Desde 2009, mídia já anunciou racionamento de energia 8 vezes

apagão capa

 

Em novembro de 2009, às vésperas do ano eleitoral de 2010, teve início esforço anual dos maiores órgãos de imprensa do país – que, desde 2003, fazem oposição cerrada aos sucessivos governos federais do PT – para vender à população que o país estaria à beira de racionamento de energia como o que ocorreu ao fim do segundo governo Fernando Henrique Cardoso.

O único apagão real que ocorreu no país, porém, ocorreu entre 1 de julho de 2001 e 27 de setembro de 2002, tendo sido causado por falta de planejamento e investimentos em geração de energia.

Desde então, o Brasil sofreu alguns blecautes episódicos, com duração de poucas horas. Nada que possa ser comparado aos quase 14 meses de racionamento de energia impostos pela falta de planejamento do governo federal tucano (1995 – 2002).

Entre julho de 2001 e setembro de 2002, o limite de consumo mensal de energia elétrica de uma residência, para não ter multa, não podia ultrapassar 320 kWh. Pelas regras do racionamento tucano, se esse limite fosse ultrapassado o consumidor teria que pagar 50% a mais sobre o que ultrapassasse o limite oficial. Além disso, em agosto de 2001, a tarifa da energia elétrica sofreu reajuste de 16%.

Confira, abaixo, quais foram os 13 blecautes episódicos de energia que o país sofreu desde o penúltimo ano do governo Lula até a última segunda-feira, quando vários Estados ficaram sem luz por cerca de 45 minutos devido a desligamento preventivo do fornecimento determinado pelo Operador Nacional do Sistema (ONS).

1 – Houve em 22 de janeiro de 2005, um grande blecaute atingiu os estados do Rio de Janeiro e do Espírito Santo por algumas horas, afetando 3 milhões de pessoas. Porém, não houve praticamente nenhuma repercussão.

2 – Em 7 de setembro de 2007, novamente os dois estados foram atingidos por desligamento de energia causado por problemas em Furnas. Mais uma vez, porém, a repercussão foi praticamente inexistente.

3 – Em 10 de novembro de 2009, devido a desligamento preventivo da usina hidroelétrica de Itaipu Binacional, 18 estados brasileiros ficaram total ou parcialmente sem energia, sendo a região sudeste a mais afetada.

Começava, então, uma prática midiática que se repetiria todo ano. Toda vez que houvesse um blecaute, a mídia diria que o país estava à beira de um novo racionamento.

Uma semana depois, a oposição conseguiu aprovar “convite” ao então ministro das Minas e Energia, Edison Lobão, e à então ministra-chefe da Casa Civil, Dilma Rousseff, para prestarem esclarecimentos ao Senado sobre o blecaute de uma semana antes.

A grande mídia, para variar, foi atrás da oposição e começou com a história de que haveria risco de o país sofrer novo racionamento, nos moldes do que ocorreu no governo FHC. Coube à então colunista da Folha Eliane Cantanhêde tentar vender a teoria da oposição.

apagão 1

Os “avisos” de novo racionamento pela mídia foram tão persistentes que contaminaram o debate eleitoral. José Serra, adversário de Dilma na disputa pela presidência, usou a “previsão” feita pela mídia de “racionamento” para tentar convencer a população de que esse racionamento seria iminente.

Debate Folha/UOL: veja a íntegra do 5º bloco

4 – Em 04 de fevereiro de 2011, quase toda a região Nordeste do País ficou às escuras a partir das 23h30 (horário local) – 0h30 (horário de Brasília), após um problema em linhas de transmissão locais. O blecaute atingiu pelo menos sete estados: Alagoas, Sergipe, Pernambuco, Paraíba, Bahia, Ceará e Rio Grande do Norte.

Mais uma vez, a mídia desandou a fazer previsões de que mais um blecaute episódico, que demoraria um ano e sete meses para se repetir, indicava que o país estaria à beira de racionamento. Outro colunista da Folha tratou de tentar vender a tese, junto às manchetes dos jornais e reportagens dos telejornais.

apagão 2

5 – Em 3 e 4 de Outubro de 2012, novo blecaute registrado por falha em transformador de Itaipu afetou cinco Estados. O blecaute atingiu áreas do Paraná, Rio de Janeiro, Minas Gerais, Acre, Rondônia e parte do Centro-Oeste. O blecaute do dia 3 durou cerca de 30 minutos e o do dia 4 durou 2 horas. Mais uma vez, a mídia tentou vender a teoria de que o país estaria à beira de novo racionamento, igual ao de FHC.

apagão 3

6 – Em 25 de Outubro de 2012, devido ao incêndio em um equipamento, 9 estados da Região Nordeste e parte da Região Norte ficou sem energia durante 3 horas. Mais uma vez, a mídia tratou de fazer estardalhaço a anunciar que logo haveria racionamento.

apagão 4

7 – Em 15 de dezembro de 2012, um blecaute atingiu municípios de ao menos seis estados. O blecaute foi causado por um problema na hidrelétrica de Itumbiara, em Goiás, de propriedade de Furnas. Cerca de dez dias depois (07/01/2013), a Folha de São Paulo anunciou que o governo já tinha decidido fazer racionamento, o que jamais ocorreu.

racionamento 1

9 – Em 28 de Agosto de 2013, um blecaute de energia elétrica atingiu áreas no Nordeste do país por duas horas. Houve falta de energia em Salvador (BA), Fortaleza (CE), Recife (PE), João Pessoa (PB) e Natal (RN). Mais uma vez, explodiram as previsões de que o país estaria às portas de racionamento de energia.

apagão 5

9 – Em 4 de Fevereiro de 2014, cerca de 6 milhões de consumidores foram afetados pela falta de energia nos estados do Sudeste, Centro-Oeste e Sul, segundo cálculo do diretor do ONS. O blecaute que atingiu ao menos 11 estados do país teve origem em um curto-circuito numa linha de transmissão no estado de Tocantins. O problema durou cerca de 40 minutos. Porém, novamente a mídia tratou de anunciar racionamento iminente.

apagão 6

10 – Em 11 de Fevereiro de 2014 às 20h20, mais de 40 cidades ficaram às escuras no ES por alguns minutos, incluindo a capital Vitória, devido a uma falha em uma subestação de Furnas. Nos dias que se seguiriam, houve uma avalanche de matérias na mídia dizendo que o racionamento iria começar nos próximos meses. O jornal O Globo chegou a dizer que o governo admitira “risco de racionamento.

11 – Em 19 de Janeiro de 2015 às 14h55, um blecaute atingiu parte de 10 estados (SP,RJ, ES, PR, SC, RS, GO,MG, MS, RO) e o DF causando falta de energia elétrica a mais de 3 milhões de unidades consumidoras. As causas, segundo as concessionárias de energia, foi uma ordem do ONS para que as mesmas reduzissem a carga devido a um pico de energia que ultrapassou a capacidade de produção do país. Por volta das 15h45 a situação começou a ser normalizada.

A partir do último dia 19, a tese de racionamento iminente não saiu mais do noticiário. Não se fala mais em outra coisa. Nesta sexta-feira, a Folha de São Paulo repete O Globo em fevereiro de 2014 e interpreta levianamente declaração do ministro das Minas e Energia, Eduardo Braga, de que poderia haver racionamento se os reservatórios do país inteiro baixarem a um nível catastrófico que nunca foi alcançado e que dificilmente ocorreria.

apagão 7

O que este post mostra?

1 – blecautes ocorrem episodicamente em um país continental em que as linhas de transmissão, interligadas completamente a partir só do governo Lula, percorrem milhares de quilômetros.

2 – A possibilidade de todos os reservatórios do país se esgotarem de Norte a Sul, é muito pequena. O problema mais grave está restrito ao Sudeste.

3 – À diferença do que ocorreu em 2001/2002, hoje o país tem várias usinas hidrelétricas em fase de construção, tais como Belo Monte, no Rio Xingu, São Luiz dos Tapajós, no Rio Tapajós, Jirau e Santo Antônio, no Rio Madeira, e a Usina de Jatobá, também no Rio Tapajós.

4 – O país vive hoje cenário diferente de 2001/2002 também devido à criação da Empresa de Planejamento Energético, em 2004, no primeiro governo Lula. Coube à EPE planejar a interligação TOTAL das linhas de transmissão em todo o país (já concluída) e a construção de todas essas novas hidrelétricas, sem falar na construção de usinas eólicas e de energia solar.

Não haverá, pois, racionamento de energia no país. O governo nega, especialistas independentes negam. Até porque, além de todas essas iniciativas existem as termelétricas, que podem ser acionadas a carga total em caso de necessidade extrema.

Tags: , ,

73 Comentário

  1. As termelétricas ESTÃO SENDO acionadas em carga total há quase 1 ano!!!

    Te contaram não?

    • Justamente para isso que eles servem, estão cumprindo a função a qual foram designadas, segurar o tranco quando os reservatórios estiverem em níveis baixos.

    • A Eliane Tucanhede e seus asseclas entendem de energia tanto quanto a Miriam Leitão entende de moda e elegância feminina. Se entendessem não ficariam tentando jogar pedras no telhado dos outros aparentemente ignorando que os seus próprios são de cristal.

      Por que eles falam tanto e parecem até sonhar com uma falência do sistema de abastecimento de energia elétrica. Será que estão corretos ao imaginar que um desastre dessa magnitude nesse sistema atingiria apenas os seus inimigos? Sabe nada! Inocente!!!

      Vamos então falar do parque gerador de energia elétrica, como o pouco que o conhecemos, para além das análises sombrias da prestidigitação midiática.

      Falemos de energia elétrica, então.

      Mario Covas assumiu o Governo do Estado que se tornaria o Tucanistão em 1995. Havia então um grande projeto de ampliação do parque gerador de energia elétrica no Estado com CINCO USINAS em construção pela CESP, iniciadas, se não estou enganado, por Paulo Maluf. Todas em ritmo lento ou paralisadas completamente com decorrentes prejuízos de pagamentos de empreiteiras em sucessivas mobilizações e paralizações de contratos.

      Imediatamente o novo governo iniciou um plano de retomada de obras para conclusão das Usinas iniciando paralelamente um Plano Estadual de Desestatização, o famigerado PED. A CESP tinha então 21 mil funcionários e um corpo técnico detentor de respeitável patrimônio intelectual em tecnologia de Construção e Geração, em Grandes Barragens reconhecido, então, internacionalmente. Esse corpo técnico operava também na Transmissão e Distribuição de energia no Estado.

      Iniciou-se então um “Xoque de Jestão” para, de acordo com o PED, dividir a grande CESP em várias empresas pequenas para a Privatização que o economista Premio Nobel de Economia Joseph Stiglitz chamou de “briberization” (nome derivado de “bribe” – propina, em tradução livre).

      Após o fatiamento (e muitas BRIBES que rolaram), restou a CESP apenas com a parte de geração de energia com todos os passivos ambientais e trabalhistas e as várias fatias foram… como diria, “transferidas” para empresas privadas como AES, Duke e outras tantas, por meio de contratos sem cláusula de compromisso de investimentos para modernização e expansão da capacidade geradora. NOTEM: Sem obrigação de investimentos!!

      O presidente do PED era um então jovem médico de Pindamonhangaba, hoje muito conhecido pelas suas “interpretações criativas” de certas realidades. Por esse motivo alguns de seus numerosos desafetos o chamam de mentiroso ou Alckinóchio.

      A última usina a entrar em operação foi Porto Primavera em 2001, que passou a ser chamada de Usina Sergio Motta. De lá para cá os ativos materiais e intelectuais da empresa foram se deteriorando, mercê da falta de gerenciamento, e estão hoje totalmente degradados por total falta de planejamento e investimentos do acionista majoritário.

      De lá para cá, nenhum KWh foi acrescentado à capacidade geradora do Estado fazendo com que a, ainda, maior economia do país dependa de energia elétrica importada de outros estados por meio do sistema integrado (FEDERAL) de transmissão. Se o estado fosse auto suficiente em geração de energia elétrica não teria sofrido prejuízos no ultimo acidente ocorrido recentemente nesse sistema.

      Ou seja, o estado vem perdendo e perdeu até o lema que era o orgulho do Tucanistão. Não tem porque se alegrar de ser vítima de sua própria inapetência administrativa na falta de administração de seus ativos. Em vez de investir o estado está fazendo, ao contrário, entregando as Usinas que tinha em concessão como Jupiá, Tres Irmãos e Ilha Solteira.

      Não tem mais sentido ostentar na bandeira: “Non Ducor Duco” porque o Tucanistão hoje é dependente e esta sendo conduzido e não conduz ninguém, a não ser na decadente audiência da GLOBO.

      • A trajetória de ineficiência das turbinas hidráulicas no Brasil.

        As relações comerciais entre as autoridades públicas, eempreendedores privados de produção de energia elétrica no Brasil e os grandes fabricantes de turbinas hidráulicas nacionais e internacionais, é de perfeita conivência, razão pela qual, leva esses fabricantes de turbinas nacionais e internacionais, a não investirem em novos e eficientes modelos de turbinas hidráulicas.
        Os quatro tipos de turbinas hidráulicas mais utilizados e conhecidos, são.:
        1 – Francis, O nome e o desenvolvimento desta turbina hidráulica, deve-se à James Bicheno Francis (1815-1892) nascido na Inglaterra, e que emigrou mais tarde para os Marrima James Francis teve interesse em uma máquina de escoamento centrípeta, já patenteada em 1838 por Samuel Dowd (1804-1879). No entanto foram de tal importância as modificações de Francis sobre o projeto de Dowd, que esse tipo de turbina mereceu seu nome
        2 – Kaplan, O engenheiro austríaco Victor Kaplan (1876-1934) professor da Universidade Técnica de Brno, após estudos teóricos e experimentos, desenvolve em 1912 um tipo novo de turbina axial com rotor em forma de hélice. Este rotor possuía um sistema de orientação em suas pás, possibilitando sua regulagem independente.
        3 – Pelton, A turbina Pelton fora desenvolvida por Allan Lester Pelton. Com idade de 20 anos, em 1850, foi para a California, EUA e em 1864 tornou-se dono de um moinho na Califórnia nos Estados Unidos. Treze anos mais tarde em 1877, inicia experimentos com rodas d´água que o conduziram a invenção de um novo conceito baseadas no conceito chamado splitter
        4 – Bulbo, patenteada em 27/12/1933, por Arno Fisher.
        Essa relação comercial é robusta, segura e inabalável a qual se sobrepõe aos direitos dos consumidores de energia elétrica em geral, bem como ao de todos os órgãos técnicos e fiscais da nossa república, e essa relação, continua a caminhar de forma permanente, sem nenhum questionamento ou impedimento da sociedade brasileira, vide lista de novas e futuras Usinas hidrelétricas brasileiras, a seguir.:
        Lista das 10 maiores hidrelétricas do Brasil

        Nº Nome Rio Estado Capacidade
        01 Usina Hidrelétrica de Itaipu Binacional
        Rio Paraná
        Paraná e Hernandarias (Paraguai)
        14 000 MW
        02 Usina Hidrelétrica de Belo Monte
        Rio Xingú
        Pará
        11 233 MW (em construção)
        03 Usina Hidrelétrica de Tucuruí
        Rio Tocantins
        Pará
        8 370 MW
        04 Usina Hidrelétrica São Luiz do Tapajós
        Rio Tapajós
        Pará
        6 133 MW (projetada)
        05 Usina Hidrelétrica de Jirau
        Rio Madeira
        Rondônia
        3 750 MW (em construção)
        06 Usina Hidrelétrica Santo Antônio
        Rio Madeira
        Rondônia
        3 568 MW (em construção)
        07 Usina Hidrelétrica de Ilha Solteira
        Rio Paraná
        São Paulo
        3 444 MW
        08 Usina Hidrelétrica de Xingó
        Rio São Francisco
        Alagoas e Sergipe
        3 162 MW
        09 Usina Hidrelétrica de Paulo Afonso IV
        Rio São Francisco
        Bahia
        2 462 MW
        10 Usina Hidrelétrica Jatobá
        Rio Tapajós
        Pará
        2 338 MW (projetada)

        A utilização dessas turbinas hidráulicas, continuam sem nenhum questionamento ou impedimento, como se essas turbinas funcionassem de forma perfeita, cumprindo seus cincoenta ou mais anos de uso, sem a promoção de nenhum prejuízo aos seus usuários, onde na verdade, o que se observa é esse terrível quadro, mostrado a seguir.:
        Levantamentos efetuados pelo CEPEL (Centro de Pesquisa de Energia Elétrica da Eletrobrás) em 1991, mostraram que os dispêndios gastos com reparos de cavitação nas turbinas hidráulicas no Brasil eram da ordem de US$ 13,000,000.00 (treze milhões de dólares), isto considerando apenas despesas com mão-de-obra e materiais, vide link.:
        http://www.abcm.org.br/app/webroot/anais/conem/2000/OC8712.pdf;
        Nos levantamentos realizados pelas áreas de Projeto Eletromecânico de Usinas Hidrelétricas ( EEGM ) e de Engenharia de Manutenção da Geração (CEMG )da Eletronorte, junto às principais empresas geradoras de energia do setor elétrico, os mesmos mostraram os seguintes dados:
        Os danos causados pela cavitação em componentes de turbinas hidráulicas tem envolvido não apenas custos elevados de reparo mas principalmente considerável perda de energia gerada por indisponibilidade das máquinas, limitação da flexibilidade operacional do sistema e redução da vida útil dos equipamentos afetados. Hoje no país 75% das companhias geradoras de energia elétrica através de usinas hidrelétricas estão operando com algum tipo de problema de cavitação em seus equipamentos.
        • existem aproximadamente 129 Turbinas Francis operando no Brasil sob cavitação, das quais 110 apresentam potências unitárias superiores a 100 MW,
        • e 49 Turbinas Kaplan também estão operando com problemas de cavitação, sendo que dessas 23 unidades possuem potências superiores a 100 MW.
        • A confiabilidade do sistema elétrico brasileiro tem sido afetada em função da erosão severa observada em muitas de suas turbinas, o que acarreta na necessidade de indisponibilização das unidades para reparo. O déficit de geração existente no país atualmente, contribui para uma tendência de agravameto dessa situação, uma vez que as turbinas serão exigidas cada vez mais. Com a finalidade de mostrar o estado que se encontram as turbinas hidráulicas brasileiras com relação à cavitação, bem como o nível de erosão, na tabela do anexo 1 mostra o resultado de pesquisa feita junto as principais concessionárias do país. Foram obtidos dados técnicos de 273 turbinas hidráulicas de médio e grande porte, que representam significativo do total de unidades de, médio e grande portes, instaladas no Brasil. Das turbinas pesquisadas 178 apresentam algum problema de cavitação, o que representa 65 % do total de unidades pesquisadas. Os resultados da pesquisa realizada junto ao setor elétrico brasileiro, mostram ainda que a erosão ocorre com maior freqüência no lado de sucção das pás. Quanto ao posicionamento, é distribuída na borda de ataque, de fuga e no meio das pás, sendo que a parte mais castigada é na extremidade das mesmas. Também foram citados casos de erosão no anel periférico e no cubo do rotor.
        • Além das turbinas mostradas na tabela acima, merecem destaques as turbinas Francis da Usina de Itaipú e de Foz do Areia, pelo porte e níveis de cavitação observados.
        • As turbinas da UHE Itaipu, com 740 MW de potência nominal unitária, com rotor de 300 t de aço soldado ASTM A 643 Gr.A, sofreram intervenções para reparo, em 1995 na unidade 2 e em 1996 na unidade 12, onde foram depositados 980 e 950 Kg de eletrodos respectivamente. Nessa ocasião (1995), foi substituído o tradicional eletrodo revestido pelo processo de arame tubular, o que representou um ganho de produtividade dos serviços da ordem de 3 vezes em relação ao método anterior de reparo.
        • Na UHE Foz do Areia (COPEL), foram realizados testes de campo em turbinas Francis com 430 MW de potência nominal unitária, com eletrodos de AWS-E-309 Mo (Ni-Cr) e HQ- 913 (Ni-Co). Os resultados obtidos foram favoráveis ao HQ-913, como mostra a tabela 2 abaixo : Tabela 2 – Resultado de desempenho do eletrodo HQ-913 x AWS E 309 em Foz do Areia Horas de operação ( h ) AWS-E-309 – Profundidade Pit’s ( mm ) HQ-913 – Profundidade Pit’s ( mm ) 1500 1.0 0.5 3500 3.5 1.0 5800 8.0 3.0 8000 12.0 4.5
        • Com relação aos materiais usados para o reparo da erosão em turbinas hidráulicas no Brasil, existe uma tendência dos materiais AWS-E 307; AWS-E 410; AWS-E 308 e AWS-E 316, serem substituídos pelo AWS-E 309 Mo (resistência a tração 520 MPa), para o caso de ataque moderado e HQ 913/914 (resistência a tração 820 MPa), para o caso de ataque severo.
        • Pode-se observar que no Brasil a cavitação em turbinas hidráulicas é um fator relevante, que traz prejuízos e e contribui para diminuir a confiabilidade dos sistemas, o que tenderá a agravar uma vez que no país mais de 80% das turbinas instaladas tem mais de 20 anos, a necessidade de aumentar a oferta de energia contribui para que as máquinas sejam operadas com sobrecarga

        Obs.: É muito chocante para nós, pobres consumidores de energia elétrica do Brasil, tomarmos conhecimento da existência de denúncias de propinas por parte da Alstom na venda de turbinas hidráulicas, para o governo do Estado de são Paulo, vide os links, a seguir.:
        http://leopoldotristao.blogspot.com.br/2014/01/e-o-trensalao-virou-luz-salao-jorrou.html
        http://tijolaco.com.br/blog/e-o-trensalao-virou-luz-salao-jorrou-dinheiro-da-alstom-para-os-governos-tucanos-de-sp/
        http://www.maoslimpasbrasil.com.br/biblioteca/9-artigos/1237-corrupcao-empresarial-tucana-e-petista
        Acreditamos que essa relação de promiscuidade e conivência entre os parceiros acima mencionados, só ocorre em função do poder excessivo dos nossos governantes de estabelecerem quase que unilateralmente o custo da produção e a tarifa de energia elétrica, que bem querem e entendem, vide reportagem do Jornal Estadão de 22/10/2015, que publica a seguinte noticia.:
        Consumidor paga RS 10 bilhões extras na conta de luz este ano.
        Bandeiras tarifárias arrecadaram RS 9.6 bi até agosto, dos quais quase metade foram utilizados para cobrir custos das distribuidoras; empresas reclamam que tarifas não cobrem todos os custos.

        Edição do dia 04/06/2015
        05/06/2015 01h11 – Atualizado em 05/06/2015 01h22
        JORNA
        Brasil tem a energia mais cara para a indústria entre 28 países, diz Firjan
        Enquanto no Brasil, preço do megawatt/hora é de R$ 544, na Índia e Itália
        o preço está próximo R$ 500. Custos de geração também são bem maiores.

  2. Se o governo não abrir o olho,elles fabricam um “apagão”.

    • Difícil vai ser materializar o apagão. Alguma hora esse racionamento vai ter que aparecer. Se não aparece – e já não aparece desde 2009 -, o povo pode desconfiar

    • Eles do PIG (a famiglia Frias é especialista) já fabricam apagões nas suas manchetes há mais de dez anos!

  3. A mídia está banalizando o País.
    A culpa disto tudo é de Lula.
    Ele teve aprovação popular, respaldo político e apoio no Congresso suficientes para regular econômica e socialmente a mídia mas, ao contrário, foi se reunir (por mais de uma vez) com os donos desta mídia golpista no Palácio do Planalto.
    Um dia eles tomarão novamente o poder e se locupletarão do Brasil outra vez.
    O pobres que o PT tirou da vala voltarão prá ela por culpa única e exclusiva desta mesmo PT.
    Eu vi o que eles fizeram… Eu me lembro!!!

  4. Prezado Eduardo:

    ” Em novembro de 2009, às vésperas do ano eleitoral de 2010, teve início esforço anual dos maiores órgãos de imprensa do país – que, desde 2003, fazem oposição cerrada aos sucessivos governos federais do PT – para vender à população que o país estaria à beira de racionamento de energia como o que ocorreu ao fim do segundo governo Fernando Henrique Cardoso.”

    O Lema do PIG( Partido da Imprensa Golpista ) é PIG, PIG, PIG ( Precisamos Inviabilizar o Governo). Afinal de contas o governo está aí, embora sob fogo cerrado trabalhando pelo Brasil e deixando a grande imprensa e a oposição chupando o dedo. Como a oposição não tem proposta para o pais ( a não ser a desnacionalização das nossas riquezas) e sendo a grande imprensa o maior aliado dos políticos oposicionistas ao PT e ao povo brasileiro, essa turma fica no seu papel batológico e patológico mostrando uma realidade que não existe a não ser nos seus sonhos e sentimentos cheios de invídia do progresso e do desenvolvimento que o PT trouxe e está enchendo o pais.

    O PIG ( o partido….) não fala sobre as decisões judiciais sob pressão de ONG’s internacionais e dos ecoterroristas que atrasam as construções das hidrelétricas de que o Brasil precisa.”Esses ecoterroristas ,financiados por potências do hemisfério norte(Estados Unidos,Canadá e Reino Unido)não querem que os Estados nacionais utilizem os seus recursos naturais para o desenvolvimento socioeconômico de suas populações. Que digam a Siria, Líbia e Iraque.

  5. Edu, onde está nosso Governo vassalo de idéias vassalas, que não vem em rede nacional de rádio e tv para desmascarar, desqualificar e ridicularizar o PIG? Parece que Dilma e o PT não percebem que o ódio está instaurado nas mentes, almas e corações de parcela significativa da população? E que são estes ingredientes com os quais a Direita aposta para levar o país a uma convulsão social – maneira encontrada nos laboratórios da CIA para derrubar um governo que ao Império não se ajoelha?

    • Acho que está demorando demais, também

      • Edu, não é que esta demorando demais, vocês não foram recebidos pela presidenta?, então combinem com os “blogs”, e lancem um comunicado em conjunto desafiando a presidenta que nos elegemos!, a tomar uma posição ofensiva e publica, porque ou ela esta sendo chantageada e esta com medo de perder o cargo, ou e muita incompetência politica, e quem vai perder somos nos!!!!

  6. Edu, Um dia pode acertar, mas com Belo Monte e a “Ventobras”, vai demorar!

  7. Diversionismo barato para aliviar a barra do sr. Alckmin quando for obrigado a dar a inevitável notícia do racionamento: “O país inteiro está com problemas”.

    • Temos um racionamento imaginário de energia no Brasil e um racionamento material de água em SP. Qual dos dois é mais noticiado? O imaginário

  8. Edu,

    Em Sampa tem apagão de água e fica por isso mesmo.

    • Motivo do apagão tucano (2001/2002) foi falta de interligação do país por linhas de transmissão. Esse problema foi resolvido no governo Lula. Não haverá apagão elétrico.

      • Discordo. O problema do governo FHC foi materialmente geração e planejamento. No governo Lula- Dilma e que foi transmissão. E agora, distribuição.

        • A distribuição é responsabilidade dos governos estaduais. No governo FHC teve racionamento porque não havia como levar energia de uma região a outra. Não é uma opinião, é um fato

  9. Edu, o que o PIG faz dá nojo em limpador de esgoto.
    Faz anos que trabalham contra um governo que pensa no bem estar de todos os brasileiro e que, ao contrário de todos os outros que conheci, realiza aquilo que a nação precisa.
    Temos problemas sim, mas me diga qual governo não as tem?
    Um dia nossos espertos coxinhas irão se aperceber que o jogo do PIG é prá benefício deles mesmos.
    Que sua ruína venha rapidamente.

  10. Aí quando vier mesmo o apagão você vai dizer que foi “sabotagem”…

  11. Rio de Janeiro, 23 de janeiro de 2015

    PROJETO: AMIGO DO PLANETA

    Caros amigos (as) nessa época de economia de energia, gostaria de sugerir um projeto (ideia) para algum gênio da informática, um aplicativo que poderia ser chamado de: AMIGO DO PLANETA, que emitiria um sinal sonoro, quando o telefone celular carregar, pois tem muita gente, que esquece de desligar da tomada, quando o celular está carregando. Já pensaram na economia de energia, que o planeta terra vai fazer com esse novo aplicativo, que poderia ser baixado gratuitamente. Essa é minha colaboração, para nós ajudarmos o planeta terra e esse mundo de Deus economizar energia.

    Atenciosamente:
    Cláudio José, um amigo do povo e da paz.

    • Claudio José, o amigo do povo e da paz. Você ainda está devendo o projeto “Dilma: corta a Bolsa Imprensa do PIG”!

      • Você que me mandar para a Sibéria?

        • Ô Cláudio José, a Dilma não tem o mesmo gênio de Stalin, nem eu e nem o Eduguim!

          Quero você aqui mesmo, fazendo campanha pelo povo e pela paz…e pela democratização dos meios de comunicação!

          Não esqueça, você não vai para geleira nenhuma, crie o projeto “Dilma, corte a Bolsa Imprensa do PIG”.

          Um abraço.

          • Caro amigo isso é briga de cachorro grande, eu só sou um viralatazinho sem eira e nem beira, sem padrinhos e sem a proteção de nome de pai famoso. Isso aqui é velho e conhecido Brasil!

  12. O único apagão,que vejo,e já fazem 20 anos,é na cabeça dos eleitores do psdb,o cambada de tapados,e mau caráteres,não admitem de maneira nenhuma,mesmo com as evidencias,ao longo destes anos,as cagadas e roubos deste partido.

  13. O governo federal está demorando em dar a resposta. Para livrar a cara do inepto governador tucano Geraldo Alckmin, a Globo está trabalhando de forma covarde como fez no Jornal Hoje em que uma jornalista de merda compara a capacidade dos reservatórios com o que havia em 2001 e diz que vai faltar energia. A inepta tucana a serviço da Globo finge não saber que o sistema está interligado e que os reservatórios do sul podem produzir energia para onde faltar. Todo dia a mesma ladainha e o povo vai acreditar de fato que haverá apagão. Inclusive até o Datena já está dentro desse projeto, quando houve o black out o jornalista direitoso ficou cobrando providências das autoridades e xingando os políticos. Na questão da água Datena nunca cobrará o Alckmin pois é do PSDB e tem o projeto de 2018.

  14. O pior é que o governo federal vai ajudar o Alckmin a resolver, ainda que parcialmente, o problema de fornecimento de água. Daqui a dois ou três anos a escassez será menor, haverá o suficiente de água nas torneiras para permitir que o Alckmin e o PSDB propagandeiem que o Alckmin solucionou o problema da escassez em São Paulo. Sairá como herói e candidatíssimo ao governo federal. E o governo e o PT com esse silêncio nas comunicações deixando-se envolver em intrigas, denúncias falsas e desmoralização. Essa síndrome de Estocolmo está levando o PT para o buraco.
    Aliás, gostaria de ver confirmada a notícia de que a cada dia o PT perde mais de dez associados que pedem para cancelar sua filiação e que isto já estaria causando enorme preocupação no partido que começa a tomar algumas medidas. Esta é uma notícia terrível, mas inevitável, compreensível. Este esvaziamento atinge o cerne da agremiação: a falta de operacionalidade. Assim, o PT pode estar caminhando para o fim. Terrível, mas não podemos esquecer que quem é de esquerda ou atua neste campo político não vai deixar de ser e atuar só porque deixa um partido que, já há muito tempo, falseia a sua identidade ideológica.

  15. A coisa da feia ..a seca é secular ..o problema é de todos, APARTIDÁRIO, humanitário

    As termo estão SIM sendo tocadas a plena ..eis um dos grandes entraves dados no modelo ..o custo que não foi repassado e espalhou buraco em diversos setores ..em 2015 pagaremos só parte da conta.

    Frente a 2001 hoje temos mais linhas de transmissão, termoelétricas e eólicas, mas falta muito mais água sim.

    Verdade é que pelo crescimento MEDÍOCRE dos últimos anos, não deveríamos estar passando tanto sufoco.

    Investimentos atrasaram, aditivaram, corromperam, desviaram, travaram

    Elementos medíocres desperdiçaram uma oportunidade ímpar de se provar que o Estado poderia fazer, que era capaz, que poderia atuar com RESPONSABILIDADE em ações anticíclicas

    ..que nada, sobreveio a ORGIA, o populismo, o assistencialismo, a cooptação mercantil dos que poderiam se opor e criticar com conteúdo.

    E isso foi na saúde, na educação, na infra de uma maneira geral, na segurança ..na inflação, no emprego, no PIB, nas contas internas, externas, nas reformas, nos exageros do crédito, do endividamento, do cambio, dos represamentos, enfim

    DIlma, e DIlma ? Vc acredita nela ? eis o maior dos dilemas ..eis o nosso maior dos problemas, uma crise de confiança ímpar ..a palavra de Vanda não nada.

    veja como o problema não é só de vazamento ou de desperdício como muitos matracas vem falando:

    http://mananciais.tk/

    http://www.ons.org.br/historico/percentual_volume_util_out.aspx

    • E esse neobabaca ainda fica papagaiando a rede globo.

    • Vovó coxinha,não sabe de nada,só assiste globosta,perderam a eleição,e votam só no partido + ficha suja do País o PSDB,por isto que S.P,está esta merda,a vinte anos.

  16. Essa mídia acha que a gente é idiota, onde está o apagão caras pálidas? Aqui no vale do Jequitinhonha o povo comprou foi muito eletrodoméstico na cidade e na zona rural de geladeira a bomba para captar águas nos seus sítios iluminados pelo “Luz para Todos… Qual era o consumo de 2001 e qual é o consumo de 2015, até as pedras sabem que é incomensuravelmente maior. Então, apagão aonde mesmo mídia sem credibilidade, aliada do PSDB que não mostrou durante as eleições o drama que estava vivendo SP, e enganando o povo que reelegeu Alckmin no primeiro turno, o picolé de chuchu queridinho do cartel midiático.

  17. Edu, a covardia deste Governo tira qualquer um do serio. Cade o processo contra a veja?

  18. O que falta a esse post dizer ? Que a mídia e a direita não engolem o fato de que SÓ E SOMENTE SÓ NO GOVERNO DO PSDB QUE HOUVE RACIONAMENTO DE ENERGIA ELÉTRICA; O QUAL, CONFORME O CONCEITO DA PALAVRA, CORRESPONDE A POUPAR A ENERGIA POR NÃO HAVER PRODUÇÃO SUFICIENTE PARA ATENDER O CONSUMO; ; E QUE AO CONTRÁRIO DESSES MERDAS, NOS GOVERNOS DO PT HÁ ENERGIA SUFICIENTE PARA O PAÍS, COM PERSPECTIVAS DE AUMENTO DA OFERTA EM POUCO TEMPO DEVIDO À QUANTIDADE DE USINAS EM CONSTRUÇÃO; O QUE OS LEVA A TENTAR CONFUNDIR UMA OPINIÃO PÚBLICA BESTIALIZADA, PRINCIPALMENTE OS FASCISTAS DA CLASSE MÉDIA(SEM CONSCIÊNCIA POLÍTICA E VITIMADOS PELO CONTROLE DA OPINIÃO E DA INFORMAÇÃO NAS MÃOS DE UMA OLIGARQUIA CONSERVADORA); MISTURANDO FALHAS PONTUAIS NA DISTRIBUIÇÃO DE ENERGIA COM INCAPACIDADE DE PRODUÇÃO DA ENERGIA NECESSÁRIA PARA ATENDER AO CONSUMO, O QUE SÓ OCORREU EM 2001 NO DESGOVERNO FHC(PSDB)PROVANDO A INCOMPETÊNCIA E O FRACASSO DO MODELO NEOLIBERAL DEFENDIDO PELA DIREITA E PELA MÍDIA, QUE MAIS UMA VEZ ARREGANHOU SEU FRACASSO NA FALTA DE ÁGUA EM SÃO PAULO, QUE TAMBÉM OCORRE PELO MESMO MOTIVO DO APAGÃO DO PSDB EM 2001, FALTA DE ÁGUA SUFICIENTE PARA ATENDER À DEMANDA. O resto é terrorismo de Globo e sua turma, que precisa ser explicitado para o a população pela mídia alternativa; via sites de esquerda, blogs e redes sociais; para que os brasileiros entendam a manipulação de que são vítimas. A mesma confusão da energia estão tentando fazer com a água, misturam queda do nível dos reservatórios de alguns estados do Sudeste, principalmente Rio e Minas Gerais(que agora nas mãos do PT, se tornará a nova Geni midiática), a qual resulta do período seco que essa região atravessa, coma escandalosa falta de água em São Paulo(o único “apagão” verdadeiro que ocorre no Brasil, “apagão” de água que é uma cópia do “apagão” de energia que aconteceu em 2001), falta que é o resultado não da seca, que no máximo deu um aumentozinho na velocidade de falência do Sistema, mas que é de fato a consequência do neoliberalismo do PSDB que há 20 anos não investe na expansão da capacidade de armazenamento do sistema e na rede de distribuição, preferindo armazenar os lucros da SABESP(a Companhia de Águas de São Paulo)para distribuí-los com os acionistas da empresa, que teve suas Ações vendidas na Bolsa de Nova Iorque(imbecil e colonizado, a cara da direita do PSDB)e são em sua maioria milionários estadunidenses, que nem sabem apontar São Paulo em um mapa mundi, mas lucram bilhões com a empresa, enquanto os babacas dos paulistas passam sede e elegem masoquistamente o PSDB. Essa é a nova frente de mentira midiática, juntamente com a tentativa de confundir “falha” da distribuição de energia com falta de energia suficiente para atender à população, e como a primeira visa proteger o PSDB e atacar o PT, uma vez que Geraldo Alckmin será provavelmente a nova aposta fascista para 2018. Essas são informações que precisam chegar à população, juntamente com o debate fundamental que é o grande alicerce para derrubar-se essa rede de mentiras, a democratização dos meios de comunicação. Só o controle da opinião e da informação nas mãos de uma oligarquia(ou de de um monopólio, se pensarmos no tamanho e na abrangência da Globo)permitem aos fascistas contarem absurdos tão deslavados, que seriam desmoralizados pela mais simples análise dos fatos, uma vez que podem sustentar suas mentiras na censura ao contraditório. Esse é o grande debate que tem que chegar às ruas do Brasil em 2015, ou não conseguiremos sustentaras forças e o modelo de esquerda no poder.

  19. Edu, apenas para acrescentar, o consumo de energia na época de FHC era a metade do que é consumido hoje. 35 x 70.

  20. Gente, no PHA tem uma pesquisa dizendo que 90% dos paulistanos estão culpando o governador. Será verdade? Uma gota de esperança…

  21. Quem sabe tudo de apagão é o PSDB, vide FHC, Alcmim e agora Minas, ex- AécioPÓrto. Incrível essa parceira PIG/direitona, mas, talvez eles tenham lá suas razões pois como dizem, não existe almoço grátis.

  22. Edu, esse levy ta neoliberando a vontade. Não pode ficar impune. A vaca não pode tossir. Eu estou preocupado!!

    • Despreocupe-se. Caso seu candidato tivesse vencido é que deveria se preocupar. O post que comentou mostra o que os tucanos fazem, apesar de você se fazer de besta

      • Tome na cabeça seu trol .

      • Desculpe Edu, não sou tucano. Pode puxar meus comentários e verá. Agora estou preocupado mesmo, e acho que aqui é um blog plural, onde podemos nos manifestar. Não me arrependi de votar na Dilma e prefiro criticá-la eleita. Mas o governo não se comunica e ainda dá milho pra bode. Abraço e conte com minha leitura

  23. Hey, paulistas!

    Utilizem seus smartfones menos para Face e joguinhos idiotas e pesquizem na Internet “culpados da falta d’água em SP”, e sejam felizes.

  24. Como engenheiro eletricista concordo plenamente com o post do Eduardo e gostaria de acrescentar que
    em termos de um sistema basicamente hidroelétrico, como o brasileiro, é possível desenvolver o seguinte raciocínio:

    Quando a energia, isto é, a água contida nos reservatórios de uma região do país não é suficiente para atender ao consumo dessa região é necessário importar energia de outras regiões.
    Para isso, no entanto, torna-se necessário contar com um sistema de transmissão adequado e isso não aconteceu no governo FHC por falta de planejamento. Daí a existência do RACIONAMENTO (corte de energia previsível) nessa época.
    (lembrem-se que esse RACIONAMENTO durou quase dois anos, tempo necessário para que os reservatórios da região afetada, no caso a Região Sudeste, voltassem ao normal).
    Com a ascensão do governo Lula os sistemas de transmissão foram construídos e uma eventual falta de energia numa região (por água insuficiente nos reservatórios dessa região) passou a ser compensada pela importação da energia de outras regiões através das linhas de transmissão que passaram então a existir
    Diferentemente do RACIONAMENTO, que podem durar anos, como o do FHC, os BLECAUTES (cortes de energia imprevisíveis) duram horas ou até minutos e podem ocorrer em qualquer sistema de transmissão do mundo e com muito mais razão num sistema continental como o nosso. Podem ser causados por defeitos em equipamentos das subestações, nas próprias linhas de transmissão, nos equipamentos de proteção, falhas humanas, queimadas, etc.
    Foi isso que aconteceu nos episódios relatados pelo Eduardo, quando, sanados os defeitos, os sistemas voltaram a funcionar.
    Nenhum deles teve nada a ver com RACIONAMENTO, pois com o sistema de transmissão hoje existente pode-se, a qualquer momento, transmitir energia de uma região para outra.
    Vale salientar, também, que quando falta energia (ou seja, água nos reservatórios) de uma região não necessariamente falta nas demais porque as regiões têm regimes hidrológicos diferentes.
    Gostaria de recordar também o BLECAUTE no Estado de Nova York, há muitos anos, que durou mais do que dez horas. Ninguém nessa ocasião teve a infelicidade de referir-se a esse episódio como RACIONAMENTO. Foi sim um BLECAUTE ou APAGÃO.
    Por outro lado, esclareço que o termo “APAGÃO” é erroneamente confundido com RACIONAMENTO, quando, na realidade, é o mesmo que BLECAUTE.

    A mídia, como sempre, vale-se do desconhecimento pela população de detalhes técnicos de assuntos específicos para lançar as mentiras que lhes são politicamente mais convenientes.

  25. Entrevista do Nassif com o grande jurista Bandeira de Mello que diz, dentre outras coisas o seguinte:

    “O maior inimigo do Brasil é a imprensa brasileira”

    Entrevista completa: https://www.youtube.com/watch?v=eHa6Bpt-7XQ

  26. **** ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
    **** ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥
    ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ ****
    ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥ ****

    ************* Abaixo o PIG brasileiro — Partido da Imprensa Golpista no Brasil, na feliz definição do deputado Fernando Ferro; pig que é a míRdia que se acredita dona de mandato divino para governar.

    Lei de Mídias Já!!!! **** … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. **** … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

  27. Fora de Pauta, mas todo mundo precisa saber.

    Publicado em 24/01/2015 no Conversa Afiada

    http://www.conversaafiada.com.br/brasil/2015/01/24/moro-e-o-ustra-da-democracia/

    Moro é o Ustra da Democracia
    A nova Cadeira do Dragão é o PiG

    O que o Moro quer ?

    Tudo.

    O que é tudo ?

    Ele quer concluir o trabalho que a AP 470 – o mensalão, o do PT – não fez.

    O que a AP 470 deixou de fazer ?

    Fechar o PT de vez, imobilizar o PAC, ferrar o Lula (Ali Babá) e a Dilma, e entregar o Brasil ao PSDB e às empreiteiras americanas.

    Tao simples quanto isso.

    Como ?

    Com a conclusão rápida da investigação e do julgamento.

    Presos cumprem as penas.

    E, para o contribuinte, seu dinheiro de volta.

    Quer Justiça mais eficaz do que essa ?

    E ainda por cima ferra o PT.

    Sim, porque embora não haja um petista indiciado ou citado, o Moro já conseguiu que o PiG transformasse a Lava Jato no “Segundo Maior Escândalo da História” – do PT !

    O Paulo Moreira Leite já demonstrou como ele “julga” com o PiG.

    Por que ele age assim ?

    Porque é vaidoso.

    É frio.

    É competente.

    Ao se olhar no espelho ele deve dizer: eu sou maior que o Joaquim Barbosa !

    E, logo, o advogado e a Defesa que se danem !

    A Defesa passa a ser um estorvo no processo criminal.

    O “método Moro” significa que o Direito de Defesa vai sucumbir no Brasil.

    Como ?

    Porque ele é o Ustra da Democracia ! Assim como o Ministério Público é o DOI-CODI da Democracia.

    O Moro refinou os princípios do Direito na Democracia corrente: só solta se delatar.

    Funciona assim.

    Ele prende, não solta, oferece a delação.

    O preso pensa: se me defendo, não saio daqui de dentro tao cedo e o PiG lá fora me esculhamba e a minha família.

    Se delato – delato qualquer coisa – pego uma mixaria e vou embora.

    Se não delato, o Moro me dá 50 anos de cana.

    Vou delatar.

    O Youssef, por exemplo.

    É a terceira “delação” dele.

    A segunda com o Moro.

    Foi lá, disse o que queria, e o Moro condenou ele a cinco anos, saindo da cadeia direto para uma “domiciliar”.

    Não é uma moleza ?

    Em bom português, trata-se de uma “extorsão legal”.

    Uma extorsão promovida pelo Estado, sob a forma de Direito.

    Porque o delator abre mão de qualquer prerrogativa de se defender.

    Habeas corpus, recurso, nada !

    Ou fala ou fica lá dentro.

    O amigo navegante já viu como isso funciona.

    No DOI-CODI.

    O preso só saía se cuspisse os feijões.

    E qual é a Cadeira do Dragão da Democracia Morinha?

    O PiG.

    Se não ferrar o PT, o PiG te ferra !

    Dia 2 de fevereiro a cobra vai fumar.

    Acaba o recesso do Judiciário e talvez a gente saiba quem são os detentores de foro privilegiado – políticos – que caíram na Lava Jato.

    Com foro, vai para o Ministro Teori, no Supremo.

    Sem foro, cai na Força Tarefa que o Dr Janot criou para a Lava Jato – e se esqueceu do helicoca e do jatinho sem dono.

    E, depois, cai nas mãos suaves do Moro.

    E, a conta gotas, o Moro administra o PiG e mantém a chama acessa.

    O advogado diz para o cliente: não trabalho com delatores.

    Sou pelo “princípio da Legalidade”.

    Eu quero te defender.

    Com os instrumentos que o Direito confere ao cidadão numa Democracia.

    O preso pensa.

    É, mas e se eu perder ?

    Eu me ferro.

    Vou delatar !

    E o Moro vira Rei.

    Ou o Obama.

    Porque ele reproduz o “método Guantánamo”, como diz amigo navegante: ameaça, faz tudo em segredo e obtém a delação que quer.

    Isso o Barbosa não conseguiu !

    Ser o Obama de Guantánamo ou o Rei do Brasil !

    Paulo Henrique Amorim

  28. NEM BELZEBU ACREDITA
    (Edu, eu sei que está fora de pauta, mas esta história é INCRÍVEL!!!

    Delator vai receber COMISSÃO pelo dinheiro roubado. Eu também quero.
    http://tijolaco.com.br/blog/?p=24368

    O crime compensa. E com aval do Judiciário.
    24 de janeiro de 2015 | 08:22 Autor: Fernando Brito

    alberto

    É inacreditável a alegria pelo “bom negócio” feito pelo doleiro Alberto Youssef contina das declarações de seu advogado tucano hoje na Folha.

    Já havíamos ficado sabendo que o acordo de delação restringe a pena de Youssef a três anos em regime aberto. E que ele vai conservar parte do patrimônio adquirido com o seu papel de “lavador” das roubalheiras de Paulo Roberto Costa.

    Agora, graças aos repórteres Mario Cesar Carvalho e Gabriela Terenzi, ficamos sabendo que ele vai ganhar “comissão” sobre o dinheiro roubado, num valor que pode chegar a R$ 10 milhões, uma quantia impensável para nós, mortais comuns e honestos, mesmo depois de uma longa vida de trabalho honesto.

    O advogado Figueiredo Basto comemora: diz ele que a ” delação premiada” contém a noção de que o criminoso “vai ganhar algum prêmio no final do processo”.

    O prêmio, claro, na visão dele, deve ir além de uma pena menor.

    É em dinheiro, mesmo.

    No caso, em dinheiro público surrupiado nas negociatas.

    Imagine: você rouba um banco, é preso. Aí, negocia entregar seus cúmplices. E também os não-cúmplices que, do jeito que são a Justiça e a mídia brasileira, passam a ter de “provar” que não roubaram.

    A polícia vai atrás do dinheiro e você, depois de um pequeno castigo, recebe uma mala de dinheiro – os tais R$ 10 milhões – e é mandado embora, com um “muito obrigado”….

    No caso de Youssef, com o agravante de que já negociou um acordo de delação e continuou a roubar, nas barbas do juiz Sérgio Moro, porque Youssef prometeu a ele que, depois de operar criminosamente dinheiro do Banestado, do Governo do Paraná, até porque ninguém foi saber o que ele fazia durante sua “liberdade condicional”.

    E, também, a cara-dura do Ministério Público de dispor do dinheiro que vier a ser recuperado para o pagamento de comissões ao ladrão.

    Quem sabe o MP não resolve estender a “promoção” para seus demais delatores. Vai ser uma festa. Todo mundo saindo livre e ainda com uma “mala” de dinheiro bem lavado.

    Se o acordo com Youssef for assim, é difícil crer que se queira “restaurar a moralidade”.

    Não se pode fazer isso com a imoralidade desta corrupção legalizada e referendada pelo Judiciário, como a que se propõe para o doleiro ladrão

  29. Vou ser repetitivo,o governo desde o primeiro mandato de Lula é um governo de coalizão,mas no governo Dilma a colizão conosco,eleitores,simpatizantes,militanyes,movimentos sociais organizados é, e tão somente nas eleições.A MERDA da comunicação deste governo é isto MERDA.Este da até tiros de canhão para sinalizar a elite econômica,nacional e internacional para nã se preocuparem,e só.De resto é Geni,e nós pobres noivas largadas no altar.Mas como alguns de nos amamos este pais,independente de ficar esperando atitudes óbvias de um governo progressista,e que de inocente não tem nada,portanto se enforca sozinho,vamos fazendo nosso papel de formiguinhas,ou seguindo o exemplo de João Batista,vamos tentando limpar o caminho o mais possivel,não para o governo,mas para o pais caminhar.

  30. Caros amigos (as) vou dar mai uma ideia para tentar ajudar minimizar esse problema da seca, por que o governo ainda não tentou bombardear as nuvens em cima do sistema cantareira? As nuvens estão passando em cima e ninguém tentando fazer algo? Vão espera a água acabar?

  31. A grande verdade (ou a grande mentira) é que mesmo em plena seca por falta de planejamento e de preparo para a crise hidrica a grande midia e os (des) governantes de SP nunca assumiram o tal racionamento-
    Agora na questão energetica bastou surgir o primeiro escurinho pra os proprios agentes do gverno federal se adiantar e falar em possivel racionamento- ou seja eles entram com a guilhotina e nos entregamos o pescoço-

  32. É muita cara de pau do Serra falar em racionamento. Lembremos que o DESASTRE de 2001, quando tivemos um APAGÃO de mais de um ano, foi causado por falta de planejamento. Na época, Serra era ministro do… planejamento.

  33. Edu não existe uma forma de acionar algum órgão competente para processar esse carte de mídias que jogam contra o Brasil? Imagina quanto o Brasil perde cada vez que a mídia mente e especula esse caos? A mídia está arrebentando o PIB do Brasil , tenho certeza disso! Alguem precisa fazer uma pesquisa para ver o impacto negativo que repetidas campanhas de noticias mentirosas da mídia causam no PIB e na economia do Brasil. É inaceitável, revoltante que esse cartel de mídia tente a todo custo imppr sua agenda , capturando a democracia, controlando a informaçao nessa ditadura truculenta nao do estado mas de baroes de midia para assim prejudicar o governo o país, a população. Precisamos nos mexer urgente e o governo muito mais.

    • No que diz respeito às concessões públicas de rádio e tevê, é possível, sim, um questionamento jurídico sobre uso de um equipamento público para fazer política partidária. Mas creio que o STF não teria coragem de fazer cumprir a lei

  34. “Caros amigos (as) vou dar mai uma ideia para tentar ajudar minimizar esse problema da seca, por que o governo ainda não tentou bombardear as nuvens em cima do sistema cantareira ? As nuvens estão passando em cima e ninguém tentando fazer algo? Vão espera a água acabar ? (Claudio José 11:07)” /// Claudio Jose o amiguinho dos dos tucanos, porque voce não propõe bombardear o palácio dos Bandeirantes, ou as praças de pedágios mais caros do mundo (Anchieta/Imigrantes, Anhanguera/Bandeiratnes, etc..) ? Tucaninho enrustido !!! E o Ricardo Pierri ainda defende e toma as dores desse pilantra !!!!

    • Cara você só pode ter um problema,, a seca atinge todo mundo, eu sou amigo do povo e da paz, se isso te incomoda é um problema seu! Já falei a minha preocupação é com o povo, e não tenho filiação de nenhum partido, pois a maioria que está aí tem graves problemas. Cervantes deixe esse amargo de lado cara, isso não faz bem para a alma, fique com Deus!

    • CAra, na boa, menos. Vc tem alguma ideia do que vai acontecer quando acabar a água? Aliás, vc tem ideia do que está acontecendo agora, neste momento?

      Enquanto as piscinas do Alckmin estão cheias, a população mais pobre é que sofrerá horrores.

      Se vc acha que sugerir uma solução com a clara intenção de poupar os mais pobres desse sofrimento é “ser tucano” pq, incidentalmente, contribui pra reduzir o estrago que a incompetência tucana causa, acho que é claro que o problema é vc, e não o Cláudio.

      Já te disse: deixa o fanatismo de lado.

      O que é que VOCÊ está fazendo pra poupar os mais vulneráveis da sede?

      Torcendo pra que morram de sede pra depois culpar o picolé?

      Acorda, meu!

Trackbacks

  1. Desde 2009, a mídia já anunciou racionamento de energia 8 vezes | Portal Fórum
  2. Você acredita que há racionamento de luz? E de água? Qual você sente? | Blog da Cidadania

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.