Petróleo que a mídia dizia não existir já enche 500 mil barris/dia

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

 

Ao longo dos últimos anos, o “viralatismo” midiático e tupiniquim se cansou de fazer previsão tão furada quanto as que fez sobre a Copa de 2014, que afundaram como o Titanic assim que a competição começou. A mídia tucana dizia que o petróleo que o governo Lula e, depois, o governo Dilma afirmaram que jorraria do pré-sal não passava de “propaganda do governo” e que, se esse petróleo existisse, demoraria 10, 20 anos para ser extraído.

Assim como nas previsões sobre o “dia do juízo final” na Copa, a mídia estrangeira foi na conversa da mídia “brasileira” e agora, tanto quanto no esporte, pagará mico também na economia.

No início do ano, o vetusto diário ianque Washington Post cravou espalhafatosa matéria sob inspiração dos vira-latas tupiniquins: “Petróleo do Brasil, da euforia à dura realidade”. O “Post” dizia que a “euforia” brasileira com o pré-sal era tiro de festim, pois a existência das reservas era questionável e, caso o petróleo existisse, iria “demorar a jorrar”.

Clique na imagem para visitar a matéria do “Post” original.

 

 

A mídia internacional, afinal de contas, vem vindo na onda da brasileira desde 2008, quando o governo Lula já avisava da imensa descoberta que mudaria o futuro da nação. Pobre mídia gringa…

Aqueles oráculos do “viralatismo” verde-amarelo eram os de sempre – e ainda são. Suas previsões furadas eram as de sempre – e ainda são. Assim como previram o caos na Copa, previram que o pré-sal era balela – mas, sobre essa, não terão como “prever” mais nada…

E ninguém melhor para ilustrar um texto sobre previsões furadas em economia do que ele, o bom e velho Carlos Alberto Sardemberg, quem, nos fins de noite globais, ao lado do sombrio Willian Waack protagoniza verdadeira sessão-depressão em rede nacional.

Artigo da pitonisa global afirmava: “Petróleo do pré-sal só existe na campanha do governo”

Clique na imagem para ler o artigo original, se quiser se irritar mais.

 

No ano seguinte, outro arauto do “viralatismo” pátrio comemorava: “E saiu só um tiquinho de petróleo do pré-sal no bloco Tupi”.

Clique na imagem para ler o artigo original, se for ainda mais masoquista.

 

 

Pois é nisso que dá acreditar nas “profecias” midiáticas: nesta terça-feira, 1º de julho de 2014, por conta da nova estratégia de comunicação do governo federal este blogueiro, entre outros, participará de evento comemorativo à marca de extração de 500 mil barris/dia de petróleo do pré-sal, com as presenças da presidente Dilma Rousseff e da presidente da Petrobrás, Maria das Graças Silva Foster, quem, à tarde, terá reunião com blogueiros, entre os quais este que escreve.

O evento será transmitido da sede da empresa, no Rio, e você, leitor, poderá acompanhar pelo blog da Petrobrás, o Fatos e Dados, ou diretamente pela NBR TV (a TV do governo federal), a partir das 11hs.

O que era “propaganda do governo” ou “um tiquinho” de petróleo virou 500 mil barris/dia. Se você acreditou na mídia – e, o que é pior, se é investidor do mercado financeiro, acreditou na mídia e não apostou no pré-sal -, azar o seu. Quem mandou acreditar em propaganda político-partidária? Continue tomando decisões financeiras importantes baseado no pessimismo crônico da mídia e vai continuar tomando na cabeça.

Tags: , , , , , , ,

136 Comentário

  1. “O pré-sal e a mídia vira-lata”. … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

  2. “Petróleo que a mídia dizia não existir já enche 500 mil barris/dia”. … “Com o tempo, uma imprensa [mídia] cínica, mercenária, demagógica e corruta formará um público tão vil como ela mesma” *** * Joseph Pulitzer. … … “Se você não for cuidadoso(a), os jornais [mídias] farão você odiar as pessoas que estão sendo oprimidas, e amar as pessoas que estão oprimindo” *** * Malcolm X. … … … Ley de Medios Já ! ! ! . . . … … … …

  3. NOTÍCIA EXTREMAMENTE DESANIMADORA

    Documento aprovado em maio pela cúpula do PT, sob a influência do presidente da sigla, Rui Falcão, e do ex-ministro Franklin Martins, incluía o “compromisso de discutir a democratização dos meios de comunicação em um eventual segundo mandato”, “sem que isso implique qualquer forma de censura, limitação ou controle de conteúdo”; no entanto, integrantes da campanha da presidente Dilma Rousseff pela reeleição e ministros como o chefe da Casa Civil, Aloizio Mercadante, se posicionaram contra; trecho foi retirado do texto a ser entregue ao TSE
    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/145394/Dilma-exclui-de-programa-democratiza%C3%A7%C3%A3o-da-m%C3%ADdia.htm

  4. depois de ler tudo isto, o que escrever mais, ja escreveram tudo, agora só a lei de mídias e que a Dilma mude seus pensamentos sobre esta a imprensa brasileira, muito boa a aula que tive com alguns de grande conhecimento que postam no blog

  5. depois de ler tudo isto, o que escrever mais, ja escreveram tudo, agora só a lei de mídias e que a Dilma mude seus pensamentos sobre esta a imprensa brasileira, muito boa a aula que tive com alguns de grande conhecimento que postam no blog, parabéns Edu pelo sua excelente reportagem

  6. A mídia precisa ler o livro de Saramago “Ensaio sobre a cegueira”.

  7. O candidato guerrilheiro Aloysio

    Nas redes sociais, nas últimas eleições, apoiadores do tucano José Serra bombardeavam a candidata petista Dilma Rousseff por ela ter sido guerrilheira durante a ditadura militar brasileira que atolou o país no obscurantismo a partir de 1964. A escolha por Aécio Neves de Aloysio Nunes Ferreira para seu vice enterra um dos argumentos mais usados pela direita mais extrema em relação a quem participou da luta armada contra terrorismo de Estado. Aloysio Nunes Ferreira é conhecido como o “motorista de Marighella”. O vice de Aécio participou com Carlos Marighella, executado pelos militares em 1969, da Ação Libertadora Nacional. Aloysio tem uma biografia de guerrilheiro de linha de frente. Não ficou nos bastidores. Fez bem.

    Em “Marighella, o guerrilheiro que incendiou o mundo”, Mario Magalhães apresenta Aloysio portando uma carabina e dirigindo o carro usado por seus companheiros para fugir depois do assalto ao trem-pagador Santos-Jundiaí em agosto de 1968. Cena de filme. Coube a Aloysio a tarefa delicada de levar o dinheiro arrecadado. Dois meses depois, em outubro de 1968, Aloysio participou de outro assalto, o ataque ao carro-forte da Massey Ferguson. Melhor não contar com ela para financiamento de campanha. Aloysio exilou-se em Paris. Na volta ao Brasil, passou pelo PCB e pelo PMDB até achar seu galho no PSDB. Em 2003, quando Dilma assessorava Lula, a revista Veja disparou: “O cérebro do roubo ao cofre – com passado pouco conhecido, a ministra envolveu-se em ações espetaculares de guerrilha”.

    Dilma teria concebido o roubo do cofre do governador paulista Adhemar de Barros.

    Como é sabido que Dilma não pegou em armas, Veja encontrou um jeito de comprometê-la um pouco mais, o depoimento do ex-sargento e ex-guerrilheiro Darcy Rodrigues, o “Leo”, “que ajudou o capitão Carlos Lamarca a roubar uma Kombi carregada de fuzis de dentro de um quartel do Exército, em Osasco”. Segundo Leo, “a Dilma era tão importante que não podia ir para a linha de frente. Ela tinha tanta informação que sua prisão colocaria em risco toda a organização. Era o cérebro da ação”. Será que Veja relembrará agora esse passado guerrilheiro de Aloysio? Estou ansioso pelos textos dos lacerdinhas da mídia central Rodrigo Constantino, Lobão, Reinaldo Azevedo, Arnaldo Jabor, Demétrio Magnoli e Olavo de Carvalho sobre esse passado belicoso do candidato tucano. O PSDB deixou correr a baba contra a “terrorista” Dilma.

    A guerra de guerrilhas está empatada. Não condeno Aloysio nem Dilma. Intuo que a ala udenista que apoia Aécio ficará constrangida e triste por não poder se deliciar com a baixaria que mais a satisfaz. O guerrilheiro Aloysio tinha por codinome Mateus. Fugiu para Paris com passaporte falso. Manteve estreita amizade com Fidel Castro, tendo sido levado pelo ditador, em 2001, até o avião no aeroporto de Havana. Arranjou campo de treinamento para guerrilheiros na Argélia. Fez o que considerava necessário para combater a ditadura. O que vão dizer agora? Mateus, primeiro os teus? Ou os dos outros?

    A coordenação da campanha tucana será feita por José Agripino, do DEM, aquele mesmo que perguntou a Dilma se ela mentira sob tortura. O lacerdão Agripino coordenando a campanha do guerrilheiro terrorista Aloysio Nunes. Uau!

    por Juremir Machado da Silva, Correio do Povo

    Fonte: http://www.correiodopovo.com.br/blogs/juremirmachado/?p=6132

    • Aloysio você também, como o tempo passa ! apenas uma diferença, continuo no lado do bem mas você foi para turma da Privataria Tucana, estou a serviço do meu país e do povo, aliás como sempre fiz e você anda respondendo aos blogueiros com palavrões (se tivesse uma arma, talvez atirasse no questionador) e abafando a corrupção do seu partido. É os tempos mudam, hoje lutas para se dar bem e ajudar a turma dos coxinhas a destruir o nosso País, continuas a carregar aquelas armas, antes contra a ditadura militar, hoje a favor da Ditadura da Elite e do PIG, mas Deus é BRASILEIRO, em outubro Dilma será reeleita e esta será a grande arma e resposta do povo e o final do DEM , PSB e a turma da Privataria. Graças a Deus. Lembrança de Dilma e naturalmente o meu desejo.

  8. Os fatos vão aos poucos mostrando a verdade e essa mídia corrupta vai perdendo credibilidade . Hoje nem nos consultórios a Veja é a mais lida. Percebi em minha última ida a um médico que essa revista ficou esquecida . Apenas os que odeiam o PT é que continuam assíduos leitores, apesar de ainda possuir um bom número de adeptos .

  9. Gente, quantos comentários defendendo censura à imprensa… Caramba, vocês são a favor de quê? De uma ditadura de “esquerda”? Se alguém quer defender a VERDADE, defenda-a não promovendo a censura, mas dando educação ao Povo. Coisa que nem PT nem PSDB nem ninguém (a não ser o Brizola, e olha que não sou brizolista, rs) se preocuparam nem se preocupam.

    • A “censura à imprensa” que você vê existe nos EUA, na França, na Alemanha, na Inglaterra etc., e se chama regulação da mídia

Trackbacks

  1. SONETO...
  2. » Presidente da Petrobras fala a blogueiros e rebate críticasEntre Fatos
  3. Petróleo que a mídia dizia não existir já enche 500 mil barris/dia | Estudos do Jornalismo
  4. O pré-sal e a mídia vira-lata | Altamiro Borges

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.