Haddad e MPL fizeram despencar apoio a protestos contra aumento das passagens

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

mpl capa

 

Segundo a última estimativa populacional do IBGE, a capital paulista tem hoje 11.967.825 habitantes. É uma população imensa, quase o dobro da população do Paraguai, maior que a da Bolívia e quase igual à do Chile. Cerca de metade dessa população usa algum tipo de transporte público cotidianamente, sem contar quem usa eventualmente.

Confira, abaixo, imagens dos últimos atos do Movimento Passe Livre, em São Paulo, contra os aumentos das tarifas de ônibus e metrô.

MPL 1

Os números sobre o contingente de manifestantes nos vários atos que o MPL vem promovendo em São Paulo com vistas a obrigar Fernando Haddad e Geraldo Alckmin a revogarem o reajuste de 30 centavos no preço das passagens de ônibus e metrô, como em 2013, vai de 1 mil, na avaliação da PM, a 7 mil, na avaliação dos manifestantes.

Surge, então, a pergunta inevitável: por que só um contingente tão microscópico de paulistanos adere a atos públicos que, em tese, interessam à maioria da população da cidade?

A explicação mais fácil é a de que o uso que o MPL faz da tática black bloc (esse tipo de ação havia sumido e só retornou no primeiro ato contra o aumento das passagens, há poucos dias) esvaziou os protestos.

Ainda não há pesquisas de opinião recentes sobre como a população paulistana enxerga um método de protestar que causa tanto sofrimento sobretudo à população mais pobre, já que os atos do MPL ocorrem sempre no horário em que essas pessoas estão saindo do trabalho e acabam encontrando vias paralisadas e/ou linhas de ônibus e metrô interrompidas. Mas, seguramente, essas pesquisas virão e mostrarão forte repúdio a essa forma de protestar.

Porém, essa não é a única explicação para a desidratação galopante dos atos contra o aumento anual das passagens.

Apesar do inconveniente para a população, se houvesse um problema dramático para os paulistanos pagarem a passagem de ônibus, metrô ou trem certamente haveria um afluxo exponencialmente maior aos atos do MPL.

Contudo, políticas públicas do prefeito Fernando Haddad para o transporte público reduziram muito as dificuldades financeiras da população paulistana para se locomover pela cidade.

Um estudo recente e amplo divulgado pela administração Fernando Haddad revela que medidas o prefeito de São Paulo tomou, ao longo dos últimos três anos, para tornar quase irrelevante o custo do transporte público para os usuários, mas o grupo militante de esquerda Jornalistas Livres sintetizou as 10 principais medidas. Confira, abaixo, quais são

 

1 O reajuste para R$ 3,80 é ligeiramente menor que a inflação em 2014

O último reajuste da tarifa básica de transportes coletivos na capital foi em janeiro de 2015, quando passou a R$ 3,50. A nova tarifa aprovada para 2016 é R$ 3,80.

Se tomarmos só o período desde o último aumento (jan/2015 a jan/2016), verificaremos que a inflação foi acima de 10% e o reajuste aprovado é de 8,57%. Desse modo, o reajuste é ligeiramente menor do que a inflação no último ano. Para recompor a inflação, a tarifa deveria subir para perto de R$ 3,87.

2 A tarifa tem seguido a inflação, medida pela IPCA, nos últimos 11 anos

Se voltarmos para o início de 2005, quando a tarifa era R$ 2,00 e aplicarmos a inflação no período, chegaremos a R$ 3,75. Quase o mesmo valor aprovado agora. Podemos, dessa forma, afirmar que a tarifa tem seguido a inflação, medida pela IPCA, nos últimos 11 anos.

3 Usuários dos bilhetes temporais não terão reajuste

Os bilhetes temporais (mensal, semanal e 24 Horas) não foram reajustados em 2015 e não serão reajustados agora. Assim o valor para o cartão mensal, válido por 31 dias para metrô ou ônibus, permanecerá em R$ 140,00. O cartão que mensal que permite o uso tanto em trilhos como em ônibus continuará a ser vendido por R$ 230.

Um usuário que fizer 47 viagens de ônibus em um mês, tendo pago R$ 140, terá uma tarifa de R$ 3,00 por viagem. O mesmo valor que tem pago desde 2013.

A utilização dos bilhetes temporais mais que dobrou (116%) entre 2014 e 2015, de 114 mil para 250 mil, por essa vantagem.

4 O passe livre a estudantes da rede pública não terá alterações

Estudantes da rede pública e de baixa renda têm isenção integral da tarifa, bem como aqueles de famílias de baixa renda. Há 536 mil estudantes com direito à gratuidade. Outros estudantes têm isenção de 50%.
Em novembro de 2015, alunos com gratuidade fizeram 1,09 milhões de utilizações por dia. Contando-se todos os alunos foram 1,46 milhões.

5 Desempregados têm gratuidade por 90 dias

A partir de novembro de 2015, os desempregados, que tenham terminado de receber o Seguro-Desemprego, podem receber um bilhete único gratuito com validade de 90 dias. A Prefeitura estima em 500 mil utilizações por dia.

6 Passageiros pagantes recuaram quase 10% no ano

Em 2014 e 2015, o número de passageiros por dia ficou próximo de 9,7 milhões. Entretanto, se considerarmos somente os passageiros pagantes houve um recuo em 2015 de 9,5%.

As razões apontadas para a diminuição dos pagantes são o (i) passe livre dos estudantes, (ii) a ampliação da gratuidade para idosos a partir de 60 anos e (iii) a adesão aos bilhetes temporais.

7 O custo total do transporte subiu 8% em 2015

O custo operacional total do sistema de transportes foi de R$ 600 milhões no mês de dezembro de 2014 e subiu para R$ 646 milhões em dezembro de 2015. O percentual de aumento aqui verificado foi de aproximadamente 8%.

8 O subsídio da Prefeitura será de R$ 1,91 por passageiro pagante

Se dividirmos o custo total pelo número de passageiros que pagam pelo transporte o valor da tarifa deveria ser R$ 5,71. Em 2014 era de R$ 4,77. Como a nova tarifa será de R$ 3,80, haverá um subsídio de R$ 1,91 por passageiro pagante.

9 Um em cada cinco passageiros tem gratuidade

Os pagantes de tarifa integral representam 57% do total de viagens. Devemos ressalvar que aqui estão empregados formais que têm o vale-transporte, subsidiado pelos empregadores. Os pagantes que contam com algum tipo de desconto representam 25% das viagens e os não pagantes são 18%.

A Prefeitura afirma que “mais da metade dos usuários do sistema de transportes (53%) não será impactada pela mudança na tarifa unitária, porque são beneficiários de gratuidades, usam bilhetes temporais que não terão aumento ou são trabalhadores que já pagam o limite legal de 6% do salário para o vale transporte”.

10 Gasto da Prefeitura com subsídios subirá 12%

O subsídio da Prefeitura de São Paulo ao transporte público foi de R$ 1,7 bilhão em 2015 e está previsto para R$1,9 bilhão em 2016. Esse valores representam um acréscimo de 11,76% em 2016 sobre 2015.

Ao largo da questão real, o transporte público, porém, trava-se uma guerra política entre os partidos que se assenhoraram do MPL (PSOL e PSTU) e o governo municipal do PT e o estadual do PSDB. Os partidos de oposição tentam instrumentalizar a questão com vistas à eleição deste ano, enquanto que os partidos de situação tratam de denunciar o viés político das manifestações.

Nessa guerra política, Alckmin nega abusos da PM contra os manifestantes e justifica as ações da corporação por conta dos abusos do uso da tática black bloc pelo MPL. Nesse aspecto, dois vídeos recém-divulgados mostram os dois lados da moeda.

O grupo Jornalistas Livres divulgou um vídeo mostrando um PM “plantando” provas na mochila de um manifestante detido. Abaixo, o vídeo.

Em seguida, a Secretaria de Segurança Pública de São Paulo divulga vídeo que insinua que a prova foi “plantada” porque o manifestante que a PM teria incriminado havia atirado um coquetel molotov contra policiais e saído correndo, de modo que foram colocados de volta na mochila dele artefatos que teria jogado fora durante a fuga. Abaixo, o vídeo.

Agora, a Polícia Civil, comandada por Alckmin, promete investigar a relação entre o Movimento Passe Livre (MPL) e os black blocs. O secretário da Segurança Pública, Alexandre de Moraes, acusa o MPL de “acobertar” os mascarados.

O movimento, porém, afirma que a alegação “não faz sentido” e que faz parte da estratégia do Estado de criminalizá-lo. Contudo, não explica por que os black blocs só reapareceram quando o MPL voltou às ruas.

Seja como for, os abusos da PM são inegáveis. A incompetência da corporação é estarrecedora. Os abusos que pratica, aliás, são a grande esperança do MPL e seus tentáculos – foi assim que uma pequena manifestação em 2013 se transformou em manifestações gigantescas, graças à truculência da polícia de Alckmin, que revoltou gente que, até então, nem estava dando bola para a questão das tarifas.

Os PM’s atuam descontroladamente. Atiram bombas para todo lado. Não querem nem saber se quem está na mira é um passante ou um black blocker. Bate em mulheres, velhos e, se bobear, até em crianças. Comete arbitrariedades, humilha manifestantes. Com frequência, gratuitamente…

É o PSDB no Poder.

O saldo disso tudo, é o seguinte: o MPL comete abusos, a PM retribui com abusos e, no meio, a população fica refém dos interesses políticos de uns e de uma visão francamente fascista sobre como administrar a Segurança Pública.

Só quem merece elogios, em meio a tudo isso, é Fernando Haddad, que com serenidade, bom senso, espírito público e competência vem revolucionando a mobilidade urbana em São Paulo, tendo obtido vitórias imensas nesse setor, que se espera que a população reconheça quando for chamada a refletir sobre a cidade.

Tags: , , , , , ,

91 Comentário

  1. Podemos considerar outras questões,como nas ocupações da escolas,não se viu o apoio do MPL,o que deve ter desgastado e muito o movimento justamente entre o publico que tem mais influencia ,os jovens.Outra questão é que ha uma percepção do uso politico do movimento.Vi nas redes sociais,que varias pessoas notaram que os protestos eram dirigidos em sua maioria contra Hadad,apesar de o governo estadual ter aumentado tarifas e o pior,reprimindo com violência.Este movimento para uso politico ja deu,se pensaram que iriam repetir 2013,e em ano de olimpíada no Brasil repetir os mesmos bordões de escolas e hospitais padrão olímpico,murchou.Acrescente o desgaste da oposição,com suas principais lideranças denunciadas em atos de corrupção.corrupção,MBL,oposição,mídia todos sofreram um enorme desgaste,até os intocáveis pastores das novas igrejas pentecostais entram nesta ladeira,tendo o ápice na resposta do Boechat ao Malafaia.Ruas cheias,quem quer ver é sor ir pra Argentina,o Macri sozinho ta enchendo as ruas………contra ele.

  2. curiosidade:

    Pq pegar a inflação dos últimos 11 anos ? ..será que é pq os dados coincidem ?

    Se tomarmos o plano real (a partir de 1995) e aplicarmos o MESMO IPCA, veremos que as tarifas deveriam estar em R$ 2,23

    http://www.sptrans.com.br/a_sptrans/tarifas.aspx

    Claro que muita coisa neste tempo aconteceu ..o petróleo subiu e caiu ..o BRASIL cresceu e diminui ..o setor foi onerado e desonerado ..mas algumas coisas foram sempre as mesmas:

    A FÚRIA do Estado marmitão continua igual

    A Petroteta continuou a repassar pro óleo diesel (com ou sem pré sal) todo tipo de BANDALHEIRA, incompetência e abuso em suas fileiras

    NENHUM prefeito foi capaz de propor reforma no modelo e implantar EFICIÊNCIA/alternativas ao sistema

    TODOS, absolutamente todos os políticos e sindicatos continuam tratando as tarifas como se fosse um SEGREDO de Estado que à sociedade quem paga não pode ter acesso nem esclarecer ou questionar quase nada

    Verdade é que de aumento em aumento o POVO ficou mais pobre por todos estes serviços encarecidos ora pelos tucanos, ora pelos petralhas (somam-se ainda os de energia, telecomunicação, internet e pedágio por exemplo), isso enquanto poucos empresários gatunos, AGRACIADOS com estes monopólios, continuam comprando e aliciando os políticos

    R$ 2,23 era quanto deveria estar a tarifa em SP acompanhando o IPCA do SM e da previdência partindo de 1995 …esta em R$ 3,80

  3. Eduardo, você tocou no xis do problema: Refletir!

  4. A população concorda tanto contigo que o Haddad é o prefeito mais rejeitado da história de São Paulo!

    • É difícil um prefeito der bem zvsliado em SP. Em 2012 Kassab estava tão msl que Serra tomou uma surra

    • Essa mentira de que o Haddad seria o prefeito mais rejeitado da história de São paulo já foi desmentida pelo própprio Haddad em entrevista em 2015, quando ele revelou que tanto Kassab quanto Marta Suplicy, que antecederam o petista na prefeitura, apresentaram taxas de rejeição igual ou superiores à do atual prefeito com o mesmo tempo de governo.

      http://limpinhoecheiroso.com/2015/02/21/o-dia-em-que-haddad-deu-uma-aula-para-sheherazade-e-marco-antonio-villa/

      Quem vive repetindo isso são aqueles que só lêem as manchetes dos jornalões onde são estampadas afirmações mentirosas como essa para depois serem desmentidas no proprio corpo da matéria.

    • Melhor você tomar um pouco do seu tempo e verificar as pesquisas de todos os prefeitos anteriores. Todos tiveram rejeição. Mas parece que vocês adoram passar vergonha na internet.

  5. Hoje estive em SP a trabalho, lembro que há alguns os ônibus eram verdadeiras latas velhas nas ruas, hoje (pelo menos por onde andei) a maioria são de veículos novos e modernos. Dias atrás na tal da Globo News uma entrada ao vivo falava da dificuldade dos usuários de ônibus de SP, eis que enquanto o repórter fala, bem atrás dele, parou um veículo novinho, claro a apresentadora Maria Beltrão ficou com sua característica cara de tacho, certamente os usuários tem dificuldades mas na era Serra/Kassab a Globo não dava a mínima, nem nunca deu, para esses mesmos usuários.

    Quanto ao MPL, Blocks e cia. na minha opinião são “aliados” do Alckmin vide 2013.

    Lá no Sul onde nasci quando os matutos desconfiam de uma vigarice dizem: “Tem batata nessa chaleira”.

  6. Haddad ainda será o maior expoente da esquerda, tenho certeza.

  7. Creio não estar enganado que, nos últimos tempos, em anos de eleição municipal, não vinha ocorrendo aumento de tarifas na cidade de São Paulo.
    O prefeito Haddad, portanto, tem até mais um trunfo, neste caso do tipo que pode até agradar aos liberais de direita: está sendo antipopulista.

  8. Hadad trabalha com o coração e não pra ganhar eleição. Vida longa!

  9. Aviso aos analfabetos politicos ” MPL “, que passe livre não tem em nenhum lugar do mundo!, nem em MOSCOU no tempo da URSS, se querem onibus, metro de graça vão ler MARX, lá tem o caminho para um mundo justo e igual para todos, se não vão para miami que lá é mais caro, e para voces não encherem o saco do povo brasileiro, e fazendo o papel dos nazifacistas.

    • Desculpe, Flavio Botelho, mas existe sim . No mundo são mais de 80 cidades e no Brasil são mais de 06 cidades. Lembro nesse momento de Maricá e Agudos. É possível termos transporte sem cobrança no momento da viagem. Lógico que esse dinheiro virá de outra fonte. A discussão seria essa. Mas é da discussão que nasce a luz, já dizia o poeta.

      • Em Maricá (RJ) existe o tarifa zero. São os chamados ônibus “vermelhinhos”. Só que quando o prefeito Washington “Quaquá” (PT) instituiu os ônibus gratuitos em Maricá, o sindicato dos empresários de ônibus pediram na justiça a suspensão do serviço. Após 17 dias de suspensão, o prefeito conseguiu que o serviço dos “vermelhinhos” fosse reativado e disponibilizado para a população mas sob 2 condições: os “vermelhinhos” não poderiam circular nos horários em que os ônibus das empresas privadas circulassem e tiveram que mudar o trajeto que cumpriam, isto é, não poderiam fazer o mesmo trajeto que os outros ônibus. Por aí se vê o poder de barganha que esses empresários de ônibus prestadores de serviços públicos tem junto à justiça.

    • MARX jamais propôs “o caminho para um mundo justo e igual para todos”. Esse tipo de vulgarização do marxismo é absurda e prejudica a luta pelo progresso social.

  10. Hoje estive em SP a trabalho, lembro que há alguns anos os ônibus eram verdadeiras latas velhas nas ruas, hoje (pelo menos por onde andei) a maioria são de veículos novos e modernos. Dias atrás na tal da Globo News uma entrada ao vivo falava da dificuldade dos usuários de ônibus de SP, eis que enquanto o repórter fala, bem atrás dele, parou um veículo novinho, claro a apresentadora Maria Beltrão ficou com sua característica cara de tacho, certamente os usuários tem dificuldades mas na era Serra/Kassab a Globo não dava a mínima, nem nunca deu, para esses mesmos usuários.

    Quanto ao MPL, Blocks e cia. na minha opinião são “aliados” do Alckmin vide 2013.

    Lá no Sul onde nasci quando os matutos desconfiam de uma vigarice dizem: “Tem batata nessa chaleira”.

    Responder

  11. Muito boa a análise….sempre me angustiou a despolitização de alguns jovens que são manipulados pela esquerda radical que, pelo que observo, não dialoga bem o povão das periferias.Tambem me dá uma sensação de que esse MPL é seletivo: não estava presente quando o governador tucano tentou acabar aplicar a tal reorganização escolar; também o MPL não se manifesta em relação ao sofrimento dos jovens negros e da periferia e também me incomoda a relação dos protestos de 2013 com a eleição desse congresso conservador.Um abraço Eduardo.

  12. O PSDB no poder é um câncer. Minas sabe muito bem do que foi a passagem desses gafanhotos – deveria ser o seu símbolo como partido. O povo do Estado de São Paulo está dormindo, porque um governador e um partido conseguir tantos mandatos consecutivos… faltando inclusive água como foi na eleição passada o indivíduo ser reeleito no primeiro turno!!! Não bastasse a desmando e violência contra o povo pobre. Esses policiais devem assistir muito as receitas dos programas policialescos de Datena e Marcelo Rezende. O governo de São Paulo com Alckmin é um verdadeiro caos.

  13. Os partidos (PSOL e PSTU) não sabem fazer mais nada do que protestar contra tudo (se faz sol protesta, se chove protesta, se o Lula diz Amém eles protestam, se o Cerra diz Também eles protestam).

    Quanto à imprensa golpista do PIG, eles ficam incentivando o MPL, pois querem jogar esse movimento de patricinhas e mauricinhos contra as gestões petistas.

    Já as táticas fascistas do Picolé de Chuchu mostram que ele só sabe agir de forma truculenta e com o objetivo de ensandecer mais e mais o MPL a radicalizar, com o intuito de esticar esse movimento até o período das marchas dos coxinhas e patinhos da Fiesp contra a Dilma.

    No meio de tudo isto, o prefeito Haddad tenta conversar e desarmar o espírito destruidor do MPL e a ânsia de sangue do Picolé de Chuchu.

  14. Muito bom, Edu.
    Gostei de conhecer esses dados sobre o transporte público.
    Bem, um dado eu conhecia: a gratuidade para alunos de escola pública, pois agora meu filho é um deles. Só não é gratuidade total porque na renovação anual do cartão se paga vinte e poucos reais.
    Quanto ao Haddad, sou fã.

  15. Gostei toda e qualquer manifestação no horário de saida do trabalho é um chute..
    apesar que em São Paulo todo horário e de trabalho..
    Inclusive as da CUT em favor da presidente Dilma, que foram todos neste horário.
    Por isto os coxinhas fazem aos domingos..
    ponto para eles..

    • Concordo. Mas as manifestações da CUT pelo menos seguem um trajeto pré-determinado e é possível evitar maior transtorno. Esse MPL põe um tiquinho de gente na rua e causa um transtorno imenso porque fica inventando trajetos e com a arruaça que promove acaba fechando mais vias devido à polícia ter que caçar manifestantes

  16. Em Recife os donos de empresas de ônibus pretendem aumentar a passagem de R$2,45 para R$3,75 Esse é o menor valor. Imaginem quanto ficará o valor das passagens mais caras. Vamos ver de que lado vão ficar prefeito e governador,ambos do PSB. Espero que a população de São Paulo reflita,reelegendo Haddad e extirpando esse câncer metastático ,chamado PSDB.

  17. MPL é tucano e odeia o Haddad, tenham certeza absoluta.

  18. Pelo que tenho observado neste tipo de manifestação é que O POVO não tem comparecido…
    O que se vê são pessoas de renda mais alta; pode-se constatar isso olhando para elas: NÃO são POVÃO…
    E por que isso ocorre??
    Ora, o POVÃO tem VALE TRANSPORTE…
    Portanto, EM NADA afeta o uso pelo POVÃO…
    Se a tarifa aumentar 1.000%, o vale transporte ainda permite o trânsito desse POVÃO…
    Logo, podemos concluir que trata-se de movimento de BURGUESIA, que deseja criar motivos para o que está realmente por trás: derrubar Governos POPULARES…
    Só não vê quem não quer…
    Não gosta do PT, nem da DILMA, nem do LULA???
    OK, não vote neles, mas, EM RESPOSTA, votar no PSDB, ou em algum partido da DIREITA, é passar atestado de BURRO e de GADO…
    A menos, é claro, que você seja empresário (CAPITAL) ou dono de terra (TERRA); aí faz sentido…
    LULA 2018!!

    • Luiz, concordo com quase tudo.
      Só mudaria a parte em que menciona que o MPL deseja criar motivos para derrubar governos populares. Acho que eles não desejam, mas acabando criando estes motivos. Acho que o monopólio midiático os usa e manipula os fatos contando a versão que querem.
      O MPL apanha faz tempo, lembro de reportagem de 2011 de repressão às manifestações, mas só na revista RBA.

      Mas seu comentário está perfeito!
      “Não gosta do PT, nem da DILMA, nem do LULA???
      OK, não vote neles, mas, EM RESPOSTA, votar no PSDB, ou em algum partido da DIREITA”

  19. Eduardo
    Naturalmente Alckmin imagina que a presença dos Black Blocs é uma coisa de Petistas.
    Só sendo muito Otário e alienado para não perceber que o BBB’s – Black Blocs Brancos, serviram de ferramenta para enfraquecer, ainda mais o Governo Federal e potencializar e vitaminar a saída d Direita do Armário.

  20. PM ruim? pleonasmo.

    Mas dos males o menor. bando de vagabundos desocupados. Bala de borracha e bomba de gás neles.

  21. MPL, Black Bloc, Joe Biden, qualquer semelhança é mera coincidência?

  22. “Ainda não há pesquisas de opinião recentes sobre como a população paulistana enxerga um método de protestar que causa tanto sofrimento sobretudo à população mais pobre, já que os atos do MPL ocorrem sempre no horário em que essas pessoas estão saindo do trabalho e acabam encontrando vias paralisadas e/ou linhas de ônibus e metrô interrompidas. Mas, seguramente, essas pesquisas virão e mostrarão forte repúdio a essa forma de protestar.”

    Então porque os coxinhas fazem sua manifestação de domingo e os mortadelas fazem de 4a ou 6a. feira à tarde?

    • Vou opinar sobre o que estou vivendo em casa: Meus dois filhos participaram da ocupação da escola em que estudam por 29 dias, e vários movimentos apoiaram, o que acontece é que eles não apareeceram pois a luta era dos estudantes, eles apoiaram como uma forma de solidariedade inclusive o MPL, quanto ao custo da passagem, meu filho que terminou o terceiro ano do ensino médio, tem o objetivo de entrar em uma faculdade pública e infelizmente não conseguiu uma nota esse ano, por esse motivo fiz sua matrícula em cursinho popular, vou pagar 215,00, mas para chegar lá ele vai pegar ônibus e metrô, portanto irá gastar 340,00, para um Transporte Público o custo é muito alto, além de ter que pagar para aprender o que deveria ter aprendido, e os meus dois filhos estão participando dos atos, pois depois das ocupações aprenderam que só a luta muda a vida.

      • Estudante tem passe livre

        • Eduardo, os cursinhos não são reconhecidos, portanto os estudantes não tem passe livre, assim como diversas pessoas também não, as diaristas por exemplo, e 3,80 para cada passagem é caro, além de que o transporte público não deveria servir de lucro para empresários.

        • ♫ TÓIN!

          • A muito tempo venho me decepcionando com um partido que se diz de esquerda defendendo os interesses dos empresários, votei na Dilma, e votei no Haddad, mas agora vendo vocês chamarem manifestantes de vândalos, e defendendo o aumento da tarifa, Parei!!!!!!!!!!!! Boa sorte pra vocês nas próximas eleições! Vão precisar!

          • Por acaso não é vândalo quem sai pela rua atirando bombas incendiárias e depredando o patrimônio público? Pouco me importa a eleição. Isso não é jeito de protestar. Boa sorte tenha você ao defender a violência como forma de “democracia”

      • Responder o q perguntei ninguém responde!!!!

      • É impossivel que esta mulher não saiba que os estudantes teem passe livre. Ela simplesmente está mentindo. Com que finalidade?

        • Mentirosa? Se informe direito, nenhum cursinho tem tarifa zero, nem os populares, além do mais a discussão é sobre a tarifa, é cara sim ! E me envergonha ver petistas defendendo o aumento da tarifa, votei no Haddad também, mas depois das atitudes dessa última semana, sinceramente estou decepcionada.

    • Tá bom, vou tentar responder o que você perguntou.
      O povo leva umas duas horas ou mais para chegar à Paulista e, depois, mais duas pra voltar. No domingo, estão exaustos da semana de seis dias, não cinco. Então, durante a semana fica menos difícil, as pessoas saem do trabalho (nas casas e empresas dos ricos, mais próximas) e já vão para a manifestação. Muitos devem compensar horas de trabalho ou ter seu próprio horário, como profissionais da área editorial, por exemplo. As manifestações do povo começam pra valer somente às sete da noite (passeata), um horário em que muitos já estão chegando em suas casas, ou seja, não atrapalha tanto assim. Com trajetos bem definidos e sem nenhum problema grave, as manifestações terminam após mais ou menos duas horas de passeata, fora a concentração (que não atrapalha muito o trânsito). Os da elite, por outro lado, querem mais é um programa de domingo que seja rápido, sem sacrifício, próximo a suas casas, sem trânsito pra ir nem pra voltar. Domingão de sol, chama a galera que já tá no almoço mesmo, né?
      Acho que é isso, está contente com a resposta? Espero que sim.

  23. Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 2016

    MENTES DOENTES (Cláudio José)

    O navio negreiro infelizmente voltou

    Gente da casa grande contra as cotas

    Crianças fazendo bullyng, contra outras crianças

    Clubes de elites exigindo uniformes

    No futebol gritos covardes

    O fascismo e o racismo nas redes

    E o pobre negro chorando nos cantos

    O artista tenta ser artista e sofre preconceito

    O mundo é de todas as cores

    Mas tem gente, que ignora isso

    O mundo corre contra o tempo

    Pois o tempo é curto

    O navio tem que partir

    O racismo é uma doença, que tem cura

    O respeito é uma das vacinas

    O navio tem que partir

    Chega de abuso, fascismo, racismo outros ismos

    A abolição infelizmente ainda é um sonho

    Pois o racismo infelizmente ainda está em mentes doentes.

  24. É isto. Desde junho de 2013 quando publiquei “Os protestos do MPL e a violência policial” não tenho dúvidas quanto aos objetivos do MPL. Nunca foi por aumento algum, mas para tentar atingir o PT como se o partido fosse o inimigo a ser combatido.

    Já naquela ocasião questionamos a falta de diálogo [porque Haddad convidou lideranças para discutir o assunto e os que apareceram foram desautorizados pelo movimento], a falta de objetivos concretos e alvo seletivo, uma vez que tanto a Cidade quanto o Estado autorizaram aumentos em seus níveis.

    Claro que queremos um Estado Democrático onde as pessoas possam manifestar sem serem agredidas! Claro que desejamos uma polícia qualificada e apta para o tratamento adequado em casos de manifestações pacíficas! Claro que condenamos a violência policial! Mas condenamos também os excessos cometidos pelo movimento, assim como condenamos quem pede intervenção militar na frágil Democracia brasileira.

    Eu não conheço trabalhador que tenha sido afetado ou ficado mais pobre porque a passagem teve aumento como afirmou Romanelli. Uma ilação estapafúrdia que nada condiz com a diminuição da pobreza no Brasil, o aumento da renda do trabalhador e o acesso a bens e serviços antes só para uma elite excludente.

    Eu continuo achando que o MPL é uma fraude.

  25. PARAÍSO PERDIDO

    Onde foi parar neste começo de 2016 o “carrinho novo” que, segundo o ex-presidente Lula, o operário brasileiro finalmente teve dinheiro e crédito para comprar, por conta das virtudes de seu governo? Onde andariam todos os trabalhadores humildes que deixaram “a elite inconformada” por começarem a viajar de avião, pela primeira vez na história deste país? Onde poderia estar circulando neste momento o “Trem-Bala” que, segundo Lula garantiu mais de uma vez, seria inaugurado dali a pouquinho e calaria a boca dos que “torcem contra” o governo? Alguém já conseguiu tirar uma caneca de água da transposição do Rio São Francisco? O que aconteceu com a conta de luz barata e com a lição de economia que a presidente Dilma Rousseff deu ao planeta em 2013? O Brasil, assegurou ela, acabava de provar que era possível, sim, crescer, distribuir renda, baratear a vida para os pobres e ter finanças sadias, tudo ao mesmo tempo, “em meio a um mundo cheio de dificuldades”. Não só isso. Seu governo acabava de colocar o Brasil numa “situação privilegiada” perante a comunidade das nações, com “energia cada vez melhor e mais barata, mais que suficiente para o presente e o futuro”. Os “pessimistas” tinham sido derrotados, informou Dilma.

    E os juros? Na mesma ocasião, a presidente comunicou que “os juros estão caindo como nunca” ─ e hoje? Outra coisa: sabe-se da existência de algum posto onde seria possível comprar gasolina barata, feito de que o governo tanto se orgulhava até o encerramento da eleição presidencial de 2014? O Brasil entrou, afinal, na Opep, como Lula previa diante da nossa transformação em potência na produção de petróleo? Aliás, por falar nisso, quando foi a última festa para comemorar mais uma descoberta do “pré-sal”, com Lula e Dilma fazendo aquelas marcas pretas de óleo nos uniformes cor de laranja com que eram fantasiados? Procuram-se notícias, também, do real forte ─ tão forte que iria dispensar o dólar nas transações internacionais do Brasil, pelas altas análises do Itamaraty. Seria interessante saber onde foi parar o investment grade que as grandes agências mundiais de avaliação de risco deram ao Brasil pouco tempo atrás ─ prova definitiva, segundo o governo, de que o mundo capitalista enfim se curvava diante da gestão econômica de Lula, Dilma, PT e de suas “políticas sociais”. O mesmo se pode perguntar em relação ao “gostinho” declarado pelo ex-presidente em ver o Primeiro Mundo em “crise” e o Brasil correndo para o abraço. Onde está “o pleno emprego”? Onde está a “Pátria Educadora”? Onde está o maior programa de distribuição de renda já visto na história da humanidade?

    Nada disso se encontra disponível no presente momento. Carrinho novo? A indústria automobilística acaba de ter, em 2015, o pior desempenho em quase trinta anos ─ isso mesmo, desde 1987, nas remotas profundezas do governo José Sarney. As companhias de aviação estão de joelhos; se estão perdendo até os passageiros ricos, imagine-se os pobres. A energia barata virou uma piada: as contas de luz subiram 50% em 2015, e vão subir de novo neste ano. Os juros andam perto de 15% ─ um paraíso mundial para os “rentistas” com os quais a esquerda brasileira tanto se horroriza nos discursos e a quem tanto favorece na vida real. No assunto petróleo, o que se tem, acima de tudo, é uma Petrobras que o governo quebrou, por ladroagem e incompetência, e hoje não tem dinheiro para investir nada; na verdade, ela jamais deveu tanto. O real perdeu 50% do seu valor no ano passado, e voltou, após mais de vinte anos, à sua condição de moeda bananeira. O governo presidiu uma recessão de 3,5% em 2015 ─ isso em cima de crescimento zero em 2014 ─ e prepara-se para socar na economia outro recuo neste ano, de 2,5% ou mais. Há 10 milhões de desempregados neste país, no corrente mês de janeiro. O último IDH, uma das medidas mundiais mais respeitadas para avaliar o bem-estar dos países, deixou o Brasil em 75º lugar ─ e quem pode achar que está bem, em qualquer coisa, se fica no 75º lugar? O investment grade sumiu: como o Senhor, na Bíblia, a Moody’s, a S&P e a Fitch dão, a Moo­dy’s, a S&P e a Fitch tiram.

    É este o país que resultou, na prática, dos treze anos de Lula, Dilma e PT. Ninguém no governo tem a menor ideia de como sair disso ─ nem poderia ter, quando o seu único objetivo, hoje em dia, é ficar de bem com o senador Renan Calheiros e traficar no Congresso um jeito para escapar do impeachment. Daí só se pode esperar que as coisas continuem piorando, piorando, piorando ─ até que chega um dia em que continuam a piorar.

    J. R. Guzzo:

    • Meu Deus cometa suicídio para ver se você se acalma um pouco….. Parece que você mora na Síria…

    • Pois é.
      Infelizmente o voo de galinha acabou e agora chegou mais uma vez (como em 1980) o início de mais uma década perdida.
      Não aprendemos as lições que a história nos dá e continuamos a cometer os mesmos erros do passado.

      O “Ninguém segura esse país” da milicada do passado foi substituído pelo “Nunca antes na história deste país” dos tempos petista do presente. E ambos acabam tendo o mesmo fim melancólico quando a bolha estoura.

      Quando é que vamos aprender que desenvolvimento sustentado só se faz com fortes investimentos na educação/ capacitação profissional das pessoas e infraestrutura e não fazendo bolhas de consumo??

  26. Os favoráveis ao impeachment fizeram várias manifestações. Não teve black blocs. Nem ação violenta da polícia.
    Os que lutam contra o golpe fizeram várias manifestações. Não teve black blocs. Nem ação violenta da polícia
    Aí vem os meninos do mpl e fazem manifestações. E ressurgem os black blocs. E a polícia reage com violência.

    Isso dá o que pensar, não é mesmo?

    • Eu acho q é só radicalismo e burrice, Roberto. Claro q o PSOL acha q vai lucrar politicamente com isso mas vai acabar de se enterrar em SP

      • Verdade, Eduardo. Tanto Alckmin quanto o PSOL/black blocs querem conquistar simpatia com radicalismo. Vão se dar mal…

  27. Rio de Janeiro, 16 de janeiro de 2016

    POR UM FUTURO MELHOR

    Prezado presidente Barack Obama, o futuro dos EUA me preocupa, assim como todo o mundo, por isso, gostaria de colaborar com a sua campanha dando um slogan para o seu partido, Sim nos podemos! Construir um futuro melhor! Para o mundo e a America, sem racismo, perseguições, discriminações, fome, sem a destruição do meio ambiente, sem barreiras, onde o mundo seja livre, sem ditaduras e ditadores, onde o pesamento seja livre, onde os sonhos sejam realidade e os direitos sejam respeitados. Por uma America e um mundo melhor, para todos, por um futuro melhor, para todos, por uma terra de esperança e futuro, para os americanos e o mundo, e pelas as crianças que ainda vão nascer o futuro da nossa nação. Sim nos podemos! Construir um futuro melhor!

    Atenciosamente:
    Cláudio José, um amigo do povo, da paz, da ONU e um Beija-Flor da floresta do Betinho.

    • E não é que Barack Obanana aceitou sua sugestão, hein Claudio José?

      Yes, we can! Foi o slogan da campanha presidencial.

      Parabéns !!

  28. Edu,
    Acho que o item 4 dos motivos citados pelos Jornalistas Livres é o que tem tido mais peso na opinião das pessoas.
    Boa parte do MPL é formada por estudantes.
    Elas lembram que a gratuidade para estudantes da rede pública, desempregados, etc foi conquistada recentemente.
    “Em novembro de 2015, alunos com gratuidade fizeram 1,09 milhões”
    Aí o MPL diz que quer “gratuidade prá geral” e “que o aumento prejudica o trabalhador”.
    Então o que poderiam fazer era apoiar e luta dos trabalhadores e não serem protagonistas dela..

  29. Mais uma vez as suas informações nos mostram uma luz em meio à escuridão,Edu.Pra quem não é de Sampa fica difícil entender tudo o que acontece.Por mais que a gente evite a a mídia golpista,é ela que ainda faz a cabeça da maioria.Tenho uma grande admiração por Haddad e vejo nele uma das maiores lideranças politicas da atualidade.Mas confesso que fiquei perplexa com um aumento de tarifa em plena efervescência de movimentos antiPT e em ano eleitoral.Aí a gente para aqui na sua página e encontra um artigo de primeiríssima qualidade,como sempre,nos informando sobre a verdade dos fatos,de uma maneira que jamais veríamos na TV. E nos tranquilizamos um pouco.Você tem esse dom.Quanto ao MPL,que me desculpe quem pensa o contrário,mas vejo ali tanta coisa negativa,,que não consigo acreditar em seus propósitos.
    Grande abraço.

  30. Edu, obrigado mais uma vez pela qualidade de seu trabalho de pesquisa sobre a nossa querida Sampa tao maltratada pelo PSDB. Vejo Haddad como um bom contraponto: um democrata viosionario e engajado com o bem estar da populacao. Vamos torcer para que ele continue a fazer a diferenca nesse momento dificil dessa cidade maravilhosa! Sampa precisa se libertar desse estigma de violencia tutelada pelos tucanos. Esta cidade linda de trabalhadores nao merece esses bandidos!

  31. Caro Eduardo, Não tenho dúvidas de que o MPL é um movimento a serviço da elite e a direita política do país. Em 2013 o prefeito Haddad por sua inexperiência levou um drible político de Alckmin e acabou contribuindo para a explosão dos protestos de 2013. A truculência da PM de Alckmin não é por acaso. É caso pensado. Visa alimentar o desencadeamento de revolta país afora e transferir o foco das manifestações contra o governo federal, com o apoio da grande mídia. Além das ações de políticas públicas que Haddad promoveu no transporte público depois de 2013 ele percebeu seu grande erro e procurou logo se afastou de Alckmin e tem marcado posição política pública contra a truculência da PM de São Paulo. O MPL e a direita perderam mais uma.

  32. Militância petista mais uma vez blindando a violência polícial e o terrorismo de Estado com a lenga lenga do “vandalismo”, fazendo coro juntamente com o Datena, o Bolsonaro e a turma da “faca na cavera”. A esquerda não esquece que o governo federal usou forças armadas para reprimir manifestações em 2013 e 2014 com amplo apoio da militância, que houve tortura, que houve flagrante forjado, que em Minas, onde a Guarda Nacional atuou, uma garota foi levada para o quartel e apanhou de cinco homens em um quartinho, que sérios abusos dos direitos humanos foram praticados.

    Na hora de agredir a população, o PT não demora em se unir ao PSDB e ao que há de mais podre e burro no pensamento político nacional. É a ideologia do fisiologismo como razão máxima. Ai na hora do vamos ver, na hora do voto, vem dizer que é de esquerda, que é diferente do PSDB, que é humano.

    Vá perguntar para as garotas que dia 12 agora sofreram violência sexual da PM que vocês defendem dentro da Tok Stok, sobre o quanto humano é defender as práticas dessa PM e desse Estado fascista.

  33. Ter um Haddad em suas fileiras é o sonho da direita político-midiática. Como o que eles tem se resume aos joões dórias, russomanos, serras, aécios, etc, eles tentam de todas as formas destruir Haddad. Lamentável que partidinhos infantis ou lunáticos que se dizem de esquerda tenham se aliado à extrema direita na empreitada.

  34. No site http://www.viomundo.com.br do jornalista Azenha foi publicada uma entrevista que Haddad concedeu ao Valor Econômico sobre essa polêmica de conceder tarifa zero para todos os usuários dos ônibus na capital. Ele disse que isso comprometeria 100% da arrecadação do IPTU, que seria na ordem de R$ 8 bilhões, tirando dinheiro da saúde e educação. Além desse tema, Haddad fala sobre outras realizações de seu governo. É por isso que eu digo: deixar de reeleger Haddad para eleger Marta, Russomano, Datena ou, na pior das hipóteses, o João Dória, o preferido de Alckmin, os eleitores de SP vão dar um tiro no pé, tal qual fez a cidade de Diadema, aqui da região do ABC paulista. Depois de 30 anos de governo do PT, Diadema resolveu eleger Lauro Michels do PV (ex-PSDB), que foi vereador na cidade por 2 mandatos, o qual recebeu uma ajuda milionária do Alckmin na eleição de 2012 para se tornar o prefeito da cidade. Hoje o povo de Diadema não vê a hora de se livrar de Lauro Michels de tão ruim que é o seu governo. Quando soube de sua vitória nas eleições de 2012 eu bem que escrevi um comentário no site do jornal Diário do Grande ABC (www.dgabc.com.br): “O povo de Diadema elegeu Lauro Michels, mas logo vai perceber que era feliz e não sabia”. Dito e feito.
    Link do Viomundo: http://www.viomundo.com.br/politica/haddad-se-o-povo-entender-que-vale-a-pena-colocar-100-do-iptu-no-transporte-tirando-de-saude-educacao-e-um-direito-da-democracia.html

  35. O MPL é uma “organização” de extrema-direita. Não interessa se é controlada formalmente por PSOL e PSTU, acredito que a direita esteja oficiosamente(por trás)de suas ações. E, ainda que não esteja, elas só fortalecem a direita, portanto acabam sendo, intencionalmente ou não, de direita. Contudo, não dá para acreditar em “falta de intenção” em pessoas que fazem parte de um movimento organizado, portanto não começaram no dia anterior num processo de luta política(ninguém começa a luta política já como organizador de um movimento). Ainda assim, mesmo que eu estivesse errado quanto a esse aspecto, e o MPL de 2013 fosse a criação de um grupo de virgens ingênuos, eles já não o seriam mais agora, saberiam no que resultaram as ações daquele ano, e já seriam suficientemente experientes para entenderem que suas ações naquele ano só fortaleceram o PSDB e Alckmin(que perdeu popularidade em 2013, mas por pouco tempo, recuperando-se rapidamente), e que, se voltassem a repeti-las(como estão fazendo)obteriam o mesmo efeito de servirem como catapulta para levantar a popularidade do PSDB. No entanto, isso só não está acontecendo mais uma vez agora tanto devido ao horror que a baderna dos “black-bostas” causou na população, principalmente nos pobres(principais vítimas dos “revolucionários” conservadores), quanto devido às políticas de Haddad; principalmente, pelo que pude concluir em uma análise rápida de seu texto, aquelas referentes à gratuidade e ao tal “bilhete temporal”. A questão da variação conforme ou abaixo da inflação não me parece muito relevante, pois as diferenças são pequenas nos valores, MAS A MANUTENÇÃO DO PREÇO ANTIGO NO BILHETE TEMPORAL E A EXTENSÃO DA GRATUIDADE PARA VÁRIOS GRUPOS FRAGILIZADOS(A INCLUSÃO DOS DESEMPREGADOS ENTRE OS COM DIREITO À GRATUIDADE FOI UMA IDEIA MARAVILHOSA)SEM DÚVIDA TORNARAM MAIS BARATO O TRANSPORTE PÚBLICO PARA A POPULAÇÃO. Com isso, Haddad esvaziou uma das principais fontes de golpe da direita, uma vez que sem em nenhum minuto duvidar da truculência sórdida da PM, tenho certeza que o “crescimento” das “manifestações” do MPL em 2013 deveu-se principalmente à articulação de um grande golpe de direita, que incialmente “inchou” as “manifestações” com militância paga, mas contou fundamentalmente com uma população manipulada pela propaganda midiática em favor dos “atos” de vandalismo para criar as multidões de 2013. Foi essa propaganda, que existiu novamente agora, que não conseguiu surtir efeito numa população vacinada contra a barbaridade dos “black bostas” e mais satisfeita com as melhoras promovidas pro Haddad no transporte público. Espero que, como você disse, essa consciência se estenda para o excelente trabalho de Haddad em diversas áreas e faça a população mais manipulada do Brasil, aquela que vive na cidade mais reacionária, acordar e reeleger Haddad neste ano.

    • . Em partes concordo com algumas opiniões aqui expressadas. Mas no fundo a minha opinião e que todo tipo de manifestação e fruto de pessoas que não trabalham e passam a maior parte do tempo planejando ou arquitetando movimentos ou ATOS como alguns chamam para causar tumultos e quebra quebra na cidade. Se eu estiver errado,alguém se manifeste, provando qual movimento deu certo neste País. O Brasil não está preparado e nunca estará para fazer Atos ou manifestações que tenham um foco real. O povo aqui e mal instruído, maioria frustados com estes políticos corruptos,com estes Governantes que só olham para o próprio umbigo. A realidade e que,surgirao inúmeros atos,que di irao gerar desarmonia e quebra quebra de um lado e violência por parte de policiais muitíssimos descontrolados e mal formados ( porque o curso de formação e um dos melhores do mundo) a intolerância está no ser humano dentro da farda e que diga se de passagem e um sentimento individual daquele ser. Resumindo,nada que se faça mudará a atual situação,nenhum Governante recuara em suas propostas e nenhum político ficará preso ou será destituído do seu cargo. Mera ilusão de uma sociedade que elege seus políticos e depois causa caos por suas PROPRIAS ESCOLHAS!!!

  36. fique sabendo..

    – Fique sabendo pra sua semana que o menino de 12 anos que esperava por um transplante de coração em Brasília – que NÃO chegou a tempo pq “autoridades” (dentre eles Levandosvsky do STF) estavam PASSEANDO com os jatinhos pelo país (ao invés de usarem aviões de CARREIRA, tipo Levy) – fique sabendo que aquela criança MORREU, morreu ..que Deus tenha piedade desta gente NEFASTA e folgada (mas que os mande pro inferno depois) ..eu hein.

    – Fique sabendo que pra quem tem Dengue não se recomenda o uso de Aspirina, mas nem por isso se diz que não devamos tratar duma simples dor de cabeça ..há outros remédios ..assim como HÁ outras OPÇÕES na economia pra se tratar da inflação SEM se aumentar o JUROS pagos pelo governo (o PLACEBÃO da Selic), como com os compulsórios e o controle de algumas linhas de crédito interno.

    – Fique sabendo que NÃO precisamos aumentar os gastos públicos com DESPESAS e assistência permanente em detrimento de outros que sejam voltados a investimentos que mirem o AUMENTO da produtividade, da eficiência econômica e do emprego de qualidade por exemplo.

    – Fique sabendo que o RJ depois do PAN, da Copa, e das obras da Olimpíada, como previsto, do jeito que vai (e já foi) NÃO encontrará paz pros seus anos ..a saúde, segurança e educação definham, e a turma continua a pedalar, a cantar ..as Receitas NÃO encontrarão pelos próximos 5 anos solução – nem com a pré sal – muito menos as despesas que carregam, por exemplo, 3 professores APOSENTADOS pra cada UM na ativa

    – FINALMENTE fique sabendo que na ECONOMIA o pior já aconteceu ..depois das práticas INSANAS e dos ROMBOS (e roubos) irresponsavelmente praticados e ESCONDIDOS da sociedade por anos (principalmente no cambio, energia, combustíveis, pedaladas e na Petroteta) fique sabendo que o PIOR em termos de ocorrência já passou ..agora é CANJA, cama e paciência

    ..as contas externas já respiram e colaboraram com a industria, as internas já não sangram tanto, e a INFLAÇÃO da pinta de que não sofrerá tanta pressão quanto sofreu em 2015 …agora falta CAIR o juros e acelerar os financiamentos, baratear o JUROS no crédito pras empresas e famílias ..e se quise, torcer tb pela recuperação da Argentina

    ..claro que pro preço dos INSUMOS básicos ainda dependeremos EM PARTE do cenário externo, principalmente com o petróleo e minerais, mas NEM TANTO com os alimentos, pois o muindo precisa de NÓS, e continuará, bem ou mal, a se alimentar

    ..dessa forma, CUIDADO com o que andam vendo e lendo (do PIG e dos SUJINHOS) ..a esta altura NÃO se justifica a ONDA dos pessimistas e/ou otimistas RETARDATÁRIOS que insistem – depois de não preverem a porta arrombada – em pregar um futuro sombrio ou róseo, na base de que o pior ainda esta por vir, ou que o milagre, ou o fim, estão próximos

    claro, claro tb que se o país encontrar uma solução BREVE pro seu quadro político e FISCAL (com aprovação da CPMF e reforma ADULTA da previdência) sem duvida que isso ajudará uma barbaridade num ano que mal começou e já deixou meio planeta em estado de pânico e com os pêlos em pé

    SORRIA, afinal, um ano do ULTIMO mandato da presidANTA já passou !!!! ..agora é com a gente (aliás, como sempre foi), pq dela, convenhamos, NÃO se deve esperar nada, MUITO menos confiança, ética e lealdade, né mesmo ??!!

    https://www.youtube.com/watch?v=Ma5ThSwFbIg

    • taí uma coisa que não vai terminar bem (tipo o FIES que já encontra números recordes de calote)

      Os governos estão AUMENTANDO o prazo pra pagamento do Consignado (no RJ chega a 10 anos e em SP 8) ..e paradoxalmente aumentando O JUROS mensal que já foi de 2% pra 3% ..e pior, aumentando o comprometimento da aposentadoria que de 20% já chega em 40% pra alguns casos

      Este tipo de política IMEDIATISTA – dar corda pra se enforcar – só pode ser feito por políticos que empurram com a BARRIGA o problema que deverá explodir no futuro ..fora de criarem toda uma GERAÇÃO de prestatários que mal ganharão pra se manter ..e outra que deverá pagar pelos estragos praticados

  37. Meu cachorro “reflete” mais que o paulistano médio. Haddad corre risco de não se eleger, pois os cães não votam.

    E, Eduardo, não foi porque a polícia foi brutal no início dos protestos de 2013 que o paulistano saiu às ruas. Foi porque uma jovem e linda jornalista da Folha tomou uma bala de borracha nos olhos, não se esqueça! A imprensa obrigou o “cidadão de bem” a sair às ruas no dia seguinte “não só pelos 20 centavos” (leia-se, para protestar contra o governo federal e em solidariedade à jornalista – mas não exatamente contra a truculência, já que aquela bala no olho foi sem querer, e falar muito mal da PM é atingir o governador, amado pelo paulistano médio-ameba).

    Então o mesmo cidadão de bem que supostamente saiu às ruas por causa da suposta “violência policial” (esse discurso é seu) foi exatamente o que gostou das micaretas políticas e passou a frequentar protestos, tirando CÉLFI com a PM ao longo de 2014 e 15.

    E como “bréqui bróqui” é um fenômeno paulistano, a burrice não apenas se manifesta na pronúncia, mas também no fato de que se protesta em favor do transporte público… queimando-o!!!!!!!!

    Pior de tudo é que paulistano pensa que é novaiorquino kkkkkkk

  38. Então Edu!

    O aumento das passagens para 3,80 tem como motivo não somente a inflação acumulada, como também os benefícios criados durante os anos, que você citou: a criação do bilhete único, meia passagem para estudantes, passagem gratuita aos aposentados, bilhete único mensal, passagem gratuita aos desempregados por um período de 90 dias! Tudo isso gera mais custos para o transporte público, e se hoje em dia todo mundo pagasse passagem apenas com dinheiro e os estudantes recebessem bilhete de meia passagem com papel como era antigamente e não tivesse nenhum dos atuais benefícios fornecidos, a passagem inteira de ônibus não custaria mais do que R$ 2,70 e poderia custar até menos.

  39. Eduardo, muito bom dia. Sou leitor assíduo dos blogs de esquerda, especialmente o seu, e, como funcionário público, participo de alguns grupos fechados, restritos à categoria. Sou analista tributário da Receita Federal e temos um fórum para discutir questões relativas ao trabalho e, vez em quando, algo sobre política e economia aparece. Sempre que algum reaça começa com as mentiras e deturpações de praxe colo algum link dos blogs de esquerda para esclarecer os desinformados. Vez por outra colo algum link do seu blog. Como sempre acontece, logo vêm as acusações de que os blogueiros recebem do governo para defendê-lo. Quando isso acontece mando o valentão mandar a acusação para o dono do blog, o que obviamente nunca fazem. Esta semana, entretanto, ao linkar uma matéria sua sobre a Venezuela, um energúmeno fez acusações pesadíssimas a você e desafiou-me, e a você por tabela, a mandar o comentário para que você tomasse providências. Acusou-o de roubar dinheiro público, de possivelmente comprar juízes, corrupção para escrever sob encomenda e chamou-o de ladrão. Colo abaixo o comentário para seu conhecimento. Inspirado no que fez o grande Chico Buarque, acho que você não pode deixar passar uma ofensa tão grande em branco. Saudações!

    Faz isso, não, William!

    Com a grana que surrupiaram dos cofres públicos vão poder pagar advogados caros e quem sabe até, comprar juízes!

    A quadrilha assalta os cofres e ainda quer processar quem chama ladrão de ladrão, gastando o dinheiro surrupiado.

    Ô raça!

    E ainda tem Tabacudos & Bucetinhas tentando intimidar quem fala!

    Ô Professor Seu Madruga, autorizo mandar ao bloqueiro que escreve a soldo, que eu disse que ele escreve a soldo!

    Nonato

    PS: o endereço eletrônico do energúmeno: raimundo.costa06@uol.com.br

  40. Texto primoroso, isso é jornalismo de verdade. Colocou os fatos claramente, apresentou as versões de todos os lados e no final colocou sua opinião sem agressividade.
    Concordo em todos os pontos e parabenizo pela excelência do texto.

  41. .

    CARTAZ DE PROTESTO
    .
    Cheguei no meio do protesto
    Crente que iria mudar a Nação
    E exibi o cartaz com o texto:
    ‘Abaixo a nojenta corrupção’
    Mas fiquei decepcionado
    Porque o povo parecia dopado
    E estava estranho o clima
    E ao invés de pedirem a cabeça
    De Cunha e Renan, os bestas
    Pediam a cabeça de Dilma.
    .
    Aí pensei com meus botões:
    Se a Presidente da República
    Apoia todas as investigações
    Acho que essa gente ficou maluca
    Porque tenta derrubar alguém
    Que é responsável também
    Pela moralização da política
    E se o povo a tirar do poder
    Será que quem a suceder
    Manterá tal postura digna?
    .
    Se Aécio obtiver sucesso no golpe
    Será um presidente bem fuleiro
    Basta ver o que demonstra o Ibope
    Quando entrevistam os mineiros
    E se Alckmin se tornar presidente
    O Brasil quebrará novamente
    Porque contrariando o que diz
    Ele não é um líder preparado
    Porque se não dá conta de um Estado
    Como poderá governar o País?
    .
    Agora se José Serra vencer
    Ai a coisa vai ficar muito feia
    Porque ele está doido pra vender
    Até o sangue das nossas veias
    Porque ele está a serviço
    Dos interesses dos gringos
    Que querem o que o Brasil tem
    Então deixem a Dilma governar
    Para que a Justiça possa pegar
    Aécio, Alckmin e Serra também.
    .
    Mas se FHC ressurgir
    Das cinzas do passado
    Serei obrigado a desistir
    De escrever verso rimado
    E passarei a fazer
    Cartazes para vender
    Para os coxinhas nas ruas
    E neles estará escrito
    Bem grande em negrito:
    ‘Por favor, volta Lula’.
    .
    Eduardo de Paula BarretoV

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.