Conheça o único deputado tucano que não perdeu a vergonha na cara

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

tucano sério

 

O tucano paulista Samuel Moreira da Silva Junior teria tudo para ser apenas mais um componente do dito “baixo clero” da Câmara dos Deputados. Eleito deputado federal no ano passado, foi deputado estadual por dois mandatos – eleito em 2006 e em 2010. Em 2013, foi eleito presidente da Assembleia Legislativa de São Paulo.

Nascido em fevereiro de 1963 em Governador Valadares (MG), cresceu na cidade paulista de Miracatu, na região do Vale do Ribeira. Engenheiro Civil formado pela Universidade Santa Cecília, em Santos (SP), iniciou a vida profissional na antiga Superintendência de Desenvolvimento do Litoral Paulista (Sudelpa).

No final dos anos 1980, ingressou na Sabesp, empresa na qual ocupou cargos de gerência e foi superintendente em Registro, também no Vale do Ribeira.

Foi prefeito de Registro por dois mandatos consecutivos (1997 a 2004). Em 2005, convidado pelo então prefeito de São Paulo, José Serra, Samuel Moreira assumiu a Subprefeitura de São Miguel Paulista, bairro da Zona Leste da Capital com cerca de 400 mil habitantes.

O que há de especial com Moreira da Silva Junior? É o seguinte: dos 51 deputados federais do PSDB que analisaram vetos presidenciais nesta semana, 50 votaram a favor de derrubá-los. O único dissidente foi ele, que pediu permissão aos colegas para defender as ideias que eles abandonaram.

O PSDB não pode se descaracterizar. É possível fazer oposição sem ser irresponsável com as contas públicas

Anteriormente, Moreira da Silva havia votado a favor do fim do fator previdenciário e de outras pautas-bomba com que PSDB e setores do PMDB têm fustigado o governo Dilma. Porém, atitude recente desse parlamentar revelam que se votou errado e incoerentemente, teve coragem de enfrentar seu partido em peso em prol dos interesses do país.

O tucano justificou sua posição afirmando que é preciso distinguir a oposição à presidente Dilma Rousseff – incluindo a defesa de seu afastamento – e questões que afetam a sustentabilidade das contas públicas do País.

Impeachment é uma coisa, o futuro da Previdência é outra

Moreira da Silva dá a entender que poderia até ser favorável ao impeachment de Dilma, mas isso não se confunde com fazer o que o PSDB está fazendo, que é sabotar o Brasil de uma forma escancaradamente desavergonhada, inclusive votando contra medidas das quais o próprio partido foi autor quando governou o país, como o fator previdenciário.

Sobre ter votado em maio a favor do fim do fator previdenciário, o tucano explica que “naquele momento” não sabia que o Orçamento de 2016 seria deficitário, mas que, sabendo disso agora, desta vez decidiu não cometer o mesmo “erro político” de “ser contra só porque é uma proposta do PT”.

Não concordo com as posições políticas desse parlamentar, mas não deixa de ser um alívio ver que ainda há uma réstia de oposição responsável neste país.

Uma fala pública de Moreira da Silva mostra como é possível fazer uma oposição dura, mas mantendo a dignidade e a lealdade e pensando, antes de qualquer coisa, nos interesses do país.

Diz o parlamentar tucano:

O PSDB tem feito oposição de forma muito dura, muito firme e convicta. Isso é uma coisa. A outra coisa é a sustentabilidade da Previdência Social, das contas do governo. Outro dia fiz um discurso mencionando que, dos gastos do governo, 71% são custeio e mais de 18% é com pessoal, ou seja, quase 90% do Orçamento. É preciso cortar no custeio. Não posso fazer um discurso assim e depois votar numa questão que pode aumentar o custeio da máquina. Fazer oposição, defender o impeachment é uma coisa, e o futuro da Previdência é outra”.

Por fim, é extremamente eloquente que dos 51 deputados tucanos que votaram os vetos de Dilma às “pautas-bomba”, só esse tenha tido o sentido de compromisso com o interesse público ao ponto de divergir dessa maioria esmagadora de seus pares.

Se esse deputado vier a refletir bem – e parece ser um homem que se permite refletir e que tem coragem –, perceberá que está no partido errado e mudará de legenda. Não que vá para um partido de esquerda. Não é essa a questão. A questão é o caráter do partido em que está.

O PSDB está sabotando o país como se não houvesse amanhã. O país vive uma situação dificílima nas contas públicas. Manter os vetos de Dilma a projetos que não só anulariam o ajuste fiscal já obtido como criariam ainda mais despesas era uma obrigação de qualquer parlamentar responsável.

O que o PSDB fez ao votar quase unanimemente para manter esses gastos irresponsáveis mostra que esse partido é uma ameaça à sociedade brasileira. É capaz de provocar um desastre ao país no âmbito de sua luta insana para retomar o poder.

Provavelmente devo discordar de praticamente todas as posições políticas do deputado Samuel Moreira da Silva, mas não posso deixar de louvar um político que deu uma aula de como se deve fazer oposição responsável.

Aliás, quero dizer que julgo oposição imprescindível para uma democracia. Se exercida com responsabilidade e boas intenções, ajuda o próprio governo e representa legitimamente o setor da sociedade que discorda da maioria. Se tivéssemos uma oposição composta só de pessoas como esse deputado tucano, o Brasil já estaria saindo da crise.

Tags: , , ,

46 Comentário

  1. tai ..é assim que penso que deve ser ..discordar, mas manter o respeito ..e a COERÊNCIA diante do eleitorado

    parabéns vc por reconhecer o mérito num adversário, e o deputado por não se entregar à falta de ética que predomina DESDE SEMPRE na cabeça da maioria dos seus parceiros partidários

  2. É possível não pertencer a nenhum partido? Não vejo nenhum (pelo menos dos ditos “grandes”) que se salva…

  3. Perfeito Edu, o fato é que os tucanos querem o poder a todo custo, não interessa a eles os meios, somente os fins!

    • Nem que venham a herdar uma massa falida – por eles mesmos

      • Mas se herdarem uma massa falida, vão dizer que é culpa da Dilma e do PT e vão dizer que tudo que votaram contra agora – e que eram a favor antes – é para sanear a “irresponsabilidade” do PT. Quase todos – que bom que temos uma ligeira dissidência desse deputado aí – são adeptos do quanto pior melhor. Lamentável. Só clareia mais porque quero essa turma bem longe do comando do país e de qualquer cargo, ao menos enquanto eu estiver acima do solo. Afe! Oh, povinho!

  4. É um alívio saber que ainda há gente íntegra nesse partido de baderneiros!

  5. Prezado Eduardo, esse post é coisa do passado ou até inútil.
    Pelo que lemos, vemos e ouvimos de diversas fontes a presidente Dilma já não governa. É uma figura decorativa a ser mantida no cargo até que terminem os acertos e sejam aprovadas leis como, mudança no marco civil da internet, terceirização, liberdade aos planos de saúde, mudanças no sistema de partilha do pré-sal e mudanças no sistema previdenciário, todas para retirar direitos conseguidos à duras penas nos últimos anos.
    A presidente que ajudei eleger foi omissa quando o Aécio começou com suas bravatas, deveria ter convocado uma cadeia de rádio e TV para enquadrar o moleque e com ele todos os demais que puseram as “mangas de fora”.
    Errou em considerar democráticas passeatas e protestos que infringiam a Constituição e o Código Penal.
    Errou em não buscar apoio de quem a elegeu para entregar-se de corpo e alma ao programa do adversário.
    Errou ao não negociar com o PMDB a presidência da câmara e neste ponto foi ajudada pelo PT que não abriu nem abre mão de benesses e cuja direção em nada difere dos outros partidos.
    Errou em fechar-se no palácio porque não gosta deste ou daquele esquecendo-se que para governar este país uma composição é necessária.
    Agora, a composição que pretende, a começar pelo programa econômico da oposição e ao que parece entregar o MS para o PMDB descaracteriza completamente seu governo.
    De que adianta ser presidente se não governa?
    Será a suprema ironia estar no cargo quando a terceirização for aprovada, ou seja, a CLT será enterrada em um governo do Partido dos Trabalhadores.
    Grande parte da culpa caberá aos dirigentes e figuras importantes desse partido que se utilizaram dele para fazer exatamente o mesmo que todos os demais, honrosa exceção à José Genoino.
    Infelizmente o governo Dilma acabou. Falta a pá de cal!

    • Em post anterior, comentei que estou ficando com a impressão que ela só não entregou o cargo porque está entregando todo o resto. Estou achando inclusive que o pré-sal corre risco. Não sei se você viu a fala do Requião ontem numa associação sindical do Paraná (onde Paulo Henrique Amorim foi falar sobre o seu livro) – se não me engano a partir do minuto 46.

      Vale a pena ver. https://www.youtube.com/watch?v=elvnLHyd1lE

      • Renata, como deve saber há o projeto do Serra no Senado e um outro preparado por cúmplices do Cunha, prontos para serem votados. A voz ativa discordante no Senado é a do Roberto Requião.
        Conforme informações da imprensa e de alguns blogs, a distribuidora de gás será vendida em parte para a Mitsui e a parte da BR Distribuidora também, procuram comprador.
        O pré-sal não corre risco, o petróleo está lá para ser retirado. O que corre sério risco é o sistema de partilha.
        Este sim eu acredito que venha a ser modificado completamente abrindo brechas que permitirão: alterar o índice de nacionalização e a volta do sistema anterior em que levam o petróleo sem trazer nenhum beneficio ao país.
        Quem como eu assistiu a entrevista da presidente no Clube de Engenharia e depois a entrevista da Marina que respondeu às mesmas perguntas, formuladas pelas mesma pessoas, não entende o que está acontecendo.
        Não é possível que aquela senhora, a Dilma respondendo questões sobre assuntos diversos, mostrando total domínio dos temas e as implicações em outros aspectos, seja a mesma Dilma que aparece hoje como presidente.
        Faço duas suposições, os medicamentos que passou a tomar depois das eleições, para emagrecer, alteraram sua percepção ou sua família, filha e netos foram ou estão sendo ameaçados.
        Por muito menos aqui no Brasil assassinam governadores e prefeitos!
        Não é possível que a presidente, a mesma que foi sabatinada no Clube de Engenharia esteja, na prática, catatônica trancada no palácio.
        As condições da economia mundial pioraram e algumas previsões não se cumpriram. Isto é fato e possivelmente tornou mais duro um ajuste que era e é necessário.
        Desde que foi reeleita em nenhum momento procurou apoio, falando “olho no olho” os 54 milhões que a elegeram.
        Entregou-se de corpo e alma aos facínoras do congresso. (caixa baixa mesmo)
        Não entendo!
        O que vejo é o país parando, está praticamente parado.
        O setor industrial só pensa em retomada a partir de janeiro de 2017 se 2016 for melhor do que 2015.

  6. Uma oposição golpista que além de não apresentar alternativas, faz sabotagem contra o país na esperança que de uma terra arrasada possa conquistar o poder. Ao menos um se portou com dignidade.

  7. Só acredito nessa “dissidência” se ele mudar de Partido, como fez Glauber Rocha, do PDT para o PSOL…
    Enquanto ele permanecer no PSDB, vale o ditado “Diga-me com quem andas e te direi quem és.”….

    • Perfeito, até porque o cara continua defendendo o golpe/”impitim”, que todos sabemos trará consequências bem piores que “quebrar a previdência”.

  8. Errata: Glauber BRAGA, e não ROCHA, como eu disse…

  9. Apesar de tudo, veja seus Projetos de Lei… São muito fracos!

    • É assim: eu prefiro um idiota sério do que um picareta inteligente

    • O melhor é a poupança fraterna do Nazareno (PT)

    • Edu, pela primeira vez, vou discordar (relativamente) de você, sempre em alto nível.
      Os Projetos de Lei dele são fracos e, como um bom deputado pessedebista, não gosta de funcionários públicos… eu preferia que fosse bom e inteligente, contudo, no PSDB isso é impossível… Ali não se salva ninguém. É ver quem é o menos pior!!!
      Abraços fraternos!

    • é muito diferente. O PT votava contra aquilo que repudiava, o PSDB vota contra aquilo que criou. Votar em aumentos de gastos neste momento é uma piada. Ainda mais um partido que prega que é preciso cortar

      • Mas o PT acha que tem que gastar, nem se for mandar a Casa da Moeda trabalhar. Por que votaram pela austeridade, ou na linguagem da campanha, medidas impopulares?

        Nem PT nem PSBD são coerentes, ambos só querem o poder para ajudar seus amigos.

        Ps um exemplo, assumindo os tucanos a verba vai continuar, mas ao invés da turma que se diz progressiva, para o Dória.

        Ps não seria melhor o blog cobrar coerência não dos tucanos, mas dá sua turma?

        • Que tal se você se limitar a dar sua opinião respeitando a opinião alheia. Vocês não escrevem.para difundir ideias, escrevem para atacar. Eu respeito o divergente que dá sua opinião e ponto. Mas vocês só se manifestam para fustigar a opinião alheia. Por isso eu bloqueio. Aqueles que já conheço, bloqueio sem ler.

  10. O fato de ter votado responsavelmente na questão dos vetos da Presidente Dilma, não o faz menos sem vergonha do que qualquer outro que apoie como ele, a deposição de uma Presidente eleita e que não tem nada do que possa ser acusada.
    Na minha opinião, qualquer um, seja tucano ou não, que pretenda rasgar a Constituição e apoiar um golpe de Estado, não é só sem vergonha, é inimigo da democracia e do povo brasileiro.

    • concordo que defender a derrubada do governo não é muito democrático, mas, pelo menos, o sujeito vota com a consciência

  11. É um parlamentar, representante do povo, que mantem a congruência entre os interesses dos eleitores com o que faz como eleito. Político em quem se pode confiar, independentemente do partido, que detesto.

  12. Realmente. O PSDB foi o ciador da maldita cpmf e do tal fator previdenciário. O que esperar? E na época o nosso PT foi contra tudo. Isso sem falar no plano real.

    Agora, os papéis se invertem . Mantendo a lógica, seria interessante vasculhar e ver se à época da criação da cpmf, algum “petista que se importa(va) com o Brasil” votou contra o seu partido na ocasião e apoiou o governo.

    Políticos querem mesmo é que tudo se lixe.

  13. Eduardo você conseguiu um feito extraordinário, nunca antes imaginado, achou uma agulha num palheiro. Não nos empolguemos. Tucano é tucano……!!!

  14. Nao é nada democratico derrubar presidente. As esquerdas deviam mostrar mais comparaçoes de pibs mundiais. Paises falidos por todo o planeta posto que dependentes da China. Mas os tucamedebês culpam a presidenta por tudo. So quem pode cobrar Dilma é quem esta a esquerda do PT. Os demais sao golpistas e oportunistas.Ate porque precisam de estado para ocupar ou por chantagem ou para cargos de confiança e capatazias e capatazes precisam de muitos postos abaixo para justificar sua existencia.Janio de Freitas tem dado umas Verbais no PSDB diariamente.Com razao.

  15. Negativo, senhor Edu..caro amigo..
    Isto é golpe e nós sabemos disto.
    Com isto ele passa a mão com luvas de pelica, e
    desvia o foco da esquerda..
    Não sejamos inocentes a este ponto..
    Estamos numa posição e ela deve ser bem clara..
    Não estamos discutindo quem é bonzinho para
    conosco..
    Temos um POVO inteiro para defender…e não podemos
    cair no engodo..
    Um abraço a todos..

  16. Este faz parte do esquadrão tucano fiel a Geraldo Alckmin, e que por razões não quer o impeachment e nem um descontrole da economia, uma vez que o Estado de São paulo também entraria no samba do crioulo doido.

  17. Finalmente alguém com bom senso na oposição.

  18. Impeachment é uma coisa, previdência é outra. O cara é profundo e constitucionalista!!! To mais achando que ele errou o botão de votação e está tirando uma de independentemente. Poupe-nos

  19. Sr. Eduardo,

    Bom dia.
    Muito bom o post!
    No entanto sabemos que o PT agia na oposição da mesma forma. Votou em peso contra a CPMF, Plano Real e LRF, e não assinou a constituição de 1988, por exemplo.
    O Sr. acredita que agora, depois de 12 anos de governo, caso se torne oposição o PT não agirá como antigamente, tendo mais reflexão e compreensão em relação o que é importante para o povo, em vez de fazer aquela oposição do “Hay gobierno, soy contra”?

    Grande abraço,
    Heitor.

    • Quando na oposição, o PT votava de acordo com seu programa. O PSDB na oposição, vota contra o que criou.

      • Definitivamente não há a mínima possibilidade de se esperar mea-culpa ou reconhecimento de erros por parte de petistas. Vocês se sentem superiores, melhores que todos.
        Vão perder o governo por causa disso!

  20. E qual é, desde os tempos da Colônia, a postura de nossa elite calhorda!!!!!!!!!!???????? Precisamente, é a postura que o PSDB e a mídia sempre adotaram. Eles, e a classe dominante a quem servem, estão querendo que o Brasil se exploda, só desejam manter nossa estrutura social excludente e seus privilégios nababescos, o que só ocorrerá se as conquistas dos últimos anos, tanto na inclusão social, como no desenvolvimento soberano, forem destruídas!!!!!!!!!!! ESSA É A NOSSA “ELITE” E SEUS REPRESENTANTES, O RESTO É O LUAR DE PAQUETÁ. DO MESMO MODO, NÃO TENHO A BOA VONTADE QUE VOCÊ TEM COM ESSE TUCANO SUPOSTAMENTE “RESPONSÁVEL”. QUAL A “RESPONSABILIDADE” DELE AO FALAR COM A MAIOR NATURALIDADE EM “LUTAR PELO IMPEACHMENT”!!!!!!!!!!??????? ELE NÃO É IDIOTA E SABE MUITO BEM QUE NÃO HÁ NADA QUE PERMITA A ABERTURA DE UM PROCESSO DE IMPEACHMENT CONTRA DILMA. NENHUM INDÍCIO POR MAIS LEVE QUE SEJA, NEM MESMO A TAL “REPROVAÇÃO” DAS CONTAS PELO TCU, QUE SE OCORRER(SERÁ UM ABSURDO, POIS DILMA SERÁ PENALIZADA POR ALGO QUE TODOS OS EX-PRESIDENTES FIZERAM ANTES DELA, DESDE FHC)NÃO POSSIBILITARÁ A ABERTURA DE UM PROCESSO DE IMPEACHMENT, JÁ QUE AS CONTAS SÃO DO MANDATO ANTERIOR E A PRESIDENTA SÓ PODE SER DEPOSTA POR ILÍCITOS COMETIDOS NO ATUAL MANDATO. NO TSE NEM SE FALA, QUEREM PUNIR DILMA POR TER RECEBIDO LEGALMENTE OS MESMOS RECURSOS, DAS MESMAS EMPRESAS, QUE O PSDB RECEBEU. COMO TAMBÉM ESSE IMBECIL SABE QUE POPULARIDADE BAIXA NÃO É O MOTIVO PARA IMPEACHMENT, AFINAL VIVEMOS NO PRESIDENCIALISMO E NÃO NO PARLAMENTARISMO. Portanto, uma coisa é não gostar-se de Dilma e combater as medidas administrativas de seu Governo, outra é -se sequer mencionar-se o impeachment, pois é golpe de estado. Por sinal, nos tempos de FHC, o PT oficialmente posicionou-se contra o “Fora FHC”, que alguns setores do partido apoiavam, exatamente por considerá-lo golpe. Sem contar que esse “”gênio” votou contra o fim do fator previdenciário, que o Governo dele criou, porque não sabia do “aperto” no orçamento de 2016!!!!!!!!!!!!!!!!!?????? Qualquer um sabia que o Orçamento do ano que vem, pelo momento que o país vive(graças à sabotagem, da mídia e do partido dele), seria apertado. Só esse ingênuo não sabia!!!!!!! Conta outra. Acho que a “responsabilidade” desse tucano tem a mesma linha do “denuncismo” de Folha e Estadão contra Aécio, alguma briga de comadres dentro das hordas reacionárias. O máximo que podemos fazer em casos como esse é mostrar a desfaçatez da oposição que, de acordo com suas conveniências pessoais, age ou não de forma “responsável”, embora na maioria das vezes essas conveniências a levem a ser “irresponsável”, mais precisamente contra o Brasil e a favor dos interesses da minoria e dos EUA. Acreditar na direita é como acreditar nas instituições conservadoras. Perda de tempo. Temos que enxergar só a nossa mobilização como arma para enfrentar o golpe conservador.

  21. Se o Moreira da Silva fosse carioca, já estaria sendo chamado, com todo carinho, de Morengueira, seu xará ex-cantor de samba de breque. Sua atitude foi a de um administrador competente e responsável pela coisa pública, como mostra o currículo. O que nada tem a ver com ideologia ou filiação partidária – os gregos e romanos antigos já sabiam disso. A coragem de ir contra 51 – foi uma boa idéia – no partido que mais representa o golpismo hoje, contra um governo legitimado por mais de 54 milhões de brasileiros, é 51 vezes proporcional à covardia, ao oportunismo e vaidade de um Molon, que abandona o barco ‘como quem rouba’, na calada da noite que tenta se espraiar sobre doze anos de governo popular e democrático do PT, para aderir à horda “beija-mão” da Nova Direita da Osmarina. A qual não ousa dizer o seu próprio nome. Repetindo o mesmo argumento do Chico Alencar quando fundou o PSOL: “Não dá para mudar o PT de dentro”. Ninguém quer reformar partidos, todos querem mudar o Brasil. Para melhor ou para pior, dependendo da matriz ideológica. Quando políticos profissionais não percebem isso, lhes falta essa matriz, e só lhes sobra vaidade, oportunismo, e sua filha natural, a traição. Moreira da Silva contrariou seu partido, mas não traiu o Brasil.

  22. Péssima comparação, aliás, proposital, parra enganar desavisados. O PT, quando votou contra a CPMF, foi por prever o que realmente aconteceu, que ela não iria para a Saúde, mas para as contas de FHC e asseclas nos paraísos fiscais. Agora é a favor porque todos sabemos que será devidamente aplicada, seja na Previdência, seja na Saúde. Enfim, não há termos de comparação entre as políticas de ambos os governos. Erros de visão ou avaliação acontecem, infelizmente, mas mau caratismo mesmo está no DNA da oposição e dos políticos fisiológicos, sejam de que partido forem.

  23. Ah vá! Quem sabe ele siga o caminho da Marta e do Molon e mudade para o PT.

  24. os partidos politicos atuais só pensam no seu fortalecimento partidario,não ligam para o povo não pensam no povo,se aparecer neste Brasil um Estadista desejoso de fazer o bem para os brasileiros ele ficara amarrado,creio que ele ficara manipulado pelas cartilhas partidarias que só pensam em seus partidos.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.