Crise política só será resolvida nas urnas. O resto é lorota

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

império das urnas

Senhoras e senhores, peço vossa atenção para a afirmação que já vai expressa no título do post. Antes, porém, quero explicar a razão que me leva a escrevê-lo. Escrevo este post para alertar as pessoas sobre uma variedade imensa de “saídas” para a crise que estão sendo aventadas e que dificilmente irão prosperar por não passarem da mais pura lorota.

A cassação do mandato de Temer pelo TSE nunca foi uma possibilidade real. Estava sendo operada por uma Corte que agiu deliberadamente para dar fôlego ao golpismo contra Dilma Rousseff.

Derrubada a presidente legítima, desapareceu o interesse pelo processo por parte da Corte golpista chamada TSE, que admitiu levar adiante a farsa que o PSDB armou, apesar de a fraude ser escandalosamente clara, já que os tucanos acusavam os petistas de receberem dinheiro de financiadores que também lhes fizeram doações em condições idênticas.

Havia caixa 2 e dinheiro de corrupção nas campanhas de Dilma, Marina e Aécio? Talvez. Os candidatos sabiam? Aécio a gente percebe que sabia. Marina e Dilma ninguém sabe.

O fato é que essa “solução”, para o país não ficar sendo governado até 2018 por um bandido confesso, não nos serviria porque partiria de uma premissa equivocada fundada em uma falsidade. E ainda tiraria os direitos políticos de uma pessoa inocente – até prova em contrário.

Temer ainda pode ser cassado pelo STF, mas todos sabemos da força que o usurpador do mandato legítimo de Dilma tem no Congresso, de modo que é muito provável que não venha a ser feita nem eleição direta nem indireta.

Se Temer ficar se equilibrando no cargo até 2018, a economia irá piorar muito. Mesmo que não entre em colapso e Temer consiga aprovar suas reformas genocidas, os brasileiros sofrerão um empobrecimento tão rápido que jamais foi visto na história recente do Brasil.

E o mais provável é que aconteça isso.

Não adianta querermos contar com o Congresso e/ou com o STF para tirar Temer do cargo. Ele pode até sair, mas o processo vai demorar – porque a Câmara vaia resistir – e, enquanto isso, a economia afundará ainda mais.

Aécio não será preso. Se for preso, o PSDB está mais escangalhado do que o PT. Vai sobrar pra meio mundo se Aécio for preso. E não é meio mundo pela esquerda…

Então Aécio não irá em cana, Temer muito menos e, assim, vai ficar difícil condenarem Lula sem uma mísera prova, já que não condenam aqueles contra os quais há uma avalanche de provas.

Aliás, mesmo que mandassem Aécio e Temer para a cadeia seria difícil usarem isso para encanar o petista, já que contra ele ainda não surgiu prova alguma.

Como resolver a crise política? Pelo visto, vamos ter que esperar. A única forma de dar um governo viável ao país será através da legitimidade das urnas. Ano que vem, cada partido submeterá seu candidato à decisão popular e o escolhido terá a missão de conduzir o país para fora do atoleiro – com o risco de que o eleito possa afundar o Brasil de vez.

É neste ponto que levantarão dois “argumentos”:

1 – Golpistas não permitirão que haja eleições

2 – Lula não poderá disputar porque estará preso ou inelegível

3 – Se Lula ou algum outro esquerdista vencer, será derrubado de novo pela maioria de direita no Congresso, que se forma a cada eleição desde o descobrimento.

Em primeiro lugar, vamos estabelecer que é isso o que importa à esquerda brasileira: haver eleições e a esquerda ter um candidato viável. Nada mais importa. Portanto, a esquerda tem que lutar em defesa da manutenção do calendário eleitoral brasileiro.

Em segundo lugar, a esquerda deve se unir em turno de um único candidato, um candidato viável. Se não puder ser Lula, nenhum candidato de esquerda se elegerá sem o apoio dele. Quem pede que deixemos Lula de lado e procuremos outro candidato não está sendo capaz de enxergar isso.

Em terceiro lugar, a esquerda deve fazer uma campanha todinha voltada para o risco de o presidente que venha a ser eleito ser derrubado por uma maioria parlamentar de direita.

Logo após um impeachment fraudulento (o de Dilma) que afundou as vidas dos brasileiros, vidas que tanto melhoraram durante o governo Lula, não será difícil fazer o eleitor ver que, se votar naquele candidato a presidente de esquerda, terá que votar nos parlamentares ligados a ele ou seu eleito será derrubado.

Ponto.

Desse modo, a Lula da esquerda está muito bem definida. Se a esquerda não cuidar desses três pontos, o Brasil pode mergulhar em uma guerra civil.

Confesso que fiquei muito preocupado ao ver uma importante liderança de esquerda pregar que fiquemos nos concentrando nos efeitos de termos um governo radical de direita – que são injustiça social, abusos do Estado contra os cidadãos, discriminação, violência policial – e, em vez de tentarmos eleger Lula ou quem ele apoiar, que aceitemos mais um governo de direita.

O Brasil não aguentará outro governo de direita. A precarização das condições sociais que estão impondo via destruição de direitos trabalhistas e extinção de programas sociais vai colocar o país em uma guerra civil. A esquerda não pode recair nos erros fatais que cometeu em 2013. Desta vez o resultado da irresponsabilidade seria muito mais trágico.

*

AJUDE O BLOG A ENFRENTAR O ATAQUE FASCISTA CONTRA SEU AUTOR. A PERSEGUIÇÃO DE SERGIO MORO CUSTOU AO BLOGUEIRO SUAS REPRESENTAÇÕES E CLIENTES. CLIQUE AQUI PARA CONTRIBUIR FINANCEIRAMENTE COM O BLOG. E ATENÇÃO A VOCÊ FASCISTA QUE FICA POSTANDO CONTRIBUIÇÃO FALSA, O SITE  VAKINHA TEM COMO RASTREAR. E OS COMENTÁRIOS CALUNIOSOS VIA FACEBOOK ESTÃO INDO TODOS PARA O ADVOGADO.

Tags: , , , , , , ,

61 Comentário

  1. Eduardo, o terceiro ponto é o mais difícil de ser enfrentado, muito mais do que a eventual eleição do Lula. Sendo bem realista, dado o poder da bancada BBB no congresso, será um milagre se a esquerda conseguir algo em torno de 30% das cadeiras no parlamento em 2018. Infelizmente, grande parte dos brasileiros ou é ignorante ou conservador em política. Essa é outra questão que precisa ser atacada, e que foi negligenciada pelos​ governos do PT. Junto com a melhoria no acesso a serviços e bens, deveria haver um investimento em conscientizar politicamente essas pessoas. Com a crise, muitos dos que receberam benefícios durante os governos do PT viraram as costas para a Dilma. Não adianta consumo sem cidadania, espero que tenham aprendido a lição.

    • Enfim, alguém sensato comentando neste blog.
      As ultimas eleições deram uma surra acachapante na esquerda mas o blogueiro acredita que Lula se elege em 2018 (penúltimo post ) porque um instituto lulista publicou uma pesquisa encomendada pela CUT dizendo que o cara tem 30%.
      Bolsonaro vem crescendo assustadoramente e o blogueiro diz que este é o adversário dos sonhos. Pelo andar da carruagem , pode ser um sonho bem pesado.
      O blogueiro acha que precisamos eleger um candidato de esquerda e, para que não seja derrubado, devemos também eleger um congresso de esquerda. Quem vai combinar com os russos ?

      • Nas últimas eleições, a população ainda estava hipnotizada pela direita que a golpeou. O povo ainda não tinha noção das maldades que estavam por vir. Ainda não tinham sido divulgadas toda a podridão que hoje já não dá mais para esconder. A grande mídia fez seu papel em favor da direita, atacando Lula e o PT o tempo todo e protegendo toda a bandidagem da direita. O povo agora acordou. Na época, Moro, Dallagnol e sua turma ainda conseguiam enganar a população, só perseguindo o PT.

        Não é só o instituto de pesquisas “lulista” que colocam Lula na frente. Os institutos da sua turma também.

        O que Edu fala de se eleger um congresso de esquerda não é uma fantasia, é algo possível, graças as maldades que a sua turma vem empreendendo. Ninguém, quer perder direitos, mesmo mutios daqueles que votaram na direita. Acredito que agora dá para eleger um congresso de esquerda, pois a campanha política será feita em cima do cerne da questão desta destruição, que foi este congresso.

    • o brasil perde uma oportunidade impar ao deixar o brics por exigencia dos eua dono do golpe

      http://diplomatique.org.br/a-nova-rota-da-seda-e-o-brasil/

    • Faz todo o sentido, o comentário do Maurício.

      Não dá para taparmos o sol com a peneira e, imaginarmos que podemos eleger um Congresso majoritariamente com nomes mais progressistas (não necessariamente à esquerda, mas até um Centro mais liberal está difícil).

      Tanto pelo modelo eleitoral que temos hoje, caro e fortemente baseado na marketagem “bairrista” de campanha.
      Como também, pelo aumento do desespero popular com a violência urbana e a aceitação cada vez maior, do discurso de extermínio, ou de soluções “fáceis” e radicais para lidar com os criminosos.
      E que obviamente, aumenta a adesão a candidatos oportunistas nesse campo, em quase sua totalidade, de extrema-direita.

      Tínhamos que antes fazer um trabalho de formiguinha com as pessoas, mostrando o quão pergoso é dar carta branca para que a “Lei de Talião” passe a valer no nosso dia a dia das grandes cidades.

      Mais do que conscientizar sobre a perda do Patrimônio nacional, que o golpe tem nos provocado, o tema da segurança pública é fundamental.

  2. Tem uma coisa que me incomoda muito, Eduardo.
    Ser anti PT não significa ser de “direita”.
    Ser esquerda e direita não são de forma alguma incompatíveis com a democracia.

    • Esse comentário (e vindo ainda de quem) merece o meu parecer:

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK!

      • Eu não terminei o comentário, não vale a pena tanto esforço.
        Ser “anti PT” não é ser de direita, por muito tempo o PDT de Brizola era anti PT, o próprio PSTU qualifica o PT como “burgues”.
        O próprio PT é contra ele mesmo, tem umas 20 “secionamentos”, mas e o Lulismo que os une, o operario que ganha 50 mil ou mais, ele não sabe.
        Existe uma diferença entre luta pelo poder e democracia.

        • O Lula do lulismo, transformou o Brasil numa naçao, que até antes dos seus dois madatos como presidente, era apenas um ajuntamento de estados, que nao poderia nem ser chamado de Republica. Portanto, o operario, merece, hoje, os R$50,000 por mes, residencia confortavel e mais outros bens. Ele merece.

          • {E verdade transformou o país em corrupção isso sim.
            Não ver o que fez de errado já é uma forma de ser doente.
            A crença no lulismo é uma forma de sociopatia.
            Não importa quanto esta errado sempre estará certo.
            Um dia eu digo o que o PT vez certo, mas o errado supera muito vezes.

    • Ô neide!

      Tenho que concordar com o ElCid:

      KKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKKK

  3. Perfeito!
    Não creio se tenha muito a acrescentar.

  4. Concordo que a crise será resolvida com a eleição do Lula e de uma maioria parlamentar democrática.
    Outra condição indispensável: Acabar com a globobo.

  5. Querido eduardo ainda acho que o ano que vem não terá eleição, a engrenagem caminha para isso. Abraços.

    • A agenda da esquerda não deve ser fora Temer ou diretas já, até porque Temer não sai. A agenda da esquerda deve ser eleições 2018

      • Exato, pois diretas Já não é factível pelo pouco tempo de aprovar uma PEC polêmica e pela maioria de direita desse Congresso que é contra essa idéia.

      • Edu, sou teu leitor há anos e não costumo ficar comentando e tal, mas entendo ser urgente uma tomada clara de posição dentro do PT/PCdoB/PDT/PSol que leve em conta uma análise como esta do cientista político cubano Roberto Regalado (link abaixo, entrevista no Opera Mundi), segundo a qual a equação não será mais permitida. Você poderia fazer um artigo, uma sondagem aí, sobre o que pensa o campo progressista sobre a estratégia pré e pós-eleição, pois isso não está muito claro. Diz o cientista político Roberto Regalado:
        “Não se trata de que, no Brasil, a direita agora queira governar por um período e depois permitir que o PT ou qualquer outra força de esquerda regresse ao governo. Trata-se, isto sim, de expulsar a esquerda dos espaços institucionais e, em particular, do Poder Executivo, e de liquidá-la, para que tenha a menor presença possível no Legislativo. Também faz parte do plano expulsar a esquerda dos governos estaduais, expulsar, fechar a porta e jogar fora a chave, para que não regresse nunca mais. (…) ESTÁ SE FECHANDO O CICLO PROGRESSISTA E AGORA É NECESSÁRIO SE ABRIR UM CICLO REVOLUCIONÁRIO. Isso não significa, é claro, um retorno à luta armada, mas sim a necessidade de transcender a democracia burguesa e construir uma nova democracia política, económica, social e cultural, de signo popular. (…) Eu não vejo a possibilidade de que, se a esquerda voltar a ganhar eleições na Argentina ou no Brasil ou no Paraguai, isso vá resolver o problema.” http://operamundi.uol.com.br/conteudo/geral/47148/fim+de+ciclo+progressista+na+america+latina+exige+que+esquerda+reveja+sua+politica+diz+pensador+cubano.shtml

        • grato pelo texto

        • Qorpo, de certa forma, o Rui Costa Pimenta diz isso também. Eu ouço as análises políticas que ele faz aos sábados. Ele acha que as esquerdas estão se iludindo com as eleições e que as coisas não vão ser fáceis assim. Não quer dizer que o PT, que tem a tradição de participar da vida política através de eleição, não vá se preparar bem para ela, como disse o Edu, mas não será suficiente. Mais tarde vou ler o Roberto Regalado

  6. Mesmo nas urnas está difícil. O nível de cidadania dos brasileiros infelizmente é sofrível. Eleger pessoas idôneas que tenham compromisso com uma sociedade mais igualitária é difícil demais, quando há tanta deformação nas informações veiculadas pela grande mídia. Somos milhões de mentes obnubiladas por séculos de má formação geral.

  7. A extrema esquerda ou vai atrapalhar ou ficam isolados pregando uma revolução.Ja tem uma parte da esquerda nas redes em franca campanha por Ciro,e este morde e assopra critica e elogia.Quer ser o candidato da esquerda.O sofrimento do povo é um mero detalhe,a direita ja sabemos que não tem a menor empatia,e a extrema esquerda vai continuar pequena.Não quer dizer que se deva dar de novo procuração ao PT ou Lula,cometeram erros e varios se tivessem sido enfrentados logo no governo Lula certamente Dilma ainda estaria no cargo.Alem de de eleger um parlamento mais progressista,temos que pressionar para que reformas sejam feitas,na midia,no judiciario,policias e fortalecer os orgãos de controle e fiscalização dos poderes para não acontecer os abusos de poder que estamos assistindo ha decadas e acentuados no ultimo ano.

    • Extrema esquerda pode crescer se o Boçalnaro for presidente, isso se o verme não exterminar a extrema esquerda fazendo um genocídio.

  8. Eduguim,

    Desculpe-me, mas não consigo enxergar Temer governando o país até o fim do mandato, e nem consigo enxergar Aécio Pó das Neves livre, leve e solto.

    Depois da bomba atômica que caiu no Planalto, após a delação de Joesley, e o afastamento de Aécio Pó do senado, podemos ver possibilidades, que nestes dois casos haja justiça!

    Conseguimos frear a reforma previdenciária. Nenhum congressista da direita ultraconservadora, e que na maioria está envolvido em caso de corrupção, quer arriscar a votar a favor da reforma previdenciária e perder o eleitorado. O mesmo acontece com o caso Temer: será que os congressistas vão votar a favor da permanência de Temer na presidência, sabendo, através das pesquisas, que mais de 90% dos brasileiros querem Temer fora da presidência?

    Toda essa agitação, toda essa crise, é a velha oligarquia que está esperneando para não morrer afogada!

    As possibilidades desta velha oligarquia se salvar são remotas, seria o falecimento de mais de 200 milhões de pessoas!!!

    É FORA TEMER, FORA TODOS OS CORRUPTOS, TODOS OS BANDIDOS E DESTRUIDORES DO BRASIL!

    É ELEIÇÕES DIRETAS E GERAIS JÁ!!!

    Acredito que podemos confiar no povo brasileiro, que se conseguirmos as eleições diretas e gerais JÁ, o povo não vai votar na velha oligarquia, criminosa, corrupta e marginal!

    Um forte abraço!

  9. Caro Eduardo,

    Disse tudo mais uma vez.

    Agora, quero destacar alguns pontos:

    1. Michel Temer não irá cair – Não cairá porque a chamada direita que o apoia juntamente com uma parcela da Mídia e setores do Ministério Público e do Poder Judiciário, temem uma possível volta do ex-presidente Lula, razão, pela qual,esse pessoal não abonará Temer;

    2. Uma parcela da esquerda não quer como candidato o ex-presidente Lula – Não quer porque Lula tem uma ideologia bem diferente da deles;

    3. O País corre o risco de não ter eleição para presidente em 2018 – Sim, isso mesmo. O Brasil corre esse risco, portanto não é nenhum exagero fazer esta afirmação. Os golpistas são capazes de tudo para se manterem no poder, e para tanto, não lhes faltará apoio.

  10. Seu post está perfeito.Bem fundamentado.Agora, o estrago econômico, político e social que o golpe causou ainda não foi totalmente medido. O PSDB vai morrer abraçado com o Temeroso, pois nao lhe resta outra alternativa, uma vez que foi um dos mentores do golpe.A renovação no congresso vai ser alta ,não significando todavia que melhorará. Os deputados sabem que muitos nao retornarão com esse desgaste.
    Na região Nordeste , pelo menos, a safra atual de Governadores é muito boa, mesmo com a queda nas receitas motivada pela política burra da direita, eles tem mantido um conjunto de investimentos razoável.
    com bem disse a Denise em seu comentário, falta ao brasileiro cidadania e consciência de classe…Muitos nem sabem que não sabem……esse é o nosso maior desafio…

  11. A crise política e econômica não será resolvida por um desses 4 lixos de candidatos que estão ai.

    Não foi o “Impeachment Fraudulento” de Dilma que “afundou o vida dos brasileiros”.
    A vida dos brasileiros foi afundada pelo governo Dilma que foi incompetente e irresponsável.
    A política econômica do governo Dilma não se sustentava, mas ele seguiu em frente mesmo assim já sabendo no desastre que estava por vir.
    O “Golpista” e “Bandido” Temer apenas herdou a massa falida resultado do mais incompetente e inconsequente governo da história deste país.
    O governo Temer está fazendo o que dá com a grana que tem. Está sendo um boi de piranha tomando medidas amargas e impopulares mas necessárias, pois não há mais grana para sustentar a gastança que mantinha aquele mundo maravilhoso do “nunca antes na história deste pais” .
    A mentira e a demagogia não levará este país a lugar nenhum.

    • O governo Dilma foi afundado pela aliança pmdb/psdb. SEM APOIO NO CONGRESSO COM INÚMERAS PAUTAS BOMBA O GOVERNO DILMA FICOU BLOQUEADO.

    • Vc está repetindo o discurso do Temer, a crise começou com queda de receit não excesso de gasto , vc à serviço do temer tá tentando justificar o injustificável, tanto é que ele tá torrando mais de uma centena de bilhão de reais que não tem pra aprovar as contra reformas ,e depois quem paga mensalão é o pt. ..

    • Ah é, é? “O governo Temer está fazendo o que dá com a grana que tem. Está sendo um boi de piranha tomando medidas amargas e impopulares mas necessárias, pois não há mais grana para sustentar a gastança que mantinha aquele mundo maravilhoso do “nunca antes na história deste pais” . Então quer dizer que o governo. Temer está sem grana? Então diga aí: de onde ele está tirando os R$ 6 milhões que ele está prometendo a cada parlamentar que votar a favor da Reforma da Previdência? Faça as contas, meu caro, pois Temer necessita de 308 votos favoráveis na Câmara dos Deputados para essa aprovação. Essa gastança em torno de R$ 1,9 bilhão vai sair dos nossos bolsos. Não seria conveniente ele cobrar impostos atrasados dos empresários sonegadores? Mas como, né, se esses empresários sonegadores é que bancaram o golpe colocando Temer lá para ferrar com os trabalhadores e aposentados?

      http://www1.folha.uol.com.br/mercado/2017/05/1882300-temer-libera-verbas-para-garantir-apoio-a-reforma-da-previdencia.shtml

    • Meu caro, o governo Dilma foi sabotado e ainda por cima com ajuda externa! E os golpistas garantiram que iria melhorar a economia logo em seguida e não é o que está acontecendo!

    • Apenas a mentira e a demagogia de Geisel, Sarney e FHC, que conseguiram erguer a nossa naçao. E’ voce esta’ certo, Oliveira.

    • Todo o esforço dos petistas é concentrado na mudança da História, para que se acredite que foi o Temer, e não a Dilma, quem jogou o país em sua pior crise econômica. O Brasil inteiro se deu conta, já no dia seguinte da eleição, de que estávamos na lona, diferente das mentiras proferidas na campanha. A sabotagem, por incrível que pareça, foi engendrada pela própria president”a”, ao inviabilizar a ação saneadora do J Levy, como o demonstra o lúcido texto do insuspeito Kennedy Alencar,
      http://www.blogdokennedy.com.br/dilma-suaviza-ajuste-fiscal-e-enfraquece-levy/

      E tome mais boicote, como prolata o esquerdista que escreveu o artigo que vai no outro link.
      http://jornalggn.com.br/noticia/dilma-foi-sabotada-por-seu-proprio-partido-por-bernardo-mello-franco

      • Conversa, o PT garantiu ONZE ANOS de estabilidade, crescimento econômico, distribuição de renda. Houve sabotagem. Primeiro as jornadas de junho, por parte da esquerda rendida à direita, e, depois, a Lava Jato sabotou a economia para derrubar Dilma. Mas o povo está lembrando da era Lula. Por isso a rejeição dele diminui a cada dia e a aprovação sobe a cada dia. Chora, fascista

        • E vale lembrar que Dilma foi reeleita com o Brasil em pleno emprego.
          Em 2015, já com a sabotagem dos golpistas, o desemprego era de mais de 8%.

  12. ESSA CARTA ESTÁ TÃO BOA QUE EU NÃO RESISTI EM POSTÁ-LA AQUI

    CARTA DO PROCURADOR EUGÊNIO ARAGÃO A DELTAN DALLAGNOL

    Meu caro colega Deltan Dallagnol,

    “Denn nichts ist schwerer und nichts erfordert mehr Charakter, als sich in offenem Gegensatz zu seiner Zeit zu befinden und laut zu sagen: Nein.”

    (Porque nada é mais difícil e nada exige mais caráter que se encontrar em aberta oposição a seu tempo e dizer em alto e bom som: Não!)

    Acabo de ler por blogs de gente séria que você estaria a chamar atenção, no seu perfil de Facebook, de quem “veste a camisa do complexo de vira-lata”, de que seria “possível um Brasil diferente” e de que a hora seria agora. Achei oportuno escrever-lhe está carta pública, para que nossa sociedade saiba que, no ministério público, há quem não bata palmas para suas exibições de falta de modéstia.

    Vamos falar primeiro do complexo de vira-lata. Acredito que você e sua turma são talvez os que têm menos autoridade para falar disso, pois seus pronunciamentos têm sido a prova mais cabal de SEU complexo de vira-lata. Ainda me lembro daquela pitoresca comparação entre a colonização americana e a lusitana em nossas terras, atribuindo à última todos os males da baixa cultura de governação brasileira, enquanto o puritanismo lá no norte seria a razão de seu progresso. Talvez você devesse estudar um pouco mais de história, para depreciar menos este País. E olha que quem cresceu nas “Oropas” e lá foi educado desde menino fui eu, hein… talvez por isso não falo essa barbaridade, porque tenho consciência de que aquele pedaço de terra, assim como a de seu querido irmão do norte, foram os mais banhados por sangue humano ao longo da passagem de nossa espécie por este planeta. Não somos, os brasileiros, tão maus assim, na pior das hipóteses somos iguais, alguns somos descendentes dos algozes e a maioria somos descendentes das vítimas.

    Mas essa sua teorização de baixo calão não diz tudo sobre SEU complexo. Você à frente de sua turma vão entrar na história como quem contribuiu decisivamente para o atraso econômico e político que fatalmente se abaterão sobre nós. E sabem por que? Porque são ignorantes e não conseguem enxergar que o princípio fiat iustitia et pereat mundus nunca foi aceita por sociedade sadia qualquer neste mundão de Deus. Summum jus, summa iniuria, já diziam os romanos: querer impor sua concepção pessoal de justiça a ferro e fogo leva fatalmente à destruição, à comoção e à própria injustiça.

    E o que vocês conseguiram de útil neste País para acharem que podem inaugurar um “outro Brasil”, que seja, quiçá, melhor do que o vivíamos? Vocês conseguiram agradar ao irmão do norte que faturará bilhões de nossa combalida economia e conseguiram tirar do mercado global altamente competitivo da construção civil de grandes obras de infraestrutura as empresas nacionais. Tio Sam agradece. E vocês, Narcisos, se acham lindinhos por causa disso, né? Vangloriam-se de terem trazido de volta míseros dois bilhões em recursos supostamente desviados por práticas empresariais e políticas corruptas. E qual o estrago que provocaram para lograr essa casquinha? Por baixo, um prejuízo de 100 bilhões e mais de um milhão de empregos riscados do mapa. Afundaram nosso esforço de propiciar conteúdo tecnológico nacional na extração petrolífera, derreteram a recém reconstruída indústria naval brasileira. Claro, não são seus empregos que correm riscos. Nós ganhamos muito bem no ministério público, temos auxílio-alimentação de quase mil reais, auxilio-creche com valor perto disso, um ilegal auxílio-moradia tolerado pela morosidade do judiciário que vocês tanto criticam. Temos um fantástico plano de saúde e nossos filhos podem frequentar a liga das melhores escolas do País. Não precisamos de SUS, não precisamos de Pronatec, não precisamos de cota nas universidades, não precisamos de bolsa-família e não precisamos de Minha Casa Minha Vida. Vivemos numa redoma de bem estar. Por isso, talvez, à falta de consciência histórica, a ideologia de classe devora sua autocrítica. E você e sua turma não acham nada de mais milhões de famílias não conseguirem mais pagar suas contas no fim do mês, porque suas mães e seus pais ficaram desempregados e perderam a perspectiva de se reinserirem no mercado num futuro próximo. Mas você achou fantástico o acordo com os governos dos EEUU e da Suíça, que permitiu-lhes, na contramão da prática diplomática brasileira, se beneficiarem indiretamente com um asset sharing sobre produto de corrupção de funcionários brasileiros e estrangeiros. Fecharam esse acordo sem qualquer participação da União, que é quem, em última análise, paga a conta de seu pretenso heroísmo global e repassaram recursos nacionais sem autorização do Senado. Bonito, hein? Mas, claro, na visão umbilical corporativista de vocês, o ministério público pode tudo e não precisa se preocupar com esses detalhes burocráticos que só atrasam nosso salamaleque para o irmão do norte! E depois fala de complexo de vira-lata dos outros!

    O problema da soberba, colega, é que ela cega e torna o soberbo incapaz de empatia, mas, como neste mundo vale a lei do retorno, o soberbo também não recebe empatia, pois seu semblante fica opaco, incapaz de se conectar com o outro.

    A operação de entrega de ativos nacionais ao estrangeiro, além de beirar alta traição, esculhambou o Brasil como nação de respeito entre seus pares. Ficamos a anos-luz de distância da admiração que tínhamos mundo afora. E vocês o fizeram atropelando a constituição, que prevê que compete à Presidenta da República manter relações com estados estrangeiros e não ao musculoso ministério público. Daqui a pouco vocês vão querer até ter representação diplomática nas capitais do circuito Elizabeth Arden, não é?

    Ainda quanto a um Brasil diferente, devo-lhes lembrar que “diferente” nem sempre é melhor e que esse servicinho de vocês foi responsável por derrubar uma Presidenta constitucional honesta e colocar em seu lugar uma turba envolvida nas negociatas que vocês apregoam mídia afora. Esse é o Brasil diferente? De fato é: um Brasil que passou a desrespeitar as escolhas políticas de seus vizinhos e a cultivar uma diplomacia da nulidade, pois não goza de qualquer respeito no mundo. Vocês ajudaram a sujar o nome do País. Vocês ajudaram a deteriorar a qualidade da governação, a destruição das políticas inclusivas e o desenvolvimento sustentável pela expansão de nossa infraestrutura com tecnologia própria.

    E isso tudo em nome de um “combate” obsessivo à corrupção. Assunto do qual vocês parecem não entender bulhufas! Criaram, isto sim, uma cortina de fumaça sobre o verdadeiro problema deste Pais, que é a profunda desigualdade social e econômica. Não é a corrupção. Esta é mero corolário da desigualdade, que produz gente que nem vocês, cheios de “selfrightousness”, de pretensão de serem justos e infalíveis, donos da verdade e do bem estar. Gente que pode se dar ao luxo de atropelar as leis sem consequência nenhuma. Pelo contrário, ainda são aplaudidos como justiceiros.

    Com essa agenda menor da corrupção vocês ajudaram a dividir o País, entre os homens de bem e os safados, porque vocês não se limitam a julgar condutas como lhes compete, mas a julgar pessoas, quando estão longe de serem melhores do que elas. Vocês não têm capacidade de ver o quanto seu corporativismo é parte dessa corrupção, porque funciona sob a mesma gramática do patrimonialismo: vocês querem um naco do estado só para chamar de seu. Ninguém os controla de verdade e vocês acham que não devem satisfação a ninguém. E tudo isso lhes propicia um ganho material incrível, a capacidade de estarem no topo da cadeia alimentar do serviço público. Vamos falar de nós, os procuradores da república, antes de querer olhar para a cauda alheia.

    Por fim, só quero pontuar que a corrupção não se elimina. Ela é da natureza perversa de uma sociedade em que a competição se faz pelo fator custo-benefício, no sentindo mais xucro. A corrupção se controla. Controla-se para não tornar o estado e a economia disfuncionais. Mas esse controle não se faz com expiação de pecados. Não se faz com discursinho falso-moralista. Não se faz com o homilias em igrejas. Se faz com reforma administrativa e reforma política, para atacar a causa do fenômeno é não sua periferia aparente. Vocês estão fazendo populismo, ao disseminarem a ideia de que há o “nós o povo” de honestos brasileiros, dispostos a enfrentar o monstro da corrupção feito São Jorge que enfrentou o dragão. Você e eu sabemos que não existe isso e que não existe com sua artificial iniciativa popular das “10 medidas” solução viável para o problema. Esta passa pela revisão dos processos decisórios e de controle na cadeia de comando administrativa e pela reestruturação de nosso sistema político calcado em partidos que não merecem esse nome. Mas isso tudo talvez seja muito complicado para você e sua turma compreenderem.

    Só um conselho, colega: baixe a bola. Pare de perseguir o Lula e fazer teatro com PowerPoint. Faça seu trabalho em silêncio, investigue quem tiver que investigar sem alarde, respeite a presunção de inocência, cumpra seu papel de fiscal da lei e não mexa nesse vespeiro da demagogia, pois você vai acabar ferroado. Aos poucos, como sempre, as máscaras caem e, ao final, se saberá que são os que gostam do Brasil e os que apenas dele se servem para ficarem bonitos na fita! Esses, sim, costumam padecer do complexo de vira-lata!

    Um forte abraço de seu colega mais velho e com cabeça dura, que não se deixa levar por essa onda de “combate” à corrupção sem regras de engajamento e sem respeito aos costumes da guerra.”

    Eugênio José Guilherme de Aragão é um jurista brasileiro. Integrou o Ministério Público Federal de 1987 até 2017 e foi Ministro da Justiça em 2016.

  13. O sociólogo polonês Zygmunt Bauman criador do conceito de modernidade líquida, que acusa a fragilidade das relações atuais, ele se volta às angústias destes “dias de interregno”: quando os velhos jeitos de agir já não servem, mas os novos não foram inventados. “Trinta anos de orgia consumista resultaram em um estado de emergência sem fim”, diz – e indica uma saída: “O que pensávamos ser o futuro está em débito conosco. Para superar a crise, temos de ‘voltar ao passado’, a um modo de vida imprudentemente abandonado. Um tempo entre o que não existe mais e o que não existe ainda. De incertezas e instabilidade.
    Este pensamento é globalizado, mas se encaixa perfeitamente no nosso momento vivido no Brasil.

  14. Edu,

    O casamento do Dracula e the brides tucanos tendo como juiz GM e coroinhas Moro e Dallagnol vai dar muita dor de cabeça para a democracia voltar.
    Aí só se o casal duelar pelo mesmo frasco do sangue do povo porque por enquanto nem crucifixo de alho dá jeito nessa parelha.

  15. Vcs ainda acreditam em eleições? Teve uma em 2014 e o resultado não agradou a casa grande. Teve um golpe logo depois. O golpe não foi apenas para derrubar Dilma. O golpe foi para fazerem tudo que estão fazendo, esse espetáculo deprimente que estamos assistindo. Qual o sentido de tirar Dilma e deixar Lula concorrendo livremente logo depois?

    Lula não pode ser candidato.
    Se for candidato não se elege
    Se for eleito não toma posse.
    E se tomar posse não governa.

  16. A agenda progressista tem que ser eleição 2018 com forte trabalho de base para eleger uma maioria tranquila na câmara e no senado.
    O resto é perda de tempo. A direita não vai sair agora. No máximo uma eleição indireta que é mais do mesmo.
    Vamos a luta.

  17. Mais uma vez voce está certo, Edu. O fora Temer ficou irrelevante, já que até a Globo aderiu. Diretas já é sedutor, mas na verdade o principal é isso mesmo o que voce diz, garantir as eleições de 2018.
    A lógica do golpe caminha para impedi-la. Não basta impedir Lula, pois quem ele indicar é favorito, porque encarna a oposição. Qualquer candidato que representar o anti-golpe, aos olhos da população, ganha de um governo com quase 0% de aprovação.
    A eleição ano que vem corre sérios riscos de não acontecer. A direita golpista ainda não encontrou a melhor saída ainda, mas quando encontrar não será com eleições diretas. A bandeira da esquerda é garantir a constituição que garante a eleição direta em 2018. É no fundo lutar contra a criminalização da política, que é um adversário muito mais poderoso do que o PSDB

  18. Onde estavam os “fora Temer”.
    “Pois é. Os que quebraram tudo pedindo “Fora, Temer” de repente sumiu. Talvez porque, afinal de contas, o julgamento do TSE também tenha ajudado o partido que defendem, já que garante algum suporte narrativo à ladainha de que o impeachment seria um “golpe”.

    • Temmer merece cair, mas voce sabe e nós sabemos, que ele tem o arsenal economico por tras dele, entao ele nao vai cair. Entao, o foco sera’ Lula eleito em 2018, para a sua felicidade e a de todos nós brasileiros. P.s. Dilma DE FATO, nao merece ser cassada, ou perder seus direitos politicos. O seu temer roubou, ela NAO!

  19. Neste texto, de novo espellhas a realidade dos fatos. Mas, conceda-me, registrar aqui algo, que entendo também parte essencial, em POLITICA, a situação das pessoas aposentadas. Com idade bem avançada. E doentes graves. Obrigados a dar prova de vida, urge copareçam a um agaência bancária. E cumpram a burocracia do
    caso. OU então que vão aaté repartição do “órgão previdenciário”. E passem procuração a quem escolham.
    Pra não alongar, apenas pergunto: como a burocracia considera tais pessoas? Lépidas. Bem falantes. Livres de dores? Apenas merecendo receber o “benefício”, que realment não significa aos burocrtas previdenciários, um
    direito rentável, do que anos e anos pagaram, ou dentro da giria absurda “recolheram” aos cofres públicos?
    Se, houver no Brasil porventura um novo Pacto de Ordem Política integral, há de nele valerem os direitos dos
    aposentados. Todavia essa probalidade só será utópica, se também deixar de prevalecer a absurda situação, em que a CLT será morta. E sepultada. Mas, algo teria de providenciar-se, como, após a morte de aposentado, o Cartório, emitente do atestado de óbito, enviar cópia do mesmo, pela internet, ao “colendo setor”, que cuidasse
    da distibruição de “benefícios”, se a Aposentadoria Pública ainda fosse vigente… No mais, como afirmas, com a sabedoria de sempre, tudo não passará de lorota. E lero-lero.

  20. Diretas Já. Após a posse do presidente Lula, a primeira coisa a fazer a colocar a Ley de Medios em funcionamento.

  21. Parabéns pela análise!

  22. Edu,
    Eu acho que o Temer ainda pode cair, não pela força do povo mas pela força da Globo.
    Depende de alguns acertos nos parafusos da máquina golpista para emplacar um Meireles dá vida pela via indireta.

  23. Prezado Eduardo.
    O que mais me preocupa nessa história toda, e que você não analisou com muita profundidade, é que para derrubar as malditas “reformas”, que certamente serão aprovadas, serão necessários dois terços da Câmara e do Senado. Ora, se a esquerda mal consegue eleger 30% do Congresso, onde vai conseguir esses 66%?
    E tem mais, fora desse caminho as Forças Armadas, como já andaram palpitando por aí, vão intervir sob a alegação de que a Constituição foi descumprida.
    As “elites” brasileiras estão dando um “golpe de mestre”. E não sinto que tenhamos um povo capaz de reagir a tudo isso. Desculpem o meu pessimismo.

  24. Caro Edu,
    estava justamente pensando nisso quando li seu post anterior.
    Precisamos lutar por esses 3 pontos, todos ao mesmo tempo.
    Grande abraço.

  25. E olha a notícia que saiu no site http://www.sul21.com.br: “Empresas de deputados e senadores devem R$372 milhões à Previdência”. E é essa turma que vai aprovar a Reforma da Previdência para jogar a fatura nas costas dos trabalhadores e aposentados?

    http://www.sul21.com.br/jornal/empresas-de-deputados-e-senadores-devem-rdollar-372-milhoes-previdencia/

  26. A quadrilha que tomou de assalto o governo brasileiro golpeando Dilma não sairá fácil de lá, principalmente por ter ajuda externa, além do silêncio da maioria do povo brasileiro.

  27. Tenho o hábito de me render às evidências dos acontecimentos do momento. Afora as coisas que parecem óbvias (mas podem não ser) como a permanência deste governo até 2018, a inevitável piora da economia e a possível aprovação das reformas, nos últimos meses crescem as manifestações populares com uma constância e volume que não dá para desprezar. Seria muito bom se esta força fosse canalizada para o que realmente importa: a eleição de um congresso realmente de políticos de esquerda, de partidos de esquerda (não são a mesma coisa) e comprometidos com a democracia e a recuperação do país. Pautas neste sentido estão surgindo e com muita propriedade. Lula ou qualquer outro nome que ele indique é o imponderável e de somenos importância. É um erro crasso, ainda mais se tratando do Lula, colocar todos os ovos numa uma única sesta. É totalmente desprovido de bom senso acreditar que um único político ou seu preposto possa resolver a enormidade de problemas que o Brasil tem. Devemos investir assim nas manifestações, na organização das representações da sociedade civil para convencer a população e formar um senso comum para votar em nomes e partidos que tenham lastro com a democracia e histórico com a defesa do Brasil, de sua integridade e do bem estar da população para formar um congresso diametralmente oposto ao que aí está.

  28. E.Guimarães – pfvr NÃO publique – destacado na página -> https://www.vakinha.com.br/vaquinha/juntos-com-eduardo-guimaraes-na-luta-pela-democracia -> as pendências sobre contrib/boletos me ocorreu tlvz outros estejam com mesma dificuldade com leitura cod de barras do boleto- solução foi digitar cód numérico – tlvz problema seja c/minha impressora. Qualquer forma fica o alerta. Abraço/Lau e Lucia Mendes

  29. Acho que as eleições de 2018 acontecerão.

    Não acho que Lula poderá ser candidato e a eleição ficará entre direita e extrema direita.

    A esquerda só pode contar com Lula, mesmo se ele indicar alguém sabem que não é a mesma coisa, vide as “catástrofes” Dilma e Haddad.

    • Lula deve sim concorrer em 2018. Não acho que o TRF4 o condene a tempo, talvez nem isso. Mas se isto ocorrer, quem Lula indicar ganha.

      Dilma e Haddad não foram catástrofes. Dilma foi sabotada e Haddad governou a capital do fascismo, onde a grande mídia de direita nunca daria trégua a ele. São Paulo tem muito pobre de direita, aí complica.

  30. Com o devido respeito, ou temos eleição direta ja,
    ou arriscamos nunca mais votar. Os parlamentares que
    não serão reeleitos em 2018 vão tentar cancelar eleições
    com voto em lista ou parlamentarismo, ou qq outra reforma
    eleitoral para manterem
    o foro privil. E assim como agora, não adianta as ruas.
    Para o Congresso atual ruas são nada…

  31. Olha, Eduardo, duvido que haja eleições em 2018, exceto se conseguirem condenar Lula e impedir qualquer candidatura de esquerda. Penso assim pois entendo que não temos mais democracia no Brasil. Os golpistas estão no poder. Quando digo “os golpistas”, incluo o poder executivo (presidente e seus ministros), boa parte do Congresso (incluindo Câmara e Senado), os tribunais (STF, TSE, STJ, entre outros), Ministério Público (procuradores), e a velha mídia (rede globo comandando os outros veículos).
    Acho que eles não vão dizer “ah, que pena, vai haver eleições e provavelmente o Lula vencerá”. Eles não têm porque abrir mão do golpe.

  32. No tempo em que o PSDB pregava Diretas Já

    O PSDB surgiu durante os trabalhos da Assembléia Nacional Constituinte. Por defenderem os princípios democráticos e o desenvolvimento com justiça social, muitos dos fundadores e atuais líderes tucanos passaram por prisões, exílios e tiveram seus mandatos cassados.
    Quase todos os fundadores do Partido integraram o chamado “PMDB histórico” antes de 1988. E não é por acaso que formavam a linha de frente da campanha pelo restabelecimento das eleições diretas para presidente da República, como ocorreu no grande comício da Praça da Sé, em São Paulo, quando os futuros tucanos foram liderados pelo então governador paulista e posteriormente Presidente de Honra do Partido Franco Montoro.

    Nos anos 90, canalhas se apoderaram do partido e acabu no que deu.

  33. É Lula 2018. Os cães não querem largar o osso.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.