Agradeça às suas “meninas”, Jô!

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

jô capa

 

Como todo mundo que tem ao menos algum resquício de senso de justiça, fiquei satisfeito com a entrevista que Jô Soares fez com Dilma Rousseff na última sexta-feira (12/6), no Palácio da Alvorada, residência oficial da presidente da República.

Ainda que alguns analistas realmente independentes tenham avaliado que o humorista e apresentador “pegou leve” com a entrevistada, entendo que a iniciativa dele pretendeu dar voz a quem não tem tido por conta do massacre fascista de que tem sido alvo, de forma que ele a deixou se expressar mais livremente.

Quem quiser assistir ou rever a entrevista antes de continuar lendo o post, pode fazê-lo no vídeo abaixo – ou pode voltar a este ponto ao fim da leitura.

Claro que, no atual momento político, já era esperado que Jô entrevistasse Dilma civilizadamente – pois há algum tempo ele vem se posicionando em defesa dela – e que, após a entrevista, os famigerados fanáticos de extrema-direita tratassem de agredir a ambos.

O ponto de vista deste blogueiro sobre uma entrevista ideal é aquela em que o entrevistador faz ao entrevistado perguntas que ele possa responder, não perguntas que não passem de provocações, pois, aí, não há entrevista e, sim, debate.

Só para ilustrar a questão, confira, no vídeo abaixo, como foi que entrevistei a presidente, ano passado. O áudio está um pouco ruim, mas quem tiver um bom equipamento conseguirá ouvir.

Como se pode notar, apesar de ter feito uma questão que alguns dirão ser favorável à então candidata à reeleição, houve, sim, um questionamento. Critiquei o mutismo do governo e inclusive da presidente no que diz respeito ao contraponto que precisava ser feito aos ataques da mídia. A pergunta, basicamente, foi a seguinte:

— O seu segundo governo continuará apanhando calado?

Nesse aspecto, portanto, acho que Jô fez as perguntas certas. Apresentou questões que os antagonistas da presidente fazem e a deixou dar a sua versão dos fatos.

Claro que um certo jornalismo – coincidentemente, praticado pela mesma emissora que emprega Jô Soares – não costuma agir assim – todos se lembram da entrevista feita pelo âncora do Jornal Nacional, William Bonner, durante a eleição presidencial do ano passado, em que não deixava a entrevistada sequer responder às questões que fazia em tom que, longe de questionador, foi, literalmente, insolente.

Isso que você assistiu acima – se é que teve estômago para rever – não é entrevista e muito menos jornalismo; é debate político.

Não me darei ao mau-gosto de reproduzir os piores ataques que Jô Soares recebeu, pois a grande maioria foi agressiva não só à primeira mandatária da nação, mas, também, ao gênero feminino. Mas alguns exemplos mais “suaves” podem ser mostrados.

jô 2

 

jô 3

Como chegamos a isso? O que está acontecendo com Jô deveria servir de exemplo a todos os comunicadores que hoje se unem a essa onda fascista; no futuro, se contrariarem esses fanáticos, já sabem o que os espera.

Mas o fato é que não se pode negar que Jô, apesar de ter sido corajoso em sair em defesa de Dilma, tem responsabilidade pelo que aconteceu e eu nem preciso dizer por que.

Mas, assim mesmo, direi: por que, diabos, ele inventou o quadro antipetista “As Meninas do Jô”? Ou melhor: por que montou esse quadro com a configuração que vem se estendendo através dos anos, com “petefóbicas” como Lilian Witte Fibbe, Ana Maria Tahan ou Lucia Hippolito?

Todos se lembram muito bem do que elas fizeram ao longo dos anos, nesse quadro. No julgamento do mensalão, por exemplo, foi um massacre. Histriônicas, partidarizadas, transformaram o programa do Jô em uma sessão de masturbação antipetista.

É óbvio que ajudaram a inocular veneno nas mentes frágeis desses fanáticos que vilipendiaram como puderam o apresentador por ter entrevistado a presidente da República com respeito e seriedade.

Não acredito que Jô não pudesse ter ao menos colocado jornalistas menos partidarizadas nesse quadro. Poderia ter convidado, talvez, uma Cynara Menezes, à época colunista da Carta Capital, por exemplo, para integrar aquela bancada feminina de analistas políticas.

Lamento pelo Jô, pelos ataques que sofreu e pela mais do que provável demissão que o aguarda ao fim do contrato com a Globo, ano que vem. Mas não consigo entender por que ele serviu por tanto tempo a essa máfia midiática e só agora decidiu se rebelar.

 

Tags: , , ,

153 Comentário

  1. Não tem explicação a mudança do Jô.

    Seu filho era autista e tinha qualidades excepcionais.

    Será que, antes de morrer, pediu ao pai para deixar de ser fdp?

    • Prezado Osvaldo,
      Seu comentário é tão asqueroso quanto aqueles que podemos esperar dos fascistas aos quais Eduardo, com muita razão, se refere aqui. Talvez você esteja aqui para nos lembrar que a direita fascista não tem o monopólio da falta de humanidade.
      Meus pêsames.

  2. Há que se aguardar para ver realmente qual é a do Jô (e do CQC).

    Que o Lula se candidate e uma onda vermelha tome conta do País.

    Chega de aguentar ódio de coxinha!!!

    Melhoras para a guria, Edu.

    J. Fernandes
    Aracati-CE

  3. Segundo Friedrich Nietzsche, só os imbecis não se contradizem…portanto, por mais que Jô Soares com suas barangas foi bem venenoso contra o governo Dilma, hoje ele resolve entrevistar a presidenta com todo respeito e esmero. E ainda, fugindo ao padrão Globo de entrevista, Jô ofereceu a Dilma todo o tempo que se fez necessário para responder perguntas de interesse nacional. Dilma teve a oportunidade de ser esclarecedora e até didática ao expor todas as medidas necessárias para enfrentar o mar revolto. Garantiu que ao final deste ano o Brasil já deverá entrar nos trilhos para seguir boa viagem até o final de 2018. Jô Soares, inteligente que é, preferiu sair da obediência “servil” aos patrões para se colocar como neutro diante da História.

  4. Com este post, agora é oficial : foi uma entrevista chapa branca.

    • Lukas,
      Chapa branca é, sem dúvidas, a fotografia do cérebro de vocês!

    • Lucas, para vergonha geral da nação, toda a chamada grande imprensa é chapa azul, tucana até a medula.

      E ainda tentam vender essa empulhação como jornalismo, dá licença cara, nem com 100% de apoio da imprensa vocês vão conseguir voltar ao poder federal.

      Já são 4 derrotas seguidas e a 5a. está a caminho em 2018 com a volta do Lula.

      Game over para a direita no Brasil.

    • Chapa Branca são vocês que estão tentando doar tudo do Brasil deixando-o em branco

  5. Segundo Friedrich Nietzsche, só os imbecis não se contradizem… Portanto, por mais que Jô Soares com suas barangas foi bem venenoso contra o governo Dilma, hoje ele resolve entrevistar a presidenta com todo respeito e esmero. E ainda, fugindo ao padrão Globo de entrevista, Jô ofereceu a Dilma todo o tempo que se fez necessário para responder perguntas de interesse nacional. Dilma teve a oportunidade de ser esclarecedora e até didática ao expor todas as medidas necessárias para enfrentar o mar revolto. Garantiu que ao final deste ano o Brasil já deverá entrar nos trilhos para seguir boa viagem até o final de 2018. Jô Soares, inteligente que é, preferiu sair da obediência “servil” aos patrões para se colocar como neutro diante da História.

  6. Favor ignorar comentário das 13:07

    • Elias,
      Nietzsche tinham razão quanto as nossas contradições. Aprendemos todos os dias e por isso mudamos e crescemos. Entretanto, contradição não é repetição da mesma ideia e ação por longo período de tempo. Por décadas o senhor Jó Soares alimentou o ego das colegas jornalistas, aplaudindo e concordando com suas posições reacionárias e arrogantes, tanto quanto as dele. Porque mudou de ideia?! Não penso que tenha mudado de ideia. Apenas passou a reconhecer que a presidenta estava injustamente sendo massacrada. E querer o seu impedimento como governanta não tinha valor para além da estupidez e do oportunismo. Talvez, somente não queira chegar ao final de seus dias perdendo o respeito que adquiriu e seguindo o mesmo caminho do outro senhor, Fernando Henrique Cardoso, reconhecido como intelectual, embora depois de velho tenha se tornado um tolo a serviço dos próprios caprichos e da mídia que o adula.
      Maria Antônia

  7. A adição da Cynara ao quadro seria um ganho e tanto. O que tem de bela tem de inteligência.

  8. Edu,

    perdoa, mas o Jô precisa se esforçar um pouco mais para me enganar. Décadas rosnando, agora posa de imparcial? Faisfavô! Esta “virada de casaca” é só fingimento. Já no início da entrevista ele diz que a Dilma está em “boa companhia”, e emenda incluindo FHC. Fosse eu a Dilma, não teria deixado passar barato. E o tratamento? Não me parece educado tratar o presidente da república por “você”… É a força do hábito transparecendo, apesar da nova pele de cordeiro.

    Para mim é uma obviedade que o pau mandado está se rebelando depois de perder o horário, a banda, o estúdio, enfim, o “prestígio” de que se achava dono. Deve andar pendurado por algum fiapo do contrato, esperando pelo fim no ano que vem, e se tocou que não há futuro para um lambe-ovos sem a globo…

    Como qualquer outro patife, vendo o fim da estrada se aproximar, não tem pingo de compromisso com a imagem forjada anos a fio, ou com seu empregador, e começa a correr atrás do prejuízo, numa tentativa de se tornar mais palatável para outras audiências, pois aquela que ele pensava que tinha, micou, a GFK chegou.

  9. Enquanto isto, a ministra do stf mantém a votação do financiamento privado, o tcu ameaça dar uma arma para o edu (o outro) e o renan, a maioridade será reduzida (sai satanás) e a curriola passa.

  10. O apresentador Jô Soares gradativamente tá desmontando o palco que criou e deu asas e voz a essas imbecis, porque será? Também me perguntoooooo.

  11. Essa entrevista não muda um milimetro do que penso sobre a Globo e não adianta ele querem dizer que quem quer regulação do monopólio midiático são radicais, então países que possuem legislação contra concentração da imprensa como Estados Unidos, Canadá e o Mêxico recentemente são radicais.Foram 12 anos de pauladas de uma lado só com o meninas do Jô.

  12. A Globo apoia as safadezas do Eduardo Cunha porque ele já rendeu homenagens a ela e é sua segurança para impedir que entre na pauta da câmara a regulação econômica, se aqui tivéssemos a lei de mídia dos Estados Unidos, país que ela venera, teria que se desfazer dos jornais rádios e portais da internet se quisesse ficar com o canal de TV.

    Quando Renan era presidente do senado e Marconi Perillo o primeiro vice-presidente ela fez campanha maciça para derrubá-lo para para com isso abrir espaço para um processo de impedimento do Lula.
    Atualmente ela se abstêm de criticar o Cunha

  13. Em artigo na revista Carta Capital Marcos Coimbra, através da pesquisa Vox Populi, descobriu que somente 12% odeia o PT, e que seria, segundo ele, uma boa notícia, já que 90% não tem este sentimento. O articulista seria mais honesto se na mesma pesquisa ele perguntasse quantos odeia o PSDB e principalmente FHC, No seu blog nós temos uma pequena amostra do sentimento de petista: nojento, FDP, safado, ladrão etc etc Quanto ao Jô , ele não fez uma entrevista jornalistica e sim um bate papo amigável. Uma pergunta que ele poderia fazer e não fez é das “pedaladas” que o governo fez para ganhar as eleições e que estão,hoje, sendo julgadas, ou estou exagerando?

  14. Jô não sabe entrevistar e Dilma não sabe responder.

  15. Pessoas que nunca passaram grandes dificuldades tendem a acreditar que são semi-deuses, que são predestinados, escolhidos pela divindade para habitar entre mortais. Jô Soares era uma dessas pessoas, até que seu filho morreu e ele mesmo andou com um pé na cova. Daí tudo mudou e a ficha caiu.

    A meu ver Jô Soares apenas descobriu que é um ser humano.

    Grande abraço a todos.

  16. O Jo esta de parabens pela coragem, mesmo que tardia!

    • Eu fiquei tão contente de pela primeira vez em muito tempo conseguir ouvir a presidenta falar num ambiente calmo, sem interrupção e agressão, que sinceramente não me importaram os motivos do Jô, se eu tivesse a chance até agradeceria pessoalmente a oportunidade que ele nos proporcionou.

      Acho que o impacto da entrevista entre os adoráveis, elegantes e amáveis ‘coxinhas’ vai fazer o Jô pensar. Alvo involuntário da sanha fascista, vai sentir um pouquinho o que vivemos todo santo dia.

    • Esse aí não sou eu.

      O wilsoleaks fake comentou a 1:52 da manhã e disse uma banalidade qualquer só para testar. Nesse horário eu estava em casa dormindo, aliás, não tenho internet em casa, só no trabalho.

      Você é covarde sujeito, age na sombra. É por causa de gente de tua laia que estamos passando por tantas dificuldades em nosso País. Mas seu tempo está se extinguindo.

      Aguarde, vagabundo.

  17. Concordo com você, Eduardo… Essa mudança comportamental do Jô é um mistério, porém tenho pra mim que algo aconteceu na Globo que o deixou extremamente insatisfeito e isso é também uma retaliação da parte dele.

  18. Essa de “pregar o socialismo” e ter bens é erro muito comum. Tem gente que pensa que a esquerda quer tirar os bens de todo mundo e dividir com a coletividade, ou que precisa ser pobre para defender os pobres. Uma mistura de ignorância e má fé.

  19. :

    .:. Ouvindo A Voz do Bra♥S♥il e postando:

    * 1 * 2 * 13 * 4

    *************

    Um poema (acróstico) para Dilma Rousseff, a depenadora de tucanus :

    .

    D uas vezes contra o espectro atro
    I nscreveu já seu nome na história
    L utando contra mídia venal & Cia e seu teatro
    M ulher forte de mais uma vitória
    A deixar tucanus na ó-posição de quatro ! ! ! ! de quatro ! ! ! ! de quatro ! ! ! ! DE QUATRO ! ! ! !

    .:.

    D ilma, coração valente,
    I magem de todo o bem em que se sente
    L ivre o amor maior pela brasileira gente
    M uito humana e inteligente
    A PresidentA do nosso Lula 2018 de novo Presidente

    .:. Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 ! ! ! !

  20. só o tempo será capaz de mostrar o que de fato aconteceu . Não acredito em mudanças repentinas.

  21. O Brasil é o País dos contrastes.
    Aí, mais uma grande prova.
    O que estaria afinal por trás de tudo isso?
    Um Homem realizado profissionalmente, com uma carreira cumprida quase que na totalidade na rede de Televisão mais safada deste País, de repente, muda de lado?
    Não é o único, é claro.
    Lembro muito bem do ocorrido com o âncora Cid Moreira.
    Muitos outros Jornalistas honrados e até mesmo atores e atrizes, abandonaram o barco Global, certamente por não concordarem com sua ideologia fascista.
    Porém o Jô, é um ícone dessa máfia midiática que joga tanto lixo no ar diariamente.
    Para aquelas pessoas que ainda não atingiram a maturidade política ideal, foi uma ação muito bem vinda.
    Já para aqueles que não acreditam em santinhos do pau oco a situação é, no mínimo, intrigante.
    Tomara que tudo seja verdade, e que o Jô consiga mostrar para os coxinhas, que o mundo não é deles.
    Por falar em coxinhas, estão levando muita paulada ultimamente.
    Gostaria de saber, por exemplo, onde estão os “milhões” de coxinhas que foram às ruas vestidos com a camisa da CBF?
    Queria ver a cara deles depois dos escândalos e do que o Romário falou sobre os dirigentes de nosso futebol.
    Como falei, os coxinhas estão levando muitas pedradas ultimamente.
    O postura do Jô foi só mais uma.

  22. Dilma é um amor…
    Pena que não vai poder se candidatar de novo..
    Só depois do Rei..

  23. Algumas pessoas, quando passam por alguma provação bem séria, costumam repensar a vida e seus valores. Outras, nem assim… e continuam produzindo o mal.
    Quem sabe o Jô, tendo beirado a morte, esteja no primeiro grupo?!

  24. Caro Eduardo!

    Permita-me expor o meu humilde ponto de vista.

    Jô Soares, inteligente e culto, (cultura difere de inteligência), sabe que seu programa, que lhe rende alguns $$$, dos quais ele já não depende mais, para assegurar uma vida confortável, e sabendo que seu contrato com a “vênus platinada”, talvez não seja renovado e que uma outra emissora, poderia lhe proporcionar um espaço para que ele mostre ao mundo,(ou a ele mesmo) “porque vim?”. -Para fazer diferença? – Para ser eu mesmo? – Para ganhar dinheiro como entrevistador ou apresentador? – Para ser lembrado como uma pessoa inteligente e culta (do inicio do paragrafo) e imparcial. Penso que pensou o gordo… Foda-se, sou mais Jô que gordo. Sou mais Jô que Globo. Sou mais Jô que Jô Soares Onze e Meia. Simplesmente serei lembrado pela educação, que alias vem do berço.

    Parabéns Jô, antes tarde de que nunca.

    Grande abraço, Eduardo.

    Douglas de Azevedo.

  25. Concordo com vc…o Jô, ajudou a fomentar, o massacre contra a Dilma.Assim como o CQC…mas a radicalização nunca foi boa pra negócios…então,uma entrevista muito elegante.Gostei,sim!

  26. Senadora Lúcia Vânia (GO) acaba de deixar o PSDB – “Não acredito em oposição movida a ódio”. Rapaz, estão acontecendo coisas muito estranhas ultimamente.

  27. :

    Prezado blogueiro progressista Eduardo Guimarães,

    Não me leve a mal mas continuo achando um erro crasso a prática contraproducente do “site” em relação a algumas concessões por demais(?) democráticas(?? Dar as mesmas oportunidades para desiguais é manter a desigualdade) deste Blog da Cidadania para antidemocratas e/ou democratas de fachada, empenhados no mais evidente (às vezes nem tanto) simples diversionismo, ou em obter o trunfo do contraponto pelo mero contraponto desprovido de verdadeira fundamentação, sobre alguns de direita que desavergonhadamente vêm comentar aqui (e encontram toda liberdade para destilar o seu veneno), vale a seguinte citação, do livro “Um Jogo Cada Vez Mais Sujo”, do autor Andrew Jennings (!ª ed. – São Paulo: Panda Books, 2014, página 203), acerca do “padrão Fifa de fazer negócios e manter tudo em silêncio”, que serve bem para ilustrar o que ocorre aqui, no valoroso Blog da Cidadania, sob a ação deletéria de tais “comentaristas”:

    “”O filósofo marxista italiano Antonio Gramsci marcou um gol de placa ao dizer: “Como fazer uma revolução quando o inimigo fincou um posto avançado dentro da sua cabeça?”.”…

    O Blog da Cidadania (e outros blogs progressistas, dos quais alguns também apresentam o mesmo problema supracitado), o Blog da Cidadania e outros progressistas são a nossa cabeça, refletem o que pensamos e é extremamente desagradável perceber tais elementos covardes e mal intencionados se aproveitarem das benesses democráticas promovidas por esses blogueiros para que tais oportunistas “marquem presença” e/ou simplesmente estabeleçam o (um) contraponto (indevido) por mais insignificante que seja

    A atual ofensiva da direita começou daí: Estabelecer um contraponto SEMPRE (mesmo aos trancos e barrancos) e nunca permitir ou dificultar no máximo possível o contraponto adversário, dos progressistas.

    Se não me falha a memória, jamais comentei num blog de direita, não me interessa prestigiar com ao menos um número de presença nos visitantes de tais páginas mas tenho certeza de que seria bloqueado se tentasse postar alguma coisa, se não na primeira vez, nas oportunidades posteriores. Aqui os direitistas têm a sua segunda casa: lá e cá. É injusto.

    * * * * * * * * * * * * * Ley de Medios Já ! ! ! ! Lula 2018 ! ! ! !

  28. Pra mim não passou de freio de arrumação. Acredito que as ideias do Jô foram duas: 1- Mostrar à Rede Bobo que ainda possui independência e público. Para isso ele mirou justamente onde desagrada ao patrão. 2- Informou aos patrões o que ele pode fazer em outro canal se não renovarem seu contrato. Tv aberta teria mais de uma opinião e, talvez, contrárias. Eliminando dessa forma a exclusividade de opinião da emissora.
    Já um amigo meu, que não sabe nada de computador, me disse que foi mais uma chantagem da emissora. Disse que a entrevista foi proposta pela Rede Bobo e que mandou o Jô ir a Brasília, dias antes, levando tanto a proposta quanto as perguntas. Ele só não sabe ainda o que a emissora pedirá em troca.
    Edu, será que tem caroço nesse angú?

  29. O título basta,esse gordo não me engana.

  30. Rio de Janeiro, 18 de junho de 2015

    PROJETO: FUI E POR DEUS VOLTEI

    Caros amigos (as) infelizmente os nossos heróis, os pracinhas da segunda guerra, estão morrendo e nada tem sido feito, para preservar as suas memórias. Por isso, gostaria de sugerir um projeto em vídeo, FUI E POR DEUS VOLTEI, onde os pracinhas falariam de suas participações na segunda guera, para as novas gerações, pois precisamos guardar esses relatos, em nome da paz. Esses videos, poderiam fazer parte, do novo memorial dos nossos heróis, que foi prometido, que vai ser construído em Brasília. .

    Atenciosamente:
    Cláudio José, um amigo do povo e da paz.

    • Você se refere neste momento ao arruaceiro senador Playboy do Leblon? O pilantra foi para a Venezuela e (infelizmente) voltou ao Brasil.

  31. EDU}
    Muito obrigado por me fazer lembra do ARRELIA, liguei me que o Jô, também é artista e que ambos representam,
    em circos distintos, um deixou alegria ou outro deixou rancor…
    O circo do ARRELIA foi despejado do terreno onde funcionava, a GLOBO ganha terras do cerra invade…
    ARRELIA amava as crianças JÔ adora a grana…

  32. A entrevista do JN realmente é algo a ser esquecido, quanto ao Jô,
    penso que depois da morte de seu filho, ele andou fazendo umas boas reflexões,
    e se tornado humano e não só um ser.
    Agora, se ele continuar na Globo, aí então não haverá dúvida que são seus patrões em busca da audiência perdida. A Globo faz qualquer, repito, qualquer negócio para ter mais audiência, e um apresentador, entrevistador e humorista da dita cuja falando bem da Presidenta sobe qualquer audiência. Ou não.

  33. e o governo, a presidente continuam apanhando calados….

  34. Eduardo, ninguém consegue compartilhar as notícias do blogue Ricardo Vianna e agora está fora do ar o do Viamundo? O que está acontecendo?

  35. Eu não tenho a mesma visão sobre este assunto, para mim Jô foi apenas oportunista e entrevistou a Presidenta dentro do contesto da Globo. O jogo do PIG é muito bem elaborado, a desfaçatez desta dúnia fascista não brinca em serviço, precisam parecer imparciais para fomentar o antipetismo com propriedade.
    Jô fez este jogo e a Presidenta caiu direitinho. Veja o desrespeito que ele cometeu durante todo tempo em que transcorreu a entrevista: em nenhum momento ele se dirigiu à Presidenta foi sempre “presidente”. Ele insistiu tanto que até a Dilma em certo momento se auto intitulou “presidente”. Ainda que ele não concorde com a utilização do feminino para a palavra, por delicadeza, por educação, por respeito poderia tê-lo usado, pelo menos uma vez.
    Não duvido que a pintura frente ao edifício onde ele mora tenha sido pintada por gente paga por ele. Ele precisa muito de visibilidade, o programa está respirando por aparelhos,também com a empáfia com que ele trata os convidados, estes só podem rarear.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.