Estatal norueguesa agarrou correndo petróleo que golpistas jogaram fora

petroleo capa

Não vá falar para os “atrasados” noruegueses sobre privatização ou regime de concessão de empresas e campos de petróleo, respectivamente. Vão mandá-lo catar coquinho, porque consideram o petróleo um negócio altamente estratégico e que deve ficar sob controle do Estado, e esse conceito é cada vez mais difundido mundo afora.

Antes de prosseguir, porém, vale explicar de que nação estamos falando quando falamos da Noruega. Pelo 12º ano consecutivo, só deu ela: no fim do ano passado, foi eleita pela ONU, novamente, como o melhor pais do mundo para se viver. Segundo Jens Wandel, diretor do Programa de Desenvolvimento da ONU, o sucesso do país consiste em combinar o crescimento de renda com um elevado nível de igualdade.

“Ao longo do tempo, a Noruega conseguiu aumentar sua renda e, ao mesmo tempo, garantir que os rendimentos sejam distribuídos de modo uniforme”, diz Wandel.

Pelo que dizem os basbaques hipnotizados pela mídia e pelos políticos privatistas que tomaram o poder de assalto, porém, os noruegueses são “atrasados” por manterem o petróleo sob controle estatal.

Com direitos trabalhistas rígidos e ampla rede de proteção social aos cidadãos, os noruegueses confrontam os picaretas que tomaram o poder no Brasil e que afirmam que ter muito petróleo, hoje, virou quase uma maldição, e que quanto mais precárias as condições de trabalho e mais ralos forem os programas sociais, melhor.

Privatizar, privatizar e privatizar é o que pregam os privatistas ressuscitados pela crise econômica forjada pelo golpismo.

Na semana passada, os golpistas conseguiram entregar aos “atrasados” e “desinformados” noruegueses um campo de petróleo que especialistas e jornalistas do setor petrolífero consideram que valia quase o triplo do preço pelo qual foi doado para a estatal de petróleo do melhor país do mundo para se viver, a Noruega.

O campo de Carcará foi vendido para a empresa estatal de petróleo norueguesa batizada com o sugestivo nome de Statoil, uma das maiores do mundo. Segundo vários especialistas, o negócio de 8,5 bilhões de dólares poderia ter sido fechado por 22 bilhões, se respeitado o potencial do campo que foi vendido.

A mídia corporativa tradicional tratou de forma diferente o caso, limitando-se a registrar o negócio. Mas há anos vem defendendo a privatização da Petrobrás e a entrega dos campos do pré-sal a petroleiras estrangeiras sob regime de concessão, ou seja, por um regime em que a empresa que explora o campo petrolífero fica com tudo que encontrar e paga ao Estado apenas os impostos, enquanto que nos governos petistas o regime era de partilha, ou seja, tudo que a empresa exploradora encontrasse seria do Estado e ela receberia apenas uma remuneração pela prestação de serviço.

O governo Temer está seguindo a pregação midiática e a prática da direita quando governava o país, até 2002. Vem pregando a privatização de campos de petróleo e quem sabe até da própria Petrobras. E vendendo a teoria de que petróleo é um ativo que irá perder valor.

A Petrobras, no entanto, vendeu o campo de Carcará para a norueguesa Statoil e pretende ampliar sua parceria com essa empresa, disse a diretora de exploração e produção da estatal brasileira,  Solange Guedes. “Temos um memorando de entendimento que começa a ser negociado agora.” Segundo ela, há uma série de ações em potencial para novos acordos, considerando que os negócios das companhias são complementares.

De acordo com Solange, essa parceria com a Statoil sempre foi uma ambição. “A Statoil é reconhecida mundialmente como uma empresa competente na gestão de ativos maduros”, disse ela. Segundo a diretora, a Petrobras vai direcionar as discussões para que possam trabalhar conjuntamente, buscando “alavancar valores em ativos maduros existentes”.

É uma contradição da administração atual da Petrobrás, que está adotando um caminho diametralmente diferente do adotado pela Statoil, pois o sistema norueguês prevê forte ação estatal no que diz respeito ao petróleo.

No modelo norueguês, não há leilão nem licitação para decidir que companhias petrolíferas vão extrair o óleo de sua costa marítima. A última palavra é do governo.

Criado em 2001 pelo Partido Trabalhista, o modelo norueguês estipula que as empresas interessadas devem apresentar suas propostas para exploração de determinado campo ao Diretório de Petróleo da Noruega.

Órgão similar à ANP (Agência Nacional de Petróleo), mas não independente e vinculado ao Ministério do Petróleo e Energia. Cabe a esse diretório analisar tecnicamente as propostas. O passo seguinte é informar aos ministros de Finanças e do Petróleo as empresas que considera mais experientes, com capacidade financeira e tecnologia para ganhar o direito da exploração.

Com base nesses estudos do diretório, o governo faz a escolha. Inclusive se outra estatal norueguesa, a Petoro, será ou não sócia daquele campo. Decisão sempre é tomada de acordo com o potencial da reserva em disputa pelas empresas privadas. Os noruegueses não se aferram tanto a modelos, mas a conjunturas para cada caso, o que soa muito mais lógico.

Na Noruega, a Petoro, 100% controlada pelo governo, tem participações que vão de 5% a 65% em vários campos de petróleo na plataforma continental. O governo pode também decidir que a sua empresa ficará de fora de certas áreas. Nesse caso, o Estado deixa de ter participação direta no negócio, não lucrando com o faturamento do consórcio, mas recebe impostos pagos pelas petrolíferas – na casa dos 78%. Tributos cobrados de todas as empresas do setor.

Já a Petoro, a estatal pura, é isenta. Ela funciona como administradora da riqueza do petróleo. Não é, porém, operadora, não comanda plataformas. Isso fica por conta de uma das empresas que participa com ela da exploração do campo.

Além da Petoro, o governo também controla a Statoil, a primeira estatal norueguesa no setor, da qual possui 62,5% das ações. É a Petrobras norueguesa, que opera diretamente os campos, tem ações em Bolsa e investimentos em outros países, o que a sua irmã puramente estatal não pode fazer.

Criada em 1971 também pelo Partido Trabalhista, legenda de linha parecida com a do PT, a Statoil surgiu logo depois das descobertas dos megacampos de petróleo. Até então, o setor privado era quem se arriscava no negócio de encontrar óleo na costa do país.

Ao longo dos anos, tornou-se uma empresa poderosa com as descobertas das grandes reservas de óleo, que fizeram da Noruega o terceiro maior exportador mundial de petróleo e o quinto produtor.

Enquanto no Brasil a mídia e os novos donos do poder pregam que petróleo não vale mais nada e que é bom vendê-lo por qualquer preço porque em breve ninguém mais vai querer, amparam-se na baixa conjuntural do preço da commodity e nos prejuízos que quedas do preço do petróleo causam às petrolíferas de toda parte para “provar” esse ponto de vista.

Esse é um golpe, um conto do vigário. No gráfico abaixo o leitor pode verificar que preço do petróleo sempre oscilou com força, para cima e para baixo.

petroleo 1

A baixa atual nem é das maiores. O ciclo de valorização do petróleo virá, e quando vier, se os golpistas tiverem conseguido jogar o pré-sal no lixo, perderemos oportunidade que poderia educar uma geração com ensino de primeiro mundo bancado pelas receitas do petróleo.

É óbvio que a Petrobrás está endividada. A investigação de casos de corrupção que sempre existiram na empresa transformou-se em um show político destinado a derrubar o governo Dilma e a empresa Além disso, há os problemas gerados pela baixa do preço do petróleo e pela necessidade de investir na exploração hoje para colher os frutos amanhã.

Mas que ninguém tenha dúvida de que daqui a algum tempo o preço do petróleo voltará a subir. E se o golpe contra Dilma vingar, daqui a algumas semanas Temer irá torrar todo esse patrimônio público a preço de banana e deixará a Petrobrás sem dívida, sim, mas, também, sem patrimônio.

Em uma metáfora rápida, é como se você desse uma entrada de 300 mil reais em um imóvel de um milhão e, por ter dificuldade de pagar as parcelas, resolvesse entregar o negócio para algum espertalhão que lhe daria 30 mil e arcaria com o financiamento. O detalhe é que, apesar da dificuldade, seria possível pagar o imóvel, mas com a saída do negócio o prejuízo foi materializado e tornado irreversível.

As mudanças radicais que estão para ser feitas na Petrobras vão na contramão do que ocorre no resto do mundo no setor do petróleo. Cada vez mais as nações adotam empresas estatais para explorar o petróleo que têm e impõem regimes de partilha como os adotados pela Petrobrás antes da chegada dos golpistas ao poder.

Por trás do golpe contra Dilma Rousseff está o maior crime de lesa-pátria da história deste país: roubar o pré-sal e vendê-lo a preço vil – se possível, junto com a Petrobrás – a fim de que alguns grupos políticos consigam propinas gigantescas que serão pagas pelos felizes compradores do saldão petrolífero que o governo de facto de Michel Temer já começa a levar a cabo.

58 Comentário

  1. Edu, nadinha de nada sobre as manifestações hoje? O que houve?

  2. Petoro: No Brasil, a equivalente dela é a Petrosal, empresa que administra os negócios do petróleo, mas sem produzir nada.

    Statoil: No Brasil, a equivalente dela é a Petrobras.

    Modelo do Regime de Partilha, que Lula implantou no Brasil, e que o governo golpista de Temer/PMDB/PSDB está destruindo, foi baseado no modelo norueguês de gestão e extração do petróleo.

  3. ♫ Obrigado, Edu, pela informação. As informações desse tipo não aparecem na mídia pútrida, áulica dos golpistas. Contamos apenas com os blogs progressistas para saber qual é o andar da carruagem.

    A propósito de notícias: a matéria da Rolha de São Paulo, sobre os gastos nababescos do Miguelão Traíra quando ainda era vice, sumiu rapidinho do UOL. Vai ver tomaram um puxão de orelha do Ricupero, mestre em divulgar o que interessa e em esconder o que não interessa divulgar…

  4. No twitter: “Mas Eduardo as 10 medidas 171 do Dallagnol permitem que campos petrolíferos inteiros sejam roubados? Esse procuradorzinho é um sacana?”

  5. ♫ O Conversa Afiada está acompanhando as manifestações Fora Temer de hoje pelo Brasil. Visitem http://www.conversaafiada.com.br/brasil/31-07-fora-temer.

    A propósito, alentadora a mensagem do Requião numa parte da notícia. Não deixem de ver.

  6. Edu, vamos entrar com uma ação contra esse descalabro? Estou muito revoltada de ter que ficar apenas lamentando esse absurdo, quero participar de alguma ação efetiva e concreta contra esse absurdo!!!

  7. A razão esta nos últimos parágrafos. PROPINA.

    Os privateiros da privataria tucana ainda vivem da propina , vinte anos depois. Receberam dinheiro e ações. Quando a grana é muita até netos aproveitam.

    100 (cem ) acoes foram abertas contra a privataria da Vale e todas dormiram. Com toda certeza muitos funcionários foram humilhados e perseguidos para ocultar ou atrasar esses processos. A maioria deve ter prescrito. O público pagante perdeu seus empregos e não foi informado.

    É o poder da grana.

    Muitos caixas de estatais foram roubados e lançados em campanhas políticas, e nos bolsos, antes da privataria, e balanços corrompidos para esconder os fatos. Ai da ha resquícios na NET.

    Alguns personagens macabros da outra privataria foram requisitados pelos golpistas.

    Triste.

  8. Antes foi dito que o valor foi 2 bi e pouco. E outros disseram que foi 8 bi. De todo modo se o valor real é 22….foi roubo por propina mesmo. Crime .

    Ver texto de Tadeu Porto no Miro.

  9. Na maior roubalheira feita em um país considerado democrático, a PRIVATARIA TUCANA, um quadrilha de polpiticos corruptos roubou do povo brasileiro muito bilhões de dólares e todos políticos envilvidos ficaram ou tiveram parentes e amigos laranjas milionários, às custas da entrega dos melhors patrimônios do povo brasileiro aos amigos empresários destes corrruptos tucanos
    COMO NENHUM TUCANO LADRÃO FOI PRESO APÓS EXECUTAREM ESSA MAIOR ROUBALHEIRA DO MUNDO, AGORA O TAL TEMER, QUE ASSUMIU O PODER NO LUGAR DA PRESIDENTA DEMOCRATICAMENTE ELEITA, ESTÁ REEDITANDO A PRIVATARIA COM AS MESMAS DESCULPAS, E COMM UM BANDO DE LADRÕES TÃO ESPECIALIZADO0S E EM ROUBAR O ERÁRIO QUANTO OS TUCANOS DO FHC.
    SE O POVO NÃO DEPOR ESSE BANDIDO, ELE VAI SAQUEAR O PAÍS E SUCATEAR TODAS EMPRESAS DO POVO BRASILEIRO, DA MESMA FORMA COMO FIZXERAM OS TU7CANOS DA QUADRI8LHA TUCANALHA DO FHC.

  10. Perguntinha básica? Na Noruega também tinha uma quadrilha comandando a estatal?

  11. Fora de Pauta, Fora Temer!

    O Fora Temer em várias cidades brasileiras e em fotos esta aqui:

    http://www.conversaafiada.com.br/brasil/31-07-fora-temer

  12. este país não tem mais jeito! sempre será uma terra de bobos alegres que se deixam e acham a coisa mais linda do mundo ser explorados por países europeus + eua!!

  13. Infelizmente, não resta outra alternativa, pois a PETROBRÁS está quebrada e tem que vender ativos.

  14. É, Dudu, depois da sua presidenta poste incompetenta e seus petralhas destruírem totalmente a Petrobras deixando-a com a maior dívida do mundo, você vem com essa conversa mole pra boi dormir.
    Com que grana a Petrobras vai buscar o petróleo do pré-sal depois de quebrada? Sua demagogia é muito barata de quinta categoria.
    E la na Noruega eles não tem petralhas corruptos incompetentes administrando sua cias de petróleo. Lá eles não tem espertos que compram uma usina em Pasadena dando um tombo de U$ 800 milhões.

    Ah, e quanto a manifestação de hoje foi a coisa mais patética. Meia dúzia de gatos pingados. KKKKK!

  15. Deveria haver leis que protegessem essas negociações em se tratando de um governo interino… Que tristeza!

  16. e o lucro oriundo desse campo, será dividido com o povo noruegues……….voltamos a ser uns bananas para o mundo.
    reinaldo carletti

  17. Alguém duvida que rolou propina para certas figuras do governo, por venderem esse campo do pré-sal Carcará por um preço tão baixo? Eu não tenho a menor dúvida disso.

  18. Outro dia eu vi uma reportagem sobre o que acontece lá.
    Na Noruega existem mecanismos que fazem com que as empresas estatais de petróleo sejam administradas como empresas privadas. Escolhe-se os CEOs e diretores no mercado pelo critério “competência” e “experiência” sem nenhuma ingerência política.
    Conforme esse critério, vocês acham que lá na Noruega pessoas como o Gabrielli e Graça Foster seriam alçados à presidência da empresa? Que Dilma faria parte do conselho de acionistas? Que Cerveró e Paulo R. Costa seriam diretores?
    Vocês acham que la na Noruega o presidente, os diretores e conselheiros fariam um grande “negócio da China” comprando uma usina como a da Pasadena pagando 10 vezes mais do que ela valia?
    Vocês acham que lá na Noruega eles iriam colocar o preço da gasolina abaixo do mercado durante muito tempo para fazer populismo até quebrar a empresa?
    Vocês acham que lá na Noruega eles iriam deixar a empresa chegar ao estado de ter a maior dívida do mundo (450 bi) ?
    Vocês acham que lá na Noruega milhões e milhões são roubados das suas estatais para financiar campanhas eleitorais de políticos?

    Como vamos retirar o Petróleo do pré sal se a Petrobras tá na pindaíba devendo até as cuecas?
    Ja tentaram fazer o tal regime de partilha e o leilão foi um fiasco. Nenhuma grande empresa se interessou.

    Pois, é, como aqui em “banânia” nós não temos capacidade de expurgar as estatais de políticos ladrões incompetentes e seus apadrinhados de seu comando, então o melhor mesmo é privatizar, arrendando ou vendendo, só que pelo preço justo.

    • Tudo bem, você pelo menos tentou argumentar, mas seu argumento tem como único pilar na falácia do apelo à tradição e na ideia vira-latista de que nós somos um país em que tudo dá errado, mas a Noruega? Ah, a Noruega é um país nórdico de pessoas cultas, educadas, loiras e lindas não é mesmo?

      Primeiro, não é porque temos uma cultura política ruim, que atrasa o desenvolvimento administrativo e o emprego de políticas públicas eficazes que necessariamente continuará assim. Por isso brigamos por uma reforma política que mude esse sistema nefasto. O fato de que nossas instituições hoje atrapalhem a Petrobrás de ser eficiente não invalida o fato de que o modelo de partilha seja o melhor para o conjunto da população.

      Outra coisa, se nós somos a “banânia” hoje, quer dizer que pra sempre seremos? Um dos motivos para isso é a falta de uma educação formal mais abrangente que torne as pessoas mais culta e participativas na democracia e politizada. Isso poderia diminuir as práticas políticas nefastas que afetam as políticas da Petrobrás. No entanto, uma das formas de aumentar a civilidade da população seria investir maciçamente em educação, o que poderia ser possível com os recursos do Petróleo.

      Mas como a Noruega, um país de pessoas mais bonitas e inteligentes, tudo dá certo e eles administram melhor o petróleo, deixa que eles fiquem com nossa riqueza, pois se ficar pra gente vai tudo pro bolso de picaretas não é? E se continuarmos pensando assim, sempre será.

      • Bem, que a Noruega é um país desenvolvido que dá certo por que tem pessoas mais muito cultas e educadas que nós, isto não resta a mínima dúvida. Agora, quanto ao fato de serem loiras e lindas ai não tem nada haver. Você ja entra naquele velho proselitismo já manjado da esquerda que tenta sempre se aproveitar da luta racial para se promover. Pessoas feias ou de pele mais escurinhas podem também ser cultas e inteligentes e levarem seu país ao mundo desenvolvido.

        Obviamente investir em educação e capacitação profissional pública gratuita de qualidade é o único caminho a seguir para que um país deixe de ser uma “banânia” e se eleve ao primeiro mundo.

        Quanto a investir com suficiência ou não na educação e optar por ter uma economia mais estatista ou privatista são coisas muito distintas.
        A Noruega optou pelo estatismo na produção de petróleo, mas outros países desenvolvidos de alto IDH, com destaque das grandes potências com EUA e Inglaterra atuam com empresas predominantemente privadas neste setor da economia.

        Quanto aos recursos para a educação, um estado não precisa necessariamente ser empresário para arrecadar dinheiro. Ele já é um “sócio” natural de todas as empresas privadas e pessoas físicas “mordendo” uma boa fatia de seus rendimentos (chegamos a 40% do pib) para suas necessidades de recursos para educação, saúde, etc…

  19. Você está mal informado. O comunista Haroldo Lima quando era diretor da ANP já tinha vendido partes do campo de Libra à várias multinacionais.

  20. nota – 8,5 BILHÕES de REAIS ..não de dólares como esta no texto original ..ademais, dos R$ 22 bi pagos necessário falarmos dos custos de extração e retorno, e se tais valores estão embasados em QUAL preço do óleo (se em US$ 140 ou US$ 38 recentes por exemplo)
    .
    Claro que o drama ideológico pesa ..eu por exemplo defendo o Estado necessário, regulador, nem pequeno ou grande, mas na medida, eficiente para o momento, portanto forte e ALTIVO, confiável ..mas NÃO é só isso, aqui tem o fator cultural no meio

    Tenho certeza de que na Noruega PELEGOS e sindicalistas, funcionários públicos estabilizados de TODOS os poderes, banqueiros e empresários sovinas, políticos de todos os matizes não tentaram ROUBAR a empresa Estatal Nacional de lá como a daqui ..a do país da IMPUNIDADE e chacota internacionais ?!

    Fato, nosso país de há muito glamorizou nossas mazelas ..malandro de morro virou sinônimo de sabedoria ..favela, de “comunidade amiga” ..político e empresário ou cidadão astuto, de gente antenada e atenta a seus direitos e possibilidades

    A Petrobrás nos últimos anos tomou tombo NÃO só pelo preço do óleo ,,mas pelos DESVIOS e ROUBOS havidos nos projetos BILIONÁRIOS ..foram DEZENAS de bilhões de dólares espalhados por todo território ..pelo SUMIÇO de R$ 120 bi que em 2010 foram conseguidos com a maior capitalização pra época..

    ..tombou NÃO só com desvios de funcionários, empresários e partidos políticos com seus líderes, mas tb pela INCOMPETÊNCIA dum governo que a usou deslavadamente pra tentar fazê-la um instrumento quase que solitário contra ondas cíclicas (teve represamento de preços, tarifas, câmbio e desonerações malucas tb) e COMPRA de apoio político

    enfim ..hoje a Estatal esta de quatro, paralisada, e com isso 5% do PIB do país NEGATIVARAM, no mínimo

    ..falar em recuperação neste ou naquele tempo é exercício de futurologia prum mundo que aposta cada vez mais em vento e no sol ..mas que tb abandona o CARVÃO que, dum ou doutro modo, terá que ser substituído provavelmente, em parte, pelo ouro negro

    Queria eu, “ceteris paribus”, poder contar com os demais fatores sócio-econômico-culturais da Noruega pra poder comparar-nos ..mas hoje, pelo que aprontaram os supostos “protetores” deste magnífico patrimônio, confesso, não sei muito o que pensar ..

    ..a não ser a certeza de que o POVO mesmo, o povo, quer seja conduzido pela banda da direita ou da esquerda, cedo ou tarde será prejudicado e/ou espoliado, roubado mesmo.

    parafraseando Darcy Riveiro qdo falava da educação: as mazelas que explicam nossa miséria não são fruto de acidentes, nas dum projeto POLÍTICO.

  21. Venda de Carcará: Petrobras perdeu hoje mais do que com a Lava Jato inteira

    Por Fernando Brito · 29/07/2016

    coluna

    O governo Michel Temer e o gestor que ele colocou na Petrobras, o ex-ministro do apagão Pedro Parente tiraram, hoje, da Petrobras, mais do que todos os desvios de paulo Roberto Costa, Pedro Barusco, Nestor Cerveró e todos os outros ratos que roeram o dinheiro da Petrobras nos casos investigados pela Operação Lava Jato.

    A venda do campo de Carcará para a norueguesa Statoil é um desastre que pode see explicar com uma conta muito básica.

    Mesmo a 50 dólares o barril, campos como Carcará – onde os estudos já apontaram para uma produção superior a 35 mil barris diários por poço – remetem a um custo mais baixo do que a média já fantástica de US$ 8 dólares por barris atingida no pré-sal. Depois de pagos royalties (Carcará é anterior à lei de partilha), impostos, custos de transporte e tudo o mais. é conta muito modesta estimar um lucro de US$ 5 por barril. Pode até ser o dobro.

    Carcará teve colunas de rocha-reservatório até quatro vezes mais extensas que Sapinhoá (ex-Guará) e sua metade oeste, onde estão os poços, tem mais ou menos a mesma área. Sapinhoá tem uma reserva medida de 2,1 bilhões de barris de óleo recuperável, isto é, que pode ser extraído.

    Pode, portanto, ser maior, muito maior.

    Ma já se Guará tiver o mesmo, apenas o mesmo, faça a conta: lucro de mais de 10 bilhões de dólares, a cinco dólares por barril.

    Ou R$ 33 bilhões, ao dólar de hoje. Como a Petrobras detinha 66%, dois terços, da área, R$ 22 bilhões.

    Pode ser mais, muito mais, esta é uma conta conservadora.

    Este campo foi vendido por R$ 8,5 bilhões, metade a vista e metade condicionada à absorção de áreas vizinhas, dentro do processo que, na linguagem do setor, chama-se “unitização”, quando o concessionário leva as áreas nas quais, mesmo fora do bloco exploratório original, a reserva petrolífera se prolonga, na mesma formação geológica.

    Como o valor estimado das roubalheiras na Petrobras ficou na casa de R$ 6,2 bi, nos cálculos folgados que se fez para a aprovação de seu balanço, tem-se uma perda de mais de duas Lava Jato.

    Sem incluir na conta as centenas de milhões de dólares gastos na perfuração dos três poços pioneiros – muito mais caros que os de produção normal – e nos estudos e sensoriamentos geológicos que fez para determinar o “mapa” da reserva.

    Reproduzo, por definitiva, a frase do professor Roberto Moraes: “o que é legal pode ser muito mais danoso que o ilegal”.

    Ontem, Parente pediu pressa no fim da lei da partilha. Hoje, vendeu Carcará.

    Fez, assim, da Petrobras a única petroleira do mundo que diz que não quer lugar cativo nas melhores jazidas de petróleo descobertas neste século. Faz dela a única que dá, a preço de banana, o que já tinha do “filé” do filé do pré-sal.

    PS. Para saber mais sobre Carcará, veja posts deste blog , aqui, aqui, aqui, aqui e aqui.

  22. Eles vão entregar toda a riqueza do país. E vão fazer isso sem nenhuma ação por parte da esquerda brasileira, que continua apática e brigando entre si. Vide Luiza Erundina, que já começou a atacar e Haddad. Os golpistas vão deitar e rolar com a reforma escravagista da previdência e fim dos direitos trabalhistas e sociais. É a chamada paz dos cemitérios que eles vão enfrentar, esse país já deveria ter tido uma greve geral. Podem me chamar de pessimista, mas o projeto de pais dos golpistas já ganhou.

  23. Ah se o PT não tivesse quebrado a Petrobras…

    Com sua incompetência e desonestidade!

    Uma pena!

  24. EDUARDO, estamos perdendo nossa cidadania, não dá mais para conTinuar te acompanhando e vendo estes coxinhas deitando e rolando neste espaço. Sinto muito mas minha face não nasceu para receber escarradas de gente prostituta e servil ao sinhozinho.

    • Olha Maria, eu tenho me dedicado ultimamente a ter mais tolerância com o contraditório, tenho refletido sobre os erros dos nossos governantes e tenho aceitado com mais complacencia as criticas dos trouxinhas, eles estão certos em muita coisa sim.

  25. Uma mídia esperta e um povo idiota – não precisa nem ser competente prá roubar.
    Enquanto essa multidão de idiotas escolherem seus representantes (bandidos na maioria), a situação do Brasil não pode melhorar.

  26. É o que eles mais sabem fazer: entregar patrimônio nacional a preço de fim de feira, levando “um por fora”.

  27. Lembrete: TODO GOLPISTA É FASCISTA E TODO FASCISTA É CANALHA
    Prezado Eduardo:
    a) o valor de uma empresa de refrigerante é calculado sobre a quantidade de duzias de refrigerantes que ela produz e vende.
    b) o valor de uma empresa de petróleo é calculada em função das suas reservas. Neste século as maiores reservas de petróleo foram descobertas no Brasil.
    c) a matriz energetica mundial de petróleo ainda garante de 25/30 anos de consumo considerando os atuais padrões de consumo.
    d) até o esgotamento dessas reservas, acredita-se que novas fontes serão incorporadas(energia solar, energia eólica, biomassa, etc..)
    e) O endividamente da petrobrás é típico de uma empresa que está investindo em pesquisa de novos campos.
    f) quem já trabalhou em áreas estratégicas de empresas e com alto investimento sabe disso.
    g) vejo um bando de chutadores e leitores de revista veja e rede globo repetindo um bando de asneira sem nenhum fundamento de natureza econômica.Puro papo de entreguistas para desmerecer o trabalho da Petrobrás
    h) de todas as opiniões que lí acima apenas uma merece respeito, as demais são palpites tendo como base a revista veja e rede globo; ou seja, para mim não serve para nada.
    i) Os coxinhas deveriam analisar que está em jôgo além da segurança energética e soberania energética do Brasil é o espírito entreguista traidor do governo golpista de Michel Temer e seus ministros .

  28. Sérgio e Rosângela Moro, uma dupla dinâmica

    Rosângela Moro (a mulher do juiz Sérgio Moro) faz parte do escritório de Advocacia Zucolotto Associados em Maringá. O escritório defende várias empresas do Ramo do Petróleo, como: INGRAX com sede no Rio de Janeiro, Helix da Shell Oil Company, subsidiária nos Estados Unidos da Royal Dutch Shell, uma multinacional petrolífera de origem anglo-holandesa, que está entre as maiores empresas petrolíferas do mundo. Aproximadamente 22 000 funcionários da Shell trabalham nos Estados Unidos. A sede no país está localizada em Houston, Texas.

    Além das empresas do Ramo de Petróleo, o escritório presta serviço para empresas de Farmácias e Clínicas Médicas. Uma em especial chamou a atenção, tirando as empresas do ramo de Petróleo. A Paranaense Perkons, empresa investigada pelo MPF por comandar a Máfia dos Radares no Sul do país, MS, MT, GO, DF…

  29. Esse é , como eu sempre disse aqui, O VERDADEIRO MOTIVO DESTE GOLPE. Aliás, não apenas do golpe em si, mas de toda a estratégia montada para viabilizá-lo, que iniciou-se na farsa do “mensalão”, passando pelas “manifestações” reacionárias de 2013 e chegando PRINCIPALMENTE na Lava (Golpe) a Jato, que é operação chave para a derrubada do Governo Dilma, a destruição do PT, a prisão de Lula, o esmagamento de todo um projeto nacional de desenvolvimento que começava a ser construído(hidrelétricas na Amazônia, indústria nuclear, viabilização de grandes multinacionais da construção civil, submarinos nucleares, indústria petroquímica)e a joia da coroa, a POSSE DO PRÉ-SAL. Sérgio Moro(cuja mulher, é advogada de empresas multinacionais do petróleo. Precisa desenhar!!!!??), os débeis mentais do MP, a Polícia Federal são isso, ou melhor, são jagunços, o “braço armado” desses interesses, que ESTÃO LOCALIZADOS NOS ESTADOS UNIDOS, DE ONDE PARTIU TODO O PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO, LOGÍSTICO E FINANCEIRO DO GOLPE. Para saber-se mais sobre a ação ianque, basta ler o Professor Moniz Bandeira, que diz com todas as letras em seus dois mais recentes livros que FAZ PARTE DO PLANEJAMENTO ESTRATÉGICO DOS EUA, COMO FORMA DE GARANTIR SUA SOBREVIVÊNCIA, O CONTROLE DE TODAS AS GRANDES RESERVAS MUNDIAIS DE PETRÓLEO. Agora, se os ianques promovem guerras para apossar-se do petróleo do Oriente Médio, porque não controlariam um juizeco que mal sabe articular a língua portuguesa, alguns meganhas fascistas da PF ou os fanáticos religiosos do MP?????!!!!!!! Infelizmente os ianques tiveram UMA GRANDE COLABORAÇÃO DA ENORME COVARDIA DO PT, QUE JAMAIS PEITOU OS ABSURDOS FEITOS NESTE PAÍS PARA DERRUBAR O PARTIDO, DESDE O A FARSA DO “MENSALÃO” ATÉ A GOLPE A JATO, NÃO DEMOCRATIZOU A MÍDIA E SEQUER USOU O HORÁRIO GRATUITO NA TELEVISÃO PARA EXPLICAR AOS BRASILEIROS A IMPORTÂNCIA DO PRÉ-SAL.

  30. As nossas elites são bandidas e entreguistas. Elas nunca pensaram num projeto de desenvolvimento do Brasil, elas preferem lamber os pés dos estrangeiros e sempre ficar prostrado diante deles.

    Esses bandidos merecem mesmo é cadeia, Michel Temer tem que ir para a cadeia, junto com centenas de juízes pilantras (entre eles o Moro e o Gilmar-PSDB-MT).

  31. Bom dia Edu!

    Incoerencia total uma Estatal Norueguesa comprar uma área leiloada do pré-sal! Quer dizer que o Brasil não pode ter uma Estatal Petroleira (já que os golpistas querem privatizar a Petrobrás) e a Noruega pode?

    Lamentável esta situação!

    Um abraço!

  32. Edu,

    se vários países não reconhecem o governo interino, os negócios por ele feito podem ser revertidos?

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.