Um governo Temer afundaria o PSDB e elegeria Lula em 2018

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

pmdb capa

 

Em primeiro lugar, não faz o menor sentido tratar como fato consumado a possibilidade de o Senado afastar a presidente Dilma Rousseff por 180 dias, abrir o processo de impeachment e colocar o vice-presidente Michel Temer na Presidência da República.

Isso pode acontecer? É óbvio que pode. As chances são grandes? São. É certeza que isso acontecerá? Não.

O mais provável é, sim, que os senadores optem por ao menos abrir o processo, o que deixará a presidente Dilma por seis meses olhando para o ar no Palácio da Alvorada. Mas quem acompanha política com olhos de ver sabe que está se consolidando a crença de que mesmo que Temer sobreviva a esses 180 dias do processo contra a antecessora, seu governo pode nem chegar ao fim devido aos seus problemas com a Justiça.

Contudo, neste momento, se não fosse o prejuízo para a democracia que derivaria da materialização do impedimento sem base legal de uma governante eleita legitimamente, em termos de estratégia política seria muito bom que Temer virasse presidente e se mantivesse no cargo até 2018.

Para entender a razão de tal afirmativa basta clicar na imagem abaixo e ler as 19 páginas do documento que o PMDB de Michel Temer divulgou em 29 de outubro do ano passado.

pmdb

 

O PMDB de Temer publicou, seis meses atrás, um “programa de governo” para quando o golpe se consumasse, o que retira qualquer dúvida sobre a conspirata de que participam, a quatro mãos, Michel Temer e Eduardo Cunha desde o início do ano passado, quando a Câmara colocou um gangster para dirigir a Casa.

O que o PMDB – ou a tal “fundação Ulisses Guimarães”, ou seja, Temer e Cunha – chama de “programa de governo” é, na verdade, uma proposta sobre medidas econômicas contra a população mais humilde e a favor do grande capital.

Basicamente, o documento prevê, dissimuladamente, privatizações desbragadas culminando com entrega do Pré Sal, terceirização do trabalho assalariado com geração prática de redução de direitos trabalhistas e fim das políticas públicas que têm permitido distribuição de renda e redução da pobreza. Inclusive com pauperização do salário mínimo.

Trata-se, pois, de um programa feito para tirar de pobre e dar para rico.

A mídia prepara um discurso para sustentar esse massacre dos setores mais baixos da pirâmide social. Obviamente que atribuiria a Dilma e ao PT o empobrecimento da população que iria se acelerar crescentemente sob a batuta de Temer.

Contudo, na visão deste que escreve há sinais de que a população começa a perceber que os problemas que o país enfrenta decorrem menos de erros de gestão de Dilma e (muito) mais de sabotagem da economia pela direita através da Operação Lava Jato, que, como muitos já devem ter percebido, após a vitória do impeachment na Câmara entrou em hibernação.

Pesquisa Vox Populi, encomendada pela Central Única dos Trabalhadores (CUT), revela que Lula chega a liderar a corrida eleitoral de 2018 para presidente da República. O ex-presidente aparece com 31% as intenções de voto, com grande vantagem sobre qualquer adversário.

 

Cenário 1

 

Lula – 29%

Marina Silva – 18%

Aécio Neves – 17%

Jair Bolsonaro – 7%

Ciro Gomes – 5%

Ninguém/Branco/Nulo – 16%

NS/NR – 7%

 

Cenário 2

 

Lula – 31%

Marina – 23%

Aécio – 20%

Ninguém/Branco/Nulo – 19%

NS/NR – 7%

Entre dezembro do ano passado e abril deste ano, Aécio caiu 11 pontos percentuais (ele tinha 31% em dezembro e 23% em fevereiro), Marina subiu de 19% em fevereiro para os 23% atuais.

A aprovação ao impeachment de Dilma também caiu nas últimas semanas. Pesquisa Datafolha divulgada há cerca de quinze dias aponta que a taxa favorável ao impeachment dela encolheu de 68% para 61%.

Já o percentual daqueles que são contra o fim antecipado do mandato de Dilma subiu de 27% para 33%. O novo levantamento foi realizado entre os dias 7 e 8 de abril. A pesquisa anterior havia sido realizada nos dias 17 e 18 de março.

A pesquisa também mostrou que agora os eleitores também são contrários à possibilidade de Temer assumir a Presidência. 58% das pessoas se dizem favoráveis ao afastamento dele. Além disso, para 60% Temer deveria renunciar à vice-presidência. É o mesmo porcentual atribuído à Dilma Rousseff.

Diante de uma eventual saída de Dilma e Temer, 79% dos eleitores se dizem favoráveis à realização de novas eleições. Apenas 16% dos entrevistados são contrários a um novo pleito.

A proporção daqueles que acreditam que o governo Temer seria igual ao de Dilma Rousseff oscilou de 38% em meados de março para 37% agora. Já aqueles que esperam uma piora em relação ao governo da petista são 26% dos entrevistados contra 22% da última pesquisa.

Esses números não mudam o fato de que a maioria ainda reprova fortemente Dilma, Lula e o PT, mas mostram duas coisas:

1 – Apesar da artilharia contra os petistas e da aprovação do impeachment na Câmara, em vez de a imagem deles piorar ela está melhorando;

2 – Terá vida curta o discurso que pretende empurrar para os petistas a responsabilidade eterna pelo desastre social que sobrevirá da aprovação do programa peemedebista “ponte para o futuro”.

A degradação das condições de vida dos brasileiros será mais pronunciada a partir do hipotético governo Temer por conta não apenas das políticas públicas, mas, também, devido ao fato de que o golpe impedirá o fim da crise política.

Claro que a situação de alta do desemprego iria dificultar, inicialmente, a eclosão de greves, mas o aumento da carestia e a supressão acelerada de direitos trabalhistas trabalharia em sentido diametralmente oposto.

Além disso, como já se sabe o PSDB pretende se associar formalmente a essa aventura golpista, indicando ministros. Quem se associa a tal enormidade haverá de ter dificuldade em abandonar o barco quando ele começar a afundar.

Está sendo preparada uma festança pseudo democrática para comemorar a provável – porém, ainda não inevitável – materialização do golpe. Frases de efeito do governo “de facto” tentariam criar um clima de “agora, sem Dilma, vai”.

Falta combinar com os russos.

A depressão acelerada das condições sociais que virá por aí, se a aventura golpista se consumar, é um fator que tem que ser separado, neste ponto, e colocado na prateleira para uso antes que o texto termine.

O que ocorre é que entre a militância pró governo há um clima de frustração que tem lá suas justificativas, mas que, mais uma vez, vai de encontro ao meu ponto de vista. Anteriormente, julguei que a situação era mais difícil do que parecia, mas, neste momento, julgo que as previsões catastróficas que estão sendo feitas sobre o pós golpe são exageradas e não deverão se materializar por conta daquele fator que coloquei na prateleira para uso posterior.

Preveem que Lula não conseguirá disputar a eleição de 2018 porque, sabendo de sua força política, tratarão de prendê-lo sob alguma desculpa ou de condená-lo sumariamente para que caia na lei da “ficha limpa”, impedindo-o de se candidatar.

O pânico é ainda maior. Muitos acreditam que, tal qual ocorreu após o golpe de 1964, as eleições previstas para daqui a dois anos não se realizarão. E que talvez o país só retorne à democracia em 2022.

Vamos, então, buscar aquele pote de esperança que coloquei na prateleira. Abrindo-o, encontramos um remédio eficaz para tentações autoritárias: trata-se de uma substância democrática conhecida como POVO.

Enquanto a ditadura implantada em 1964 conseguiu manter o povo esperançoso com o “milagre econômico”, foi fácil fazer esse povo se conformar com a falta de eleições, com a falta de democracia. Mas não há regime que segure o povo quando este se revolta.

As manobras da ditadura no Legislativo conseguiram impedir a volta da democracia por algum tempo quando o povo passou a exigi-la (Diretas Já), mas foi por muito pouco tempo. E isso ocorreu em um regime autoritário assumido, em uma ditadura violenta que prendia e matava quem quisesse sem julgamento, sem juiz, sem júri.

Não chegamos a tanto. O Brasil não poderá abrir mão da democracia nesse nível. O regime afundaria sob pressão interna e externa. Não há mais espaço para abolir eleições.

Podem prender ou impedir Lula? Talvez. Se o Judiciário chegar a esse ponto, porém, com o povo querendo Lula, podem ter certeza de que ele elegerá em seu lugar quem quiser. De novo. Bastará que a maioria se convença lá adiante de que tudo que está acontecendo hoje foi um golpe, foi sabotagem para tirar do poder um governo popular e colocar um governo para ricos.

Não se desespere, não desacredite da democracia, não perca fé na verdade. Há mais de uma década que escrevo regularmente nesta página que a verdade é uma força da natureza como o vento ou a chuva. Tentar contê-la é como tentar reter água entre mãos em concha. A verdade escapa por entre os dedos de quem tenta contê-la.

Tags: , , , , , , ,

108 Comentário

  1. O problema é que os mafiosos do legislativo, com o apoio da máfia midiática, tentarão alongar seus próprios mandatos, e a do traidor Temer, para até 2020 .
    Só nos resta duas palavras : Insurgência e resistência .

    Um abraço .

    • A!ém do legislativo e da mídia há que se lembrar da máfia que creio a mais poderosa e portanto a mais perigosa: O JUDICIÁRIO CORRUPTO que cria verdadeiros porcos em seu chiqueiro! Afinal tudo acaba nas mãos de porcos tais como Gilmar Mendes. Fux, e o resto da vara; acho até que não é coincidência que o coletivo de porcos (vara) se aplique igualmente às repartições da justiças…

    • COM CERTEZA! NÃO PASSARÃO!!

  2. > Podem prender ou impedir Lula? Talvez.

    Você fez duas perguntas diferentes, e a respostas são:

    Não e sim.

    Não podem prender Lula, mas podem impedí-lo.

    Basta que Moro o condene — por qualquer coisa, verdadeira ou não — e que deixem o processo parado na segunda instância.

    Isto será suficiente para que ele não possa ser candidato.

    • Processo parado na segunda instância? Não, deve haver condenação na segunda instância. A Justiça é lerda sempre, mas claro que poderia abrir uma exceção para julgar o processo o quanto antes. Disso não duvido nada.

      • Correto, senhores.
        A Direita “inteligente” (assim podemos dizer) sabe que a meta primária é “demolir” Lula, ou seja alijá-lo como candidato. Ou impedindo-o ou, caso candidato, destruindo seu “estoque” eleitoral. Estrategicamente deve-se tentar os dois meios, sem que um invalide o outro. Também deve-se evitar a vitimização de Lula pois isso poderia gerar uma reversão. Por isso questiono a real intenção de prendê-lo, se isso acarretasse uma reviravolta, com maior apoio popular e não houvesse impedimento legal para sua candidatura, em 2018, ou antes numa antecipação, ou mesmo em 2022 (Lula estaria com 74 anos).
        Considero mais provável a ameaça de prisão, sem concretização, como forma de pressão e humilhação e um eventual processo jurídico que de fato impedisse a candidatura.

  3. Mesmo que Dilma retorne após seis meses afastada – e o STF julgue, enfim, como nulo o impeachment como já deveria tê-lo feito, pois esse processo é irreal, um erro absurdo, um abuso sem precedentes e um profundo desrespeito contra a democracia e contra milhões de brasileiros – a rede Globo já teria conseguido seu intento nesta saga, que é o de “afrouxar” as cordas do governo para que ela continue os seus “contratos fraudulentos”.

    Contratos estes que lhe garanta mais – e sempre mais – muito dinheiro no futuro. Dinheiro, é claro, do Tesouro Nacional e do contribuinte brasileiro, principalmente, daquele e daquela manifestante imbecil que foi às ruas pedir o fim (sic) da corrupção, mas não sabia que era pra isso – e por isso – que estavam indo.

    Eu não tenho minha cabeça “feita pela Globo”. E lamento muito ter visto este monte de babacas indo às ruas protestar, parecendo-se um bando de bebêzões em busca de um “herói”, terem chegado ao ponto detestável de até criar e levar cartazes com dizeres: “Somos todos Cunha”… Onde será que estão agora estes manifestantes, hein? Escondidos aonde?… Ou será que já mudaram suas bandeiras para “somos todos Moro”?…. Até o dia, evidentemente, em que este seu “novo herói” não se torne como mais um novo Demóstenes Torres da vida.

    O povo brasileiro é babaca, infantil, total e completamente dominado e alienado pela TV Globo. Lamentável.

    Mesmo que a Dilma retorne (se retornar), a parte suja desta imprensa no Brasil (Veja/Abril, Estadão, FolhaSP e Rede Globo) já terão se esbaldado e deleitado em todo este tempo em que ela deixou o governo, realizando junto com o conspirador Temer muitos “contratos fictícios com o governo”, claro… Dinheiro fácil do BNDES no qual esses barões de mídia NUNCA irão pagar ou devolver aos cofres públicos, mas que, para eles, é o suficiente para “salvar” suas empresas incompetentes de uma crise real que viviam (No Brasil, o jornalismo morreu) e de um mercado de publicidade voraz que avança muito como a Internet.

    Para esses barões golpistas, a saída de Dilma foi um “achado”

    • Essa limitação da internet já é obra dos golpistas para favorecer a Globo, porque o golpe é obra dela.
      Cunha,PSDB,PMDB,DEM,PPS,PSB SOL e outros corrupto golpistas, são lobistas das causas das operadoras de internet e Teles. É só lembrar que na época que a lei de Marco Civil da Internet eles tentaram tornar lei o limite da internet, inclusive a obrigatoriedade de venda de pacotes onde cada pessoa só poderia acessar os sites que estão no pacote que ela assinou, como é na TV a Cabo, só que pior. Com muita luta o PT impediu que os golpistas aprovasse isso na lei. Agora com a derrubada do PT os golpistas corrupto lobistas vão fazer o diabo para ferrar a internet e a liberdade detodos, vai custar caro e no bolso até dos fascistas coxinhas do Fora PT. Vão chorar lágrimas de sangue ao saberem a besteira que fizeram em serem antipetista em colocarem lá governos de direita que não pensam e não governam para o povo trabalhador e pobre. Isso é só um pequeno exemplo do pacote de maldades dos golpistas. Fascistas corruptos de direita. A Globo precisa da internet limitada cara é fraca no Brasil, pois só assim conseguirá colocar quem hoje fica na internet na frente da TV dando audiência para a Globo, vendo novelas e sua programação antinacional , mentirosa , tendeciosa golpista. Ela precisa da audiência que tinha antes da internet se popularizar para não quebrar! Fará o diabo para jogar o Brasil na idade média para isso, como já vem fazendo dando o golpe na democracia mais um golpe que a mídia dá no Brasil contra o povo.Precisamos ir a luta combater a Globo, a mídia golpista, esse judiciário corrupto golpista que persegue governos de esquerda para dar um golpe no povo colocando governos para os ricos sonegadores corruptos no lugar, precisamos ir a luta defender a democracia nosso direitos contra todos esses golpistas que humilham e envergonham e rebaixam o Brasil perante o mundo.

  4. Senhor Eduardo: Gostei de sua opinião, é um alento, mas Nassif em seu blog hoje publica avaliação quanto ao “Xadrez de um período de indefinições amplas” e lá as perspectivas, principalmente quanto ao Sr. Janot em relação as esquerdas são as piores possíveis. Gostaria, por favor, que fizesse uma análise sobre este tema, se observarmos que estamos diante de duas pessoas cujas análises políticas são respeitadíssimas e muito lidas. A partir do senhor podemos ter esperança, mas a partir de Nassif temos possivelmente um regime de exceção. Obrigado.

  5. Senhor Eduardo: Sua opinião é um alento, esperança demonstrada. Entretanto, Nassif em seu blog hoje apresenta um texto denominado “Xadrez de um período de indefinições amplas”, tecendo considerações sobre movimentações do PGR e são desastrosas para as esquerdas. Em síntese vemos aqui a esperança e exceção, em que as esquerdas estarão numa situação lastimável. Diante desta dialética, antagonismos analíticos feitos por mentes inteligentes e bem informadas, gostaria que analisasse a questão feita por Nassif. Obrigado.

  6. Ao Caro Amigo Eduardo Guimarães.

    Partido dos
    Sabotadores da
    Democracia
    Brasileira

    É, novamente o PSDB, se articula para adentrar no Palácio do Planalto pelas portas dos fundos, como fez com Itamar Franco, e pra variar com o PMDB, junto.
    Afinal foi o PSDB em peso junto com o PMDB que elegeram Eduardo Cunha Presidente da Câmara.
    A diferença da época do Collor é que praticamente havia uma unanimidade na sociedade sobre a saída do Collor, uma vez que esta era também a única alternativa da Direita e sua Mídia Golpista de evitarem que a esquerda chegasse naquele momento ao poder.
    Mais uma vez o País passará por um estelionato como foi o plano real à época, criando artificialmente uma sensação de estabilidade econômica, o que não durou muito tempo, haja visto que já no governo Tucano do FHC, teve que recorrer a mudança na regra do jogo instituindo a Reeleição, via compra de votos no congresso, exatamente como estão fazendo agora para aprovar o afastamento da Presidenta Dilma.

    O problema para os Tucanos, é que agora irão ter que dividir o poder com o PMDB, esta facção criminosa que está metido em tudo quanto é rolo na política.

    Não vai ser fácil para os Tucanos, mesmo entrando novamente Pelas Portas dos Fundos, no Governo, e mesmo tendo ao seu lado o aparato midiático e parte significativa do judiciário ao seu lado, evitar que o PMDB, com sua fome voraz de Poder, dê, desta vez espaço para os Tucanos voltarem ao Poder por meio de um mandato tampão com Michel Temer na Presidência.

    Sem contar com algo extremamente excepcional que não havia na época do Collor, em que Boa Parte da População Brasileira e também parte significativa da Comunidade Internacional não irá reconhecer este governo uma vez que a exceção da Imprensa Golpista Brasileira a comunidade internacional está vendo e entendendo que no Brasil está havendo sim um Golpe de Estado.

    Dilma caindo ou não, o Povo Brasileiro Não Pode e Não Deverá sair das Ruas na luta pela Democracia.

  7. Caro Eduardo,
    Essas linhas contém, sem dúvidas, as melhores palavras de ânimo que li nos últimos tempos.
    Preciso repeti-las com sua licença:
    ” Não se desespere, não desacredite da democracia, não perca fé na verdade. Há mais de uma década que escrevo regularmente nesta página que a verdade é uma força da natureza como o vento ou a chuva. Tentar contê-la é como tentar reter água entre mãos em concha. A verdade escapa por entre os dedos de quem tenta contê-la. ”
    A palavra mágica aqui é “Verdade” !
    Ele sempre prevalecerá.
    Mesmo que tenhamos que passar novamente por caminhos espinhosos e sofridos, ao final da jornada venceremos.
    Hoje li que o Malafaia foi abençoar o Temer.
    Diria então que o Temer já começou muito mal, pois o próprio Sartã o abençoou.
    Há muito esse falso profeta transformou o altar de “sua” igreja em palanque político.
    Hoje esse pseudo pastor se coloca ao lado do que há de mais podre na política nacional.
    Um falso profeta.
    Contudo caro Eduardo, não precisamos apelar para as hostes espirituais para sentirmos a profundidade de suas palavras que grifei acima.
    Vamos lutar por nossa verdade!
    Obrigado!

  8. FIM DO PT???

    A COVARDIA É UM VENENO QUE, ALÉM DA VIDA, LHE TIRA A ALMA!!!

    #AssembleiaNacionalPopularConstituinte

    https://rebeldesilente.wordpress.com/2016/04/28/fim-do-pt/

  9. STF se acovardou de vez. deixou de ter a minha dúvida se haveria honestidade no STF. Hoje tenho a certeza que ali não impera a honestidade mais, o STF se tornou imoral, se tornou desonesto. É o caso de exigirmos o fim desse STF com a cassação de todos os seus membros para a criação de um novo STF escolhido democraticamente pela sociedade organizada e com mandatos fixos de dez anos.

  10. Ótimo artigo como sempre.

    Neste momento, prefiro que o golpe se consuma logo, deixe-os governar, boa sorte a eles como vidraça.

    Se a Dilma por milagre vencer no Senado, a Lava a Jato volta com tudo com sua operação Mata-Fênix, e o caos continuará. Uma continuidade do atual governo é certeza de vitória oposicionista em 2018. Então melhor que Dilma saia agora, a oposição tenha dois anos para se queimar e Lula tenha dois anos para despertar o povo.

  11. “… A indexação das rendas pagas pelo Estado realiza uma injusta
    transferência de renda, na maioria das vezes prejudicando as camadas mais pobres da
    sociedade.

    Quando a indexação é pelo salário mínimo, como é o caso dos benefícios
    sociais, a distorção se torna mais grave, pois assegura a eles um aumento real, com
    prejuízo para todos os demais itens do orçamento público,

    que terão necessariamente
    que ceder espaço para este aumento. Com o fim dos reajustes automáticos o Parlamento
    arbitrará, em nome da sociedade, os diversos reajustes conforme as condições gerais da
    economia e das finanças públicas. ”

    Que outros itens do orçamento são prejudicados pelo aumento real do salário mínimo?

    Se é ponte para o futuro, por que é que quer fazer o qua acontecia no passado?

  12. A mobilização através da divulgação da verdade pelas redes sociais. Nossa ferramenta para conscientização da massa. Nossa resposta contra a mídia golpista que todo dia divulga mentiras. Ainda temos a internet! Vamos à luta!

  13. Caro Eduardo,
    Volto a esta matéria porque há pouco tive um pequeno delírio político.
    Diante de tudo o que está sendo promovido pelos quadrilheiros golpistas, e pior, pelo traidor da Pátria chamado Temer, estaríamos nós vivendo um período tão perigoso que estaria colocando em risco a segurança nacional?
    Se assim for, e constatando-se que todas as instituições estão contaminadas pelo golpe, incluindo-se aí o inimputável STF, poderia nossa Presidenta com os poderes que a Constituição lhe outorga, fechar o Congresso Nacional?
    Loucura?
    Nem tanto, pois os coxinhas bradam para todos os lados solicitando a intervenção Militar.
    Pois, que a Presidenta satisfaça seu pedido.
    O golpe se institucionalizou de tal forma, que todos nós brasileiros seremos atingidos, os que votamos em Dilma e os que não, mas que acreditaram em uma democracia verdadeira.
    Agora vemos uma quadrilha de bandidos tomando o poder com as benesses do judiciário omisso.
    Ora, estamos todos em perigo, e nessa visão, nossa Presidente teria como último recursos uma medida drástica para salvar o Brasil e os Brasileiros.
    Golpe?
    Mas afinal, o que é mesmo que a oposição está fazendo com o apoio dos Mega Empresários que não querem pagar impostos ?
    Lutamos pela democracia e muitas vidas foram ceifadas.
    Se for preciso mais para mantê-la, que sejam usados todos os meios.
    Parece loucura de minha parte, mas tudo faria para não permitir que os ladrões tomassem posse de nosso país, incluindo nessa gangue os americanos.

  14. Temer, Cunha e Renan não seriam “bois de piranha” do PSDB para fazer essa travessia até 2018, sabidamente catastrófica, ficando estrategicamente distantes, para depois ressurgir como os salvadores da pátria?

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.