O preço do golpe será (?) descrédito interno e externo do país

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

impeachment

 

O golpe ainda não vingou. Se vai vingar, só saberemos mais adiante. Mas, desde já, é possível mensurar o que acontecerá no país se um bando de parlamentares envolvidos até o pescoço em corrupção – e processados por isso – cassarem o mandato de uma presidente contra quem não pesa nem mesmo acusação de desvio ético.

No próximo dia 31, quando o golpe de 1964 completar 52 anos, haverá uma manifestação gigantesca contra o golpe parlamentar que se avizinha. Será, sem sombra de dúvida, a maior manifestação com esse fim que o país já viu.

A resistência ao impeachment aumentou muito. Até setores da esquerda que torciam o nariz para defender o governo Dilma estão se posicionando contra. Até o PSOL, partido de esquerda que mais condescendeu com o golpismo, dividiu-se irremediavelmente. Pode-se dizer, hoje, que a maioria se posiciona contra o impeachment.

Grande parte da imprensa internacional enxerga o golpe como o que ele é, um golpe. Não estamos falando de qualquer veículo. The New York Times, The Guardian, Los Angeles Times, L’Humanité… Espalhou-se pela imprensa internacional a suspeita de que não há normalidade no processo que pretende jogar no lixo 54 milhões de votos.

Ao mesmo tempo, centenas de juristas condenam esse processo. Ministros do Supremo veem abusos nas investigações e violação do Estado Democrático de Direito.

Se o golpe vingar, o Brasil deverá mergulhar em uma tempestade de greves e paralisações. O Congresso ficará em pé-de-guerra. E quanto mais a situação da economia não evoluir, mais difícil será ao governo Michel Temer conseguir apoio para governar.

Os grupos de mídia formuladores de mais um golpe no país já tratam de preparar o terreno, ou seja, o espírito das pessoas para o fato de que a economia não irá reagir com a simples substituição de Dilma por Temer. É claro que durante algum tempo tentarão atribuir o caos na economia ao PT, a Lula, a Dilma, mas essa desculpa tem prazo de validade.

Concomitantemente aos problemas econômicos, o plano de um eventual governo Temer é desmontar o estado de bem-estar social edificado pelos governos do PT. O Congresso conservador, agora com o apoio do Planalto, tratará de suprimir direitos trabalhistas, colocando a massa trabalhadora em pé-de-guerra.

O pré-sal será entregue às petroleiras estrangeiras. A privatização da Petrobrás é uma possibilidade concreta.

Mas o pior de tudo está nas perspectivas. A estratégia usada para derrubar Dilma e jogar fora os 54 milhões de votos que a elegeram permanecerá pairando sobre a República. Nenhum governo estará seguro de que chegará ao fim, o que tornará o Brasil um país imprevisível, o que, vejam só, é o que há de pior para o capitalismo.

O capitalismo requer previsibilidade. Sem ela, não se anima.

O grande dano que o golpe causará à imagem do Brasil, porém, está no fato de uma presidente contra quem nunca terá pesado uma única ação na Justiça e nem mesmo uma investigação ter sido cassada por um Congresso cuja maioria de seus membros está sendo investigada e/ou processada por corrupção.

Se o golpe se concretizar, o Brasil estará com a sua imagem maculada para sempre. Será visto como uma republiqueta com instituições débeis e suscetíveis a arranjos políticos improvisados como o que terá resultado na derrubada de um governo legítimo e na mudança brusca das regras do jogo.

A instabilidade político-institucional fará deste país um alvo para saqueadores internacionais, que virão para cá pilhar o que puderem no menor espaço de tempo possível e irão embora. Não contem com investimentos de médio e longo prazos, não contem com fé neste país.

Os efeitos desse golpe irão perdurar por gerações. Os corruptos que terão derrubado Dilma para se safar das investigações irão interrompê-las e os órgãos de controle fortalecidos pelos governos do PT serão sumariamente desmontados.

O Brasil voltará a ser uma fazendona, com uma elite minúscula e uma massa descomunal de cidadãos comendo o pão que o diabo amassou.

A consequência mais imediata do aumento da pobreza e da desigualdade que se seguirá ao golpe será o correspondente aumento da violência e da criminalidade. Com a ascensão dos Bolsonaros da vida, tentarão combater o problema com violência policial e encarceramentos, o que só fará aumentar esse problema.

Este país irá mergulhar em um mar de violência, criminalidade e carestia.

Durante 13 anos, os brasileiros se acostumaram a melhorar de vida mês a mês, ano a ano. De 2003 a 2014, os salários e o nível de emprego só aumentaram e a pobreza e a desigualdade só caíram. É isso que os brasileiros querem de volta. Eu não queria estar na pele dos golpistas quando o povo descobrir que eles não trarão isso de volta.

E que, muito pelo contrário, farão a vida deste povo voltar ao que era antes de o PT chegar ao poder.

*

PS: aconteça o que acontecer, este Blog estará sempre aqui externando suas posições, analisando o cenário e divulgando aquilo que o fascismo tupiniquim não quer que seja divulgado. Como este espaço nunca dependeu do poder para existir, se esse poder mudar de mãos nada mudará por aqui. 

Tags: , ,

137 Comentário

  1. Os textos dos órgãos de imprensa internacional aqui mencionados descrevem, cada qual a seu modo, a crise tal qual ela ocorre. O do New York Times tem apenas trechos traduzidos. Já o The Guardian, mais neutro, mostra o caos econômico em que o país está metido e menciona as acusações que pairam sobre a Dilma. O LA Times chama a atenção para o fato de que a Câmara está lotada de corruptos, inclusive na comissão processante do impeachment. O L’Humanité, órgão da extrema esquerda francesa, aponta para as tendências de esquerda dos governistas e de direita dos opositores, mas reconhece as dificuldades econômicas e a imensa impopularidade da mandatária.

    Nenhum fala em golpe, o que é compreensível já que de golpe não se trata. Nenhum fala em perda de confiança no país. Apenas na tradução do NY Times é citada a suposta falta de razões para impeachment.

    • Para falar de golpe, eles teriam que mencionar quem está Financiando tudo isto. A imprensa internacional possui ótimos jornalistas investigativos, mas como investigar a si mesmo? Lembremos a atuação desta mesma imprensa na guerra do Oriente Médio. A destruição de vários países para quê? Em todos os quadrantes do mundo, quem acredita que é informado pela imprensa, merece o prêmio de Papai Noel. Tudo é negócio e a imprensa negocia.

  2. :
    : * * * * 19:13 * * * * .:. Ouvindo A Voz do Bra♥♥S♥♥il e postando: * 1 * 2 * 13 * 4
    .:.
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥
    * * * * * * * * * * * * *
    * * * *
    Por uma verdadeira e justa Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 neles ! ! ! !
    * * * *
    * * * * * * * * * * * * *
    ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥ ♥

  3. Eduardo, uma parte considerável da direita esperou quase 25 anos(Collor) para se vingar. Eles esperaram, babando de ódio, para assistir a presidente, filiada ao PT, ser desposta. A outra parte fascista, não se podia esperar outra coisa. Agora, vamos ver o que irá acontecer neste dia, no país. Outra coisa, Eduardo, não deixa esse pessoal, que vem aqui só para cartar e cheio de marra, entrar no deu blog. Esse pessoal não acrescenta nada. É gente má. Bota pra correr, com certeza, terás o apoio da maioria, que te estima.

  4. Edu, descrito com precisao, temo ainda pelo jornalismo, lembre-se o que o Aecio fez em Minas e que o PSDB tem no DNA fechar as portas ao dialogo e as atividades culturais, quem se lembra da TV cultura antes do PSDB? Sem contar o metodo tucano em Minas, de calar pessoas com prisao e alguns ate mesmo “suicidaram” ou foram “suicidados”. Tempos escuros virao, o povo tem que ir as ruas a cada tres dias, milhoes, senao a Globo-PSDB-PMDB e alguns bandidos de togas entregarao nossa soberania para sempre.

  5. Caro Companheiro Eduardo Guimarães:

    Agora com o “divorcio” consumado, deveremos exigir que o Senhor Michel Temer RENUNCIE ao cargo de Vice-Presidente da República, até por uma questão de coerência de suas atitudes.

    Portanto proponho que se começe imediatamente uma campanha nas Redes, exigindo a sua imediata renuncia do Cargo, já que o PMDB, determinou que TODOS os seus filiados deixem qualquer cargo e em qualquer esfera do Governo Federal e neste caso, entendo eu inclui aí o Cargo de Vice Presidente que só está com Michel Temer porque a Dilma é quem foi eleita.

    #MIchelRenuncieJá!!!!!!

  6. Caro Companheiro Eduardo Guimarães:

    Agora com o “divorcio” consumado, deveremos exigir que o Senhor Michel Temer RENUNCIE ao cargo de Vice-Presidente da República, até por uma questão de coerência de suas atitudes.

    Portanto proponho que se comece imediatamente uma campanha nas Redes, exigindo a sua imediata renuncia do Cargo, já que o PMDB, determinou que TODOS os seus filiados deixem qualquer cargo e em qualquer esfera do Governo Federal e neste caso, entendo eu inclui aí o Cargo de Vice Presidente que só está com Michel Temer porque a Dilma é quem foi eleita.

    #TEMERRenuncieJá!!!!!!

  7. Não sei se tirar o PT do poder será o melhor caminha agora…

    Vejo essa situação como uma mulher que quer aprender a seduzir um homem na cama … Em que a mulher é o PMDB e o homem é o povo…

    Até que o homem é seduzido, e acontece o problema

  8. Agora mais do que nunca Dilma tem que resistir, e com muita garra!!!
    Esta situação da saída do PMDB do governo é uma situação que mais tarde ou mais cedo teríamos que enfrentar!
    Dependemos muito, também, da Dilma para que o Brasil não se transforme em uma republiqueta de bananas!!!

  9. NÃO PODEMOS PERMITIR QUE ESSE GOLPE SE CONCRETIZE!!!!!!!!!! NÃO PODEMOS VER, SEQUER DEVEMOS ADMITIR QUE UM PROJETO GRANDIOSO DE NAÇÃO SEJA DERROTADO PELO QUE EXISTE DE PIOR, DE MAIS BURRO, IGNORANTE, FANÁTICO, PERNÓSTICO, ESTÚPIDO E IMBECIL NA SOCIEDADE : BUROCRATAS “CONCURSEIROS”(CONHEÇO ESSA GENTE, SÃO DE DAR NOJO PELA IGNORÂNCIA, Á QUAL SÓ EQUIPARA-SE A BOÇALIDADE); PEQUENOS BURGESOTES DE CLASSE MÉDIA, SULISTAS BABACAS, POLÍTICOS VIGARISTAS E CAROLAS RELIGIOSOS. Por isso temos que transformar em ações práticas nossa luta para vencer esses merdas. Não vou repetir aqui que infelizmente nem mesmo este espaço me ouviu quando, há dois anos atrás, disse que a Lava Jato era uma farsa golpista(como foi o “mensalão”)e quando, há treze anos, digo que “republicanismo” é eufemismo para covardia e quem manda deve colocar pessoas ligadas ao seu projeto nos cargos de estado cujos ocupantes lhe compete nomear. Não elencarei em detalhes todos essas minhas conclusões, que o tempo e os fatos mostraram estarem CORRETÍSSIMAS, mas mais uma vez convocarei este blog e quem ler o texto a RESISTIR NAS RUAS, PARTICIPANDO DOS ATOS DO DIA 31, QUE TÊM QUE SER AINDA MAIORES QUE OS DO DIA 18(JÁ GIGANTESCOS)E A DENUNCIAR ESTE GOLPE AO EXTERIOR. Já pedi ao blog para, junto com outras entidades da Sociedade Civil, fazerem-no. Reitero este pedido e o estendo a qualquer cidadão que tenha meios e contatos para isso. O MUNDO, A ONU E A IMPRENSA LIVRE INTERNACIONAL, DEVEM SER INVADIDOS COM UM CABEDAL DE PEDIDOS DE SOCORRO DE CIDADÃOS E INSTITUIÇÕES BRASILEIRAS, AVISANDO DO GOLPE EM CURSO E DANDO OS NOMES DOS GOLPISTAS : O MAIOR DELES, A REDE GLOBO, SEGUIDA POR SÉRGIO MORO, OS PROCURADORES RETARDADOS DO MP, GILMAR MENDES, A POLÍCIA FEDERAL, JOSÉ SERRA, GERALDO ALCKMIN E O CANALHA MICHEL TEMER, O NOVO JOAQUIM SILVÉRIO DOS REIS(EM SUA “VERSÃO” PERNÓSTICA DO SÉCULO XXI). Vamos ferver este país, protestando pacificamente(mas com vigor)em todo o Brasil. Vamos cercar as portas das retransmissoras da Globo em todo o Brasil, como já vem acontecendo(mas intensifiquemos isso, para que não haja um dia em que ao menos uma filial da Globo não tenha uma multidão em sua porta, chamando-a de golpista), vamos com isso impedir os globais de trabalharem direito por causa dos gritos dos nossos protetos pacíficos, gritos que chamarão a Globo do que é ; GOLPISTA!!!!!!!!!!!!!!!!! Ou fazemos isso diariamente até que o golpe seja derrotado ou teremos 50 anos para lamentar.

  10. Caro AMIGO. O chamo assim por comungarmos os mesmos ideais, liberdade, igualdade e justiça a todos desta Nação. Confrontei idéias com um destes coxinhas mais esclarecido, coisa Rara, empresário. Mostrei a ele que se preciso for p defender em uma guerra civil se ele pegaria em armas p defender o GOLPE, ele disse q não. Eu afirmei que p defender meu pais se convocado iria. Sei fui radical, porém mostrei como cairia o faturamento dele com a crise instalada, porque quem paga em dia são a classe que foram valorizadas nos governos PETISTAS.

  11. Prezado Eduardo, quem foi o energúmeno do PT que marcou o protesto para a Praça da Sé?
    Precisa desenhar para essa besta que o Alckmin fecha o Metrô em qualquer protesto do PT.

  12. Caros amigos! Não quero ser pessimista, mas este governo de Dilma não vai adiante, esta consumado este golpe! Não vejo as instituições com bons olhos, vivemos numa crise generalizada por corruptos de alto escalões. É triste!

  13. O PMDB pode simplesmente sair do Governo e manter o cargo de Vice-Presidente? E o Presidente da Câmara PMDB pode conduzir o processo sendo que interessa ao próprio partido o resultado de impedimento? Isso é suspeição na certa. Vale controle de legalidade? Ou isso já é ultrapassado? Abs.

  14. MORO CAGOU NA CONSTITUIÇÃO E PEDE DESCULPA AO STF. TENTANDO LIMPAR SUA MERDA. QUE VERGONHA.

    SUJOU E FEDEU EIN MORO?

    VAI SER PRESO POR GRAMPEAR OS TELEFONES DA PRESIDENTA DILMA.E VAZAR OS GRAMPOS PARA A MÍDIA. (isso é lei e está na constituição)

    SE O STF NÃO MANDAR PRENDER O MORO POR ELE TER CAGADO NA CARTA MAGNA GRAMPEANDO ILEGALMENTE OS TELEFONES DA PRESIDENTA DO BRASIL E VAZANDO OS ÁUDIOS PARA A MÍDIA, SERÁ O STF QUEM ESTARÁ CAGANDO NA CONSTITUIÇÃO..

    • Essa pose de “Madalena arrependida” de juiz moro só engana os incautos. Eu não caio nessa. Duvido que ele seja preso mas que merece um “sabão” na cara, merece. Infelizmente, ainda vamos ter notícias ruins desse cara e só de ver sua desmoralização a nível internacional é um fato que eu adorei. Vide a entrevista que Lula deu a jornalistas estrangeiros.

    • Se o STF aceitar a desculpa esfarrapada do golpista Sergio Moro, o STF estará jogando no lixo a Constituição e a credibilidade na justiça.

      Sergio Moro, o tucano e desonesto juiz agiu de forma ilegal, extrapolou as funções de um juiz, ele praticou um crime grave contra a Segurança Nacional e tem que ser condenado pelo que fez.

  15. Golpe do sindicato de ladrões . O Brasil ficará conhecido no mundo como o único país em que bandidos
    derrubam uma presidenta sem que haja um mínimo de provas . . Vergonha mundial .
    A idéia para a humanidade é que assaltantes na nossa nação possuem mais poderes que as pessoas decentes . Levaremos essa marca na testa .

  16. Desde o primeiro dia de posse do primeira mandato da Dilma eu passei a “temer” esse senhor.

    Dilma, merecia ter só pessoas de confiança ao seu lado, mas estava cercada de hienas.

    Corrupção sempre existiu, junto com o sistema monetário, na mão de banqueiros criando dinheiro do nada, e cobrando juros, há séculos, porque o povo nunca questionou isso.

    Quando a poeira do golpe se acalmar, repararemos que muita gente abriu o ôlho.

    Conheceremos melhor quem é quem, o porque de tudo, e isso está sendo uma grande oportunidade de nos educar sobre a verdade e sobre a cidadania, junto a esse blog nos ajuda a ver com clareza, o bem.

    Meritocracia no lugar de demo-cracia, pois tem muito “demônio” por aí se aproveitando.

    Chorei muito esses dias, mas a esperança não morreu.

    Obrigada, sempre, Eduardo, conte com o meu apoio.

  17. Não consigo mais ver meus comentários postados, acho que está sendo censurado.

    Tudo que aparece depois de sumir o meu comentário é essa frase:

    “Detectado comentário repetido; parece que você já disse isso!”

    É isso mesmo que acontece?

  18. Edu sempre na luta.
    Nada a TEMER..
    O TEMOR é necessário.
    Tenho temor de barata..
    quase horror..por isto, piso
    nela..até escutar o TAC..

  19. ♫ Recebi um e-mail que acredito seu, codificado numa linguagem que meu Outlook não conseguiu decifrar. Imagino que o problema esteja no seu Outlook ou outro instrumento que você usa para mandar mensagens.
    Parece que o seu computador ficou com sequelas dos ataques que sofreu. Pelo pouco que eu sei de informática, só uma reinstalação do Windows corrigirá os seus problemas de computação atuais.
    Meu nome e e-mail voltaram a aparecer no cabeçalho do “Leave a Response”. Meno male…

  20. Caro Eduardo,

    Estou muito desanimado com a possível saída da presidente Dilma. Fala-se tudo por aí. A mídia como um todo já tem isso como certeza, assegurando a posse do conspirador Michel Temer. Alguns blogueiros, também já dão como certa a sua saída; outros, ainda mantém o otimismo. Há pessoas, como o ex-deputado federal Ibsen Pinheiro, que diz que a votação será apertada, mas não vai passar por diversos fatores. Enfim, é uma situação complicada a que vivemos.

  21. Valdir-Ba
    29/03/2016 • 23:11
    MORO CAGOU NA CONSTITUIÇÃO E PEDE DESCULPA AO STF. TENTANDO LIMPAR SUA MERDA. QUE VERGONHA.

    SUJOU E FEDEU EIN MORO?

    VAI SER PRESO POR GRAMPEAR OS TELEFONES DA PRESIDENTA DILMA.E VAZAR OS GRAMPOS PARA A MÍDIA. (isso é lei e está na constituição)

    SE O STF NÃO MANDAR PRENDER O MORO POR ELE TER CAGADO NA CARTA MAGNA GRAMPEANDO ILEGALMENTE OS TELEFONES DA PRESIDENTA DO BRASIL E VAZANDO OS ÁUDIOS PARA A MÍDIA, SERÁ O STF QUEM ESTARÁ CAGANDO NA CONSTITUIÇÃO..
    Prezado Eduardo:
    O comentário aí em cima é de outro Valdir-Ba. que eu considero O IMPOSTOR, vez que eu uso este nome há mais de 6 anos e o impostor surgiu caindo de pára-quedas faz pouco tempo. Quando ele começou a escrever para o blog, ele com certeza viu que estava usando uma homonímia e fez isso para confundir.

  22. É a substituição de um projeto de poder com voto, por outro, só que sem voto.

    Cujos patrocinadores, são a casta política mais fisiológica produzida por esse país. Figuras que praticam o “toma lá dá cá” à base de chantagens, sugando tudo até não poderem mais, de qualquer governo Central estabelecido.

    Claro que, em aliança com aqueles cujo interesse é tomar a máquina pública, para manterem seus pescoços a salvo. E os negócios dos seus financiadores, menos “custosos”, ao buscar o achatamento dos direitos trabalhistas.

    Qualquer previsão para o futuro da economia e dos rumos do país como um todo, que tenha o mínimo de honestidade intelectual, aponta para tempos sombrios. Muito sombrios.

  23. Embora a mídia golpista e seguidores achem que venceram, enganam-se perderam, quanto mais mexem-se mais afundam, NÃO VAI TER GOLPE, que Deus nos proteja e nos guie na luta do bem contra o mal, venceremos.

  24. Edu, bom (?) dia. Estão postando na página http://www.diariodapatria.com a renúncia de Dilma dentro de 48 horas e que Wagner está tentando impedir. Recebi post no Face ontem. Conhece esta página golpista? Nosso país realmente está um House of Cards. Mas vamos lutar. Não vai ter Golpe. Dia 31 estarei na rua, em Salvador. Mas estou achando que para o Brasil só com Pai-de-santo prá afastar esta corja de canalhas golpistas.

  25. 1. Resposta a coxinhas. Temer tem que renunciar e Temer tem que ser cassado. Temer tem que renunciar apesar de eleito. Pela traição e golpe. Cunha pelo obvio.

    2. Bem, o que se vê à frente nem o Kataguiri quer.

    3. Eleições não estariam descartadas. Lula ganharia em primeiro turno. Tomaria posse? Janot teria previsto isso, cercado essa brecha com má intencao em enviar o processo a Moro?

    4. So desgraceira no horizonte. Por isso já ha empatia entre amarelos e vermelhos. Já se pede para não comparecer caracterizado aos debates. A classe media viu que o golpe é uma desgraça sem fim. Coxinhas já estudam política.

    5. Já ha partidos interessados nos cargos do PMDB e votarão contra o golpe. UFA!

    7. Não se desmobilizem. Todos à o passeata.

  26. Muito estranho o último parágrafo. Você já está capitulando?

  27. E quem se importa com a credibilidade do país senão os brasileiros?

    Um país politicamente instável é um país vulnerável ao establishment internacional.

    Claro, extremismos de direita possibilitam o surgimento de extremismos de esquerda, e a radicalização da política é nociva aos grandes negócios. Mas esse é um preço que o 1% mundial não se importa em pagar. Ainda assim o retorno dos “investimentos” é garantido.

    Logo, é ingenuidade de nossa parte achar que os golpistas temem a perda de credibilidade internacional do país. O primeiro mundo que se indigna com nossa república de bananas é o mesmo primeiro mundo que financia os golpistas!

    Em toda a história do Brasil, nem os revolucionários nem os reacionários nunca se importaram muito com a repercussão internacional de suas campanhas.

    Infelizmente a nova campanha da legalidade, embora receba afagos internacionais aleatórios de vez em quando, está sozinha neste barco.

  28. Se um pedido de impedimento é baseado em questões que não são crime da presidenta e impedimento, por LEI, só é passível por crime cometido pela Presidenta da República então, é claro, que é GOLPE. Ainda mais que uma oposição que perdeu a eleição somada à conspiração de um vice-presidente traíra vai assumir o poder que o povo não lhe concedeu… então é GOLPE. É uma tentativa de GOLPE dada por GOLPISTAS. E um GOLPE está em marcha. Não há como contestar que é um GOLPE no Estado Democrático de Direitos.

  29. Resistiremos Eduardo. Amanhã daremos uma demonstração prá esses golpistas, que “o buraco é mais em baixo”. Agora a luta vai ser de baioneta escalada e brigar até a carne cair dos ossos, pois se o golpe vingar só nos resta a clandestinidade. Já estou velho para entrar na clandestinidade.

  30. Tem o revoltados- on-line e outros grupos da direita. São quase para-militares, financiados pelo capital reacionario dos banqueiros e capitalistas. Temos o mst. É pouco. Precisamos criar as brigadas democráticas(ou lulistas) que aí o jogo se equilibra.

    • A diferença é que o MST existe e pratica seus atos mesmo quando o governo PT estava com popularidade alta, o país estava bem, etc… aliás: quem financia o MST? Seus ônibus? Alimenta o pessoal nas invasões a prédios públicos? Ele não tem CNPJ, não é pessoa jurídica, não é?

      • Quem financia os fascistas ? É tudo espontâneo. São todos benfeitores que propagam a caridade.Vá procurar a sua turma lá no blog do Reinaldo.

        • Quem não tem argumentos parte para a ignorância… notou que não respondeu à pergunta do Altair?

        • Desculpe, não quis lhe exasperar. Apenas quis saber mesmo. Mas jé vi que esse assunto é meio que “tabu” entre o pessoal mais à esquerda. Então…

  31. Uma grande verdade. Nossa reputação perante o estrangeiro, mal tinha começado a melhorar, já pode desmoronar novamente! A direita, ela não se preocupa com reputação, nem do país, nem do povo. O que interessa a ela é roubar dinheiro o máximo que puder, mesmo que para isso entregue o país e suas riquezas aos imperialistas! Se tomarem o poder, voltaremos à estaca zero, teremos de renascer das cinzas novamente, quando conseguirmos chegar ao poder outra vez! Mas ainda é tempo de impedirmos isso, por isso a luta tem de ser ferrenha agora! O que sofreremos, caso tomem o poder, será muito mais doloroso, do que a luta que teremos de travar no momento!

  32. O desejo da FIESP de patrocinar golpes é PATOLÓGICO.

  33. Caros amigos (as) vamos compartilhar esse texto, pois o saco de maldades dos golpistas é enorme!
    LINDBERGH FARIAS
    Senador pelo PT do Rio de Janeiro
    O Plano Econômico do Golpe

    28 de Março de 2016
    Compartilhe no Google +
    Compartilhe no Twitter
    Compartilhe no Facebook
    :

    Convido o leitor a um exercício de imaginação. A presidenta Dilma é impichada e assume a presidência da república o vice da chapa, Michel Temer, do PMDB. Na consequência do golpe parlamentar, os golpistas organizam um novo governo de coalizão com os partidos da oposição neoliberal – o PSDB, o DEM, o PPS, o SED e demais consortes de oportunismo político.

    Os golpistas não passarão, mas mesmo assim é de suma importância perguntar: Qual seria o programa do novo governo? Que propostas teriam para resolver a crise brasileira? Embora os artífices do golpe, bem como mídia interessada, busquem ocultar na algaravia de argumentos mentirosos do impeachment os verdadeiros interesses, pode-se gritar como na fábula infantil ao aviso de incêndio, “fogo na floresta”.

    Aonde podemos encontrar o “fogo”, a diretriz e o programa do golpe? Pois bem, a programática miserável de um governo saído do golpe do impeachment está escrita, com todas as letras, sem subterfúgios, no documento “Uma ponte para o futuro” – também conhecido como “Projeto Temer”, vindo a lume no dia 29 de outubro do ano passado.

    Logo que lançado, o documento coordenado por Temer recolheu propostas e diagnósticos do capital financeiro, dos rentistas da dívida pública, dos grandes grupos de mídia e da intelectualidade neoliberal. Trabalhadores, sindicatos, movimentos sociais não entram nesse time. De todo modo, até por isso, neste momento de aguçar do ponto de ebulição máximo da crise política é de fundamental importância desmontar e desmascarar o malfadado documento “Uma ponte para o futuro”, pois assim esclarecemos os danos irremediáveis de um governo saído do golpe para o futuro do Brasil, do povo e dos trabalhadores brasileiros.

    Por tudo isso, advirto que nas crescentes mobilizações e certamente exitosas contra o golpe, não é suficiente, embora fundamental, desmontar os inconsistentes argumentos políticos e jurídicos arguidos na inepta representação do impeachement acolhida por vingança por Eduardo Cunha – a inocuidade das tais das “pedaladas fiscais” para caracterizar “crime de responsabilidade”. Falta o outro lado da mesma moeda. No mesmo diapasão, também é da maior importância a leitura, seguida de denúncia, do que estou chamando de o plano econômico do golpe – neste caso apelidado por seus escribas sob o pomposo título que pronuncio mais uma vez, de “Uma ponte para o futuro”. Ambos, representação inepta e plano neoliberal, condensam tanto os motivos das conspirações em curso contra o governo da presidenta Dilma como antecipa o perfil global, econômico e social, do que porventura virá.

    Diga-me com quem tu andas e digo eu quem é você. O plano Temer serve para mapear o conjunto das andanças conspiratórias de Temer com os setores e os intelectuais orgânicos do grande capital. Agora mesmo, especula-se que a área econômica do hipotético governo do golpe será entregue a um dos dois personagens testados, Henrique Meirelles (expresidente do Banco de Boston) ou Armínio Fraga (exassessor de George Soros), ambos conhecidos representantes do capital financeiro. No entanto, curiosamente, embora se especule nomes, nenhum dos oposicionistas se abre para o debate franco de opinião pública das medidas a serem adotadas.

    Qual seria o motivo? Simples: o plano é indefensável em um regime democrático e republicano. Mas serve de roteiro de maldades do novo governo saído de um golpe.

    Não estou sozinho na constatação do “Plano Temer” como uma bússola de maldades. Ninguém menos que o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, em entrevista ao jornal Valor Econômico de 20/11/2016 considerou o programa do vice-presidente golpista “excessivamente liberal do ponto de vista econômico”. Vou mais longe: trata-se do mais neoliberal dos todos os programas escritos no Brasil até hoje. Lá se pode antever o conteúdo de um governo pós-impedimento.

    Peço um parêntesis para uma breve digressão. O neoliberalismo se adapta muito bem às ditaduras e regimes de exceção, tanto duradouros como passageiras soluções cenaristas. É público e notório que o primeiro plano econômico neoliberal, antes de Margaret Thatcher na Inglaterra e Ronald Reagan nos Estados Unidos, aconteceu no Chile da ditadura de Pinochet, na década de 1970, conduzido pela assessoria direta de 25 Chicago Boys. Recentemente na Itália, na sequência da crise de 2008 (de 2011 a 2013), assumiu o cargo de primeiro ministro, quase como um interventor, o economista Mario Monti, que não era filiado a nenhum partido (foi o primeiro e único primeiro ministro “independente” ou “avulso” da história da Itália, numa espécie de golpe cesarista).

    A grande questão política é que as medidas neoliberais radicais não conseguem ganhar eleições no Brasil. Ninguém vai ganhar uma eleição direta para presidente no Brasil, passar pelo crivo da vontade popular, exibindo de público um programa impossível como “Uma ponte para o futuro”. Como não se ganha eleições com essa programática, advém à tentação de repetir o passado inglório dos golpes brasileiros.

    Ato contínuo meu foco neste artigo passa à análise de alguns dos pontos principais de “Uma ponte para o futuro” – o famigerado Plano Econômico do Golpe.

    1. Prevalecer o negociado sobre o legislado. Retrocesso dos direitos do trabalho.

    Sobre a luta e os direitos dos trabalhadores, o Plano Temer doutrina o seguinte absurdo: “na área trabalhista, permitir que as convenções coletivas prevaleçam sobre as normas legais, salvo quanto aos direitos básicos”.

    Sem eufemismos, o que se pretende é ACABAR com a CLT. De vez em quando, essa questão aparece como a necessidade “priorizar o negociado sobre o legislado”, mas felizmente nunca é aprovada no parlamento, pois entram em cena, denunciando, o movimento sindical e os parlamentares comprometidos com os trabalhadores. Todo mundo sabe que o poder de barganha direto, sem a mediação estatal, do capital é muito maior que o do trabalho. Caso essa medida um dia levada a cabo no Brasil, passaremos a ter uma configuração do mundo do trabalho ainda mais terceirizada, precarizada e de baixos salários que hoje.

    2. Orçamento Zero. Desvinculação das receitas de saúde, educação e transferência de renda.

    O plano faz menção à necessidade de “estabelecer uma agenda de transparência e de avaliação de políticas públicas, que permita a identificação dos beneficiários, e a análise dos impactos dos programas”. Trata-se do famigerado “orçamento de base zero”.

    O novo modelo orçamentário se propõe a fazer o inexequível. Instituir no Brasil um orçamento que não existe em nenhuma outra nação civilizada do ocidente: desvincula com uma canetada as receitas para saúde, educação e demais políticas sociais. Essas receitas, em vez dos pisos constitucionais, seriam avaliadas ano a ano, não se sabe bem por quem – certamente um comitê autônomo de burocratas sem mandato popular. Além de derruir o conceito de orçamento plurianual, acabando com o planejamento de longo prazo em relação às políticas sociais, que se veriam à mercê dos ventos da conjuntura, o resultado final desse desatino – alguém dúvida? – seria elevar robustamente a pobreza e a desigualdade.

    Políticas e programas sociais, isto é, ações nas áreas da saúde, educação, previdência, assistência, geração de emprego e renda, habitação, saneamento e transporte público devem necessariamente ter continuidade ao longo do tempo. Primeiro, porque as demandas ainda não atendidas são enormes e, segundo, mesmo programas que podem ser considerados emergenciais podem durar anos até que determinada conformação estrutural seja modificada (um exemplo: o Programa Mais Médicos).

    E há outro lado: beneficiários de programas ou políticas sociais precisam de segurança, de certeza de continuidade, para que possam ingressar em determinada ação governamental (um exemplo: o FIES ou os programas assistenciais a cotistas). O que se pretende com o tal de “Orçamento de Base Zero” “- uma ideia que vem de setores da administração privada -, aplicado às finanças públicas, é o descompromisso absoluto do Estado com a continuidade de políticas e programas sociais e a desvinculação total de todas as receitas e gastos sociais existentes. Ou seja, um grave retrocesso civilizacional.

    3. Ajuste Fiscal restritivo para fazer superávits primários.

    Em diversas passagens, o documento afirma que o ajuste fiscal é condição necessária para o crescimento (“… é uma questão prévia” ou ainda “O ajuste fiscal não é um objetivo por si mesmo. Seu fim é o crescimento econômico que, no nosso caso, sem ele, é apenas uma proclamação vazia.”).

    Isso é um erro teórico e mostra quanto há de desconhecimento sobre a realidade, inclusive a brasileira. É o crescimento que gera receitas públicas, que reduz déficits orçamentários – e não o contrário. O maior exemplo é o 2º governo do presidente Lula: crescimento médio de 4,5% com déficits nominais de 2,4% do PIB (média do período). Corretamente o governo do presidente Lula não promoveu corte de gastos para melhorar resultados orçamentários.

    O assim chamado Documento Econômico do Golpe faz uma crítica ao suposto “excesso de gastos” do governo federal, considerando que esta é a causa do nosso desequilíbrio fiscal. Afirma o documento: “Nos últimos anos é possível dizer que o Governo Federal cometeu excessos, seja criando novos programas, seja ampliando os antigos, ou mesmo admitindo novos servidores ou assumindo investimentos acima da capacidade fiscal do Estado. A situação hoje poderia certamente estar menos crítica.”

    O diagnóstico exposto acima é equivocado. Os problemas fiscais somente ocorreram em 2014 e suas causas são bem conhecidas: gastos com pagamentos de juros da dívida da ordem de R$ 311,5 bi, desonerações tributárias excessivas que alcançaram R$ 104 bi e a baixa arrecadação devido ao crescimento pífio da economia. E os problemas fiscais de 2015 estão sendo causados pela política monetária e fiscal do plano de austeridade do governo. Cabe ser enfatizado que de 2005 a 2011, as contas do governo atingiram resultados bastante satisfatórios.

    O documento está voltado para estrangular o orçamento das políticas sociais e, para tanto, argumentam que problemas fiscais são as causas de todos os problemas: inflação e juros altos também (são causados pelos gastos ficais sociais). Afirma o documento: “Precisamos de uma trajetória virtuosa em que os novos horizontes das contas fiscais produzam efeitos cumulativos e retro alimentadores nos juros, nos preços e no endividamento, tudo desembocando na volta do crescimento econômico.”

    Cabe salientar que: a inflação sempre esteve dentro das metas de 2004 a 2014. Só irá estourar em 2015, mas a causa foi o choque de preços administrados dado pelo Governo (eletricidade e combustíveis) e não um superaquecimento econômico resultante de gastos excessivos do governo. E os juros são altos por pressões políticas de interesses rentistas, nada tem a ver com o controle da inflação (a prova é que temos juros altos e inflação estourando a meta em 2015).

    4. Reforma Tributária regressiva em benefício dos muito ricos

    A reforma tributária sugerida pelo documento do golpe é vazia e não ataca o problema da regressividade do sistema e suas injustiças. Querem uma reforma para poupar os ricos, milionários, banqueiros e multinacionais. Falam somente em deixar as coisas como estão ou simplificar a parafernália tributária brasileira, como se o sistema tributário fosse um problema menor e aí não estivesse uma das soluções dos entraves atuais. Diz o documento: “Qualquer ajuste de longo prazo deveria, em princípio, evitar aumento de impostos, salvo em situação de extrema emergência e com amplo consentimento social. A carga tributária brasileira é muito alta e cresceu muito nos últimos 25 anos.” E em outra passagem consideram que: “o nível dos impostos e a complexidade tributária, combinados …[são os maiores responsáveis]… pelos problemas para realizar negócios no país.” Em verdade, o grande problema do nosso sistema tributário é que pobres, trabalhadores, a classe média e funcionários públicos pagam pesados impostos – e ricos, latifundiários, multinacionais… o “andar de cima” é aliviado e não contribui com o desenvolvimento do país.

    5. Manutenção da política monetária de juros altos

    No diagnóstico fiscal o documento do golpe não considera as despesas com juros o elemento central dos nossos problemas orçamentários. Coloca o problema central nos direitos sociais que impõem custos orçamentários, obviamente. Diz o documento de forma taxativa: “A conclusão inevitável a que se chega é que os principais ingredientes da crise fiscal são estruturais e de longo prazo. De um lado, a falta de espaço para aumento das receitas públicas através da elevação da carga tributária, de outro, a rigidez institucional que torna o orçamento público uma fonte permanente de desequilíbrio.”

    Ora, basta lembrar números para desmontar essa “conclusão”: os orçamentos do Bolsa-Família, Minha Casa Minha Vida, abono salarial, seguro desemprego, educação, saúde (tudo somado) não alcança R$ 300bi – enquanto as despesas com juros superarão R$ 500 bi em 2015.
    Assim sendo, o Plano Temer não aponta os juros Selic como o elemento principal que faz sangrar o orçamento da União, conclui-se que objetivam fazer todo o esforço fiscal necessário para honrar essa despesa – mesmo que isso signifique sacrificar os investimentos em saúde e educação. Para tanto, defendem que os mínimos constitucionais que devem ser investidos nessas áreas sejam suprimidos, afirma o documento: “…é necessário em primeiro lugar acabar com as vinculações constitucionais estabelecidas, como no caso dos gastos com saúde e com educação…”. Privilegia, dessa forma, banqueiros e rentistas em detrimento de todo o povo trabalhador e pobre.

    6. Término da política de reajustes reais anuais do salário mínimo e da vinculação do piso dos benefícios da previdência

    Os ataques aos direitos sociais não se limitam à saúde e à educação. Querem quebrar a regra de reajuste do salário mínimo e querem retirar o piso de um salário mínimo dos benefícios da Previdência. Em linguagem um tanto dissimulada afirmam: “Outro elemento para o novo orçamento tem que ser o fim de todas as indexações, seja para salários, benefícios previdenciários e tudo o mais.” Não conhecem a realidade brasileira: o salário mínimo é crucial para elevar todos os rendimentos do trabalho daqueles que ganham rendas baixas ou médias. A valorização do salário mínimo associado à queda do desemprego foi o grande responsável pela constituição do enorme mercado de consumo de massas brasileiro. 90% dos assalariados brasileiros ganham até três salários mínimos e foram beneficiados com a sua valorização. E acabar com o piso do benefício previdenciário é outra demonstração de desconhecimento da realidade ou de insensibilidade social: os elementos que mais contribuíram para a melhoria distributiva de renda nos últimos anos foram: queda do desemprego, aumento dos rendimentos do trabalho e o volume de recursos transferidos pela Previdência Social. São pagos por mês aproximadamente 28 milhões de benefícios, 70% desses benefícios têm o valor do piso: um salário mínimo.

    7. Reforma da previdência pela via do aumento da idade mínima

    Querem fazer uma nova reforma previdenciária. Falam em déficit da Previdência, que tem um orçamento anual em torno de R$ 500 bi, mas esquecem de dizer que gastaremos R$ 500 bi em 2015 com os rentistas pagando juros. A reforma que propõem está baseada na ideia que precisamos economizar com os “velhos” que recebem benefícios da Previdência para poder gastar mais com os “novos” em educação, por exemplo. Afirma o documento: “A situação é insustentável, pois o país tem jovens para atender, tem problemas de assistência de saúde, de educação, de segurança.” É outro erro: milhões de famílias são sustentadas pelos “velhos” aposentados (avôs e avós), principalmente quando o desemprego aumenta ou em regiões em que o emprego é precário. Reduzir gastos com Previdência pode melhorar a contabilidade das contas públicas, mas certamente piora a qualidade de vida de milhões de pobres, que são os principais beneficiários da Previdência Social no Brasil.
    ***

    Last but not least, o documento mostra inacreditável desconhecimento da economia e da realidade social brasileira, defeito grave a quem pretende governar o Brasil, mesmo que pela via de um golpe. Nele, está escrito assim: “nos últimos anos o crescimento foi movido por ganhos extraordinários do setor externo e o aumento do consumo das famílias, alimentado pelo crescimento da renda pessoal e pela expansão do crédito ao consumo. Esses motores esgotaram-se e um novo ciclo de crescimento deverá apoiar-se no investimento privado e nos ganhos de competitividade do setor externo, tanto do agronegócio, quanto do setor industrial.”

    Tudo errado!!! O crescimento apoiado no boom de commodities foi somente entre 2006-2008 (o boom de preços de commodities acabou em 2008), mas mesmo assim nesse período houve forte crescimento do consumo e o soerguimento dos investimentos públicos e privados (o PAC é de 2007). O desempenho econômico extraordinário de 2010 e o impecável enfrentamento da crise financeira internacional de 2009 estão relacionados quase que exclusivamente a fatores internos. Em verdade, a Era Lula foi a Era do investimento. Durante o governo do presidente Lula, a taxa de crescimento do investimento era sempre dois a três vezes maiores que a taxa de crescimento do PIB. Eram investimentos públicos e privados. Em média, pode-se aferir que de cada R$ 10 investidos na economia apenas R$ 2 (ou menos) são investimentos dos municípios, estados e da União. A Era Lula foi a Era onde o consumo privado e o investimento público estimularam o investimento privado. Portanto, não existirá nenhum novo período baseado exclusivamente no crescimento do investimento privado: o empresário somente investe quando percebe o consumo batendo na sua porta e há investimento público em infraestrutura. No recente período democrático, as maiores taxas de investimento aconteceram no governo do presidente Lula. Não podemos aceitar a argumentação que contraria os números de que não houve investimentos naquele período, de que só teria havido consumo das famílias. Dizer isto é má fé e ignorância em relação aos números da nossa economia.

    O chamado “Plano Temer” contém muitos outros absurdos, cada um quais a merecer artigos específicos. Vale observar, contudo, que um ajuste neoliberal de tamanha radicalidade, como o proposto por jamais foi intentado por nenhum presidente eleito, nem mesmo Collor ou FHC. Por isso, não adianta por panos quentes nem tergiversar: caso as medidas especuladas sejam confirmadas num eventual “governo Temer” pós golpe, passaremos a viver no Brasil um momento histórico da maior gravidade, nada mais nada menos que o rompimento do contrato social estabelecido nos marcos institucionais da constituição de 1988. Pior: acabará de vez as conquistas da “Era Vargas” e retroagiremos, em termos de direitos sociais, aos tempos da República Velha (1889-1930).

    Não tenho dúvida que um hipotético “governo Michel Temer” ungindo através de um golpe parlamentar de impedimento da presidenta Dilma será uma grande tragédia histórica. Nosso povo não merece tamanho destino inglório. Por isso, não passarão!

  34. Confesso que fiquei bastante preocupado com a saída do PMDB do governo. Agora o governo e o PT ficam mais livre do fisiologismo que tinha que fazer, cedendo a concessões e acordos nada bons para o país. Fica mais livre para escancarar estes golpistas e combater de fato a corrupção, pois o PMDB é uma banca de negócios, cheia de picaretas.

    Não há a garantia de ter golpe ainda, de repente isto serve para o povo ver quem são os verdadeiros bandidos. Os traíras de repente fizeram um bem ao governo em sair dele.

  35. Em 1964 houve o cataclismo do golpe ditatorial. Em nome de luta contra a subversão e a corrupção…
    Sobre corrupção ficou aos cuidados das bruxas escandinavas. Já quanto a subversão:prisões mortes, mutilações, cicatrizes físicas e trans-físicas. Mas, o que denunciar agora em relação aos totalitários e arbitrários padroeiros do neoliberalismo pantagruélico? Atentar contra Governo Federal, prender sem julgamento, manter indivíduos como E Cunha, na presidência da Câmara Federal, o que é isso? Não é crime contra a ordem instituiç, que eu chamo de padastro e madrasta de um nefando desrespeito, contra dignidade e o bem da população, labora, sua e custeia até mesmo esses gastadores de milhões? E a disseminação em praças públicas das asquerosas caricaturas plásticas, perversas zombarias contra Lula e Dilma?

  36. Mas se o ato é para manter o estado de direito, bom seria que todos fossem com roupa branca a vista pois se está defendendo a constituição. e parar com essa de “petralha” ou “coxinhas” que mais parece rixa de torcedores de futebol. Agora a história é muito séria. Se acontecer o golpe todo serão atingidos.

  37. Mas se o ato é combater o golpe de estado e para manter o estado de direito, bom seria que todos fossem com roupa branca a vista pois se está defendendo a constituição. e parar com essa de “petralha” ou “coxinhas” que mais parece rixa de torcedores de futebol. Agora a história é muito séria. Se acontecer o golpe todo serão atingidos.

  38. Dia 31: Participe dos atos pela democracia
    Por Marize Muniz, no site da CUT:

    A CUT, CTB, UNE, MST, MTST, CMP e mais de 60 outras entidades dos movimentos populares, da juventude e partidos políticos que formam as Frentes Brasil Popular e Povo Sem Medo, realizam nesta quinta-feira (31) atos contra o golpe em todo o Brasil.

    Em São Paulo, a manifestação começa às 16 horas, na Praça da Sé, centro da capital.

    Em Brasília, onde as frentes decidiram fazer uma marcha que sairá do Estádio Mané Garrincha e irá até a Esplanada dos Ministérios, a partir das 18, participarão do ato o ex-presidente Lula e o presidente Nacional da CUT, Vagner Freitas.

    Veja no final do release, a lista das cidades do Brasil (23 capitais, Distrito Federal e 26 cidades do interior, mais 11 cidades da Europa).

    #NãoVaiTerGolpe

    Os militantes, sindicalistas e líderes dos movimentos sociais, além de representantes de partidos políticos e de toda a sociedade que preservam as regras democráticas vão às ruas denunciar o Golpe de Estado em curso no Brasil neste momento.

    Segundo os líderes sindicais e sociais, aumenta a cada dia o número de brasileiros conscientes da ação antidemocrática dos deputados que aceleraram a tramitação do impeachment da presidente Dilma Rousseff, apesar de não haver base legal.

    Para o presidente da CUT, Vagner Freitas, “o processo não tem sustentação jurídica porque Dilma não cometeu nenhum crime, não é investigada nem foi denunciada”.

    “É um Golpe de Estado e é para combater o golpe que vamos ocupar as ruas e praças em todo o Brasil e em várias cidades do exterior”, conclui o dirigente.

    O argumento dos deputados para cassar o mandato de Dilma é o que ficou conhecido como “pedaladas fiscais”. Ou seja, Dilma usou dinheiro da Caixa Econômica Federal para bancar programas sociais, como Bolsa Família, e adiou o repasse dos recursos para o ano seguinte para fechar as contas no azul. No ano seguinte, ela fez o repasse normalmente. Portanto, não se trata de ação para obter benefícios pessoais. Outros presidentes e governadores utilizaram esse mesmo artifício fiscal, entre eles FHC, que vem defendendo a cassação da presidenta.

    *****

    Atos nas capitais e no Distrito Federal

    Jornada nacional em defesa da democracia. Golpe nunca mais!

    ARACAJU – SE

    15h00 – Concentração na Praça General Valadão, depois caminhada até a Orlinha do bairro Industrial, onde às 18h tem ato político cultural

    BELÉM – PA

    16h00 – Praça do Operário – Bairro São Brás

    https://www.facebook.com/events/992360614177962/

    BELO HORIZONTE – MG

    17h00 – Praça da Estação

    BRASILIA – DF

    14h00 – Concentração e atrações culturais

    Estádio Mané Garrincha

    18h00 – Marcha pelo Eixo Monumental e Esplanada dos Ministérios

    CAMPO GRANDE – MS

    14h00 – Concentração na Rua 14 de Julho

    19h00 – Ato político na praça do Rádio

    CUIABA – MT

    17h30 – Ato na Praça Alencastro

    CURITIBA – PR

    18h00 – Praça Santos Andrade

    FORTALEZA – CE

    15h00 – Praça da Bandeira

    GOIANIA – GO

    17h00 – Caminhada da Praça Cívica até a Praça Universitária

    JOÃO PESSOA – PB

    18h00 – Ponte de Cem Réis (Rua Artur Aquiles, 80)

    https://www.facebook.com/events/249982185340675/

    MACAPÁ – AP

    16h00 – Av FAB, 86 Praça das Bandeiras

    MACEIÓ – AL

    14h00 – Concentração em frente à sede da OAB e caminhada até a Praça dos Martírios, onde acontece ato político/cultural, às 16h00

    MANAUS – AM

    16h00 – Praça São Sebastião

    NATAL – RN

    16h00 – Av. Bernardo Vieira, 3775

    PALMAS – TO

    17h00 – Estação Serente, Aurenty III

    PORTO ALEGRE – RS

    17h00 – Esquina Democrática https://www.facebook.com/events/1534996123468317/

    PORTO VELHO – RO

    19h00 – Sindicato dos Urbanitários

    RECIFE-PE

    15h00 – Praça do Derby

    https://www.facebook.com/events/211983352498502/

    RIO DE JANEIRO – RJ

    12h00 – Concentração em frente à FIRJAM, depois segue pro ato

    16h00 – Largo da Carioca

    https://www.facebook.com/events/997580850320860/

    Queremos Chico, Caetano e Gil – em praça pública – pela democracia!

    RIO DE JANEIRO – RJ

    16h00 – Largo da Carioca

    https://www.facebook.com/events/1691589101095014/

    SALVADOR – BAHIA

    15h00 – Caminhada da Praça da Piedade ao Campo da Pólvora, todos vestidos de branco e flores no monumento aos perseguidos pela ditadura.

    SÃO LUIS – MA

    18h00 – Avenida Litorânea

    SÃO PAULO – SP

    16h00 – Praça da Sé

    https://www.facebook.com/events/1695214090691495/

    TERESINA – PI

    16h00 – Cruzamento das Avenidas Serafim com Coelho Rezende

    Depois tem vigília na Ifreja São Sebastião

    VITÓRIA – ES

    18h00 – Assembleia Legislativa do ES

    Avenida Américo Buaiz, 205

    https://www.facebook.com/events/692828940859428/

    Atos nas cidades do interior

    ILHEUS (BA)

    09h00 – Praça da Catedral de Ilhéus

    PELOTAS – RS

    17h00 – Em frente à sede da Prefeitura de Pelotas

    https://www.facebook.com/events/261219420875768/

    SANT’ANA DO LIVRAMENTO – RS

    18h00 – Parque Internacional –

    https://www.facebook.com/events/933147553473427/

    ERECHIM – RS

    18h00 – Praça Prefeito Jayme Lago

    https://www.facebook.com/events/1529435397358228/

    IJUÍ – RS

    18h00 – Praça da República

    PASSO FUNDO – RS

    17h00 – Praça Teixeirinha

    RIO GRANDE – RS

    17h00 – Praça Coronel Pedro Osório

    SANTA MARIA – RS

    17h00 – Largo Dr Pio

    SANTA ROSA

    18h00 – Praça da Bandeira

    TRES PASSOS – RS

    18h00 – Praça Reneu Mertz

    BARRA MANSA – RJ

    17h00 – Corredor Cultural

    BALSAS – MA

    18h00 – Avenida Litorânea

    SOBRAL – CE

    16h00 – Arco

    JUIZ DE FORA – MG

    17H00 – Ato na Curca do Lacet

    MONTES CLAROS – MG

    19h00 – Praça da Matriz

    POÇOS DE CALDAS

    19h00 – Urca

    SÃO LOUREUNÇO – MG

    18h00 – Praça do Brasil

    VARGINHA – MG

    17h00 – Praça do ET

    MARABÁ – PA

    18h00 – Auditório do Campus I da UNIFESSPA

    CARAUARU – PE

    16h00 – Av Rui Barbosa em frente ao prédio do INSS

    FLORESTA – PE

    7h30 – Sindicato dos Trabalhadores Rurais

    TABIRA – PE

    17h00 – Sindicato dos Trabalhadores Rurais

    FOZ DO IGUAÇU – PR

    Bosque Guarani – em frente ao TTU

    MARINGÁ – PR

    17h00 – Praça Raposo Tavares

    MOSSORÓ – RN

    16h00 – Em frente a Igreja São João

    JI-PARANÁ – RO

    17h00 – Praça da Matriz

    Atos no mundo – #NãoVaiTerGolpe

    PARIS- FRANÇA

    19h00 – Maison de l´Amérique latine

    https://www.facebook.com/events/1649103942019535/

    BERLIM / Nein zum Putsch

    19h00 – Pariser Platz – Berlim, Alemanha

    https://www.facebook.com/events/1794707547415247/

    MUNIQUE – ALEMANHA

    14h00 – Consulado Geral do Brasil em Munique

    https://www.facebook.com/events/1705901246331484/

    LONDRES – INGLATERRA

    17H30 – 14-16 Cockspur St, London SW1Y 5BL

    https://www.facebook.com/events/347223575402116/

    COIMBRA – PORTUGAL

    Ato em defesa da democracia – estudantes da graduação, mestrado e doutorado da Universidade de Coimbra.

    12h00 – Praça Dom Dinis

    https://www.facebook.com/events/1733795590223510/

    BARCELONA- ESPANHA

    18h00 – Praca de Sant Jaume

    https://www.facebook.com/events/954267841323084/

    SANTIAGO – CHILE

    17h00 – Palacio Errázuriz (embaixada do Brasil no Chile) – Avenida Libertador Bernardo O’Higgins (Alameda), n.º 1656.

    https://www.facebook.com/events/862704053852633/

    CALIFÓRNIA – SAN FRANCISCO

    17h00 – Union Square

    CIDADE DO MÉXICO – MÉXICO

    17H30 –

    Fuente en Frente del Centro Cultural Brasil México – San Francisco 1220 Col Del Valle Centro -Metrobús Ciudad de los Deportes

    https://www.facebook.com/events/1036349339760008/

    Em GENEBRA, na SUÍÇA, o ato será no dia 2, sábado, às 10h, na Praça das Nações

    Em MADRID, na ESPANHA, será no dia 3, domingo, às 17h, na Puerta del Sol.

    http://cut.org.br/

    Comunidades Googlemais

    #DILMA-13-PT – Comunidade – Google+
    https://plus.google.com/communities/106949234649663889848

    #Lula2018 – Comunidade – Google+

    Grupos do facebook

    ##MARXISMO-e-FILOSOFIA-de-LINGUAGEM
    https://www.facebook.com/groups/842138192534743/?ref=bookmarks

    #PT-Saudações!
    https://www.facebook.com/groups/516107661890786/

    #DILMA-13-PT
    https://www.facebook.com/groups/1634660190117811/#DILMA-13-PT

  39. Texto do Alexandre(cidade de Santos), interessante: São três as partes protagonistas:
    O governo legalista;
    As forças da oposição político-institucional;
    Os batedores de carteira (O comando central – secreto e oculto).
    O povo foi usado até agora como massa de manobra e alguns despertos dentro deste povo-massa denunciam as manobras contra si e a Nação.
    Se eu pudesse escolher lado, ficaria do lado dos batedores de carteira, afinal estes não vão perder nada, nem estão arriscando suas vidas ou de seus entes queridos, mas esta opção não está disponivel nem para mim, nem para ninguém que não seja do círculo interno, aqui do Brasil, talvez só os que patrocinam diretamente os interesses deles é que levam alguma vantagem, apesar de estarem expostos a ira da turba, a Globo já começa a sentir sua batata assando hehehe…
    Como não tenho opção de escolha, eu e o resto do povo brasileiro só nos resta lutar contra as forças político-istitucionais que foram pegas no contrá-pé, com suas maracutais e jogadinhas de poder expostas à opinião pública e lutam agora desesperadamente para manter os insustentáveis odiosos privilégios que se achavam merecedores.
    O Exército penso irá se juntar ao povo e contra estes odiosos privilégios, que patrocinam pessoas despresíveis e descartáveis nos três poderes da República.
    Como o comando central têm o controle do dinheiro e das finanças irá usar uma arma econômica para apertar o torniquete na sociedade em busca de realizar seus interesses, talvez uma solução heterodoxa, tipo aliança com os Brics, dê uma saída diferente da crise para o Brasil, o Obama visitando Cuba e Argentina me pareceu uma ação no sentido de barrar este tipo de movimento geopolítico, veio fortalecer e conquistar novos aliados para o seu lado nas nossas paragens.
    A Dilma e o Lula vão ter de serem arrojados, pioneiros e criativos se quiserem sair por cima deste enrosco fenomenal em que meteram o Brasil, como disse acima, boto mais fé nos batedores de carteira, que apesar de estarem enrolados pelo planeta inteiro, são mais profissonais que os políticos daqui. Ressalvo que se um Raio cair no Planalto e a Dilma acordar finalmente com o barulho, ai existe possibilidade dela virar o jogo.
    Começaria por um pacto que desse Rumo, Norte e Estrela para o Brasil e depois faria a reforma ministerial com 14 pastas e 72 secretarias executivas, isto colocaria os que estão auxiliando o governo por dentro, remando para o mesmo lado e como um passe de mágica anularia a ação do comando central oculto do golpe.
    Dilma, acorda!

  40. O voto no Brasil depois desse golpe passa a não valer de nada caso neoliberais não aprovarem o governo eleito pelo voto popular , depoe facilmente.
    Na America Latina é comum golpes, houve em diversos paises hoje temos um GOLPE moderno sem uso de exercito e armas e muitas mortes como ocorreu no passado no Brasil em 1964 pelo menos nesse ponto o Brasil melhorou um GOLPE MODERNO e ATUAL com apoio de MIDIA PIG e STF mais a OPOSIÇÂO.
    Deveriam mudar o regime politico brasileiro para Parlamentarista!

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.