Só eleição não tira país da crise, há que restaurar democracia

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

temer pensa

 

Há um movimento de um grupo de militantes petistas que, apesar de não ser grande, tem feito barulho nas redes e conseguiu até levar um ex-ministro da Justiça a um “debate” sobre como obter a volta de Dilma Rousseff ao cargo via Supremo Tribunal Federal.

Muitos têm se irritado com uma suposta “inutilidade” dessa ação, já que (praticamente) todos sabem que a possibilidade de o STF anular o impeachment – com base em seus incontáveis vícios de origem – é muito menor do que zero vezes zero.

Diante da virtual impossibilidade de o golpe ser anulado, perguntei ao dito ex-ministro da Justiça se acreditava mesmo que o STF tiraria Michel Temer do cargo e instalaria Dilma de volta, e ele me respondeu com uma premissa:

— As pessoas precisam ter pelo que lutar

Autores dessa iniciativa estão sendo acusados de adotar um tom dito “impositivo”, do estilo “quem não estiver comigo está contra mim”… Porém, vale a pena refletir sobre parte do que essas pessoas dizem.

O que tenho ouvido de pessoas próximas a Dilma é que ela nem quer voltar à Presidência – por razões mais do que óbvias, pois sabe que, mais uma vez, não a deixariam governar –, mas os militantes da anulação do impeachment afirmam que ela quer voltar, sim…

Independentemente do que Dilma queira ou do que queiram seus apoiadores, o fato é que não existe a possibilidade de seres humanos conseguirem recolocá-la no poder – quiçá alguma força divina, mas há controvérsias.

Todavia, a virtual impossibilidade de anular o ato jurídico-político que derrubou a ex-presidente da República não invalida o fato de que essa derrubada ilegal lançou uma maldição sobre o Brasil.

Muitos analistas têm dito, com boa dose de razão, que só um presidente eleito legitimamente, ou seja, pelo voto direto e em eleições livres, terá legitimidade e força política para fazer com que os agentes econômicos voltem a acreditar no Brasil.

Eles estão certos, mas não totalmente.

Um dos argumentos mais fortes dos fundamentalistas pela volta de Dilma é o de que a sua (dela) derrubada ilegal, levada a cabo sob uma desculpa qualquer, comprometeu a democracia brasileira.

E eles, nesse aspecto, têm toda razão.

Inventar desculpa para derrubar um presidente e conseguir, transforma a democracia brasileira em uma farsa, ou seja, não existe democracia em um país no qual é tão fácil jogar no lixo o voto majoritário de dezenas de milhões de eleitores.

Com efeito, sem democracia sólida não dá para confiar nas regras do jogo.

Os golpistas acharam, em pleno século XXI, que derrubar um governo que não está fazendo o que o capital quer seria salvo conduto para o golpe e proteção total dos rigores da lei para os que atentam contra a vontade popular.

Não é bem assim. Enganam-se os liberais-golpistas de Pindorama. O capital não confia de verdade em países nos quais ele mesmo, capital, derruba governos com tanta facilidade.

O capital até pode rapinar o que houver para ser rapinado nesses países e dar no pé, mas não confia nesse país para nele investir a médio e longo prazos, ou seja, para investir de verdade.

Os liberais-golpistas-midiáticos confundem pirataria com colonização. Acham que violar o instituto sagrado do voto popular derrubando governos legitimamente eleitos não perturba planos de longo prazo no país que for vítima de tal fenômeno.

Ora, você investiria o seu rico dinheirinho em um país no qual você não sabe quem estará governando daqui a seis meses?

Você investiria alguma coisa em um país no qual você não sabe se um político que vencer uma eleição vai levar ou, mesmo levando a vitória, se vai conseguir se manter no cargo?

Enfim, você apostaria em países nos quais as regras do jogo só valem até que alguém, por um ato de força, mude-as de uma hora para outra?

De que adianta eleger Lula, Ciro Gomes ou Bolsonaro se ninguém sabe se, uma vez eleitos, vão conseguir implantar o projeto que conseguirem consagrar nas urnas? E esse é um dos argumentos dos crentes na volta de Dilma.

Segundo os que acreditam na possibilidade de fazer o acovardado STF criar coragem e cumprir a lei – e, aí, eles têm carradas de razão, de novo –, se Lula for eleito em 2018 a maioria de direita que será eleita para o Congresso na mesma eleição não iria deixá-lo governar.

Não tenho a menor dúvida de que qualquer candidato de esquerda que porventura se eleja em 2018 sem conseguir eleger uma bancada forte para atuar em sua base de apoio, não irá conseguir governar e correrá o risco de ser derrubado.

A nova (?) realidade gera novas premissas obrigatórias para todo candidato progressista a presidente.

Os vices, a partir do golpe liderado por Michel Temer contra Dilma, terão que ser muito mais bem escolhidos. Alianças da centro-esquerda com a centro-direita e a direita de aluguel tornar-se-ão inviáveis, o que é ruim para a centro-esquerda…

Hoje, estaria inviabilizada a eleição na qual Lula chegou à Presidência, em 2002. Todos saberiam do risco de ele ser derrubado à primeira crise de popularidade que surgisse por conta de problemas cíclicos nas economias.

Por um lado, é ruim para a esquerda. O Brasil é um país conservador que não resiste a votar em conservadores. Muito eleitor do PMDB, do PP e de outros partidos de direita votou neles para o Legislativo e em Lula ou Dilma para presidente.

Após o golpe de 2016, o que Lula ou qualquer outro candidato de esquerda terá que fazer, em 2018 e para sempre, será dizer ao eleitor, durante as campanhas eleitorais, que, se esse eleitor não votar nos candidatos a deputado e senador aliados a si, se eleito não conseguirá governar.

E poderá ser derrubado.

A possibilidade de golpe, de derrubada de governo legitimamente eleito, de parlamento que não deixa o eleito governar, vai entrar de vez nas campanhas eleitorais. Se, se não entrar, o eleito poderá ter um triste fim.

Diante disso tudo, os devotos da volta de Dilma têm razão ao menos em um ponto: eleger  Lula sem a reparação do golpe contra Dilma não vai adiantar nada.

Isso quer dizer que você é favorável ao movimento Volta, Dilma, Eduardo? Nunca fui contra, mas não acredito nele.

Acredito que sem a reversão do impeachment, a eleição legitima de um novo presidente só será crível para investidores se o eleito conseguir eleger consigo uma sólida base de apoio, alinhada a seu pensamento político-ideológico. Sem isso, não governará.

*

PS: Surgiu dúvida sobre se Lula irá depor a Moro por teleconferência ou presencialmente em 3 de maio. Nesse aspecto, matéria do portal G1, da Globo, afirma que “O juiz federal Sérgio Moro, responsável pelas ações da Lava Jato na primeira instância, agendou nesta sexta-feira (3/3) o interrogatório dos réus na ação penal que envolve um triplex em Guarujá, no litoral de São Paulo. O ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva deve ser interrogado em 3 de maio, às 14h, na sede da Justiça Federal do Paraná, em Curitiba.

Tags: , , , , , , ,

36 Comentário

  1. E por que um parlamento conservador deveria facilitar para um executivo de esquerda?
    Ele tem tanta legitimidade, advinda do voto, como os vermelhinhos. Quem vence é que deve dar um jeito de governa, não ficar implorando ajuda.

    • é por estas e mais outras que agora, mais do que nunca, que devemos tentar formar um parlamento mais ligado ao executivo, porque vcs conservadores são capazes até de destruir o país para que seus interesses sejam atendidos, interesses esses que variam em beneficiar o capital, em detrimento do povo, até mesmo se safarem “estando essa sangria desatada e acabando com essa porra”.

      Esse golpe será um marco para as campanhas políticas, agora a esquerda tem que se juntar com quem for de esquerda de verdade, e dizer ao povo que se não quer mais golpes, vote certo desta vez para o congresso, e não vote mais na porcaria da direita que quer ferrar o povo.

  2. Perder tempo debatendo se o golpe será “revertido” pelo papel; ou seja, por porra de Lei; é como sempre ser ingênuo e burro o suficiente para acreditar em “leis” e instituições”. A ÚNICA FORMA DO GOLPE SER REVERTIDO É ATRAVÉS DA POLÍTICA(E ELE DE FATO PRECISA SER REVERTIDO DESSA FORMA). Para ser mais claro, só poderemos reverter o golpe elegendo um Presidente de esquerda, COM UMA BANCADA MAJORITARIAMENTE DE ESQUERDA QUE, ALÉM DE ANULAR TODOS OS RETROCESSOS QUE OS GOLPISTAS ESTÃO IMPONDO AO PAÍS; POSSA MANTER-SE NO PODER E GOVERNAR COM O APOIO DESSE PARLAMENTO. E só Lula tem tamanho para isso : para ganhar uma eleição, reverter os retrocessos golpistas e governar obtendo o apoio doe um Parlamento que, ainda que majoritariamente progressista, precisará sentir a força de liderança no Executivo para sempre permanecer alinhado. ALÉM DISSO, A REVERSÃO DO GOLPE PASSA POR MUDANÇAS ESTRUTURAIS QUE, AO CONTRÁRIO DO QUE FEZ NO PASSADO, LULA NÃO PODERÁ ADIAR. A democratização dos meios de comunicação, A REFORMA DO JUDICIÁRIO E DO MINISTÉRIO PÚBLICO(QUE PRECISAM SER MODIFICADOS RADICALMENTE)SÃO COISAS QUE NÃO PODEM ESPERAR NENHUM “MOMENTO FAVORÁVEL” PARA OCORRER, POIS SEM ELAS NADA SERÁ FAVORÁVEL NUNCA.O judiciário e o MP precisar TRANSFORMAR=SE POR COMPLETO. Para começar, os salários desses caras TÊM QUE SER REDUZIDOS. E não adianta evocar o princípio constitucional da irredutibilidade dos salários como desculpa para deixar tudo como está. Há formas de, retirando-se os “penduricalhos”, começar a diminuir o absurdo que esses boçais medíocres ganham. Além do que, os poderes desses sujeitos precisar ser limitados E É MAIS DO QUE NECESSÁRIA A ALTERAÇÃO DA MENTALIDADE RETRÓGRADA DESSES SETORES, SEJA ATRAVÉS DA AMPLIAÇÃO DA FORMAÇÃO DESSA GENTE(DANDO-LHES TANTO CULTURA, COMO ATÉ MESMO ATENÇÃO PSICOLÓGICA), COMO PELA INCLUSÃO DAS COTAS RACIAIS E SOCIAIS NOS CONCURSOS DAS DUAS INSTITUIÇÕES, PARA QUE DEIXEM DE SER UM PALCO DE MAURICINHOS E PATRICINHAS IGNORANTES, QUE NUNCA LERAM NADA NA VIDA ALÉM DE APOSTILAS DE CONCURSO E CONHECEM O MUNDO PELA ÓTICA DA TV A CABO. Além disso, O GOLPE PRECISA SER PUNIDO. Moro e sua turma TÊM QUE RESPONDER NA JUSTIÇA PELO QUE FIZERAM, JUNTAMENTE COM TODOS OS CÚMPLICES ENVOLVIDOS NESSA TRAMA, INCLUINDO-SE O OMISSO STF, QUE DEVERIA SR DESFEITO, DENTRO DA REFORMA DO JUDICIÁRIO, E TRANSFORMADO EM OUTRO TRIBUNAL, COM NOVOS COMPONENTES(SEM CONTAR QUE A PARTICIPAÇÃO DO GOVERNO DOS EUA DEVE SER FORMALMENTE INVESTIGADA E DENUNCIADA AO MUNDO). Parece muita coisa? E é. Mas se essas e outras medidas não forem tomadas, Lula ou quem quer que vença em 2018, se for progressista, cairá. Por isso, TAMBÉM A MOBILIZAÇÃO POPULAR QUE GARANTIR A ELEIÇÃO DE LULA DEVERÁ SER MANTIDA DEPOIS DAS URNAS, ATRAVÉS DE UM PROCESSO DE CONSCIENTIZAÇÃO DAS MASSAS, POIS SÓ A MOBILIZAÇÃO DA SOCIEDADE(LEIA-SE, DA MASSA POBRE) FORÇARÁ A CLASSE DOMINANTE A ACEITAR ESSAS MUDANÇAS.

  3. O grupo de que o Sr. fala quer antes de tudo o julgamento do mérito, o que já foi avocado e o STF faz ouvidos de mercador… Quanto a Lula, qual a chance dele ganhar a eleição? Nenhuma… É muita ingenuidade acreditar q dariam um golpe e entregariam novamente para o PT… Além de q quem nos garante q Lula não será preso? Lembre-se q foi Sergio Moro diante da falta absoluta de provas contra Dirceu auxiliou a Min Rosa Weber no seu famoso voto a favor de sua prisão… Quem nos garante q ele não utilizará os mesmos argumentos para prendê-lo?… E não vale usar os argumentos do Advogado de Lula, esse trabalha com as regras do Estado de direito, e alguém aqui é ingênuo de acreditar q o Moro trabalha com essas regras?

    • Aldo Fornazieri – Conclusão coerente.

      Petistas e progressistas em geral parecem estar embarcando numa nova canoa da ilusão. Não resta a menor dúvida de que Sérgio Moro, pelas suas parcialidades, pelo uso político sistemático de conduções coercitivas, prisões, delações premiadas e vazamentos politicamente orientados fez parte, de forma ostensiva, do golpe que derrubou Dilma. O golpe, com vários interesses agregados, tinha o como objetivo central retomar inteiramente o controle do Estado por parte da elite nativa, aliada ao capital financeiro e transnacional. Para que este controle seja garantido, o golpe se subdividiu em duas etapas, sendo a primeira, a retirada de Dilma do governo e, a segunda, o impedimento da candidatura Lula em 2018
      A ilusão petista-progressita reside exatamente aqui: a crença de que Moro e as demais forças do Judiciário e do Ministério Público, articuladas com o projeto de afastar os segmentos populares e de esquerda do poder, não terão coragem para prender Lula ou de, alguma maneira, impedi-lo de ser candidato a presidente. Ora, essas forças não teriam pago o preço de destruir a democracia, de aprofundar a crise econômica, de achacar os direitos e o mínimo de bem estar dos trabalhadores para deixar o serviço pela metade.

  4. Concordo com tudo que v. escreveu, tenho a mesma opinião.

    Acrescento:

    Não creio que vão deixar Lula concorrer.

    Para ele é bom, já deixou seu nome escrito em ouro na história.

    E não conseguiria governar, o eleitor brasileiro está longe de ser politizado ( a notícia mais lida hoje no Uol é sobre a eliminação no Big Brother. Isso na véspera da aprovação da terceirização até para o funcionalismo público! ).

    Impossível esse povo eleger deputados e senadores suficientes para apoiar um governo trabalhista e não neo liberal.

    O Brasil está numa pinguela bamba que não sei onde vai dar.

    • Concordo com você cara!

      E digo mais: mesmo que conseguissemos eleger um congresso mais progressista, Lula não iria ter sossego porque a Mídia e o Judiciário não iriam deixar governar!

      Um abraço!

      • Exatamente por isso, considero que o mais fundamental nesse momento, ao invés do lançamento de sua candidatura, seria se conseguissem articular uma Frente de Esquerda que mesmo com suas divergências, tivessem alinhamento nos temas centrais e mais necessários para a saída da atual crise no país.

        E aí sim, concluíssem pelo lançamento em conjunto de uma única candidatura com objetivo de unificar os esforços de candidatura perante a opinião pública, sem refratar os votos.

        E nesse aspecto, considero que, mesmo considerando sua verborragia e muitos comentários que pegam no calo da própria social-democracia petista, Ciro Gomes é o nome que a princípio, mais viabilidade de governo teria ao longo de um mandato.

        Pois, mesmo que passasse a ser bombardeado pela mídia, o mesmo não está maculado pelo lawfare por parte da Procuradoria, e, não teria como ser imediatamente interditado em eventual gestão (como Lula poderia ser, com uma justificativa qualquer).

  5. Acredito que Lula, eleito, só conseguirá governar com apoio de “uma sólida base de apoio”. Para que isso aconteça,. será preciso mobilizar um maciço apoio popular a ser comprovado pelas urnas, tanto na votação de Lula quanto na dos parlamentares da base de apoio. E, tendo em vista a grande arregimentação da direita e o apoio externo a esta, será imprescindível manter viva, de algum modo, durante todo o período de governo, a mobilização popular conseguida nas urnas.

    Entretanto, levando em conta o grau e o aprofundamento da dilapidação do patrimônio e da soberania nacional, a que estamos assistindo, pasmos, Lula só deveria deixar de se candidatar, se for impedido. O destino de Lula, hoje, está vinculado indelevelmente ao destino do Brasil; acho que ele tem consciência disso.

    Não se pode, em nenhuma hipótese, deixar de lutar democraticamente para evitar que o governo Temer tenha continuidade com mais um presidente entreguista e subalterno ao imperialismo.

  6. O maior problema, que leva o congresso e o senado a ter maioria de oposição, é o das urnas passiveis de fraudes. Alguém acredita que, realmente, o margarina de SP tenha obtidos todos aqueles votos legalmente? Alguém acredita que o filho do sérgio cabral tenha sido eleito legalmente? E muitos dos ratos, que hoje fazem parte da quadrilha do ancião golpista, foram eleitos legalmente? Enquanto a esquerda, com honestidade, não se empenhar em resolver essa questão e a população não aprender a votar, ou seja, se escolheu um candidato da esquerda para o Governo Federal, deverá votar, pelo menos, 70% em candidatos da esquerda.
    — Através de um comprovante, emitido na hora do voto e puxado pelo eleitor. Teríamos assim uma forma de controlar eleições falsas, como a do doriana de SP e toda essa cambada de ratos que estão na câmara e no senado. Não é possível confiar nas eleições. Não adianta o LULA ganhar se encherem o congresso de opositores.
    Esta é uma ideia, podem surgir outras do tipo…

    • Concordo em genero,numero e grau. Procurei algumas pessoas para conversar sobre este assunto, mas ninguem acredita que haja fraude

      • Se você puder ajudar fazendo algo parecido ao que farei, ficarei agradecida.
        Estou enviando uma mensagem, com este tema, para alguns deputados do PT, esquerda e para o Instituto LULA, cobrando uma atitude deles em relação a questão das urnas. Se não se importarem é problema deles. Se forem honestos e não se beneficiarem com isso, acredito que reagirão.

  7. Edu, esse tal ex-ministro da justiça seria aquele cuja única coisa digna de note em seu currículo é ser bebedor de chá de ayahuasca ??

    • Alguém tem que ser ridicularizado por ser bebedor de chá de ayahuasca?

      Qual o problema?

      Tem petista que posa para o panfleto Fascista Veja, quando deveria ser juntar a quem luta pela restituição do mandato de Dilma.

      Entre um que posar nu na Veja, e outro que bebe ayahuasca, apoio a luta do segundo.

      Volta da Democracia sem a restituição do Mandato à legítima Presidenta Eleita Dilma Rousseff?

  8. Excelente análise!

  9. “as pessoas precisam ter pelo que lutar” ..tá bom

    Caro EX, desculpe, mas temas ÚTEIS, co relacionados ao momento, pra serem discutidos e/ou defendidos, não faltam, por exemplo:

    – a instituição do RECALL em meio de mandato

    – o FIM da figura de VICE

    – o reconhecimento da profissão de LOBISTA

    – a FIM da vitalicidade no STF

    – os limites pras decisões monocráticas do STF que afetam os titulares dos outros poderes

    – fim da reeleição e/ou aumento do tempo de mandato

    – FIM do suplente pro legislativo

    – estabelecimento de PRAZOS e metas pra JUSTIÇA decidir por um processo *(disutiro pedido indefinido de vistas, os adiamentos sem sentido e casuísticos)

    – putabilidade pelo ABUSO de Poder partido das autoridades do Judiciário (defensores, promotores e juízes)

    – melhorar a proporcionalidade (representatividade x demografia dos Estados) no Congresso, e se discutir o VOTO distrital

    – melhorar a exigência pro surgimento de Partidos e seus financiamentos (inclusive se readmitindo o privado)

    – INSTITUIR a pratica do PLEBISCITO, referendo e a Participação Popular pras questões polêmicas e reformas de grande envergadura.

    – superlotação dos presídios x prisões sem julgamento x preventivas x delações como forma de tortura e indução forçada a criação da prova do crime

    – Definir melhor o que vem a ser crime de responsabilidade x de lesa pátria x de administração temerária

    – o fim do FORO privilegiado pras diversas categorias profissionais e autoridades

    – CO-RESPONSABILIZAR severamente os Partidos Políticos pela QUALIDADE dos homens que eles afiançam que “merecem” o nosso voto para nos governar e TRAIR ou roubar

    – PENALIZAR partidos e políticos que prometem e não cumprem suas promessas

    ..tá bom ou quer que eu continue ?!

    OLHA, no caso, relembre, o POVO não quer DILMA (pouco importa o que ela pensa) ..o povo, a rigor, NUNCA gostou dela (ela sempre foi uma peça de laboratório) ..e o POVO não quer Temer ..assim como não quererá Carminha ..o povo quer VOTAR

    ..simplesmente o POVO tolerou Mama Vana e suas extravagâncias sexistas e de oratória por respeito e consideração a LULA (que ainda carrega consigo o status de ter sido nosso MELHORE PRESIDENTE) ..e, claro, por não ter alternativa melhor à época

    BOLA pra frente que atrás vem gente

    Agora, realmente, vivemos sob um Regime de EXCEÇÃO, fruto dum GOLPE legislativo casuístico e duma CRISE de GOVERNABILIDADE ímpar trazida por pessoas sem aptidão pra vida democrática e política (incluso a ex mandatária)

    De qq forma há males que vem pra bem..

    ..pelo menos agora MILHÕES acreditam quando outros brasileiros melhor esclarecidos diziam que a nossa DEMOCRATURA não valia NADA, que era e ainda é VAGABUNDA, um mito ..que o seu desenho era um embuste que visava manter o status pra poucos, e a alienação pra dezenas e dezenas de MILHÕES, patrocinado e forjado muitas vezes pelo PIG, por colaboradores diversos e por políticos oportunistas.

    Agora, o que fazer pra se rever toda aquela hipocrisia e ORGIA ? ..tentar assegurar eleições pra 2018 e, talvez, começar a responder a todas estas questões colocadas logo aqui acima (e outras tantas, com certeza)

    • Romalli,

      Ainda …

      Combinado então, falaremos de FHC e de Lula. Concordo que de fato você é um pouco condescendente com FHC, só um pouco.

      Falando em Lula, você parece concordar que ele errou, e muito, na indicação da Dilma.

      De fato, o plano real foi assinado pelo Itamar, mas qualquer pessoa informada, e você é uma pessoa informada, sabe que Itamar mais atrapalhou que ajudou a fazer o real. FHC foi o quarto ministro da fazenda num governo completamente perdido. Toda a equipe que fez o real era ligado ao PSDB ou a FHC. O livro A História do Real, de Gilberto Dimenstein e Josias de Souza, conta como Itamar quase pôs tudo a perder, tendo FHC na reta final do lançamento do plano pedido demissão por tentativa de ingerência do ministro do trabalho, Barelli. Sem o real, Itamar entregaria ao próximo presidente uma hiper-inflação, não menor que uns 5000%, caso a inflação de 47% fosse até o fim do ano. Pergunto: sem o plano real Itamar se elegeria governador de Minas?

      Lula deu continuidade ao plano real por não ter nenhum plano alternativo. Lembre-se de que ele sempre disse que se fosse presidente “mudaria tudo que aí está”, A crise no final do governo FCH tem muito de Lula, pelas idéias que defendia nos anos anteriores, com, inclusive, o dólar chegando a quase 4 reais.
      Para amenizar suas posições, Lula escreveu a famosa “carta ao povo brasileiro” desdizendo suas antigas bobagens, principalmente sobre economia e, ao ser eleito, colocou Meirelles no BC. E aí surgiu o PSOL.

      Escreve você, “Lula terminou com 85% de aprovação”. Como pode um governo tão bem avaliado, considerado um “estadista”, “o maior presidente que o Brasil já teve”, não ter feito as reformas que todos os analistas, de qualquer lado, acham de suma importância para o Brasil. Como pôde deixar uma “herança tão bendita” que ainda assim sua sucessora, em 6 anos de governo, teve um crescimento quase de PIB ZERO. Lembre-se também que o mundo já cresce a vários anos e o Brasil, com sua recessão, é quase uma exceção. Uma conclusão que se tira é que a herança não foi tão bendita. Um país, Romanelli, precisa crescer, a China por exemplo, cresce há mais de 30 anos. Só assim poderemos melhorar nossa situação. Quase tudo que o Lula conseguiu poder se perder, como exemplo, os empregos, o social . . .

      Quando FHC assumiu…”o país já BOMBAVA”, “consumo de frango, iogurte” . . . “a inflação era de o.57%” . Claro, quem não pôde se esbaldar nos 15 anos de inflação, estava aproveitando o sucesso do plano real. Queria ver era o povo BOMBANDO sem o real.

      Você me dá argumentos quando fala de exportação.Se você ou eu fôssemos presidente da república, no período 2003 a 2010, a saldo de nossa B.Comercial serio o mesmo que o Lula obteve. Claro que Lula tinha de financiar as exportações, senão ele seria “impichado”, pois o mundo, com a China aparecendo, era espetacularmente comprador e por sorte nossa, DIZER QUE TODOS OS NOSSOS PRODUTOS TIVERAM ALTAS ESPETACULARES SERIA NO CASO UM EUFEMISMO,POIS NA REALIDADE FOI MUITO MAIS QUE ESPETCULAR. Um exemplo, nossa exportação de minério de ferro passou de 2,93 bilhões de dólar para 41,8 bilhões de dólares. Porém, não houve nenhum milagre, pois neste período, a nossa participação no mercado mundial continuou os mesmos 1%. Todo o mundo exportou e importou mais, e com isso, era natural o aumento da nossa produção, uma vez que os preços eram MAIS QUE CONVIDATIVOS.

      OBS: O Brasil não fez “alinhamento com a China” a China que fez alinhamento com quase todo o mundo, e os financiamentos dados por Lula só aconteceram por conta dos preços dos produtos exportados. Por que, pelo menos, não tentou diminuir o custo Brasil ao concertar estradas calamitosa e melhorando (para mim, privatizando) os portos e aeroportos etc ?

      Agora, falando-se da Petrobrás… Uma empresa que deve mais de 150 bilhões de dólares, além das “encrencas” que fez. E isto não escrevi, praticamente quebrou a maioria das usinas de álcool, por vender a gasolina abaixo do custo . . . Pode não ser a maior dívida, mas disputa cabeça a cabeça

      Quando se discute inflação, o índice a se comparar é o IPCA. FHC deixou um IPCA, que corrige o salário, de 13%, tendo o Brasil vivido antes de 1994 15 anos de . . . O principal objetivo do real era controlar a inflação, o que foi conseguido depois de 5 planos fracassados. O mundo no governo de Lula já não tinha essa preocupação, era um problema menor, e mesmo assim até hoje ela continua a nos atormentar.

      Romanelli, todas as medidas de Lula referentes á construção das 4 refinarias foram erradas, porque para se fazer uma refinaria é preciso de tempo, planejamento, logística, etc. Mesmo uma empresa grande como a Petrobras não tem capacidade para executar tal tarefa. Seria um trabalho hercúleo, ainda mais, em sociedade com o Chaves. Se ele pedisse à Petrobras um estudo para fazer UMA plataforma, a conversa seria outra, mas ele é o Lula, o maior de todos, não escuta ninguém, como não escutou ao fazer a indicação de Dilma, como decidiu, apesar da Fifa não concordar, fazer 12 estádios, não 8, somente por motivos eleitorais, com prejuízos bilionários para o país.
      A Premium I e II, já canceladas, além do prejuízo, por já terem feito as terraplenagens, prejudicaram , e muito, as pessoas que tinham ido para lá, investindo em seu entorno.

      Romanelli, todas as vezes que a conversa gira em torno do SM o que se ouve dos petistas é que Lula recuperou o SM e FHC só pensava nas elites, não dando a mínima importância para tal assunto. Analise os números:
      S. Mínimo no início do real: 64,79, final do governo FHC 200,00.Aumento de 208%

      S. Mínimo no início do governo Lula: 200,00, final do governo Lula 500,00.Aumento de 150%.

      Na realidade o AUMENTO REAL do SM foi melhor no governo Lula pois a inflação do governo FHC foi maior, mas não a ponto dos petistas terem estas opiniões tão esdrúxulas.

      .
      .

      • vejo que vc é esforçado ..mesmo tentando se contrapor aos FATOS e a realidade de que o governo LULA foi um sucesso e o de THC um fracasso

        ..Mauricio, colocar muitos pontos a serem contraditos só atrapalha o entendimento e dificulta o debate ..REITERO, se não for pedir muito, quebre seus argumentos ao longo do tempo ..em diversos dias e “posts”

      • Vou tentar responder rapidamente aquilo que parece mais óbvio d fazê-lo

        Vc combinou mas não cumpre, voltou a falar de Itamar e DILMA

        Por mais que se tente, NENHUM líder pode ser responsável pelas ações dos seus pupilos ..assim como um PAI em relação ao seu FILHO ..SIM, acho que DILMA errou MUITO ..e LULA indicou aquela que parecia ser a mais coerente com as suas expectativas, para aquele momento

        O PLANO REAL foi um PLANO heterodoxo ..HE_TE_RO_DO_ XO ..lançado em mar/94 c/a criação duma moeda ÍNDICE, a URV que, usada como INDEXADOR universal, visava reverter e UNIFICAR as expectativas dos agentes econômicos (teve como aprendizado o PLANO CRUZADO)

        ..o MINISTRO DA FAZENDA do PLANO REAL foi Rubens Ricupero (atestado inclusive por Itamar Franco), que foi sucedido por Ciro Gomes (depois da parabólica) ..THC ficou ministro até o lançamento do PLANO em março ..PORTANTO, não trabalhou na implantação ..quem aguentou os trancos e garantiu o exito não foi ele, mas sim Itamar e Ricúpero ..qto a hipótese de que se sem o REAL o Itamar seria ou não eleito ? assim como THC, isso é PERDA DE TEMPO, pois a realidade posta não pode ser mudada ..apesar das sucessivas tentativas dos GOLPISTAS

        LULA se elegeu pelo PAZ E AMOR e teve uma ATITUDE responsável como presidente ..SOUBE reconhecer o que era certo, descartando ou mudando o que era LIXO (inverteu DIVERSAS prioridades como no campo social, deu prioridade ao crédito e mercado interno, à ind.nacional etc etc) ..THC deixou o Plano REAL na beira do precipício, fazendo água (o país sobre a TUTELA do FMI, inflação de 26% a.a., risco país alto, divida e carga explodindo, endividamento externo alto, depressão, desemprego etc

        Sinceramente meu caro, se vc até agora não entendeu pq LULA terminou com 85% de aprovação (apesar de não fazer algumas mudanças que o dito “mercado” achava correto) ..eu é que não vou te explicar ..mas, uma pista ..o sucesso foi por ele NÃO seguir tudo o que os tubarões do tal “mercado” queriam ..aliás, SEJA HONESTO …sugiro q vc analise o que LULA fez de 2008-2010 (depois de 2008, da GRANDE CRISE) ..o que a sucessora fez de certo e ERRADO entre 2011-2014..inclusive do que ela COLHEU e HERDOU ..pra depois vc falar de herança maldita

        O saldo comercial com THC foi um desastre ..repito SImonsen :

        ..inflação aleija, CAMBIO (entenda, contas externas) MATA !!!!

        THC se valeu da ancora cambial – arrebentou com o país pra manter a inflação artificialmente represada – e o país se perdeu nos corredores de Washington, de pires da mão e tirando os sapatos, só isso ..INCLUSIVE DILMA tb se perdeu nesta armadilha entre 2013/14

        LULA, teve sorte sim ..mas aproveitou o momento e as oportunidades ..HUMILDE, soube escutar e evitar os ERROS e aprendizados ..já THC acabou por desperdiçar a TORRA de US$ 100 bi em patrimônio do país através das privatarias de monopólios feitas no limite da irresponsabilidade, deixando-se remeterem tudo via CC5-Banestado (até o MORO sabe disso)

        “..SORTE é quando a PREPARAÇÃO encontra a oportunidade ..A personalidade pode abrir portas, mas somente o caráter consegue mantê-las abertas.” ..por Ellmer Letterman

        “..“Somente se aproxima da perfeição quem a procura com constância, sabedoria e sobre tudo muita humildade.” (Jigoro Kano)

        Interessante que a CHINA vem crescendo desde os anos 80 (até muito antes, com o encontro Nixon Mao) ..e só foi com LULA que a coisa engrenou por aqui com eles …rsrsrsr

        FATO ..outro dia falou-se de salário ..renda ..produtividade do brasileiro ..o SM com THC findou em 70 US$ enquanto o ciclista queria US$ 100 ..com LULA bateu em US$ 300 ..e é inegável o aumento da AUTOESTIMA e da renda neste período ..a população pode comprar MUITO MAIS importados como arroz, trigo, leite, carnes e derivados, eletrônicos, linha branca, veículos etc ..o povo pode se atualizar, viajar e estudar no exterior ..TUDO sem o país quebrar ..fosse por THC e seu ministro Amadeu Amaral e até agora estaríamos lamentando o tal “custo da MO no país” ..sei sei

        REITERO .,governo é momento, oportunidade ..o verdadeiro estadista sabe aproveitar melhor as chances que se lhe apresentam ..pois, veja vc, mesmo HERDANDO o PLANO REAL de ITAMAR, THC levou o país a uma nova onda de FIASCOS internacionais ..6 crises internas, 3 acordos com o FMI, e de MEIAS, descalço no aeroporto

        Refinarias ..FALOU BOBAGEM ..só a de PE teria ajuda de CHAVES que acabou pulando fora (pela queda no preço do petróleo, de 140 US$ chegando a US$ 25) ..o BRASIL possui inúmeras outras refinarias construídas e mantidas pela Petrobrás

        ..verdade, LULA idealizou e BANCOU a decisão política ..mas houve SIM desperdícios e atrasos de cronograma (ora devido às condições de mercado, licenças ambientais e regulação do setor, atraso na entrega de equipamentos, desenvolvimento de projetos nacionais, erros de concepção tb) ..INCLUSIVE roubo patrocinado por funcionários públicos, sindicatos, BANCOS, EMPRESÁRIOS, por políticos (inclusive do PSDB) e partidos (praticamente TODOS e TODOS os candidatos(as) a presidência tb) , facilitado tb pelo nosso modelo político torto de se financiar a democracia

        ..agora, com a TRANSPOSIÇÃO, LULA fez valer até uma profecia que parecia impossível de ocorrer

        https://www.youtube.com/watch?v=1g6rIP_GYnw

        colega, pra promover tanto milagre num país de lideranças políticas tão ordinárias, DE GRAÇA é que não iria ficar ..tinha mesmo que ENTUPIR e encher o rabo de muito ordinário pra tanta obra surgir e nos mudar ..fosse pelo tucanato ainda estaríamos mandando carro pipa pra quela gente ..e cobrando pedágio, claro

  10. Sem democratização da justiça, dos meios de comunicação, não há democracia sólida.

    Compare a impertinência da ação que Moro sustenta contra LULA no caso do Triplex e o andamento das denúncias contra representantes do PMDB e PSDB.

    E o que andam a fazer com os ativos da Petrobrás sem a devida publicidade e respeito à Lei de Licitações. Será que os preços vis que estão sendo vendidos estão sendo compensados com propinas no exterior?

    Enquanto o MPF se preocupa em apunhalar o PT de todas as formas, os representantes dos partidos aliados a TEMER não são investigados e julgados. O Aécio, delatado 10 vezes continua impune – basta ser Tucano.

    E o STF, será Tucano também? Há quem diga. Mas quem os colocou lá foram LULA e DILMA. Sim, mas respeitaram a lista da justiça, que pensaram ser justa, sem partidarismo; o que deveria ser coerente com a justiça e a boa democracia.

  11. Sobre o depoimento do Lula:
    A Jurisdição da Vara do Moro abrange a região de Curitiba/PR.
    A residência do Lula fica em São Bernardo do Campo/SP.
    Não conheço a possibilidade de um réu ou testemunha ser obrigado a se deslocar
    de sua residência para depor em outro juízo, diverso do que tem direito.
    Não sou advogado, posso estar enganado. Mas notícias da mídia também erram feio, com frequência.
    Pode ser que os advogados do Lula requereram, o que acho pouco provável.

  12. Moro, do tamanho de um camundongo

    Marcha para Curitiba. Por Leandro Fortes

    Postado em 06 Mar 2017por : Leandro Fortes
    Ele

    Publicado no Facebook de Leandro Fortes

    Dia 3 de maio, o juiz Sérgio Moro não vai apenas se encontrar com Lula, o que, aliás, já deve ser motivo de imensa ansiedade – para não dizer pavor – para o magistrado da região agrícola.

    Mestre de cerimônias de uma farsa montada para impedir Lula de se candidatar, em 2018, à Presidência da República, Moro terá que viver a terrível experiência do ser diminuto, irrelevante, postado diante de um gigante político cercado de carinho e admiração popular.

    Não que alguém espere surpresas: Moro não se prestou a esse papel, até aqui, para decepcionar seus tutores da mídia e da extrema-direita incrustada no empresariado nacional.

    Para Moro, Lula não é sequer um troféu pessoal: é uma entrega urgente.

    Ainda assim, será uma cena curiosa a de vê-lo, com sua dicção adolescente, entrecortada de rancor, interrogando um réu previamente absolvido por 65 TESTEMUNHAS com relação às fábulas do triplex, do sítio, dos pedalinhos e do barco de lata.

    Moro não vai enfrentar Lula, nem poderia, uma vez que são duas personagens de dimensões diferentes. Será tão somente uma formalidade ditada pelas circunstâncias.

    Lula pertence à História, é fruto de um doloroso processo de emancipação humana, saído da pobreza sem nunca tê-la perdido de vista, base de sua ação política, desde sempre. É tanto amado quanto odiado pelas suas virtudes.

    Moro é o Joaquim Barbosa da vez, com o troféu de plástico do faz-diferença da TV Globo na estante do gabinete, adulado pela turba criada no ódio antipetista semeado pela mídia, agraciado, aqui e acolá, com biografias encomendadas a jornalistas subliteratos que, justiça seja feita, encaixam-se na encomenda, no tamanho e na forma.

    No dia 3 maio, milhares de brasileiros estarão em Curitiba para presenciar essa pantomima judicial, talvez a mais simbólica – e a mais patética – desde o golpe de 2016.

    Será um daqueles momentos em que, graças a um catalisador poderoso, a voz das pessoas decentes poderá ser ouvida além dos urros das hordas protofascistas que, não faz muito tempo, se travestiram de verde e amarelo para pedir a queda de uma presidenta eleita democraticamente.

  13. Acredito que somente uma convulsão social poderia anular esse golpe. A direita hoje se sente poderosa nem ela acreditou que seria tão fácil derrubar o governo, culpa do Lula que se deslumbrou e quando saiu do governo só se preocupou em ganhar dinheiro com palestra ao invés de organizar o PT que ficou burocrático e alienado da realidade e Dilma com sua arrogância quis a reeleição, uma pessoa avessa a política, de perfil tecnocrata e as consequências estão aí. O Lula levou muito a sério o que o Obama lhe disse : você é o cara, foi brincar de Deus e se estrepou. Como o Brasil ainda é muito desigual e sua grande maioria não tem a garantia da renda como tem muitos quadros do PT pois ocuparam cargos públicos no legislativo, executivo e sendo assim fica fácil fazer discurso. É o povo pobre que permitiu a eles ter o que tem, pois os elegeu, e agora sofre as consequências do que está ocorrendo no país.

  14. Quando é PT é “problema cíclico” quando é com os outros…

    Com Temer e Aécio é roubo. Com o PT o mesmo dinheiro é… outra coisa.

    Contra o PT é “Gópi”. Contra FHC e Collor é… outra coisa.

    Deixa o tempo passar… A natureza dará conta.

  15. Bom dia Edu!

    Apesar de eu não confiar em Ciro Gomes, eu acho que somente com ele a esquerda pode voltar ao poder e restabelecer a democracia no Brasil em 2018! Me desculpe se eu não concordar com você mas eu acho que se o Lula se candidatar e vencer (isso se não for preso ou ter seus direitos políticos suspensos) NÃO VAI CONSEGUIR GOVERNAR! O CONGRESSO, A MÍDIA E O JUDICIÁRIO NÃO VÃO DEIXAR!!! Não podemos cair nesta armadilha gente! Lula poderá sofrer um impeachment como a Dilma ou nas piores circunstâncias ter o mesmo destino de Getúlio Vargas e Jango! E apostar em candidato pelo PC do B, PSOL e PSTU? Sem chances para eles, pelo menos em 2018!!!

    Infelizmente esta é a dura realidade Edu!

    Um abraço!!!

    • Sim! E por mais que não sinta que vá ocorrer, por causa de orgulho pessoal, deveria haver uma convergência da esquerda em torno da candidatura dele, de Ciro.

      Assim como Lula, é o nome que consegue trazer as propostas/programas mais sensatas do ponto de vista das históricas deficiências nacionais, para que o povão possa ao menos voltar a ter uma expectativa de saída desse poço econômico sem fundo, pós-golpe.

      Com a “vantagem” de não ser alvo fácil para o bombardeio óbvio da Justiça e da mídia, como Lula, em relação ao lawfare que o vem seguindo antes das eleições, e, certamente será usado para jogá-lo na forca caso seja eleito.

  16. Para termos democracia, é preciso ter organizações populares e sindicais fortíssimas, coisa que ainda não temos. Sem a força do povo organizada, a elite faz o que quer.

  17. Anulação do impeachment, como palavra de ordem que denuncia a existência do golpe e recusa qualquer compactuação mínima com ele e qualquer tentativa de naturalizá-lo – ‘não tem mais jeito’, ‘é daqui pra frente’, etc (como fazem certos parlamentares do PT) é, a meu ver, correta, e independe de ser possível, na prática.

    É a única bandeira digna – havia uma presidente eleita legitimamente, que foi derrubada por um golpe que usou de forma fraudulenta o instrumento do impeachment.

    Quem é contra essa deposição da Dilma, só pode querer a anulação do impeachment.

    Não dá para compactuar com o desrespeito ao voto e com a injustiça.

  18. existirem ciclos é uma coisa, imbecil.
    Temporal.
    Como lidar com eles é outra.
    Intemporal: depende do foco e poder das forças politicas em presença.

  19. Pelo que li dos comentários anteriores ao meu a maioria descrê de uma volta do Lula ao poder (ao poder significa governar o que, na verdade, ele nunca conseguiu fazer plenamente). Muita gente acredita que ainda nesta vida poderá ter a opção de se mudar para Marte. Ora, sejamos minimamente realistas. Não haverá eleições em 2018, a não ser que seja um simulacro delas. Só acredito na possibilidade muito remota, de uma guerra civil que, claro, não acontecerá porque a desejo. Os grupos sociais, de trabalhadores, segmentos da população se verão numa situação tão calamitosa, tão desesperadora que se revoltarão e poderão produzir uma reação em cadeia que desemboque numa guerra civil (aliás, isso está para acontecer em muitas partes do mundo. Estamos na iminência de uma terceira guerra mundial que não será entre países, entre forças armadas, mas uma revolta generalizada das “99%” das pessoas). O que virá daí? Somente os que sobrarem é que terão que decidir.

  20. Gosto de ouvir o Ciro Gomes falar, é inteligente e preparado.

    Não confio no Ciro Gomes politicamente e não sei porque, da mesma forma que não confio em Marina Silva.

    Vou tentar descobrir a razão. É algo mais da intuição, ou talvez venha do desgarramento político do Ciro e de já ter dado demonstrações de muita ‘garganta’. Fala mal do Lula num momento como esse, em que atacar a maior liderança popular e colocá-la no fogo é fazer o jogo do enfraquecimento da esquerda – talvez o Ciro queira entrar pela porta que esse enfraquecimento abre.

    Aprendi na vida que dificilmente as coisas se distanciam muito das suas sementes e as do Ciro não têm a ver com a representação dos interesses populares – não foi a partir dela que ele se fez político.

  21. Eleições com a Globo na mão dos entreguistas Marinhos?
    Só se ela tornar-se uma emissora do e pelo Brasil. Sem isso, nenhuma eleição resolverá o nosso problema.
    Me desculpe, Eduardo… Ou é Brasil ou essa Globo que aí está!

  22. Eduardo, boa noite.
    Muitos estão preocupados com a possibilidade de fraudes nas urnas.
    Eu também, pois sou Analista de Sistemas, com conhecimento profundo de programação de baixo nível (sou especialista em assembler) e sei o quanto as nossas urnas são vulneráveis. Um trabalho que eu fiz para grandes empresas foi um programa com estrutura de vírus, mas que não podia ser detectado como virus.
    Mas a preocupação real está aqui nesse link:
    Leia, analise e veja que problema temos daqui pra frente, em nossas eleições.
    Não há mais a necessidade de fraude. Leiam.

    http://outraspalavras.net/posts/big-data-toda-democracia-sera-manipulada/

    Claudio Kirsten

  23. Amigo Eduguim, agradeço por ter levantado estas questões.

    O Sistema Jurídico brasileiro é mais um tentáculo do império norte-americano aqui no Brasil, assim como é a grande mídia, vide Organizações Globo e Editora Abril.

    Estou recomendando o vídeo abaixo, que fala sobre a omissão do MPF nas delações que afastam o envolvimento da Odebrecht na Lava Jato!

    É um vídeo um pouco longo, mas vale a pena assisti-lo até o fim e refletir!

    https://www.youtube.com/watch?v=P1-Qojeyr0A&t=2s

    ***

    A instabilidade política e a destruição econômica fazem parte do golpe. Os golpistas também querem derrubar Temer!

    O que é estranho é que os golpistas não acenam com a possibilidade de sabotar e/ou boicotar com as eleições 2018, muito pelo contrário, existe muita ambição em conquistar o cargo de presidente da república entre os golpistas e pelo voto direto! Além do mais, existe o medo de Lula em 2018!

    ***

    Se nota um complô para destruir o país! Quando foi consumado o golpe a imprensa estrangeira de direita publicou muitas matérias denunciando o golpe, com a intenção de desestabilizar o país politicamente e economicamente, isso para mim ficou claro!

    ***

    Não há saída fácil, só consigo ver uma luz no fim do túnel porque os golpistas não cogitam acabar com as eleições, pelo menos não com a próxima eleição de 2018. Então ainda temos possibilidade de reconquistar o poder, mas para isso seria necessário reconstruir, unir e organizar toda a esquerda, tornando-a assim forte…isso se não conseguirem destruir o país antes!

    Será que há a possibilidade de união da esquerda?!!!

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.