Ibope e Vox divergem de Datafolha; em 2010, só Ibope acertou

 

A disputa eleitoral deste domingo não deve ser só entre Dilma Rousseff e Aécio Neves. Pesquisas Datafolha, de um lado, e Vox Populi e Ibope, de outro, divergem fundamentalmente sobre as intenções de voto dos dois candidatos a governar o país.

Se no Vox Populi (54% a 46%, votos válidos) nada mudou com capa da Veja e tudo, o Ibope (53% a 47%) tirou 1 ponto de Dilma e deu outro para Aécio. As duas pesquisas colocam a petista à frente do tucano fora da margem de erro.

Já no Datafolha (52% a 48%), há empate técnico. Contudo, essa movimentação de Aécio no instituto de pesquisas da Folha de São Paulo, ela mesma variou dentro da margem de erro de 2 pontos percentuais, o que significa que pode não ter havido movimento algum.

No dia 30 de outubro de 2010, a um dia da eleição em segundo turno, os institutos de pesquisa também divergiram de forma até parecida.

O Datafolha deu 55% para Dilma e 45% para José Serra (votos válidos); o Ibope deu 56% para Dilma e 44% para Serra; Vox Populi deu 51% para Dilma e 39% para Serra.

No dia seguinte, Dilma teve 56,05% (55.752.529 votos) e Serra, 43,95% (43.711.388 votos). Como se vê, só o Ibope acertou.

Os números de Ibope e Datafolha, por outro lado, sugerem reação de Aécio. Porém, os dois institutos deram variação para cima de Aécio e para baixo de Dilma dentro da margem de erro, o que quer dizer que pode não ter ocorrido mudança alguma.

Resta, ainda, um contingente de indecisos que o Datafolha afirma que é composto de mulheres negras, acima de 45 anos e de baixa escolaridade. Integram, pois, o eleitorado menos escolarizado e informado, que, tradicionalmente, vota no PT.

Tags: , , , , , , ,

148 Comentário

  1. Eduardo, seu trabalho tem sido maravilhoso. Não sei como é que você consegue dar conta de tudo.
    Se eu fosse a Dilma chamaria você o pessoal dos chamados “blogs sujos” para dar uma melhorada na assessoria de imprensa dela. Se não houver um estudo para coibir tantos desmandos dessa nossa mídia nojenta, o futuro da nossa esquerda ficará bastante comprometido.
    Torço para que a Dilma faça alguma coisa a respeito – e logo, viu!

  2. INFORME URGENTE!
    Prezados(as),
    acabamos de ser informados que nossos adversários nesse pleito eleitoral estão preparando um grande movimento amanhã de manhã (26), cedo, para panfletar em todas as seções eleitorais no Brasil usando diversos materiais apócrifos, como a capa da VEJA dessa semana.
    Como é de conhecimento de todos, essa conduta representa flagrante ilícito eleitoral, não apenas por se tratar de material de propaganda eleitoral que não respeita os requisitos estabelecidos pela Lei 9.504/97, mas também configura verdadeiro CRIME ELEITORAL, conforme estabelecem diversos dispositivos da legislação eleitoral, como:
    (i) o art. 302, do Código Eleitoral (“Promover, no dia da eleição, com o fim de impedir, embaraçar ou fraudar o exercício do voto a concentração de eleitores, sob qualquer forma: PENA – reclusão de quatro a seis anos e pagamento de 200 a 300 dias-multa”); e
    (ii) art. 54, da Resolução TSE 23.404/2014 (“Constituem crime, no dia da eleição, puníveis com detenção de 6 meses a 1 ano, com a alternativa de prestação de serviços à comunidade pelo mesmo período, e multa: III – a divulgação de qualquer espécie de propaganda de partidos políticos ou de seus candidatos.”
    Caso Vocês constatem a ocorrência dessa situação em sua Seção Eleitoral, devem entrar em contato imediatamente com os representantes da Polícia Militar responsável pela fiscalização da sua Seção Eleitoral e requerer a apreensão do material de propaganda.
    Vamos em frente à vitória!”

    • O que sei é que está sendo enviado via whatsapp um video cuja apresentação é VEJA MENTE e é o video do último programa eleitoral de Dilma. O telefone é das Filipinas. Não acredito que o PT cairia numa esparrela dessas. Para mim é a turma do bandido querendo dizer que ela faz propaganda eleitoral.
      Edu, acho interessante vc. alertar alguém dos seus contatos.

  3. Pessoal, amanhã todo cuidado é pouco. Assistam esse vídeo, é muito importante:
    http://www.youtube.com/watch?v=wQEsHOqXP9s

  4. Estou otimista, mas muito cauteloso, acho que o patético episódio da Veja foi um tiro no pé, de uma grosseria tão rasteira que constrangiu até quem acompanha esse lixo, no filnal das contas acho que o ódio vai vencer o medo

  5. Olha só que situação: O TSE considerou que a Veja é objeto de crime e por isso as peças criminosas deveriam terem sido apreendidas, o que não ocorreu, pelo contrário, estão sendo distribuidas Brasil afora como aquilo que são: Peças publicitárias..
    Kd o TSE…Quando o TSE quer agir age e lacra tudo, até igreja
    Muita gente se lembra que a Justiça Eleitoral costumava apreender jornais da CUT e lacrar sindicatos, pq não vez isso com a Veja eh que não sei….ou sei….

    http://www.revistaforum.com.br/blog/2014/10/tre-rj-lacra-igreja-universal-por-fazer-propaganda-eleitoral-irregular/

  6. Grande Edu é verdade na eleição passada só quem acertou os números e a diferença entre os dois foi o Ibope, o Vox Populi não acertou nos números mais acertou na diferença de 12 pontos a favor da Dilma contra o Serra, já o DataFolha errou nos números e na diferença (10 pontos). Portanto amanhã no minimo a Dilma vai ganhar do playboy por 6 pontos.

  7. Pessoal,

    RECEITA INFALÍVEL PARA ANULAR O PANFLETO DA VEJA:

    No site do TSE, tem a notícia da decisão que concedeu o direito de resposta à Dilma.

    Vamos imprimir e espalhar pra todo mundo amanhã, sem esquecer de postar no facebook também.

    Basta destacarmos este trecho da decisão, que os indecisos irão abrir os olhos na hora. Palavras do próprio juiz, na referida decisão:

    “o direito de resposta não possui contornos de sanção, mas o exercício constitucional da liberdade de expressão, por meio do mesmo veículo, conquanto se aviste ofensa grave… ……………………………..E/OU AFIRMAÇÃO SABIDAMENTE INVERÍDICA………………………” (GRIFO NOSSO).

    Para ler a notícia na íntegra (TSE), basta ir no link abaixo:

    http://www.tse.jus.br/noticias-tse/2014/Outubro/concedido-direito-de-resposta-a-coligacao-de-dilma-na-revista-veja

    Em quem o povo irá acreditar ??? Na palavra de um Ministro, que foi publicada no site do TSE, ou na palavra de um criminoso (doleiro), que foi publicada na VEJA ???

  8. Eduardo,

    URGENTE !!!………….URGENTE !!!

    descobri uma maneira super fácil de todos nós fiscalizarmos as urnas. Créditos para nossa amiga, Cirley Borba.

    ACESSEM O LINK ABAIXO PELO AMOR DE DEUS:

    http://www.youtube.com/watch?v=wQEsHOqXP9s

    POR FAVOR NÃO DEIXEM DE ASSISTIR.

    É FÁCIL FISCALIZAR.

    TOMA APENAS UNS MINUTOS EM CADA SEÇÃO ELEITORAL.

    DIVULGUEM PARA O MAIOR NÚMERO POSSÍVEL DE PESSOAS.

    ABRAÇOS.

  9. Caro Edu, se você visse as charges publicadas desse grandessíssimo filho da puta desse Sinfrônio nunca reproduziria nada dele no seu blog.

  10. Atenção pessoal, vejam como fiscalizar uma urna. O momento é importante e oportuno ate por que há suspeitas de fraudes. Assistam:

    http://youtu.be/3sIE6AxJKkU

    • Em tempo:
      Esse vídeo mostra apenas uma maneira de fiscalizar. Não confio na nossa justiça eleitoral, ela ainda tem muito que nos comprovar a inviolabilidade das urnas como também sua idoneidade çno processo eleitoral.

  11. a militância do pt tem q ir pra rua amanhã! o que precisamos analisar nas pesquisas são…quantos estados Dilma ganha…e as porcentagens…no amazonas a DILMA TA COM 66% acio 34% se for verdade q a rejeição dele ta com 42 bem acima da Dilma ñ tem como ele reagir!

  12. DILMA PRESIDENTE

    Vamos nessa, minha gente,
    Ninguém fique indiferente.
    A campanha tá é quente.
    Cada esforço, de repente,
    Faz o todo mais potente.
    Cada voto que se tente
    Agregar é excelente…
    Pro Brasil seguir em frente,
    É com Dilma Presidente.

    Quem não quer ver, novamente,
    A direita inconsequente,
    Mentirosa e decadente,
    Vir impor a deprimente
    Distorção, tão excludente,
    Do tucano hoje ausente,
    Seja firme, persistente…
    Pro Brasil seguir em frente,
    É com Dilma Presidente.

    Juventude inteligente,
    Todo o povo experiente,
    Que dá duro no batente,
    Que se informa e é coerente,
    Forte amor sincero sente,
    Sabe, o coração não mente…
    Pro Brasil seguir em frente,
    Ser Nação, feliz, decente,
    É com Dilma Presidente.

    18/10/2014
    MAAR

    DILMA PRESIDENTE II

    Nesta pátria reluzente,
    Emergente, transcendente,
    Onde o povo consciente,
    Destemido e irreverente,
    Quer seguir sempre ascendente,
    Um governo transparente,
    Verdadeiro, eficiente,
    Popular e independente,
    É com Dilma Presidente.

    19/10/2014
    MAAR

    DILMA PRESIDENTE III

    Ninguém seja conivente
    Com o velho expediente
    Da direita delinquente,
    Cada vez mais evidente.
    A verdade está patente,
    Popular vontade ardente:
    Reeleger a competente
    Dilma, coração valente,
    Do Brasil a Presidente.

    22/10/2014
    MAAR

  13. Prezado Eduardo, sou leitora deste blog e muito agradecida pelas análises e informações que você sempre coloca aqui. Fiquei estarrecida com o que li no site do jornalista Luis Nassif ! A urna eletrônica pode ser manipulada por um programa chamado Inserator CPT ! Tomara que eu esteja errada, mas minha intuição me diz que vai acontecer o GOLPE da URNA em favor de Aécio. Por isto que, apesar de milhões de pessoas se mobilizarem nos comícios da Dilma, e quase ninguém aparecer nos comícios do Aécio, as pesquisas estão sendo manipuladas para mostrarem empate técnico. A verdade das ruas não é a mesma nas pesquisas. Isto acontece para que o povo não estranhe se Aécio vencer através da manipulação da urna. Vou orar muito esta noite pedindo à Deus e à Santo Antônio para que esta coisa horrível não aconteça ! Pois será a desgraça do povo brasileiro mais humilde, do Brasil como país soberano e da América Latina. Coloquei a postagem do Luis Nassif no meu blog e no face. Meu blog é wwwpordentroemrosa.blogspot.com.. O título da postagem, no site do Nassif é “O TSE e a descoberta do programa de fraude nas urnas eletrônicas”. Abraço.

  14. Caro Eduardo
    O TSE, é tão aparelhado pelo que há de mais reacionário, quanto a mídia, eles sabem que se o Brasil continuar mudando, eles caem fora.
    Não há babacas ali.
    Eles sustentam o Brasil colonial.Que o Aécio quer por a funcionar a todo vapor.
    Em 64, o mal era o comunismo, hoje o mal, é o PT. Há golpes em andamento.
    Mas o mundo, está de olho no que acontece aqui.
    Estão armando uma nova Ucrânia.
    Saudações

  15. Eduardo,

    Investigando os números, percebi que no Datafolha, Dilma também vence fora da margem de erro.
    Não hã empate técnico!

    Confira:

    Votos totais =
    Dilma = 47% num universo de 90% (total de votos válidos)
    Aécio = 43%

    90% dos votos totais = 100% dos votos válidos
    47% dos votos totais = 52,22% dos votos válidos
    43% dos votos totais = 47,78% dos votos válidos

    Transformando em Votos válidos (regra de três)

    52,22 – 47,78 = 4,43% de diferença nos votos válidos.

    A margem de erro é de 2% prá mais ou para menos, diferença máxima de 4%.

    Se passar de 4%, já não existe mais margem de erro.

    Simplificando em miúdos:
    Dilma = 52,22 – 2% = 50,22% (no limite da margem de erro)
    Aécio = 47,78 + 2% = 49,78% (no limite da margem de erro)

    Portanto:
    Não há empate técnico!

    Pode conferir com o número real de entrevistados:

    Base ponderada = 17553
    Dilma = 9164 (52,21%)
    Aécio = 8389 (47,79%)

    (Se utilizar os números absolutos, Dilma passa dos 53,27%)

    Total Nos. absolutos 17500
    Dilma = 9323
    Aécio = 8177

    http://media.folha.uol.com.br/datafolha/2014/10/25/intencao_de_voto_presidente_vespera_2_turno.pdf
    (Pág. 27)

  16. Por volta de 2:30 da manhã a Veja disponibiliza um link com o direito de resposta.

  17. Vou copiar o comentário do outro post pois acho que o tema é pertinente (também cobre este das pesquisas).

    Edu, o que temo não é a vitória de Dilma (assim espero e todos aqui, tirando os trolls tucanos), e sim o discurso golpista desses sem vergonhas como o Magnoli, Merdal, Azevedo e cia, olha só onde esse canalha, trotskista sem vergonha de direita, está escrevendo ou tendo seus textos golpistas reproduzidos:
    http://clubemilitar.com.br/dilma-2-a-crise-demetrio-magnoli/
    http://clubemilitar.com.br/10056/
    http://clubemilitar.com.br/partidobras-s-a-demetrio-magnoli/
    http://clubemilitar.com.br/valerio-braco-erguido-punho-cerrado-demetrio-magnoli/
    http://oglobo.globo.com/opiniao/dilma-2-crise-14328832

    O Azevedo escreveu parecido, o Merdal também. Estão querendo deslegitimar a vitória de Dilma pra tentar um golpe branco e isso é grave, tem que ser respondido duramente pela sociedade civil contra esses elementos, atacar duramente verbalmente esses golpistas sem vergonhas, pois é o que são, não devem ser chamados de democratas pois não são, estão participando de uma tramoia a mando de forças externas (elas existem, sempre existiram, o golpe de 64 só ocorreu porque os EUA deu aval e apoio e tenta interferir no país até hoje pra impedir que o Brasil se desenvolva plenamente).

    Que fique o registro do discurso dos Lacerdas sem estofo. Um bando de radicaloides na juventude, trotskistas, viram um bando de reacionários e fascistas golpistas da pior espécie. Tenho verdadeiro asco a esses indivíduos porque são sim gente com falhas graves de caráter e contra o projeto de justiça social e soberania do país. Essa direita entreguista é o que há de pior e mais nocivo no país e se concentra na mídia (Globo, Abril e cia).

    Eles torcem ou querem forçar que Dilma tenha uma vitória apertada pra questionar a legitimidade dela, prestem atenção a esta manobra pois eles irão fazer isso. Vão usar a ladainha que já andam espalhando com o PIG espanhol (El País) do “país dividido”, que é uma figura retórica que esses fascistas usam quando querem justificar suas tramoias.

    • O tal “golpe branco” da direita é via judiciário+congresso reaça (a Dilma terá que articular uma base sólida, mesmo que menor), mídia e a ladainha do “país dividido”, “falta de legitimidade” etc, propagadas pelo PIG, Globo, Abril, Estadão, Falha, Bandeirantes, SBT e cia.

      A Dilma não pode perder tempo com o PIG, o primeiro recado dela duro deve ser contra a Veja e a Abril, que são a parte mais fraca (e mais raivosa e simbólica desse golpismo sem vergonha) depois da capa/matéria crime que praticaram. Corte de verbas total, a la Kirchner. Depois vem o resto, quando o pânico bater. Das emissoras ela pode mirar a Bandeirantes, elo mais fraco.

      Ao mesmo tempo ela tem que forjar, ajudar a criar uma mídia alternativa de centro/moderada, ou centro-esquerda de peso no país, um canal, jornal etc e aí entra vocês nisso pois são a nova mídia.

      A direita brasileira canalha, neoliberal e golpista do país quer a venezuealização do Brasil, a única coisa que temos em comum com a Venezuela (como um comentarista disse num desses jornais da rede no FB) é a direita dos dois países, são dois poços de atraso terceiromundista, arcaico, anti-patriótico e ignorante com várias raposas financistas (externas e internas) encabeçando a manada.

      A imprensa sem vergonha (PIG) vai querer amenizar e chegar a um acordo com a Dilma quando entrar em pânico (pois estão com audiência em declínio, tudo a favor dela), mas ela não deve ceder um milímetro e regular a mídia, cortando verbas e acabando com monopólios desses grupos como um grupo ser dono de rádio, TV, jornal etc quando só deve ser dono de um meio de comunicação só.

  18. A GRANDE BOMBA VIRÁ DAQUI A ALGUNS DIAS
    Um livro a ser lançado nas próximas semanas promete abalar a relação entre o senador Aécio Neves (PSDB) e as Organizações Globo. Trata-se da biografia autorizada de Ibrahim Abi-Ackel, ex-ministro da Justiça do governo João Figueiredo. A obra, Ibrahim Abi- Ackel, Uma Biografia, escrita pela jornalista Lígia Maria Leite e prefaciada pelo senador Aécio Neves, diz que malotes da Rede Globo enviados para sucursal no exterior transportavam drogas.
    Na página 359 o livro sustenta que a campanha promovida por Roberto Marinho contra Abi-Ackel nasceu de um engano do empresário, que acreditava que o ex-ministro havia determinado a apreensão de cocaína em malotes da emissora. O texto atribui ao ditador João Figueiredo a seguinte explicação: “A campanha do Roberto Marinho contra o ministro Ibrahim Abi-Ackel se deveu a um engano do senhor Roberto Marinho.
    Os malotes da Rede Globo para Nova Iorque serviram de transporte para cocaína. A Polícia Federal apreendeu dois desses malotes e o Roberto Marinho nunca perdoou o Abi-Ackel, porque pensou que foi ele que que foi ele que mandou fazer a apreensão. Esse foi o motivo”. Em 1983, depois que o norte-americano Mark Lewis foi preso na alfândega dos Estados Unidos com pedras preciosas brasileiras avaliadas em U$ 10 milhões, os ataques ao ministro no Jornal Nacional começaram. Em mais de uma reportagem, a Globo acusou Abi-Ackel de envolvimento com o contrabando de pedras. http://www.viomundo.com.br/denuncias/rodrigo-lopes-biografia-de-ex-ministro-traz-bomba-sobre-globo.html

  19. Estão assaltando a Constituição….Estão confundindo liberdade de expressão com liberdade de agressão;

    O Brasil está cheio de demônios

  20. “A minha sensação é a de que o eleitor que acredita em democracia ao pé da letra ficou[está] órfão [nessa eleição].”

    Desilusão na política faz parte da vida, de preferencia que o preço não seja o da própria vida. Isso vale para os eleitores e os políticos.

    Peço licença, Edú, para compartilhar e sugerir a publicação[depois do traçado] do artigo do prof Pedro Rezende – ao meu ver triste – cujo o tema há muito tempo tem feito parte das nossas vidas como brasileiros, sem nos darmos conta, mas que reflete muito da angústia e aflição, muito mais por intuição, percebida em muitos de nós nesse momento crucial de “escolha”, que eu prefiro chamar de “encruzilhada”.

    Antes, Dilma na entrevista aos blogueiros disse algo que me marcou muito – Logo após da explicar sobre o pré-sal, ao final, em 1:49:42 do vídeo ela diz: “Eu acho que no Brasil nós estamos num momento de transição. Por que? Porque ao passar esse momento é irreversível. Tem coisas que se tornam irreversíveis”.

    No universo da política não há inocentes.O jogo é jogado. Dilma, Lula, Dirceu, Genoino são políticos profissionais, conhecem os bastidores por dentro e sabem muito bem com o que e com quem estão contracenando. Se é verdade que “acordos não ortodoxos” são feitos até por quem nós apoiamos, não menos verdade é que “alternância no cenário” pode ser o resultado tendo como base esses mesmos “acordos” ou, ao contrário, ser o produto da sua “ruptura” [dos acordos feitos]. Ambos acarretam as suas consequências.

    Dentro desse sistema a alternância do poder ninguém é “iniciante”, porque “política” no Brasil não é e nem nunca foi para iniciantes. Para quem acompanhou até aqui a intensificação dos movimentos, sentidos como dores do parto, sabe que agora o nascimento será a fórceps. Novos dias – mas numa república velha, velhaca.

    Mesmo para nós, do lado de cá, apesar da visão simplista de todo o teatro mas conhecendo o enredo, restará na intuição a nossa única redenção nessa eleição de 2014, e não é pouco – “ver” e “enxergar” é o que nos absolverá nesse processo. É o que nos cabe como aprendizado.
    —————————————————————————————————————————————————-
    AS URNAS E O SISTEMA FRAUDÁVEL SEM RISCOS PARA O FRAUDADOR

    artigo do prof Pedro Rezende, publicado ontem, 25/10, no GGN do Luis Nassif, no link – http://jornalggn.com.br/noticia/pedro-rezende-as-urnas-e-o-sistema-fraudavel-sem-riscos-para-o-fraudador

    O prof Pedro Rezende é um dos maiores especialistas em urnas eletrônicas, PHD em Matemática Aplicada, professor do Departamento de Ciência da Computação da UNB. Integra o CMind (Comitê Multidisciplinar Independente), que investiga o voto eletrônico.

    Especial para o Jornal GGN

    Sobre o sistema de votação do TSE, o que posso dizer, atuando academicamente na área de segurança computacional na UnB há 17 anos, de onde publico há mais de 14, baseia-se no meu envolvimento com o tema, que tem sido pela perspectiva da sua concepção, desde o início da informatização até hoje. Meu envolvimento começou em um debate num congresso de segurança na Informática realizado em 2001, no ITA, onde eu fui palestrar como convidado. Ali constatei que as únicas defesas apresentadas em favor dessa concepção não eram técnicas, como se esperaria em um evento como aquele, mas apenas argumentos de autoridade e ataques ad-hominem a quem a criticasse.

    Logo em 2002 tentei participar da equipe que analisaria o código dos programas do sistema do TSE para um dos Partidos, os quais junto com a OAB e o Ministério Público são as únicas entidades externas com direito a tal análise — ainda que só na forma regulamentada pelo TSE –, mas tive que desistir por discordar da exigência de que antes assinasse um termo de sigilo sobre o que viesse a conhecer do sistema. Desde então venho constatando que o padrão de justificativas, sejam técnicas ou jurídicas, para a concepção desse sistema continua a mesma. E nunca mais aceitei votar nesse sistema, justificando em viagens meu não-voto diante obrigação cívica de votar

    A filosofia de segurança subjacente a sua concepção, posta em prática no projeto e implementação desse sistema do TSE, baseia-se em obscurecimento. Isso resulta, proporcionalmente à complexidade do projeto, em um sistema excessivamente vulnerável a falhas ou erros — involuntários ou não — de programação. Contudo, essa filosofia é a que melhor permite conceber e desenvolver um sistema fraudável sem riscos para o fraudador. As possíveis provas materiais podem ser blindadas pelo dono do sistema, contando com a virtualização completa do registro individual de votos, e se os meios possíveis para a fraude forem descobertos, eles podem ser rearranjados como se fossem meros erros ingênuos de programação.

    Tal blindagem se absolutiza quando o dono do sistema coincide com a mais alta corte judiciária, entre ex, atuais e futuros presidentes e ministros do TSE, o qual se dispõe a gastar rios de dinheiro público para proteger a credibilidade do sistema com massiva propaganda oficial enganosa. Enquanto essa gastança serve, também, para cooptar a imprensa corporativa. Num tal contexto, onde qualquer acesso legalmente concedido para fins de auditoria ou fiscalização ao sistema teria que ser autorizado por esse mesmo dono, acho difícil conceber um protocolo de investigação externa que, partindo de eleitores ou partidos interessados, seja ao mesmo tempo eficaz do ponto de vista técnico e admissível para esse dono do sistema.

    O problema não é a falta de ferramentas, disponíveis a especialistas em segurança computacional, para detectar contaminações em programas capazes de produzir fraudes automáticas durante o funcionamento da urna ou outros componentes do sistema. Essas ferramentas e especialistas existem, inclusive no CMInd. O problema é a concentração de poderes no dono do sistema, que até hoje impediu, e poderá continuar impedindo, qualquer investigação que seja independente o suficiente para ter ao mesmo tempo eficácia e legalidade. Autorizada e não passível de enquadramento como criminal, posto que a Lei eleitoral, até onde sei, criminaliza qualquer acesso não autorizado ao sistema de votação. No caso em tela, considerando as suspeitas levantadas por especialistas do PDT durante o exame de código desses programas, e os indícios de manipulações indevidas no primeiro turno, posso conceber apenas um protocolo de auditoria preventiva que seja tecnicamente eficaz, mas não necessariamente admissível e incondenável por esse dono.

    Passo-a-passo da investigação

    Pelo ordenamento jurídico vigente, a investigação externa deveria ser aberta pelo Ministério Público, através da Procuradoria Geral Eleitoral (PGE), a partir do de uma denúncia de irregularidade registrada por um eleitor ou Partido político. No caso que ensejou esta série de reportagens pelo Jornal GGN, todos os passos previstos em lei em busca de mediadas preventivas foram seguidos, mas sem nenhuma consequência até agora. O caso começou com a descoberta de vulnerabilidades no subsistema de instalação e segurança (SIS), nos primeiros dias de setembro de 2014, por um auditor externo devidamente cadastrado junto ao TSE. Esse auditor estava, junto com outros analistas, exercendo o direito de fiscalizar o código dos programas do sistema de votação de 2014 em nome do Partido que os cadastrou, sob as condições impostas por quem o desenvolve. Além dessas restrições, a lei limita esse direito de “auditoria” à OAB, Ministério Público (MP) e Partidos, mas tanto a OAB quanto o MP haviam se recusado a exercê-lo e a credenciá-los.

    Como esse tipo de auditoria “pro forma” tem sido permitida somente sob compromisso de confidencialidade, as vulnerabilidades descobertas, e as respostas insatisfatórias dos técnicos do TSE sobre por que ocorriam, foram relatadas com pedido de providências, pela advogada do Partido credenciada para isso, através da Petição TSE Nº 23.891, dirigida ao presidente do TSE em 4 de setembro de 2014. Mas a Petição foi tratada pelo Secretário da Presidência do Tribunal como reclamação sobre votação — que ainda não havia ocorrido –, e não como impugnação de programas analisados, conforme o contexto — previsto na Resolução 23.397/2013 que disciplina essa auditoria “pro forma” dos programas –, o que propiciou-lhe uma espetaculosa manobra de saída pela tangente.

    Na função de juiz “auxiliar”, esse secretário desqualificou a advogada e o pedido, indeferiu e mandou arquivar tudo, como se os fatos narrados nos autos fossem irrelevantes. Ao invés de enviar esses autos para análise do Ministério Público, nomear um juiz Relator que daria parecer para julgamento em plenário, como manda a supracitada norma do próprio Tribunal para esses casos, ele saciou-se com aquela intempestividade e com um parecer parcialmente secreto da sua Secretaria de Informática (STI). A STI, que com a empresa privada que desenvolveu e mantém o SIS deveriam responder como réus, explicou-se num documento cujo trecho nos autos não tem pé nem cabeça: o Inserator — programa indistinguível de uma porta de fundos escamoteada para permitir invasões sorrateiras ao sistema — , relatado como a principal vulnerabilidade descoberta, está no SIS mas não é mais usado, embora continua lá porque ainda é usado “noutros projetos”.

    Pedidos de audiência do presidente daquele Partido com o do TSE foram até aqui ignorados. Todavia, como essa manobra, ao arquivar a Petição, desfez juridicamente aquele compromisso de confidencialidade, coube à advogada e aos demais membros do CMInd — do qual ela faz parte — prosseguir, alertando publicamente o eleitor para os riscos representados por aquelas descobertas, buscando quais projetos seriam esses que precisam do Inserator, e por que a empresa que o mantém no SIS consegue pular tantas averiguações. Para isso, não precisamos ir longe. Tão logo saiu o resultado do 1° turno, surge o primeiro candidato a tal “projeto”: um suspeito de interferir na votação, pelas enormes discrepâncias entre pesquisas de boca de urna e resultados em vários estados.

    Todavia, se este for um tal projeto, seu efeito nesse primeiro turno não pode mais ser auditado. Pois o tipo de contaminação possibilitada pelo Inserator, em programas inseminados na urna, poderia perfeitamente após o feito ter se apagado a si mesma de todas as urnas atingidas. Auditoria preventiva contra esse tipo de “projeto”, agora, só é possível contra o efeito que poderia ter no segundo turno. Seria por meio de uma análise forense nos programas instalados em urnas que já estejam preparadas para serem usadas no segundo turno, amostradas e analisados através de um protocolo que possa ser executado sem nenhuma interferência de quem as preparou, ou de quem possa ter interesses contrariados pela eficácia de tal auditoria, exceto para poderem se certificar de que os resultados obtidos na sua análise forense sejam íntegros. Diante da conduta do Ministério Público até aqui, não creio que poderíamos contar com ele para a execução de um tal protocolo.

    Apesar de ser legalmente a única entidade competente para executar auditorias externas independentes no sistema de votação, o MP nunca sequer participou da análise de código de programas prevista em lei e controlada pelo TSE, aquela espécie de auditoria “pro forma” prevista em lei à guisa de direito do eleitor. Mesmo assim o MP tem participado das cerimônias de homologação do sistema, cohonestando o processo com assinatura do Procurador Geral da República. O MP nunca se dignou a enviar técnicos para conhecer o sistema, e quando recebe denúncias de conduta tecnicamente abusiva por agentes da Justiça Eleitoral, nunca abre investigação, eventualmente arquivando-as.

    Para a eleição de 2014, permaneceu nessa conduta tecnicamente passiva mesmo depois de ter sua função constitucional investigativa temporariamente cerceada por Resolução do TSE. E mesmo depois de alertas sobre o risco que esse tipo de conduta representa para a nossa democracia, oferecidos inclusive pela mesma advogada e por mim, em audiência pública realizada pelo próprio MP em março deste ano. Diante desse quadro, se o MP fosse executar um protocolo eficaz de auditoria externa “preventiva” no sistema de votação do TSE, estaria tacitamente admitindo sua anterior inépcia e descaso com sua função constitucional no processo eleitoral informatizado.

    Quem pode investigar?

    O cidadão comum não tem absolutamente nenhum direito de fiscalizar diretamente o processo de votação do TSE, conforme a legislação vigente e as resoluções do próprio TSE. Pode quando muito colaborar com quem teria direito de contestar, como no projeto vocefiscal por exemplo. Para detecção do tipo de fraude mais perigosa, que são as praticáveis por contaminação do software nas urnas, como aquelas que podem ser facilitadas por programas como o Inserator, mesmo se o cidadão comum tivesse direito de analisar livremente os programas na urna ele dificilmente teria o expertise para detectar comportamento anômalo indicativo de contaminação visando a fraude.

    Quanto a especialistas fora do TSE, só caberia legalmente fazerem uma auditoria preventiva sob demanda do MP, através da PGE. Quanto a ferramentas, existem várias que podem auxiliar um perito forense a reconstruir a lógica de programas de computador que estejam em formato executável. E com chances de sucesso crescentes na medida em que o programa tenha propósitos rastreáveis, como é o caso de fraudes na contagem dos votos coletados pela urna, e tenha sido escrito e compilado sem a expectativa de que pudesse vir a ser dissecado por uma dessas ferramentas.

    De qualquer forma, independente da competência do perito, a eficácia de uma auditoria externa independente e tempestiva, aqui chamada preventiva, depende inteiramente de um protocolo para garantir a autonomia do auditor poder ser executado em todos os detalhes. Esta é uma questão delicada porque qualquer deslize na concepção ou sabotagem na execução desse protocolo pode concorrer para que o resultado da análise forense não revele nada de anormal mesmo havendo, e o interessado na auditoria seja enquadrado em acusações de calúnia e difamação, ou mesmo de atentado à segurança nacional.

    Partidos como reféns

    Para mim o impacto mais palpável deste caso está na revelação de que os Partidos políticos se veem reféns desse arranjo institucional. Com poucas honrosas exceções, eles preferem tratar do assunto nos bastidores, com medo de sofrer retaliações se demonstrarem publicamente sinais de desconfiança na estabilidade desse arranjo, independente do real motivo para preferirem os bastidores. E também, a mídia corporativa. É gritante o boicote ao tema e o tabu que representa, como ameaça a tão profícuo cliente publicitário. A minha sensação é a de que o eleitor que acredita em democracia ao pé da letra ficou órfão.

    República Velha: história semelhante

    A história do Brasil já passou por um impasse semelhante antes, na Republica Velha. A Republica Velha foi fundada pelas elites oligárquicas que derrubaram o império e instituiram uma democracia de fachada, conhecida por sua política apelidada de “café-com-leite”. Nesse arranjo da nossa infância democrática os poderes republicanos sobre a esfera eleitoral se concentravam no legislativo. O congresso nacional no Rio de Janeiro tinha oito meses para receber das províncias os mapas eleitorais, feitos a bico de pena, e, conforme acordo de bastidores, refaziam alguns e descartavam outros a pretexto de alegadas fraudes, antes de homologar os “resultados”. As eleições eram refeitas nesse “terceiro turno”, que camuflava os conflitos de interesse, em que o “resultado” alternava no poder candidatos previamente escolhidos por essas elites, geralmente entre São Paulo e Minas.

    A forma que o país encontrou para sair daquele conflito foi através de uma aliança liberal, que organizou a Revolução de 1930, envolvendo traição ao e dos mineiros e ascensão ao poder de um estadista gaúcho. Mas a Revolução de 1930 apenas deslocou esse conflito, ou vício de nossa república, do legislativo para o judiciário, numa reação política pendular que na ocasião parecia apta a neutralizar o conluio conhecido como política café-com-leite.

    Avalio a situação observando que o poder político concentrado atrai o abuso, independentemente do ramo onde se concentra, e que podemos estar vivendo uma experiência histórica cíclica, onde os velhos vícios da Republica Velha parecem nos rondar novamente. E que a Revolução de 1930 levou quase uma década sendo gestada, precisando esperar pela eclosão de uma crise econômica global para concretizar-se, enquanto mais uma tal crise parece se aproximar.

  21. A revista “marron” Veja publica reportagem de primeira página afirmando, peremptoriamente, que todas as Mulheres brasileiras que votarem na Presidenta Dilva são ‘corruptas’ como Ela. Todas as Mídias brasileiras (escritas,faladas e televisadas) e ‘ congêneres’ ao não repelirem veementemente e imediatamente este ato flagrantemente ‘criminoso’ estão endossando esta “notícia odienta”. E por extensão, são também coniventes por estarem repercutindo esta barbaridade “machista” contra todas as Mulheres brasileiras. Está sobejamente provado que a “cultura machista” é a pior de todas as ‘ideologias’ criadas pelo homem, e a mais depravada e opressora de todas elas. A violência principalmente contras todas as Mulheres e crianças está generalizada, e é um só dos exemplos trágicos do nosso cotidiano machista.

  22. Edu, viu o direito de resposta do PT na Veja?
    Espaço minusculo e um texto micro.
    Achei que esse direito de resposta seria em letras garrafais assim como foi as acusações da mesma contra Lula e Dilma.

  23. Bom Dia Eduardo e companheiros, espero que não esteja ninguém dormindo, ao trabalho, temos que conquistar o último votinho, todo mundo fora da cama!!!!

  24. Eduardo , assim não dá, a Veja esta desde ontem fazendo propaganda direto via SMS e Whatsupu e cade os advogados do PT e o próprio PT, estão dormindo feito a bela adormecida???? acordem estes bundões Eduardo

  25. Edu, agora de manhã estava ouvindo entrevista numa rádio de taubate, Am, e um vereador declarando voto no aecio, ao vivo, agora com a eleição em andamento. Isto pode?

  26. Edu, eles nao têm limites p tentar voltar ao poder. Se o povo nao deixar bem claro que ja sabe o quem sao eles, nenhuma luta valera.

  27. Aqui em Fortaleza o candidato do PT estava com 14 pontos a frente, ontem o isento data folha colovou ele somente com 4 pontos a frente. Em dois dias teraram 10 pontos dele. Dar p confiat?

  28. Eduardo, estão panfletando coma capa da veja!!!!!!! cade o PT???????????????????????????????????

  29. Edu, Bom Dia.

    Vamos às Urnas com DILMA.

    Prontos as resistir a qualquer tentativa de Golpe.

    VIVA O BRASIL LIVRE E DEMOCRÁTICO.

  30. Eduardo, se possível, nos informe o boca de urna do Vox. Seria didático para compará-lo ao Ibope.

  31. Edu, bom dia mano vitorioso. Andei verificando no site do TSE sobre boca de urna para hoje. Pelo que entendi teremos dois institutos de pesquisas que farão a boca de urna. Segundo descrito, além do Ibope, o Vox fará também boca de urna. Seria interessante divulgar essa informação para que todos fiquem atentos aos resultados de 2 pesquisas importantes de logo mais após o encerramento da votação.

  32. Serei direto: O PIG NÃO PODE VENCER!

    Só isso, nada mais.

    Aliás, já estou cansado dessas eleições “com emoção”! Espero que aquele pronunciamento dela contra a VEJA seja uma mudança radical de atitude para o próximo mandato.

    Até aqui fizeram distribuição de renda, agora façam a distribuição de mídia!

  33. NUNCA LI ALGO TÃO DEVASTADOR EM TODA A MINHA VIDA

    Rodrigo Lopes: Apreensão de cocaína gerou confronto Globo x Abi-Ackel

    http://www.viomundo.com.br/denuncias/rodrigo-lopes-biografia-de-ex-ministro-traz-bomba-sobre-globo.html#comment-849279

  34. Estou recebendo diversas mensagens no WhatsApp que dão conta de envenenamento e até do já falecimento do doleiro. Ué…. não era o Lula que seria internado para causar comoção? Meus Deus, que dias!

  35. agora só resta aguardar pois do mais é a consciência da cada brasileiro que esta em prova agora, até tarde tenham um bom dia

  36. Eduardo,
    Nos últimos dias tenho andado desanimado com os comentários nos blogs progressistas, é um chororô de fraude, veja, pesquisas e etc. Não que isso não possa ocorrer, mas sofrer e se deixar abater com isso na semana da eleição? O PT teve 12 anos pra cuidar disso e na véspera da eleição o papo é golpe no JN?? Que novidade! Ontem o JN deve ter tido a melhor audiência em anos para um sábado só de eleitores da Dilma indignados com o golpismo da globo! Pera aí, contem uma novidade; é hora de ir pra urna e pra rua, alea jacta est! Me diz uma coisa: com o horário de verão os estados que são incluídos vão terminar de votar 3h antes do Acre. Uma hora depois os outros estados. Como a apuração vai começar a rolar quando a votação acabar, o TSE já vai liberar o resultado final às 20h, não? Isso pode vazar antes, por fiscais dos partidos presentes na apuração? Estou com o coração na boca desde ontem, mas tenho notado você tranquilo nas suas respostas, deve estar sabendo de algo bom. Um abraço, boa sorte a todos , continue combatendo o bom combate. Saio agora para votar 13, no pasarán!

  37. Ja marque o 13, depois de levantar as 5:00 para pegar tres amigos a 30 km de estrada de chão. Tou indo para praça ficar disponível para carona para eleitores que votam na zona rural. Aqui no interior da Bahia a surra é grande, não precisa pedir voto, basta fazer o eleitor chegar na urna.

  38. Edu estao espalhando em minha cidade que o Youssef foi envenenado pelo PT. Vc ja ouviu alguma coisa? O PT precisa fazer algo pelo amor de Deus.

  39. Prezado Eduardo,

    é necessário uma campanha organizada da sociedade. Por favor, vamos discutir no blog uma campanha contra os meios de comunicação antidemocráticos. Talvez seja possível fazermos uma ação coordenada que seja efetiva e darmos uma resposta para esses jornalões, revistões e jornalistas de aluguel.

    Chamo aqui todos aqueles que são contra as práticas da Veja, da Globo, da Isto é, da época, o Estado de São Paulo, e A Folha e outros canais de comunicações não democráticos. Vamos boicotar, falar mal, fazer propaganda contra permanentemente até a falência ou grande prejuizo desses canais não democráticos que servem de voz para o atraso e para os acordos políticos da pior espécie. Vamos começar uma campanha permanente contra, todos os dias, em todos os lugarres. quem tiver idéias mande, apresente sua sugestão. Mobilização já com trabalho de formiguinha permanente.

    Levante a bola Eduardo, vamos discutir uma ação de boicote aos anunciantes, aos canis, aos programas. Uma resposta no bolso deles.

  40. Bom dia Edu,

    Daqui há pouco estarei saindo para confirmar 13 nas urnas e vibrar com a confirmação de nossa vitória. Alerto que a tarefa será hercúlea e teremos que desbaratar todos os nós.

    Em especial gostaria que você alertasse para a necessidade de pedir proteção de vida ao Alberto Youssef de preferência com sua transferência para outro estado (pode ser a Papuda), com certeza ele já cumpriu o seu papel e será queima de arquivo.

    Desta maneira seria utilizada duplamente inclusive com a morte sendo debitada na conta do PT.

    Não podemos esquecer do Abel Perreira da Máfia das Ambulâncias que morreu acometido de um “mau súbito”.

    Boa votação para todos e Viva Lula e Dilma.

  41. Os jornais de São Paulo deste domingo de eleições, em suas manchetes, falam de eleição embolada e empate técnico nas pesquisas, omitindo a dianteira de Dilma, coisa que não fariam, tenho certeza, se Aécio estivesse, no mesmo quadro, numericamente à frente.
    A Folha, a bem da verdade, até que pode estar formalmente correta, pois de acordo com os critérios do Datafolha, a situação está mesmo no limite da margem de erro, e é até natural que eles prestigiem exclusivamente o seu instituto – e deixar de anotar que Dilma está numericamente à frente mostra o seu objetivo editorial, mas não é, em última análise, um erro.
    Já o Estadão é de uma cara de pau fora de série: fala em eleição embolada, algo que não se via desde 1989, mas o IBOPE, grande parceiro do jornal, dá Dilma na dianteira fora da margem de erro! O jornal não somente não o diz, como ainda cola chamada para editorial de apoio a Aécio Neves – editorial que não condeno, pois é bem melhor assumir que tem lado do que se fingir de imparcial.
    Por outro lado, um jornal bem menor da Capital paulista, o Diário de São Paulo, parece que veio com chamadas – e até escolha de fotos – mais pró-Dilma, o que me surpreendeu, pois tal jornal sempre se notabilizou por ataques ao PT, críticas injustas ao Haddad, tirações de sarro pra cima do Padilha. Vai entender!

  42. Edu, você já conheceu alguém que depois de dois meses de campanha diária, chegou na véspera da eleição sem ter ainda escolhido o candidato? Ou, melhor, você já conheceu alguém que já tinha fechado seu apoio a um candidato e mudou o voto na véspera da eleição por causa do debate ou de algum factoide? Ainda mais em se tratando de eleitor do PT, que, seja rico ou pobre, vota no partido e seus candidatos por convicçao de que seu projecto e propostas são melhores. Não acredito que a vontade do eleitor é tão fraca assim, ainda mais hoje em dia que os programas sociais acabaram politizando seus beneficiários.
    Pergunto isso pois acredito que essa panaceia que a midia faz, de manipulação de debate e de pesquisas eleitorais é para mascarar e dar legitimidade à fraude na contagem de votos. Não podemos esquecer que em 1989, os prefeitos e governadores anti-Lula cortaram o transporte público no dia da eleição (ACM foi um dos que fez isso na Bahia). Sem contar que deve ter havido fraude naquela contagem manual de votos. Edu, imagina se com aquela onda de comoção popular em torno de Lula, aquela onde de esperança ia se deixar abater pela porra do resultado de um debate.
    Minha tese é a de que fazem essa panaceia de debates/pesquisas para justificar um resultado golpista da contagem de votos. Aí analistas políticos vem e dizem: é, este resultado, apesar das pesquisas, se deu porque o povo mudou de ideia de ontem para hoje por causa do debate (ou de um factoide qualquer).
    Fiquei muito angustiada hoje quando uma ami me disse que votou 13 na urna e apareceu ‘voto nulo’. To preocupadíssima.

  43. O que acabo de ouvir na Rádio Bandeirantes é uma vergonha! Professor da PUC e cientista político estava opinando sobre o ódio de classes fomentado pelos coxinhas e os avanços sociais dos últimos anos que incomodam os coxinhas! Foi cortado abruptamente! Após intervalo o radialista desceu a lenha na falta de ” bom senso” do professor. Oras, só é bom senso quando é contra o PT?

  44. Mais uma coisa!. Não sei se intencional, mas assim como eu, vi dum número equilibrado de pessoas trajando vermelho em relação aos de amarelo na minha zona eleitoral. Moro em Santos, reduto tucano. Deus nos abençõe!

  45. Aécio Neves está usando a capa criminosa da Veja para angariar votos, portanto precisamos fazer o contraponto contra este ato insano que é usar uma revista condenada pela Justiça Eleitoral para manchar as eleições. Por isso é necessário que você leve este direito de resposta ao eleitor e faça isso de de todas as formas, seja repassando aos seus contatos, aos amigos, familiares e militantes, presencialmente, bem como distribuindo cópias nas ruas. Não podemos permitir que a bandidagem triunfe sobre a democracia, temos que fazer esse direito de resposta chegar a milhões de eleitores o quanto antes possível, antes que eles votem enganados pelo crime organizado disfarçado de jornalismo.

    Segue o link para a foto da Veja com o direito de resposta publicado na capa

    http://josecarloslima85.blogspot.com.br/

  46. Quero fazer uma denúncia, que precisa ser desmascarada e não ficar impune.
    Hoje por volta das 9:45h, horário de brasilia, dia 26 / 10, dia de votação do 2 turno das eleições, ouvia a radio CBN, que a pretexto de fazer um perfil dos dois candidatos à presidência, Dilma primeiro e Aécio depois, promoveu um crime eleitoral ao colocar no final do perfil do tucano uma fala de Marina pedindo voto para Aécio, com fundo musical.
    Bastava apenas noticiar que ela prometeu apoio, mas um trecho discurso pedindo voto é crime eleitoral que precisa ser punido. Vamos levar isso à frente.

    Voto DILMA!

  47. Já votei DILMA 13.

  48. Alguns dias atrás eu estava sentindo um cheiro horrível ( se é que se pode chamar de cheiro),parecia ser de esgoto ou até mesmo de rato morto,procurei por todas as partes próximas à minha residência e não encontrei nada , aí eu percebi que esse cheiro horrível vinha do meu computador,eu liguei o mesmo e entrei no meu e-mail e descobri dois anúncios da editora abril me oferecendo desconto de 50% na assinatura da veja,eu não tive duvida, mandei os dois anúncios para a lixeira e aquele cheiro horrível desapareceu.

  49. E o que dizer das pesquisas CNT/SENSUS e VERITA? Entre as pesquisas deles, as do DATAFOLHA e IBOPE, e o resultado das urnas, há um vazio em torno de 15%! Como explicar isso?

Trackbacks

  1. TSE diz que ‘Veja’ manipula informação e atua de forma partidária contra Dilma | MANHAS & MANHÃS
  2. Golpe eleitoral de Veja, PSDB e Globo não pode ficar impune | MANHAS & MANHÃS
  3. GOLPE ELEITORAL DE VEJA, PSDB E GLOBO NÃO PODE FICAR IMPUNE.Veja zombou da justiça. | Epocaestado Brasil
  4. Golpe eleitoral de Veja, PSDB e Globo não pode ficar impune. | Epocaestado Brasil

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.