Caia na real: seu plano de saúde é uma farsa

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

plano de saude

 

Devo começar este texto relatando que a cirurgia a que minha mulher se submeteu na semana que finda foi um sucesso – os leitores desta página ficaram sabendo da extrema preocupação de minha família com o problema que ela teve na vesícula, sobretudo porque temos uma filha especial que depende da mãe como nós dependemos do ar que respiramos.

Antes de prosseguir, quero agradecer aos amigos-leitores que registraram aqui sua solidariedade e seus votos de pronto restabelecimento. Mensagens de apoio deixaram minha esposa muito feliz e acredito que a energia positiva que emanou delas certamente contribuiu para que tudo desse certo.

Dito isso, vale refletir sobre o que há de interesse público nesse fato. E já vou logo explicando. Minha esposa foi operada pelo Sistema Único de Saúde, ao qual recorremos porque tínhamos plano da Unimed e esta deixou seus segurados na mão. Do dia para a noite, do nada.

Este, pois, é um bom momento para dar ao público uma boa notícia e uma ruim.

A boa notícia é a de que em pouco mais de trinta dias minha mulher fez todos os exames pelo SUS e foi operada. Escrevo logo após ter ido busca-la no Hospital das Clínicas, onde foi muito bem atendida.

A surpresa ficou por conta do nível das instalações. Claro que a admissão no hospital não produz o tipo de cena que a classe média espera ao ir buscar tratamento de saúde. Há muita gente pobre no sistema público e rico – ou quem pensa que é rico – não gosta de dividir nem shopping com pobre, quanto mais um hospital.

Porém, fiquei surpreso ao ver muito classe média no sistema público, o qual nunca havia utilizado dessa forma – no caso, para minha esposa.

Ora, não é qualquer plano de saúde, hoje, que garante atendimento tão rápido e eficiente. Todos sabem quanta gente paga planos caríssimos e sofre com demoras iguais ou maiores do que a do SUS.

Em geral, maiores.

Ao contrário do que muita gente que não usa o SUS pensa, o sistema é bem melhor do que se supõe. Essa é a boa notícia, que se torna ainda melhor diante de matéria da Agência Brasil sobre análise da pesquisadora da UFRJ Ligia Bahia, para quem o “mercado” de planos de saúde no Brasil “não se sustenta”.

“Somos o segundo maior mercado de plano de saúde do mundo, mas não temos o segundo maior PIB do mundo”, explica Ligia. Ela prevê que as empresas de planos de saúde irão “à falência”. E lembra que já não vendem planos individuais e que seus preços ficam cada vez mais salgados enquanto a qualidade decai.

O pior disso tudo é que as empresas de saúde apelaram para a fraude para obterem equilíbrio financeiro. Simplesmente recusam garantir ao cliente o que ele tem direito confiando na dificuldade que as pessoas têm para apelar à Justiça. Na prática, mandam os clientes irem procurar seus direitos. Só que muitos não vão, e é aí que os planos lucram.

No médio prazo, mais e mais empresas de planos de saúde irão afundando e deixando pelo caminho legiões de pessoas no mais completo desespero. Algumas passando por tratamentos seriíssimos. Muita gente perderá a vida nesse processo.

Há muita preocupação das autoridades com o impacto que as dificuldades progressivas dos planos de saúde causarão no SUS. No entanto, esse impacto deve ocorrer muito mais no pronto atendimento ou nos casos de menor gravidade, pois, atualmente, os planos de saúde já empurram para o sistema público os casos mais graves.

Ao menos nos grandes centros, é no pronto atendimento que o SUS tem mais problemas. Há atendimento, bom atendimento, nos casos mais sérios. Porém, os casos de emergência – que respondem por uma parcela imensa dos custos da saúde pública – continuam com problemas.

Pagar caro a esses planos de saúde não passa de autoengano. Se a situação se complicar, o conveniado cairá na real. Descobrirá que pagou e agora ficará sem retorno. Exceto aqueles que tiverem meios de ir à Justiça para garantir seus direitos. Contudo, se os planos afundarem nem a Justiça irá resolver.

O conselho deste Blog ao seu público, portanto, é de que escolha muito bem seu plano e se prepare para ir à Justiça caso precise de atendimento mais especializado para casos mais sérios, pois seu plano irá deixa-lo na mão na hora de maior desespero. Desse modo, faça como eu: vá se habituando ao SUS, porque, se precisar, é com ele que terá que contar.

Tags: ,

121 Comentário

  1. Existem dois tipos de plano de saúde no Brasil: Medicina de grupo (aquele e que o plano vende e presta o servi~co em rede própria) e o sistema de seguro. ‘ainda as cooperativas, sendo a Unimed o melhor exemplo, onde os pretsadores sao os próprios sócios do plano (os médicos).

    Sim, muitos planos são ruins, pois cobram barato e portanto restringem o acesso. São tão ruins que o SUS consegue ser melhor.

    Agora, falar pontualmente do atendimento prestado no HC de São Paulo, para uma enfermidade simples, significa muito pouco. Lembrando que é hospital escola e tem recursos não-SUS para poder bancar as atividades de primeira linha.

    Recomendo assistir à entrevista do Henrique Prata, diretor do Hospital de câncer de Barretos, no roda viva.

    Certamente sua esposa fez a cirurgia por video, o método padrão. Mas sabia que no Brasil ainda usa-se por aí a cirurgia aberta, muito mais agressiva?

    Procure um hospital SUS e coloque uma mulher na fila para, digamos, uma histerectomia por “miomas”. Espera-se meses, quando não mais. E às vezes chega em cima da hora e desmarcam.

    Um exemplo.

    Você diz que “rico” não quer dividir espaco com pobre nem no Shopping. Gostaria de sua opinião sobre os tratamentos médicos do Presidente Lula e de Dilma.

    Lula fez tratamento clínico primário, sem cirurgia, para um tumor agressivo. Estivesse no SUS, para conseguir a radioterapia ia demorar um tempão. se morrasse na região norte, teria que viajar até o sudeste e se hospedar para fazer as repetidas sessões.

    E Dilma? teve um linfoma e certamente recebeu medicações modernas, como o rituximab… que hoje é até banal…..E o SUS?

    http://www.abrale.org.br/noticia/nao-recomendacao-do-rituximab-a-pacientes-do-sus-com-linfoma-e-um-grande-equivoco

    Outra droga: trastuzumab, para um subtipo de cancer de mama? Demorou 10 anos para entrar no rol do SUS…..

    Ou seja, colocar exemplos pontuais como o seu, nada significa.

    • Você já usou o SUS?

        • O SUS pode não ser o sistema de saúde dos sonhos. Mas, nada deixa a dever aos planos privados.
          Infelizmente, saúde é uma coisa cara e somos um país de pobres.
          Pelos preços cobrados pelos planos privados, todos eles iriam à falência se bancassem tratamentos caros e demorados. Quando aparece um segurado assim, dificultam o atendimento ao máximo e o sujeito cai no SUS.
          Em tempo: Todos os hospitais do SUS aqui no ES oferecem atendimento e tratamento digno aos usuários. Alguns, muito superior a rede privada.

    • Gostaria de manifestar minha experiência de emergência com o SUS porque de fato a primeira vez que precisei pude em um segundo momento fui examinado de madrugada operei de manhã e recebi alta 2 dias depois..hospital do servidor municipal apesar de cheio me impressionou o atendimento…sou grato ao SUS embora num primeiro momento eu tenha me dirigido à Santa Casa e dispensado pelo médico de plantão com a receita de omeprazol… varia de alçada… Enquanto a Santa Casa está completamente falida…a atual administração municipal está prestes a inaugurar 3 novos hospitais municipais…

  2. Que tenha força Edu, para continuar por muito tempo nessa nossa luta. Saúde e paz para toda família.

  3. Alvíssaras! Alvíssaras!

  4. Após ler os relatos de Edu e internautas sobre o SUS, do qual tenho simpáticas referencias de amigos, fico pensando na volta da CPMF como um fator de sustentação do SUS , agora em um governo sério que não irá desviar o dinheiro dela pra fins inconfessáveis.
    Vc, Edu, com o seu blog cada vez mais acessado e sendo um fazedor de opiniões, poderia lançar uma petição a favor da volta da CPMF, dirigida aos deputados e senadores. Com certeza haveria adesões suficientes para balançar o pensamento retrógrado e interesseiro dos parlamentares que só pensam no “quanto pior, melhor”, eles que têm saude paga pelo meu, seu , nosso dinheiro e usam e abusam da mordomia , sem nh constrangimento. Um exemplo disso, a ser confirmado pois li no tuiter , foram os 60 milR pagos pelo Agripino para colocar dentes de porcelana…
    Qd o dinheiro é muito fa´cil, a farra é grande.
    De minha parte, vou escrever aos parlamentares exigindo a volta da CPMF.
    Um abraço .

  5. Plano de saúde é uma coisa simples de entender: você paga todo mês uma quantia e o plano fica na torcida que você nunca fique doente, então a conta onde você paga todo mês só acumula e o plano só lucra. Mas quando você começa a solicitar consultas e exames eles fazem a conta e enquanto o que se precisa gastar com você não superar o acumulo que você depositou pagando o plano todo mês eles ainda lhe vão tratar como fiel e grande amigo cliente; quando sua doença exigir gastos superiores ao acumulo de dinheiro da sua conta ai amigo o bicho pega: você não é mais um cliente é sim um estorvo a lucratividade da empresa e a sua ida ou seu destino deve ser o sus o mais rápido possível, caso você insista pode encarar uma torturante briga na justiça ou seu plano vai imaginar coisas das mais diabólicas possíveis para não ter você mais como ciente que da prejuízo. Ai tudo é possível.

    Quem quer conhecer a briga feroz que os interesses privados e o publico travaram e que reflete até hoje no funcionamento ideal do sus que eles não permitem , é só ler alguma coisa sobre a oitava conferencia de saúde que foi a idealizadora do sus na constituinte e ler algo sobre a reforma sanitária e a luta pela implantação do sus de forma universal com equidade e integralidade que até hoje eles não deixam acontecer em nome do lucro em cima da desgraça alheia e tratar a saúde como mercadoria para favorecer o capital e o povo não acorda para isso . VAMOS TENTAR IMPLANTAR O TERCEIRO TURNO NAS UNIDADES BÁSICAS( POSTOS DE SAÚDE) E AMBULATÓRIOS E ACABAR COM O FUNCIONAMENTO PARCIAL NOS FINAIS DE SEMANA E A NOITE DOS CENTROS CIRÚRGICOS DOS HOSPITAIS PÚBLICOS DE TODO O POIS EM NOME DO AUMENTO DA FILA DE ESPERA DE CONSULTAS PARA ESPECIALISTAS E CIRURGIAS ELETIVAS, ISSO SÓ ACONTECE PARA TENTAR O MAXIMO FAZER POVO CORRER PARA O PRIVADO E DAR LUCRO PARA MÉDICOS E DONOS DE CLINICAS INTERESSEIROS.

  6. Em Santos nao funciona assim, apesar de termos o Hospital Guilerme Alvaro como ícone de atendimento de alto padrao pelo SUS, somente somos encaminhados para ele apos passarnos pela policlínica e é justamente aí que a porca torce o rabo, pois a demora na marcaçao de consultas chega ao absurdo de demorar meses.

  7. Companheiro Guimarães
    Li com certo atraso o seu artigo.
    Mas, mesmo assim, desejo que Deus abençoe sua família
    E, principalmente, sua esposa neste momento
    Sua esposa vai se recuperar plenamente e continuará cuidando da sua filha, em nome de Jesus.
    Creia nisso!

    Um grande abraço
    Paulo Cezar Soares

  8. Caro Edu. Não sou especialista na matéria. O que posso falar é de minha experiência pessoal. Penso que vesícula é uma cirurgia simples: eu fiz por vídeo-laparoscopia, pela Unimed Paulistana, no Hospital Santa Helena, escolha do meu médico porque era mais prático para ele. Depois, retirei o rim direito no Hospital Osvaldo Cruz, também pela Unimed Paulistana. Migrei para a Unimed Fesp, que continua atendendo, quase que normalmente. Fico satisfeito de saber que o SUS, tão criticado na TV, tem seus defensores. Pago caro pelo meu plano de saúde para três pessoas: R$ 2.691,76 mensais. Não pretendo abrir mão dele. Não estou usando muito ultimamente, mas, meus familiares têm usado. Plano de saúde parece ser um negócio rentabilíssimo. Veja o meu caso: faz anos e anos que pago e uso pouco. Há pessoas mais ligadas em consultar médico e fazer exames, como minha esposa. Essas, contudo, devem ser minoria. A maioria quer distância de médicos e hospitais. Hoje mesmo não pretendo ir a nenhum: é provável que vá ao teleboteco, mais tarde, ver o jogo do Palmeiras. Finalizando, acho bom que coexistam o sistema público e o privado de saúde. Quem prefere economizar com plano e gastar em viagens à Disney, que o faça. Quem quiser sustentar as unimeds da vida, como este escrevinhador, também tem todo direito. Um abraço.

  9. Não tinha nenhuma dúvida que tudo ia dar certo. A família Guimarães é indestrutível. Quanto ao assunto, lembro dois fatos. Um é que o Cunha, senão bastasse as outras coisas, é lobista dos planos de saúde na Câmara. Isso já diz muita coisa.
    Outra é que a FIESP já começou a campanha na TV de boicote à CPMF. Acabei de ver, é aquele papo de imposto isso imposto aquilo. Agora imagina se a coxinhada classe média invés de pagar fortunas para esses planos que são uma farsa, pagasse a CPMF, cujo a porcentagem sobre sua movimentação bancária é ínfima em relação aos benefícios? O governo poderia poupar o sistema de saúde dos ajustes necessários.
    Espero que o governo faça campanha na TV explicando ao povo as vantagens da CPMF. Manda o João Santana bolar alguma coisa, pô

  10. Agencia reguladora com capatazes é a praxe. No caso da saúde ha inúmeras denuncias nos blogs de esquerda ate com nomes. Acho que o atual presidente foi eleito pelos planos se já tomou posse.

    Eu fico pensando ……o que esses crápulas vão deixar para seus netos….um chão de escravos.Sem garantia de nada.

  11. Esse Nigro é estupido…hein…ele não entende o que lê. Eu fui abençoada por Deus. Já tive dúvidas aqui e perguntei se eu tinha entendido o que li. Obrigada Deus.

  12. Na França (e creio que em outros países) NÃO HÁ PLANO DE SAÚDE. Simplificadamente, há 3 sistemas;

    a) o sistema da previdência pública;
    b0 o sistema dos RICOS (livre escolha)
    c) e o sistema da classe média (mixto de sistema público e privado). Mas, o que existe é a complementação das despesas que não são cobertas pela previdência pública (através de um seguro, MUTUELLE, que paga a diferença de seus segurados).
    Não é possível sustentar um sistema publico e gratuido para 220 milhões de brasileiros. O $ não é suficiente para pagar.

  13. Reforço…
    Minha sogra foi operada duas vezes do coração, ou seja por cateter..
    Mais duas vezes por retirada de vesiccula e apos para refazer ernias que
    provem muitas vezes da cirurgia em idosos..
    Meu filho foi operado em emergencia de apendicide , minha esposa ia fazer a cirurgia
    quando sentiu-se nervosa e não conseguiu fazer plo seu animo, mas já estava no quarto
    esperando…adiou-se…
    Não tenho problema nenhum com o SUS..
    Em 1991, meu pai foi totalmente assistido pelo SUS quando tinha cancer….
    Qual é o problema…
    Tenho aqui perto uma Médica Cubana que já me clinicou duas vezes e foi muito bem..
    CPMF neles…

  14. Ficamos felizes por esposa estar bem.Ufa, vamos em frente. Como sabes, por conta dos erros de médicos privados, minha esposa “roda”, não anda. Por isso prefiro o Dr. Ramon do posto de saúde do bairro a falar com “capetalistas” de jaleco branco.
    Outro ponto é fazer os milionários pagarem o que devem. Conseguido isso, muito no SUS melhoraria.

  15. O SUS é muito bom. Não é perfeito, mas ele segura um rojão muito grande. O número de partos, de atendimentos diários, de cirurgias é enorme. Meu pais se aposentou trabalhando no SUS. Tenho muitos familares empregados no SUS. A tendência é o SUS se fortalecer. E quem tem prconceito ao ser atendido e bem atendido, se depara com uma realidade que a Mídia não mostra: muito trabalho, muita dedicação dos profissionais.

  16. Fui operada, neste ano, na Sta. Casa de POA-RS (hosp.são josé) e pelo SUS. Fui mto. bem atendida, tanto pela equipe medica como de apoio. Estou retornando, pela segunda vez, para acompanhamento e com os exames feitos pelos SUS, conseguidos em duas (2) semana.
    O interesse dos planos é vender ilusão, pois no momento que se precisa o plano não cobre, tem de depositar uma diferença,… as pessoas se enganam mto. com a grande maioria pois o intuito é atrapalhar e espalhar as “más notícias” referente aos atendimentos do SUS sem contar que os planos se mantem e, muito, pois “pagam” sim, “pagam” fortunas em campanhas de certos parlamentares, que já sabemos quem são e assim continuam, ambos, suas vidinhas tranquilas sem incomodação alguma

  17. Vimos manifestar nossa alegria (Elias e Tê) pelo sucesso da cirurgia que sua esposa realizou. Felicidades ao casal, à filha adorada e à família Guimarães.

  18. Já tive muitos problemas com o meu plano de saúde antigo, e em um dos casos eles não aprovaram uma cirurgia que eu precisava fazer com urgência. Após tudo se resolver, entrei com uma ação contra a empresa. Quem me ajudou muito nesse processo foi o pessoal da Tapai Advogados, pois foram super solícitos… Vou até compartilhar a página sobre planos de saúde: http://www.tapaiadvogados.com.br/plano-de-saude

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.