A vingança dos médicos contra o PT

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

O destino deu às entidades médicas e aos profissionais da área a oportunidade perfeita para se vingarem da derrota acachapante que o governo Dilma e o PT lhe impuseram desde que, em 8 de julho deste ano, a presidente da República lançou o programa Mais Médicos, enfurecendo a categoria de forma jamais vista no país e levando-a a praticar legítimas insanidades.

No âmbito da ofensiva massiva contra o Partido dos Trabalhadores desencadeada pela mídia e pelo PSDB a partir das prisões de algumas de suas lideranças históricas condenadas pelo julgamento do mensalão, finalmente funcionou a recomendação das entidades médicas para que a categoria empreendesse retaliação política ao governo federal e ao seu partido.

Em meados de outubro, o jornal O Globo já anunciava: “Médicos São orientados a pedir votos de pacientes contra Dilma” (clique na imagem abaixo se quiser ler a matéria na íntegra, ou leia abaixo o que ela tem de importante).

 

A matéria em si, porém, diz muito mais do que a manchete. Abaixo, alguns trechos bastante eloquentes.

—–

Em reação à aprovação da medida provisória que criou o programa Mais Médicos, as entidades que representam esses profissionais de Saúde preparam uma ofensiva nacional na campanha de 2014 contra a presidente Dilma Rousseff, sobretudo na população de baixa renda (…)

Além disso, há um movimento de filiações em massa dos médicos a partidos de oposição, principalmente ao PSDB e ao DEM. Segundo a AMB, pelo menos 300 médicos já se filiaram ao PSDB do Ceará, a convite do ex-senador tucano Tasso Jereissati (…)

No Mato Grosso do Sul e em Goiás, o DEM já articula um número grande de filiações até novembro. O deputado Luiz Henrique Mandetta (MS) trabalha junto ao líder do partido na Câmara, Ronaldo Caiado (GO), para fazer um ato político e filiar, em um dia, cerca de mil profissionais (…)

– A gente está preparando uma data para fazer um bloco, a gente quer fazer um barulho num dia só. Estou preparando um ato político, para fazer essa marca histórica, estamos numa agenda política muito intensa (…)”

—–

Quem diz que a categoria médica anunciou, através de suas entidades, que passaria a atuar politicamente e em peso contra Dilma e seu partido, portanto, não é este Blog, mas o jornal O Globo.

De fato, os Conselhos Regionais de Medicina, a Federação Nacional dos Médicos, a Associação Médica Brasileira e o Conselho Federal de Medicina, mais ou menos explicitamente recomendaram a atuação política da categoria médica contra o governo federal e o seu partido.

Essa fúria dos médicos brasileiros contra Dilma e seu partido começou a tomar corpo cerca de um mês e meio após o lançamento do programa Mais Médicos. Em 26 de agosto, 95 médicos estrangeiros, a maioria cubanos – e negros –, foram hostilizados por cerca de 50 colegas brasileiros – todos brancos – durante manifestação contra o programa federal em Fortaleza.

Dois meses depois, a presidente da República, em cerimônia oficial, pediu desculpas ao médico negro e cubano Juan, cuja imagem sendo vaiado por médicas brasileiras brancas comoveu o país. Em resumo, Dilma pediu desculpas pelas atitudes inacreditavelmente incivilizadas dos médicos brasileiros.

De que lado ficou a maioria do país? Pesquisa encomendada pela Confederação Nacional dos Transportes (CNT) e divulgada no início deste mês mostrou quem venceu esse embate. Abaixo, matéria da Agência Brasil sobre a pesquisa (clique na imagem para visitar a página original).

 

 

Se não tiveram força, até aqui, para macular imagem de Dilma e do seu partido como disseram que pretendiam, a alguns dos médicos que se enfureceram com a presidente da República foi dada, recentemente, a possibilidade de “darem o troco”.

De terça para quarta-feira, dois laudos produzidos por duas juntas médicas distintas geraram ao partido da presidente da República uma derrota na Justiça e outra no Congresso nacional. Médicos envolvidos, em maior ou menor grau, na disputa política com Dilma e seu partido emitiram pareceres que devem devolver o petista José Genoino à prisão e impedir que ele obtenha aposentadoria da Câmara dos Deputados.

Em um momento em que o PT sofre ataques por conta das prisões de suas lideranças históricas e no qual a mídia conseguiu jogar sobre si a culpa pela corrupção na prefeitura de São Paulo e no governo do Estado durante gestões do PSDB e do DEM, o golpe contra Genoino deve ter tido um sabor especial de vingança para os médicos enfurecidos.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

226 Comentário

  1. Não é possível aceitar que ignorantes de ocasião, movidos por indisfarçável conveniência política, que despreza os mais elementares imperativos humanísticos, procurem, acintosamente, comprometer a percepção da real, delicada e preocupante situação de saúde do Deputado.

    O cuidadoso trabalho de experts foi mutilado e divulgado à imprensa e população de maneira propositalmente resumida, ocultando-se os pontos fulcrais do trabalho.

    De fato, os senhores médicos frisam e chamam atenção para aspectos de extrema relevância, os quais, é de se repetir, foram solene e ardilosamente ocultados: “… trata-se de individuo sob o risco de desenvolver futuros eventos cardiovasculares e progressão da doença considerando, em especial, os seguintes fatores: a idade, a presença de falsa luz (falso lúmen) arterial parcialmente trombosada, o diâmetro da porção proximal do arco aórtico de 41mm, o controle inadequado da pressão arterial e a labilidade da coagulação sanguínea aferida por meio de RNI (Razão Normatizada Internacional). Nessas circunstâncias, a atividade laboral poderia acarretar riscos de descontrole da pressão arterial que, em associação a anticoagulação inadequada, aumentaria o risco de eventos cardíacos e cerebrais.”

    Não é necessário ser médico para, sem manobras vernaculares, ter por bastante claro que a situação físico-clínica de Genoino demanda atenção e cuidados especiais neste momento. Disto, por certo, decorre a conclusão da Junta no sentido de reavaliar sua evolução nos próximos 90 dias: “…recomendamos o afastamento temporário da atividade laboral por período de noventa dias para melhor adequação de seu regime terapêutico. Após este período, deverá ser realizada nova perícia médica, para que seja reavaliada a capacidade laboral, levando-se em consideração, principalmente, parâmetros de pressão arterial, frequência cardíaca, coagulação sanguínea (no caso do paciente continuar em uso de medicação anticoagulante), sintomas, além de exame complementar de imagem da aorta torácica.”

    A defesa de José Genoino não compactua e nem barganha com a dignidade e a vida de um homem que por três décadas, no Parlamento, marcou sua atuação como representante do povo livre do Brasil com absoluta transparência, espírito democrático e extremada honradez.

  2. Caro Edu,

    Essa reação das lideranças corporativas contra o programa “mais médicos” já era esperada. O mesmo podemos dizer em relação à condenação e prisão das lideranças históricas petistas. Só não entendo porque o partido por meio do presidente Lula e das suas lideranças no congresso não respondem aos ataques do PIG. Alguns colegas já começaram a dizer que o PT sofre de “síndrome de Estocolmo político”. Será? Se você tiver alguma hipótese melhor fundamentada para explicar porque o PT não reage, agradeço.

    Roper

    • Já viu aquele jogo de futebol onde um time é indiscutivelmente superior ao outro e está ganhando de goleada, quando o time que está perdendo começa a “catimbar”? Os jogadores xingam, cospem em cima dos adversários, procuram briga… Tudo para melar o jogo e tentar anular a partida, cancelando assim o resultado negativo, contando vencer no tapetão uma vez que no campo não da?

      Pois é isso mesmo que está acontecendo. Por saber que nas urnas vão levar uma surra descomunal, a oposição tucanomidiática com ajuda da banda podre do judiciário (ainda acho que não tem banda não podre, o judiciário inteiro virou uma máfia, mas é só a minha opinião, pode ser que um ou dois se salvem, porém não mais que isso e nenhum em Brasília) estão tentando de todas as formas produzir instabilidade política de modo a arrumar desculpas para um golpe paraguaio.

      Eu acho que se tentarem um golpe aqui vai haver uma convulsão social de tal monta que o tiro sairá pela culatra, mas quem vai perder com esse confronto artificial e desnecessário é o País. Claro que a tucanalhomidiáticojurídica oposição não se preocupa com o País e muito menos com a democracia, mas nós sim.

      Acho que o PT está evitando escorregar nas cascas de banana que a tucanalhândia espalhou pelo chão, conciente que o tempo irá reverter os abusos que estão sendo cometidos agora e expor os crimes cometidos para condenar inocentes sem provas e usar o judiciário como instrumento de luta partidária e perseguição política.

      O mais importante é isso, não dar espaço para as manobras golpistas. Isso não significa ficar parado e deixar barato, mas sim ter noção do tempo para cada ação. O castelo de cartas bicudo que a tucanalhândia montou está prestes a desabar.

      • Concordo. É essa perspectiva de derrota acachapante em 2014 que atiçou os brios do 1% e seus acólitos. Estão em pé de guerra, apelando para todos os golpes baixos possíveis. Como eu disse antes, do pescoço pra baixo, é tudo canela.

  3. Prezado Edu.
    Nao posso concordar com Vosso artigo. Duas juntas médicas,(independentes), jamais iriam falsear um laudo/parecer. Tal ato, seria uma irresponsabilidade, uma insanidade.
    Um abraço.

  4. E a gente ainda tem que ler isso? O infeliz autor desconhece que Genoino teve uma condição de altíssima mortalidade e foi bem tratado por médicos brasileiros. Triste quem julga os outros pela própria ótica. Triste sequer pensar que alguém admita e divulgue a hipótese de que médicos estejam “se vingando” (que horror) desta maneira. Não é isso o que aprendemos a fazer, senhor Eduardo. Não nos empreste suas lentes de torpeza. Elas nem nos servem.

    • Pequena confusão aqui.
      Não é o que lhes ensinaram: é o que efetivamente aprenderam.
      E isso nós sabemos o que foi: rapacidade, descaso, insensibilidade, voracidade, desprezo…além da capacidade de mostrar forjada indignação quando desnudados.

    • Ô Lis…

      Agora fiquei com peninha de você… Uma coxinha tão sozinha e desiludida…

      Ô dóóóóóóóóó´!!

  5. Valeu Eduardo,vamos a luta!

  6. Sr. Eduardo se os médicos realmente fizerem isso é uma forma deles aumentarem o tempo da consulta, a ultima que fiz foi quando travei as minhas costas e não consegui me levantar, o medico nem me olhou e a consulta durou menos de tres minutos (não estou exagerando não) com o cidadão achando que eu estava lá por causa de um atestado, que não precisava; será que o povo que espera 3 a 6 meses para uma consulta (como muitas vezes eu esperei) e que quando chega dura 5 minutos vai dar ouvido para médicos?

  7. BANDOLEIRO TROPICAL

    Se você quiser saber o que um homem é de fato, dê-lhe algum poder. Esse ditado é antigo, mas permanece atual. No escândalo do mensalão houve provas eloquentes desse comportamento.

    Eu me recordo bem do dia 2 de fevereiro de 1991, quando, com mais 512 colegas, tomei posse do meu primeiro mandato de deputado federal. Era tudo novidade. E, confesso, senti um quê de entusiasmo por estar conhecendo, pessoalmente, pessoas de que somente ouvira falar pelo noticiário. A experiência prática, porém, acabaria por me demonstrar uma realidade bem diversa.

    Há no Congresso Nacional um ditado: sejam quais forem os seus membros, a legislatura seguinte sempre se demonstra de qualidade inferior à anterior. Infelizmente, é verdade. Até porque existe uma espécie de “seleção negativa” pela qual a falta de escrúpulos é um trunfo decisivo na hora de conquistar votos. Nas sábias palavras de Roberto Campos, o que de fato conta nessa disputa é o “dialeto PAMG”, ou seja, prometer, acusar, mentir e gritar.

    Pois bem, apesar de tudo, minha primeira legislatura, pelo nível de seus componentes, aparentava ser boa. Eu tinha em mente as palavras de Santiago Dantas, proferidas uns 20 anos antes: em todas as legislaturas a gente há de encontrar uns 30% de patriotas que darão tudo por suas convicções, outros 30% que nem sequer sabem que convicções têm e, ainda assim, restam 40% que votam conforme a onda do momento; trate de juntar-se aos 30% bons e dessa maneira você será feliz. As palavras de Santiago Dantas são relevantes porque, entre outros motivos, ele era tido pela quase unanimidade do Congresso como a cabeça mais brilhante que por lá havia passado.

    Infelizmente, não dá para distribuir elogios a todos. Havia muitos colegas de legislatura a quem, por mais que eu tente, não consigo atribuir nenhum.

    O trio de “irmãos metralha”, por exemplo, por pensamentos, palavras e gestos, além de omissões, bem mereceu as penas que agora cumpre. O pior de todos, sem dúvida, é José Dirceu, que soma à empáfia uma dose intragável de pretenso messianismo. Esse creio conhecer relativamente bem. E os momentos que relato a seguir ocorreram na quinta-feira logo após a nossa posse.

    O avião que nos traria de Brasília a São Paulo, como sempre, estava lotado. Estávamos todos os passageiros na fila de embarque quando mais um imprevisto aconteceu: a aeronave que nos precedia tivera um problema técnico insolúvel e fomos todos avisados de que não havia mais assentos disponíveis para nos transportar.

    A companhia aérea – vim a saber depois – tinha um procedimento-padrão para enfrentar tais emergências. Então, trancou o guichê e nos deixou ao deus-dará. Afinal, todos nós já estávamos bem alojados em Brasília, pensaram eles. Por que não poderíamos embarcar no dia seguinte?

    A princípio acreditei que dava para ganhar essa disputa no grito. Mas desisti quando me deparei com o então senador Fernando Henrique Cardoso, que, conformado, se dispôs a adiar o seu embarque.

    Mas nem todos os passageiros se mostraram cordatos e compreensivos. José Dirceu, imitando a foto que o imortalizou, tratou de galgar o guichê da empresa aérea, proferiu um discurso candente e, a seguir, invadiu a pista de embarque das aeronaves, sentando-se sobre a roda dianteira do avião.

    A partir daí a Polícia Federal, em conjunto com a Infraero, decidiu tomar uma atitude drástica. Ambas foram atrás do “passageiro rebelde” e o removeram da pista. Para evitar maiores danos a “Sua Excelência” trataram de removê-lo na mesma posição em que o encontraram: de cócoras. Dirceu perdeu essa batalha, mas nem de longe perdeu a guerra.

    Logo depois seria eleito presidente do Partido dos Trabalhadores (PT), no qual tramou o maior crime político da História do Brasil, o famigerado mensalão. Aonde ele queria chegar?

    Dizem que Dirceu acumulou uma fortuna considerável. Também, pudera! Na condição de “primeiro-ministro” do antigo e do atual governo, já conta mais de uma década de poder. Toda a burocracia sabe disso. Sendo assim, quem ousaria a insanidade de não atender a um pedido dele, ou mesmo de não o atender ao telefone? Ademais, ele consegue conciliar amizades tão díspares quanto os irmãos Castro, de Cuba, e Carlos Slim, o homem mais rico do planeta, com fortes interesses ligados às telecomunicações.

    Com todos esses trunfos, ele pode afirmar-se uma pessoa desapegada de ambições materiais. Até porque tudo o que desejar “cai de graça” em suas mãos. Sua fortuna, dizem os desafetos, é incalculável. Abrangeria desde terras e negócios ligados ao ramo até a área de informática. Foi por intermédio de Dirceu, homem sobretudo generoso, que o Lulinha, filho do ex-presidente, logrou vender por nada menos que US$ 5 milhões um software de qualidade duvidosa a uma empresa concessionária de serviços públicos. Se a nós, simples mortais, fosse dado saber quantos dólares o videogame do Lulinha custou ao erário em termos de “reciprocidade”, teríamos todos optado por pagar ao garoto – um Einstein, segundo seu orgulhoso pai – e deixá-lo com a posse do brinquedo.

    Desde que teve de exonerar-se da chefia da Casa Civil da Presidência da República – por causa do escândalo que já se formava -, Dirceu fazia questão de se dizer aliviado do pesado encargo: “De agora em diante poderei me dedicar aos meus negócios particulares, sem ter que prestar contas a ninguém”. Àquela altura, poucos podiam avaliar os estragos que ele causaria ao Tesouro Nacional. Se tivéssemos uma vaga ideia das somas envolvidas, teríamos optado por amarrá-lo no cargo.

    José Dirceu tentou ser, ao mesmo tempo, um bandoleiro tropical e um arrebatador de corações de senhoras balzaquianas. Não deu. O que lhe restou foi um emprego de favor num hotel de segunda.

    JOÃO MELLÃO NETO – O Estado de S.Paulo.

  8. O PT só conhece um modo de viver, viver às custas do dinheiro público! Vide o Genuíno!
    Eugênio José Alati
    29/11/2013.

    • Entreouvido no Facca Bar, tradicional boteco de Campinas, em final da década de 60.
      Dois homens na faixa de 30 a 35 anos; um deles vereador pelo então MDB e outro, de terno e maleta 007, com algum cargo na Prefeitura.
      A conversa no balcão, onde ambos dividiam um sanduíche:


      – [o da maleta] O cara disse que tem que afastar o fulano do cofre, por que a voracidade dele é impressionante.
      – Mas, cacete! Era o que se falava desde o início!
      – Pois é, mas agora a água tá batendo…
      – Bom, e aí?
      – Aí que deixei a sugestão: se precisa afastar o fulano do cofre, tente nomeá-lo pra alguma Secretaria de baixo orçamento.
      – É a solução trivial. É a mais, digamos, elegante e não dá sopa pra oposição que já tá se esborrachando de rir da sinuca de bico do prefeito.
      – Bom, o cara ficou de pensar.

      Duas semanas mais tarde o vice prefeito de Campinas na chapa de Orestes Quércia – Eugênio José Alati – era nomeado para a Secretaria da Educação e Cultura de Campinas.

      • Hummm… Revelador isso, muito revelador…

        Mas o que será que o senhor Alati tem a nos dizer?

        Aqui, ninguém precisa entrar com um processo exigindo direito de resposta.

        Estamos aguardando, senhor Alati, suas explicações.

      • Ôh Scan, sou de Campinas e posso dizer sobre Oréstes Quércia. Homem pobre que comecou na política como vereador, e hoje a familia briga pela heranca. A esposa diz que ele deixou 400 milhöes, mas o filho de um relacionamento diz que se a esposa Alaide fala deste valor é porque é muito mais que isso.
        Fui funcionária pública (Fundesp) na Secretaria de Educacäo. Trabalhei em SP capital quase 7 anos no departamento de orcamento, eu analizava os processos para liberacäo de recursos . Na época era centralizado neste departamento. Comecei lá quando o Montoro era governador, e quando entrou o Quécia, eu vi o quanto aquele político era corrupto. Era um bando de gente metendo a mäo na grana pública. Passaram por mim muitos processos que era evidente o desvio de dinheiro, mas dois eram berrantes. Liguei na época para a Veja e para a folha, falei diretamente com os jornalistas sobre o caso. Sabe o que aconteceu ? nada, näo tiveram interesse. em noticiar o escandalo. Essa é a verdade.

    • Cruzes, então vc era o vice de Quércia em Campinas? Pois é, parece-me que os bens de Quércia ainda estão bloqueados pois fala-se em corrupção e a família está brigando feito doida por causa da herança. É a tal história: Diga-me com quem andas e eu te direi quem és.

    • Alati, como está a grama aí do Gramado, em Campinas??????

  9. FORA DA PAUTA:

    Recebi isso de uma amiga reacionária “p Ca” e no fim da “brincadeira” acrescentei algo.

    Ela digitou:

    IMPREDIVEL!…
    O Engenheiro ordenou a seu cachorro:
    ? Escalímetro, mostra tuas habilidades!
    O Caozinho pegou um martelo, umas tábuas e num instante construiu um casinha para cachorros. Todos admitiram que aquilo era uma verdadeira façanha.

    O contador disse que seu cão podia fazer algo melhor:
    Cash Flow, mostra tuas habilidades!
    O cachorro foi à cozinha, voltou com 24 bolinhos, dividiu os 24 bolinhos em 8 pilhas de 3 bolinhos cada. Todos admitiram que aquilo tinha sido genial.

    O químico disse que seu cão podia fazer algo melhor:
    Óxido, mostra tuas habilidades!
    Óxido caminhou até a geladeira, pegou um litro de leite, umas bananas, colocou tudo no liquidificador e fez uma vitamina. Todos aceitaram que aquilo foi impressionante.

    O analista de sistemas sabia que podia ganhar de todos:
    Megabyte, vamos lá !
    Megabyte atravessou o quarto, ligou o computador, verificou se tinha virus, redimensionou o sistema operacional, mandou um e-mail e instalou um jogo excelente.Todos sabiam que este era muito difícil de superar.

    Então olharam para o político e disseram: E seu cão, o que pode fazer?

    O político chamou seu cão e disse:
    Deputado, mostra tuas habilidades!
    Deputado deu um salto, comeu os bolinhos, tomou a vitamina, cagou na casinha, deletou todos os arquivos do computador, armou a maior zorra com os outros cachorros e expulsou todo mundo, exibindo um título falso de propriedade e alegando imunidade parlamentar… Incrível, não?

    Acrescentei e devolvi á remetente:

    …e em seguida viajou junto com o proprietário de uma ‘’suite’’ em Miame, comprada por 10 dólares dando como endereço comercial seu AP em Brasília. Esse proprietário na volta empregou seu filho na Globo (aquela que reluta em entregar DARF).

    Insuperável…!!!

  10. Eduardo, vamos nos animar, pois fatos novos virão à tona sobre o bilionário propinoduto do metrô. Até o Ministro Cardozo (o mais tucano dos petistas) parece que voltou a ser petista autêntico: http://www.rodrigovianna.com.br/geral/ze-cardoso-bate-nos-tucanos.html

  11. Deu no “Valor” sobre as perdas dos correntistas nos planos Collor, Verão, Bresser, etc.

    “no caso dos bancos sofrerem uma derrota, os prejuízos podem ser incalculáveis […] Como orgão regulador do sistema bancário, o Banco Central está preocupadíssimo.”

    Estranho. Não deveria ser a Febraban a preocupada? Por quê o BC? Se a notícia do Valor for verdadeira, confirma o que todo mundo sempre disse, ou seja, que o BC defende interesses de banqueiros e não de seus clientes, os pobres e indefesos correntistas.
    Por isso sou favorável à extinção dos BC’s no mundo inteiro e a política monetária ser administrada pelo governos eleitos e não pelos banqueiros via BC.

    • Assino embaixo!! Essa conversa de Banco Central “independente” é uma cortina de fumaça para esconder o fato de que banqueiros, rentistas e especuladores querem continuar controlando a política monetária dos países.

    • Não, não, o BC está preocupado com o sistema financeiro, não com os bancos.
      Fácil entender isso.

  12. E o nosso malvado Joaquim Barbosa está dando privilégios a Bob Jefferson que negou a Genoíno. Já convocou uma junta médica junto ao Instituto Nacional do Câncer para, baseado em seu parecer, decidir se Jefferson vai cumprir prisão no sistema semiaberto ou se domiciliar. Pois é, o nosso Barbosa Malvadeza pelo visto morre de amores por Jefferson. Coitadinho do Bob Jefferson. Que complacência do Barbosa! Muito comovente. Antes de prendê-lo submete-o a um exame clínico enquanto que Genoíno foi brutalmente preso, apesar de seu estado de saúde exigir cuidados especiais e só depois que passou mal na Papuda é que foi submetido a uma junta médica para avaliar seu estado de saúde que, reconhecidamente, era delicado. Que truculência do Barbosa Malvadeza. Quanta diferença de tratamento. E depois tem gente que fica criticando os petistas de serem revoltados e rebeldes sem causa.

  13. Edu, veja esse link:
    http://publicacoes.cardiol.br/consenso/2006/8702024.pdf
    É da “II DIRETRIZ BRASILEIRA DE CARDIOPATIA GRAVE”
    E na pagina 229:
    “Hematoma de aorta
    Os hematomas intramurais de aorta apresentam prognóstico semelhante aos da dissecção clássica de aorta; aqueles localizados na porção proximal da aorta são de pior prognóstico.”
    E mais:
    “É correta a afi rmativa de Besser 46 de que “É preciso não confundir gravidade de uma cardiopatia com Cardiopatia Grave, uma entidade médico-pericial”. Essencialmente, a classifi cação de uma Cardiopatia Grave não é baseada em dados que caracterizam uma entidade clínica, e sim, nos aspectos de gravidade das cardiopatias, colocados em perspectiva com a capacidade de exercer as funções laborativas e suas relações como prognóstico de longo prazo e a sobrevivência do indivíduo. “

  14. Sugestão: O nome da Matéria deveria ser O DESESPERO DA OPOSIÇÃO.

  15. Será que tem alguém no Brasil que vai atender a algum pedido daqueles que os abandonou a própria sorte?

    COXINHAS VÃO TRABALHAR, e para de ENCHER o SACO.

  16. Alguém que começa dizendo que quem pode se tratar em casa pode se tratar numa prisão só pode estar ingerindo alguma substância muito forte. Quando passar o porre, volte aqui que desenho pra você

  17. No caso do Genoíno, a junta médica afirma que pode, e isso deveria ser suficiente para todos..
    Lembre-se da junta médica que avaliou sua aposentadoria.
    Ora, se ele pode trabalhar, também pode cumprir sua pena sem privilégios.
    Seu tratamento consiste em tomar os remédios na hora certa, só isso.

Trackbacks

  1. A vingança dos médicos contra o P...
  2. A vingança dos médicos contra o PT | O LADO ESCURO DA LUA
  3. A vingança dos médicos contra o PT « EVS NOTÍCIAS.
  4. A vingança dos médicos contra o PT | Blog da Cidadania | O LADO ESCURO DA LUA
  5. A vingança dos médicos contra o P...

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.