Katia Abreu, Joaquim Levy e o garotinho que pôs fogo na casa

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

reaças

 

 

Quando meu terceiro filho tinha 4 anos – hoje tem 27 –, certo dia encontrou, no quarto das irmãs, um objeto que o fascinava: uma caixa de fósforos. Estava sobre a cama de uma das meninas por alguma dessas razões inexplicáveis. Sobre a mesma cama também havia uma colcha rendada, recém-saída do varal.

O garotinho, os fósforos e a colcha foram ingredientes de uma quase tragédia.

Curioso como toda criança de quatro anos, meu filho começou a riscar fósforos até que um dos palitos incandescentes caiu sobre a colcha altamente inflamável. Vendo o fogo aumentar, o menininho fechou a porta do quarto das irmãs e foi ter com elas e com a mãe na sala, onde assistiam tevê.

Eu estava trabalhando, naquele dia, e minha mulher tinha acabado de buscar as crianças na escola. Dera almoço a elas e depois ficaram assistindo “sessão da tarde”. Enquanto o fogo comia solto no quarto das meninas, meu filho tratava de beijar a mãe, talvez tentando atenuar o castigo que intuía que sobreviria por ter tocado fogo na colcha.

Em alguns minutos, minha mulher e filhas começaram a sentir cheiro de queimado e, inicialmente, atribuíram-no à fritura dos bifes que havia pouco tinham degustado. Logo, porém, a fumaça começou a escapar por debaixo da porta do quarto.

Minha mulher se aproximou, girou a maçaneta, a porta se abriu e por pouco uma língua de fogo não lhe lambeu o rosto – ela desviou a cabeça instintivamente.

Apesar de ninguém ter se ferido, o prejuízo foi total. Perdemos tudo. Móveis, eletrodomésticos, roupas… Tivemos que ficar 15 dias num hotel para montar a casa de novo.

Conto esse episódio porque lembrei dele quando comecei a ver a escandalização de vários setores da esquerda e dos movimentos sociais ante a suposta nomeação da senadora pemedebista Katia Abreu para o Ministério da Agricultura.

Em verdade, essa imagem vem me assolando desde junho de 2013, quando setores da esquerda foram às ruas fazer coro aos ataques da extrema-direita ao governo Dilma e ao PT.

Com frequência, a esquerda me parece aquele menininho de quatro anos que toca fogo em uma colcha sem ser capaz de refletir que aquela “arte” pode incendiar a casa toda ou, muito pior, matar sua família ou a si mesmo.

Mentes infantis têm pouca capacidade de reflexão…

Desde o início do ano, a Câmara dos Deputados já rejeitou 12 pedidos de impeachment de Dilma Rousseff, de acordo com o site Congresso em Foco. No período eleitoral, três solicitações foram apresentadas. Todos os pedidos foram rejeitados pelo mesmo motivo: inconsistência jurídica. Porém, foram feitos.

No Google, a expressão “impeachment de Dilma” soma 564 mil resultados. Durante o dia do segundo turno da eleição presidencial (26/10), os programas de “análise política” das grandes redes de tevê mostraram vários “analistas” falando sobre impedimento da presidente da República.

O candidato derrotado Aécio Neves e até pseudo aliados do governo Dilma, tal como o peemedebista Eduardo Cunha, falam em impeachment sem parar. O jornal O Estado de São Paulo, sem meias palavras cravou no título de seu editorial: “Crime de responsabilidade”. Ou seja: o fundamento jurídico para o impeachment.

O jornalão paulista em cuja sede formou-se o golpe de Estado de 1964 não esperou o fim das investigações da Operação Lava-Jato para formular a tese de que Dilma e Lula “tinham que saber” de um esquema de corrupção que atravessou décadas sem que jamais governo algum tivesse investigado.

Aliás, para a golpista família Mesquita governantes só têm que saber de casos de corrupção quando são governantes de esquerda – jamais esse pasquim reacionário disse que o governador Geraldo Alckmin ou o ex-governador José Serra “tinham que saber” do cartel do metrô que fez do sistema de transporte urbano da capital paulista o que é hoje.

Além do golpismo açulado pela Operação da Polícia Federal supracitada, de algumas semanas para cá surgiu outro “caminho” para derrubar o governo recém-eleito. A entrega da análise das contas de campanha de Dilma para um dos maiores inimigos do PT, o ministro do STF Gilmar Mendes.

Por fim, milhares de tarados de extrema-direita estão nas ruas pedindo golpe militar abertamente enquanto agridem qualquer pessoa que, por alguma fatalidade, decidiu vestir uma peça de roupa vermelha e teve o azar de passar perto deles naquele dia.

No fim da semana passada, vazou para a imprensa a mera hipótese de a senadora Katia Abreu e o secretário do Tesouro do governo Lula Joaquim Levy serem convidados para o pilotar, respectivamente, o Ministério da Agricultura e o Ministério da Fazenda.

A esquerda se desesperou. Setores do próprio PT, movimentos sociais etc. começaram a alegar “decepção”, “desalento” etc. O MST chegou a ocupar uma propriedade em protesto. Isso porque não há anúncio oficial nenhum dessas nomeações de ministros, até o momento em que escrevo.

Imagine, leitor, se as nomeações fossem oficiais…

Se tais nomeações se concretizarem, suspeito de que, tal qual nas “jornadas de junho” ou nos protestos contra a Copa, grupos de esquerda compartilharão as ruas com a extrema-direita para acuar o governo.

Assim como em meados de 2013 e de 2014, a direita saberá aproveitar a infantilidade da esquerda e se unirá a ela nas ruas, salivando diante da fragilidade política do governo agora aumentada.

As possibilidades de golpe “paraguaio” não são desprezíveis, ainda que não seja tão fácil. Tudo dependerá de a esquerda não ficar “decepcionada” e “desalentada” a ponto de abandonar o governo por ter nomeado dois ministros no âmbito de uma coalização que tem participação de partidos de direita como PMDB ou PP, entre outros.

Sem essa coalizão com partidos moderados de direita, a extrema-direita, ora unida umbilicalmente ao PSDB, estaria no poder. E não seria igual a setores da direita estarem na coalizão de Dilma, apesar do que muitos partidos de esquerda mais radicais diziam.

Na reta final do segundo turno da eleição presidencial, importantes lideranças de partidos de esquerda que se opuseram aos governos do PT desde 2005 apoiaram publicamente a reeleição de Dilma por saberem que se Aécio vencesse teríamos no Brasil um governo que massacraria os movimentos social e sindical.

Marcelo Freixo e Jean WIllys, do PSOL, ou Guilherme Boulos, do MTST, ou João Pedro Stedile, do MST, por exemplo, apoiaram publicamente a reeleição de Dilma por saberem que nunca passou de conversa infantil aquela história de que PT e PSDB são “a mesma coisa”.

O fato incontestável, é o seguinte: a esquerda brasileira é fraca. Não tem votos.

Outro dia, li artigo da ex-candidata a presidente pelo PSOL Luciana Genro na Folha de São Paulo. No texto, ela, que negou apoio a Dilma no segundo turno, martelou a tese de que PT e PSDB seriam “a mesma coisa”. O mais engraçado é que se gabou de o seu partido ter “dobrado” a bancada na Câmara dos Deputados.

Por “dobrar” a bancada, leia-se passar de três deputados para cinco…

Em São Paulo, a vitória estrondosa de Geraldo Alckmin e do seu PSDB – que fará os paulistas terem um Poder Executivo imune à fiscalização de uma oposição arrasada – ocorreu devido às tais jornadas de junho e protestos contra a Copa.

Entenda, leitor: a população paulista – e, sobretudo, a paulistana – queria um governo que impedisse os grupos que, em meados de 2013 e 2014, torturaram a cidade com protestos, incêndios etc., tornando infernal a volta de trabalhadores para casa após uma extensa jornada de trabalho.

Enfim, o que está em jogo no Brasil, hoje, é a continuidade da democracia. Se a direita não for aplacada, dará o golpe. E terá sucesso. Os EUA reconhecerão o golpe no mesmo dia. Provavelmente, também a União Europeia.

O MST, por exemplo, deveria lembrar que foi sob o governo “social-democrata” do PSDB que ocorreu o massacre de Eldorado dos Carajás (1996), que encontrou grande apoio da mídia tucana, dos Estadões da vida e do próprio governo FHC.

Katia Abreu é um horror. Joaquim Levy, uma desgraça. Contudo, sinto-me mais seguro com eles trabalhando em um governo do PT do que em um governo do PSDB, onde poderiam pôr para fora todas as suas taras reacionárias enquanto o presidente da República aplaudiria.

Dilma e o PT dão aval de que a coalizão integrada por partidos de centro-direita não mergulhará de cabeça nos horrores direitistas. Dilma chefiará Abreu e Levy.

Se a esquerda não quer que os partidos conservadores que venceram a eleição junto com o PT influam e tenham participação no governo que ajudaram a eleger, poderia tratar de amadurecer, de entender que o Brasil é um país conservador, ainda. A esquerda precisa parar de agir como meu filho, 23 anos atrás.

Talvez, e só talvez, concessões à direita aplaquem o golpismo, evitando um caos político, social e econômico que se instalaria no país se os planos golpistas da mídia e do PSDB forem levados adiante.

As possíveis nomeações de Levy e Abreu talvez aplaquem dois setores que constituem o motor golpista no país: os ruralistas e os bancos. Se esses se conformarem com a continuidade do PT no poder, Dilma ganhará tempo para que o país atravesse a crise.

No que diz respeito à economia, a presidente conseguirá, apesar de Levy, evitar que o custo dos ajustes que a economia sofrerá recaiam exclusivamente sobre os trabalhadores. Levy poderá ser o principal ministro da economia, mas a chefe dele será Dilma Rousseff. Assim como de Katia Abreu.

Tags: , , ,

194 Comentário

  1. Eduardo, off-topic, estou atônito, o PT não sabe a origem do ódio ???????? o negócio tá pior do que eu imaginava. http://www.brasil247.com/pt/247/poder/161513/PT-contrata-pesquisa-para-saber-origem-do-%C3%B3dio-ao-PT.htm

  2. Edu o problema é que Kátia faz parte da máfia Siqueira Campos no Tocantins, um imperador como a dinastia Sarney no Maranhão. Sao donos de tudo, radios, jornais, tvs, fazendas e mais fazendas. Corrupção é a palavra.
    Ela é mais suja que pau de galinheiro e só tem essa imagem de santa por aqui, porque nada contra ela e sua turma lá. Todo mundo diz que no Tocantins quem mandam sao eles até no judiciario.
    Kátia é uma carreirista na politica, daquelas malandras que pra sobreviver e estar perto do poder e nao ser alvo de investigação, faz de tudo até virar a casaca mudando de partidos para ficar no poder e conseguir uma boquinha. Ela pode ser um problema serio para Dilma ainda mais sabendo dessa nóticia dela convidando Dilma para ser madrinha de noivado… Vai Dilma caindo nessa que quando a midia atacar Katia vai sobrar no colo da Dilma por conta dessa intimidade.

    • Nada contra Katia aparece porque nenhuma investigaçao vai pra frente e a midia no Tocantins nao divulga nenhuma denuncia e como eles controlam as comunicaçoes lá , nada vaza.

      • Edu to escrevendo do tablet e enviei antes de terminar meu comentário. Queria acrescentar que morei no Tocantins por quase 10 anos de 94 até 2001 e na época meus pais andavam por dentro dos bastidores políticos no estado e ficavam sabendo de muita sujeira que rolava.

  3. Dilma tem a minha confiança e o meu apoio. Administrar o País significa ter o olhar voltado para todos os setores e segmentos. Vale a máxima de que é melhor ter o inimigo por perto para ter a visão dos seus passos. E, para a esquerda reaça ou infantil, com amigos desse naipe, não precisa de inimigos. Dilma precisa de paz para refletir e iniciar o novo mandato, legitimado pelas urnas, queiram ou não os golpistas. O momento não é para despeito, ciumeiras ou o que for. Agora, nesse novo mandato, que a Dilma esqueça essa história do controle remoto e parta para a regulação da mídia, sob pena de a direita reaça assumir em 2018. Eu soube de pessoas que sempre votaram no PT, que no segundo turno mudaram o voto para o candidato da oposição. É eleitor que vem sendo contaminado diuturnamente pelo Pig. Gente que ouve o patrão criticar o PT, e que sofre ameaça de perder o emprego. Isso aconteceu e voltará a acontecer. Não sem razão, em muitas cidades administradas pelo PT, a Dilma não teve maioria dos votos. O PT precisa voltar às origens e a mídia, regulada.

    • Gostei da sua reflexão, equilibrada e madura. E quanto ao Edu, acho que suas colocações são válidas e pertinentes, mais do que nunca, no presente momento. Sei que para alguns, possa ser difícil engolir tais nomes, mas em nome da governabilidade e da paz necessária, devemos beber desse cálice.
      Não estou completamente antenado ao mundo da nossa política nacional, mas para onde for a Dilma, lá estarei eu.

  4. A sua reflexão é válida.

    Principalmente, se formos analisar eventuais cenários após um golpe de Estado.

    Não acredito em golpe sem “tenentismo” , mas se isso acontecesse o fogo consumiria rapidamente avanços importantíssimos, obtidos nos últimos doze anos.

  5. A Dilma nomear esse tal de Joaquim e a Katia Abreu

    lembra aquela conversa mole do Defim Neto nos anos 80:

    é preciso esperar o bolo crescer para dividir com todos.

    Hoje um jornalista da rádio Estadão falou que o tal do Joaquim

    é mais ortodoxo do que o Armirio Fraga.

    O PT tá virando um bando de barrigudo, preguiçoso, covarde e traidor.

    • Isso porque já são 12 anos de governo. Não fizeram a conscientização política, sempre atuaram para acalmar e não organizar a classe trabalhador e agora está pior do que 12 anos atrás, precisando governar com essa direita radical e mesmo assim não vai adiantar. Ou ela pensa que sendo boazinha eles vão desistir de dar o golpe? Alguém acha que a preocupação dessa gente é o ministro da fazenda? Ela pode colocar lá o Armínio Fraga que eles não vão dar sossego. Eles querem o poder minha gente. Ela “ainda” só tem o povo do lado dela e não adianta fazer concessões não. Já devia ter aprendido.

  6. Olá Edu.
    Entende sua lógica, mas creio que a Dilma poderia fazer diferente.
    Quanto a análise de que a esquerda brasileira não tem votos , é perfeita. Também, ninguém gosta de ser chamado de esquerdista, pois não dá ibope. O bom é ser conhecido como contrário ao governo dos Petistas. Mas o que fazer, né?
    Essa esquerda, além de não ter votos é desunida, covarde e tem inveja dos outros segmentos da esquerda. Parecem com os países árabes que possuem dinheiro mais que suficiente para arrasar com Israel, mas só conseguem tomar porrada todos os dias.
    Abraços.

    • “Dias Melhores”, pior que isso, essa esquerda fractária não tem projeto político, econômico alternativo algum pro país. Se escoram ou se escoravam no antipetismo achando que se o PT sucumbisse eles iriam “tomar o lugar” do PT automaticamente ignorando totalmente a conjuntura política.

      O que se viu foram as forças reacionárias mobilizando o povo contra eles e aquele caos que eles estimularam e fizeram vista grossa ao mesmo, desde os Black Blocs até o “intocável” Movimento do “Passe Livre”, o dos 20 centavos. Chiam pelos 20 centavos mas nunca deram um pio contra o Alckmin e o tucanato. Visivelmente grupo ou radical demais, que acaba virando caricatura e servindo à direita, ou é grupo aparelhado pela direita tucana.

  7. O que você diz é correto por um lado, mas também tem o seu aspecto de erro que não pode ser esquecido. Antes de explicar-me melhor, quero observar que todo o problema que vivemos hoje; o qual, pode ser definido como um novo emparedamento do Governo pelas forças conservadoras; deveu-se a não ter o PT em doze anos no Governo Federal, realizado a democratização dos meios de comunicação. É a concentração da opinião e da informação nas mãos de treze famílias oligárquicas, que impõem aos cidadãos uma única visão de mundo como se fosse a Verdade Universal, que permite aberrações como a formação de uma mentalidade fascista na Sociedade brasileira, principalmente na classe média, na qual uma horda de robôs descerebrados aceita acriticamente todos os despautérios fabricados pela mídia, entre eles a politização absurda da Operação lava Jato, transformada num panfleto político regado a divulgações parciais dos depoimentos, seletivamente escolhidas para atingirem o Governo. Dito isso, explico porque suas colocações são somente parcialmente corretas. É verdade que Dilma precisa contemporizar com o conservadorismo, afinal está acuada pela direita, mas também é verdade que ESSE GRAU DE CONTEMPORIZAÇÃO PRECISA SER ADEQUADAMENTE ESTUDADO PARA NÃO VIRAR RENDIÇÃO E ANTES DE TUDO DEVERIA VIR APÓS, E SOMENTE APÓS, UMA AÇÃO OFENSIVA QUE COLOCASSE O GOVERNO DILMA NOVAMENTE NO PROTAGONISMO POLÍTICO(ELE JÁ ESTEVE NESSE PROTAGONISMO ALGUMA VEZ?). Assim, antes de nomear Kátia Abreu e Joaquim Levy, Dilma deveria vir a público falar da politização da lava jato, deveria nomear um Ministro da justiça com pulso, que afastasse os delegados aecistas(falta funcional suficiente para serem afastados e punidos eles cometeram) e deveria por em debate a democratização dos meios de comunicação, usando exemplos como o golpe da Veja(em que pé está o processo contra a revista?)e os estudos da UERJ sobre a parcialidade midiática. Só depois disso é que poderia-se pensar em conversar com os conservadores. O caminho que defendo parece mais difícil? Talvez na aparência, contudo muito mais difícil é portar-se como uma conservadora, perder o apoio das forças de esquerda, e não ganhar jamais o dos conservadores, já que pode ter certeza, Dilma pode vestir-se de Mírian Leitão, elogiar o latifúndio, mas jamais será de fato apoiada pelos conservadores, sequer conseguirá abrandar-lhes o espírito golpista(que ficará ainda maior quando a perceberem fraca), e só conseguirá que, entre uma conservadora “metamorfoseada” e um in natura, a direita apoie, e o povo decepcionado escolha, o conservador “natural”. Quer um exemplo disso? Foi essa “contemporização” que garantiu a derrota da Concertación no Chile, já que os chilenos cansados das “contemporizações” da Concertación, decepcionaram-se com a força de esquerda e acabaram por dar o poder a um reacionário in natura como Sebastián Piñera. Pode-se alegar que Lula fez concessões iguais ou maiores nos seu Governos, principalmente no primeiro, MAS O MOMENTO POLÍTICO ERA OUTRO, LULA PEGOU UM PAÍS ARRASADO E DILMA TEM UM PAÍS QUE, EMBORA COM BAIXO CRESCIMENTO DO PIB E ALGUNS PROBLEMAS MÍNIMOS NAS CONTAS EXTERNAS, VIVE UMA SITUAÇÃO FISCAL EXCELENTE, COM RESERVAS NAS CASAS DAS TRÊS CENTENAS DE BILHÕES DE DÓLARES E COM A RIQUEZA DO PRÉ-SAL EM PLENO CRESCIMENTO, PRONTA PARA ESTIMULAR A INDÚSTRIA NACIONAL. Além do que, temos um Mercado Consumidor excelente, formado pela Classe C(maior do que muitos países do mundo)e chegamos a um momento que, ao contrário dos Governo Lula, principalmente o primeiro, o país não está recuperando-se de uma ressaca neoliberal, mas atingiu uma encruzilhada em sua política de reformismo moderado, no qual esse reformismo ou deixa de ser moderado, e ataca as estruturas de nosso atraso, ou recuará para o de sempre, a modernização conservadora, tão ao gosto de nossas elites, que consiste em adaptar o Brasil às novas formas da exploração capitalista internacional, mantendo nosso país na periferia do capitalismo. E por que chegamos a essa encruzilhada? Porque tanto nosso desenvolvimento , obtido através do reformismo moderado, nos dá forças para agora atacarmos as estruturas do nosso atraso, como também porque os que querem que continuemos subalternos, açularam-se ainda mais por perceberem que estamos perto de romper com as estruturas do atraso, que são ao mesmo tempo as que garantem o poder dessa minoria de exploradores, desejosa por manter o status quo. Portanto, reagirão para tentar impedir que rompamos com nossa posição subalterna, como também para anular todo o ganho obtido no reformismo moderado, para que assim não tenhamos mais como almejar a alteração de nossa inserção subalterna no Capitalismo Internacional, ou seja, não tenhamos como alterar as estruturas de nosso atraso. POR ISSO NÃO DÁ MAIS PARA CONTEMPORIZAR DE FORMA EXTREMA, O QUE SIGNIFICA CURVAR-SE AO CONSERVADORISMO, PORQUE CONTEMPORIZAR AGORA É DESTRUIR DEFINITIVAMENTE NOSSA CHANCE DE MUDANÇA, JÁ QUE É VOLTAR ATRÁS QUANDO ATINGIMOS UM MOMENTO DE DECISÃO, QUANDO CRIAMOS CONDIÇÕES PARA DE FATO NOS LIBERTAMOS DA DOMINAÇÃO A QUE ESTAMOS SUBMETIDOS NA ORDEM ECONÔMICA INTERNACIONAL. Pode-se dizer que nessa tentativa de libertação podemos ser derrotados e entrarmos em um retrocesso? É verdade, podemos, mas também podemos conseguir de fato tornar o Brasil um país independente e soberano, o que só ocorre com a libertação econômica de nosso papel de periferia capitalista. Contudo, se partindo para a mudança podemos perder e retroceder, mas também temos chances de ganhar, recuando é que só perderemos, já que após as Kátias Abreus e Levys da vida, acabaremos por virar um “FHC de estrela” no que concerne às escolhas para os rumos do país, com Dilma refém da direita e cedendo cada vez mais ao capital, principalmente no que for essencial para manter o controle completo do Capitalismo Financeiro sobre os rumos do Brasil, sendo premiada por uma vitória esmagadora da direita em 2018. Não sou a favor de “manifestações” contra o Governo vindas da esquerda, mas também não podemos ficar calados. Pressões políticas, como o Manifesto pela Implantação do Programa vencedor, que pode ser assinado em carta Maior, são passos importantes nesse luta política para puxar Dilma para a esquerda, já que se escolher novamente o retrocesso como diretriz, o PT fará o triste papel de virar definitivamente uma Concertación brasileira, levando o Brasil para mais uma etapa da fatal “modernização conservadora”, ou seja mais do mesmo na perpetuação de nosso atraso. Para começar essa guinada, além da escolha de um desenvolvimentista para a Fazenda, Dilma deve recuperar o protagonismo político, falar muito e dar sua versão dos fatos; como também imediatamente mandar uma lei de Mídia para o Congresso, com ou sem chances de aprovar, deixando às forças populares a tarefa de conscientizar a população e pressionar a direita para aprová-la. Não dá para confundir negociação com genuflexão, é isso que o PT precisa entender. Vamos fazê-lo conscientizar-se.

    • Carlos, eu li tudo o que você escreveu.

      Atine, por favor, para o texto do Blog, quando o mesmo constata que essa esquerda, à qual você se refere, não tem votos.

      É verdadeira a constatação do Blog. A esquerda não tem votos.

      A prova está no fato de ser o nordeste o grande eleitor de Dilma e ser o mesmo nordeste aquele que vota simultaneamente no pior dos piores conservadorismos de direita.

      O que eu entendi, a partir do texto o Blog, é que Dilma fez um necessário balanço geral de toda a eleição. Eleição proporcional e eleição majoritária.

      E o balanço geral se reflete num ministério possível e não num ministério dos nossos sonhos.

      Estive em diversos sites que dão destaque ao tal “manifesto de intelectuais de esquerda”. Sinceramente, fico com a opinião que li aqui. Mais (matematicamente) ponderada, ao meu ver.

      A bancada do PT encolheu na Câmara e a bancada conservadora aumentou.

      É esse o fator que não está sendo levado em consideração pelos que assinam o manifesto e por pessoas , de indubitável boa índole, como você.

      A sanha golpista existe e é forte. Entretanto, como já expus acima, não me parece que sairá vitoriosa.

      Muito menos pela falta de conhecimento político da população e muito mais pelos cenários possíveis, após um eventual golpe de Estado. Ainda que através da “Lava Jato”, passando pelo pedido de impedimento com a tal ” devida fundamentação jurídica”.

      Quanto à sua escrita sobre uma possível leniência do Ministério da Justiça, eu também devo acalmá-lo.

      Não posso aqui fazer exclamações comprometedoras, mas posso fazer perguntas esclarecedoras.

      Uma exclamação comprometedora seria chamar os tais “delegados tucanos” de “falsos tucanos”. Mas, a pergunta esclarecedora é: será que o Ministério da Justiça não trabalha com a contrainformação ? Será que a inteligência não é a verdadeira arma do Executivo ?

      Uma exclamação comprometedora seria dizer que Dilma não tem força perante Cardozo. Mesmo depois de tudo o que aconteceu no caso do chamado mensalão.

      Mas, a pergunta esclarecedora é: será que um governo capaz de realizar feitos muito relevantes e estratégicos, com diversas equipes, trabalhando de forma concatenada e constantemente, com a participação ostensiva de representantes civis e militares seria o mesmo governo que “deixaria o barco correr frouxo” na questão dos vazamentos seletivos e na questão dos delegados tucanos ?

      Não seria um equívoco subestimar o governo a esse ponto ? Você não acha que a sensação de “leniência” não seria também compartilhada por toda uma equipe especializada do Executivo ?

      Na hipótese de serem mesmo os “delegados tucanos” e o juiz Moro pessoas precursoras de golpe, poderiam esses falar confortavelmente ao telefone e/ou se reunir sem serem devidamente “ouvidos” por Dilma ? Eles correriam esse risco ?

      Termino esse comentário , convocando-o à reflexão: Ao perceber uma rua deserta , num domingo de manhã…. veja a paz sem deixar de considerar a possibilidade de intensa atividade sob o asfalto.

      Valeu.

    • País arrasado que o Luíz Inácio pegou??
      País com os avanços do PLANO REAL e a ESTABILIZAÇÃO DA ECONÔMIA.
      Dá para reconhecer isto?

      Quem se junta com Maluf, Collor, Sarney, Renan, etc defender principios éticos e progressitas??
      Só que recebe “bolsas da vida” pode concordar com isso.

  8. Difícil ter que engolir uma barbeiragem dessas pra não dizer outra coisa como estratégia política. Dilma desagradou numa tacada só o PMDB e o MST, além de inúmeras pessoas que acreditavam que ela sinalizaria com um mandato diferente. Infelizmente as escolhas do primeiro mandato que a quase levaram ao cadafalso parece que vão ser piores nesse início de governo. Ruim de comunicação, titubeando junto aos correligionários, e ainda insistindo num republicanismo ingênuo, Dilma começa um segundo mandato cheio de dúvidas e incertezas do discurso que as forças progressistas acreditaram. Vai pedir aos ruralistas apoio para as reformas ?

  9. UM TANTO QUANTO EXAGERADA A ANÁLISE, MAS TEM LÁ SUAS RAZÕES, UMA VEZ QUE NA LUTA POLÍTICA TÊM-SE QUE LEVAR EM CONTA A CORRELAÇÃO DE FORÇAS.

    NO CASO ESPECÍFICO DA KÁTIA ABREU, ELA E O SEU PARTIDO APOIARAM A REELEIÇÃO DA DILMA.

    O GOVERNO TEM UM PROGRAMA QUE FOI APROVADO PELA MAIORIA DOS BRASILEIROS, E, ESTE SIM, DEVE SER REFORÇADO E DEFENDIDO PELOS MOVIMENTOS SOCIAIS.

  10. Depois do que escreveu Paulo Henrique Amorim sobre a ausência da Presidenta na festa do Mino no mesmo dia da viagem para a Austrália tudo é possível. Instabilizar o Brasil como fizeram na “primavera árabe” que virou inverno árabe e mas recente na Ucrânia é sim, o que os EUA e outros espiões Europeus querem. Não aceitarão o Brasil dono do Pre-Sal e de tudo o que podemos ter e realizar. Nos querem eternos, admiradores dos parquinhos com bonecos de ratos, patos e outros patetas… Um Brasil soberano, não é admissível!!!

    • Rogério, isso é verdade. Travei embate com um tucaninho enrustido (ou nem tanto) no site do Nassif que fica o tempo todo negando o caráter imperialista, intervencionista nos EUA no mundo, numa atitude de má fé ou de ingenuidade extrema (não acredito nisso). Francamente, esses liberaizinhos enrustidos são mais erva daninhas que os ditos coxinhas (esses pelo menos a gente sabe o que pensam, mesmo sendo ujma porcaria).

      Agora, a Dilma tem parcela de culpa nisso, essa postura isolacionista dela (e não é a mídia que está dizendo, é minha opinião, eu temo essa postura dela, é uma pessoa séria mas no cargo que ocupa ela não pode se dar ao luxo de ter esse tipo de atitude, mesmo a contragosto) provoca problemas, e a teimosia em por exemplo não dar satisfação pra manutenção de um Cardozo à frente do Ministério da Justiça sem punir os caras da PF que vazam/vazaram informações da Lava-Jato, fora outras omissões desse ministro.

      Eu disse antes que só critico o ministério dela quando sair os nomes das pastas do PT, se vier outro Paulo Bernardo 2 a briga vai ser feia e não é o PIG quem irá criar isso, a campanha dela no segundo turno foi toda pautada por reforma política, financiamento público de campanha e regulação da mídia, essa última é a mais importante de todas pois sem mídia e comunicação você não muda absolutamente nada no país, a direita hoje é hegemônica culturalmente por um processo começado na vitória do Lula ainda em 2002. A escolha dos Gentili, Sheherazade e cia pra TV não foi algo “aleatório”, foi tudo feito de caso pensado pra empurrar qualquer mudança reformista no país pro ralo.

  11. Poxa, Eduardo, gosto mto de vc, jornalista e cidadão, pai de família, q chega até a nós, outros, e dá ciência de seus particulares… Admiro mto a vc, como homem, pai, esposo, jornalista… Engraçado, parece q vc convive comigo, aqui, ao lado, faz mto tempo; tal a maneira como vc se revela como pessoa, íntegra e queridíssima. Mas, eu não posso concordar com vc.
    Eu entendo q o Lula foi eleito, depois de várias tentativas, pq concluiu estar acontecendo um momento político, pra tanto. E procurou a mídia, maldita, amistosamente, pra conversar sobre suas pretensões. Procurou as mais variadas lideranças, igualmente. Até com o Antônio Carlos Magalhães, o Lula, procurou apoio… Por fim, lançou aquela “carta aos brasileiros”, q ajudou, especialmente, a sua eleição, tão desejada. Mas, isso, foi naquela época. Hj, os tempos são outros, de fato; interna e externamente.
    Acontece, q eleito, precisava tomar posse; e, isso, poderia se tornar um passo à mais, impossível. Foi, então, q pariu o Meirelles, numa viagem de “férias” à Washington… E tomou posse.
    Mas, não poderia governar… Lembra q numa grde “demonstração” de força, nomeou a quem pensou e desejou, como Ministro… Só q no dia seguinte, a qualidade daquele ministério não correspondeu à amplitude q deveria ter sido a sua atuação. Acho. E foi qdo, a direita, via mídia, maldita, começou seu trabalho de desqualificação, diária… até os “finalmentes” do mensalão; ai, o prestígio do PT já quase não existia… Mta gente, ao meu redor, q havia votado no PT e no Lula, já estavam arrependidos… Até um certo número de nomes, petistas, pediram divórcio e fundaram um novo partido… Até, agora, depois disso tudo, sobrou a condenação da cúpula petista, sem qq atitude, firme, do Partido ou, mesmo, do Lula. Parece q se aceitou q o “lulapetismo” era, mesmo, um clube de arromba… Pelo menos foi o q li, antes das eleições, em um manifesto do clube militar, aqui no Rio, favorável á candidata Marina; manifesto assinado pelo general, apijamado, na função de presidente eleito do dito clube. Ora, Eduardo, os Governos do PT têm se mostrado reticentes com determinadas posturas, afirmativas. Nunca pensou em frear a mídia, maldita, em sua propaganda, sistemática, contra o Partido dos Trabalhadores e os governos trabalhistas… Tinha em mãos um projeto q completava com a obrigação do Congresso em elaborar um projeto lei complementar, à Constituição, à mais de 20 anos e nada… O governo tinha em mãos o projeto e o guardou numa gaveta, pra não aborrecer a mídia, oligárquica e mafiosa. Da mesma forma, os governos petistas nunca peitaram o Congresso, nunca tomaram qq atitude junto ao Poder Judiciário, pra se fazer valer como Poder Executivo, e ser considerado, na forma da lei. Por exemplo, uma coleção de Ministros foram afastados do cargo, ao primeiro alarme midiático de q estaria ocorrendo malfeitos… Uma fieira de nomes foram sacrificados sem culpa formada e não aconteceu, nada. Isso, soa como houvesse acontecido e o Executivo estivesse contemporizando… Por essas e outras, o general, apijamado, do clube militar, afirma q “temos de botar pra correr o lulapetismo, corrupto”. Afirma e o resultado é alguém, contemporizar, dizendo q o manifesto não existiu… Mas, nós, sabemos, mto bem, q é isso, mesmo, q naquele clube, golpista, se pensa desta forma… Tanto, q turmas de formandos na Academia Militar das Agulhas Negras, são diplomadas e levam nomes de antigos generais, presidentes, plantonistas. Sabe, Eduardo, em linhas gerais, o PT precisa mostrar pra q veio… Se eleito legislador, precisa trabalhar, com afinco, como legislador e defender os ideais de seu partido, a reputação de seus pares, da sigla; se eleito para o Executivo, precisa administrar, governar, com o programa, as idéias do partido, na mente, no coração e na garganta… Até no braço, se necessário. Já se passou daquele tempo, q era prudente, conversar e pedir apoio… da gentalha, dominante. São doze anos de trabalho, dignificante; não é pouca coisa, não. É preciso mostrar garra, pra continuar. Quem mto se abaixa, Eduardo, os fundilhos ficam à mostra… E o Partido dos Trabalhadores tem passado vitorioso, já. São doze anos de vitórias, não de safadezas, comuns, à maioria de oposição e das elites, conservadoras e negocistas… Eu não entendo a razão pela qual os executivos do PT, oriundos do Partido dos Trabalhadores não se fazem escutar pela sociedade, pelos eleitores, pela população, em fim. Eu não entendo, pq a Presidenta Dilma fica cheia de dedos pra fazer pronunciamentos, oficiais, via rádio e televisão, em horário nobre, qdo se faz necessário… O Presidente Hugo Chaves, sim, comparecia às rádios e tv’s, pra dizer q o presidente dos EEUU era um banana e estava dito… Foi e fechou a similar da rede mafiosa, grobu. A grita foi geral… Pelo “mundo desenvolvido” as sociedades protetoras dos animais, digo, dos jornalistas pulou, q pulou; mas, com o tempo… a tv, cretina, continuou fechadona… Na Venezuela faltam artigos como papel higiênico, sabonetes… Simplesmente, acho, não fabricam, mais… Aqui, aconteceu algo semelhante: eu entrava num supermercado e faltavam artigos os mais diversos… água sanitária, sabão em barra, até pão de forma. Os preços, no mesmo momento, começaram a variar… Será q as motivações, daqui, não seriam as mesmas, as lá, da Venezuela? Por lá, a perseguição é mais descarada e, aqui, a continuar essas boas maneiras… não vamos chegar a bons termos.
    Depois, Eduardo, como vc me assegura, q aqui, a população… falo o trabalhador, mesmo, não os mauricinhos/patricinhas, do junho “facebookista”, não irá reagir? Eu não quero ver o circo pegar fogo; mto menos estou me lixando, pra tanto… O q entendo e acho, é q o Governo precisa governar, como prometeu. A Presidenta Dilma tem de mostrar pra q foi eleita; não ficar se “arregando” pra essa turma de marginais, q saqueiam nosso Pais, desde sempre… São os q apontam pra corrupções, os corruptos/corruptores. E os órgãos de controle andam tão funcionais, q estão atrapalhando o “ganho” dessa matilha de lobos, fantasiados de cordeiros. A Presidenta precisa confiar em seus punhos, q não são poucos, assim… Nós precisamos contar, inclusive, com aqueles eleitores q anularam seus votos; basta fazer por onde; mostrando determinação. Como nomear um mauricinho, “made in USA” e uma “perua”, do agronegócio, assim, pra melar nosso desenvolvimento?
    Eu não posso concordar com vc meu caro.
    No próximo governo da Dilma não tem lugar pra Levy, pra Kátia Abreu, pra Palloci, pra Meirelles e outros mais, do tipo. Só cabe gente compromissada com o Brasil, com o desenvolvimento e o trabalhismo.
    Ao contrário, Eduardo, consequências desses procedimentos, canhestros, é q em São Paulo, o Alkiminho tem aquela votação. Ele não está com todo esse prestígio, não; é reação para as covardias do PT, o motivo da votação “maluca”, em São Paulo… Por lá, o eleitorado quer mais e mais… E recebeu, menos; quem recebeu mais, foram outros estados, como o Estado do Rio, Pernambuco… Depois, convenhamos, qdo o eleitor conseguiu distinguir a qualidade da resposta do governante aos seus anseios, votou no candidato correto, como votou no PT, como aconteceu em Minas Gerais. Em São Paulo, não acontecia um abandono, por assim dizer, afinal… O problema paulista é o PSDB e o conservadorismo; de um modo geral, o Sul Maravilha sempre recebeu as benesses, federais; não? Pelo menos, até os tempos do Lula… consolidado. Antes, candidatos do PT se elegeram; ou não foi?
    Desculpe, Eduardo – Abraço, fraterno

  12. Sempre compreendi a necessidade de uma visão mais ampla(,) de conjunto em favor da tão propalada ‘governabilidade’ e/ou de um melhor governar ‘inclusivo’ de todos os setores da sociedade brasileira. Mas… Kátia Flávia “Exocet” Abreu simplesmente é intragável. Se acontecer, será sem o meu apoio. Ela vai implodir o governo, será um “Exocet” no Ministério. Como diria o Fausto Fawcett, Reaça Belzebu, Reaça Lucifer, Godiva do Sai-pra-lá.

    **

    ♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥♥

    ****

    *************.

    * . . . . **** . . . . Lei de Mídias Já!!!! **** … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. **** … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

  13. No Chile, em 1973, o presidente Salvador Allende, temendo um golpe, nomeou o general Pinochet chefe das Forças Armadas. Uma semana depois, houve o golpe. Allende foi morto e Pinochet tornou-se o ditador sanguinario que a História registrou.

    No Brasil, em 1964, João Goulart era homem moderadíssimo, tentando apaziguar a direita. Houve o golpe.

    No Paraguai, recentemente, o moderadíssimo presidente Fernando Lugo foi deposto por um golpe.

    Não vou opinar sobre o acerto ou não de nomear Katia Abreu como ministra, pois não tenho elementos para tanto. Mas sei, pelas lições da História, que concessões à direita não apaziguam as forças ligadas ao capital financeiro. Apenas as deixam mais atiçadas. Essas mesmas forças se empenharam em derrubar Pallocci, um ministro dos mais à direita no então governo Lula.

    Concessões à direita resultam em retrocesso social, decepcionando a população. E a direita não se comove com essas concessões, continuando a destilar seu ódio golpista.

  14. PMDB partido de direita? Você só pode estar de brincadeira Eduardo…

  15. Edu meu camarada, estou muito confuso com tudo isso. Estava me preparando para a Guerra contra o golpe da oposicao/midia/judiciario e vem essa da Katia. Nao estou acreditando no que estou lendo. Nao e possivel que a Dilma va nomear essa criatura para seu governo. Tem que existir uma explicacao muito forte para isso. Para resumir , faco das palavras do Miguel do Rosario as minhas. Um abraco.
    ””Ela é um símbolo, uma mensagem política. Não havia necessidade do governo ferir tanto as suscetibilidades da esquerda. Há outros nomes do agronegócio, tão representativos como Katia, e mais competentes, que poderiam assumir o Ministério da Agricultura.”

  16. Grande Eduardo !

    Para te ajudar a desenvolver o pensamento que você inicia nesta postagem eu posso afirmar que a Senadora Kátia Abreu nomeada ministra da Agricultura resultará no PT ter no Senado da República um dos mais fiéis e bem definidos homens de esquerda do partido, o Donizeti Nogueira.

    Para seus leitores terem uma visão por meio de fotos da atuação de Donizeti basta acessar esse link:

    https://www.google.com.br/search?q=donizeti+nogueira&espv=2&biw=1920&bih=979&tbm=isch&tbo=u&source=univ&sa=X&ei=45l0VJP2K4SlNoGqhKAM&ved=0CD4QsAQ

    As fotos podem dizer mais do que muitos textos, porque exemplificam o trabalho de quem sustenta o PT no Estado do Tocantins há muito tempo.

    E eu moro bem distante do Tocantins – dois mil quilômetros – mas tive o prazer de trabalhar ao lado do Donizeti há vinte anos quando conheci um militante da maior qualidade.

    E se o PT estava na chapa da Kátia Abreu, como primeiro suplente, porque não pode continuar essa experiência de parceria iniciada pelo brilhantismo do Donizeti Nogueira ao enxergar a necessidade de construir mais pontes com os setores que sempre resistiram ao PT, mas que passaram a ver a prática do partido em construir parcerias, em trabalhar com todos os setores que queiram somar?

    Acaso foi diferente da parceria de Lula com Blairo Maggi – o maior plantador de soja do mundo – e que em 2006 mudou de partido para apoiar a reeleição de Lula? E alguém conhece algum movimento do Maggi traindo a confiança do Lula? E eleito Senador da República junto com Dilma no primeiro mandato da presidenta o que faz Blairo Maggi? Apoia a reeleição de Dilma e diz: “Com uma possível vitória do Aécio, teríamos um governo mais monetarista, focado nos controles de inflação, em cortes de linhas de crédito de bancos mundiais”, e finaliza: “Sem ‘frescuras ideológicas’ vou apoiar a reeleição de Dilma”.

    O Brasil é um país de todos, já dizia o slogan de Lula e luta para ser um país sem miséria, no slogan de Dilma, e precisa incorporar todos os setores que amam o Brasil e os brasileiros, porque tucano odeia nosso povo e só quer entregar o país para forças estrangeiras.

    Não devemos temer quem quer trabalhar em parceria. Deveremos temer sempre quem nos apunhala pelas costas. E estes, estão ao nosso lado fingindo ser de esquerda, quando estão na verdade é colocando fogo na colcha rendada e correndo para o colo da mamãe – porque são crianças mentais. (Eduardo, me refiro às esquerdas, não ao seu filho, OK?).

    E pra terminar, leiam essa declaração e me digam qual foi o esquerdista que a pronunciou:

    “Não tenho dúvida nenhuma que Aécio sacrificaria a agricultura, em primeiro lugar, para conseguir atingir os índices da economia que ele projeta, eu conheço os governos tucanos, eles vão patrolar a gente, não tenho dúvida disso, porque já fizeram isso no passado. Com uma possível vitória do Aécio, teríamos um governo mais monetarista, focado nos controles de inflação, em cortes de linhas de crédito de bancos mundiais. O que eu quero dizer é que, se para conseguir os índices da economia tiver que aumentar as taxas de juros para os produtores rurais, e acabar com os programas de subsídios, eles farão isso imediatamente, não tenho dúvida disso.”.

    Pois bem, foi o esquerdista extremo e radical anti-tucano e temente das obras neoliberais tucanas….

    BLAIRO MAGGI.

    Querem comprovar? Eu não minto, mas tudo bem, vá lá no link: http://binicheskiopinioes.blogspot.com.br/2014/10/eles-vao-patrolar-gente-nao-tenho.html

    E subscrevo sua última frase, Eduardo, porque confio na presidenta Dilma, que sabe o que está fazendo:

    “Levy poderá ser o principal ministro da economia, mas a chefe dele será Dilma Rousseff. Assim como de Katia Abreu.”.

  17. Da direita recebo a pecha de cúmplice da corupção, da esquerda garotinho incendiário!! Não tá fácil! Eu estou perdendo a paciência com os Partidos Políticos. Não sou filiado ao PT , nunca votei na direita e nunca votarei. Mas a minha confiânça no modelo de política do PT está se acabando ! Doze anos no poder e nunca vi um movimento sério do PT por reformas no País. A esquerda é fraca pra isso? Porque que quando o Lula venceu a sua segunda eleição com quase 70% de aprovação , com os Movimentos Sociais apoiando, ele não chegou pro povo, com sua inegável capacidade de se comunicar c as massas e dissesse: -Gente , temos um “pobrema” sério no Br que é a corrupção…” Teria apoio até de eleitores da direita. Tem sim gente conservadora que é honesta e sinceramente gostaria que se acabasse com a corrupção nesse país! Corrupção! essa palavra que parece que virou um mantra em nossos ouvidos. A gente ouve mais ela do que qualquer outra palavra no dia a dia.Até o nome dos filhos é menos lembrado! Ficou tão banal , que os desvios de dinheiro na BR para o PT , parece que não tem muita importância mais. , roubamos menos!
    E agora nesses últimos dias quando toda a militância estava pronta para ir às ruas combater o golpe , veio a ordem : Voltem pra casa que o Golpe já Passou! Fizemos de novo uma negociata e está tudo bem! Só a Kátia que irá nos acompanhar !
    Pra mim chega! Não vou sair da trincheira , mas vou militar junto aos Movimentos Sociais , é lá que se trava o verdadeiro combate pela democracia!

  18. O país é um grande navio, mas com vários lemes. Cada um desses lemes se subdivide em vários lemes menores. Observamos que em outras situações Vários lemes foram entregues nas mãos do inimigo e vimos no que deu: corrupção.Aliás, tem até “petista” falso dentro do partido para pegar uma beirinha. Se perguntar: quem está governando o país ? Respondemos que é o PT. Quando os problemas estouram a culpa é de quem? É de quem venceu as eleições, a Dilma, o PT. Será que não é possível vigiar de pertinho as ações desses que são convidados a ser ministros para garantir a governabilidade ? Haveria uma maneira de coibir a corrupção antes dela acontecer? Ou será que se existir essa maneira não seria tão interessante ser ministro. É preciso deixar solto para que haja a corrupção?

  19. Sinceramente,não tenho mais estômago para mais 4 anos de concessões . E as ruas avisaram ao PT,querem mudança. Portanto é hora da Dilma aproveitar o apoio da opinião pública e ir na tv informar que o ministro Gilmar Mendes está engavetando um processo importantissimo da reforma politica,há 7 meses,ganhando pontos com a opinião pública e enfraquecendo o ministro que trama um golpe para reprovar as contas de campanhas, impossibilitando o 2º mandato Dilma.Denunciar a Globo,a Veja e todos os crimes que a midia pratica há 12 anos,aproveitando para botar a regulação da midia na boca do povo e ganhar o apoio das ruas para as reformas, ganhando corpo politico no Congresso e na Camara. A presidente está com uma ótima imagem de gestora séria e honesta,o momento é muito favorável,esqueçamos acordos,concessões,como disse Roberto Locatelli,”No Chile, em 1973, o presidente Salvador Allende, temendo um golpe, nomeou o general Pinochet chefe das Forças Armadas. Uma semana depois, houve o golpe. Allende foi morto e Pinochet tornou-se o ditador sanguinario que a História registrou.
    No Brasil, em 1964, João Goulart era homem moderadíssimo, tentando apaziguar a direita. Houve o golpe.
    No Paraguai, recentemente, o moderadíssimo presidente Fernando Lugo foi deposto por um golpe.
    Concessões à direita resultam em retrocesso social, decepcionando a população. E a direita não se comove com essas concessões, continuando a destilar seu ódio golpista.

  20. Concordo com cada palavra deste brilhante artigo de Eduardo Guimarães.É por causa da insensatez de muitos que se dizem de esquerda que a direita está saindo do armário com toda força,despudoradamente.Todos os petistas (nós) sabem que Lula só ganhou a presidência quando ele “mudou” o seu discurso e provou que podia dialogar com todos os setores da sociedade e da política.O Brasil é conservador politicamente.Nem bem Dilma vence uma das eleições mais acirradas de todos os tempos,setores da esquerda,ou os seus próprios eleitores já começam com o desprezível “fogo amigo”.Querem interferir na escolha dos ministros,sem mesmo entender direito o que a leva a incluir num provável ministério os nomes de Kátia Abreu e Joaquim Levy.Claro que eu também prefiro outros nomes bem mais alinhados com o que os eleitores de Dilma (em sua maioria) esperam do governo,principalmente no que tange às políticas sociais,mas é preciso entender que o momento é crítico e temos que confiar em Dilma e em sua equipe.A gente precisa continuar lutando por outros mecanismos de participação popular no governo,para que,democraticamente possamos seguir exercendo nossa cidadania em prol de um Brasil melhor e mais justo para todos.Mas agora,no momento,não dá pra ficar se posicionando contra a Dilma.Ela já têm milhões,sem nenhuma sensatez e amor ao país,que votaram no Aécio,sem nenhuma preocupação em saber sobre o verdadeiro desgoverno que ele fez em Minas.Defenderam e blindaram Aécio com unhas e dentes.Foi o antipetismo levado ao desvario e à irresponsabilidade cívica.Já passou da hora de termos um pouco mais de lucidez e não fazer coro à turma do “Fora Dilma”.Eu confio na candidata que ajudei a eleger.

  21. Me desculpe Edu .. votei na Dilma pra evitar a volta dos tucanos, e junto comigo também votaram movimentos sociais que acreditavam em uma guinada à esquerda deste governo, mas nomear uma Senadora que recebeu o prêmio de Motosserra de Ouro, que propôs no Congresso emendas e projetos que defendem a proibição de demarcação de terras indígenas em áreas de conflito agrário ou fundiário e quer garantir crédito federal para qualquer produtor rural, mesmo para quem não respeite o Plano de Manejo Florestal Sustentável e os limites de desmatamento por área rural na Amazônia, uma mulher cujos familiares possuem envolvimento com o trabalho escravo …. só nos leva a crer que realmente quem terá voz e vez nesse governo continuará sendo os mesmos interesses de uma minoria que enfiou milhões de reais na campanha da Presidenta … daqui à alguns anos, o que teremos será uma crise alimentar e de abastecimento gigantesca, com alimentos que poderíamos ter com fartura , um contrassenso abismal para um país que possui a quantidade e qualidade de terras como o Brasil, em razão da prioridade do Brasil de exportar quatro produtos que sustentam o agronegócio … em termos de reforma agrária Dilma perde para Sarney e governos da ditadura militar .

    • Está bom de o amigo filiar-se ao PSDB. Afinal, que diferença há entre Katia e o ruralista Roberto Rodrigues, da era Lula? Ou entre Levy e Henrique Meirelles? Agora falar das doações de campanha de Dilma? Por que não falar de doações de campanha e ponto? Ou Dilma tem regras especiais de financiamento de campanha? Esse papo já encheu

      • filiar-me ao PSDB ? hahahahahahaha …. mais fácil me filiar ao PSOL …. pensei que poderia manifestar opiniões sem entrar nessa esfera de : vá se filiar ao psdb , seu reaça etc. … mas é assim, tudo em nome da governabilidade , coalizão e tudo mais ….

        • Sem as quais ninguém governa. Mas quem quer se filiar ao PSOLnão pensa em o partido ter um legítimo projeto de poder, mas, tão-somente, um projeto de grilo falante

  22. Kátia Abreu era amante do Siqueira Campos. Todo mundo sabe disso. Ela é mais ruralista que todos os Caiados juntos. Como dizia o apóstolo Paulo, isso nem deveria ser nomeado entre nós. Levy é sem comentários. Dilma, ao contrário de Lula, se assessora de pessoas péssimas. Era melhor que o psdbosta tivesse ganho.

    • Melhor para quem, cara-pálida? Não engole Katia Abreu e Joaquim Levy? Veja o perfil de todos os ministros dos governos petistas desde 2003 que sua digestão será facilitada

  23. e ainda tem mais : Indicação da senadora Kátia Abreu (PMDB-TO) para o Ministério da Agricultura, que dividiu o Agronegócio, desagradou o PMDB e revoltou os movimentos sociais, está provocando a retirada dos “esqueletos” da congressista do armário; em ação no TSE, Kátia Abreu é acusada pela Procuradoria Geral Eleitoral de usar a CNA para promover arrecadação ilícita de dinheiro em campanhas políticas de 2010; 600 mil boletos, no valor de R$ 100 cada, foram enviados para produtores rurais de todo o país, em pedido de doação a campanhas; medida beneficiou diretamente a eleição do filho, deputado federal Irajá Abreu (PSD); para procuradora Sandra Cureau, autora da ação, arrecadação impediu identificação dos doadores e “não é admitida na legislação eleitoral”; ação está com ministra Luciana Lóssio …

  24. Divergências à parte , gostaria de agradecer o Blogueiro Edu Guimarães pela oportunidade de discutir as ideias abertamente , com a sinceridade que cada tema requer !

Trackbacks

  1. Katia Abreu, Joaquim Levy e o garotinho que p&o...

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.