Uma Bolsa-Dondoca para a madame, por favor

Enquanto Lula e Dilma se preocupavam com futilidades como tirar dezenas de milhões de brasileiros da pobreza extrema, em implantar o virtual pleno emprego no país, em fazer a renda média do trabalhador bater recordes sucessivos de crescimento, em levar médicos a regiões em que muitos nunca foram atendidos por tais profissionais durante toda uma vida, aqueles que realmente importam neste país foram deixados à míngua.

A crueldade da ditadura lulopetista, porém, ultrapassou todos os limites com o recente aumento do IOF sobre os gastos dos turistas brasileiros no exterior. Esse governo sádico acaba de impor mais uma sevícia a essa pobre classe social rica que, lá se vai mais de uma década, vem sendo submetida a torturas cada vez mais diabólicas e que agora, para completar, nem pode mais buscar refúgio consumista em Miami.

Para se refazer das agruras nacionais, as madames e os doutores podiam ir obter suas bolsas Prada, seus X-Box ou mesmo um mísero burgundy Henri Jayer de 16 mil dólares em condições monetárias minimamente aceitáveis. Agora, no entanto, graças à perversidade de Dilma Rousseff tais condições ficaram insuportáveis.

É um crime de lesa-pátria, se não de lesa-humanidade. Só porque uma classe social que tem tanto do que reclamar – não é mesmo? – torrou vinte bilhõezinhos de dólares em compras de bugigangas no exterior, chegando a desequilibrar as contas externas do país, a imperadora vermelha baixou uma carga desumana de impostos sobre quem produz.

E o que é pior: para torrar tudo em programas sociais para uma gentinha que não faz a menor ideia do que são esses itens tão essenciais a qualquer pessoa com um mínimo de bom gosto.

Mas eis que surge uma heroína, fidedigna defensora dos pobres e oprimidos ricaços. Essa verdadeira Joana D’Arc dos Jardins e do Leblon tem nome e profissão. Eliane Cantanhêde, uma simples colunista de jornal, levantou seu brado retumbante contra a iniquidade lulodilmista.

Quem não leu o grito de indignação contra a crueldade rubra da presidente da República agora pode conhecer esse documento histórico que se ombreia à Declaração francesa dos Direitos do Homem e do Cidadão – muito mais chique do que as declarações de direitos humanos sucedâneas.

O post, claro, prossegue em seguida, logo que o leitor tiver ingerido um copo d’água para arrefecer a emoção.

——

Eliane Cantanhêde

Presente de grego no Natal

BRASÍLIA – Os viajantes brasileiros deixaram (deixamos) mais de US$ 20 bilhões no exterior neste ano. No fim das contas vai dar umas cinco vezes mais do que a compra de caças suecos para renovar a frota da FAB, a serem pagos durante décadas.

Em vez de aquecer a economia do Brasil, estamos movimentando o comércio e gerando empregos nos países alheios, sobretudo nos ricos. Miami passou a ser o principal destino da brasileirada, que volta com malas gigantescas abarrotadas de peças de grife e todo tipo de bugiganga.

Na versão cor de rosa do governo, tudo isso é resultado do sucesso: o país está bombando, e os brasileiros estão cheios de amor para dar e com montanhas de dinheiro para viajar e gastar. Mas a realidade é outra e tem um nome: preço. Os preços no Brasil estão pela hora da morte.

Numa tarde em Miami, sentei para tomar um café e me senti em casa, mas a minha casa é aqui. À mesa da direita, paulistas; à da esquerda, nordestinos. E havia três moças de Minas. Todos cheios de sacolas.

Na volta, fiquei vagando duas horas num shopping em São Paulo à procura de lembrancinhas de Natal e tudo o que comprei foram dois lencinhos de seda, só para não sair de mãos abanando. Ah! E gastei R$ 60 de estacionamento num único dia.

Os produtos nacionais viraram artigo de luxo, os importados custam três vezes mais que nos EUA. Nem as feiras e o comércio popular escapam. Imagine a aflição da maioria de trabalhadores ao procurar brinquedos, tênis e roupas para os filhos.

Não foi nenhuma surpresa saber que o comércio teve seu pior Natal em 11 anos. A surpresa ficou por conta da reação desvairada do governo: em vez de se preocupar e se ocupar com os preços internos abusivos, aumentou o IOF e penalizou os cartões de débito em moeda estrangeira. Falta pão? Suprimam-se os brioches.

Se o brasileiro ficar, o bicho preço come; se correr, o bicho imposto pega. Obrigada, presidente Dilma, pelo presente de grego no Natal.

—–

Essa classe que afirma, pela pena da colunista revolucionária, que não pode pagar os preços extorsivos do Brasil – e que, como mostra essa colunista, já não encontra por aqui os itens que lhe apeteçam o paladar consumista –, diante de tanta carestia teve que recorrer aos aeroportos que a ditadura petralha encheu de “paraíbas” e “baianos”.

Com tantos brasileiros vivendo nessas condições degradantes na ponte aérea Cumbica/Galeão-Miami, a presidente da República vai à televisão e ainda tem a petulância de reclamar do que fazem a colunista e seus coleguinhas ao alardear racionamentos de energia que teimam em não dar as caras, crises inflacionárias que não se materializam, surtos de desemprego que ninguém vê.

Aquela que um site dito “de homens bons” chama de “búlgara escarlate” bem que poderia, em seu pronunciamento do último domingo, ter anunciado um programa social para madames como a tal colunista. Uma espécie de Bolsa-Dondoca. Uns mil dólares mensais para cada membro da família. Para sacar o benefício bastaria procurar as boas casas de câmbio dos shoppings e dos aeroportos. Com câmbio subsidiado, claro.

Tags: , , , , , ,

303 Comentário

  1. Eu acho que esse aumento do IOF pegou na veia dos coxinhas.
    Cara, eles estão possessos!!! kkkk
    Esse tal de nigro tá doidinho. Nem dormiu à noite. kkkk

    • Acertou! Bjs

    • EDÚ,e isto é colunista da foia, tão todos´êles sem rumo,e pessoa sem rumo é perigo,tomemos tento…

    • Não são 6% a mais de IOF que vai impedir quem tem dinheiro de ir ao exterior. Quem foi prejudicado foi o remediado que vai a Miami pela CVC pagando em 24 vezes. Aqueles que gastam R$10.000,00 numa viagem vão pagar R$600,00 a mais de IOF, o preço de um tênis.

      • O problema não é a grNa em si. É a mania do governo em tapar os seus buracos advindos de incompetência. Roubo e desperdício) com o dinheiro dos outros.
        Corta um ministerio fora, corta o cartão corporativo, para de colocar caviar nas viagens do Mantega, para de comprar uísque caro com nosso dinheiro e terá os seus milhões.
        Para exemplificar….
        Além daquele caso folclorico da “ministra da igualdade racial-lol” que gastou até no Free Shop, tivemos entre 2004 e 2008 um aumento de 900%.
        O “ministro da pesca” foi pro carnaval com ver a do governo e disse que era a trabalho, pois uma das escolas de samba falava do Bacalhau… Pior é que não se pesca Bacalhau no Brasil…
        Sem falar nas ” comitivas reais “que dilma leva pra cima e pra baixo, para se hospedad em hotéis de luxo.
        Até o Delúbio, que era o “PC farias” do PT e não tinha cargo no governo, viajou com o Lulla….
        “URSO QUE NUNCA VIU MEL QUANDO COM SE LAMBUZA”
        Petê, faça como qualquer família brasileira. Se falta grana, se os preços aumentam, corte gastos superfluos, e a coisa se ajusta. Não precisa nos roubar mais dinheiro.

        Vejo que muitos internautas adoram doar dinheiro para o governo. Abra uma conta no BB para depositos voluntarios para nosso “pobre “governo.

        Feliz ano novo (se for possível)

        • Nigro, como você mesmo fala, “faz a festa com dois mil dólares”. Mas quem viaja ao exterior não tem só 500 dólares de isenção, tem mil: 500 no exterior e 500 no free shop na volta. E é essa “festa” de vocês que prejudica muito o país. Cada avião lotado significa cerca de 400 mil dólares de isenção de imposto, um absurdo. Essa cota nem deveria existir. Um operário que compra um radinho chinês paga imposto de importação e quem tem muito mais recursos viaja pra fora e ainda tem mil dólares pra gastar sem pagar imposto. Sem contar que a quase totalidade mente na Alfândega e entra no país com mercadorias muito além da cota, sonegando imposto de importação. Duvido e muito que você nunca extrapole a cota.

      • E prefiro comprar um tenis donque pagar imposto abusivo. Tenis caro hein? Deve ser no Brasil. Nos eua compro 2 por 35 dolares cada….
        Lukas vc baixa torrent pirata na internet, compra jogo na santa efigenia… Acertei?!
        Em tempo só uso artigos originais.

        • É, Nigro, você um coxinha que deve estar tomando prozac para aguentar o tranco de pagar seus itens “orginais” com a nova alíquota de IOF. AI AI AI, como é duro ser fiel aos produtos originais carérrimos com uma carga tributária dessas não é. Acho que pra você só resta se mudar para Miami ou Orlando, ai pronto, sempre vai pagar barato por todo esse leque de produtos maravilhosos. Boa viagem!

          • Coxinha??? Cara que diabo é isso?
            Bom, eu trabalho muito. Incluindo os domingos. Me considero feliz.
            Pago meus pesados impostos em dia .
            Já fui assaltado e minha mulher já sofreu sequestro.
            Tenho filhos em escola privada e pagompalnonde saude bem caro.
            Tenho carros.
            Tenho tv a cabo.
            Sou igual a voce.

            Bjs

        • Nigro, você se acha melhor que os outros só porque usa coisas originais? Parece o Rei do Camarote, aquele paulista babaca que gasta rios de dinheiro na boite com gente que nem conhece e bebe champanhe com foguinho.

          • Eu também já comprei itens originais no exterior. Na Malásia comprei, em lojas que vendem roupas de grife para turistas, camisas sociais a R$20,00 com etiqueta “made in Italy” e selo de autenticidade da George Armani. Truxe para mostrar para amigos e pessoas que “adoram” roupas de grife originais. Estas mesmas roupas são sempre fabricadas pelos asiáticos e vendidas nos nossos Shoppings Centers por valores absurdos e os clientes (inteligentes) saem felizes por só usarem “originais”.

          • Nao falo de grifes. Eu nao compro caro justamente por isso. Agora a turma que defende a moral absoluta dos impostos usa software pirata e faz serviço sem nota…
            Novamente em relacao às grifes- eu não dou bola, mas há quem dê. Não me importo com a vida dos outros. Cada um na sua.
            Os internautas aqui, no entanto adoram julgar onsuposto consumismo alheio…

    • Foi pouco, deveria ter aumentado para uns 10 ou 15% isso é prejudicial ao país.

  2. caro Eduardo guimaraes, o tal blog dos homens bons , que chama a presidenta de bulgara escarlate é um site de ironia para com a direita brasileira, não é um site de direita verdadeiro. tem muita gente de esquerda que odeia esse site e muita gente de direita que o aprova sem se darem conta de que é apenas ironia, que muitas vezes não é percebida. è o tal blog do ficticio prof hariovaldo de almeida prado

    • O Edu conhece o Prof. Hariovaldo sim… Só estava sendo bem-humorado.

      • e como…. e, por falar em humor, eu creio que esta sra. está a nosso serviço,vejamos: quando da convenção do psdb ela se referiu a eles como “”xerorizinhos “”,agora solta uma desta na virada do ano, em véspera de eleição.

  3. URGENTE !!! Dilma vai falar em cadeia a meia noite, vai anunciar o cancelamento do BF pois o BRASIL DO PT DEU CERTO !!!!

  4. Edu,meu filho!!! Você me obrigou a ler isto?? A Folha publicou essa coisa? Tem certeza que não é obra de ficção? A “massa cheirosa” se superou,(agora que tá na globo) vai disputar feio com os novelistas da casa. Pensando melhor, vamos criar o troféu do Gastão,o Vomitador-personagem do Jaguar-para premiá-la.Bleargh……..!

  5. Ganha um doce quem descobrir em quem o tal de nigro vota. kkkkkkkkkkkk…

      • Tô fora, pessoal, não me comprometam.
        Esse tipo de pessoa sempre vota nulo, fica no muro, reclama de tudo e todos, é “apartidário”, livre pensador, não segue nenhum partido ou ideologia, se acha livre de qualquer influência, pensa em si mesmo como “o cara”, acha-se sabedor de tudo e no comando de suas próprias idéias. O pobre coitado só não sabe que é um inocente útil e que o voto nulo dele (se é que na hora H ele não crava direita na urna e não conta pra ninguém!) é objeto de muita discussão e de tramas políticas perfeitamente planejadas desde muito anos.

  6. Gostei foi do café onde ela sentou: à direita, paulistas; à esquerda, nordestinos. Como sou cearense, gostei do fato de nordestinos ficarem na esquerda, mesmo em Miami.

  7. A miss “Febre Amarela” ataca novamente. Mais uma bola fora da madame “xeirosa” do PSDB.

  8. Se partido de esquerda, faz oposição a quem está no governo, como os comentários aqui dizem que o PT é da esquerda?

Trackbacks

  1. Um Bolsa-Dondoca para a madame, por favor | EVS...
  2. Um Bolsa-Dondoca para a madame, por favor | BOC...
  3. Um Bolsa-Dondoca para a madame, por favor | O LADO ESCURO DA LUA
  4. Um Bolsa-Dondoca para a madame, por favor | Blo...
  5. Um Bolsa-Dondoca para a madame, por favor | Blog da Cidadania | O LADO ESCURO DA LUA

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.