Arsenal contra Dilma começa a se esgotar e ela não cai

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

 

Aos poucos, vai dando a lógica. A campanha de Dilma Rousseff à reeleição começa a se impor apesar da mais impressionante campanha de difamação contra um chefe de Estado que se viu na história recente – nem Lula enfrentou coisa igual.

Antes de prosseguir rumo ao ponto central do texto, vale explicar a razão de considerar a campanha contra Dilma como a “mais impressionante da história recente”.

Para deprimir a até então alta popularidade da presidente, em 2013 foi levado a cabo um movimento de massas que não encontra paralelo em todo o pós-redemocratização. E cuja origem até hoje não ficou suficientemente clara.

A combinação de protestos de rua, efeitos previsíveis da crise internacional em alguns indicadores da economia, bombardeio midiático e a morte intempestiva de Eduardo Campos, tudo isso logrou nivelar intenções de voto da presidente, primeiro, às de Aécio Neves e, depois, às de Marina Silva.

Aécio beneficiou-se no início da campanha eleitoral. Com a mídia batendo só em Dilma e com os dois principais candidatos da oposição resguardados, o tucano chegou a empatar com a petista nas projeções de segundo turno.

O voo desse mesmo tucano, porém, foi de galinha – foi abatido no ar pelas denúncias de que pagou com dinheiro público construções de aeroportos para seu uso particular por todo o Estado de Minas Gerais.

No começo de agosto, Aécio já caía nas pesquisas e Campos não decolava. Dilma começava a se firmar. Mas eis que a tragédia revoluciona o quadro eleitoral.

O bom e velho costume brasileiro de santificar pessoas que falecem e uma brilhante encenação de Marina Silva foram matéria-prima para a mídia construir um dramalhão mexicano, praticamente santificando a substituta de Campos por uma ou duas semanas.

Contudo, a mídia errou na dose e inflou Marina muito além do que deveria. Resultado: Aécio virou pó e Dilma e Marina passaram a polarizar uma eleição que, até então, estava polarizada entre a petista e o tucano.

A mesma mídia tenta consertar o erro e notícias e críticas contra a Marina começam a ser veiculadas com estardalhaço nos grandes meios. Por alguns dias, ela apanha quase tanto quanto Dilma.

Claro que havia que noticiar as informações de que o avião que matou Campos foi fornecido a ele e a Marina por empresas fantasmas ligadas a bandidos, mas há uma montanha de coisas que há para noticiar contra Aécio e não foram noticiadas com o devido destaque ou nem foram noticiadas.

Exemplo: Aécio não construiu um só, mas vários aeroportos com dinheiro público. Todos para seu uso privado. Mas a mídia acabou enterrando o caso todo. Poderia fazer o mesmo com Marina, mas havia que derrubá-la um pouco para Aécio não afundar de vez.

Mais uma vez, porém, a mídia errou a mão. Marina bateu no teto e parou de crescer. A partir das últimas pesquisas oficiais que mostraram a “parada” dela, os trackings das campanhas passaram a detectar que sua candidatura começa a murchar.

Informações extraoficiais da campanha petista dão conta de que Marina começa a cair – já estaria empatada numericamente com Dilma no segundo turno. E nada de Aécio se recuperar…

No fim da semana passada, a mídia começa a “bombar” o vazamento da tal “delação premiada”. Em flagrante crime eleitoral – que a Justiça Eleitoral por certo irá ignorar –, a revista Veja divulga acusações a um pequeno grupo de políticos pinçado do grande grupo citado pelo ex-diretor da Petrobrás Paulo Roberto da Costa à Polícia Federal.

Veja escolheu meia dúzia de nomes em meio a dezenas citados pelo ex-diretor da Petrobrás – inclusive nomes ligados ao PSDB. Se divulgar seletivamente dados sigilosos de uma investigação da PF com fins claramente eleitorais não for crime eleitoral, nada mais é.

A mídia, desta vez, atinge Marina e Dilma com intensidade parecida, porém desigual. Para a desgastar a primeira dá grande destaque ao fato de que Eduardo Campos foi acusado diretamente pelo ex-diretor da Petrobrás, mas o bombardeio de saturação, claro, recai sobre Dilma.

As campanhas de Dilma e Marina deixam vazar que não esperam reação da candidatura Aécio, que já caiu no desencanto popular. Se ficar muito ousado sobre a Petrobrás e Campos, seus podres e de seu partido começarão a voltar à tona. Afinal, com o horário eleitoral os candidatos não dependem da mídia para divulgar informações.

Ao fim, o estoque de munição contra Dilma vai se esgotando. Terrorismo econômico, denúncias de corrupção, fenômeno Marina, tudo já foi usado à exaustão. E as manifestações da ultraesquerda murcharam e não devem voltar a florescer durante a campanha eleitoral.

Por conta desse quadro, pipocam vazamentos de pesquisas privadas dos partidos que mostram Marina começando a cair, Aécio estagnado e Dilma se mantendo.

Assim, o mercado financeiro, que saliva diante dos lucros que lhe seriam gerados pela privatização do pré-sal e a independência do Banco Central que Marina e Aécio oferecem, vem operando em baixa desde a semana passada ante a melhora das chances de Dilma.

*

PS: a charge no alto da página não tem muito que ver com o post, mas como prometi que passaria a divulgar aqui as charges que faço, cumpro a promessa. Até porque, de alguma maneira ela tem, sim, que ver com o post – a ocultação de FHC por Aécio tem relação com a pulverização da campanha tucana à Presidência da República.

Tags: , , , , , , , ,

107 Comentário

  1. Gente do blog da Cidadania.

    Vou falar algo realmente relevante, embora não seja, eu, o Bananélli, claro.

    Universo de eleitores aptos a votar………………………………………………………100%.
    Universo de eleitores que nunca votam……………………………………………….20%.
    Universo de eleitores que realmente votam…………………………………………80%.
    Universo de eleitores que decidem a eleição………………………………………40,1%.
    Universo de eleitores que declaram votar em DILMA…………………………..38,1%.
    Universo de eleitores que faltam para DILMA ganhar no 1º turno………..2%.

    Como as pesquisas estão sendo feitas pela Folha e Globo, através de seus institutos de estatística parcialíssimos, é bem provável que Dilma já tenha bem mais que esses 1,9% que supostamente faltam.

    O PT, que de bobo não tem nada, contratou o Vox Populi apenas para monitorar o cenário eleitoral mantendo o controle da situação e se o Partido dos Trabalhadores tá mais calado que mineirinho ganhador da mega-sena é porque o primeiro turno é praticamente uma realidade.

    • ERRATA:

      Onde se lê:
      …é bem provável que Dilma já tenha bem mais que esses 1,9% que supostamente faltam.

      Leia-se:
      é bem provável que Dilma já tenha bem mais que esses 2% que supostamente faltam.

  2. Aécio: Carta fora do baralho?
    Jasson de Oliveira Andrade
    Dia 13 de agosto de 2014 mudou completamente a sucessão para a Presidência. Antes do trágico acidente aéreo com o ex-governador de Pernambuco, Eduardo Campos, a disputa era entre Dilma (PT) e Aécio (PSDB), com ampla vantagem da Presidenta. Depois dessa data fatídica, os concorrentes, atualmente, são Dilma e Marina (PSB). Aécio está muito ruim nas pesquisas, podendo ficar fora do segundo turno. Uma situação impensável antes de 13 de agosto. É o que veremos a seguir.
    O jornalista Ricardo Mendonça, em texto publicado na Folha (7/9) ao analisar o último Datafolha, fez essa revelação: “É com o apoio dos eleitores de uma crescente direita (sic) e centro-direita que Marina Silva (PSB) assegura seu empate com a presidente Dilma Rousseff no primeiro turno da eleição presidencial e, sobretudo, derrota a petista na simulação de embate final”. Esse eleitorado era de Aécio e, agora, migrou para a candidata socialista. Principalmente em São Paulo, onde ela vence até no primeiro turno. Em nosso Estado, o eleitorado de Aécio, em grande parte, bandeou para Marina, cuja política econômica agrada essas correntes direitistas. O pior está ocorrendo em Minas. Bernardo Mello Franco, no Painel da Folha de 7/9, noticiou: “DE VOLTA PARA CASA – A campanha de Aécio Neves (PSDB) reconhece que um de seus maiores erros foi descuidar de Minas Gerais. Ele contava com uma vitória histórica em seu Estado, mas desabou para o terceiro lugar, com apenas 22%, no Datafolha. (…) Já de olho no pós-2014, o candidato pediu esforço máximo para evitar que um fiasco em casa comprometa suas ambições futuras”. Já o jornalista Janio de Freitas considerou esse terceiro lugar dele em Minas, como “degradante”. É surpreendente que o tucano tenha perdido eleitores mineiros para Marina! José Simão, na Folha, brinca: “E o Aécio depois de apanhar de duas mulheres, exige versão masculina da [Lei] Maria da Penha. Vai chamar Lei Aécio Apanha”.
    Quem não está com brincadeira é a revista Veja. Nesta semana, no dia 6/9, sua edição publicou a delação de um ex-diretor da Petrobrás com acusação a alguns políticos ligados ao governo federal, que poderá atingir Dilma e – pasmem! – ao falecido Eduardo Campos, o que poderá atingir Marina. Eduardo Guimarães, no Blog da Cidadania, denuncia: “Mídia [principalmente VEJA] usa “delação” para atingir Dilma e Marina e tentar ajudar Aécio”. Será que essa “ajuda” vai mesmo ressuscitar a candidatura do tucano, que até o momento está fora do baralho? Como sempre digo: a conferir!
    JASSON DE OLIVEIRA ANDRADE é jornalista em Mogi Guaçu (setembro de 2014)

  3. oÔÔô, senhores da campanha Dilma, porque os srs são tão plácida e ruminantemente quadrupedes?
    A petrobrás , na eventual vitoria da MADRINHA dos bagres do rio Madeira, vai ter seu cronograma de exploraçao esticado de cara.. para 12 anos o que faria em CINCO. A compra dos navios e plataformas idem: as empresas fornecedoras e estaleiros DEMITIRÃO a metade de seus 150 mil e 70 mil empregos respectivamente…No RJ, em PE e no RS.
    jA prometeu mudar o Credito imobiliario – de cara o MinhaCasa minha Vida é retalhado e postergado, onde ha quase um milhao de empregos!
    Tao esperando o que para falar na TV isso em linguagem que o povo entende?
    Deixem de ser quadrupedes, com o perdão deles proprios.

  4. Caro José Romero,
    Perdoe-me, a confusão de emeio! O emeio que aparece no meu comentário é de meu marido. Fazemos uso do mesmo computador e ele foi quem por último mandou emeio ao blog, para saudar o Ministro Lewandowski. Desculpe pela confusão!
    Abraço
    Maria Antônia

  5. Eduardo, que bom ter o teu blog prá ler. Na decada de 80, quando morava em São Paulo e estudava na USP, já era Pt. Hoje, aposentado e morando no interior de São Paulo,sou mais ainda.Espero que, se eleita, Dilma mude a teoria do” controle remoto”.Como sou pai de um adolescente de 16 anos,tenho contato com os jovens e percebo o mal que a mídia fascista faz neles. Estão sendo doutrinados por Willian Bonner,Reinaldo Azevedo, Boechat, está se formando uma geração alienada e direitista. Se a esquerda possui no mínimo 30% do eleitorado,porque não fazer uma lei de quotas de 30% a nosso favor?Por outro lado, nas caminhadas, nos mercados,qualquer lugar, tá sendo fácil descontruir a Marina.Tendo uma oportunidade, chego nas pessoas, e pergunto: quem ganha a eleição? Se ela fala Marina, digo que pensei em votar nela, mas mudei de opinião depois que descobri que ela quer acabar com o pré-sal, que o ministro dela vai ser o do confisco da poupança,etc. Geralmente,essa pessoa fica em dúvida. O jogo apenas começou.

  6. Eduardo, você viu ontem a edição que o JN (arghhh… Mas teinho que assitir para ver as mentiras da vez…) fez na coletiva de Dilma com a imprensa? Quando ela primeiro diz que os candidatos adversários devem ir com mais calma nos pré-julgamentos sobre ela com relação ao “novo escândalo da Petrobras”, ao afirmar que eles têm telhados de vidro e depois afirma que o telhado dela é completo e que primeiro tem que tomar conhecimento a fundo das denúncias, a TV Globo editou e só mostrou a parte depois do “telhado de vidro”. Ou seja, livrou a cara da Marina e do Aécio, excluindo o que a Dilma estava deixando implícito: “Aécio e Marina têm telhado de vidro e que prestassem atenção nisso antes de jogarem pedra nos outros”.

  7. Repito o texto corrigido:

    Eduardo, você viu ontem a edição que o JN (arghhh… Mas tenho que assistir para ver as mentiras da vez…) fez da coletiva de Dilma com a imprensa? Quando ela primeiro diz que os candidatos adversários devem ir com mais calma nos pré-julgamentos sobre ela com relação ao “novo escândalo da Petrobras”, ao afirmar que eles têm telhados de vidro e depois afirma que o telhado dela é completo e que primeiro tem que tomar conhecimento a fundo das denúncias, a TV Globo editou e só mostrou a parte depois do “telhado de vidro”. Ou seja, livrou a cara da Marina e do Aécio, excluindo o que a Dilma estava deixando implícito: “Aécio e Marina têm telhados de vidro e que prestassem atenção nisso antes de jogarem pedra nos outros

  8. Comentário de um certo “LAMPIÃO REI DO CANGAÇO” (o nick já mostra que é um bandido) no Brasil247 termina com a frase:
    “O TIRO SAIU PELA CULATRA: TODA A TRAMA ERA PRA MARINA ESTÁ NAQUELE AVIÃO, QUE PARECE QUE EXPLODIU DE DENTRO PRA FORA… ATÉ PORQUE, AVIÃO NÃO EXPLODE NO AR… SÁBADO A VEJA TÁ MOSTRANDO AS CARAS DOS BANDIDOS BARBUDOS QUE MATARAM O SAUDOSO EDUARDO CAMPOS…”
    Será que a Veja chega a esse ponto?
    Por via das dúvidas, seria bom o PT acionar o TSE desde já por conta da matéria sem provas do último número daquele esgoto, que teve finalidades claramente eleitorais…

  9. O Wilsoleaks tem razão, querem Divulgar uma mentira muitas vezes para ver se ela torna-se verdade. O eleitorado brasileiro não muda de opinião de uma hora pra outra. Querem nos enganar com pesquisas falsas, manipuladas para que a gente aceite isso como verdade. Não acredito que o eleitorado de hoje seja boneco de falácias da MÍDIA que já não representa mais informação nenhuma, só alienação.

  10. Dilma começou a virar este jogo no momento em que mudou de atitude e passou a responder todos os ataques recebidos à altura de forma segura e convicta. Tem conseguido politizar o debate politico e polarizando com Marina temas polemicos como o destino do Pré- Sal, Indepencia do Banco Central e combate à corrupçao! Certamente é este o caminho !!! Estou muito orgulhosa desta Dilma!!!

  11. Parabéns a Dilma pela mudança de postura diante das acusações .É isso que está fazendo a diferença . É Dilma 2014.

Trackbacks

  1. Arsenal contra Dilma começa a se esgotar...
  2. » Arsenal contra Dilma começa a se esgotar e ela não caiEntre Fatos

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.