Esquerdas só voltam ao poder se construírem um projeto único

esquerda

 

 

Tive um debate meio longo por Whats App com uma importantíssima liderança do PSOL.  A conversa se deu por conta de comentário que fiz à minha lista naquela rede social. O texto curto gerou polêmica naquele grupo em virtude de conter críticas à esquerda em geral, culpando-a pela queda de Dilma e pela ressureição de uma direita que todos julgavam morta.

Porém, o que tenho a dizer sobre esse debate ficará para o fim do texto. Antes, vale fazermos algumas reflexões primordiais para o entendimento do que está acontecendo.

Partamos da premissa de que, em política, decretar morte, derrota, vitória ou até hegemonia de alguém ou algum partido é um erro fatal. Eu, como muitos da esquerda, cometi esse erro em relação ao PSDB e ao DEM. Achei que os partidos estavam acabados e, agora, vejo a direita cometer o mesmo erro decretando a morte do PT e da esquerda em geral antes da hora.

Em política, porém, tudo é conjuntural. Não há bem que sempre dure ou mal que nunca acabe. Entretanto, os operadores da política sempre sonham com a “vitória final” ou têm pesadelos com a derrota eterna.

Desde que chegou ao poder central em 1994, o PSDB elegeu quase cem deputados federais na mesma legislatura e viu esse número cair a menos de cinquenta nas legislaturas seguintes. Em 2012, o ex-governador José Serra não conseguiu se eleger prefeito da capital paulista e quase chegou em terceiro lugar no primeiro turno.

O PSDB parecia liquidado.

Quatro anos depois, o partido ressurge como a grande força política nacional. Fez barba, cabelo e bigode na eleição municipal.

Porém, o PSDB não ganhou mais eleitores, o PT é que perdeu muitos. A esquerda em geral perdeu muitos eleitores. E não perdeu para a direita ou para o centro, perdeu para o doutor voto nulo ou para a doutora abstenção.

Daí que dizer que o PT ou a esquerda estão mortos também é, no mínimo, cometer o mesmo erro de setores da esquerda ao acharem que a direitona estava inviabilizada, e que após mais de uma década de ascensão social o povão jamais iria querer de volta políticas de direita que reduzem direitos e acabam com programas sociais.

Como se vê, o povo pode mudar rápida e radicalmente de ideia.

O problema da direita é que ela acha que vai conseguir governar para sempre pisoteando o povo, e isso não rola. A crise cambial de 1999 afundou o PSDB e este passou todo o segundo mandato de FHC chafurdando nas políticas neoliberais que venderam patrimônio público a preço de banana e não cuidaram do social ou dos interesses dos trabalhadores.

E após o desastre com Fernando Collor, que afundou o país, e com FHC, que se pensou que o reergueria mas manteve a vida do povo piorando, esse mesmo povo decidiu fazer o impensável, dar uma chance ao demonizado Lula, aquele que Collor dizia que iria tomar as casas das pessoas para colocar várias famílias dentro.

O PT conseguiu um dos governos mais longos da história brasileira graças ao mal causado pelo PSDB entre 1995 e 2002. Nos mesmos oito anos, Lula fez tudo diferente. Fez a vida do povo melhorar. Dilma conseguiu manter o welfare state verde-amarelo pelo primeiro mandato inteiro, mas na metade do segundo mandato foi sabotada pela oposição de esquerda, que conseguiu fazer manifestações gigantescas aceitando ao seu lado todo o lixo da sociedade que estivesse disposto a ir à rua.

Neonazistas e toda sorte de extremistas de direita viram ali a possibilidade de darem um golpe mortal na esquerda e acabarem com aquela história de dar dinheiro público para pobre.

Em 2013, sob uma desculpa qualquer (no caso, aumento de 20 centavos nas passagens de ônibus em São Paulo), o PSOL, o PSTU, a Rede, um grupo de professores e alunos da USP e alguns movimentos sociais e setores da esquerda mais radical do PT conseguiram derrubar a popularidade de Dilma de mais de 60% para 30% em três incríveis semanas.

Com a maior cidade do país convulsionada por atos gigantescos de protesto, a ideia que sobressaiu à cabeça das pessoas era a de que se tanta gente estava na rua reclamando o país teria que estar ruim, e se o país estava ruim a culpa era de quem governava esse país, ou seja, Dilma!

No ano seguinte, Dilma já havia recuperado um pouco de popularidade, mas essa mesma esquerda teve a ideia de gênio de atacá-la de novo acusando-a de usar dinheiro da saúde e da educação para fazer a Copa do Mundo. Manifestações imensas todo dia martelavam na cabeça das pessoas que Dilma e Lula eram dois déspotas que com o povo morrendo nos corredores dos hospitais decidiram gastar dinheiro em estádios de futebol.

Claro que o dinheiro investido na Copa foi pago pela realização da Copa. Não completamente porque setores da esquerda e a direita em peso fizeram campanhas para aconselharem os turistas a não virem para o Brasil porque haveria uma guerra civil aqui.

Vídeos bem produzidos e em inglês ajudaram e diminuir o número de turistas e o lucro que o país teria com a Copa.

No fim de 2014, Dilma, após ter sido reeleita com grande dificuldade devido a ataques da direita e da esquerda na campanha e no ano anterior, nomeia Katia Abreu como ministra da Agricultura…

O mundo caiu. Katia promoveria um genocídio no campo, apesar de que o ministério da Agricultura não cuida da questão fundiária.

Ao fim, Katia Abreu não cometeu um único ato que justificasse a celeuma da esquerda e ainda foi a mais fiel aliada de Dilma até o último segundo. Isso afora o fato de que lavou a nossa alma ao atirar uma taça de champanha na cara de José Serra.

Aí chegamos a 2015. Janeiro. Dilma toma medidas básicas na economia. Uma delas foi em relação ao seguro desemprego. Como os pedidos de seguro estavam aumentando apesar de o desemprego até então vir caindo, ela baixou medida para acabar com as fraudes restringindo um pouco o acesso ao benefício.

Antes de poder explicar o ajuste fiscal, que poderia ter sido feito em seis meses e com baixo custo, a esquerda brilhante faz abaixo-assinado de “intelectuais” que ao pedir que Dilma cumprisse o programa com que ganhou a eleição, na prática a acusou de estelionato eleitoral.

Enfim, a direita jamais teria conseguido reduzir tanto a popularidade de Dilma sem ajuda da esquerda. A direita estava desacreditada, em crise, seus partidos diminuindo a cada eleição. O PFL mudou o nome para DEM e mesmo assim continuava minguando.

A esquerda que depois que a vaca tinha ido pro brejo foi à rua “contra o golpe” é a mesma esquerda que meses antes acusava Dilma de “estelionato eleitoral” e que afirmava que PT, PSDB e PMDB eram todos “a mesma coisa”, afirmação que a PEC 241, a reforma trabalhista e a terceirização que Temer está pondo em prática mostram que é uma afirmação imbecil.

Naquele debate que citei lá no primeiro parágrafo, debate que tive com uma liderança importante do PSOL, pude confirmar meu maior temor, o de que a esquerda vá demorar muito para entender o erro que cometeu. E isso porque uma parte considerável da esquerda brasileira perdeu o rumo, perdeu a relação com a realidade. Não aceita nenhuma crítica por tudo que fez de 2013 até a recente eleição municipal, quando se dividiu de forma burra e, assim, viu a direita crescer como nunca antes na história deste país.

Porém, não foram muitos argumentos para mostrar àquela pessoa que seus conceitos sobre o PT e sobre como se deve governar, quando se chega ao poder, estão fora da realidade. Após minha última resposta, a pessoa não escreveu mais nada. Porque não haveria argumentos. E se houver, que alguém por favor me dê a resposta que o psolista em questão não deu.

Ai vai o trecho do debate anunciado no primeiro parágrafo.

—–

 

[30/10 10:22] Eduardo Guimarães:

O suicídio da esquerda começou com as jornadas de junho, quando a própria esquerda tirou a ultradireita do armário e fez a popularidade de Dilma cair de 65% para 30% em 3 semanas. Depois, o “não vai ter Copa”, com a esquerda acusando Dilma de tirar dinheiro da Saúde e da Educação pra gastar com a FIFA. Depois, a esquerda fez uma celeuma em dezembro de 14 por conta da nomeação de Katia Abreu, e, em janeiro de 15, fez um manifesto de “intelectuais” acusando Dilma de estelionato eleitoral. Boulos chegou a dizer à Folha em entrevista há uns meses atrás, que o governo Dilma era “indefensável”. Exangue por autoflagelação, a esquerda se dividiu na eleição deste ano (sobretudo em Sampa e Rio) e, debilitada, foi enfrentar uma direita vitaminada. É a esquerda que a direita ama

[30/10 13:17] PSOLISTA:

Ah, Eduardo me poupe. Parece garoto de DCE. Fique aí com seu autoengano. Continue acreditando em sua narrativa particular e ressentida. Enquanto isso, os golpistas que o PT e o PC do B carregaram no ventre todos esses anos, alimentando-os com muito dinheiro, triunfam. Acorda, Alice! É muita “ingenuidade” (pra não dizer burrice nem irresponsabilidade) ceder cargos e orçamentos para direita mais caricata e achar que isso não traria nenhuma consequência em termos de melhora da capacidade de mobilização deles. Acorda, Alice! E pior do que ter escolhido aliados ruins, foi terem ficado tão parecidos com esses aliados na maioria das vezes.

[30/10 13:28] Eduardo Guimarães:

Como governa sem aliança?  Eu que sou Alice?  Ensine-me como o Freixo governaria sem aliança?

[30/10 13:32] PSOLISTA:

Aliança (em torno de um programa claro de governo; em que os mentores do programa se tornam como um maestro de uma orquestra que deve executar bem uma determinada partitura, pondo pra fora o instrumentista que desafina por incompetência ou má fé ou corrupção) é uma coisa; loteamento de funções públicas de distribuição de cargos em troca de horário de tevê nas eleições e de currais eleitorais é outra! O PT e o PC do B optaram pelo modus operandi de sempre. Nós queremos e vamos ser um maestro de uma orquestra! Entendeu a diferença? Espero que sim!

[30/10 13:35] Eduardo Guimarães:

Você então está me dizendo que se o PSOL vencer no Rio conseguirá governar com partidos impuros como o PMDB mas este não exigirá cargos para apoiar o prefeito?  O PT só precisava ter pedido aos seus aliados impuros pra não exigirem cargos pra votar matérias de interesse do governo? É isso?

[30/10 13:44] PSOLISTA:

Não governaremos com o PMDB. Governaremos com os movimentos sociais e a sociedade civil decente organizada. É assim que o PMDB na Câmara terá que fazer um aposição ao nosso governo vigiada por esse setores que nos apoiam.

[30/10 13:47] Eduardo Guimarães:

Há um projeto ou uma medida do governo para ser votados. O prefeito, governador ou presidente precisam de maioria no Legislativo. Os movimentos sociais e a sociedade civil não votam, quem vota são os vereadores, deputados e senadores. Porém,  o PSOL só terá uma minoria ínfima dos votos no Legislativo se não fizer aliança. Com quem será essa aliança?

[30/10 13:54] PSOLISTA:

Sociedade civil e movimentos sociais não votam, mas pressionam os que votam.

[30/10 13:58] Eduardo Guimarães:

PMDB, PSDB, PTB, PP, PR, PSD, DEM,  PPS,  PSB eram imensa maioria do Congresso durante os governos Lula e Dilma. Esses partidos estariam preocupados com as pressões dos atingidos por barragens ou dos sem-teto ou da CUT ou do MST? Sem ter um exército para tomar o poder e governar sem o Legislativo, sem ter maioria no Legislativo e sem ter montanhas de dinheiro para vencer campanhas eleitorais de parlamentares, só resta à esquerda fazer alianças e ceder cargos se eleger algum chefe de Executivo que, sem aliados e sem exército,  pode ser facilmente derrubado no presidencialismo à brasileira

Tags: , , , , , , ,

153 Comentário

  1. Josias de Sousa diz que a candidatura do Lula à presidência em 2018 está morta.

    Segundo muitos, para eleições de 2018 o PT deve apoiar a candidatura de Ciro Gomes…

    http://eleicoes.uol.com.br/2016/noticias/2016/10/31/quem-vai-herdar-capital-eleitoral-deixado-por-lula.htm

    • Claro que o Josias de Souza quer vender a idéia mentirosa de que a candidatiura de Lula seria inviável para tentar impulsionar a esquerda à loucura de preferir uma candidatura minoritária que está no pelotão traseiro das pesquisas no lugar da candidatura que está em primeiro lugar, bem à frente das demais.

      Afinal de contas a direita, de quem o Josias de souza sempre foi defensor e porta-voz fanático, tem todo o interesse em detonar o favoritismo de Lula em 2018. E o uso da mentira, por mais inverosímil que seja, sempre foi modus operandi desse tal de Josias.

      Qualquer um pode escrever o que quiser, daí a corresponder à realidade vai uma grande distância. Para elaborar sua hipótese mirabolante, Josias teve que ignorar completamente o enorme favoritismo de Lula em todas as pesquisas, mesmo no pior momento, quando este está sob feroz perseguição política da direita.

      Pois é, ignorando a gravidade você pode dizer que é vantajoso pular de um precipício, só que a gravidade está lá. Quem quiser que pule.

      • Gostei da sua última frase. Vou utilizá-la no meu face citando a sua autoria, só não tenho como lhe pagar copyright. rsrs….

      • Lembre que Ciro chamou lula de “merda”- no seu velho estilo…
        Mas politico sabe como é…

        • Já vi o Ciro falar coisas que achei corretas e outras que achei absolutamente erradas. Não vi onde ele tenha chamado o Lula de “merda” e do jeito como as notícias são distorcidas pelas pessoas nem sei se isso ocorreu mesmo, ou é só manipulação, muita mentira tem sido publicada como se fosse noticia. Também não confio no seu relato, não foram poucas as vezes que você mentiu aqui. Porém não é inverrosímil que o Ciro tenha falado uma frase assim, já que é mesmo desbocado e fala muitas coisas com jeito contundente, além de fazer uso de palavrões puramente por retórica.

          Supondo, a título de especulação, que fosse verdade não é o fato em si que me chama a atenção, mas sim seu gosto por irrelevâncias. No contexto de uma análise política, uma frase isolada não quer dizer nada, a menos que seja na tentativa de fazer intrigas.

        • Prestem atenção! Quando o Ciro fala merda, está achincalhando a mulher que fala o nome Lula em tom irônico!
          É um “merda quem vem na porta de um cidadão a uma hora da madrugada”!

    • É duro dizer, mas não acho saudável ver o Lula se candidatando para 2018, nem o PT deve lançar algum candidato e sim ele apoiando o Ciro Gomes pelo PDT

  2. Aécio também tem seu segundo revés em BH.
    Depois de seu candidato perder a eleição estadual de 2014 para um petista – Pimentel (que vergonha), agora seu candidato a prefeito, João Leite perde para o Alexandre Kalil (PHS).
    Esse povo mineiro traíra é muito mal agradecido ao seu honorável ilustríssimo e senador que tanto fez por eles…

  3. Edu,tira o PSB dessa lista. Ele agora é ‘esquerda” igual ao PPS.

    • Pelo menos aqui no meu Estado, Sergipe, o psb é o rescaldo da direita suja personalizada. Aliás acabamos de dar um pau neles em Aracaju.

  4. Detalhe: em cidades onde o PSOL não foi para o segundo turno, pregou voto nulo, mesmo quando havia candidatos do PT ou do PCdoB.

    Eu também tenho críticas ao PT, ao PCdoB, ao governo da Venezuela e a Lênin e Trotsky no comando da Revolução Russa. Mas a luta de classes EXISTE. As críticas não podem ser fator de ruptura e divisão da esquerda.

  5. Prezado Eduardo,

    em primeiro lugar quero dizer que tenho lado: voto no PT, sem vergonha nenhuma de assumir esse voto. Votei no João Paulo, aqui em Recife, nos dois turnos.

    Este momento requer que façamos uma autocrítica muito forte sobre os nossos próprios erros. Não podemos imputar apenas ao outro os nossos fracassos. Se acharmos que tudo foi motivado pelo outro, então está ruim, pois perdemos a capacidade de análise e reflexão.

    Sim, erramos por termos aberto mão da discussão política, de termos clareza de que, embora o PT chegasse ao poder, a luta de classes continuava. Esta questão central foi esquecida. O projeto de conciliação com a elite passou a ser o fio condutor.

    Vamos a mais alguns pontos:

    1. Que iniciativas foram tomadas para para fortalecer o COAF, instrumento importantíssimo para pegar a grana suja da nossa elite?

    2. Quais iniciativas foram realizadas para fazer a discussão política das iniciativas dos governos do PT, colocando a sociedade no centro dessa discussão?

    3. Qual foi a efetiva vontade política dos governos Lula e Dilma de levar adiante a revisão da lei de mídia?

    4. Houve um forte distanciamento do partido em relação à sua base social histórica, igreja, sindicatos, movimentos sociais, etc.

    5. Ficou mais fácil disputar as eleições com o apoio financeiro das grandes empreiteiras do que trazer os segmentos sociais que sempre foram alinhados com o PT. Esses viriam a reboque!

    6. Sabemos que Dilma não tinha o menor apetite em apoiar o Conselhão e manter canal direto com os movimentos organizados, via Conferências Públicas sobre Educação, Saúde, C&T e outras áreas.

    7. Na reeleição de 2014 fizemos no Brasil um movimento belíssimo no segundo turno. Fomos para a rua, aqui em Recife, cerca de 80 mil pessoas na Av. Cde. da Boa Vista. Uma cena histórica, um motorista de ônibus em cima de seu instrumento de trabalho gritando que era PROUNI. Aquilo foi maravilhoso!

    8. Vencemos essa batalha duríssima, o povo respondeu ao chamamento do campo progressista. Inclusive o discurso da Dilma foi mais à esquerda, no segundo turno. Eis que no dia 02 de janeiro, quem vemos Ministro da Fazenda: Joaquim Levy. Ducha de água fria. O resto já é história.

    9. Houve recusa de iniciar um processo de auditoria da dívida pública. Esta é o grande ralo do Brasil. Dinheiro da sociedade drenado para a ratazanas que vivem do rentismo. Drenamos, anualmente, cerca de 43% do nosso orçamento para pagamento de Juros e Amortização da Dívida Pública.

    10. Em nenhum momento o tema juros e dívida pública foi colocado em discussão para que a sociedade se apropriasse dele e passasse a perceber que essa é a grande corrupção do Brasil. Esse tema ficou na “higienização” técnica e não foi politizado. Nossa elite é rentista e pouco está ligando para a patuleia. Isso demandaria um enfrentamento político muito forte. Para isso, a sociedade deveria estar do nosso lado, com o governo próximo dela, em sintonia direta.

    Por outro lado, não enxergo, ainda, o PSOL como alternativa ao PT. Poderá vir a ser. O discurso do PSOL ainda está muito errático. Defesas veementes da Lava Jato, são um exemplo. Não fazer a leitura política dessa operação, é muita ingenuidade!

    Não enxergar que essa operação envolve alguns pontos críticos para nossa sociedade: é um processo de desmonte de qualquer perspectiva de um Brasil soberano; fortalece a ditadura da toga e, principalmente, demoniza a política, sobretudo o segmento progressista. Ela ocupa o lado direito do espectro político. Só não vê, quem não quer.

    A frente de esquerda é urgente, porém deve ser consolidada com base em uma pauta muito sólida e que mostre à sociedade, com clareza, o seu sentido.

    São alguns pontos que me vieram à cabeça nesta manhã de segunda feira. Fique à vontade para publicar ou não. Quis contribuir com o debate que você trouxe e que é sempre muito rico.

  6. Edu, a esquerda se unir é como pedir a mesma coisa aos blogs independentes. Criar um jornalismo forte com todas as cabeças hoje na blogosfera e assim começar uma resistência a mídia nativa, corporativa, golpista e fascista…..
    Te digo, este é o único caminho: a união das esquerdas e a criação de uma mídia alternativa forte e unida.

    abraço,

  7. Pegando onda no raciocínio do amigo José Eduardo: após a ascensão do nazismo ao poder em 1933, comunistas e social-democratas, a invés de se unirem, se dividiram ainda mais entre si. Lá como cá, o regime endureceu grandemente após o golpe (aqui parlamentar, lá com Hitler se tornando supremo após a morte do Marechal Hindenburg). Essa divisão da esquerda acabou com todos eles nos campos de concentração. Aqui eu não duvido que todos acabem encarcerados pelo Moro.

  8. Eu não sei se é ingenuidade burra ou má-fé do dirigente do PSOl achar que consegue governar sem o legislativo. O que mais me irrita foi a inação do PT todos esses anos, desde o mensalão estão tentando destruir o partido e todos ficam esperando um milagre dos céus, além dos dirigentes do PT não darem bola às redes sociais, a direita domina a informação digital por Facebook e Youtube, como ninguém percebeu isso? Como o Eduardo, eu logo percebi as implicações dos movimentos de 2013, o ressurgimento do pensamento fascista no país. Ninguém está pedindo mudança ideológica, mas mudança de postura, se o PT não fizer isso, vai virar pó.

    P.S: Eduardo, nínguém da direção do PT lê seu Blog ? Não é possível ninguém perceber o que estava vindo, você avisa há três anos.

    • Alguns acreditaram em mim, outros não. A esquerda está mais perdida que cego em tiroteio

      • Prezado Eduardo; repassando o seu artigo (A esquerda só volta ao poder…) para site do PSTU (Osasco), houve reação devido constar a Rede no meio dos partidos lá colocados.
        Também confesso que fiquei com um “espinho” atravessado na garganta: como incluir um partido golpista e traidor, sob ponto de vista da social demonocracia naquela turma de partidos, ainda, faltando outros tantos, antes considerados ainda mais de esquerda como: PV , PPS, PTB, sem falar no estranho Solidariedade, que deveria ser!. E agora José….!

        • Faltou incluir o PSB e PCO, como esquerda e excluir o PTB que já foi defensor do trabalhismo, portanto, centro esquerda, mas, hoje está com Roberto Jeferson, na direitíssima.

  9. A matéria está correta.
    Mas em minha convicção pessoal, só teremos democracia no dia em que a globo for literalmente varrida do mapa.
    Jornais impressos já estão com os dias contados e seus jornalistas asseclas, também.
    Mas, enquanto existir uma globo, existirão, Temers, Cunhas, Aécios., Moros, Dalanhols, Alkmins, Marinas, etc…e principalmente os Mendes da vida.
    Existem é claro, muitos outros no rol da fama global.
    A globo é o câncer que corrói nosso país.
    Ela dá sustentação para todo tipo de coisa ruim que possa ser de interesse do capital.
    Mas, o próprio povo é em parte responsável por essa situação, pois fica embebecido com as medíocres novelinhas de quinta categoria que essa emissora golpista joga no ar todos os dias.
    Audiência é o fôlego que a globo precisa para manter seu ataque aos brasileiros.
    Ou acabamos com a globo e seu bando de jornalistas acéfalos, ou a globo acaba com o Brasil.

    • Caro Eduardo,
      Seria demasiado egoísmo de minha parte, apenas colocar minha opinião sobre a globo, e deixar de comentar sua matéria.
      Então volto para assiná-la em baixo.
      O poder da direita hoje, é algo assustador, e se evidenciou nas eleições.
      O partido fascista das elites, o PSDB, ressurgiu como um monstro a tirar nosso sono.
      Não sei se por vontade do povo ou outra manipulação tão comum ao fascismo.
      O fato é que, se a esquerda demorar muito para assimilar o golpe, vai levar outra direita fatal no fígado, e aí, já era.
      Ouso dizer que, nenhum dos partidos de esquerda possui hoje força individual para sozinho enfrentar o partido da globo golpista.
      Ou nos unidos, ou seremos vencidos.
      Contudo, o caminho é árduo, posto que em cada partido há um “ego” a ser vencido.
      Não concordo com recuo, pois para se enfrentar o ataque da direita, precisamos sair das trincheiras.
      A eleição terminou, recomeça nossa luta com os soldados sobreviventes, que precisam ser mais astutos que os fascistas de direita.
      Ou viver a Pátria livre, ou morrer pelo Brasil.

    • Perfeito, juiz. Não existirá democracia enquanto a globo existir.

      • A Globo-lixo pode existir….Isso é democracia! O que não pode é uma emissora(rede) ser imperialista! Se houvesse na esquerda mídia suficiente para contrapor, teríamos povo mais politizado e não bestificados!

  10. Concordo.

  11. O problema não creio ser exatamente a falta de união, mas a total falta de pragmatismo e conexão com a realidade, como vc bem disse.

    Existe uma pesquisa DataFolha que foi feita há alguns anos atrás, que o povão, a grande massa de eleitores a princípio não possuem um viés ideológico fixo. Mas, um comportamento com relação à economia que pode ser considerado mais de “esquerda”.

    E uma expectativa com relação a valores sociais e familiares, mais de “direita”.

    Nesse ínterim, o déficit de visão estratégica de parte da esquerda é gritante, em especial PSOL, PSTU e alguns núcleos do PT, por não se aterem ao fator de que, o que angaria votos para sua plataforma política, é a manutenção de um Estado em franco crescimento econômico com boa distribuição das benesses desse crescimento.

    E não de um discurso purista e/ou moralista, entrando no jogo da extrema-direita, de bons costumes. Pois, nesse campo, os mesmos são associados organicamente pelo povão, como legítimos “representantes”.

    Além é claro, de ser uma tremenda hipocrisia centrar uma plataforma de campanha nessas questões.

  12. É necessário que a esquerda se una com urgência. O Governador do Maranhão, Flávio Dino, dá sua sugestão também.
    https://renatorabelo.blog.br/2016/10/31/flavio-dino-e-preciso-um-novo-projeto-sustentado-por-uma-frente-ampla/

  13. Edu, na sua análise falta a ação externa, que desde muito tempo criou ongs financiadas pelo dep. de estado dos eua. O sucesso do movimento de 2013 é devido a elas.

    Como as revoluções coloridas espalhadas pelo mundo afora, principalmente no leste europeu. Um um video produzido por franceses que chama A Conquista do Leste. MUITO bom.
    Neste video mostra a infiltração das ongs no imprensa, fazendo a guerra de 4a geração, nos cérebros individuais.

    https://vimeo.com/86126302

    E o presidente da Causa Operária tem videos explicando e aclarando essas questões no youtube.

    https://www.youtube.com/watch?v=kUuL1jP8odM

    Ajuda muito no entendimento.

    Mas o maior problema que a humanidade enfrenta é o próprio ego, a vaidade e o egoísmo. Por isso a esquerda se divide.

  14. Bom dia, Edu. A esquerda não vai se unir nunca, temos como exemplo o Haddad em SP e o pior no RJ. Jandira propôs ser vice do Freixo e foi rejeitada. A militância do PSOL, instigada pelo Crivella, sim, pq p ele a disputa c Freixo seria mais fácil, como foi. Essa militância, pregou o voto útil no Freixo, e eu sempre alertando que ele não teria bagagem p enfrentar o Crivella, o q ficou claro. Duvido q o Crivella se comportaria com a Jandira, com 30 anos de parlamento, da forma como o fez com Freixo. E por favor não coloque o PSTU como partido de esquerda, do qual não tem nada. Está sempre unido com a direita.

  15. lideres ..cadê os líderes ??!! ..e os quadros ?

    Convenhamos ..já com seus principais caciques abatidos ..ter que contar apenas com Haddad e Dilma demostrou o quanto frágil a esquerda estaria

    ..fora que ambos se mostraram INCOMPETENTES e autoritários no comando ..refratários a criticas e irredutíveis em seus ERROS

    não não ..e não foi por falta de aviso ..a coisa veio pra ficar ..a não ser que se consiga vender um Ciro Gomes por exemplo pra classe média

    ..e depois, ele ainda terá o trabalho de conseguir governar com um Congresso que ainda promete seguir deficiente pra 2018

    INFELIZMENTE

  16. Eduardo, excelente artigo. Sua síntese dos efeitos perniciosos do sectarismo para a esquerda é perfeita. É uma pena que certos setores da esquerda não tenham abertura para fazer uma avaliação racional. E conhecendo a História da esquerda brasileira não acredito que venham a ter, nem mesmo quando a repressão da nova ditadura lhes atingir diretamente.

    Por isso mesmo apesar de concordar com você que o esforço para construir uma unidade da esquerda é importantíssimo, acho que o momento é de nos voltarmos para o trabalho de base nos movimentos sociais, sindicatos eassociações de trabalhadores, para construir uma unidade popular e politizar (não partidarizar, é muito diferente) as reinvindicações e construir uma resistência popular às políticas entreguistas e antipopulares, ao arrocho e aos ataques aos direitos dos trabalhadores que a direita já está promovendo, com impressionante voracidade. É na resistência popular que a unidade da esquerda vai ser construída porque se depender de autocrítica e bom senso por parte das lideranças que promoveram o processo autodestrutivo que você descreveu em seu artigo nada de positivo vai acontecer.

  17. Li o post do portal UOL em que o presidente do PSOL disse, profetizando, que começaram a ocupar o espaço do PT. Essa é a ilusão dos pessoal do PSOL. Nem imaginam que se um dia, quiça, chegarem ao poder, vão ser esmagados pela mídia como foi o PT, pois a mídia e a elite jamais permitirão a ascensão, novamente, de um partido de esquerda ao poder. Toleram a ascensão do PT, pois foi impossível conter o descontentamento do povo em geral com a política excludente do PSDB, mas, desde 2003 a direita não perdeu a oportunidade de ficar maquinando uma forma de minar o poder do PT. E conseguiram. O resultado aí está: temos que aguentar um presidente ilegítimo querendo enfiar-nos, goela abaixo, uma PEC 241 e agora PEC 55 no Senado, que vai penalizar todo mundo por 20 anos, menos, é claro, a nossa arrogante elite escravocrata. E fiquei sabendo que pela Reforma da Previdência que o governo Temer quer implementar cogita-se que os aposentados terão que voltar a contribuir para o INSS. Hoje, somente os que ganham acima do teto máximo é que continuam a contribuir para o INSS, mas, por essa reforma que pretendem fazer, até os que ganham um salário mínimo terão que voltar a contribuir. Quer dizer, o coitado do aposentado que ganha um salário mínimo, que é de R$ 880,00, pode ser que tenha que contribuir com 8% sobre esse valor, resultando num desconto de R$ 70,40, e aí ficaria com R$ 809,60 liquido. Não é uma afronta isso? Pensar em taxar as grandes fortunas é uma possibilidade que o governo Temer nem pensa em adotar. Estamos ferrados com esse governo Temer. Até quando o povo vai aguentar tudo isso, só Deus sabe!

  18. Candidatura de Lula está morta? Em que país você vive? Se pautando pelo Globo? Lula além de estar em primeiro lugar nas pesquisas, quando ele começar a falar ganha em 1º turno

  19. “Sociedade civil e movimentos sociais não votam, mas pressionam os que votam.” – Quanta inocência, meu Deus! Essa pessoa não deve estar acompanhando as votações do Congresso Nacional nos últimos tempos. Todos os movimentos sociais foram para as ruas, protestar contra a aprovação da PEC 241. Todos. Isso se chama pressão social, no mais alto grau que a lei permite. Adiantou alguma coisa? A PEC precisa ser votada duas vezes na Câmara, somente sendo aprovada se tiver o voto de pelo menos 308 votos, nas duas votações. Na 1ª votação a PEC 241 obteve 366 votos. Na 2ª teve “somente” 359 votos. Isso com os movimentos sociais todos na rua.

  20. Edu, concordo com sua visão no todo. Este psolista tem o mesmo pensamento dos estudantes dos anos 70/80, que brigavam entre si, para prevalecer sua idéia de mundo.
    A democracia chegou, mas eles ainda sonham que alguém irá abrir mão de mandar, dominar, preservar, reivindicar câmaras, senado, prefeituras, governos estaduais e federal, empresas governamentais, etc.. apenas por que um grupo de pessoas sonha com a igualdade de direitos e deveres para cada cidadão.
    Nosso sistema eleitoral somado aos interesses pigais nunca irá permitir a realização deste sonho norueguês ou sueco.

    Como disse um articulista recentemente, o maior problema do Brasil a resolver é como acabar com o poder da Globo.

  21. Mais uma vez o mestre Nelson Rodrigues se ergue dos mortos – A esquerda (brasileira) só é unida no cárcere!

  22. A esquerda foi rechaçada nas urnas. Tem um de seus piores desempenhos desde a redemocratização. O país conta com 5.570 cidades. PT, PCdoB, Rede e PSOL conseguiram eleger prefeitos em 344 — vale dizer: em 6,17% do total. Eis o tamanho dos vermelhos nas eleições municipais.

    O que isso significa? Significa que o eleitorado está farto de ver esses partidos que apoiam o governo gastar o que não pode, fomentar injustiças promovendo cotas para quem não tem mérito, fazer vista grossa às ilegalidades de MST e puxadinhos e ser leniente com a corrupção.

    • Deixa de ser bobo. O eleitorado rechaçou os tucanos em várias eleições consecutivas. o PSDB e o DEM encolheram durante uma década, sem parar, e hoje estão crescendo. Você não entende nada de política.

      • E você entende muito de política. Tenta se eleger e sái por um partideco a beira da extinção. Para piorar vai buscar apoio de um cara que não conseguiu eleger o enteado no seu reduto eleitoral.

        • Ah, você não gosta do PC do B? O DEM também estava à beira da extinção até uns 3 ou 4 anos atrás. Eu disse desde o primeiro dia que minha candidatura era um ato político e que seria muito difícil me eleger sem dinheiro e experiencia, seu panaca. Está escrito aqui no blog e dito em vídeo, imbecil. Eu nem fiz campanha, só postei algumas coisas no Facebook. E não gastei quase dinheiro nenhum. E o cara que não conseguiu eleger o enteado é considerado por 35% a 40% dos brasileiros como o melhor presidente da história e é o primeiro colocado em todas as pesquisas para 2018

          • Normal lula ter 35 a 40% de aprovação. Em um país semi analfabeto o povo não tem condições de avaliar corretamente um presidente.

            Lula surfou na onda boa da economia mundial e distribuiu dinheiro irresponsavelmente para garantir sua posição de pai dos pobres. Mas foi um pai irresponsável, estamos pagando a conta agora com uma PEC dura mas necessária para repor as contas do país nos eixos.

            Esta PEC que você tanto bate, Dilma teria que fazê-la e você estaria aqui defendendo-a ardorosamente.

            Quanto à sua candidatura, teu vídeo dizendo que era só um teste nada mais é do que uma vacina para o fracasso.

            Gente parcial, com visão distorcida como você é o que nossa política está cheia, e não precisamos disso.

          • A maioria do que escreveu é babos eira ideológica, mas este trecho merece comentários

            “Lula surfou na onda boa da economia mundial e distribuiu dinheiro irresponsavelmente para garantir sua posição”

            Em 2008, meio do segundo mandato de Lula, explodiu a maior crise econômica da história e o Brasil sobressaiu porque passou incólume por tudo. E deixou para a sucessora as contas públicas arrumadíssimas. Sem deficit e com as maiores reservas cambiais da história. É facílimo desmontar suas mentiras.Há muita documentação histórica que mostra como Lula fez o Brasil melhorar durante a maior crise econômica dos séculoseus 20 e 21

  23. Psol com a Luciana genro,é o que tem de mais atrasado e burro,não vão a lugar algum,pelo fato de não dialogar,é o que eles acham e fim de conversa.

  24. De uma coisa tenho certeza, eu sou LULISTA, DILMISTA, PETISTA e JAMAIS VOTAREI NO PSOL..
    Traicoes da esquerda nao da para aceitar e nao acredito que os verdadeiros petistas votem no PSOL.

  25. ” Não cuidaram do social (PSDB) ou dos interesses dos trabalhadores”, daí pergunto: se tratou tão mal os trabalhadores, por que FHC ganhou DUAS ELEIÇÕES NO PRIMEIRO TURNO? Se o que você afirma é verdade, só tem uma explicação, OS TRABALHADORES BRASILEIROS SÃO MASOQUISTAS!

    • Ganhou uma eleição no primeiro turno embalado pelo que a mídia dizia do plano real, ganhou a segunda eleição no primeiro turno com estelionato eleitoral, ao dizer que se Lula ganhasse em 1998 iria desvalorizar o real; FHC ganhou e desvalorizou o real no mês da posse do 2o mandato. Aí o PSDB perdeu quatro eleições seguidas para o PT.

  26. Não perca seu tempo Eduardo. O sonho do PSOL é ocupar o espaço do PT custe o que custar. Raros são os que tem alguma vontade de revolução social. O resto é balela… em tempo, o PSOL governou o Macapá ao lado do DEM (desde a campanha, se aliou ao DEM para ganhar eleição).

  27. Esse desejo é irrealizável!…As alianças sempre serão conjunturais.

    A cegueira política e a perda do instinto político, como resultado da embriagues pelos sucessos alcançados pelo Partido e seu governo, levaram o PT a esta situação. Seus dirigentes foram incapazes de verem o grave perigo que pairava sobre o mesmo, urdido por seus inimigos, e, foram pegos de surpresa, quando as circunstâncias lhes atiram pelos olhos essa calamidade.

    O PT precisa fazer sua Curva S e enfrentar com coragem e vigor as situações postas por seus inimigos.

    Na conjuntura que vive, penso, que o ex-presidente Lula deva assumir a presidência do Partido para comandar a luta unificada e monolítica contra a direita que quer exterminá-lo, bem como para recuperar o mandato usurpador pelo golpe Legislativo-Judiciário e Midiático da presidenta Dilma, lançando-a, também a candidata em 2018!…

  28. PSOL escondeu apoio do PT, PCdoB e REDE a Freixo e não quis apoio de Lula, declara Jandira:

    http://www.vermelho.org.br/noticia/289055-1

  29. Prezado Eduardo.
    No blog do PHA tem um mapa das eleições no RJ mostrando os locais das vitórias do “direitista” Crivella e do “esquerdista” Freixo. Aquilo ali diz tudo. Enquanto essa pseudo esquerda ficar desdenhando dos eleitores dessas regiões mais pobres do RJ, não ganhamos mais nada.
    Temos que lembrar que os eleitores que hoje votam no Crivella e na família Garotinho (ou seja, os que moram na Baixada, na Zona Oeste, São Gonçalo, Campos, etc) foram os que elegeram o Getúlio, Juscelino, Jango, Brizola, Lula, Dilma etc. Sem eles não vamos a lugar nenhum. Ou acham que vamos ganhar com a Zona Sul do Freixo

  30. Sem querer subestimar a IMENSA BURRICE DO PSOL(já fui a vários atos políticos contra o golpe e, em determinados momentos, durante os “discursos” de gente do PSOl, parecia-me ouvir a Globo falando)nã tenh certeza absoluta que a derrubada de Dilma não se deu, ao menos em grande parte, por erros da esquerda. É claro que esses babacas do PSOL e PSTU colaboraram muito, mas É INDISCUTÍVEL QUE O GOLPE CONTRA DILMA DEVEU-SE A UMA GRANDE ARTICULAÇÃO, DA CLASSE DOMINANTE E DOS EUA, DESTINADA A DERRUBAR A PRESIDENTA, ATRAVÉS DA CRIAÇÃO DE UMA “BASE POPULAR” PARA ISSO(EVIDENTEMENTE FALSA)QUE COMEÇOU A SER CONSTRUÍDA NAS “MANIFESTAÇÕES” DE 2013(SEGUIDORAS DE UM ROTEIRO ELABORADO NOS EUA, E EXPORTADO PARA VÁRIAS PARTES DO MUNDO)DESTINADO A DERRUBAR GOVERNOS ANTIPÁTICOS AOS INTERESSES DOS IANQUES. É evidente que o PSOL, o PSTU e imbecis associados colaboraram muito, como também é urgente que consigamos organizar uma frente de esquerda para iniciar a reação ao golpe, que passa em primeiro lugar por impedir a prisão e a inabilitação de Lula. Só não sei se conseguiremos isso com esses caras, quando olho a “postura” de um sujeitinho como Freixo, fico ainda mais desesperançado.

    • A discussão deveria estar no campo democrático. Baixar o nível e ataques pessoais é uma posição de quem não tem argumentos técnicos. Mas, entrando o meio do fogo, vejo que a esquerda mais radical ( e quanto mais radical for, não conseguirá um governo que governe em meio à diversidade política e forças do capital e mídia) pois, para poder governar e fazer progredir o país (além de grandes obras executadas, o PT de Lula/Dilma tem feitos sociais esplêndidos como elevar 30 milhões pessoas da pobreza para melhores condições, fez o PIB crescer 3 vezes e meia, criação de universidades e escolas técnicas e etc., etc.) teve que ser mais flexível, portanto, “meia duzia de gatos pingados” não vão pressionar nenhum parlamento a votar a favor de um governo muito radical (Psol, PCO, PSTU). A esquerda terá que trabalhar com uma estratégia de longo tempo, de muito planejamento e logística para formar uma população crítica e consciente para as questões da social democracia. Essa posição desses radicais bater no Lula e Dilma é para tentar entrar no vácuo (denegrindo o partido que teve êxitos) que poderia existir com a queda do PT! Grande engano esse modo de fazer acirrada oposição, deixando entrever um rastro de inveja quanto ao maior líder da atualidade: Lula

  31. Tu não sabe nem organizar tua gaveta de meias e quer indicar caminhos para a esquerda? Se liga, mané!

    • R(CUD) : : MANÉ É VOCÊ, SEU MERDA DO PSOL!!!!!!!!!!! FOI GRAÇAS A BABACAS COMO VOCÊ, QUE SERVEM DE MACAQUINHOS AMESTRADOS DA DIREITA A REPETIREM OS MANTRAS CONSERVADORES CONTRA A CORRUPÇÃO, QUE A GLOBO SURFOU NESSA ONDA FASCISTA, USANDO VOCÊS COMO “EXEMPLO” DE QUE O PT NÃO CONSEGUIA ADEPTOS EM NENHUM PARTE DA SOCIEDADE. ORGANIZA A TUA MENTE ANTES DE OUSAR DEBATER COMIGO. APONTO RUMOS PARA A ESQUERDA SIM, PORQUE SEI OS MEUS RUMOS E VOCÊ JAMAIS SOUBE, NÃO APENAS ORGANIZAR TUA GAVETA DE CALCINHAS, MAS SEQUER ENTENDER O QUE SIGNIFICA TER RUMO. VÁ SE FODER, SEU OTÁRIO!!!!!!!!! PSEUDOESQUERDISTAS COMO VOCÊ, QUE A DIREITA ADORA, EU ESMAGO EM CINCO MINUTOS!!!!!!!!!! LACAIO DA GLOBO

  32. Eduardo, boa noite. Ao ler a sua provocação “E se houver, que alguém por favor me dê a resposta que o psolista em questão não deu”, resolvi escrever. Acho que o PSOL ainda é um partido de sonhadores utópicos. Tenho muito respeito por eles, mas acho que essa afirmação de que é possível governar sem maioria no parlamento, contando apenas com a pressão popular para sedimentar a governabilidade, é uma utopia. O Marcelo Freixo, por exemplo, seria MASSACRADO pela oposição se tentasse governar o Rio de Janeiro apenas com a pressão popular… Como ainda é um partido novo, o PSOL incorre, a meu ver, em erros políticos causados por sua imaturidade e inexperiência.

    Um outro equívoco que vejo no PSOL eu percebi também, infelizmente, em alguns setores do PT: rechaçar quaisquer parcerias com setores não esquerdistas da sociedade. O erro do PT, no meu entender, não foi o de se conciliar com setores do centro e da direita no governo Lula, mas sim o de abandonar um pouco tal premissa no governo Dilma. O Flávio Dino, no Maranhão, aliou-se com o PSDB, com o PDT e com outras forças anti-Sarney. Com isso, está obtendo ótimos resultados. Acho que o Dino tem muita coisa boa a dizer sobre os próximos passos a serem dados pelas esquerdas no Brasil.

    Grande abraço, Fábio Faiad

    • Isso não! Pelo amor de Deus! Em Mateus 6;24 : “ninguém pode servir a dois senhores; pois odiará um e amará o outro, ou será leal a um e desprezará o outro. Não podeis servir a Deus e a Mâmon.” Assim, é um absurdo misturar água com oléo: nunca dará certo! Vamos refletir… gente!

  33. O sujeito com quem você debateu via WhatsApp é um lunático, um sem noção da realidade. Em relação ao “renascimento” de psdb e democratas, não se pode deixar de falar do papel da dobradinha mídia-judiciário. Foi esta parceria que fez todo o trabalho que levou os dois partidos nas costas. Por este motivo é que digo que o principal inimigo a ser combatido é a mídia. Sem a atuação dela 24 horas promovendo a lavagem cerebral nos analfabetos políticos, nem a atuação partidarizada da justiça teria feito tanto estrago na política e na economia do país. Não custa lembrar que as maiores cidades do país serão governadas por prefeitos eleitos por apenas 1/3 dos votos totais. A minoria impôs sua vontade usando a mídia e contando com o auxílio luxuoso da esquerda coxinha.

    • Falou pouco, mas, disse o correto! Enquanto a esquerda não acordar para essa realidade, ficar de “mimimi”, não vai chegar a lugar nenhum! Ficar de “tititi” na internet não faz crescer a mídia e nem chega aos ouvidos moucos do povão! É necessário unir-se em torno de planos comuns e trabalhar pela social democracia sem se ater ao marxismo puro, pois, ele é utopicamente impraticável, pois, socialismo puro, seria realizável com humanos perfeitos e padronizados: impossível!.

  34. Boa tarde Edu!

    Este dialogo com o cara do PSOL prova que a extrema esquerda não tem a noção de como é governar! Não leva em conta que existe legislativo, etc…

    Um abraço!!!

  35. Eduardo, você tem acompanhado as análises que o Rui Pimenta, do PCO, tem feito a respeito dessa situação do PSOL? Tendo bastante a concordar com ele. Esse partido não contém base social e está se movimentando para a direita no espectro político. Saudações.

    • Também acho, Gabriel

      • Pois é. Eu achava isso impossível, mas fazendo uma análise materialista da situação, vemos que é mais ou menos esse o caminho. Sobre as análises que eu falo, ele tem feito no canal da Causa Operária, semanalmente. São vídeos longos (de 2 a 3 horas, aproximadamente), mas tem sido bem esclarecedor. Acredito que é a análise mais lúcida atualmente feita na esquerda.

        Aliás, cabe notar, o seu blog também tem sido um dos mais lúcidos nesse tempo todo. Acompanho vários blogs progressistas e, mesmo entre eles, acho impressionante certa cegueira que tem tomado conta das pessoas. Muitos ainda não caíram a ficha do golpe até agora e não estão compreendendo a gravidade da situação. Saudações novamente.

  36. Dentro desta tua lógica de alianças o PT, pela tal governabilidade colocou o Temer como vice de Dilma . Há que se levar em conta os limites da democracia burguesa e da conjuntura que tu mesmo citas ! Nesse cenário , sem alteração por parte dos quadros mais avançados da vanguarda, das condições subjetivas para sinalizar no sentido das mudanças não teremos nunca avanços! O que permanecerá será o que temos num país pobre e semicolonial – o Cretinismo Parlamentar, o fisiologismo e o balcão de negócios . Existe sim outras possibilidades.

    • Sem a “tal governabilidade” (apoio no Congresso) um governo não aprova nada e em minoria pode até sofrer impedimento.

  37. Edu, voce deu um xeque-mate no psolista de araque (igualzinho o freixo do Rio)!
    Voce está certo.
    Na ânsia de, como abutres, ver o PT ser devorado pela direita e ocuparem este espaço, estes partidecos infelizes turbinaram a direita…
    Com a derrota deles, passaram a achar um culpado… Quem?? Lula/Dilma/PT
    Benza Deus, para incomodar tanto, para ser tão atacado pela direita e pela extrema esquerda o PT deve ser e ter feito algo de muito bom que abalou à todos eles!
    E não podemos esquecer que Lula/Dilma?PT também incomodaram demais o tio sam com seus protagonismos internacionais!
    Com todos contra, eua, direita e extrema esquerda o PT se saiu muito bem sobrevivendo e tendo Lula como LÍDER em todas as pesquisas para 2018!!
    Para mim está claro: Deus está por trás disto

  38. • DIA 15/11/2016, É DIA DE — >> https://rebeldesilente.files.wordpress.com/2016/10/foratemercacto.jpg
    • DIA 15/11/2016, É AGORA OU NUNCA, OU O POVO TOMA O CONTROLE DO PAÍS OU VAI CONTINUAR SEGUINDO O SOM DO BERRANTE RUMO AO MATADOURO.
    https://rebeldesilente.files.wordpress.com/2016/10/alberteinsteininsanidade.jpg
    • DIA 15/11/2016, ”QUEM SABE FAZ A HORA NÃO ESPERA ACONTECER” https://rebeldesilente.files.wordpress.com/2016/10/bolivar.jpg

  39. Esse “acorda Alice” denunciou. Esse cara é o Chico Alencar.

    Não precisa publicar Edu

    Abraço e parabéns pela análise

  40. “Sociedade civil e movimentos sociais não votam, mas pressionam os que votam.”

    Eta ingenuidade, sô!!! Mais que ingenuidade, falta de senso da realidade. Nas reuniões das Câmaras não aparece ninguém

  41. TAMBÉM IMPORTANTE AOS ALUNOS nível médio. Eis:

    Com essas ocupações houve insegurança na aplicação do ENEM…

    Também se fala em uma possível ANULAÇÃO DA REDAÇÃO DO ENEM:

    Que tal um NOVO tema?
    Tema para a Redação 2016 [Enem]

    mIDIOTA: o Coração Valente de João Santana [o Petismo mais estimulante!] — todos caem & caíram! Certo? Eis:

    Mas falemos, também do mais recente, a possível anulação da redação do ENEM 2016 (e por tabela falar da Esquerda, de Marx, de Lulopetismo etc.): Ou seja, CORAÇÃO VALENTE!

    Que tal MUDAR o tema da Redação do Enem para CORAÇÃO VALENTE?

    Aquele produto de consumo. Como a venda de um SABONETE QUALQUER. Vendida pelo PT e comprada por excesso. João Santana poderia ser o parágrafo de desenvolvimento da REDAÇÃO DO ENEM. Coração Valente, a PresidentA InocentA!

    Seria interessante dizer desse consumismo, CONSUMIR CORAÇÃO VALENTE! No parágrafo seguinte da redação do Enem 2016.

    E dar uma solução final!
    Qual solução?

    A solução do:

    VOLTA Dilma! Volta Coração Valente! Nossa MÃE ILIBADA! Junto com nosso Amado Chefe. Santos e inocentes!

    Redação nota 1000!

    Ass.:
    [Professor pós-Doutor — Paris Vlll].

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.