Cartel midiático culpa PT até pelos “malfeitos” de FHC

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

massa cheirosa

 

Quando você pensa que já viu de tudo na política brasileira, ela consegue surpreendê-lo outra e outra vez. Todavia, confesso que a última – ou melhor, a mais recente – me fez cair o queixo. O cartel de grupos empresariais que controla a comunicação de massa no Brasil estuprou o jornalismo de novo.

Semana passada, uma ex-jornalista da Globo com quem o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso manteve um caso extraconjugal nos anos 1990 resolveu confirmar o que há muito tempo já era comentado a boca pequena, que ela foi exilada pela empresa de comunicação na Europa para não causar embaraços ao aliado político dos patrões em um momento em que ele ascendia politicamente.

Quem quiser conhecer essa história a fundo não pode deixar de ler O Príncipe da Privataria” (Geração Editorial, 2013), do escritor Palmério Dória. O livro antecipa tudo o que veio à tona nos últimos dias.

Durante 18 longos anos, a autoproclamada “grande imprensa” brasileira se recusou a divulgar que o affaire entre FHC e a jornalista Mirian Dutra gerou um filho. Só em 2009, depois que a esposa legítima do tucano faleceu, seu filho ilegítimo atingiu a maioridade e o ex-presidente decidiu reconhecê-lo como filho legítimo é que a mídia divulgou o caso.

Em 2011, porém, dois testes de DNA – um feito em São Paulo e o outro, em Nova York – teriam revelado, segundo FHC, que Tomás Dutra Schmidt, o filho que teve com a jornalista Miriam Dutra, não seria dele.

A partir dali, era previsível que Mirian não ficaria satisfeita. Ela apareceu na foto como uma vigarista que conseguiu benesses como residir na Europa sem trabalhar com todas as contas pagas pela Globo e pelo ex-presidente com base em uma fraude, dizer ao tucano que o filho que gerara era dele.

Quase cinco anos depois de FHC tê-la exposto como uma vigarista, Mirian volta à cena pública trazendo revelações comprometedoras contra quem a difamou e põe em dúvida a versão dele de que o teste de DNA que a compromete e tira direitos de herança de seu filho seja verdadeiro.

E, de quebra, ainda diz ao mundo que FHC, enquanto ocupava a Presidência, cometeu atos que sugerem que esteve envolvido em corrupção no exercício do mandato, como enviar dinheiro ilegalmente para fora do Brasil valendo-se de um esquema criminoso com uma empresa com a qual seu governo mantinha negócios.

O indício de corrupção é forte. Mirian tem documentos que comprovam a transação ilícita. E que constituem o fio da meada de esquema maior.

De repente, porém, de forma estarrecedora, jornalistas conhecidos começam a publicar colunas em grandes jornais insinuando que tudo isso que veio à tona é, pasmem, uma “armação do PT”.
Hein?!

FHC monta um esquema desses para acobertar suas escapadas amorosas, utiliza esquema criminoso para esse fim e, sem prova alguma, sem um mísero indício, um bando de jornalistas irresponsáveis elabora uma hipótese sem pé nem cabeça e começa a divulgá-la como se tivessem algum elemento que fundamentasse tal suposição.

A primeira engraçadinha a transformar suas especulações em “notícia” foi a conhecida “musa da massa cheirosa”, a colunista do Estadão Eliane Cantanhêde, quem gosta de ressaltar as fragrâncias que exalam dos corpos dos políticos do PSDB – e isso não é piada, é fato.

Dali em diante, os colunistas do cartel midiático começaram a tratar como “fato” que o PT esteja por trás das revelações da ex-namorada ressentida de FHC. A insinuação é uma enormidade: ela teria sido paga pelo partido para dizer o que disse sobre o homem responsável por seu exílio, por seu confinamento por décadas em uma gaiola dourada e, finalmente, pela demolição de sua honra.

Neste domingo, leio o colunista da Folha de São Paulo Hélio Schwartsman atacar Lula pelas suspeitas que recaem sobre FHC. E ele ainda recomenda “aos petistas” que não “comemorem” porque os problemas do tucano com a lei – que, segundo esse cara-de-pau, seriam “menos graves”, como se existisse meia gravidez – não absolvem Lula.

Cantanhêde, Schwartsman e toda a fila de paus-mandados dos barões da mídia que estão tratando o PT como culpado pelas estripulias de FHC sem disporem de um fio de prova, porém, podem ficar descansados. Não há lei que incomode a máfia tucana.

A roubalheira praticada por FHC (privataria) continuará impune enquanto a mídia e a Justiça perseguem Lula sem disporem contra ele de um décimo das evidências que pesam contra o tucano, quem, se vivêssemos em um país sério, estaria preso há muito tempo por ter vendido o patrimônio público brasileiro a preço de banana em troca de tal fortuna em propina que hoje lhe permite distribuir por aí apartamentos de um milhão de reais cada.

Tags: , , , ,

121 Comentário

  1. A entrada de Serra no caso FHC-Mírian. Por Paulo Nogueira

    por Paulo Nogueira 18 de fevereiro de 2016

    Velhos companheiros: FHC e Serra

    E eis que Serra entra no escândalo Mírian-FHC.

    Não que, a rigor, seja novidade. Os conhecedores da história sabem que Serra foi um dos articuladores da operação ‘Cala Mírian’, nos anos 1990.

    Mas agora a história rompeu a Conspiração do Silêncio contra Mírian, feita para proteger a candidatura presidencial de um mau marido, mau amante e mau pai.

    E Serra entra a seu modo: usando dinheiro público. A irmã de Mírian, Margrit Dutra, é funcionária fantasma do gabinete de Serra.

    É um velho hábito dele. Virtualmente toda a família de Soninha foi empregada no governo de São Paulo quando Serra ocupava o Palácio dos Bandeirantes.

    Nada melhor do que ser generoso com o dinheiro do outro, Serra sabe. Você recebe a gratidão sem ter que mexer na carteira.

    Aécio, com os múltiplos amigos, parentes e agregados que empregou em Minas, conhece bem essa cartilha.

    A importância do episódio está em desmascarar a pregação cínica de Serra (e Aécio) a respeito de meritocracia.

    Eles falam em meritocracia — o ato de montar uma equipe com base em talento e mérito, em vez de compadrio e interesse pessoal – tanto quanto a desrespeitam.

    Isso se chama demagogia. Isso é uma atitude corrupta.

    Serra tenta defender o indefensável dizendo que a irmã de Mírian trabalha em casa.

    Para repetir a grande frase de Wellington, quem acredita nisso acredita em tudo.

    Quem mexer no Senado vai encontrar, certamente, vários casos além do de Serra.

    A filha do protagonista do presente escândalo, FHC, estava lotada no gabinete do ex-senador Heráclito Fortes sem pisar lá.

    Como o PSDB é amigo da mídia, nada é noticiado.

    Não fosse o surgimento do jornalismo digital, tudo isso continuaria a não ser noticiado, e demagogos como FHC, Serra e Aécio poderiam fazer seus discursos cínicos de falsos Catões.

    Considere o caso Mírian.

    Ele só se tornou amplamente conhecido por causa da internet. Não fosse a modesta revista digital Brazil com Z, que deu voz à namorada rejeitada de FHC, e ficaria escondida entre poucos privilegiados a lama que veio à tona para milhões de brasileiros.

    A imprensa – que sempre soube de tudo – corre agora para falar de um assunto em que ela teve um papel vital.

    Até o Globo, que manteve Mírian na folha de pagamentos por anos em troca do seu silêncio, está correndo atrás da história depois que ela viralizou nas redes sociais.

    E a Folha, que sempre alegou que era um caso de interesse privado para não noticiar o caso, agora faz sucessivas entrevistas que desmentem a tese indecente sob a qual o jornal acobertou FHC.

    Não será surpresa se a Folha reivindicar que o grande furo foi seu, ao dar a empresa que ajudou FHC a pagar um mensalão para Mírian.

    Bastava o mínimo de empenho para descobrir todos os horrores que demonstram cabalmente que se trata de um fato de enorme interesse público.

    A internet livrou a sociedade da manipulação da mídia. Essa é a principal conclusão duma história de amor que se transformou numa trama de terror.

  2. Depois de descobrir amante de FHC, mídia anuncia suicídio de Getúlio Vargas fevereiro 19, 2016

    São Paulo – Com pequeno atraso de 20 anos, os veículos de mídia brasileiros acabam de dar um grande furo de reportagem: o ex-presidente Fernando Henrique Cardoso tinha uma amante a quem mandava dinheiro suspeito no exterior, por meio de um contrato fictício de trabalho.
    A notícia foi publicada, sob forte comoção, pela Folha de S. Paulo e fontes afirmam que o editor-chefe e os três diretores do jornal foram, logo em seguida, internados para tratamento de crise compulsiva de choro.
    Com a descoberta, o currículo escolar obrigatório, que até então havia estabelecido o primeiro governo Lula como data de surgimento da corrupção no Brasil, deve ser alterado. Além disso, o Vaticano acaba de anunciar que vai reavaliar a canonização de FHC, tido como santo há pelo menos 10 anos.
    Animados com a descoberta, veículos jornalisticos prometem novas “bombas” para as próximas semanas, como: o suicídio de Getúlio Vargas, a renúncia de Jânio Quadros e a descoberta de que a terra é redonda.

  3. Eu nem sabia. E olhe que sou “bens” informado: Olho o JN,todo dia,leio a Veja,a Época,os jornais Folha de SP,Estadão,o Globo etc etc.o famoso GAFE – Globo, Abril, Frias, Estadão.

    EXCLUSIVO: Mírian Dutra diz que Globo foi beneficiada com dinheiro do BNDES ao ‘exilá-la’

  4. Agora eu, Jornalista Mirian Dutra, tenho que ler até o artigo de uma colega jornalista que me conhece e sabe bem dessa história, a Eliane Cantanhede, que me compara ao caso da Luriam, Miriam Cordeiro. Esse pessoal perde a compostura quando é para defender seus amigos. Absurdo.”

    Quase 30 anos depois, eis que uma nova Mirian adentra a vida política nacional com histórias sobre relações perigosas, filhos fora do script e abortos clandestinos. Na campanha de 1989, Miriam Cordeiro foi usada e se deixou usar covardemente por Fernando Collor contra seu adversário do segundo turno, Luiz Inácio Lula da Silva. No desastre político e econômico de 2016, chega da Europa a voz de Mirian Dutra, dando de bandeja para o PT de Lula munição contra Fernando Henrique Cardoso. Eliane Cantanhede, no Estadão

  5. A casa DES moro NOU – Entrevista ao DCM: Mirian Dutra confirma que Globo foi representada no almoço em que ela foi convencida a não voltar ao Brasil – antes da reeleição de FHC – Viomundo – O que você não vê na mídia

  6. Olha ai, de novo os petistas da Folha golpista batendo no nosso nobre governador…

    “Mesmo com modernização, Metrô de SP ainda tem frota com mais de 40 anos
    58″

    http://noticias.uol.com.br/cotidiano/ultimas-noticias/2016/02/22/mesmo-com-modernizacao-metro-de-sp-ainda-tem-frota-com-mais-de-40-anos.htm

    • Seba, fume com moderação, você está viajando demais…kkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Saudável democracia a nossa, todos se xingam, se atacam se odeiam e nada sai do lugar.
        O partido que está no poder nos últimos 14 anos deveria ter promovido um pacto a favor do Brasil e não o fez. Quando estava por cima nas pesquisas preferiu a soberba de “nunca antes na historia deste País…” e eles tinham uma certa razão, mas usaram este capital politico para se colocar como único. Não deu certo, formaram batalhões de inimigos e hoje carece de apoio popular voluntário.
        Perdeu o Partido, perdeu a oposição e principalmente, perdeu o povo brasileiro. Felizes somente os banqueiros e empreiteiras.
        Li as matérias deste blog e não gostaria de fazer críticas ao conteúdo, mas a forma com que defende o indefensável, eu que na minha juventude trabalhei muito para formação de diretórios municipais na Região do Grande ABCDM, hoje vejo com pesar os caminhos escolhidos ao chegar ao poder máximo. Um partido como o PT não poderia abraçar Sarney Maluf Collor e outros mais.
        esta polarização com PSDB facilita a vida do PMDB que sempre viveu na sombra do poder, eles pendem para quem der mais cargos, e não escondem isso de ninguém, o Vice presidente da Republica prega abertamente que somente ele pode unir o País, concluo que tudo isso virou uma anarquia despolitizada, anarquia de bagunça social mesmo, sem o valor maior da vida humana , o respeito!

  7. Afinal

    Aquela denúncia do Garotinho sobre 25 milhões de EUR que a Rose levou ao Portugal em Malas Diplomáticas?

    Que fim teve a apuração da Policia Federal?

  8. Eduardo.

    Depois de inventar o mensalão o psdb se superou e inventou o AMANTÃO , isto é, com dinheiro público desembolsou quantias mensais a amante do presidente , pasmem, em pleno exercício do cargo.
    Esse partido vai longe, talvez, se algum dia voltar ao poder (toc,toc,toc,…) não venha a criar o bolsa-amante, para os políticos do partido e seus aliados.

  9. E o João Santana, hein?

    O PT não aprende mesmo…

    Achou q era só colocar uma empreiteiras pra pagar o “por fora” pro João Santana e tudo bem!

    Mais um motivo pra Dilma ser cassada…

    Q situação, né?

    • Vixe Sergio, antes de prender esse ai tem que pegar o peixe gde: o PIG que o maior marqueteiro do Brasil. A coisa ta feia com a historia da “bolsa-amante” (sugerida por alguem ai nos comentarios). O “Amante-Gate2016″ esta zikando toda a zona do Moro. Ele corre pra todos os lados, cada vez mais tonto! Acho que a turma do PT devia institucionalizar essa zorra; pede logo um apartamento em Curitiba pra prender um numero de petistas capaz de satisfazer todos os vampiros da ala dita “cheirosa”! Assim a esquerda podera continuar seus projetos para o pais, pois com a internete fica tudo comunicado… Ou esta tudo “dominado” ??!!

      • Por falar em “bolsa-amante”, olha como são as coisas:

        o FHC pega a amante e manda pra Espanha!

        Lula colocou a Rosemary Noronha dentro do Palácio do Planalto, ganhando salário e dando carteirada como “primeira DONA”…

        Coisas da vida!

        Quanto a prender petistas, se foram culpados, menor problema! E aparentemente são…

        rsrs

  10. O PT precisa se defender na TV no horário nobre, se quiser sobreviver, pq o massacre está sobrevoando as camadas populares q se informam apenas por essa mídia sabotadora e chantagista, q nos temos por aqui.

  11. Perfil: o jornalista da Veja que inventou um pai para o filho de Mírian Dutra. Por Paulo Nogueira 19 de fevereiro de 2016
    Um jornalista sem escrúpulos: Mario Sergio Conti

    É tragicômica a participação do jornalista Mario Sergio Conti na trama que silenciou Mírian Dutra.

    A comédia está em que Conti apareceu na entrevista que deflagrou o escândalo na revista Brasil com Z como Conde.

    Ri imediatamente. Conheço a arrogância de Mario Sergio, e posso imaginar a raiva que ele sentiu. Paulo Henrique Amorim não perdoou. Rebatizou Conti como Conde.

    A tragédia está naquilo que todos sabemos. Conti contribuiu na trama para silenciar Mírian e beneficiar FHC ao publicar uma nota mentirosa na Veja. Nela, estava dito que Mírian estava grávida de um biólogo.

    Naquele instante, os meios jornalísticos e políticos tinham certeza absoluta de que o pai era FHC, então fingindo viver um casamento perfeito com Dona Ruth.

    Se a história estourasse, provavelmente FHC estaria liquidado como aspirante à presidência. Você pode imaginar seu pavor, já que ele vivera uma experiência parecida quanto tentara a prefeitura de São Paulo. Uma resposta atrapalhada quando lhe perguntaram num debate se acreditava em Deus foi fatal naquela eleição.

    Mario Sergio fez sua parte na sujeira para proteger FHC. Mírian contou que Conde, então diretor de redação da Veja, armou com FHC uma nota que daria um falso pai para a criança que ela carregava.

    É preciso ser muito canalha para fazer uma coisa dessas, e Conde é.

    Entramos na Veja mais ou menos na mesma época. Ele era detestado pelas pessoas com as quais trabalhava.

    Uma vez, quando chefiava a seção e assuntos nacionais, ele esperou uma subordinada fazer todo o trabalho miúdo e exaustivo numa madrugada de sexta feira, quando a revista fechava, para mandá-la embora.

    A vítima foi Miriam Leitão.

    Era aquele tipo extremamente mal humorado que rosnava para os que lhe respondiam e se derramava numa risada ridícula quando o chefe Elio Gaspari contava qualquer piada.

    Num vácuo que se formou, acabou substituindo Guzzo como diretor de redação. Guzzo o fez sucessor. Uma de suas primeiras providências foi publicar na Veja uma matéria em que Guzzo aparecia no meio de um “escândalo jornalístico” tão falso quanto a nota sobre Mírian.

    Mais tarde, ele repetiria a infâmia no livro Notícias do Planalto.

    Foi assim que ele respondeu ao homem que o pusera no comando daquela que era então a principal publicação brasileira.

    Guzzo, com sua habitual espirituosidade, diria depois sobre o episódio: “Realmente sou ruim em fazer sucessor.”

    Mario Sergio não sobreviveria muito tempo à própria incompetência. Era escandalosa a maneira como ele protegia os amigos. Insinuou-se, como alpinista social, no círculo de Roberto Marinho, e a Globo em seu tempo recebia tratamento majestoso. A adulação compensou: hoje ele faz entrevistas na Globonews.

    As pessoas das quais não gostava eram punidas pelas páginas da Veja. Num momento de horror completo, ele mandou dizerem na revista que os livros de Caio Fernando Abreu não valiam as árvores derrubadas para produzi-lo.

    Ele tinha mágoa da Folha, onde tivera uma passagem opaca como setorista de polícia, e se vingou proibindo mencionar o nome de Otávio Frias Filho. Uma peça de Frias estava em cartaz em São Paulo, Rancor. Na Veja São Paulo, a resenha da peça que aparecia no roteiro da revista omitia o nome do autor, por determinação de Conde.

    Comigo, ele ficou com ódio quando soube que eu fora escolhido para sucedê-lo na Veja. Então eu era diretor da Exame. Ele vazou a informação para prejudicar o processo de sucessão e, na confusão que se armou, Roberto Civita recuou e optou por um veterano da Veja, Tales Alvarenga.

    Ele era e é tão vingativo que conseguiu me incluir pejorativamente no livro Notícias do Planalto – um livro que tratava da queda do Collor, algo de que eu estava extremamente distante como editor de uma revista de negócios.

    Mais recentemente, ele se notabilizou ao entrevistar durante a Copa num avião um falso Felipão como se fosse o real.

    Para fazer o que a Veja fez com Mírian, era preciso um jornalista desprovido completamente de caráter.

    Alguém como Mario Sergio Conti, o Conde.

  12. Tá chegando a hora blogueirinho.

    A cela já tá pronta aguardando teu chefe..

    • Eu dou rizada. O pobre diabo que não tem sequer coragem de assumir as próprias calúnias assinando seu nome me chama de “blogueirinho” e diz que “meu chefe” será preso. Ameba, aconteça o que acontecer estarei sempre aqui dizendo o que oenso, informando, debatendo. Sabe por que? Porque, diferente de você, sou homem de assumir o que digo. Agora volte pro buraco fétido de onde saiu. E saiba que uma hora vai ser desentocado.

  13. Edu,por favor leia o email que enviei.

  14. Homem probo este FHC.

  15. Caro Eduardo,

    Eu não sei aonde vamos parar com tanto disparate da mídia brasileira, e ainda por cima, temos que suportar os absurdos praticados pelo “novo” poder judiciário brasileiro. É deplorável o momento que vivemos, parece que estamos mergulhando numa espécie de atonia moral.

  16. Ex-amante arranca os cadáveres do armário fétido de FHC seg, 22/02/2016 – Por Dom Orvandil

    Mirian e FHC

    Os ruídos em torno do caso sexual do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso são sintomáticos. As denúncias que sua ex amante fez, a jornalista Mirian Dutra Schmidt, são gravíssimas e de interesse público.

    Alerto que aqui não nos interessa o moralismo como critério de análise das relações íntimas de FHC. Deve-se respeitar quem se conduz por outros valores em sua vida privada.

    Também não encaramos Miriam Dutra Schmidt como uma coitadinha ou uma “diaba” pelo fato de desenvolver um caso com um homem (homem?) casado e público.

    Não, Miriam Dutra se comportou de modo covarde, oportunista e omisso com o que há de mais sério no que tange ao ex presidente.

    Como sabes, a jornalista, paga com dinheiro transitado internacionalmente de modo muito suspeito, envolvendo a empresa Globo, o BNDS, personalidades públicas brasileiras e muita corrupção, calou-se enquanto recebia polpudos e falsos salários para se manter em silêncio a fim de não atrapalhar os negócios através da jogatina que representou o governo desastrado de FHC.

    Miriam Dutra vem a público agora para abrir o armário fétido de FHC e jogar na cara da sociedade brasileira os cadáveres podres do presidente mais desleal ao povo brasileiro e mais desonesto com os bens desta Pátria, que o Brasil já conheceu.

    Um dos cadáveres passa pela intimidade da mulher Mirian. Ao articular com a Globo, com pessoas como o falecido presidente da Câmara dos Deputados, Luiz Eduardo Magalhães e de seu pai, o famoso senador Toninho Malvadeza, com o Banco Nacional do Desenvolvimento Social, com financiamento para enriquecer uma das famílias mais ricas do Brasil e do mundo, a Marinho, para manter a jornalista amante calada e exilada na Espanha, FHC foi cruel, machista, desumano, sem caráter e imoral.

    Agora Mirian Dutra joga na cara da sociedade brasileira esse cadáver insepulto e altamente revelador do mau caráter de quem iludiu o povo brasileiro através de eleições corruptas e sujas.

    Outro cadáver mal cheiroso, nada novidade para quem conhece a moralidade da classe dominante que Fernando Henrique Cardoso representa, é o de o machista afirmar à amante que ela poderia engravidar de qualquer homem menos dele, para não atrapalhar seu plano de eleger-se e reeleger-se presidente da República.

    Quando o então senador FHC viu Mirian pela primeira vez num jantar no famoso restaurante Piantella de Brasília, onde lideranças do Congresso Nacional e personalidades de todo o País se encontravam para articulações, impressionou-se com ela.

    A partir daquele encontro FCH emitiu inúmeros recados à jornalista falando de sua paixão por ela. Mesmo casado desenvolveu um affair com ela. Porém, sob o impulso da ambição pelo poder, o chamado Farol de Alexandria, o príncipe da Sorbonne, não teve a menor consideração pela mulher que engravidou de um filho fora do casamento, constrangendo-a a dizer que o filho não era dele, mas de um biólogo.

    Ao revelar a fisionomia cruel, medieval e machista do ex-chefe da Nação, Mirian nos joga na cara o cadáver da mentira dele, que em nome do poder massacra e humilha, mesmo que isso signifique o sufocamento da mãe de um filho dele.

    E assim FHC fez com todo o País. Seu governo era a demonstração de sua alma. Como fez com Mirian, mentiu que aquilo era fruto da democracia e de eleições, quando, na verdade, foi produto das alianças espúrias com bandidos, criminosos e golpistas provindos das entranhas da ditadura.

    O programa de governo de FHC, em torno do qual gravitaram falsos democratas e sublegendas de direita, a mídia mau caráter da casa grande, do imperialismo, que no Brasil interveio o tempo inteiro de seu desgoverno antinacional, consistiu essencialmente em privatizar para assaltar os cofres públicos com o objetivo de enriquecer apaniguados com propinas, como se fossem corretores picaretas das vendas do patrimônio público. O desgoverno do machista FHC funcionou como verdadeira fábrica de miséria e de pobreza, servindo aos propósitos mesquinhos e desumanos da burguesia servil e colonizada.

    Mas Mirian não joga em nossa cara apenas cadáveres insepultos. A ex amante nos apresenta fantasmas desprezíveis, aí vivos e ativos, grudados no poder, sempre disponíveis a nos explorar e a golpear.

    Um é o da sua irmã Margrit Dutra Schmidt, que recebe salário com nosso dinheiro público. A madame é “funcionária” do gabinete do autoritário e arrogante senador José Serra, sem trabalhar. Ela não aparece para trabalhar embora bata ponto todos os dias.

    Serra, mentiroso, mau caráter e cara de pau, saiu em sua defesa dizendo que Margrit trabalha em casa num projeto sigiloso. Ora, isso além de mentiroso é proibido pelo regimento do Senado.

    Mirian não tergiversou em indicar sua irmã como chantagista pervertida que se aproveitou da gravidez da irmã para pressionar FHC e seus aliados corruptos, ganhando muito dinheiro e enriquecer com vasto patrimônio.

    O interessante que Margrit é uma das que gritou nas ruas contra Lula, Dilma e pela volta da ditadura militar.

    Margrit é uma testemunha que sinaliza que os que gritam contra a corrupção não tem o menor interesse nessa pauta. O que mais lhes importa é o golpe contra a democracia para reforçar os armários onde se escondem como cadáveres ambulantes, sem vida a favor da justiça social, sem amor pelo coletivo e pelo povo.

    A mídia com suas mentiras e manipulações, graças a omissão dos governos Lula e Dilma, que não promoveram a regularização constitucional do controle dos meios de comunicação, é outro traste velho e moribundo indicado por Mirian Dutra Schmidt.

    Além das negociatas com canais de TV por FHC, para pagar seus protegidos pelos favores corruptos que lhe prestaram, o fato de o “jornalista” e editor executivo da revista Veja – verdadeiro catecismo dos analfabetos políticos e coxinhas – fabricou uma armação a mando do presidente amante para mentir que o filho de Mirian não era de FHC, mas de um misterioso biólogo.

    Essa, aliás, é prática típica do que a mídia sempre fez visando manipular a opinião pública, buscando privilégios e dinheiro farto do poder público.

    Enfim, a jornalista Mirian Dutra Schmidt, apesar de seu senso oportunista, covarde e omisso ao não denunciar no tempo certo esse homem com seu mau caráter, com seu compromisso com a classe dominante no afã enviesado contra o povo, ainda contribui com o Brasil para demonstrar a sujeira que corre por debaixo dos porões dessa oligarquia que destrói a verdade, a justiça social e a democracia.

    Mirian aperta o saco lotado de baixaria de onde jorram chantagens, traições, ameaças, humilhações, mesquinharia, crimes e acertos entre os poderosos para mentir, manipular, fragilizar direitos e desmoralizar o povo brasileiro.

    A direita brasileira certamente se contorce de vergonha desde as revelações de Mirian. Não porque esse segmento conservador ache errado o que FHC fez, mas porque o caso veio a público. Isso pode lançar suspeitas sobre todas as armações desses maus feitores, inclusive com seus candidatos nas eleições deste ano.

    Certamente o público saberá de muito mais coisas. Muito mais. Quem viver verá!

    • Abraços críticos e fraternos na luta pela justiça e pela paz sociais.
    • Dom Orvandil, OSF: bispo cabano, farrapo e republicano, presidente da Ibrapaz, bispo da Diocese Brasil Central e professor universitário, trabalhando duro sem explorar ninguém.

  17. Como é que FHC se lembra de um contrato que não fez? Falta explicar 21 Feb 2016

    FALTA EXPLICAR

    Na quinta-feira, Fernando Henrique Cardoso disse o seguinte: “Trata-se de um contrato feito há mais de 13 anos, sobre o qual não tenho condições de me manifestar enquanto a referida empresa não fizer os esclarecimentos que considerar necessários”.

    No dia seguinte, a empresa disse que FHC nada teve a ver com o contrato.

    Fica faltando explicar como alguém se lembra de um contrato (“Trata-se de um contrato”) e até de quando teria sido firmado (“feito há mais de 13 anos”), se não teve nada a ver com ele.

    Eu, por exemplo, não precisaria esperar o pronunciamento da Brasif para dizer que jamais, em tempo algum, firmei qualquer contrato com ela.

    Como é que FHC se lembra de um contrato que não fez? Falta explicar.

  18. Mino Carta: “Existem infinitas provas de deslizes graves de FHC”
    https://www.youtube.com/watch?v=evdzYAa9bT0

  19. PORQUE LULA. PORQUE DILMA ROUSSEFF. Aos jovens do Brasil. No início do século XXI de nossa era, nós os seus pais, não tinhamos o que vocês tem hoje, a internet, redes sociais, computadores, notebooks, celulares e inúmeros outros aparelhos para comunicação com seus colegas, amigos e familiares. As classes mais modestas e pobres não tinham acesso às universidades e escolas técnicas financiadas pelo governo brasileiros, as dificuldades eram tamanha. Hoje é diferente, observem vocês. Nossos irmãos mais pobres dos campos e cidades e metrópoles passavam fome, era vergonhoso num país tão rico. A transformação começou com o governo LULA, vejam a história do Brasil. As classes sociais menos favorecidas estão hoje amparadas por lei, o nortista, sudestino e nordestino dos campos não passam mais fome extrema, LULA conseguiu transformar o Brasil. No governo anterior as grandes empresas estatais foram vendidas a preço de banana, como a VALE, um orgulho nacional e veja no que deu, queriam mudar o nome e vender a Petrobras. A Transnordestina, A transposição do Rio São Francisco, A redução da pobreza extrema, Projeto minha casa minha vida, A solidificação do plano real que foi criado por Itamar Franco em 1994, são legados deste governo.
    O grande legado para o Brasil e para o mundo de LULA-DILMA é a redução da pobreza e a redução da fome extrema no Brasil, as comunicações, moradias e a educação. Hoje vocês podem combater os jornaleiros e blogueiros ROLA-BOSTAS de plantão e desestabilizadores que não compreendem uma crise global em andamento e tentam a todo custo desmerecer este LEGADO. Portanto temos as redes sociais para combate-los em suas mentiras odiosas e fascistas, iremos democraticamente pacificamente defender este governo.

  20. O jogo é de xadrez. Será que não dá pra antecipar ao menos uma jogada. Difícil ser governo popular neste país.

  21. Tijolaco fora da net. Sabem algo?

    Bastou chegar perto de Serra e a máfia se organizou.

    Dia desses um intelectual escreveu ….nada pode haver entre o povo e o estado. Do contrário não há democracia.

    Já se deram conta de quanto lixo há entre o povo e o estado? É cada detrito de maré baixa….. Um lixo em minha opinião é acadêmico de personalidade fraca, vendável e desfrutável defendendo liberais sem nunca terem posto a mão na massa.

    Outros lixos ajudam os liberais assaltarem o estado atuando na mídia e tem as mesmas características: personalidade fraca e desfrutável. Viram quantos pitbulls são assim?

  22. gostei do Relatorio Reservado de hoje….coloca a policia federal e o judiciario na parede com esse caso do bandido de higienopolis……..sabendo da penetração que esse RR tem, a casa do bandido, caiu.
    reinaldo carletti

  23. Para se entender a situação desse Brasil, ou do mundo, é indispensável a leitura do “Protocolos dos Sábios de Sião”.

    Eles sabiam e compraram toda a mídia do mundo, já no início do seculo XX, hoje na mão de meia dúzia de corporações.

    Mas graças `a internet, a melhor benção que aconteceu `a humanidade, podemos ler esse manual deles:

    http://www.scriptaetveritas.com.br/livros/misterio/Os_Protocolos_dos_Sabios_de_Siao.pdf

    Uma rápida olhada nesse Protocolo, (pois é nojento,) sabe-se que tudo q aconteceu no mundo foi em função do judeu internacional. Naturalmente, o Brasil só existe desde o início, para a exploração deles, como se sabe, por exemplo, lendo “A História Secreta do Brasil, I~IV”, também disponível on line, em pdf.

    Enfim, o Brasil tem muito chão ainda para resistir ao satanistas. O brasileiro nesses 500 anos sofreu muito, mas a vantagem do brasileiro comum é ter uma fé inabalável. O brasileiro gerlmente sabe o que é o sofrimento, mas ainda acredita no amor. E Deus é Amor. Vamos mostrar a força da alma aos sociopatas e psicopatas, pois o que falta neles é a alma – ou porque eles venderam, ou porque nunca tiveram mesmo.

    A ONU, e todos os orgãos internacionais já estão tomados, mas estão com dificuldade de enganar a maioria e perpetuar os fraudes em todas as áreas. Temos que acordar muito mais gente e rejeitar tudo que estiver errado.

  24. Porque (políticos, foras da lei, mídia, analfabetos políticos(até pessoas de bem), empresários, médicos, militares, sonegadores, altos servidores públicos, maçonaria, ricos, poderosos etc etc) são contra o combate à corrupção empreendida pelos governos do PT, eu entendo. Mas o que eu gostaria de entender é porque a PF, o MPF, o STF, a Justiça em geral, os altos Servidores Públicos(a grande maioria) são contra o PT porque combate a corrupção? Não aceito mais a desculpa, de que é porque o PT é comunista, bolivariano, quer fazer do Brasil, uma Cuba. ( Valério )

    Só para você lembrar: as operações da PF aumentaram quinze vezes durante o governo Lula. Pularam, por exemplo, de 16 em 2003 para 143 até agosto de 2009. De 2003 para 2010 o número de funcionários da PF pulou de 9.231 para 14.575, um crescimento de 58%. Lula botou nas ruas, na maioria das vezes sob MTB, 1.244 operações, o que representa 25 vezes mais do que as 48 tocadas pela PF no governo Fernando Henrique Cardoso.

  25. Argumentos do tipo “X é tão criminoso quanto Y” só servem para reafirmar os supostos atos criminosos de X e de Y. Na melhor das hipóteses seria uma falácia trivial do tipo “argumentum ad hominem” [https://pt.wikipedia.org/wiki/Argumentum_ad_hominem]. É esse tipo de argumento frágil que o PT tem usado, ao invés de se defender.

  26. Há muito essa midia perdeu a credibilidade. Os poucos que ainda se deixam envenenar por seu noticiario tóxico pagarão com sua alienação pelo resto dos seus dias. De minha parte, prefiro me informar na midia alternativa, nas fontes confiáveis e nos documentos que a internet propicia tenhamos acesso. Castanhedes e Mervais são personagens que conheci pelos blogs que os combatem. Pra aturar gente que fala bobagem, prefiro uma discussão sobre futebol no bar da esquina.

  27. Temos que acabar com esta midia podre(globo, veja,bandeirantes, jovem pan,sbt)precisa acabar com essas
    emissoras que fazem um pessimo jornalismo.

  28. ‘Exilada por uma empresa de comunicação’… Não sabia que uma empresa de comunicação tinha esse poder… Ela foi impedida de voltar ao Brasil? Seu passaporte foi cassado? Impediram-na de comprar passagem? Negaram sua entrada no Brasil? Que coisa mais ridícula! E se torna ainda mais ridícula quando o fim a que se destina, tentar desviar a atenção sobre Lula e seus crimes, fica evidente. Querer comparar um caso pessoal onde, ademais, não há dinheiro público com o petrolão, eletrolão, ferrovião e quejandos é de lascar. Evidencia sem margem para dúvida o desespero das hostes petistas. Significa uma coisa só: Sérgio Moro está no caminho certo. Sua proximidade (e a do japonês da federal) deixa os petistas sem sono. MAS O BRASIL DECENTE COMEMORA!

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.