Por que os médicos estrangeiros não podem fazer o Revalida

A discurseira do corporativismo médico tupiniquim contra o programa Mais Médicos, antes de ser mesquinha, arrogante e preconceituosa, é assustadora. O que assusta é a má-fé de hordas de médicos que tentam fazer um país inteiro de trouxa enquanto lutam para manter uma reserva de mercado que permite a quem estuda medicina (no Brasil) enriquecer rapidamente.

Além dos médicos espertalhões e mercenários – que, como se vê, existem às pencas –, os Conselhos Regionais de Medicina (CRM’s), o Conselho Federal de Medicina (CFM) e a Federação Nacional dos Médicos (Fenam) têm desempenhado um papel de estelionatários, enganando a sociedade brasileira.

Primeiro, essa horda corporativista e estelionatária tentou vender ao país a teoria absurda de que um médico não pode fazer nada se não tiver à sua disposição equipamentos de última geração como tomógrafos e outros avanços da medicina, quando qualquer pessoa minimamente lúcida sabe que tal premissa não é só falsa, mas criminosa, porque incontáveis enfermidades podem ser eliminadas com uma simples consulta e alguns exames básicos.

Nesse aspecto, é imprescindível a leitura, logo abaixo, de artigo do médico brasileiro David Oliveira de Souza, professor do Instituto de Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês e ex-diretor da ONG Médicos Sem Fronteiras no Brasil (2007-2010) publicado pela Folha de São Paulo neste sábado (31.8). O post prossegue em seguida

—–

FOLHA DE SÃO PAULO

31 de agosto de 2013

David Oliveira de Souza

TENDÊNCIAS/DEBATES

A vinda de médicos cubanos ao Brasil é irregular?

Não

Carta aos médicos cubanos

Bem-vindos, médicos cubanos. Vocês serão muito importantes para o Brasil. A falta de médicos em áreas remotas e periféricas tem deixado nossa população em situação difícil. Não se preocupem com a hostilidade de parte de nossos colegas. Ela será amplamente compensada pela acolhida calorosa nas comunidades das quais vocês vieram cuidar.

A sua chegada responde a um imperativo humanitário que não pode esperar. Em Sergipe, por exemplo, o menor Estado do Brasil, é fácil se deslocar da capital para o interior. Ainda assim, há centenas de postos de trabalho ociosos, mesmo em unidades de saúde equipadas e em boas condições.

Caros colegas de Cuba, é correto que nós médicos brasileiros lutemos por carreira de Estado, melhor estrutura de trabalho e mais financiamento para a saúde. É compreensível que muitos optemos por viver em grandes centros urbanos, e não em áreas rurais sem os mesmos atrativos. É aceitável que parte de nós não deseje transitar nas periferias inseguras e sem saneamento. O que não é justo é tentar impedir que vocês e outros colegas brasileiros que podem e desejam cuidar dessas pessoas façam isso. Essa postura nos diminui como corporação, causa vergonha e enfraquece nossas bandeiras junto à sociedade.

Talvez vocês já saibam que a principal causa de morte no Brasil são as doenças do aparelho circulatório. Temos um alto índice de internações hospitalares sensíveis à atenção primária, ou seja, que poderiam ter sido evitadas por um atendimento simples caso houvesse médico no posto de saúde.

Será bom vê-los diagnosticar apenas com estetoscópio, aparelho de pressão e exames básicos pais e mães de família hipertensos ou diabéticos e evitar, assim, que deixem seus filhos precocemente por derrame ou por infarto.

Será bom vê-los prevenindo a sífilis congênita, causa de graves sequelas em tantos bebês brasileiros somente porque suas mães não tiveram acesso a um médico que as tratasse com a secular penicilina.

Será bom ver o alívio que mães ribeirinhas ou das favelas sentirão ao vê-los prescrever antibiótico a seus filhos após diagnosticar uma pneumonia. O mesmo vale para gastroenterites, crises de asma e tantos diagnósticos para os quais bastam o médico e seu estetoscópio.

Não se pode negar que vocês também enfrentarão problemas. A chamada “atenção especializada de média complexidade” é um grande gargalo na saúde pública brasileira. A depender do local onde estejam, a dificuldade de se conseguir exame de imagem, cirurgias eletivas e consultas com especialista para casos mais complicados será imensa. Que isso não seja razão para desânimo. A presença de vocês criará demandas antes inexistentes e os governos serão mais pressionados pelas populações.

Para os que ainda não falam o português com perfeição, um consolo. Um médico paulistano ou carioca em certos locais do Nordeste também terá problemas. Vai precisar aprender que quando alguém diz que está com a testa “xuxando” tem, na verdade, uma dor de cabeça que pulsa. Ou ainda que um peito “afulviando” nada mais é do que asia. O útero é chamado de “dona do corpo”. A dor em pontada é uma dor “abiudando” (derivado de abelha).

Já atuei como médico estrangeiro em diversos países e vi muitas vezes a expressão de alívio no rosto de pessoas para as quais eu não sabia dizer sequer bom dia –situação muito diferente da de vocês, já que nossos idiomas são similares.

O mais recente argumento contra sua vinda ao nosso país é o fato de que estariam sendo explorados. Falou-se até em trabalho escravo. A Organização Pan-americana de Saúde (Opas) com um século de experiência, seria cúmplice, já que assinou termo de cooperação com o governo brasileiro.

Seus rostos sorridentes nos aeroportos negam com veemência essas hipóteses. Em nome de nosso povo e de boa parte de nossos médicos, só me resta dizer com convicção: Um abraço fraterno e muchas gracias.

DAVID OLIVEIRA DE SOUZA, 38, é médico e professor do Instituto de Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês. Foi diretor médico do Médicos Sem Fronteiras no Brasil (2007-2010)

—–

Como se vê, é uma verdadeira safadeza tentar induzir as pessoas a acreditarem que médico só é útil se estiver em um hospital com equipamentos de última geração.

Vendo, portanto, que tal premissa não colou, os “nossos” médicos e entidades médicas espertalhões vieram com aquela história de “trabalho escravo”, por conta de um modelo de relação de trabalho dos médicos cubanos que existe inclusive no Brasil em cooperativas que não pagam direito trabalhista algum aos médicos cooperados.

Isso sem falar de que o modelo de contratação de cubanos que está sendo aplicado no Brasil é aceito até por países da União Europeia, para que se tenha uma ideia do nível de ridicularia desse discurso cretino.

Aliás, alguém já se perguntou por que, até agora, a parte da mídia que dá vazão a esse discurso criminoso sobre “escravidão” eximiu-se de ouvir os supostos “escravizados”? Não ouviu porque tem medo de que vejam que os médicos cubanos são pessoas preparadas, cultas e que, muito pelo contrário, estão felizes com o trabalho que farão no país.

Mas talvez o pior cavalo-de-batalha criado para cercear a vinda de médicos estrangeiros ao Brasil seja estarem exigindo que façam uma prova criada em 2011 para validar diplomas de profissionais formados no exterior que peca por ter um nível de dificuldade que mesmo os médicos formados aqui não conseguem superar.

Recentemente, apesar de incentivo de R$ 400 prometido pelo governo a estudantes de medicina brasileiros que quisessem participar do pré-teste do Exame Nacional de Revalidação de Diplomas Médicos (Revalida), o Ministério da Educação não conseguiu o mínimo de participantes e adiou a realização da prova.

O pré-teste seria aplicado a concluintes do 6º ano de medicina a fim de “calibrar” o Revalida aplicado aos diplomados no exterior, mas o teste não ocorreu porque os estudantes brasileiros fugiram da raia. Assim, o Ministério da Educação tentará de novo no primeiro semestre do ano que vem.

As 32 faculdades de Medicina escolhidas pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais (Inep), que organiza o exame Revalida, inscreveram 2.353 alunos, mas, como a participação é voluntária, somente 505 deles confirmaram a participação e o número foi considerado insuficiente para uma amostragem eficiente.

Isso ocorre devido ao grau de dificuldade do Revalida. Recentemente, o portal Terra publicou matéria que mostra que nem os médicos brasileiros formados seriam capazes de passar em bom contingente em um teste elaborado para reprovar. Leia, abaixo, trecho da reportagem.

O Revalida é alvo de uma série de polêmicas. A mais antiga delas é a de ser um exame fora da realidade, de muito difícil aprovação, voltado para manter a reserva de mercado para médicos formados no Brasil. Coincidência ou não, a média de aprovação em 2012 foi de 10%. ‘Os maus resultados pioram ainda mais a reputação dos médicos formados fora, mas os professores do meu curso passaram provas do ano passado para médicos brasileiros com CRM que não conseguiram acertar nem a metade’, critica Daniel (os candidatos ao Revalida pediram para ter seus nomes alterados pela reportagem)

Mas o pior é um fato que vem sendo escandalosamente escamoteado pelos médicos e entidades médicas brasileiros que querem manter essa reserva de mercado para si. O Revalida não está sendo exigido pelo programa Mais Médicos porque se os médicos estrangeiros fizessem o teste, o programa fracassaria. Mas não por falta de conhecimentos deles.

O que ocorre é que todo estrangeiro que se submeter ao Revalida e for aprovado ganhará o direito de exercer a medicina no Brasil. Ora, se um médico cubano, espanhol, chinês ou seja de onde for tiver direito de atuar em nosso país, poderá dar uma banana ao Mais Médicos e passar a atuar onde achar melhor e não onde faltam médicos.

A segurança do governo brasileiro de que os médicos estrangeiros não tentarão usar o programa Mais Médicos como porta de entrada para se estabelecerem em um mercado em que não terão dificuldades para encontrar empregos porque faltam médicos no país, pois, é justamente a falta de permissão para exercerem a profissão como e onde quiserem.

Mas, pelo jeito, o país ainda terá que aturar essa polêmica imoral por muito tempo – ou enquanto durar o Mais Médicos. As entidades médicas, a mídia e a oposição ao governo Dilma sabem que o programa fará muito bem ao Brasil e, portanto, temem o efeito eleitoral que deverá provocar.

Contudo, a gritaria tende a diminuir conforme a Justiça for rejeitando as medidas que estão sendo interpostas pelas entidades médicas. Conforme o Judiciário for mandando os doutores se catarem por tentarem impedir medida crucial para a sociedade visando só seus interesses corporativos, a essa gente só restará a sabotagem. E ela ocorrerá, isso é certeza.

Tags: , , , , ,

139 Comentário

  1. A única coisa boa(ironicamente falando, é claro!) de toda essa canalhice escancarada da classe médica brasileira, é saber que o mais fraco dos argumentos a favor do Mais Médicos faz todo e qualquer argumento dos “mercenários de jaleco” cair por terra!

    Nunca foi tão fácil desmascarar uma falácia como esta.

  2. Os médicos aprendem nas faculdades de medicina que “30 minutos” é o tempo para ser realizada uma boa consulta médica.

    Então, como é que o governo aplica o EXAME REVALIDA com “110 questões” (pacientes) para serem resolvidas (atendidos) em “5 horas” e todas no período da manhã. Isso equivale a menos de “3 minutos” por questão (paciente).

    Com o principal objetivo de revalidar o diploma profissional para atuar no Brasil, 1.772 médicos formados fora do país iniciaram na manhã do último domingo (25), a primeira fase da avaliação do Exame de Revalidação de Diplomas Médicos Expedidos por Instituições de Educação Superior Estrangeiras (Revalida).

    Será que um candidato ao REVALIDA consegue ler “110 questões” desse tipo abaixo em menos de “3 minutos” cada e responder bem a todas em “5 horas”?

    Consegue ler “110 questões” desse tipo em menos de “3 minutos” cada questão e responder bem a todas em “5 horas”? E o cansaço mental de ler “110 questões” com uma pressão emocional? E ainda existem questões para médicos especialistas.

    PRIMEIRA QUESTÃO DO REVALIDA 2013

    Homem com 26 anos de idade procura atendimento na Unidade Básica de Saúde por apresentar, há três dias, febre alta, mialgia, astenia e náuseas. O paciente não relata comorbidades e nega uso de qualquer medicação. O paciente nega viagens recentes, contato com vetores ou com água potencialmente contaminada. O calendário vacinal está em dia. Exame físico: temperatura axilar = 38 ºC, estado geral bom, acianótico, anictérico, normocorado, pressão arterial sentado e deitado = 120×80 mmHg, frequência cardíaca = 106 bpm e peso = 70 kg. Apresenta exantema com padrão maculopapular, associado a prurido cutâneo generalizado, sem comprometimento da região palmar. Prova do laço apresenta resultado negativo. A região em que reside o paciente teve epidemia de dengue no ano anterior.

    A conduta mais adequada para esse paciente é:

    A – solicitar coleta de sangue para realização de hemograma e para sorologia, com isolamento viral no momento do atendimento.

    B – mantê-lo em observação na Unidade de Saúde para repetir a prova do laço após seis horas, a fim de afastar dengue hemorrágica, e realizar hidratação oral de 2,5 litros de líquidos por dia.

    C – encaminhá-lo para internação por um período mínimo de 48h. Colher hemograma completo, realizar dosagem de albumina sérica e transaminases. Fazer reposição volêmica endovenosa. Notificar imediatamente o caso e orientar retorno após a alta.

    D – orientá-lo a realizar tratamento em regime ambulatorial, com reavaliação clínica diária na Unidade de Saúde e hidratação oral de 2 litros de líquidos por dia. Preencher cartão de acompanhamento de dengue; prescrever sintomáticos e repouso; notificar o caso e orientar retorno.

    E – liberá-lo para o domicílio, com orientação de ingerir 5 a 6 litros de líquidos/dia, sendo 1/3 com solução salina e os 2/3 restantes de líquidos caseiros (água, suco de frutas, soro caseiro, chás, água de coco etc.). Prescrever sintomáticos e repouso; notificar o caso e orientar retorno.
    – See more at: http://www.netcina.com.br/2013/08/revalida-e-um-exame-ou-um-tortura.html#sthash.sSVjSnGl.dpuf

    • Excelente!

    • Luiz Fernando…
      Se fosse aqui no posto de saúde do meu setor nenhuma dessas alternativas seria utilizada.
      O Doutor prescreveria logo uma injeção de bezetacil e mandaria a vítima, digo, o paciente pra casa.
      Muita gente pode achar que estou exagerando, mas já passei por isso muitas vezes aqui no posto do setor.
      A última vez que fui ao médico aqui foi quando entrou um inseto no meu ouvido e a médica plantonista me encaminhou para o Hospital das Clinicas que fica em Goiânia, contudo, sem preencher o prontuário corretamente. Fiquei no limbo porque o Hospital só atendia se meus dados básicos como pressão, batimento cardíaco, etc., fossem informados, mas a doutora que não tinha feito nenhum procedimento e nada informou já tinha ido embora.
      Depois de mais meia hora aguardando tudo se resolveu. Entregaram-me um prontuário com todos os meus dados preenchidos (fake, claro) para que eu, enfim, pudesse ser atendido.
      Na verdade acabei resolvendo tudo na farmácia em frente ao posto.

    • Engraçado, que estudantes de medicina nao podem resolver 110 questoes em 5 horas, sobre uma assuntoque estudam a pelo menos 3 anos, deveriam ter vergonha de dizer isso, alunos de escolas publicas, fazem o Exame Nacional Do Ensino Médio(ENEM), que tem ao todo 90 questoes dos mais variados assustos em torno de 4 horas! E muitos que conseguem passar com 100% de bolsa, nunca fizeram nenhum curso ou estudaram em escolha particular, se nossos futuros medicos nao sao capazes disso, como irao trabalhar no Sistema Unico de Saúde(SUS), se não se acham capazes, nossa saude esta perdida

      • SOMOS CALADOS POR NAZISTAS COMO VOCÊ ALINE. SE EXTERNAMOS NOSSA PREOCUPAÇÃO SOMOS CASSADOS PELO CRM E C.FM OU SEJA TEMOS SOBRE NÓS A PENA CAPITAL. A MAIORIA DOS CONSELHOS A REVOGOU. ACHO A PROVA DIFÍCIL E PERIGOSAMENTE EXCLUSIVA, O CURSO DE MEDICINA NÃO ENSINA O SUFICIENTE PARA ELA. ALIAS NAS AULAS QUE RECEBEMOS E TEMOS QUE DAR SEMANALMENTE NAS RESIDÊNCIAS MÉDICAS É QUE EVOLUIMOS NO RACIOCÍNIO MÉDICO. ISTO APÓS TRÊS ANOS DE SOFRIMENTO E SALÁRIOS CURTOS E MUITOS LIVROS PESADOS E CAROS PARA SEREM COMPRADOS. PESSOAS QUE MORREM EM UMA CIDADE QUE NÃO TEM MÉDICO DE DOENÇA SIMPLES , NÃO SÃO ASSASSINATOS FEITOS PELOS CLASSISTAS QUE ATÉ NA JUSTIÇA COMANDAVAM TOTALMENTE ATÉ POUCO TEMPO. FALTA ESCOLAS MÉDICAS. FALTA PROVA JUSTAS. ATÉ MÉDICOS FORMADOS NA SORBONE E OXFORD TOMARAM BOMBA DO REVALIDA. EU NÃO SOU SOBERBO , A SOBERBA É CAUSA DE QUEDA. MAS COMO SÃO SOBERBOS MEUS COLEGAS DE CLASSE NO BRASIL ISTO CAUSA RISADAS SOBRE NÓS NO EXTERIOR. SOMOS INJUSTOS. SOBERBOS, CRUÉIS . O PIOR FAÇO PARTE DISTO E TENHO QUE FICAR CALADO. PORQUE NÃO PODEMOS TER NOSSO REGISTRO NO MINISTÉRIO DA SAÚDE E NÃO EM ÓRGÃOS QUE JÁ NÃO REPRESENTA A MAIORIA DOS MÉDICOS. QUE TEM ELEIÇÕES VICIADAS, GERONTOCRACIA SOBERBA, SOMOS INFELIZES COM POSTURAS LOUCAS DE DEUSES QUE NOS OBRIGAM A GANHAR DINHEIRO SEM PODER QUESTIONAR. O SUS TEM FALTA GRANDE DE MÉDICOS. E. VOCÊ PODE MORRER POR FALTA DE MÉDICOS SE CAIR LÁ. É O CAPITALISMO NO SEU NEGATIVO QUE IMPERA NA CLASSE CENTRAL QUE CHEFIA OS C,R,M E C.FM ,OS CUBANOS SÃO CRITICADOS COMO VI NO PRONTOS SOCORROS EM QUE TRABALHO SOMENTE PELOS MÉDICOS QUE AINDA TEM MEDO DO COMUNISMO. MAS ISTO FOI BOM OS OUTROS CONSELHOS SE DEFENDERAM BEM DA MÁFIA QUE ME GOVERNA;NÃO DESEJO PARA VOCÊ A PERSEGUIÇÃO E O PODER DE INTIMIDAÇÃO A UM MÉDICO OU GRUPO DE MÉDICOS QUE O C.FM E C,R.M TEM. ATÉ SE VOCÊ PERDOA ALGUÉM QUE LHE OFENDEU OU LANÇOU CALÚNIAS É SINAL DE SUA CULPA SEGUNDO ESTES CLASSISTAS. VOCÊ NÃO AGUENTARIA ISTO E ESPERO QUE A DEMOCRACIA AJUDE A ALERTAR OS JUÍZES DO BRASIL PARA PREPOTÊNCIA DOS CLASSISTAS. VOTAVAM COM MAIS DE DEZ QUANDO A LEI MANDAVA VOTAR COM DEZ PARA QUÊ???
        SERÁ QUE NÃO HÁ CORRUPÇÃO NOS CONSELHOS????
        MUDARAM A LEI PARA PODER VOTAR COM MAIS DE VINTE CONSELHEIROS NOS JULGAMENTOS???PODEROSA CLASSE MÉDICA!!!!
        MAS NÃO TEMOS RESIDÊNCIAS SUFICIENTES PARA TODOS OS MÉDICOS, TEMOS A LEI O SILÊNCIO A OMERTÁ DA MÁFIA. CALAMOS POIS SOMOS FERIDOS DE MORTE SE ENFRENTARMOS OS DONOS DA MEDICINA NACIONAL( SE RECLAMAR O BICHO PEGA ,SE CALAR A DOR TE COMI). MINHA MÃE MORREU DE ERRO MÉDICO. EM UM CT.I EM MINI B.I.R.D INFANTIL ELA QUE FOI PROFESSORA ERA MULHER QUE FUNDOU ESCOLAS, QUE DEU AULAS NO INTERIOR. E . O PIOR PAGANDO ,CLIENTE PARTICULAR). SOU MÉDICO PROCUREI COLEGAS QUE ME EXAMINAVAM E DIZIAM EU ESTAR COM PITI , MAS AI FUI EM UM COLEGA ALEIJADO QUE DESCOBRIU QUE ESTAVA EDEMACIADO (INCHADO), COM INSUFICIÊNCIA CARDÍACA PELO HIPOTIROIDISMO, COM DOLICOLOM CAUSADO PELA FALTA CRÔNICA DE HORMÔNIOS TIROIDIANOS. QUANTOS CLASSISTAS VÃO CONTINUAR MATANDO E SE ESCONDER,HÁ AJUDAR O POVO POBRE??? DEUS NOS LIVRE DESTA SOBERBA DOIDA NEURÓTICA DE MAIORAIS DO MUNDO QUANDO SOMOS SIMPLES MORTAIS????

      • Aline. Você tem toda razão. Revalida é fácil e, quem estudou seis anos, tem sim condições de fazê-lo. Mas vou dar-lhe mais algumas informações que servirão para reforçar-lhe o ponto de vista. A maioria dos estudantes brasileiros fazem exames para entrar na residência que são mais difíceis do que o revalida. E uma boa porcentagem deles passam no exame de residência. Como o Revalida é semelhante ao exame de resiência (embora consideravelmente mais fácil), muitos estudantes brasileiros treinam pelo Revalida. Já participei desses treinamentos, com bons resultados, no sentido de que 60% da turma passou.

        Como no caso do ENEM, que você citou, existem cursinhos para exames médicos. A semelhança do Revalida e as provas de residência é tão grande que, em geral, o cursinho que prepara para Revalida também prepara para Residência. Um desses cursinhos, MEDCURSO, tem até filiais na Bolívia e na Argentina. Nós brasileiros fazemos este tipo de cursinho e muitos dos médicos formados na Bolívia e Argentina também fazem. Durante o cursinho, as provas anteriores do Revalida são aplicadas aos brasileiros com os resultados que lhe informei.

        Temos que notar o seguinte: Mesmo brasileiros que estudaram no exterior sofrem um certo choque cultural diante do exame. Isso é normal. Da mesma forma, nós brasileiros sofremos um choque cultural ao fazer o exame americano, ou seja, 90% de nós, estando eu incluído nesses 90%, é reprovado na primeira vez. Assim, devemos esperar que, se 60% de uma turma de 28 estudantes da UNIVASF passou em um Revalida simulado, essa porcentagem caia para a metade no caso de estudantes da Colômbia, Argentina e Venezuela, para citar três países com excelentes escolas de medicina e pátrias de quatro ganhadores de prêmio Nobel em medicina.

        Vamos analisar a Argentina. Aqui cumpre notar que os argentinos, para ganhar algum dinheiro extra, abriram várias escolas de qualidade duvidosa para brasileiros. Não vou citar os nomes dessas escolas, pois não estou aqui para fazer propaganda ou contra-propaganda de ninguém. De qualquer forma, dos brasileiros que fizeram escolas tradicionais na Argentina, a taxa de aprovação foi quase os 60% dos brasileiros que fizeram o exame simulado. Mesmo incluindo estudantes que fizeram essas escolas específicas para brasileiros, a taxa de aprovação foi de 23% em 2011 e 20% em 2012. A taxa da Venezuela, em 2011 foi de 25% em 2012, e de 26% em 2012.

        Como você disse, o Revalida é muito fácil mesmo. Mais fácil do que o ENEM. Mesmo assim, dos formados em Cuba, apenas 11% passam e dos formados na Bolívia, apenas 6% passaram em 2012.

        Agora, estou convencido de que um exame, como o Revalida (mas um pouco mais difícil e com provas práticas um pouco mais abrangentes) deveria ser obrigatória para todos os brasileiros, formados no Brasil ou no exterior. Um passo nessa direção é o exame do CRMESP. Nesse exame, mais ou menos a metade dos estudantes passam. Infelizmente, a metade que não passa pode exercer a medicina, pois a reprovação não impede a formatura.

        Vou comentar outra bobagem dita aqui e que ouvi até de professores. Meu interesse é oncologia, embora esteja ainda no internato. Um bom aparelho de mamografia, desses fabricados na Bélgica, com reconhecimento de padrões, pode reduzir a mortalidade em 30%, no caso de câncer de mama. Explicando melhor. Coloque os professores Gray Josland, Luiz Carlos Teixeira e Brunelli de um lado, com toda a experiência deles, mas sem equipamento. Do outro lado, fico eu com mais dois inexperientes, mas bem equipados estudantes. A mortalidade de nossos pacientes será 30% menor do que a mortalidade entre os pacientes dos professores Gray, Teixeira e Brunelli. Então, os equipamentos, cirurgias exploratórias e capacidade de fazer exames são sim necessárias.

        Sabe o que estão fazendo com esses médicos cubanos? Eles são enviados para o interior, sem equipamentos e sem poder fazer vários procedimentos necessários. Eles não podem fazer cirurgias e não têm como fazer vários exames.

        Na minha universidade, um dos cubanos que estavam aqui, ficou encantado de ver um aparelho de colposcopia. Ele nunca havia visto um na vida. Quis saber quanto custava. Dissemos que custava mais ou menos 20 mil reais. E o aparelho de mamografia, quanto custava? Respondemos que entre 140 e 180 mil dólares. O cubano perguntou se ele teria um no lugar para onde foi alocado. Dissemos que não. O cubano, então, perguntou se poderia ser processado se algum paciente morresse devido a diagnóstico tardio de câncer. Respondemos que, infelizmente, sim. Processos contra médicos são comuns no Brasil. Não vou contar o resto da história porque você não acreditaria.

        Vou terminar com algumas observações. Na Índia, o governo mandou os engenheiros construir equipamentos portáteis para os médicos levarem ao interior. O Brasil poderia fazer isso. Poderia até utilizar o know-how dos indianos. Mesmo comprando aparelhos normais, o custo não seria muito alto. Provavelmente, a aparelhagem sairia por menos do que o prédio. A outra coisa que quero dizer é: Médicos recém-formados, muitas vezes, não vão para o interior porque temem errar e não ter um preceptor para orientá-los.

        O governo enviou os cubanos para o interior, mas teve cuidado de proteger a própria retaguarda. Os cubanos não poderão fazer cirurgia e, na prática, não poderão fazer qualquer procedimento avançado, como detenção de câncer, angioplastia e coisas assim. Acho que nem anestesia podem aplicar (mas não tenho certeza). Com isso, o governo evita que cometam erros médicos. Quem nada pode fazer não comete erros. A maioria dos erros ocorre em cirurgias. Assim, evitam que erros médicos pipoquem e atrapalhem a eleição do ministro Padilha.

        Não me entenda mal. Não sou contra a medicina preventiva. Eu não como carne, faço musculação e fiz toda minha família entrar na minha dieta vegetariana. Estou convencido de que, com uma dieta vegana, a maior parte das doenças cardiovasculares seriam evitadas. Como bem observou Neil Barnard, com aleitamento materno, boa parte das diabetes do tipo I seriam evitadas (a teoria é que essa doença pode ser causada por proteínas do leite que entram na circulação e disparam um processo autoimune contra as células do pâncreas) e a diabete tipo II e a obesidade seriam revertidas. Mas vamos ser realista. Que médico, cubano ou não, vai convencer os brasileiros disso? Então, a única opção é angioplastia e outras intervenções, que os cubanos não poderão fazer. Aliás, quase todos os médicos cubanos com quem entrei em contato são obesos. E a maioria dos que vi pelas fotos têm sobre-peso. Que medicina preventiva é essa? Dê uma olhada nas fotos do Dr. Esselstyn, Dr. Dean Ornish, Colin Campbel, Benjamin Spock, Neal Barnard e outros defensores da medicina preventiva. Todos esbeltos. Alguns medalhistas de ouro em Olimpíada.

        Convido os advogados brasileiros que entrem nessa batalha para proteger nossos compatriotas de pequenas cidades e da periferia das grandes cidades. Diagnóstico tardio é erro médico. Se um médico cubano deixou passar batido um câncer de mama, entre com um processo contra o ministério da saúde. Se depender da perícia dos médicos brasileiros, vocês vão ganhar.

    • Mas nas provas para residência médica tem questões como essa, e eles conseguem resolver. Pq não conseguiriam no Revalida? Se forem brasileiros ou estrangeiros com proficiência na língua portuguesa e com boa formação médica, não vejo o motivo da reclamação. Na verdade, pelo video que assisti, o povo do MST que foram cursar medicina em Cuba, querem é a validação automática do diploma. Assim como foi mais fácil ir para Cuba, ao invés de estudar e prestar vestibular aqui, agora querem novamente a maneira mais fácil.
      Minha filha fez 3 provas para residência e passou nas 3, inclusive em um dos concursos o povo que não tinha conseguido passar ou boa colocação, reclamou, disse que tinha havido fraude, enfim, foram feitas novas provas e ela tornou a passar, e com colocação ainda melhor. Hj está terminando a residência de anestesiologia, que por sinal foi considerada a melhor do Brasil em 2012, pela SBA.

  3. Quer dizer que se o médicos cubanos passassem no Revalida poderiam clinicar à vontade e qualquer lugar do Brasi? Já estou até vendo os médicos brasileiros gritando contra. Seria uma boa resposta.

    • Sim, pq o Revalida foi criado para que os médicos brasileiros formados em outro país pudesse exercer a profissão no Brasil. Os médicos estrangeiros que se inscreveram no MaisMédicos estarão no Brasil por tempo determinado (3 anos), portanto o Revalida não se aplica a eles. Eles são estrangeiros, e ao cabo do contrato voltarão para seus países.

      • E o que vai acontecer depois de 3 anos?….os médicos irão embora deixando a comunidade novamente no limbo?…vão dar o pirulito de depois tirar?…é isso?

        • Tolinho… é só renovar o convênio com a OPAS 😉 Os médicos cubanos não vão acabar daqui a três anos…

    • O Revalida e todas as exigências para Que Médicos estrangeiros sejam aceitos no País não foi inventado no Brasil e sim, já copiamos modelos de Nações sérias onde seus Governantes se preocupam com seu povo e sua saúde . Em vários Países se aceitam Médicos Estrangeiros sim; COMO A SAÚDE É O BEM MAIOR DO CIDADÃO, esse profissional para ser ser aceito precisa passar por provas de línguas, provas específicas em várias etapas e estagiar por 3 anos para demonstrar sua capacidade.. Médico nenhum é contra virem Médicos de outras nações , contanto que esses obedecem a Constituição do Brasil e façam o Revalida.
      Sabe porque os Médicos se preocupam? Porque assim como para o Engenheiro o seu objetivo maior é que sua construção não venha a baixo, para o presidente de um partido , que o seu partido não rache, O OBJETIVO DO MÉDICO, É A SAÚDE DO PACIENTE.!

      • concordo, apliquem a prova do revalida nas faculdades de medicina brasileiras e iram todas serem fechadas…

      • concordo, apliquem a prova do revalida nas faculdades de medicina brasileiras e iram todas serem fechadas… hipocritas, todos sabem que medicina no Brasil

      • concordo, apliquem a prova do revalida nas faculdades de medicina brasileiras e iram todas serem fechadas… hipocritas, todos sabem que medicina no Brasil

      • concordo, apliquem a prova do revalida nas faculdades de medicina brasileiras e iram todas serem fechadas… hipocritas, todos sabem que medicina no Brasil

      • concordo, apliquem a prova do revalida nas faculdades de medicina brasileiras e iram todas serem fechadas… hipocritas, todos sabem que medicina no Brasil

  4. Pode ter certeza mesmo de que tentarão a sabotagem mencionada em seu ultimo parágrafo, meu caro Eduardo. Logo, logo começarão a pipocar suspeitas ocorrências com os médicos estrangeiros, principalmente os cubanos, em longínquos municípios do país. Ocorrências estas que serão exploradas “ad nauseam” pela conhecida e famigerada mídia oposicionista. O governo federal tem que ficar de olhos bem abertos.

  5. Excelente depoimento!! Liquida e põe por terra todas as barbaridades ditas por essa classe que só pensa em $$$$$$$$!!!!

  6. “O que ocorre é que todo estrangeiro que se submeter ao Revalida e for aprovado ganhará o direito de exercer a medicina no Brasil. Ora, se um médico cubano, espanhol, chinês ou seja de onde for tiver direito de atuar em nosso país, poderá dar uma banana ao Mais Médicos e passar a atuar onde achar melhor e não onde faltam médicos.”(sic)
    —————————
    Perguntinha: Quer dizer que sem o revalida esses médicos estrangeiros não têm direito a exercer aquilo que vieram fazer? Hã…

    • burrice ou teimosia sua? ou falta de caráter mesmo?

    • Resposta à sua “perguntinha”: o “Revalida” está previsto na Lei 9.394/96. Ora, uma lei só pode ser excetuada por outra lei. No caso, a Medida Provisória 621, que instituiu o Mais Médicos, tem força de lei, e desobriga os médicos estrangeiros (cubanos ou não) do Revalida, apenas para atuação exclusiva no programa Mais Médicos. Não adianta teimar que vocês não vão convencer ninguém.

  7. Muito esclarecedor este post. Eu não sabia que o revalida era tão recente nem dessa tentativa frustrada do Ministério da Educação de calibrá-lo. O PIG nunca nos informa, acha que não é sua função. E os médicos opositores do programa repetem esse termo “revalida” como um mantra, o que me fez deduzir que se tratava de um exame que existia há décadas. E eu já me sentia um desinformado quanto ao assunto… O que será que os coxinhas inventarão para rebater argumentos tão consistentes?

  8. Essa entrevista explica bastante bem o ódio dos médicos brasileiros aos médicos cubanos, assim como a mentalidade dos cubanos.

    http://limpinhoecheiroso.com/2013/08/28/pesquisas-da-industria-farmaceutica-nao-visam-a-cura-mas-a-dependencia-diz-nobel-de-medicina/

  9. “Che Guevara efetivou a medicina preventiva e comunitária em Cuba, que foi exportada para inúmeros países e recomendada pela ONU E OMS”.

    http://blogdadilma.com/pig/3969-globo-censura-jorge-pontual-e-retira-do-site-medicina-cubana.html

  10. Começaram com “não há falta de médicos, há falta de estrutura”, depois vieram com o “Revalida”, acompanhado do “trabalho escravo”, tendo ao lado as “dificuldades linguísticas” – quá-quá-quá – e o preconceito, que não podia faltar, racial e social: “As médicas cubanas parecem empregadas. Médicos se impõem pela aparência” . A mais nova agora é “médicos brasileiros estão sendo demitidos por prefeituras para dar lugar a médicos cubanos”. Uma jornalista vai investigar e descobre que a tal médica, no interior da Bahia, tinha QUATRO vínculos empregatícios em TRÊS CIDADES que distam entre si uns 350 quilômetros, ou umas 4 horas de viagem. Se ela cumprisse tudo, iria trabalhar 128 horas por semana, ou 18 horas de segunda a segunda!!! Era uma médica fantasma. Foi demitida por isso. Poderá ser substituída por um médico brasileiro que se engajou no projeto Mais Médicos. As sabotagens virão, com certeza. Os médicos estrangeiros, principalmente os cubanos, devem ficar atentos.

  11. A sabotagem foi muito grande, essa prova do Revalida como bem você colocou é uma faca de dois gumes.
    Se é tão bom por que o CFM não coloca isso como obrigatorio para receber a tal da carterinha?

    A questão juridica já foi superada, eles vão partir para a sabotagem a nivel pessoal só que os cubanos como você bem lembrou são muito cultos. Eles passaram pelo corredor polonês lá no Recife com uma dignidade que me fez impressionar. Eles entenderam que estavam sendo humilhados, mas se mantiveram firmes. São sim pessoas preparadas para o pior .
    Quem aguenta bomba, mina terrestre, coxinha de jaleco é fichinha.

    O que me atemoriza nem são os coxinhas de jaleco, esses são amadores, nem a imprensa haja visto que o povo tem dado todo o apoio a empreitada, eu temo sim são duas instituições:
    Planos de saúde, empresa de fármacos .

    Eles tem muito dinheiro, ficaram biliardário no Brasil e sabem que vão perder grande parte do mercado se isso vingar.Eles vão jogam muito baixo, tô batendo cabeça para tentar descobrir como seria e acho que descobri.

    Minha mãe, sem querer me deu a resposta.
    Você deve ter percebido que a Amil está sendo vendida para uma empresa americana. Minha mãe era da Amil e teve que migrar para outra seguradora por conta dessa venda. Lá a coisa vai mudar de um jeito que eu não sei não. Parece que a injeção de dinheiro na Amil será enorme e será tipo incorporadora.

    A coisa já existe há tempos e as seguradoras que tem mais experiencia de mercado que segura carro, casa e empresas estão entrando de cabeça. Elas estão oferecendo o mar, a terra e as estrelas para os segurados, para no futuro distante deixar essas pessoas escravas e atrasar o processo de transição

    Essa é minha impressão

    O golpe será sim televisionado e ele se chama por enquanto SulAmérica seguros, logo logo será Alianz e sabe-se lá quem mais . Eles estão criando verdadeiras incorporadoras para minar o SUS já faz tempo, mas agora é questão de guerra.
    Vou te explicar melhor.
    O sistema de Saúde ingles e frances são otimos e imunes a essas golpistas, acho que o alemão também. Na Europa eles tem penetração em paises que tem um sistema não consolidado como Portugal ,Espanha e sei lá mais quem. Só que todo mundo que vai para Europa tem que obrigatoriamente fazer um seguro. Então elas ganham por dentro e por fora.

    Até aí tudo bem, ali não tem pais da dimensão continental como Brasil. Na Russia e China eu não sei como é que está. Na China acho que não há problema não, na Russia talvez.

    Na América temos Cuba muito bem de saúde e Canadá, não sei como está no México acho que lá a coisa é de igual a pior que no Brasil, todo mundo sabe que os EUA são pura privataria aí entra o Brasil socialista que pode dar um mau exemplo para o resto se o sistema SUS se fortalecer a ponto que nenhum brasileiro ter mais seguro de saúde.

    Isso é para daqui a 10 anos, esse talvez seja o calculo das seguradoras. Se elas conseguirem aguentar o rojão em 5 anos eles ainda se mantem no mercado por 15 a 20 anos, de qualquer forma eles não se preparam para o programa MAIS MÉDICOS. Isso é um alento.

    Eles fizeram os lobbys no Congresso , o mensalão fazia parte do pacote e a junção da queda da CPMF era o tiro de misericordia. Eles não permitiram que o Lula sequer respirasse. De um golpe eles já passaram para outro imediatamente. Eles colocaram seus enviados em pontos tão estratégicos que Deus duvida. Fizeram um trabalho de forminha para colocar seus mensageiros, veja bem, nos sindicatos de servidores publicos. A coisa foi tão feia que deu raiva, deu nojo de ver.

    Nunca antes na historia desse pais a CUT e outras centrais de esquerda foram tão, mas tão necessário.
    O inimigo é ardiloso, ataca sorrateiramente, e possui o canto da sereia.

  12. “Como se vê, é uma verdadeira safadeza tentar induzir as pessoas a acreditarem que médico só é útil se estiver em hospital com equipamento de última geração”.
    Perfeito. Agora veja-se o baixo nível de argumentação destes médicos corporativistas e das entidades médicas que lhes dão suporte:
    1.Equipamentos de última geração: será que no passado não existiram grandes médicos, quando ainda não estavam disponíveis os mais sofisticados equipamentos eletrônicos? As pessoas não eram atendidas?
    2.Quantas vidas não foram salvas por médicos que graças ao próprio conhecimento e abnegação tiveram a ousadia de improvisar em situações de emergência?
    3.E sobre aquela parcela mínima de dois ou três bons samaritanos que sendo médicos se embrenharam por lugares inóspitos e perigosos, lugares que os jovens médicos mauricinhos e patricinhas nem de longe pensam em atuar e mostraram que onde não se encontram todos os meios sofisticados à disposição, ainda assim é possível salvar vidas?

    Em suma, o sistema vigente na medicina brasileira, salvo meia duzia de verdadeiramente abnegados, transforma médicos em comerciantes vis, sem escrúpulos, como aquela cambada de bandidos flagrados pela reportagem do SBT batendo o ponto e se mandando, deixando centenas de “pacientes” pobres sem atendimento e cobrando até 200 h mensais do Estado sem consultarem quem quer que fosse. Estas entidades médicas corporativas, de vies racista, preconceituoso e escravista, a representarem interesses de quem procura enriquecer da noite para o dia sem prestar à comunidafe qualquer serviço compativel com as vultosas quantias que direta ou indiretamente os governos investem em sua formação, seguem na esteira de uma industria farmacêutica que faz do lucro às custas da doença o seu único objetivo.

    • Eu assisti a reportagem do SBT, e te pergunto: A que partido aquele médico que bateu o ponto e saiu? Respondo: PT. Mas tudo bem, nem todos os médicos são assim e apoio que sejam sumariamente demitidos, dando lugar a quem queira trabalhar.

      Existiam sim grandes médicos, como ainda existe hoje, Lula, Dilma, Genuino são provas vivas disso. Já Hugo Chavez não pode dizer o mesmo dos médicos cubanos, não é verdade?
      Mas me diga, qual era a expectativa de vida naquela época e nos dias atuais?
      Saúde preventiva é necessária sim, mas sem saneamento básico? Sem exames simples (hemogramas, urina, fezes, US mamário), etc?
      Nos casos que necessitem de especialistas, como será? Vc acredita que as filas diminuirão? Eu mesma tive suspeita de nódulo no seio, como tenho plano de saúde, rapidamente consegui fazer US, mamografia e a punção, graças a Deus não era nada, mas se fosse teria tratamento imediato. Mas se eu fosse utilizar o SUS, quanto tempo eu levaria para fazer tudo que fiz em questão de dias? Levaria meses ou até mesmo anos, e se fosse um câncer, provavelmente uma coisa que poderia ser resolvida no inicio, se espalharia e infelizmente é o que acontece com as pessoas que recorrem ao SUS.
      Se o governo quisesse realmente resolver o problema, faria concurso público, não só para médicos, mas para os profissionais da área de saúde (enfermeiros, dentistas, auxiliares, etc) e tbm melhorias de infra-estrutura. Não precisa ter estabilidade,tbm acho que isso gera serviços ruins, pois sabem que não podem ser demitidos.
      Vcs não tem idéia de quantas cirurgias são suspensas diariamente, e não é por falta de médicos, e sim por falta de vaga em UTI, materiais, etc.
      Outra coisa, erros médicos não acontecem só em cirurgias, remédios usados de maneira errada( dosagem) tbm podem matar, assim como diagnósticos errados, o senhor Padilha fala como se assistência básica qualquer um pudesse fazer, e não é bem assim, muito pelo contrário, tem que ter um conhecimento mais amplo, tanto que alguns erros já começaram a aparecer, que estranhamente não foram divulgados na mídia televisiva.
      48 médicos do programa Mais Médicos, tentaram o revalida e não passaram nem na primeira fase, e continuarão atendendo. Se for para fazer o que esses médicos farão, pq não contratar enfermeiros brasileiros? Se a própria Dilma autorizou que façam diagnósticos e prescrevam. Eu respondo, pq isso não traria tanta polêmica, o que geróu sua aparição na mídia, pq não enviaria dinheiro a Cuba, que possivelmente parte voltará para sua campanha.
      Resumindo, Dilma e Padilha continuarão no Sírio Libanês, atendidos por brasileiros formados aqui e a população carente, sabe-se lá por qual tipo de médico. Pq essa desculpa que são X questões para resolver em 5 horas, não dá tempo pq vc levaria 30 minutos atendendo um paciente, não é válida, pois primeiro eles não estão examinando um paciente, os dados são fornecidos nas questões, basta usar o conhecimento (será que possuem?) e o raciocínio. E outra, os médicos quando fazem prova para residência médica, tbm fazem número de questões pacido, em 4 horas de prova. E não se pode dizer que quem não passa é ruim, apenas que não tem vaga para todos. Ao contrário do Revalida, basta passar que todos terão seus diplomas revalidados.

  13. Peço, peçam que cada um destes picaretas e patricinhas travestidas de médicas e estudantes de medicina façam o revalida.
    Nada mais justo!

  14. A classe médica, como foi dito aqui, destruiu sua imagem junto à população. Ou melhor, mostrou sua verdadeira imagem: canalhas de jaleco.

    Aliás, outro assunto ligado à área médica também mostrou que tipo de gente exerce a profissão médica em nosso país (salvo raríssimas exceções). Estou falando do tal “ato médico”, felizmente vetado pela presidenta Dilma. O tal “ato médico” pretendia formar uma GIGANTESCA reserva de mercado, dando exclusividade aos médicos sobre procedimentos hoje sob responsabilidade de enfermeiros, fisioterapeutas, psicólogos, biomédicos, etc. Os médicos pretendiam açambarcar, para si, todas essas áreas.

    • Desculpe-me, mas o senhor está equivocado. Mandar médicos para locais sem estrutura, de competência governamental, é o mesmo que mandar um chef gourmet para a Etiópia.

      • Primeiro preconceito: a culinária etíope é criativa e interessante. E médicos que vão para lugares sem muita estrutura sempre existiram, como o famosos, superconhecido, exaustivamente mencionado e falado em todos os canais de televisão e mídia possível “Médicos em fronteiras”. É possível que alguém nunca tenha ouvido falar disso?

        • Elisa,
          Pesquise antes, para não falar besteiras. Até os médicos sem fronteiras tem suas exigências e seus critérios de escolha, conforme a necessidade. Vc acha que qualquer médico chega lá e diz: eu quero participar e pronto? Eles vão verificar tudo antes, fazer entrevistas.
          E outra, o que ela quis dizer é que não adianta mandar um super cheff de cozinha para a Etiópia se não tiver fogão, panelas, utensílios e o principal, os alimentos para preparar, não se referiu a culinária do país.

  15. O David Oliveira de Souza, hoje trabalhando no melhor hospital do país, diz; ” O que não é justo é tentar impedir que vocês ( os cubanos) e outros colegas brasileiros que podem e desejam cuidar dessas pessoas façam isso.” .
    O blogueiro diz; ” se um médico cubano, espanhol, chinês ou seja de onde for tiver direito de atuar em nosso país, poderá dar uma banana ao Mais Médicos e passar a atuar onde achar melhor e não onde faltam médicos.
    Fácil deduzir que o programa Mais Médicos aproveita isso e, em conluio com o governo cubano, delimita os médicos em zonas onde teria claro benefício eleitoral.
    Nesse toma lá dá cá, quem sofre é o profissional que se viu obrigado a ir para local tão distante de seu país deixando sua família como refem e submetendo-se a ser explorado no seus ganhos.

  16. Felizmente, neste caso, a opinião pública está pressionando os meretíssimos juízes, os quais têm rejeitado as pretensões absurdas das tais “entidades” médicas. Aliás, no Nordeste, um sindicato médico fez reunião na sede da… Amil. Êpa, essas entidades representam as pessoas dos médicos ou os mercadores da doença, como Amil, Golden Cross, etc?

    • Típico de esquerdista alienado. Os juizes seguem as leis e não a opinião publica,

      • E o sr. é o típico Idiota usado pela direita que pensa ser informado!

        • Pois é. Essa conversinha de que “juízes seguem as leis” é tosca. Qualquer advogado sabe que as chances de seu cliente serão maiores ou menores dependendo do juiz. Há juízes que agem como linchadores, há juízes ligados ao PCC, há juízes que são amigos de um certo banqueiro (Gilmar Dantas, por exemplo), há procuradores ligados a Cachoeira (Gurgel e esposa, por exemplo), etc.

          O poder judiciário (em minúsculas mesmo) é o mais corrupto de todos. Até o Joaquim Batman justificou o pedido de aumento de seu já gordo salário insinuando que, se ganharem mais, os juízes não terão necessidade de conseguir “um por fora”.

          – J Batman criou empresa de fachada – a Lei Orgânica da Magistratura proíbe isso – e, ainda por cima, colocou como sede da empresa seu apartamento funcional – mais uma transgressão à L. O. M. . Essa empresa recebeu, dias depois, um apartamento em Miami como “doação”. Estranho, não?

          – J Batman pagou, com nosso dinheiro, viagem de jornalista da Globo (sonegadora) para que ela cobrisse a viagem dele à Costa Rica. Pouco depois, o filhinho do Batman conseguiu um belo emprego na Globo. Sobre isso, perguntas que não querem calar: 1) por que só a Globo? Ela venceu alguma licitação? 2) por que a Globo não pagou a viagem? 3) por que o Batman não pagou do próprio bat-bolso?

          – Gilmar Dantas é sócio em empresa. Também isso é proibido pela L.O.M. .

          – Gilmar Dantas recebeu, em seu gabinete, empresas ligadas aos produtos com amianto, pouco antes de julgar ação contra essas mesmas empresas.

          A Lei Orgânica da Magistratura diz:

          “Art. 36 – É vedado ao magistrado:

          I – exercer o comércio ou participar de sociedade comercial, inclusive de economia mista, exceto como acionista ou quotista;

          II – exercer cargo de direção ou técnico de sociedade civil, associação ou fundação, de qualquer natureza ou finalidade, salvo de associação de classe, e sem remuneração;

          III – manifestar, por qualquer meio de comunicação, opinião sobre processo pendente de julgamento, seu ou de outrem, ou juízo depreciativo sobre despachos, votos ou sentenças, de órgãos judiciais, ressalvada a crítica nos autos e em obras técnicas ou no exercício do magistério.”

          http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/leis/lcp/lcp35.htm

          Os membros da trupe midiática do Joaquim estão fora da lei. Eles agem como extensão ora da oposição, ora do grupo de Cachoeira, ora do banqueiro bandido.

          A solução é a eleição direta para juízes, desembargadores e procuradores, como já é na Bolívia, na Venezuela e em alguns estados dos EUA.

      • Informe-se melhor, meu caro, para não cair no ridículo! Ah!… Atualmente eles querem o holofote da mídia!

  17. Eduardo Guimarães…
    O prêmio nobel da paz, Barack Obanana, vai começar o assassinato de milhares de cidadãos sírios.
    O presidente norte americano é prova viva de que a cor da pele nada tem a ver com caráter e competência e digo isso porque dez entre dez progressistas comemoraram quando um negro se instalou na casa branca.
    Crasso engano.
    Fico imaginando o terror das crianças sírias quando as bombas começarem a cair.
    Peço ao meu Pai ao meu Deus que proteja as crianças; não permita que meus pequeninos sofram.

      • Não entendi nada Deodácio. Seu link joga num site que nem se sabe a procedência e ainda pago.
        Mas porque você não explica? Sou todo ouvidos.

        • CAIRO, Egypt — They may just be the first YouTube videos to start a war.

          http://www.foreignpolicy.com/files/images/syria_42.jpg

          More…
          The images flooded in only hours after the Aug. 21 chemical attack in Damascus’s eastern suburbs. And they soon reached the very highest rungs of the U.S. government: “As a father, I can’t get the image out of my head of a man who held up his dead child, wailing while chaos swirled around him,” said Secretary of State John Kerry in his impassioned Aug. 26 speech. “[T]he images of entire families dead in their beds without a drop of blood or even a visible wound; bodies contorting in spasms; human suffering that we can never ignore or forget.”

          Social media also forms a key part of the British intelligence assessment about the attack. As a result of the videos, “there is little serious dispute that chemical attacks causing mass casualties … took place” in Damascus, according to an open letter from the chairman of Britain’s Joint Intelligence Committee to Prime Minister David Cameron.

          The local activists who filmed these videos, then, have accomplished what years of hectoring from the official Syrian opposition have been unable to do — bring the world to the brink of military intervention against Bashar al-Assad’s regime. The conflict’s steadily mounting death toll — now at over 100,000, and climbing rapidly — failed to spur international action; the images of dead children lined up in neat rows following the attack, however, appeared to have served as a gut punch to the world’s conscience. And the sense of outrage may be so great that it will propel the United States into war.

          Activist Razan Zaitouneh, who runs the Violations Documentation Center in Syria, tells FP that her team sped to the Damascus suburb of Zamalka immediately after a chemical weapons attack was reported there on Aug. 21. The media staff of Zamalka’s local coordination committee, which is responsible for filming videos in the area and uploading them to the world, also sped to the scene. According to Zaitouneh, all but one of them paid with their lives.

          “The chemical attacks, on the first day of the massacre, claimed the lives of many media activists in Zamalka coordination because they inhaled the chemical toxic gases,” Murad Abu Bilal, the sole survivor, told Zaitouneh in an interview uploaded to — what else — YouTube. “[T]hey went out to shoot and collect information about the chemical attack, but none of them came back.”

          The videos quickly removed any doubt for U.S. intelligence analysts that chemical weapons were used in the Aug. 21 attack. They showed children with constricted pupils who were twitching and having trouble breathing — classic signs of exposure to sarin gas. They also showed the remnants of the rockets reportedly used to deliver the gas, which were largely intact. If they had delivered conventional explosive munitions, more of the rocket would have been destroyed on impact.

          This isn’t the first time that activists have tried to harness the power of YouTube to advance their cause — but it is arguably the most successful. During the September 2009 war in Gaza, the Israel Defense Forces employed videographers in an effort to prove that it attacked solely Hamas positions, not defenseless mosques or schools. The Israeli military returned to the strategy in May 2010 after its deadly raid on a flotilla bound for the Gaza Strip, posting a wave of videos meant to prove its soldiers had acted responsibly.

          Not every viral video has supported the opposition’s cause, of course. One of the most notorious videos of the war showed a rebel who goes by the nom de guerre Abu Sakkar eating the lung of a pro-Assad fighter. “My message to the world is if the bloodshed in Syria doesn’t stop, all of Syria will become like Abu Sakkar,” he said, by way of explanation.

          A number of professional distribution networks have arisen within the Syrian activist community, however, to make sure that the opposition gets its message out. Rami Jarrah, the founder of the ANA New Media Association, is a longtime media activist — and he marvels at how the networks have evolved since the early days of the uprising.

          “In the beginning stages, it was really based on individuals … these media outlets, most of them weren’t really offices, they’re mainly just guys with laptops,” he said.

          Today, many opposition-controlled villages have media offices with satellite connections to the Internet — and software for secure uploading. They also have help from overseas.

          The existence of activists outside the country, Jarrah said, was one reason why the videos of the Aug. 21 chemical weapons attack were released so quickly. The media teams on the ground would upload the videos to a Dropbox account belonging to activists in neighboring countries, who would then translate them and upload them onto YouTube for all to see.

          Jarrah’s organization runs a radio broadcast that airs in the governorates of Deir Ezzor and Raqqa, and will launch in Damascus within a matter of weeks. It also translates important videos that aim to challenge what the organization views as incorrect Western narratives about the Syrian conflict. Jarrah gives the example of a video showing a Free Syrian Army unit in the governorate of Latakia, which held a dialogue with Alawite residents of the area to quell their fears about the rebels’ presence. “To an international audience that hears there’s sectarian violence all over the place, and the FSA is just killing people, that video makes a point,” Jarrah says.

          Many of the videos that have made an impact in Washington, however, don’t contain a political message, but instead contain clues about how the military conflict is evolving. Jeff White, who worked at the Defense Intelligence Agency for 34 years and is now a fellow at the Washington Institute for Near East Policy, describes such videos as “a crucial source” of information. “It shows us how [the rebels] fight, in ways unlike other sources of reporting,” he says.

          White says that the videos first became a source of information during the war in Libya, but only became a key source of information for him when the bloodshed in Syria escalated. “I can’t think of another case like this…. We used to have to send agents or reconnaissance forces to obtain this kind of data,” he says.

          The United States government has long recognized the potential of social media as an intelligence tool. Washington has invested heavily in tools to protect those who disseminate sensitive information — and to mine that social data once it’s distributed. The CIA’s investment arm has supported a company that trawls through thousands of blogs and Twitter accounts to better understand the connections between people, organizations, and events — and then predict what will happen next. The State Department, meanwhile, has poured tens of millions of dollars into developing systems such as the anonymous browsing software Tor, or the anti-blocking program Psiphon, that today are helping activists in Syria get online anonymously.

          There are downsides, to be sure, to this type of reporting. Analysts of the Aug. 21 attack on the eastern Damascus suburbs noted that most of the victims shown in the videos were women and children — a likely attempt by those filming the event to provoke greater public sympathy. White argues that the information from the videos must be put in the context of other reporting of the conflict to gain a fuller understanding of events on the ground.

          But for better or worse, this type of reporting appears to be here to stay. And if the U.S. military moves aggressively against Assad, part of the reason will be the brave souls who ran toward a chemical weapons attack when everyone else was running away.

          • Tá bom Deodácio
            Não vi imagem alguma nem vou quer ver, mas gostaria imensamente de saber como é que simples imagens de pessoas assassinadas podem ser prova contra alguém?
            Quem garante que não foram os próprios rebeldes ou os EUA que fizeram essa atrocidade para ter um motivo para atacar o Governo Sírio? Você garante Deodácio? E com base em quê?
            Pode até ser que tenha sido o governo Sírio que tenha praticado esse crime hediondo, mas sem prova cabal simplesmente não se pode incriminar ninguém, nem mesmo os norte americanos que são useiro e vezeiro na arte de mentir, dissimular, roubar e matar.

        • Saddam Hussein tinha armas de destruição em massa; Bashar al Assad teria usado armas químicas contra os rebeldes. Muito conveniente, e tem quem acredite nessa patranha dos EUA.

  18. “Mais Médicos” vai vingar e será a libertação do povo brasileiro dos grilhões impostos pela bilionária indústria farmacêutica e seus representante vestidos de jalecos. E por fim ajudará Dilma em sua reeleição.

    A guerra pelo poder continua. Eduardo não comentou a visitinha de um dos filhos do roberto marinho a Lula. PHA comentou a reunião. Alguém confia na Globo e em seus donos? Eu não. E ela demonstrou inúmeras vezes que é traiçoeira.
    Lula já confiou e errou feio. Não dá mais para errar com essa gente. Nem sempre Deus estará a postos para corrigir o erro.
    Lula teve oportunidade para cravar a estaca no coração do Drácula, eliminando-o. E deixou passar acreditando que podia confiar. Deu as costas e o Drácula enfiou a estaca nas costas de Lula, que sobreviveu e se reelegeu por milagre.
    Não se engane, presidente Lula, o PiG fez TUDO e um pouco mais(até o que Deus e o diabo duvidam) para que o senhor saísse do governo como Getúlio, como Collor ou pior como Jango. Continuaram lutando para que o senhor fosse um dos condenados pelo Tribunal de Exceção do Joaquim. E continuarão tentando destruí-lo. É só virar as costas e baixar a guarda…
    Pelo Brasil, Lula não tem mais o direito de errar. Nem sempre teremos um Lula para enfrentar a corja.

  19. Eduardo, estão disseminando na REDE os piores postos de saúde do Brasil e associando a situação à Copa do Mundo. São municípios pequenos, simples e paupérrimos. Pelo que sei os postos são de responsabilidade das prefeituras. Mas esta corja perversa atribui a Lula e Dilma este caos. No final, convocam a todos para o “maior protesto que o Brasil já teve.” É preciso dar resposta. E tem outra: não mostra procedência, portanto deduz-se que seja material fora da lei.

  20. “Mais vale a vida de um ser humano do que todo o ouro do homem mais rico mundo”, Che Guevara.

    Carta aos Médicos Cubanos

    Por David Oliveira de Souza*

    Bem-vindos, médicos cubanos. Vocês serão muito importantes para o Brasil. A falta de médicos em áreas remotas e periféricas tem deixado nossa população em situação difícil. Não se preocupem com a hostilidade de parte de nossos colegas. Ela será amplamente compensada pela acolhida calorosa nas comunidades das quais vocês vieram cuidar.

    A sua chegada responde a um imperativo humanitário que não pode esperar. Em Sergipe, por exemplo, o menor Estado do Brasil, é fácil se deslocar da capital para o interior. Ainda assim, há centenas de postos de trabalho ociosos, mesmo em unidades de saúde equipadas e em boas condições.

    Caros colegas de Cuba, é correto que nós médicos brasileiros lutemos por carreira de Estado, melhor estrutura de trabalho e mais financiamento para a saúde. É compreensível que muitos optemos por viver em grandes centros urbanos, e não em áreas rurais sem os mesmos atrativos. É aceitável que parte de nós não deseje transitar nas periferias inseguras e sem saneamento. O que não é justo é tentar impedir que vocês e outros colegas brasileiros que podem e desejam cuidar dessas pessoas façam isso. Essa postura nos diminui como corporação, causa vergonha e enfraquece nossas bandeiras junto à sociedade.

    Talvez vocês já saibam que a principal causa de morte no Brasil são as doenças do aparelho circulatório. Temos um alto índice de internações hospitalares sensíveis à atenção primária, ou seja, que poderiam ter sido evitadas por um atendimento simples caso houvesse médico no posto de saúde.

    Será bom vê-los diagnosticar apenas com estetoscópio, aparelho de pressão e exames básicos pais e mães de família hipertensos ou diabéticos e evitar, assim, que deixem seus filhos precocemente por derrame ou por infarto.

    Será bom vê-los prevenindo a sífilis congênita, causa de graves sequelas em tantos bebês brasileiros somente porque suas mães não tiveram acesso a um médico que as tratasse com a secular penicilina.

    Será bom ver o alívio que mães ribeirinhas ou das favelas sentirão ao vê-los prescrever antibiótico a seus filhos após diagnosticar uma pneumonia. O mesmo vale para gastroenterites, crises de asma e tantos diagnósticos para os quais bastam o médico e seu estetoscópio.

    Não se pode negar que vocês também enfrentarão problemas. A chamada “atenção especializada de média complexidade” é um grande gargalo na saúde pública brasileira. A depender do local onde estejam, a dificuldade de se conseguir exame de imagem, cirurgias eletivas e consultas com especialista para casos mais complicados será imensa. Que isso não seja razão para desânimo. A presença de vocês criará demandas antes inexistentes e os governos serão mais pressionados pelas populações.

    Para os que ainda não falam o português com perfeição, um consolo. Um médico paulistano ou carioca em certos locais do Nordeste também terá problemas. Vai precisar aprender que quando alguém diz que está com a testa “xuxando” tem, na verdade, uma dor de cabeça que pulsa. Ou ainda que um peito “afulviando” nada mais é do que asia. O útero é chamado de “dona do corpo”. A dor em pontada é uma dor “abiudando” (derivado de abelha).

    Já atuei como médico estrangeiro em diversos países e vi muitas vezes a expressão de alívio no rosto de pessoas para as quais eu não sabia dizer sequer bom dia – situação muito diferente da de vocês, já que nossos idiomas são similares.

    O mais recente argumento contra sua vinda ao nosso país é o fato de que estariam sendo explorados. Falou-se até em trabalho escravo. A Organização Pan-americana de Saúde (Opas) com um século de experiência, seria cúmplice, já que assinou termo de cooperação com o governo brasileiro.

    Seus rostos sorridentes nos aeroportos negam com veemência essas hipóteses. Em nome de nosso povo e de boa parte de nossos médicos, só me resta dizer com convicção: Um abraço fraterno e muchas gracias.

    * DAVID OLIVEIRA DE SOUZA, 38, é médico e professor do Instituto de Pesquisa do Hospital Sírio-Libanês. Foi diretor médico do Médicos Sem Fronteiras no Brasil (2007-2010)
    http://tijolaco.com.br/index.php/emocionante-carta-de-medico-brasileiro-a-seus-colegas-cubanos/

    • Fala serio vc nem leu o post. Cola nos comentarios um textoo que o Edu reproduziu acima. Vergonha alheia

      • Fala assim do Anac, não Carlos.
        Anac tem crédito.
        Anac é igual a Rogério Ceni, pode frangar que nós sempre lhe damos todo apoio.
        Anac é quinem Luiz Fabiano, pode até pisar na bola de vez em quando, mas joga pro time e é artilheiro.
        Valeu Anac, companheirão. Agora vou pra casa.
        Amanhã vou ter que trabalhar e com certeza estarei aqui no Blog da Cidadania.
        Abraços a todos, menos pro Lucas Pasquale.

  21. Como se costuma dizer, os petistas não têm limites mesmo! Além de se consorciar com a ditadura sanguinária de Cuba para explorar mão de obra em condições análogas à da escravidão, ainda investem, furiosamente, com difamações e injúrias, contra a classe médica do nosso país, pelo simples fato de ela ter ousado defender os direitos trabalhistas e humanos daqueles que estão sendo submetidos à escravatura.

    Como se isso já não bastasse, tripudiam, também, sobre leis que eles mesmos sancionaram, usando, como justificativa, as mais trôpegas e esfarrapadas argumentações. Leis, para eles, só são respeitadas enquanto não impedem a realização dos seus sombrios desígnios, como já vimos no exemplo histórico do Golpe do Mensalão Federal.

    Nós, do Brasil que ainda se quer decente. não compactuaremos com o tráfico de gente, nem com a escravidão, mesmo que isso seja revestido, como sempre acontece nos regimes totalitários, de uma aura de benemerência e humanitarismo. Sabemos muito bem o que virá depois disso!

    • Lucas você tem sorte demaaaais da conta.
      Do jeito que eu to hoje se você estivesse ao alcance do meu braço iria ficar com o olho roxo.
      Ah, mas ia mesmo!

      • Wilsoleaks, não é por aí. Não há por que bater fisicamente: Lucas Daniel tem um pensamento de direita (ou de extrema-direita?) e não será um soco que o fará mudar. A realidade é que será o verdadeiro “soco psicológico” e pulverizará opiniões ideológicas extremadas de qualquer lado, sem pé na realidade.

        De qualquer maneira, o programa Mais Médicos, ao lado de outros programas de grande sucesso, é um fato, a população está apoiando. O papel horroroso que vários médicos tem feito (como as histéricas médicas cearenses e o doutor “veja bem”, do CRM do mesmo Estado) coloca a população contra os médicos. Os médicos responsáveis deveriam se manifestar, para melhorar a imagem da classe, não deixando que malucos e malucos falem por eles.

        Finalizando, o Mais Médicos é uma boa ajuda para quem não tem nada. A medicina cubana, mesmo sendo diferente da brasileira, é mais preventiva, pode ajudar bastante nos rincões. Os cubanos também usam bastante a fitoterapia, o que colide com interesses de laboratórios, pelo que fiquei sabendo. Vamos torcer para tudo dar certo, pode-se estar criando uma concorrência positiva no Brasil, e que melhorará a medicina, de maneira geral.

        Finalizando, quanto aos extremados de ambos os lados, continuarão a ver navios imaginários.

        • O doutor “veja bem” foi citação de um internauta. Ao ler, voltei no post do Eduardo e notei que o médico cearense, realmente, fala vários “veja bem”. Parece expressão de quem está enganando…

        • Wilsoleaks, pio devoto de São Lulinha, não é por aí. Não há por que apanhar tanto do Lucas Daniel, que é um sujeito direito (ou extremamente direito,) e não será um peido seu que o fará mudar. A realidade é que o “soco psicológico” que ele lhe deu pulverizou suas opiniões ideológicas extremadas, sem pé na realidade.

          De qualquer maneira, o programa Maus Médicos, ao lado de outros programas de grande sucesso, como o do Faustão e da Ana Maria Braga, mesmo tendo o apoio da população, não passa de um lixo. O papel horroroso que os médicos cubanos estão fazendo, de “escravos-brancos’, ao lado da sua incompetência, coloca a população contra os médicos. Os médicos responsáveis deveriam se manifestar, para melhorar a imagem da classe, não deixando que esses malucos cubanos falem por eles.

          Finalizando, o Maus Médicos é um mal desnecessário para quem já não tem nada. A medicina cubana, além de ser muito inferior à brasileira, é muito manipulativa, pois ajuda bastante os ricões que mandam e desmandam na ilha-presídio. Os cubanos também usam bastante a escravoterapia, o que colide com interesses do Estado democrático de Direito, pelo que fiquei sabendo. Vamos torcer para tudo dar errado, pois está se criando uma situação negativa que piorará a medicina, de maneira geral.

          Finalizando, quanto aos extremados petistas, continuarão trazendo “navios negreiro”s de Cuba, repletos de “escravos-brancos”.

      • Nada disso, coxinha-vermelha. Pela análise que já fiz, você não aguenta nem um peido. Com o perdão da expressão.

        • Ué! Como é que você ficou sabendo, Lucas Pasquale Daniel, que eu tenho o nariz sensível a odores desagradáveis?
          Ah, já sei! Foi por minha contumaz repugnância aos reacionários aqui do Blog, acertei?
          De qualquer forma eu quero lhe pedir desculpas por ter apelado pra violência que nunca se justifica, mesmo quando quem fica com um olho roxo mereça ficar com os dois olhos roxos.

          • Como fiquei sabendo que o seu nariz é sensível a odores desagradáveis? Você está enganado, pois acho justamente o contrário. Sim, porque se o seu nariz fosse sensível a odores desagradáveis, como é que você suportaria viver tão próximo de si mesmo?

            Quanto aos “olhos roxos”, isso não me causou nenhum temor, ainda mais agora que você confessou que não passa de um rato que ruge.

      • Ui……
        Mui macho, valentão da internet
        Coloca teu nome e tua foto, bonitão.

      • Vejo que você tirou, preventivamente, o “bispo” do nome, pequenino devoto de São Lulinha. Ou foi rebaixado a coroinha do partido-seita?

        Quanto ao mais, fica fácil ver, pelo seu “texto” postado mais acima”, o motivo pelo qual você se tornou um contumaz defensor de aloprados, mensaleiros-golpistas e outros do mesmo gênero, que o lulo-petismo produz às fornadas.

        Afinal de contas, como disse o grão-petista Vaccarezza, “Você é nosso e nós somos teu”, não é isso?

        • Lucas Pasquale Daniel eu tirei o Bispo do Rei do meu nome porque era muito nome pra alguém que não aguenta nem mesmo um pum, como você mesmo disse. Agora, quanto a defender as pessoas que prezo você nem pode avaliar o quão pode rugir esse camundongo.

          • Claro que posso imaginar o quanto pode rugir um camundongo. Você é o melhor exemplo disso. De agora em diante, prometo não me esquecer de que você é um rato que ruge.

        • Não seja ridículo!! Só diz besteiras! Com esses comentários rasteiros jamais chegará a um Bispo do Rei, que é o excelente comentarista Wilson! A inveja é uma ….

          • Calma Pedrita! Não seja ridícula! Afinal de contas, a conversa não chegou ainda na cozinha! Mas, se você acha que o camundongo penitente do lulo-petismo é um excelente comentarista, só pode ser pelo fato de ser tão ruim quanto ele!

      • De valente de teclado este blog está cheio.

        • A direita só é valente atrás de um teclado ou cercada de milicos contra gente desarmada. Vem aqui, anônima, fazer ameaças. Você é um dos raros reacionários que vem aqui e põe nome e sobrenome. Resta saber se são verdadeiros.

        • Outro bobalhão chegando! Cresça a apareça! Quanta insanidade!

          • Aliás o nome que você usa lembra-me a palavra delito. Está explicada a insanidade.

    • Qua, qua, qua. Ta brincando? Acredita nisso mesmo? Coisa mais triste, de envergonhar pai, mãe, mulher, filhos e amigos. Qual sua posição sobre a lei das empregadas domesticas? Você algum dia teve a coragem cívica de denunciar as condições de trabalho dos canavieiros? Ridículo se não fosse repulsivo.

      • Não, não estou brincando não! O que vocês estão fazendo é, mesmo, de envergonhar pai, mãe, mulher, filhos e amigos. No entanto, é de se notar que a cara de vocês não fica nem um pouquinho vermelha.

        E nem fale em empregadas domésticas ou canavieiros, pois é bem capaz de o governo do partido-seita começar a importá-los da ilha-presídio para trabalhar aqui, em condições muito piores do que eles jamais tiveram!

        Seria ridículo e repulsivo, não é mesmo?

        .

        • Seu caso é patológico… Caso sério! Ninguém te dá a devida atenção… Mas não se preocupe, lavagem cerebral, doutrinarismo e retardamento tem solução. Relaxe…faça uma higiene mental nas suas idéias poluídas! Mas você também pode se tratar com um dos médicos que desrespeitaram os cubanos em Fortaleza. É o tratamento que você merece! Procure um psiquiatra que cobre baratinho…

          • Já o seu caso, comadre, vai além do meu, pois é psicopatológico, na medida em que você pretende, às minhas custas, chamar a atenção sobre si. Acho que se pendurasse u’a melancia no pescoço, ficaria bem melhor na foto.

            Quanto às sequelas das sevícias de “doutrinação” maciça e “lavagem cerebral” que sofreu, e que agravaram, dramaticamente, o seu “retardamento”, sinto informar-lhe de que não têm cura. Não sou médico, comadre, mas estou certo de que qualquer psiquiatra, mesmo formado em Cuba, lhe diria o mesmo.

            Recomendo, então, que vá internar-se lá na ilha-presídio dos irmãos Castro, onde o convívio com os seus iguais a fará sentir-se como se o seu estado psíquico fosse absolutamente normal.

        • Cuidado com o coração Daniel.kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

      • Exato!! Os mesmos que dizem que os médicos cubanos são “escravos” são os que abriram o berreiro contra a Lei dos Empregados Domésticos. Aliás, são os mesmos que chamam o Bolsa Família de “bolsa-vagabundo”. Eles preferem que os pobres morram de fome. Essa gente, se pudesse, extinguiria os pobres com lança-chamas.

        • Como foram os petistas, Lula da Silva à frente, que primeiramente chamaram as “bolsas” de esmolas para vagabundos, e são eles, também, que estão importando os médicos cubanos que virão trabalhar em regime análogo ao da escravidão, segue-se que devem ter sido eles que abriram o berreiro contra a Lei dos Empregados Domésticos. Finalmente, não seria nenhuma surpresa se eles preferissem que os pobres morram de fome ou se os extinguirem com lança-chamas. Para quem conseguiu revogar “a Lei Áurea” no país, nenhuma aberração é impossível!

    • Lucas, xará, segue o endereço de um site que gostará, para pessoas que não concordam com esse acinte imposto pelo governo do PT:

      http://www.hariovaldo.com.br/site/

      Os homens bons do Brasil não podem se aquietar com a maracutaia lulo-dilmo-petista! É um absurdo apoiar esses médicos comunistas de Cuba, de jaleco branco por fora e alma vermelha por dentro! Onde é que nós estamos?!?

      • Pelo visto você mesmo já visitou o site que está me sugerindo, e deve ter percebido que ele é o contraponto ideal para pessoas do seu tipo, cujo pensamento é binário.

        Quanto ao “acinte” que nos foi “imposto” pela protoditadura lulo-petista, vocês continuam devendo muitas explicações ao país que não admite o tráfico e a escravidão de gente, cubana ou não. Nem sequer de animais, vale acrescentar.

        Maracutaia é um termo compassivo demais para designar essa e outras que o partido-seita vem aprontando desde que ainda usava fraldas.
        :

      • kkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkkk

        O Profi Hari deve estar se deliciando com mais um que caiu na rede e nem percebeu.
        Que São Serapião cuide de sua alma, pois para um QI tão baixo não conheço santo que dê jeito.
        De qualquer modo

        Alvíssaras!

      • Excelente dica, prezado Mário Lucas. O site do prof. Hariovaldo é um oásis de bom senso e Justiça num mar de blogs lulo-chavo-evo-dilmistas.

        Mestre Hariovaldo é, por enquanto, uma voz clamando no deserto, alertando-nos contra a maré carmim que está tomando conta do Hemisfério Sul, o que inclui a búlgara usurpadora. Os homens de bem precisam se unir contra tudo isso que está aí.

    • Chega!!!!! Vai postar suas ivencionices no blog do noblat, reinaldo azevedo e afins.

    • mimimimimi… sossega, caçulinha do Professor Hariovaldo….

      • Prezado Mmimimimi:

        Está com “enciumadinho” do seu Professor Hariovaldo? Pois saiba que você não está correndo nenhum risco, já que, além de não conhecer o dito-cujo, esse tipo de coisa não é a minha praia.

        • é mesmo, “contorcionista”?? alimentar um “troll” como você dá nisso…

          • Quem entende desse tipo de “contorcionismo” é você, “enciumadinho’ do Professor Hariovaldo, e quem “dá nisso”‘ também! Já disse que “isso” não é a minha praia!

    • Lucas,

      você não está falando sério, está? Porque não é possível alguém falar tanta besteira ,seriamente? Por acaso você lã a Veja?
      Por que você acha que todo mundo que é a favor do governo é Petista? Há mais radicais antipetista do que entre os petistas!
      Radical existe em todo lugar, e você é um.

      • Não eu não ‘lã” a Veja, Quanto ao mais, recomendo-lhe que vá aprender a se expressar no idioma pátrio, e volte depois. na boa, para não dar vexame.

        • Correção: na última linha, acrescentar maiúscula em ”na”, que dá início à frase que se segue a “‘depois’.

        • Caro Lucas Daniel. Nosso amigo Mauro está certo. Se ficou sem resposta, não tente deixá-lo para baixo apontando erros de digitação. Se eu for apontar os seus, você é que ficará com vergonha. Realmente não dá pra entender se você é um ser que tem uma visão totalmente errada do mundo, se está brincando ou se recebe algum tipo de salário para ficar o dia todo falando mal do PT e suas políticas. Não sou petista (pelo contrário) mas apoiar esse movimento racista contra os médicos cubanos é realmente irracional.
          Tenho muita dó de pessoas que só assistem à TV, assinam a (não) Veja e são facilmente manipuladas pela grande mídia lobista. Para os desinformados, a Organização Pan-Americana da Saúde aceitou as condições da vinda dos médicos cubanos (que aliás são as mesmas para mais de 40 países) pelo fato de saber que Cuba será o primeiro país a enviar GRATUITAMENTE médicos para países vítimas de catástrofe ou condições precárias. Acesse o link abaixo e leia prestando atenção nos números. Informe-se antes para depois comentar.
          http://cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=17280

          Ou alguém aqui realmente acha que o hospital Israelita Albert Einstein vai atender de graça algum pobre em caso de grande catástrofe no Brasil?

          Ninguém lembra DAS gripes que a grande mídia dizia que iria matar milhares? Vendeu-se muito remédio.
          Quem quiser entender mais sobre o que acontece no Brasil, é só ver o que acontece num país com “medicina exemplar” neste documentário extraordinário:
          http://www.youtube.com/watch?v=VoBleMNAwUg

  22. Não deve recair sobre uma categoria específica a crise profunda de subfinanciamento de nosso sistema de saúde.

    • Poxa!… Brenda Lee: Nunca se viu tanto financiamento na área da saúde, como nos últimos anos. Depois, subfinanciamento seria coisa da década do prof cardoso e seu excelente ministro, zé
      morto-vivo…

  23. Não deve recair sobre uma categoria específica a crise profunda de subfinanciamento de nosso sistema de saúde!

  24. Diagnóstico médico para a questão do REVALIDA 2013:

    Virose

    Prescrição medicamentosa:

    Dipirona 500 mg sempre que a temperatura axilar ultrapassar 37,8º celcius.

    Tenho dito.

  25. Que esse teste seja sempre aplicado pela União e não por sindicatos como ocorre com a OAB para manter reserva de mercado, e para todo e qualquer um que pretenda atuar como médico, pq somente para cubanos

  26. Prezado comentarista Mario Lucas.
    É com imenso pesar (e um ligeiro riso de canto de boca, pela vergonha alheia) que informo ao senhor e a todos que o site indicado pelo senhor como sendo para “pessoas que não gostam do PT, que não aceitam o acinte que é o PT, pq são pessoas de bem, etc…; é um site humorístico, que usa de ironia para fazer-se de direita, defensor da família cristâ, contra o comunismo ateu e por aí vai, brincando a valer. E faz isso tão bem que o senhor acreditou…rs
    O Professor Hariovaldo é um excelente blogueiro, nosso velho conhecido, que tira o maior sarro em cima das notícias. Dê uma olhadinha, no canto direito do blog do Prof Hariovaldo e veja o que ele chama de “blogs sujos…
    É, amigo Mario Lucas, acho que o senhor comeu gato por lebre…
    Grande abraço

    • Vergonha alheia

    • Oi Ana Virgílio…
      Acho que o Mario Lucas comeu gato por gato porque com toda certeza ele estava apenas ironizando o Lucas Daniel, que, por sinal, acusou o golpe.
      Vergonha alheia das vergonhas alheias.

      • Deixe de ser tolo, prestimoso devoto de São Lulinha. Não creio que eu tenha “acusado o golpe”, pois nem sequer conheço o tal de Professor Hariovaldo. Apenas registrei o fato de que o Mario Lucas parece sentir uma estranha atração por ele.

  27. Eduardo: a propósito do “Revalida”, dizem a boca pequena alguns médicos sérios que ele se baseia na série de TV americana “Dr. House”, daí a sua dificuldade, pois lá se afere até diagnóstico de virose provocada por fungo de formigueiro existente debaixo de casarão em cidade grande… Ironia à parte, só rindo mesmo desse argumento!!!

  28. Os conselhos regionais e o federal de medicina poderiam explicar o que tem sido feito para resolver o problema da baixíssima qualidade dos médicos que veem sendo diplomados por faculdades autorizadas legalmmente a funcionar. Em SP, onde estão as melhores faculdades, metade dos recém-formados não passaram no exame do CRMSP e, na verdade, não poderiam estar exercendo a medicina, mas estão. O que os CRM’s dizem a respeito disso. E o CFM?

  29. A unica categoria que tem moral pra exigir q os estrangeiros se submetam a prova para exercer a profissao no Brasil sao os advogados, pois estes obrigatoriamente fazem o exame da OAB. Qualquer outra q exija e p reserva de mercado, esquecendo a necessidade do povo brasileiro.

  30. Classe médica: isso não tem remédio.

  31. Olha, quando eu imaginava que os médicos brasileiros já haviam atingido o fundo do poço, descubro que esse poço de lama em que se meteram não tem fundo.

    http://mariadapenhaneles.blogspot.com.br/2013/08/horror-medicos-brasileiros-retiram.html

  32. Será que o governo brasileiro poderia pagar a vinda dos médicos cubanos em produtos de nossa pauta de exportação? Ou os EUA ainda proíbem comercializar com Cuba?

  33. FORA DE PAUTA, MAS IMPORTANTÍSSIMO

    SOBRE O IMINENTE ATAQUE À SÍRIA

    A Folha ORIENTA Obama sobre como atacar o Brasil. Veja no bloco de notícias na primeira página da Folha online, 5 HIPÓTESES DE INVASÃO DO BRASIL

    http://www1.folha.uol.com.br/ilustrissima/2013/09/1334469-exercicios-de-guerra.shtml

    Decisão sobre Síria relembra Iraque, mas existem diferenças
    Leia análise completa de Sérgio Dávila

    Saiba de onde podem partir os ataques

    Bonalume: 5 hipóteses de invasão do Brasil

    Obama envia pedido de autorização para ataque (para atacar a Síria)

  34. AO MINISTÉRIO PUBLICO FEDERAL, à vista da CONFISSÃO ASSINADA DA Globo, cabe;

    Abrir procedimento investigativo para apurar fatos ligados ao exercício de corrupção, ataque às instituições democráticas, conivência e incentivo à tortura, assassinato, estupros, prisões ilegais por parte de agentes do Estado.

    Prevaricará, logo de cara, o Dr Novo Roberto Gurgel que a Dilma nomeou semana passada?

    Alou PGR!!! Faça seu trabalho! Você ganha para isso!
    Ou vai querer seguir o Cachoeira, o Demóstenes e o Gurgel na prisão?

    Multiplique esse post e transforme seu repudio à Globo em punição adequada, para qu eo Brasil nunca mais enfrente tal tipo de regime!

  35. Eduardo Guimarães blog da cidadania

    Sou seu fã e acompanho suas matéria a tempos e gostaria de fazer um comentário sobre a situação dos médicos brasileiros…

    Existem duas formas de se resolver a falta de médicos no brasil…

    Uma e essa que para mim e eleitoreira imediatista e oportunista diante as manifestações que ocorreram no pais pois e a unica forma imediata do governo dar uma resposta a população que de uma forma bem simplória para que o povo entenda;

    se o governo paga 10 mil com casa comida e roupa lavada para o medico brasileiro ir trabalhar no interior e ele não quer ir então contrato outro que vai e pronto.
    PS:Isso me lembra os grandes empresários poderosos no passado agindo contra a classe trabalhadora e o lula sendo contra! No passado os grandes empresários falavam… eu pago pra vocês um salario qualquer sem nenhuma garantia nem benefícios trabalhistas e se quiser bem se não contrato outro e pronto.o que acontecia?greve os trabalhadores se organizaram paralisaram e revindicaram melhores condições de trabalho e salarias lutando contra a lei da selva onde vence o mais forte ate que os mais fracos se unam e passam a lutar juntos e conquistam seus direitos.
    Para mim os médicos estão errando e acertando mas estão lutando por seus direitos e melhorias nas condições de trabalho e salariais.

    Vamos a solução que considero ideal:

    vamos considerar um policial federal por exemplo…ninguém quer sair de onde mora e ir trabalhar nas fronteiras.o que o governo fez?fez concurso deu garantias que inicialmente ele vai trabalhar nas fronteiras mas com o passar do tempo vai sendo transferido para cidades maiores e tem um plano de cargos e salários.

    Ps:O propio lula em um vídeo fala para dilma que não e so medico que não quer ir para os grotões do brasil continental, que fiscais de fronteira também na o queriam ir….

    ora!e isso mesmo ninguém quer ir… mas porque não fazer com a classe medica o mesmo que o governo faz com as outras classes que precisa desses profissionais em lugares distantes ou perigosos?

    Por que não fazer as duas coisas? cubanos agora e concurso com planos de cargos e salários progressões e retorno gradual dos médicos a cidades maiores?

    Se quiser resolver de forma seria e duradoura tem jeito!

    O imediatismo e as eleições levaram ao governo fazer esse tipo de programa de urgência que parece que vai ser tema das eleições para o governo de são paulo e para presidente…

    uma pena as coisas no brasil serem assim…

    espero que leia essa minha mensagem e entenda que temos que ser mais imparciais e não transformar a solução da medicina no brasil numa gerra politica

    E isso que penso e gostaria de conversar mais sobre isso com você

    Abraços

    Marcelo

    • Marcelo vou dar um palpite. Quando o PT universalizou os programas sociais conseguiu, se não acabar, pelo menos minimizar radicalmente o problema da fome no Brasil. O Bolsa Família não será nunca a redenção de nossos miseráveis, mas , enquanto se discute qual a solução ideal, eles vão pelo menos fazendo suas refeições. Torcem o nariz os comunistas revolucionários, que acham que se está atrasando a Grande Revolução Comunista e os capitalistas ideológicos, que veneram o Deus Mercado, a única solução para que se tenha a prosperidade de todos. Burramente a oposição, confiante na ineficácia do Bolsa Família, jogou-o no colo dos petistas, como sinônimo de esmola e falta de política social consistente. Depois quando perceberam que os responsáveis pela “esmola” seriam reeleitos e eleitos novamente passaram a reivindicar a paternidade da ideia. Tarde demais! Hoje é difícil para a oposição tucana convencer o eleitorado de que não pretende por fim ao “bolsa-esmola” caso retorne ao Palácio do Planalto. Agora, incrível é repetirem a mesma estratégia com relação ao Mais Médicos. Quem for atendido por um destes cubanos e vir seu filho parar de chorar de dor e voltar a brincar e correr satisfeito não estará se perguntando se esta é a solução para o atendimento médico no Brasil. Votará em quem ele enxergar que é o responsável por finalmente ter trazido um Doutor. Aí não adianta choramingar que o programa é eleitoreiro. É humanitário. Aliás uma qualidade que os adoradores do Deus Mercado abominam em qualquer regime político. Bom para o PT.

  36. O maior medo dos malandros de jaleco é que o povo descubra que não precisa mais desses mercenários pra nada e acabarem por ver seus consultórios particulares esvaziarem drasticamente.

  37. ..o que muitos tem falado:

    -que os médicos cubanos não estariam preparados, e que seriam em verdade enfermeiros ou “assistentes sociais” de nível mediano se apropriando do jaleco dos de branco diplomados.

    -que o governo brasileiro estaria usando eles pra dar sobrevida ao regime castrista e, com isso, conseguindo levar mais dólares pra dentro daquela Ilha.

    -que os os médicos cubanos estariam vindo forçados, prestando serviços similares ao de um trabalho escravo.

    ai que SACO !!! .e o que mais tenho escutado ?

    -Que o governo brasileiro estaria aproveitando pra espalhar “guerrilheiros comunistas” por todo o país, tudo na preparação de nos levar a um golpe que estaria por vir.

    Infelizmente nesta guerra de TORCIDAS o que quase ninguém se pergunta, e ou busca da resposta e dos responsáveis, é porque em pleno ano 2013, com o país desfrutando de uma dita democracia madura, de o porque depois de 30 anos do fim de uma dita-dura (aquela que era responsabilizada por TUDO), porque ainda nos encontramos numa situação social pré falimentar e de penúria (em especial na área da educação, saúde, habitação, transportes de massa, segurança e justiça)

    eu hein …quanto poeta ..quanta bobagem já foi dita

    http://www.youtube.com/watch?v=1ZNNUU_AbXs

  38. A cada dia que passa agradeço a Deus pela existência da Internet, que nos dá oportunidade de esclarecer tantas dúvidas.
    Excelente artigo, excelente blog, obrigado!

  39. O fracasso do programa não interessa à oposicão porque seria uma vergonha os cubanos indo embora por decisão do STF, de novo sob pressão de Merval Pereira e Reinaldo Azevedo. É só imaginar como estas imagens, um aeroporto cheio de médicos cubanos sendo repatriados, repercutiria no mundo. Prova ridícula da intolerância política e cegueira ideológica de nossos oposicionistas. Por isso não vi nenhum dos candidatos, salvo um palpite secundário de Aécio, embarcar nesta furada. Já a sabotagem é um perigo real, afinal de contas hoje sabemos de relacionamentos estreitos entre certa imprensa oposicionista e o crime organizado em nosso país.

  40. Em vastas regiões do Norte/Nordeste muita gente ainda não bota fé em médicos.

    Essa gente recorre aos famigerados “santos remédios”, práticas medievais ou “arreliques” pra curar seus males ou suprir carências.

    Alguns exemplos: chá da folha do mamoeiro (argh) pra dor de barriga; pó de fumo torrado enfiado nas narinas pra “falta de ar”; chá de casca de cumaru pra “espinhela caída”; sessões de exorcismo promovidas por “tiradores de espírito”, afastando os “encostos”, pra curar depressão.

    A obstetrícia ainda é exercida em muitos locais pelas simpáticas “parteiras”, que me fazem lembrar da “madrinha” Maria Silvéria (que Deus a tenha).

    Os médicos cubanos vêm para pôr um fim nesse vergonhoso atraso milenar, apesar da gritaria dessa burguesada incompetente e inútil.

  41. Acorda meus amigos. Mandar médicos para locais sem que o governo tenha feito um mínimo de investimento é o mesmo que mandar um chef gourmet para a Etiópia.

    • Fascista de merda

    • Por essa tua lógica imbecil, os lugares vítimados por catástrofes naturais (Haiti, Tâilandia, etc..) teriam de se virar sem médicos. Você é um idiota⁸.

    • Amigo, muitos dos problemas do interior do Brasil, que pelo visto você não conhece (deve ter muito mosquito lá), são os mesmos problemas dos países mais pobres do mundo. Fico perplexo com sua imbecilidade em achar que é melhor deixar uma pessoa morrer que ser tratada por um médico cubano com anos de experiência.

  42. Carta aos Médicos Brasileiros

    “Mais vale a vida de um ser humano do que todo o ouro do homem mais rico mundo”, Che Guevara. Menos, ao que parece, a vida daqueles que “alguém” tenha matado com as próprias mãos ou mandado fuzilar no ‘paredón’”, acrescentaria eu.

    Bem-vindos, médicos brasileiros, ao seu próprio país. Vocês são muito importantes para o Brasil. A falta de médicos em áreas remotas e periféricas tem deixado nossa população em situação difícil. Mas isso não é culpa de vocês. Bem sei que têm reclamado sistematicamente disso, e pedido ao governo que tome medidas para sanar o problema, formulando um plano de carreira para o médico que vai trabalhar no interior, como já foi feito com outras categorias profissionais. Mas o governo, que nunca e dispôs a atender às suas justas reivindicações, agora os culpa e demoniza pelo caos reinante na saúde do país e, de modo especial, pela falta de médicos em regiões distantes. No entanto, vocês não devem se preocupar com a hostilidade dos atuais governantes, que só parecem pensar em como se manter no poder. Ela será amplamente compensada, mesmo que tardiamente, pela acolhida calorosa nas comunidades das quais vocês ou aqueles que os sucederem vierem a cuidar, quando esse governo se for e outro, melhor intencionado, se disponha a investir, de fato, na saúde pública deste país.

    O atendimento a essas suas antigas reivindicações é um imperativo humanitário que não pode esperar mais. Em Sergipe, por exemplo, o menor Estado do Brasil, é fácil se deslocar da capital para o interior. Ainda assim, há centenas de postos de trabalho ociosos, mesmo em unidades de saúde equipadas e em boas condições. Ou seja, falta planejamento e incentivo governamentais para que esse panorama mude. Assim sendo, caros colegas brasileiros, é correto que vocês lutem por uma carreira de Estado, melhor estrutura de trabalho e mais financiamento para a saúde. Porém, como o governo permanece surdo aos seus reclamos, é compreensível que muitos de vocês optem por viver em grandes centros urbanos, e não em áreas rurais sem os mesmos atrativos. É aceitável que parte de vocês não deseje transitar nas periferias inseguras e sem saneamento. O que não é justo é que o governo, que nunca se dispôs a ouvi-los nas suas justas reivindicações, importe, agora, às pressas, por motivos ideológicos e eleitoreiros, e sem a revalidação de diplomas prevista em lei, profissionais de má ou duvidosa formação de outros países, para que façam aquilo que vocês certamente poderiam fazer mais e melhor, no cuidado das pessoas que se encontram desassistidas. E jogando, sobre vocês, a culpa pelo caos reinante na saúde, que é da responsabilidade dele, governo. Essa postura dos nossos governantes os diminui como corporação, causa vergonha e enfraquece suas bandeiras junto à sociedade.

    Como vocês sabem, a principal causa de morte no Brasil são as doenças do aparelho circulatório. Temos um alto índice de internações hospitalares sensíveis à atenção primária, ou seja, que poderiam ter sido evitadas por um atendimento simples caso houvesse médico no posto de saúde.

    Seria bom vê-los diagnosticar apenas com estetoscópio, aparelho de pressão e exames básicos pais e mães de família hipertensos ou diabéticos e evitar, assim, que deixem seus filhos precocemente por derrame ou por infarto. Sei que vocês poderiam fazer isso, mas não sei se os médicos que estão sendo importados serão capazes de fazê-lo, já que a sua capacitação técnica não está sendo avaliada.

    Seria bom vê-los prevenindo a sífilis congênita, causa de graves sequelas em tantos bebês brasileiros somente porque suas mães não tiveram acesso a um médico que as tratasse com a secular penicilina. Sei que vocês poderiam fazer isso, mas não sei se os médicos que estão sendo importados serão capazes de fazê-lo, já que a sua capacitação técnica não está sendo avaliada.

    Seria bom ver o alívio que mães ribeirinhas ou das favelas sentiriam ao vê-los prescrever antibiótico a seus filhos após diagnosticar uma pneumonia. O mesmo vale para gastroenterites, crises de asma e tantos diagnósticos para os quais bastam o médico e seu estetoscópio. Sei que vocês poderiam fazer isso, mas não sei se os médicos que estão sendo importados serão capazes de fazê-lo, já que a sua capacitação técnica não está sendo avaliada.

    Mas não há como negar que vocês iriam enfrentar os problemas da chamada “atenção especializada de média complexidade”, que é um grande gargalo na saúde pública brasileira. A depender do local onde estejam, a dificuldade de se conseguir exames de imagem, cirurgias eletivas e consultas com especialistas para casos mais complicados será imensa. Que isso não seja razão para desânimo, pois é justamente aí que vai ficar mais e acentuada e clara a diferença entre vocês e os médicos que o governo está importando, e cuja formação não ultrapassa os limites estreitos da atenção básica à saúde (neste caso, estou me referindo particularmente as médicos cubanos). Por outro lado, estejam cientes de que, talvez, nem a presença de vocês, criando demandas antes inexistentes, e reforçada pela pressão dessas populações, possa ser capaz de comover esse governo.

    Mesmo falando o português com perfeição, já que é este o seu idioma pátrio, posso afirmar que vocês encontrariam alguma dificuldade para se comunicar com populações de lugares distantes. Um médico paulistano ou carioca em certos locais do Nordeste, certamente teria alguns problemas dessa natureza. Precisaria aprender que quando alguém diz que está com a testa “xuxando” tem, na verdade, uma dor de cabeça que pulsa. Ou ainda que um peito “afulviando” nada mais é do que asia. O útero é chamado de “dona do corpo”. A dor em pontada é uma dor “abiudando” (derivado de abelha).

    Não sou médico, mas já viajei por diversos países e vi muitas vezes a expressão de alívio no rosto de pessoas para as quais fiz algum bem, mesmo que não soubesse nem mesmo lhes dizer bom dia – situação muito diferente da de vocês, que falam o mesmo idioma da população de que iriam tratar, com as ressalvas que fiz. Já os médicos que estão vindo de fora certamente vão encontrar dificuldades muito mais sérias para se comunicar nessas regiões, o que comprometerá ainda mais a sua atuação.

    Mas o maior argumento contra a vinda desses médicos, e agora estou me referindo particularmente aos cubanos, é o fato de que estariam sendo explorados. Fala-se até em trabalho escravo. A Organização Pan-americana de Saúde (Opas) com um século de experiência, seria cúmplice, já que assinou termo de cooperação com o governo brasileiro. O fato de esses médicos só terem acesso a uma pequena parte do salário que lhes será pago (recebendo, portanto, bem menos do que outros que irão trabalhar nas mesmas condições), de não terem direitos trabalhistas, de não poderem escolher onde trabalhar, de não terem em mãos o seu passaporte, de não terem o direito de ir e vir (com a ameça, já feita por representante do governo brasileiro, de serem sumariamente deportados, caso venham a desistir da “missão” e buscar asilo em nosso país), de não poderem conviver com a suas famílias, e de permanecerem sob estrita vigilância de agentes do seu governo corroboram a forte impressão de que se trata, mesmo, de trabalho em regime análogo ao de escravidão.

    Seus rostos sorridentes nos aeroportos, apesar de estarem sendo espoliados de seus direitos trabalhistas e dos mais elementares direitos a que qualquer cidadão teria acesso num regime democrático, mostram a sua subserviência e parecem confirmar, com veemência, essas hipóteses. Em nome de nosso povo e dos médicos deste país, que são livres, só me resta lhes dizer com convicção: um abraço fraterno e muchas gracias, mas nós não seremos cúmplices da possível presumível escravidão de vocês!

    Obs.: Essa é uma carta escrita com base na Carta aos Médicos Cubanos, da autoria do médico brasileiro David Oliveira de Souza, com a utilização, não só da estrutura do seu texto, como também de frases inteiras e de termos nele vazados, mas sob uma perspectiva bem diversa da sua, e que seria a de alguém que visse o lado dos médicos brasileiros nessa questão que foi criada pelo programa midiático, eleitoreiro e ideológico lançado pelo governo. É a melhor homenagem que eu poderia prestar ao seu texto, em que se mostra tão sensível às necessidades dos seus colegas cubanos quanto avesso às demandas e frustrações dos seus colegas brasileiros.

    • Correção: suprimir, na última linha do texto, a palavra possível (“… da possível presumível escravidão…”).

      • Caro Professor Lucas Pasquale Daniel
        O senhor até que escreve relativamente bem, muito embora invariavelmente tenha sempre que fazer algumas ressalvas, mas é inegável que o senhor saiba escrever, todavia salta aos olhos que o senhor mesmo sabendo escrever não sabe o que escrever e por esse motivo, também invariavelmente, sempre se apodera das palavras e até de frases inteiras de seus interlocutores.
        Não é que eu esteja a lhe julgar, longe de mim tal ação, na verdade nem acho que o senhor esteja assim tão errado até porque é sabido que no mundo dos medíocres nada se cria e tudo se copia.

        • Nesse caso, pio devoto de São Lulinha, coube a você a mais execrável de todas as mediocridades, que é copiar-se a si mesmo, ininterruptamente, sem qualquer possibilidade de remissão. Você, prestimoso “bispo”, da seita lulo-petista, é a sua própria paródia.

    • Tenho muita dó de pessoas que só assistem à TV, assinam a (não) Veja e são facilmente manipulados pela grande mídia lobista. para os desinformados, a Organização Pan-Americana da Saúde aceitou as condições da vinda dos médicos cubanos (que aliás são as mesmas para mais de 40 países) pelo fato de saber que Cuba será o primeiro país a enviar GRATUITAMENTE médicos para países vítimas de catástrofe ou condições precárias. Acesse o link abaixo e leia prestando atenção nos números. Informe-se antes para depois comentar.
      http://cartamaior.com.br/templates/materiaMostrar.cfm?materia_id=17280

  43. Obrigada Edu por me apresentar o Dr David. Bom saber que médico brasileiro e dignidade podem coexistir.

  44. E a única forma de impedirmos que essa sabotagem ocorra, ou ao menos garantir que a Sociedade a rechace assim que começar, é divulgando para os brasileiros ultrajes como os relatados no seu texto. Assim, começar desmistificando inicialmente essa cretinice relacionada à “falta de equipamentos”, tanto informando que existem centenas de hospitais muito bem equipados no Brasil, situados em interiores ou periferias, e que ainda assim não funcionam por falta de médicos, que não pretendem deslocar-se para esses lugares pobres e/ou remotos independentemente de oferecerem equipamentos avançados e salários altos; como também destruindo outro mito, o de que não se pode praticar boa medicina a não ser acompanhada de uma parafernália tecnológica que, a despeito de possuir aspectos positivos, terminou por criar um verdadeiro fetiche médico por equipamentos, que acaba desassociando-o da relação pessoal e análise dedutiva do paciente, terminando por criar uma medicina fria, desumana e descomprometida como a que assistimos atualmente nos “consultórios” voltada para a classe média, que frequentamos, nos quais muitas vezes um médico nos atende sem sequer olhar para nosso rosto. Como dados concretos, basta que analisemos a atuação dos médicos cubanos, ou de outros médicos voluntários em regiões paupérrimas do planeta e/ou em áreas de conflito, nos quais conseguem levar saúde para milhões de pessoas simplesmente com cuidados voltados à atenção básica; ou ainda à própria medicina de Cuba, que possui os melhores indicadores de sáude do mundo e, devido ao criminoso bloqueio econômico, nem sempre consegue adquirir equipamentos de última geração. Além dessa, outras sandices como a “dificuldade” no idioma, são facilmente desmascaradas. Inicalmente basta que lembremos que, além do fato de que vários estrangeiros que trabalharão no Mais Médicos conhecem português, devemos lembrar que ualquer médico, ainda que fale chinês, sabe identificar onde um paciente sente dores e incômodos, como também reconhece sinais de sua melhora, e complementando e corrigindo a alegação de David Oliveira, as diferenças linguísticas não são apenas regionais(do mesmo modo que um “sulista” no Nordeste, um médico nordestino também sentiria dificuldades gigantescas em compreender as expressãoes típicas de determinadas regiões e classes sociais do Sudeste), mas também e principalmenet de classe. Sou nordestino, de classe média e NUNCA SEQUER OUVIR NENHUMA DESSAS EXPRESSÃO QUE , SEGUNDO OLIVEIRA, EXISTEM NO NORDESTE, COMO TENHO CERTEZA QUE VOCÊ OU QUALQUER OUTRO SULISTA DE CLASSE MÉDIA NÃO IDENTIFICARIA EXPRESSÕES USADAS NAS REGIÕES REMOTAS DO SUDESTE, OU MESMO NO CAPÃO REDONDO, DEVIDO ÀS DIFERENÇAS LINGUÍSTICAS QUE SURGEM ENTRE QUAISQUER AGRUPÁMENTOS HUMANOS COM CARACTERÍSTICAS SOCIAIS, CULTURAIS OU MESMO DE IDADE DIFERENTES. A “polêmica” do trabalho escravo é enojante, sobre ela vale a penas ler a entrevista da médica cubana, publicada em Carta Maior, para atingirmos uma compreensão que ultrapasse a sordidez relinchada diariamente pelos “merdicos” brasileiros e pela mídia reacionária. Para começar, a “noção” capitalista de salário não se aplica aos cubanos. Para eles, o fato de grande parte dos recursos que receberiam ser remetida à Sociedade de seu país (que deu-lhes educação gratuita e continua propiciando-a a seus filhos. Sem contar a saúde quando precisarem ou mesmo acesso a cultura a preços módicos)é algo mais do que justo, mas óbvio, natural. Desse modo, diante da ganância capitalista dos brasileiros, a reação dos cubanos é a de sorrirem com espanto, confrontados com algo que consideram pequeno e infantil, um das tantas mazelas criadas por esse Sistema Econômico doente, o Capitalismo, que gera pessoas doentes. Não é à toa que o acordo firmado enrte o minsitério da saúde e o governo Cubano é ratificado pela OPAS(Organização Panamericana de Atenção à Saúde), que é vinculada à ONU. Livre das mentiras os barões da mídia, com capacidade para conhece por si própria as realidades dos diferentes países do mundo, a OPAS não teria porque não apoiar um acordo que, além de não sofrer oposição dos que serão seus reais atores, ainda não agride em nada aos trabalhadores cubanos, ao contrário engrandece-os, uma vez que se pensarmos que o significado maior do trabalho é aprimorar a Socidedade para a qual vão os seus frutos(os recursos dos médicos retornam para ajudar Cuba, carente de recursos devido ao bloqueio econômico genocida dos ianques, esse sim um atentado à Humanidade), como também conferir uma vida digna para os que o exercem(os indicadores socias de Cuba são um Diploma diário dessa qualidade de vida)e não acumular futilidades capitalistas nas mãos dos que o exercem, veremos que esses conceitos são muito mais preenchidos pelos cubanos do que por quaisquer outros médicos, brasileiros e estrangeiros, que recebem fortunas enquanto as realidades sociais de seus países estão um caos, principalmente os europeus que virão, como espanhois e portugueses, que receberão salários altíssimos enquanto seus países literalmente vão à falência. E por último essa piada do revalida, já conhecia a questão da dificvuldade do exame, criado para ser uma reserva de mercado para os “merdicos” brasileiros, não somente contra os estrangeiros, mas principalmente contra outros brasileiros, de origem pobre, que não pertencem à classe social de onde se originam nosso médicos, formados graças ao apoio de Sociedades maravilhosas, como a cubana, onde a existência de educação gratuita não é uma reserva de Mercado destinada aos nacionais daquele lugar, mas um ato de solidariedade aos povos oprimidos do mundo. Assim, é para não “aturarem” médicos de origem pobre, filhos de agricultores sem-terra por exemplo, formados em Cuba, com conhecimentos melhores do que os mauricinhos de branco brasileiros(pois formados numa medicina muito mais evoluída que a nossa. Basta vermos os indicadores de saúde e o pioneirimos cubano na cura de doenças, algumas só curadas na Ilha)para constatarmos essa Verdade que incomoda tanto nossos mercenários de branco. Assim, foi para afastarem esse “incômodo” que as assossiações mafiosas que os representam inventaram esse “teste para não aprovar”, o tal Revalida, que no aspecto de reserva de Mercado classista, assemelha-se a outro exame destinado a impedir o acesso dos pobres a mais um bem social destinado às classes média e alta, a Universidade. Falo do vestibular, que nunca selecionou nada, somente a “renda” de quem podia pagar cursinhos para adestrar-se e ser apaprovado, e vem sendo progressivamente destruído pelos Governos Lula e Dilma, substituído pelo ENEM(muito mais amplo e com capacidade de seleção pelo critério do conhecimento verdadeiro e aprofundado)e por isso mesmo motivo do ódio de nossos conservadores, que não cansam de combetê-lo. Quanto à questão da “liberalização” que o Revalida permitiria aos médicos estrangeiros e, no caso dos não cubanos, obviamente os atrairia para os mesmos locais caros e dsetinados aos ricos para onde vão os brasileiros, É EVDEINTE QUE SERIA UMA SABOTAGEM TERRÍVEL PARA O SUCESSO DO MAIS MÉDICOS E FICA ASSIM EXPLICADO OUTRO MOTIVO DA DA HISTERIA DOS FASCISTAS DE JALECO BRANCO DE NOSSO PAÍS PARA QUE OS ESTRANGEIROS PASSEM PELO REVALIDA, NA VERDADE MAIS UMA TENTATIVA DE NOSSO MÉDICOS PARA SABOTAREM O PROGRAMA, OU SEJA, MAIS UMA PROVA DO QUANTO OS NOSSOS CONSERVADORES SÓ PENSAM EM DINHEIRO, NA MANUTENÇÃO DOS PRÓPRIOS PRIVILÉGIOS, E QUEREM QUE O RESTANTE DO PAÍS SE EXPLODA. FAZERMOS ESSAS INFORMAÇÕES CHEGAREM AOS BRASILEIROS, VIA MÍDIA ALTERNATIVA, ENTIDADES DE CLASSE E PROTESTOS PROGRESSITAS NAS RUAS, É INDISPENSÁVEL PARA COLOCARMOS A IMENSA MAIORIA DOS 190 MILHÕES DE BRASILEIROS APOIANDO O PROGRAMA E CHAMANDO NOSSOS “MÉDICOS” PELO QUE DE FATO SÃO : BANDIDOS.

  45. Vocês já repararam que enquanto a mídia faz um escândalo os políticos do PSDB ficam em silêncio?

    O Alckmin, por exemplo. Ele é médico, poderia dar sua opinião — dizer se é contra ou a favor a vinda de médicos para diversos municípios, inclusive paulistas.

    Se ele for contra, vai ter de explicar isso na época das eleições.

    Aqui vai uma imagem para a campanha: #falaAlckmin!

    http://oi39.tinypic.com/656frn.jpg

  46. Podemos propor que os médicos cubanos façam o Revalida se todos os médicos brasileiros fizerem também. Topam??? Vamos apostar quem vai ter média melhor?
    Abração, Edu!

  47. Rapaz… esse Lucas Daniel tem MUITO tempo para ficar aqui destilando asneiras sem fonte… como tenho muito o que fazer deixo aqui apenas meu lamento que alguém com tanto tempo tenha tão pouca disposição à construção, mas apenas a tentar ser a última palavra, mesmo que não guarde coerência com o mundo real… um perfil psicopata de redes sociais… apenas lixo, não reciclável.

  48. Por causa de pelegos como os desse blog que a população vive alienada desse jeito, com os problemas mascarado por essa ditadura de petralhas.

    Você abre um portal de notícias e lê:

    1- “Analfabetismo para de cair e tem leve aumento no país, indica IBGE”.
    2- “43% das casas não possuem rede de esgoto”.
    3- “Dólar tem terceiro dia de alta e vale R$ 2,25″.
    4- “Superávit primário tem pior saldo para agosto em 17 anos (1996)”.
    5-“O endividamento das familias bate recorde de 45%”.
    6-“desaprovacao da saude vai a 77%”.
    7-“taxa de juros e maior desde 2012″.
    8-“mais de 50% dos domicilios tem apenas celular”.
    9″financiamento imobiliario supera credito pessoal”.

    A 10a e mais surpreendente: “Aprovação do governo Dilma sobe de 31% para 37%, diz IBOPE”.

    Resumindo: a educação vai mal, a saude vai mal, a infra-estrutura vai mal, a economia vai mal, o povo esta endividado, cria-se uma bolha imobiliaria, a popularidade da presidentE vai bem e a propaganda do governo vai ótima.

  49. Existiam sim grandes médicos, como ainda existe hj. Mas me diga, qual era a expectativa de vida naquela época e nos dias atuais?
    Saúde preventiva é necessária sim, mas sem saneamento básico? Sem exames simples (hemogramas, urina, fezes, US mamário), etc?
    Nos casos que necessitem de especialistas, como será? Vc acredita que as filas diminuirão? Eu mesma tive suspeita de nódulo no seio, como tenho plano de saúde, rapidamente consegui fazer US, mamografia e a punção, graças a Deus não era nada, mas se fosse teria tratamento imediato. Mas se eu fosse utilizar o SUS, quanto tempo eu levaria para fazer tudo que fiz em questão de dias? Levaria meses ou até mesmo anos, e se fosse um câncer, provavelmente uma coisa que poderia ser resolvida no inicio, se espalharia.
    Se o governo quisesse realmente resolver o problema, faria concurso público, não só para médicos, mas para os profissionais da área de saúde (enfermeiros, dentistas, auxiliares, etc) e tbm em infra-estrutura. Não precisa ter estabilidade,tbm acho que isso gera serviços ruins, pois sabem que não podem ser demitidos.
    Vcs não tem idéia de quantas cirurgias são suspensas diariamente, e não é por falta de médicos, e im por falta de vaga em UTI, materiais, etc.
    Outra coisa, erros médicos não acontecem só em cirurgias, remédios usados de maneira errada( dosagem) tbm podem matar, assim como diagnósticos errados.
    48 médicos do programa Mais Médicos, tentaram o revalida e não passaram nem na primeira fase, e continuarão atendendo. Se for para fazer o que esses médicos farão, pq não contratar enfermeiros brasileiros? Se a própria Dilma autorizou que façam diagnósticos e prescrevam. Eu respondo, pq isso não traria tanta polêmica, o que geróu sua aparição na mídia, pq não enviaria dinheiro a Cuba, que possivelmente parte voltará para sua campanha.
    Resumindo, Dilma e Padilha continuarão no Sírio Libanês, atendidos por brasileiros formados aqui e a população carente, sabe-se lá por qual tipo de médico. Pq essa desculpa que são tantas perguntas para resolver em 5 horas, não dá tempo pq vc levaria 30 minutos atendendo um paciente, não é válida, pois primeiro eles não estão examinando um paciente, os dados são fornecidos nas questões, basta usar o conhecimento e o raciocínio. E outra, os médicos quando fazem prova para residência médica, tbm fazem esse número de questões no mesmo tempo. E não se pode dizer que quem não passa é ruim, apenas que não tem vaga para todos. Ao contrário do Revalida, basta passar que todos terão seus diplomas revalidados.

Trackbacks

  1. Por que os médicos estrangeiros n&atilde...
  2. Por que os médicos estrangeiros não podem fazer o Revalida | C O O LTURA
  3. Por que os médicos estrangeiros não podem fazer o Revalida | O LADO ESCURO DA LUA
  4. ENDOSCOPIA ANAL E OS MÉDICOS CUBANOS | O BARBEIRO

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.