Resposta do PSOL a Lula é um primor de hipocrisia

erundina temer

 

As “respostas” do PSOL (oficialmente) e de alguns de seus expoentes (extra-oficialmente) à crítica política feita por Lula a esse partido durante entrevista ao jornalista José Trajano há alguns dias, rebaixaram o nível da discussão e merecem uma tréplica para que partido e expoentes reflitam quanto suas críticas ao ex-presidente e ao PT são hipócritas.

Comecemos pela resposta oficial do PSOL, publicada em sua página no Facebook sob o título “13 #frescuras do PSOL”.

psol 1

 

Uau! Foi na veia? Talvez dos hipócritas, porque das pessoas que têm memória, nem tanto. Já no primeiro dos 13 itens com os quais o PSOL pretendeu responder a Lula, uma baixaria hipócrita – ou uma hipocrisia baixa.

Lula está sendo acusado pelo PSOL de receber propina da Odebrecht. Muito engraçado, porque a ex-candidata a presidente pelo partido Luciana Genro também foi acusada de receber recursos ilegais da empreiteira.

Segundo matéria do jornal Valor Econômico publicada em abril deste ano, Pedro Novis, ex-presidente do grupo Odebrecht, em depoimento ao Ministério Público acusou Luciana Genro de ter recebido doações para sua campanha eleitoral a presidente, em 2014, via caixa 2.

Abaixo, o trecho literal da declaração de Novis:

psol 2

Luciana diz que é mentira, assim como Lula também diz que a acusação do PSOL a ele de que recebeu propina da Odebrecht também é mentira. Até aí, morreu o Neves – e não é o Aécio, para desgosto de alguns. Mas por que o PSOL endossa a acusação da Odebrechet a Lula, mas não à sua ex-candidata a presidente?

Luciana Genro diz que recebeu recursos da empreiteira para sua ONG, mas que tudo era lícito. E apresentou uma suposta troca de e-mails com funcionário da empreiteira Alexandrino Alencar em que este pediu que ela intercedesse pela empreiteira junto ao seu pai, Tarso Genro (PT), então governador do Rio Grande do Sul. Em sua suposta resposta, ela diz que não poderia fazer isso e que, sendo assim, então seria melhor não haver nenhuma doação à sua ONG.

psol 3

psol 4

 

psol 5

 

Até hoje o PSOL ou Luciana Genro não apresentaram a comprovação dos e-mails, mas não duvido que sejam legítimos. Só não entendo por que a tão rigorosa Luciana não denunciou publicamente a tentativa de suborno.

Aliás, afinal a Odebrecht é boa ou ruim? Serve para financiar ONGs? Não é uma organização criminosa? E, antes que me esqueça, quanto foi que a empreiteira deu à ONG de Luciana? O dinheiro foi gasto só na ONG, ou vamos ser rigorosos como o PSOL e pedir comprovações várias?

Mas não é só.

A ex-prefeita de São Paulo Luiza Erundina divulgou uma nota em que diz que Lula deveria dirigir seus ataques a “parceiros de direita que o traíram”.

psol 6

 

É mesmo, “prefeita”? Quer dizer que não se deve fazer alianças com “parceiros de direita” como Michel Temer, do PMDB, por exemplo? Então por que, em 2004, a senhora fez aliança com o PMDB como candidata a prefeita de São Paulo pelo PSB, tendo ninguém mais, ninguém menos que Michel Temer como candidato a vice?

psol 7

 

Mas ainda não é só.

Em resposta a Lula, Erundina afirmou que ele “esqueceu a experiência do governo do PT na Prefeitura de São Paulo” quando ela governou a cidade pelo partido. “Ali, ‘entramos na água e nadamos’ (…). Governamos a cidade com minoria na Câmara Municipal, isso porque para conseguirmos maioria teríamos que transigir eticamente”, criticou a deputada.

Erundina deve ter se esquecido do desastre que foi sua administração. Não por falta de competência de sua parte, mas porque, devido a estar em minoria no legislativo não conseguiu fazer quase nada além de alguns programas sociais.

Sua tentativa de mudança nas regras da cobrança do IPTU foi duramente rechaçada pela Câmara dos Vereadores (de maioria oposicionista). Ela passou quatro anos sem conseguir fazer praticamente nada e, ao fim, entregou o governo da capital paulista a Paulo Maluf, que deixou a cidade falida e ainda fez seu sucessor, Celso Pitta, que acabou de quebrar o que estava quebrado.

Se tivesse tido um pouco de bom senso, o pior da direita não teria quebrado São Paulo de forma tão arrasadora que, em 2000, a cidade elegeu outra petista para consertar o desastre deixado por OITO ANOS de administrações de direita que arrasaram a capital.

Por fim, chegamos ao deputado federal pelo PSOL fluminense Chico Alencar. Fiquemos apenas com a última vez em que ele foi notícia não pelo seu mandato, mas por postura política que vive criticando nos petistas: “pragmatismo”.

psol 8

Não tenho nada contra o PSOL a não ser suas frescuras. É um partido que tem muita gente boa, incluindo Erundina, Chico Alencar, Jean Wyllys… Mas as frescuras psolistas são demais porque não são exatamente “frescuras”. Muitas vezes beiram à hipocrisia, como este post provou cabalmente.

Abaixo, vídeo em que explico melhor os pontos de vista supra elencados. Em seguida ao vídeo, um apelo do Blog aos seus leitores.

*

Esta página vem sofrendo ataques eletrônicos para tirá-la do ar e apagar seu conteúdo. Porém, como sempre, vou lutar pela liberdade de expressão reforçando o site Blog da Cidadania.

Para fazer um site mais moderno e robusto para enfrentar essa ditadura asquerosa que se abateu sobre o Brasil, exorto os amigos e amigas de tantos anos – alguns, mais de 12 anos – a colaborarem com o crowfunding que estou lançando para criar o novo Blog da Cidadania e contratar serviços de proteção e estratégia de marketing.

PARA COLABORAR COM A CAPANHA E DOAR POR CARTÃO DE CRÉDITO OU BOLETO BANCÁRIO, CLIQUE AQUI. SE QUISER DOAR DIRETO EM CONTA CORRENTE, MANDE EMAIL PARA edu.guim@uol.com.br

 

Tags: , , , , , ,

71 Comentário

  1. Eduardo, sempre colocando pingos nos is

    • Não queria comprar briga, mas é muita hipocrisia

    • Venha ca’, o Psol enlouqueceu? Ou é um caso de bipolaridade ideological e politica? Se eu posso ser ingenuo, aqui vai: A ESQUERDA PRECISA SE UNIR.

      • Ninguém briga sozinho! Essa briga da esquerda existe desde sempre, é tara e o PT não é diferente do PSOL!

        • Eu acho que esse PT que você está falando que não é diferente do PSOL é o pessoal do PSOL quando estava no PT.

          Muito do que se critica do que é atribuído a um “comportamento do PT” nas décadas de 80 e 90 era a verdade o comportamento de tendências e grupos minoritários no partido, que atacavam as correntes majoritárias com esse mesmo discurso e muitas vezes assumiam posições que não haviam sido discutidas ou até contrárias ao que havia sido deliberado no debate interno do partido.

          Esses grupos tinham uma visão de que a “vanguarda” devia deliberar e conduzir a massa, coisa contra a qual eu me colocava frontalmente contra. Lembro-me claramente desse conflito desde a eleição de 1982, quando Lula saiu candidato ao governo de São Paulo e vários argumentos apresentados hoje pelo PSOL eram apresentados por esses grupos, cujos componentes em sua grande maioria sairam do PT para formar o próprio PSOL, já naquela época e provavelmente antes até, só que eu não acompanhava tão de perto.

          Eu vejo no discurso do PSOL uma confusão muito grade entre ter uma identidade própria e uma atuação diferenciada e querer que todos tenham a mesma atuação que eles. O PSOL sempre teve um imenso espaço de atuação à direita do PT, onde eles poderiam provar suas teses e crescer em representatividade e importância, mas é flagrante que a estratégia deles é atacar o PT para tomar o espaço político dele. Só que nessa eles ajudam a direita e ainda por cima não conseguem ocupar o espaço retirado do PT,pelo contrário, destróem esse espaço que é ocupado pela direita aquem eles acabam servindo.

          UNIDADE DA ESQUERDA não significa se submeter a hegemonia de ninguém nem abrir mão de suas idéias, significa cada um ocupar seu espaço à ESQUERDA e fazer o enfrentamento político da direita, cada um com seus métodos. O discurso sectário do PSOL é suicida, eles mesmos se prejudicam ao atacar o PT com o mesmo discurso da direita. Além de deixar de defender a classe trabalhadora, eles abrem espaço para aqueles que a oprimem, os próceres da direita que produziram o discurso que o PSOL parasita na sua ânsia de atacar o PT.

          Ninguém quer que o PSOL abra mão de sua identidade e suas idéias, estamos dizendo que já que o PSOL se coloca como um partido de esquerda deveria agir como tal e não como linha auxiliar da direita. Se eles dizem defender a classe trabalhadora deveriam focar em quem está destruindo os direitos trabalhistas, entregando o patrimônio público e colocando o Estado a serviço do grande Capital e não em usar o discurso dessa escumalha para atingir outros grupos de esquerda que tem o mesmo objetivo, apenas por achar que eles não estão fazendo isso da forma que acham certo.

          Será que é tão difícil entender isso?

      • O PSOL é narcisista e Luciana é ninfa da direita travestida de esquerda. É derrotista e sem bom sendo.

  2. Teve ainda o caso da coordenação da campanha da Marina Silva em 2014. E quem coordenou? Exato, “tia” Erundina! Que vai meter o pau no Lula justamente através da Folha de S. Paulo! Haja hipocrisia!

    • É verdade!
      Não me lembrava mais da tia Erundina tecendo loas à tartaruga sem casco…

    • A mesma Marina Silva que acabou fazendo campanha para o Aécio, diga-se de passagem.

      Aliás, sou só eu que estou indignado por essa oportunista não ter se retratado por ter apoiado um ladrão?

      Com as gravações, malas, ameaças de morte, etc, não tem como dizer que o Aécio não seja ladrão, nem os tucanos estão ousando tanto.

      Marina Silva está devendo desculpas ao povo brasileiro por ter apoiado um corrupto envolvido até em narcotráfico para a presidência da República.

      Ela também apoiou o GOLPE e agora nada fala sobre o desastre econômico que destruíu o País, nem sobre o aumento do desmatamento e ataques à legislação ambiental do qual até os alemães e noruegueses estão reclamando.

      Mas também o que se pode esperar de alguém que disse que votaria pela destruição da CLT com esse “Deforma Trabalhista” do Temer, caso fosse parlamentar?

      Quando eu penso que essa desgraça “herdou” o capital político do Chico Mendes para fazer esse papelão me dá um desgosto que tende ao infinito.

  3. Boa noite,
    Edu

    Gostaria de saber se quem não possui facebook poderá acessar vídeos que você disponibiliza em seu blog.
    Pois eu não possuo e também não há interesse em possuir , pois já tentei ver como exemplo vídeos do Lula mas quem não tem o face não acessa.
    Se puder responder agradeco.

    Gilmar aposentado de Santos
    Abraços

  4. Brilhante análise. As posições do PSOL, além de cômodas, são de uma pretensa posição de esquerda não pragmática, que por não pragmática, se vê sempre a beira dos abismos. Abismos intransponíveis à esquerda e a direita.

  5. Prezado Eduardo;

    Esses políticos brasileiros, sejam eles de esquerda ou de direita parecem não conhecer aquela famosa frase de Mao-Tse-Tung: ” Eu política não há amigos para sempre nem eternos inimigos”

  6. ótimo texto, nada a acrescentar
    Abs
    Ricardo Grillo

  7. Uau! Essa foi “na veia”!
    (ou “na véia”, se preferirem)
    Mas não é um debate paritário. O bom jornalismo daqui será visto por pouca gente. O milho para bode (o bode atende por PLIMPIG) do PSOL vai ganhar caras e bocas na globobo e nas suas metástases.
    Velho ditado: Água mole em…………
    Venceremos.

  8. Ja chega,o PSOL age como um adolecente mimado.Seus fundadores sairam do PT onde não tiveram espaço para os seus mimos.Tem responsabilidades na divisão da esquerda,no golpe e por suas consequencias,inclusive sim na morte de D Marisa,praticamente um assassinato,não aguentou a perseguição a sua familia.Luciana Genro faz declarações de apoio a Lava Jato,concorda com a condenação do Lula.PSOL sempre criticou e muito o PT e agora recebe critica de alguem que esta sendo vitima de perseguição,repito por responsabilidade tambem do PSOL e vem agora bancar os ofendidos !!! Vão a merda,e me desculpe Edu é seu amigo mas quem o Rovai ta achando para dizer para o Lula pedir desculpas ao PSOL ?? Este pseudo partido tem é que pedir perdão ao povo brasileiro( PRIMEIRO VIU SEU ROVAI) por todas as mazelas por que passa agora pois deram o chute efetivo do golpe com aqueles movimentos de 2013, dos 20 centavos,claramente um movimento anti petista porque Hadad era o prefeito e deu no todos estamos sentindo.Tem absoluto asco das figuras de luciana genro e seus,pois não a difrencio dos golpistas.Tomara que tenha o mesmo destino de Heloisa Helena outra traira agora no porão da historia,no esquecimento.

  9. Psol nunca vai passar disso,um partido sem rumo e nanico de inteligencia.

  10. Eu sou um moleque psolento. Não liga pra mim

  11. Sempre tive reservas com erundina e marta ..vc sabe
    .
    Com dilma tb
    .
    Das minhas diferenças com vc so falta o haddad aprontar

  12. O PSOL nunca chegará a lugar nenhum. E agora vão se aproveitar do que houve para criticar Lula.. Vão fazer o que sempre fizeram ajudar a direita. Inveja é um sentimento perigoso,

  13. O PSOL nasceu chorando como toda criança chora quando não consegue dos pais a liberdade total para suas peripécias de crianças mimadas e mal educadas.
    Heloísa Helena saiu chorando pelo episódio do voto em Luiz Estevão, traição descoberta por ACM e Arruda.
    Luciana Genro saiu chorando porque a estrela do pai Tarso Genro era muito maior que o esquerdismo dela.
    Chico Alencar saiu chorando porque como católico militante se considerava sempre em minoria no PT do Rio.
    Plínio de Arruda Sampaio saiu chorando porque não foi nomeado ministro do STF.
    Ivan Valente saiu chorando porque o PT abandonou o socialismo.

    Lula brincou com a palavra frescura. Tirada do contexto pode soar uma crítica. Lula disse que torcia para que o PSOL governasse uma cidade, um estado, porque assim o PSOL iria parar com algumas frescuras.
    Se não literal, esse era o contexto, porque Lula estava dizendo sobre as dificuldades de se governar no Brasil devido a profusão de mais de 30 partidos legalizados e que ninguém forma maioria para dispor de alianças.
    No contexto da frase de Lula estava implícito que uma vez vencendo uma eleição majoritária de prefeito ou governador, o PSOL poderia aprender que alianças são necessárias e que só se faz alianças com quem tem representação no parlamento. Não adianta dizer que só se faz aliança com éticos e honestos se eles não estão no parlamento. Essa é a frescura do PSOL com as críticas rebaixadas, diminutas e menos importantes em que o PSOL parece se esbaldar em proferir. Não é menos conceitual do que a crítica que diz ser contra a corrupção.
    Bom artigo e boa crítica, Eduardo Guimarães. Parabéns!

  14. Fatos são fatos !

  15. Oba! Tava doido pra falar do PSó, é como eu chamo, porque isso não é um partido é como se fosse um agrupamento de subcelebridades, eu até gostaria de sugerir um novo nome para este partido PaBlo – Partido Brancaleone! É o que se poderia chamar de um – Partido Divisão – será um pleonasmo? (Te cuida Zé Simão!)
    Esse pessoal consegue ser mais engraçado que Os Três Patetas (Sim, eu acho eles engraçados) eles deviam trabalhar no ramo de humor, tem de tudo aí: Leviana Genro (filha adotada de Tarso Genro), tem o que beija mão de gângster, tem a velha que não se emenda, tem o que só fala pra zona sul do RJ, tem meu conterrãneo baiano. É humor pra dar e vender, eles podiam se financiar fazendo filmes.
    Edú please, leve a sério não, a ideia deles é fazer rir, mesmo que pareça encher o saco.

  16. Muito esclarecedor. Tô compartilhando o texto.

  17. A nota de Erundina, contra Lula, não perde a oportunidade de cutucar, ao referir-se aos ex-aliados de direita do governo liderado pelo ex-presidente.
    A fala de Lula, que causou a reação de Erundina, deu-se numa entrevista em que perguntou-se sobre a relação do partido dele com o atual partido dela. Lula começou dizendo que não é o partido dele que não gosta do dela, mas o contrário, o que é verdade, ao menos em parte, e até pode ser visto como uma constatação vantajosa para o partido dela, considerando a atual conjuntura de alto desgaste na opinião pública vivido pelo partido dele. Depois, o velho líder desandou a falar da inexperiência em governança executiva e de supostas frescuras em posições do outro lado em questão.
    Em nenhum momento Lula atacou ou mesmo pronunciou o nome Erundina. Mas Erundina sentiu-se tocada pela referência desairosa ao partido dela e por ver um paralelo com o tempo em que foi prefeita de São Paulo, de 89 a 92, pelo partido dele, à época. Na visão de Erundina, Lula supostamente estaria renegando o legado do governo municipal dela, por inexperiência e erros de “esquerda” que somente o tirocínio acumulado em outras experiências poderiam superar. Dentro dessa visão, ainda, a propalada experiência de Lula, na prática, os anos de governo federal do partido dele, não passaram de traição aos princípios deste partido (dele e dela, àquela altura em que era prefeita), ao lado dos que ela chamou de parceiros de direita.
    O governo Erundina foi um marco, mas não foi perfeito para o conjunto do povo trabalhador da cidade de São Paulo. Cometeu, inclusive, erros de “direita”. Não serve como paradigma para um futuro governo executivo, seja em que nível for, do atual partido dela, se a intenção é por um governo perfeito no que tange a princípios revolucionários. Eu prefiro a Erundina de hoje, que recupera o viço combativo, do que a Erundina pós-governo de São Paulo e anos posteriores, cujos traços marcantes a distanciaram da experiência pioneira de governo dela e do seu antigo partido: integrou o governo neo-liberal de Itamar Franco; voltou ao partido, disputou e perdeu o senado em 1994 e de novo a prefeitura de São Paulo em 1996 com uma campanha light (um incrível outdoor propalava o partido do SIM); foi para o PSB e finalmente, há pouco tempo, para o atual partido.

  18. Incensar a escolha do levy pela Dilma não foi hipocrisia? Menos eduardo, o Psol não é o inimigo. Erundina deu no alvo: Se queixe com a direita que o abandonou!

    • Os fatos estão expostos de forma cristalina. Fingir que não vê não impede que sejam vistos

      • Pior o PSOL fez em suas bases e que nem aparece em sua lista de hipocrisias. O Sindicato dos petroleiros aqui de Sergipe (comandado pelo PSOL, que também comanda o CONLUTAS central ao qual o Sindipetro é filiado) chegava à ser cômico (se não fosse trágico). Viamos Jean Willys e demais lutando no congresso contra o golpe enquanto à base de braços dados com o dem, psdb, mbl, vem pra rua e escumalhas em passeatas contra a Dilma, Fizeram até greve de 24 hs nas unidades da Petrobras aqui em Sergipe. tenho os boletins do sindicato para provar. Me lembro que os alertei em assembleias do sindicato à época que eles estavam fazendo o papel da “esquerda que a direita gosta”, mas não adiantava, era dar murro na ponta de faca.

  19. Stalin estava certo. Se esse pessoal do PSOL tivesse sido esculhambado e desmoralizado antes, ia parar de falar bobagem. Bando de trotkistas vagabundos.

  20. Excelente.

    Faltou comentar que o “brilhante” ex BBB, socialista da globo, também fez comentários desabonadores sobre o “intocável”.

    Erundina é uma piada. Essa do MT e Quércia juntos é demais…

    O PSOL é o PT sem máscara. Ou “com frescura”.

  21. Eu também não tenho nada contra o PSOL a não ser suas frescuras.
    Se acha o máximo por sua atuação parlamentar – o que, claro, tem seu louvor, mas seria preciso um tantinho a mais que isso, como bases populares para um partido de esquerda, por exemplo..
    Lula foi claro no contexto em que se referiu às frescuras do PSOL. É fácil ter purismo do púlpito do congresso. A política real é feita de alianças táticas e estratégicas. Por isso, sugiro ao PSOL que continue apoiando o PT e o Lula e se colocando contra a perseguição de Curitiba que é, ao fim e ao cabo, contra toda a esquerda.

  22. Qual foi mesmo a “grande crítica”, ou “grande ofensa” que Lula fez ao Psol? Dizer que esse partido acomoda muita frescura? Ora, partidos políticos convivem com críticas. Ou, pode um partido político ficar tão estremecido por causa de críticas desse tipo. Na verdade não foi nem uma crítica que tivesse que merecer tanto importância. Afinal, em se falando de crítica o Psol tem uma navalha incrivelmente afiada. Ou será que para esse partido, a critica pode ser feita a todos, menos a si. Quanto tempo o Psol aguentaria as críticas e as perseguições que o PT sofre diuturnamente anos a fio? Acorde Psol! Conquiste espaços políticos; faça militância de base; amplie seu número de filiados; ganhe eleições onde o PT perdeu espaço; ou melhor ainda: amplie o espaço político de esquerda na sociedade brasileira; seja uma opção viável de esquerda no Brasil; seja propositivo; assuma a dianteira no processo político; não fique só esperando a herança dos espólios petistas; saia da zona do conforto; mexa-se! Ou então compreenda: enquanto você Psol, não tiver envergadura para ser governo e poder na sociedade brasileira, melhor que o PT o faça.

  23. Seu post é um claro exemplo da ideologia capitalista: na falta de argumentos para uma resposta séria, desqualifica-se o debatedor. Generalizar que o partido é Luciana, Chico e Erundina é, não só ingenuidade mas beira a má-fé.
    Nunca ví o PSOL dizer que o PT é desonesto, citando os bandidos Vacareza, Delcídio, Vicente Cândido e outros, Ou dizer que o PCdoB é de direita citando o Aldo Rebelo que destruiu o Código Florestal para beneficiar os ruralistas.
    Finalmente, o PSOL não saiu do PT, foi expulso pelo grupo do Dirceu por não aceitar a rendição do partido às práticas políticas que combatia antes.
    Como diz o comentarista Luiz Curvo, “menos, Eduardo, o Psol não é o inimigo”.

    • Você não leu o post. Só pode ser isso

      • Viu? Me desqualificou em uma frase!!!

        • É, o psol não é mesmo só Luciana Genro, Erundina, Chico… Veja-se o post do Igor Mello, acima, que reproduzo, abaixo, para comodidade do leitor.
          Igor Mello
          28/07/2017 • 08:58
          Pior o PSOL fez em suas bases e que nem aparece em sua lista de hipocrisias. O Sindicato dos petroleiros aqui de Sergipe (comandado pelo PSOL, que também comanda o CONLUTAS central ao qual o Sindipetro é filiado) chegava à ser cômico (se não fosse trágico). Viamos Jean Willys e demais lutando no congresso contra o golpe enquanto à base de braços dados com o dem, psdb, mbl, vem pra rua e escumalhas em passeatas contra a Dilma, Fizeram até greve de 24 hs nas unidades da Petrobras aqui em Sergipe. tenho os boletins do sindicato para provar. Me lembro que os alertei em assembleias do sindicato à época que eles estavam fazendo o papel da “esquerda que a direita gosta”, mas não adiantava, era dar murro na ponta de faca.

    • psol como amigo pra que inimigo…..

    • O Psol cai nessa do moralismo do combate à corrupção, chegou a desejar a prisão do Lula, sem compreender a serviço de quê está a Lava a Jato, é primarismo político e moralismo de classe média direitista

  24. Política é a arte do possível.

    Governar uma cidade, estado ou país tendo que enfrentar um legislativo contrário requer habilidade na conciliação. Conciliar não significa abrir mão de princípios, mas buscar, dentro do possível, um senso comum que possa beneficiar a todos.

    Gostaria de ver o PSOL governar o Rio de Janeiro e Porto Alegre para que pudessem sentir na pela as dificuldades inerentes à conciliação de interesses difusos. Somente assim para tomarem um choque de realidade. Institucionalmente falando, não se administra nenhuma esfera governamental sem uma base parlamentar sólida que permita aprovar projetos de interesse comum.

    • Deve ter sido seu esquecimento. O Edmilson governou Belém do Pará. Não consta que ele fez acordos espúrios, mesmo tendo minoria na Câmara.

      “Durante oito anos o povo de Belém conheceu sua força. Força para lutar e conquistar. Força para construir a mudança verdadeira, como aquela representada pela Macrodrenagem da Bacia do Tucunduba, uma das mais importantes obras realizadas pelo Governo do Povo (1997-2004).
      O prefeito Edmilson Rodrigues recebeu, em 2001, o Prêmio Caixa Melhores Práticas em Gestão Local, uma das muitas premiações conferidas por órgãos nacionais e internacionais a este projeto popular.

      Em fevereiro de 2004, a primeira etapa do Tucunduba foi inaugurada, beneficiando cerca de 75 mil pessoas.” http://www.edmilsonbritorodrigues.com.br

  25. Bom dia Edu!

    O PSOL é um partido de esquerda radical que prega combate a opressões e a corrupção (isso é correto) porém, vivem muito na fantasia: não levam em conta problemas políticos e economicos que o candidato futuro irá enfrentar e acham que irão governar sem o legislativo! O que é impossível!! Eu mesmo imaginaria de como seria uma gestão do Freixo no Rio de Janeiro se ele tivesse vencido a eleição!

    Um abraço!

  26. Erundina já praticou a chamada “real politik”. De “virgem” ali só os que não exerceram cargo executivo, ou não concorreram. Acho o PSOl um partido que tem tido uma atuação parlamentar impecável nesse período de crise. Eles tem mostrado que são um partido fundamental no congresso para fazer contraponto aos Bolsonaros e Felicianos.
    Mas por enquanto não se mostram viável para administrar cidades, estados e muito menos o país. O Lula tem razão. Só não tem razão de ter “tirado uma onda” com eles com aquelas metáforas bem típicas dele. Não era o momento, continuo achando isso, Edu.
    Espero que, uma vez o Psol respondendo, desabafaram e pronto, superem esse entrevero e vida que segue. Porque os fascistas não estão para brincadeira

  27. Que partido que não é hipócrita?

    Concordo com seu post.
    Mas também concordo com o PSOL.

    Mas tem gente bem pior que o PSOL, o PSOL é só um aliado chato do PT mais ainda é aliado.
    Vale mais a pena comprar briga com os inimigos íntimos do PT como o PMDB, PP, PSD…

  28. A “direita” morre de rir da nossa “esquerda”.
    Enquanto nós nos digladiamos os da “direita” estão mais unidos do que nunca e comandam o país e debocham da população.
    Até quando a burrice dos progressistas?????

  29. O item 8 já mostra a frescura do PSOL.
    Imposto sobre Grandes Fortunas não precisa “ser criado”. Ele já existe.
    Só precisa ser regulamentado.

  30. Caro Eduardo, parabéns pelo excelente texto, muito equilibrado embora firme nas suas colocações. É assim que deve ser, pode-se perfeitamente divergir diametralmente e apresentar argumentos e fatos contundentes, mantendo a educação e o respeito. Pena que vários quadros do PSOL não se comportem dessa forma, preferindo um enfrentamento pueril, contraproducente e frequentemente incoerente.

    Sobre a Erundina e sua frase, ” Lula deveria dirigir seus ataques a parceiros de direita que o traíram” posso acrescentar que “parceiros de direita” quem teve foi a própria Erundina, que aceitou um cargo de ministra no governo de Itamar Franco, que era francamente um governo de direita, apesar da determinação explícita do PT de não participar daquele governo devido a questões relativas a reivindicações não atendidas da classe trabalhadora. Por um cargo de ministra ela aceitou fazer um papel decorativo (mais até do que o vice decorativo de Dilma) que servia apenas para dar uma fachada centrista a um governo francamente direitista. Naquele governo ela tinha muitos “parceiros de direita”, muito mais do que Lula em seu governo. Além disso ela foi duramente criticada principalmente por setores do PT que posteriormente saíram do partido para fundar o PSOL. É ridículo ver esse tipo de argumentação saindo da boca da Erundina principalmente devido a sua gritante incoerência.

    Apesar dessas críticas concordo com sua postura de manifestar claramente o respeito que mantemos pela Erundina e lembrar seu papel importante na luta da classe trabalhadora. Todo político tem que fazer concessões, senão não faz política, criticar alguém por atitudes pinçadas fora do contexto e de forma incoerente com as próprias atitudes é uma prática da direita que infelizmente uma parte da esquerda (bem pequena, é verdade, mas exuberante em sua histeria) acaba reproduzindo.

    Devido a essa postura vou me abster de comentar sobre o comportamento do Chico Alencar beijando a mão do Aécio e bajulando os piores expoentes da direita num convescote do Noblat ou o deplorável comportamento da Luciana Genro dando suporte à Lava a Jato enquanto ela se ocupa de perseguir a esquerda e blindar a direita. Deles não tenho nada de positivo a dizer e não conseguiria analisar seu comportamento sem correr o risco de passar do ponto ao expressar o meu repúdio.

  31. O PSOL poderia manter sua “pureza” ideológica se estivéssemos em uma situação estilo EUA ou Reino Unido onde dois partidos majoritários formam o poder, mas não aqui com trocentos partidos fisiológicos. Vão ser um eterno partideco se não aprenderem que no Brasil, ideologia apenas não governa.

  32. Eduardo, coloque essa análise sua na postagem do perfil da Erundina no Facebook em que ela diz “Entramos na água e nadamos”. Eu não posso comentar lá pois não somos conectadas no FB. Ela está merecendo ser enquadrada.

  33. Essa inveja do Psol enche o saco, vai pra Rua se organize com movimentos populares, sindicatos, igreja, etc, coisas que o PT fez pra se tornar o maior partido de esquerda do Brasil. Agora eles pegam políticos que tiveram seu auge no PT, junta com políticos da esquerda caviar e que fazem??? AJUDAM O DIREITA A DAR UM GOLPE QUE ESTÁ ACABANDO COM TODOS DIREITOS DO POVO. Vcs tem que ter vergonha pelo que fizeram.

  34. É curioso que o blogueiro e seu séquito de seguidores desdenhem do PSOL que , por divergir de Lula e do PT, nunca chegará a lugar algum, mas esquecem-se do PCdoB, que mesmo vivendo das migalhas e mantendo-se submisso a Lula e ao PT não chega também a lugar algum.Enquanto na cidade do Rio, ao menos o PSOL foi a segundo turno, a candidata do PCdoB conseguiu a proeza de , com apoio de Lula , obter a 7º colocação no pleito com miseráveis 3,34% dos votos.. Passaram só agora a governar um único estado; o miserável Maranhão. É o sujo falando do mal lavado.

    • Elitismo babaca esse seu pra pensar que o Maranhão não é nada. Flávio Dino fez ganhos tão intensos que o sarney se movimentou com temer pra bloquear uma montanha de repasses para as prefeituras maranhenses. E o comentário que o babaca do presidente nacional do PSOL teve a fazer com os ganhos do PCdoB é que eles não eram comunistas de verdade, e que o Dino estava criando sua oligarquia própria no Maranhão para substituir a do sarney.

      Tira o cérebro do ânus, que você vê que Brasil não é só eixo Rio-SP.

  35. Imaginem se o blogueiro gravasse um vídeo sobre todas as alianças canalhas que o PT fez, todas as parcerias espúrias somente para chegar ao poder…o vídeo teria 30 horas…rsrsrsrs. O PT nunca foi e nunca será de esquerda. Tá certo o PSOL!!!

  36. Edu,
    sem esquecer que os “puros” votaram contra a CPMF e assim contribuíram com direita . Como sempre digo: PSOL é linha auxiliar da direita e o amigo em seu texto perfeito deixou isso bem claro. Abs

  37. O PSOL é o partido dos coxinhas de esquerda.
    O PSOL é composto por gente de classe média, que tem casa, comida na mesa, carro e pode se dar a luxos como frequentar bares, restaurantes, viajar nas férias e outras coisas. O PSOL é muito bem representado pela personagem de Goldie Hawn no filme Todos dizem eu te amo, de Woody Allen: uma rica democrata cheia de boas intenções, mas sem a menor noção da realidade.
    Tem gente passando fome, tem criança morrendo de desnutrição? Fazendo um acordo com banqueiros e comprando deputados no congresso podemos aliviar o sofrimento desta gente? JAMAIS! As pessoas que morram de fome, que continuem sem luz, sem acesso à universidade e tudo mais em nome de nossa pureza ideológica.
    O PSOL é partido de classe média que não tem problemas urgentes, como a fome, por exemplo. Por isso pode se dar ao luxo de tanta conversa mole.

  38. Caro Eu,

    Fantástica sua análise. Matou a cobrá e mostrou….

    Destaco que o uso de um microfone de lapela otimizou 1000% seus vídeos. Ferramenta de trabalho bem usada.

    Douglas Quina
    Mobile Graça – sp

  39. Também não custa lembrar: Erundina, contra orientação e determinação do PT, foi ser ministra de Itamar Franco. Saiu em pouco tempo e meio desmoralizada.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.