Em 2003, SP teve crise hídrica igual; previsão era água acabar em 2010

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

racionamento capa

 

A cada mês de janeiro é a mesma coisa: a mídia alardeia que haverá racionamento de energia devido a algum blecaute de alguns minutos em mais de um Estado ao mesmo tempo. Em janeiro de 2013, por exemplo, a presidente Dilma Rousseff teve que ir à tevê desmentir versões nesse sentido.

O ano mal começara e a Folha de São Paulo veiculou em sua primeira página, no dia 7 de janeiro de 2013,“reportagem” da então colunista do jornal Eliane Cantanhede que afirmava que o Palácio do Planalto convocara reunião de “emergência” para discutir “racionamento de energia”.

racionamento 1

Confira, abaixo a matéria alarmista da Folha publicada naquele 7 de janeiro de 2013

racionamento 2

Diante de notícia tão alarmista e divulgada com tanto destaque, o ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, ligou para Cantanhêde, autora da matéria em tela, para informar que a reunião não fora convocada por Dilma e nem era de “emergência”, pois integrava um cronograma de reuniões ordinárias do Comitê de Monitoramento do Setor Elétrico (CMSE) que acontece todos os meses. E divulgou, no site do Ministério, o cronograma de reuniões para 2013.

Veja, abaixo, o cronograma.

racionamento 3

Contudo, como o alarmismo não parava, a presidente da República teve que convocar rede nacional de rádio e tevê para acalmar a população e para anunciar expressiva redução nas contas de luz.

À época, a redução de preços – que, em alguns casos, chegou a 30% – foi duramente criticada pela imprensa oposicionista. Hoje, com a seca recorde no país, a mídia denuncia “aumento” na conta de luz que, no máximo, será um retorno aos preços pré-redução do preço da energia.

Todo começo de ano é a mesma coisa. A mídia alardeia racionamentos. Quando, a cada grande espaço de tempo, ocorre algum blecaute de alguns minutos, é a mesma cantilena: vai ter racionamento. Como em 2012, 2013, 2014, em 2015 a mídia também trouxe de volta o alarmismo energético devido a um blecaute de 45 minutos por algum acidente nas linhas de transmissão na última segunda-feira (19).

Mas isso não é novidade. A população já conhece essa cantilena e ninguém se preocupa com a hipótese de racionamento de energia. Nem os que dizem que se preocupam.

Esse escarcéu que a mídia está fazendo por conta de 45 minutos de falta de luz em alguns Estados simultaneamente visa esconder o drama do povo de São Paulo, que já enfrenta um duro racionamento, com um aumento exponencial de preços na conta de água (até 100%).

O mais impressionante em tudo isso é que o drama que vive São Paulo, à diferença da questão energética, deve-se, exclusivamente, ao PSDB do Estado, que governa São Paulo desde 1995 e que em 2003, sob o mesmo Geraldo Alckmin, enfrentara uma seca praticamente igual à de hoje enquanto todos os especialistas alertavam que o Estado ficaria sem água em, no máximo, sete anos.

Os analistas erraram. A água não terminou em 2010, mas em 2014, a partir de quando os paulistas passaram a sofrer o pior tipo de racionamento que existe, o racionamento disfarçado, que Globo, Folha, Veja, Estadão e companhia limitada recusam-se a chamar pelo nome enquanto continuam inventando um racionamento de energia elétrica que anunciaram tantas vezes, que nunca ocorreu e nem irá ocorrer.

Confira, abaixo, reportagem da Folha de São Paulo de 12 de outubro de 2003

racionamento 5

Tags: , , , , , , ,

126 Comentário

  1. A vovó não aguenta mais.

    Vovó quis financiar a carta pro netinho ..foi surpreendida com o aumento de custo que há pelas aulas noturnas e pelos 5 dias a mais exigidos ..sim sim, quanta ciência deve haver nisso, vovó pensou.

    Vovó quis dar um carro pra netinha ..foi pega com a obrigação de fornecer um NOVO extintor pro carrão da menina ..isso depois de vovó correr pela Europa e ver que a IMENSA maioria dos países sequer exige desta porcaria nos veículos (provavelmente por saber da ineficiência do bandido)

    e tem mais, vovó ficou sabendo pelo PIG (Paulo Iglesias Gouveia, seu vizinho) que já já virá, fora o IPVA, a obrigação pra que ela troque novamente as placas, e ainda ter que colocar um chip espião no seu calhambeque “plínio” bigode

    Aí Vovó foi a cartório, quase a prenderam, pois lá informaram que RG tem prazo de vencimento, que não ultrapassa 3, 5 anos em SP.

    Aí vovó chegou em casa e foi por o lixo na porta ..como não tem coleta seletiva pra todos, fizeram uma nova regra geral em SP ..veio um fiscal e perguntou o que tinha no saquinho cinza, e o que tinha no verde ..vovó é daltônica, teve que abrir, e por ter se confundido e colocado o guardanapo da dentadura no saco errado (seco, no lugar de molhado), vovó levou MULTA

    PQP exclamou vovó ..e foi dar uma volta pra lembrar dos bons tempos em que o Estado, mesmo na dita dura, não enchia tanto o saco

    Aí Vovó percebeu que as ciclovias continuam desertas ..que, junto com a frota, também DIMINUI o número de usuários de ônibus (estes que terão ar condicionado nos próximos 20 anos) e que aumentou o número de passageiros no metrô, este transporte que pelo investimento, ainda não é priorizado pelos governantes.

    caramba ?! vovó pensou ..mas o que estas “autoridades’ eleitas pensam que são ?!

    Inconformada vovó voltou pra casa ..ficou contente ao saber que o governo de Vanda iria melhorar a gestão financeira ..entristeceu ao perceber que por enquanto veio mesmo foi corte de investimento e aumento de IMPOSTO ..e pior, indignada, vovó teve uma quase parada ao saber que as EMBAIXADAS do país no exterior estão sem grana pra bancar suas contas básicas.

    Que coisa ?! como nos últimos 4 anos deu pra fazer tanta coisa com o país, não ??!! vovó exclamo

    https://www.youtube.com/watch?v=uuj-swtmDCI

  2. Acredito que grande parte de São Paulo não admite ainda, por orgulho, mas está percebendo sim a tragédia. E a mídia, claro, vai tentar de todo jeito afastar esse escândalo do Alckmin, mas quando a torneira secar… não vai ter mídia que segure.

  3. E depois do resultado da eleição presidencial, uma anta chamada diogo mainardi disse que o povo do nordeste é bovino. Bovinos são os 57% do eleitorado paulista que reelegeram Alckmin mesmo sabendo que o governador mentiu ao dizer que não havia necessidade de racionamento. Com toda certeza, mais da metade do 57% já convivia com a falta d’água em outubro de 2014.

  4. Em todas as suas mídias o PT jamais deve permitir que em qualquer de suas mídias, a mãe dos filhos do Roberto Marinho seja retratada como uma cadela.
    A charge de hoje no Globo é uma agressão covarde a uma mulher, neste caso, a Dilma Rousseff a Presidenta da República eleita livre e democraticamente por mais de 54 milhões de brasileiros.

    • Eduardo excluir esse comentário, obrigado!

    • Roberto Ribeiro Vc. está certo no seu comentário. Mas como os filhos do Roberto Marinho viram o espetáculo hollywoodiano que a França aprontou com o Charlie Hebdo, como se eles fossem uns santos atacando diuturnamente os muçulmanos, eles já começaram a baixar o nível, se é que algum dia tiveram nível. Isso para provar que tem liberdade de expressão. Esquecem que a liberdade de expressão é um direito fundamental porém…. RELATIVO

  5. Cirurgia da mae de uma conhecida foi cancelada 2 x por falta d’agua. E enqto numa galaxia muito distante esta o picole de chuchu.

    • Cirurgia da mae de uma conhecida foi cancelada 2 x por falta d’agua. E enqto numa galaxia muito distante esta o picole de chuchu.

      Mais uma manchete da famiglia Frias: “Cirurgia de mulher foi cancelada duas vezes em menos de um mês por causa das árvores do Haddad que impediram a bomba hidráulica elétrica funcionar e levar água para Hospital”.

  6. So esperando a bomba estourar no colo dos tucanos.E não é só em sampa não,aqui em Minas o problema de agua na grande BH é grave e tambem foi escondido da população.Com a situação gravissima que esta o abastecimento de agua,ainda tem retardado que vai pra rua por causa de passagem,e ainda chamam de burros quem votou na mulher.

  7. Palavras escritas em 2001:

    “Água é grátis. A conta que pagamos é só para remunerar os serviços da companhia de água – o tratamento contra impurezas, o gasto com a construção das tubulações. Mas, até 2015, isso vai acabar. A água deixará de ser essa dádiva divina, à qual todos têm acesso, para se transformar em uma mercadoria valiosa. Em breve, teremos que pagar pelo que bebemos. É o que afirma Marcos Freitas, um dos maiores conhecedores do assunto no Brasil.
    Já se pode ter uma idéia do que nos reserva o futuro olhando para regiões onde a escassez de água é um problema mais sério do que aqui no Brasil. Os países árabes compram água para consumo doméstico da Escandinávia e pagam caro por isso: 150 dólares o barril – cinco vezes mais que o preço do petróleo. “Nada impede que, desde que se encontre uma forma barata de transporte, o Brasil, que é rico em recursos hídricos, venha a exportar água da bacia do Tocantins para aquela região”, diz Freitas.
    Mas, mesmo com toda essa riqueza hídrica, teremos que mudar nossa atitude perdulária se não quisermos virar a Arábia. Nos últimos 500 anos, desperdiçamos loucamente e poluimos tudo o que pudemos. Até 2015, precisaremos diminuir muito o desperdício para evitar a escassez, principalmente em grandes cidades como São Paulo. Também não poderemos mais prescindir de rios importantes e seremos obrigados a tratar sua água para podermos utilizá-la. Na opinião de Freitas, se os grandes poluidores forem pressionados financeiramente – com a cobrança de multas –, rios mortos como o Pinheiros, em São Paulo, e o Paraíba do Sul, no Rio de Janeiro, poderão estar recuperados em 2015. Já o Tietê, na melhor das hipóteses, só em 2030.” – http://abr.ai/1yTfgms

    Saiu na revista Super Interessante da editora Abril (Abril!!!), mas nenhuma atenção, ao que os fatos indicam, foi dada, de parte a parte, sobretudo no que tange ao PSDB, que administra SP, nominalmente citado como estado perdulário. Está aí a falta d’água, ululante. E agora?

    Eu, que nenhuma responsabilidade decisória tenho, mero “aspone” de execução que sou, não integrante da “elite do funcionalismo público, tenho a impressão de que nossos dois principais partidos MORRERÃO ABRAÇADOS EM 2018, naufragados nessa seca – digna do romance regional nordestino – vindoura.

    A irresponsabilidade do gestor público brasileiro é uma coisa impressionante. Ninguém me convence que quem governa SP não soubesse que esse enorme problema de falta d’água estava em curso. ELES SÃO MUITO BEM PREPARADOS, ALGUNS COM PHD’s OBTIDOS NAS MAIS PRESTIGIOSAS UNIVERSIDADES DO MUNDO – vide o caso de Fernando Henrique Cardoso, o nosso ex-presidente mais instruído, sob o ponto de vista institucional, da universidade etc.

  8. Mídia nojenta!

  9. Em 2001, antes de Lula e o PT assumirem o poder pela primeira vez, a Folha de São Paulo e o governador Geraldo Alckmin já tinham PLENO CONHECIMENTO da possibilidade do sistema Cantareira entrar em colapso.

    E a prova disso são estas duas matérias, publicadas em março e junho de 2001.

    Sabesp maquia crise no sistema Cantareira
    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff2903200101.htm

    SP admite risco de colapso no Cantareira
    http://www1.folha.uol.com.br/fsp/cotidian/ff1906200116.htm

    Como se pode ver pelas matérias não há a menor possibilidade do governador Alckmin e a mídia dizerem que o problema que se vive hoje se deve apenas à forte estiagem.

    Tanto Alckmin quanto a Folha tinham conhecimento do problema HÁ TREZE ANOS!!!

    Os eleitores paulistas que reelegeram Alckmin poderiam não ter conhecimento do problema, mas ELES tinham.

    Quem quiser comprovar, é só checar as matérias.

  10. Edu, percebeu que nas soluções apontadas pela Sabesp (via reportagem da Folha), nenhuma fala de trocar as tubulaçoes antigas (30% das tubulações são de 1930-1940), as quais, segundo dados da própria Sabesp são responsáveis por 66% dos vazamentos, ou seja, desperdício de agua potável. Também não apontam para a necessidade de refazer a mata ciliar. Aliás, cade a Marina Silva? Ela, grande ambientalista, não virá a publico para comentar essa catástrofe ambiental, social e económica gerada pelo PSDB?
    E a FIESP, não vai vir a publico defender os industriais que ficarão sem agua, e portanto, sem produzir, causando demissões e redução do PIB? E o pessoal do agronegócio de SP, vai aguentar calado ficar sem agua para irrigação, sem agua para o gado? E a cidade de Hilambra, vai ter água para suas flores? E as cervejarias? O sector produtivo vai continuar calado para proteger o estelionatário que financiaram e elegeram?

  11. Caro Eduardo,

    Parabenizo-o pelos posts nos quais recupera as notícias factualmente, trazendo ao presente uma memória esquecida. Este post faz isso e outros sobre o “apagão” elétrico que se espera desde 2009. Continue assim, esse tipo de contextualização e resgate das reportagens fortalecem os argumentos, dão substância a eles. Muito bom.

  12. Será que o governo economiza água, será que esses políticos que também tem suas casas economizam, será que na casa deles falta água que nem em muitos bairros de São Paulo. Essa é uma dúvida que fica na minha cabeça enquanto pessoas ficam semanas com as torneiras secas, esses políticos que ainda aparecem na mídia com a maior cara lavada pra dizer para a população economizar água. Enfim São Paulo esta vivendo uma grande crise hídrica, em vez do governo ficar falando para a população economizar, eu não vi em nenhum momento alguém dando uma solução para este problema, que com certeza já existe há muito tempo só que escondido da população.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.