Livro diz que FHC “vendeu o país para comprar sua reeleição”

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

 

Há mais ou menos duas semanas, fui convocado para uma reunião com a Geração Editorial, que lançou o best-seller “A Privataria Tucana”, do jornalista Amaury Ribeiro Jr., que vendeu perto de duas centenas de milhar de cópias e que contou os negócios obscuros de José Serra durante a privatização de empresas públicas no governo FHC.

A editora se preparava para lançar outro livro-bomba que ainda não podia ser divulgado porque, sabe-se lá como, o PSDB havia tomado conhecimento dele e estava fazendo ameaças de processar não só a Geração Editorial, mas também o autor da obra que está sendo lançada e que conta como Fernando Henrique Cardoso conseguiu o seu segundo mandato.

O autor de “O Príncipe da Privataria” é o jornalista e escritor Palmério Dória, que já publicara, pela mesma Geração Editorial, o laureado “Honoráveis Bandidos”, que contém as peripécias de José Sarney em seu feudo eleitoral, o Maranhão.

O livro-bomba de Dória esmiúça o escândalo da compra de votos de deputados pelo governo Fernando Henrique Cardoso, ao custo de R$ 200 mil por cabeça, para votarem a favor da emenda constitucional que lhe permitiu se reeleger. O livro traz à luz um personagem que o jornal que denunciou o escândalo – a Folha de São Paulo, através do então repórter Fernando Rodrigues – nominou como “Senhor X”.

Aquela matéria da Folha de 13 de maio de 1997 tornou público fatos que seriam solenemente ignorados por toda a grande imprensa. O jornal O Estado de São Paulo só tocou no assunto uma vez e, ainda assim, para defender FHC. Abaixo, a matéria que contém entrevista do “Senhor X”, quem denunciou todo o esquema a Fernando Rodrigues.

—–

FOLHA DE SÃO PAULO

13 de maio de 1997

Governadores do Acre e Amazonas negociaram pagamento a políticos

FERNANDO RODRIGUES

DA SUCURSAL DE BRASÍLIA

As conversas do deputado Ronivon Santiago sobre a votação da emenda da reeleição foram captadas ao longo de vários meses, em diversas oportunidades. Essas conversas ocorreram todas depois da votação do primeiro turno da emenda, em 28 de janeiro passado. Segundo as gravações em posse da Folha, os governadores do Acre, Orleir Cameli (sem partido), e do Amazonas, Amazonino Mendes (PFL), foram os responsáveis pela compra dos votos de cinco deputados acreanos.

Para não despertar suspeitas, a pessoa que fez as gravações falou sobre assuntos variados. São conversas pessoais, que se arrastam às vezes por cerca de uma hora a respeito de assuntos sem interesse público. Partes das gravações foram condensadas ou suprimidas. Isso foi feito porque a divulgação completa dos diálogos poderia permitir a identificação do interlocutor de Ronivon. A Folha vai preservar o nome do interlocutor de Ronivon. Ele está identificado como “Senhor X”.

A reportagem teve acesso às fitas originais das conversas. As datas e as circunstâncias em que se deram esses diálogos não serão reveladas também para preservar a identidade da pessoa que se dispôs a fazer as gravações. A seguir, a Folha selecionou os trechos mais relevantes. A ordem das declarações é cronológica. Como as conversas ocorreram em dias diferentes, os assuntos muitas vezes se repetem:

 

*

O negócio

Neste trecho, Ronivon é indagado sobre um suposto pagamento que o governador do Acre, Orleir Cameli, teria de fazer aos deputados federais do Estado -com alguma ligação a aprovação de projetos no Orçamento federal.

O deputado muda de assunto e diz que recebeu apenas R$ 100 mil “agora para a votação”. No final deste trecho, é possível identificar que “a votação” era a da emenda da reeleição.

Ronivon também explica que recebeu R$ 100 mil em dinheiro. E mais R$ 100 mil lhe seriam pagos por intermédio de uma empreiteira, a CM. Essa empresa teria executado uma obra para o governo do Acre e lhe repassaria R$ 100 mil quando recebesse o pagamento do governador Orleir Cameli:

Senhor X – Ele (Orleir Cameli) não pagou nada daqueles do Orçamento de 94, de 95?

Ronivon Santiago – Não. Ele me deu R$ 100 mil… R$ 100 mil agora para a votação. Deu em cheque e em dinheiro. Me deu um cheque. Aí, depois, me deu dinheiro. Eu devolvi o cheque. Me deu R$ 100 mil, em dinheiro.

Senhor X – Para a votação?

Ronivon – É. Mas, dentro daquele negócio. Aí, eu fui e acertei com ele. Eu digo, olha, faz o seguinte: aí tem uma nota para mim, quando eu receber de 400 e poucos mil de um (trabalho) que a firma fez, que é para poder me reter o meu dinheiro. Mas está lá para pagar e até hoje não pagou esse dinheiro. E esse dinheiro que dá para pagar todos esses pagamentos. Estou aguardando.

Senhor X – Mas, me diga uma coisa. Ele não deu 200 mil para cada um?

Ronivon – Mas eu peguei só 100.

Senhor X – E quem foi que pegou?

Ronivon – Não, todo mundo pegou 200.

Senhor X – Todo mundo pegou 200… pela votação?

Ronivon – E eu peguei 100. Mas eu tinha um assunto meu. Que ele ia me pagar isso aqui. Aí ficou pra CM. Aí, eu, né…? Ficou pra CM, porque a empresa que está lá, pra faturar essa nota, que é para poder me pagar tudo. Aí, ficou dentro os meus outros 100. Tô pra receber, ele vai me pagar…

Senhor X – Orleir chegou a dizer a algumas pessoas lá no Acre que os votos tinham sido pagos…

Ronivon – 200 paus.

Senhor X – 200 paus para cada um?

Ronivon – É.

Senhor X – E você, tirou 200?

Ronivon – Só um. Mas eu tenho… vou receber. Está negociado.

Senhor X – O João Maia também recebeu os 200?

Ronivon – Recebeu.

Senhor X – Os 200?

Ronivon – Todo mundo… Osmir, Zila…

Senhor X – Então quer dizer que, nesse caso, na reeleição, tudo o que se votou, isso? Hein? O Inocêncio não lhe arrumou nada de dinheiro, não?

Ronivon – Não. Inocêncio, não.

 

O cheque sustado

Neste trecho, o deputado explica que a primeira tentativa do governador Orleir Cameli teria sido pagar em cheque. Depois, houve a troca por dinheiro.

O dinheiro só foi entregue na medida em que os deputados se apresentavam e rasgavam o cheque recebido anteriormente:

Senhor X – E aquele cheque? Foi pago?

Ronivon – Foi. Só que veio em dinheiro.

Senhor X – O cheque não foi descontado, não?

Ronivon – Não. Rasgou.

Senhor X – Você rasgou?

Ronivon – Rasguei. Não só o meu, como o do Osmir, da Zila, de todo mundo.

Senhor X – Eu pensava que naquele episódio da reeleição você tinha arrumado mais…

Ronivon – Não. O que tem de mais aí ficou acertado. Ele ligou na minha frente para fazer a nota de 400 e poucos paus. Está lá, está feito. Está autorizado lá, está tudo prontinho lá. Saiu, aí eu pego. É meu. Então, eu não briguei por uns 100 real porque estou vendo que está embutido. A hora que sair a firma me dá, sem problema nenhum.

Senhor X – Quer dizer que o acerto eram 200?

Ronivon – 200 para todo mundo.

Senhor X – E por que que ele desconfiou daquele cheque que eles deram…?

Ronivon – Não, porque ali foi uma jogada. O Amazonino: “Você é tão infantil, rapaz? Vai dar esse cheque para esse pessoal? Pega um dinheiro e leva”. Aí, ele pegou todo mundo e deu a todo mundo em dinheiro. Eu e com o Orleir, nós fizemos um acerto lá que…

Senhor X – Mas esse cheque não foi dado na véspera da votação?

Ronivon – Mas no outro dia ele deu em dinheiro.

Senhor X – Deu em dinheiro?

Ronivon – De manhã, antes da votação aqui à tarde.

Senhor X – Arrumaram esse dinheiro como, hein?

Ronivon – Sei não. Aí você me enrolou (risos).

 

As dívidas (1)

Aqui o deputado fala um pouco das suas dívidas bancárias. O assunto é recorrente nas conversas.

Neste trecho, são citados o Banco do Brasil e o Banacre:

Senhor X – Mas, Rôni, aquele episódio da reeleição… Você, de qualquer maneira, diminuiu um pouco o seu sufoco, não diminuiu? Pagou os seus negócios de banco, já?

Ronivon – No Banco do Brasil. Todinho, total, não devo nada. Tenho só R$ 10 mil para o dia 10.

Senhor X – E lá no Banacre? Acertou?

Ronivon – No Banacre eu tenho lá, mandei resumir, dá tudinho dá 132. Eu recebi essa nota, entra, já tá autorizado para descontar. Eu negociei através da nota.

 

O acerto da empreiteira

Aqui, neste trecho, fica mais evidente que parte do pagamento do voto da reeleição seria por meio de uma empreiteira, a CM:

Senhor X – Mas quer dizer que essa nota faz parte…

Ronivon – Faz parte do acerto da CM.

Senhor X – Da CM e dos 100 que faltou lá do acerto lá da reeleição, é?

Ronivon – É. Eu vou até esperar para receber…

Senhor X – Na semana anterior da votação, já tinha ficado acertado que ia ser R$ 200 mil para cada um?

Ronivon – Levei R$ 100 mil só dele. Só isso. Entregou aqui de manhã. Pro cheque, por aquele cheque.

Senhor X – Quer dizer que os outros R$ 100 mil…

Ronivon – Tá dentro do que eu vou receber ainda.

Senhor X – Os R$ 100 mil do voto?

Ronivon – Na semana que vem. Vem dentro do outro, dos 400 e poucos. É só entrar lá, aí desconta tudo, vou descontar meu negócio do Banacre.

 

Os interlocutores

Ronivon explica agora que houve muita confusão na negociação dos votos. Os governadores do Acre, Orleir Cameli, e do Amazonas, Amazonino Mendes, tiveram participação ativa na montagem da operação, segundo o deputado:

Senhor X – Esse foi um assunto (reeleição) que foi tratado direto com o Orleir?

Ronivon – O caso é o seguinte. Deixa eu te contar. Houve um rolo do caralho. O Amazonino tinha uma jogada aí, pro lado do governo. Finalmente, apareceu o Amazonino. Você está me entendendo? Amazonino, você sabe que é assim, né? Eu, muito vivo, eu fui na hora da reunião -estava o Osmir, estava a Zila, estava todo mundo- eu disse, olha: Amazonino, eu não sabia que era com você a reunião, pra mim era com o pessoal do governo. Mas, já que é você que vai acertar, eu não tenho acerto nenhum com você. Eu tenho com o Orleir Cameli, porque sou fiel a ele até o final. E aqui, o resto da conversa com o Orleir eu fiquei de fora. E fui embora. Ficou Zila lá… Ele chegou… Aí foi um rolo doido: Zila, Osmir… e eu lá fora.

Senhor X – Agora, aquele cheque…

Ronivon – Para todo mundo.

Senhor X – Se vocês não tivessem trocado o cheque por dinheiro, estariam sem receber até hoje?

Ronivon – Estava. Ah, estava. Tranquilo. Não, mas eu acho que não. O Osmir disse que recebeu. Ele disse que pegou o dele.

Senhor X – E o dele foi quanto?

Ronivon – 200. O meu também foi 200.

Senhor X – E João Maia?

Ronivon – 200. Todo mundo foi 200. Só que eu só peguei 100 porque eu tenho um negócio aí. Eu falei pra ele: eu tenho lá para receber que ele vai me fazer (…) para ele passar com os 100 lá dentro.

 

Dinheiro de Amazonino

Segundo Ronivon, o dinheiro da compra de seu voto teria sido providenciado pelo governador Amazonino Mendes. Aqui, o seu relato:

Ronivon – Mas aí, deixa eu te contar. Quem deu o dinheiro para ele (Orleir Cameli) lá foi o Amazonino. Ele não trouxe nem dinheiro. O problema é o seguinte: o Amazonino marcou dinheiro para dar 200 para mim, 200 pro João Maia, 200 pra Zila e 200 pro Osmir. Você está me entendendo? Então ele foi e passou pro Almir, tsk, pro Orleir. Só que ele foi… Mas no dia anterior ele parece que precisou dar 100, parece que foi pro Chicão, e só deu 100 pra mim.

Senhor X – Ah, Chicão também pegou?

Ronivon – Peeegouuu! Eu não sei de nada. Pelo amor de Deus. Não sei se foi 200. Eu sei que parece que ele prometeu lá… Eu sei que ele tinha de dar 200 pra Zila, 200 por Osmir, 200 pro João Maia e 200 pra não sei quem, e, no finalmente, ele só me deu 100 porque ele teve de deixar 100…

 

Cehques rasgados

Neste trecho é relatado o episódio em que os cheques de R$ 200 mil foram devolvidos rasgados em troca de dinheiro vivo:

Senhor X – Mas naquela altura vocês já estavam com o cheque… E o cheque era de quem?

Ronivon – Do Eládio (Cameli, irmão de Orleir). Da firma do Eládio lá no Banco do Amazonas.

Senhor X – Mas, quer dizer que o cheque foi cancelado?

Ronivon – Rasgou.

Senhor X – Rasgaram?

Ronivon – Na hora. Aí, eu sei que eu soube depois, já a posteriori, porque ele não me deu, porque eu cheguei por último. Então, ele foi deu… ele tinha acertado um negócio com o Chicão, parece…

Senhor X – Quer dizer que o Orleir quando veio naquele dia, ele não trouxe o dinheiro?

Ronivon – Ele não tinha, não. Zerado. Não. Ele ligou e mandou chamar o Eládio: “Você vem aqui que eu quero acertar uns negócios aqui (…). Você sabe que eu não posso tirar dinheiro. Não posso fazer isso. Você sabe que lá no Acre é difícil. Vou mandar meu irmão, é pessoal. Vocês vão depositar os cheques de 200 paus e vão retirar. Ou, então, vou mandar o Eládio trocar no dia tal”.

Senhor X – E o Eládio veio com o cheque?

Ronivon – Veio. Aí o Eládio veio com o cheque e voltou.

Senhor X – O Eládio veio de Manaus para cá só para entregar o cheque?

Ronivon – Foi.

Senhor X – Aí, saiu cada um com seu cheque na mão?

Ronivon – Cada um com seu cheque na mão.

Senhor X – Aí, quando foi à noite, disseram: “O cheque não presta”?

Ronivon – É… Aí, de manhã cedo ele ligou pra todo mundo e mandou ir lá. Eu fui o único que não cheguei. E ele já tinha conversado com Chicão às 7h30. Mas aí chegou o Osmir, tava lá com a sacola assim… (risos) João Maia com a outra. Aí o Orleir: “Êpa, melhorou esse negócio!” Aí, ele me chamou lá dentro. “Não, não. Tu leva só esses 100 aqui porque depois eu te dou os 100 dentro daquele acerto que tu tem. Aí eu pago tudo dentro daquele pra você tem por lá. Aí, tô aí. O meu foi assim.

 

As dívidas (2)

É importante notar que esse valor citado pelo deputado (“196 pau”) não se refere apenas ao Banco do Brasil.

A pergunta do interlocutor inclui o Banco do Brasil, mas Ronivon faz um corte abrupto -isso é perceptível na fita de áudio- para dizer que pagou todas as suas contas:

Senhor X – E João Maia? Pagou também todas as contas?

Ronivon – Não sei. Aí, eu não sei. Eu só fiquei a Caixa um pouquinho.. Ah, eu tô no BRB também, mas é pouquinho.

Senhor X – Mas você pagou, você pagou, o Banco do Brasil…

Ronivon – Numa porrada só.

Senhor X – Logo? Na mesma hora?

Ronivon – Não… Na semana passada… Na semana passada (risos). Sou leso? Não, isso foi tudo na semana passada… Deixei assentar a poeira. Fui lá e negociei. Paguei 196 paus.

Senhor X – 196?

Ronivon – Pau! Os meus cheques sem-fundos tudinho. Eu tive que arrecadar esses cheques tudinho. Paguei, só de cheques aí deu 46 mil de cheques. Em Rio Branco tinha seis.

Senhor X – A reeleição lhe salvou, né?

Ronivon – Ôô!

Senhor X – A reeleição.

Ronivon – Eu me protejo, rapaz…

 

Os pagamentos

A seguir, mais detalhes sobre os pagamentos pela reeleição e quem seriam os deputados que receberam, segundo Ronivon Santiago.

É curioso que em um trecho anterior Ronivon diz ter sido o único a receber apenas R$ 100 mil. Os outros colegas do Acre teriam embolsado R$ 200 mil. Nesta parte da conversa, entretanto, ele afirma que o deputado João Maia (PFL) também teria recebido só R$ 100 mil:

Senhor X – Na véspera da reeleição… aquele dinheiro que foi chegando lá e seus colegas estavam saindo com ele na sacola, ali tinha R$ 800 mil. Eram R$ 200, R$ 200, R$ 200, R$ 200. E na hora ‘H’ saiu R$ 200, R$ 200, R$ 200, R$ 100 e R$ 100. Você e o João Maia que receberam R$ 100?

Santiago – João Maia só pegou R$ 100 também.

Senhor X – E ele já completou os outros R$ 100?

Ronivon Santiago – O João Maia, não.

Senhor X – Também não?

Santiago – Eu acho que não, não sei. Não perguntei. Só vi o meu… Eu não sei. Eu sei o meu.

—–

Voltando ao presente, o livro de Palmério Dória traz à luz o “Senhor X”. Trata-se do acreano Narciso Mendes, de 67 anos. Mendes usou um gravador emprestado por Fernando Rodrigues para gravar conversas de deputados federais que foram subornados pelo ministro das Comunicações de FHC, Sergio Motta, para aprovarem emenda constitucional que permitiu a Fernando Henrique Cardoso disputar a própria sucessão, em 1998.

Dória, dono de um estilo literário que prende o leitor da primeira à última página do livro – que este blogueiro já leu, pois recebeu um “boneco” da obra encadernado com espiral em papel tamanho ofício –, define, em uma frase, a verdadeira “grande obra” de FHC: “Vendeu o país para comprar a própria reeleição”.

“O Príncipe da Privataria”, pois, chega às livrarias nesta sexta-feira, 30 de agosto de 2013. Sugiro que você, leitor, corra para buscar o seu porque a primeira edição já está praticamente esgotada e, também, porque o PSDB já promete fazer tudo para censurar um livro que desnuda Fernando Henrique Cardoso dos pés à cabeça.

*

Abaixo, fac-símile da capa de O Príncipe da Privataria

Tags: , , , , , , ,

101 Comentário

  1. Caro Edu.
    Você, como sempre, imperdível. Não é à toa que busco seu blog com avidez várias vezes por dia.
    E se prepare: daqui a pouco os assalariados hidrófobos fhcistas estarão por aqui, destilando seu ódio, agora já fantasiados de jaleco branco.
    Abraços.

    • caro Adilton, você preveu e aconteceu !! dá uma olhada abaixo do seu comentário… você assoviou e os “assalariados hidrófobos fhcistas” escutaram o seu chamado… eles são “previsíveis” mesmo… kkkkk !!

    • caro Adilton, você “cantou a pedra” e aconteceu…dá uma olhada abaixo do seu comentário… você assoviou e os “assalariados hidrófobos fhcistas” escutaram o seu chamado… eles são “previsíveis” mesmo… kkkkk !!

      • Caro Marcus Vinicius.
        Depois eles vem querer nos dizer que nós é que somos amestrados.
        Como você disse, só rindo mesmo.
        Abraços.

  2. Meu Deus, vou encomendar agora e adquirir vários exemplares pra distribuir entre os amigos tucanos!

  3. Tudo devidamente engavetado à moda tucana. Não apuravam nem apuram nada.

    • Realmente tudo engavetado, tivemos recentemente um engavetador, o Porquinho da China, JôGurgel, só que ele engavetou os roubos dos Tucanos e Peemedebistas e outros, os Petistas ele mandava pra cadeia, Dirceu, Genoíno, Delúbio e Paulo Cunha, os ladrões tucanos sempre agem sob ameaças quem ousa denunciá-los, agora os tempos são outros com a Internet, blogs sujos e redes sociais o eleitor é informado sobre o que a mídia golpista trancava à sete chaves, vou esperar o lançamento para comprar o meu e assim formar a minha trilogia: Honoráveis Bandidos, A Privataria Tucana e agora o Princípe Da Privataria.

  4. vixe vou desvendar o que tem no livro .

  5. Impressionante como Fernando Henrique incomoda a esquerda. Deixou o governo há doze anos, não tem cargo publico algum mas é assunto quase que cotidiano.
    Então o “senhor x” sai por aí acusando de tudo e o blogueiro dá espaço como deu espaço ao requentadissimo privataria tucana. E no que deu ? Em absolutamente nada, porque simplesmente não há provas sérias das acusações e o Ministério Publico não tem elementos para processar.
    O mesmo se dá com acusações caluniosas a Lula e a seu filho Lulinha.
    Depois dessa de a Câmara livrar a cara do Donadom acabo dando razão à De Gaulle; nosso país não é sério.

    • Assim como incomoda vcs o Lula que já saiu do governo há mais de tres anos .O livro Privataria Tucana está repleto de documentos factuais ,só não deu em NADA ,como o senhor disse com propriedade ,pois os tucanos são blindados pela mídia e a Casa Grande.Só não vê ,quem não quer.A verdade tem que ser exposta ,mesmo que as notícias sejam requentadas .Todos os escândalos dos tucanos são engavetados desde a época de Brindeiro ,até a saída do prevaricador Gurgel .Boa tarde

    • MUITO INTERESSANTE a mudança de tom do troll alcunhado de “José de Arimatéia” em realção à compra de votos feita pelo FHC para passar uma emenda que o beneficiaria pessoalmente (a emenda da reeleição) e a suposta compra de votos feita pelo PT naquilo que o troll chama de “mensalão”, onde não se identifica nenhum benefício para o PT ou para qualquer petista as matérias que teriam tido votos comprados, nem a necessidade desses votos comprados para passar as matérias que tiveram aprovação por ampla margem.

      Ou seja, quando se fala de compra de votos que teria sido feita pelo PT o troll se faz de “indignado” e usa de falso moralismo para querer pena de morte para todos os petistas. Mas quando se fala de compra de votos feita pelo PSDB o trol desconversa, myuda de tom, diz que é requentado e não tem nada a ver, assobia e olha para cima.

      É muita hipocrisia e falta de vergonha na cara a desses trolls tucanos. Uma cara de pau que não tem óleo de peroba que dê conta.

      • Como é que vou rebater o que diz se seus argumentos são ad hominem ?

        • Não tem como rebater. A sua incoerência está estampada em seus posts e é gritante. Não dá para você esconder.

          Você confunde muito as coisas. Não usei argumentos ad-hominem porque não justifiquei nada em função de sua incoerência. Apenas constatei sua incoerência e fiz críticas a você.

          Argumento ad-hominem seri se eu dissesse que o livro é importante porque você é incoerente ou porque está trollando, ou seja o que for.

          No caso só te critiquei. É diferente.

          Mas em sua tréplica você mostra outra incoerência sua. Já que cansou de usar o argumento ad-hominem no post anterior, justificando suas críticas ao programa Mais Médicos com ataques ao Lula, Dilma, Padilha e ao PT. Lá você justificou a (errada) afirmação de que o programa Mais Médicos não foi feito para atender a população dizendo que Lula/Dilma/Padilha?PT são oportunistas, comunistas e outras bobagem típicas da direita raivosa.

          Ou seja, ao tentar fazer a tréplica acabou corroborando minha crítica.

          Obrigado.

          • A incoerência é sua. Sugiro que vá pesquisar o que é ad-hominem para falar sobre o assunto.

          • O tal de Luiz Ari Bonfiglio, provavelmente o mesmo “José de Arimatéia” que trocou de alcunha, diz que é que sou incoerente e que deveria pesquisar mais sobre a falácia ad-hominem. Então aí vai:

            “Um Argumentum ad hominem (latim, argumento contra a pessoa) é uma falácia identificada quando alguém procura negar uma proposição com uma crítica ao seu autor e não ao seu conteúdo.”

            http://pt.wikipedia.org/wiki/Argumentum_ad_hominem

            Como todos podem ver pela definição da Wikipédia, só ocorre a falácia quando tenta NEGAR UMA PROPOSIÇÃO com uma crítica ao seu autor. Eu não tentei negar a proposição, apenas fiz a crítica ao autor. Não citei que a proposição (no caso a desesperada defesa que ele fez do FHC) fosse falsa (apesar de ser). Eu apenas critiquei o troll.

            Sem a relação entre a negação da proposição com a crítica, não existe falácia da minha parte.

            O tal de Luiz Ari Bonfiglio poderia argumentar que a negação da proposição de sua outra alcunha (José de Arimatéia) estaria implícita na minha crítica, o que não é verdade pois nada em minha argumentação indicava essa relação entre a minha crítica e a proposição dele, ficando a relação APENAS nos olhos de quem assim quiser ver.

            Aliás o tal de Luiz Ari Bonfiglio tenta defender sua argumentação sobre minha incoerência usando um argumento Magister Dixit (apelo a autoridade) na forma negativa, quando manda que eu estude mais sobre a falácia ad-hominem. No Magister Dixit você defende uma proposição dizendo que ela é defendida por uma autoridade (pessoa famosa como Einstein, um líder religioso como Cristo, um livro como a bíblia, etc). Essa autoridade pode ser a própria pessoa e nesse caso o falacioso descreve uma lista de títulos acadêmicos, experiências pessoais ou qualquer outra coisa que passe a impressão que lhe está conferindo autoridade, mesmo que nada tenha a ver com a proposição.

            Na forma negativa essa falácia consiste de negar autoridade a quem fala. Como quando alguém diz: “Você não pode falar da Bíblia, você não é padre”. Mandar estudar o assunto em questão é a mesma coisa como quem diz: “você que é incoerente, vá estudar o que é o argumento ad-hominem”, que foi exatamente o que o tal de Luiz escreveu.

            Hora, não tem nada a ver ser coerente com saber ou não o que é o argumento ad-hominem. No máximo se eu não soubesse poderia estar errado por tecer uma argumentação em cima de um conceito equivocado dessa falácia. Mas aí eu estaria ERRADO e não INCOERENTE. Dizer que eu seria incoerente por não conhecer do que se trata a citada falácia, é em sí uma falácia.

            Acho que conheço razoavelmente bem o que é a falácia ad-hominem e mantenho o que disse sobre não tê-la aplicado, mas se alguém quiser me corrigir terá que formar um argumento coerente e não recorrer a uma falácia de apelo à autoridade na forma negativa.

            Se outrossim alguém quiser me acusar de incoerente, por favor faça-o usando uma argumentação que esteja ligada à incoerência e não a outra coisa como fez meu incompetente detrator.

    • Ô José de Aritetéia…
      FHC nem você podem reclamar de não esquecê-lo, afinal não passou um mês desses últimos dez anos e meio sem que o “Príncipe dos Sociólogos” agora também conhecido por “Príncipe da Privataria” palpitasse no imprensalão sobre o Governo Federal. Então…

      • Mas que bobagem Sr Alves (desculpe, mas endendo que wilsoleaks não é nome próprio) . Fernando Henrique é um cidadão como eu e você e tem pleno direito de expressar livremente sobre qualquer assunto.

        • Nós também temos direito a livre expressão, Tetéia.

        • Não vi ele opinando sobre o escândalo de 19 anos do PSDB junto ao metrô de SP….
          Lula teve que opinar sobre o mensalão (a imprensa foi atrás e perguntou).
          FHC, ao contrário, tem o privilégio de ganhar espaço nos jornais para opinar sobre qualquer assunto, como você diz, mas ele é muito seletivo e os assuntos em que ele opina (na verdade, critica com contundência) são somente os que envolve o PT. O único que não envolve o PT é a liberação da maconha, que FHC é a favor.

        • Estou achando que o José Aritimético é o verdadeiro filho fora do casamento do fhc.

          O príncipe fhc é o maior entreguista da história da América Latina, não dá para esquecer, quero vê-lo na cadeia, se não der, que a sua verdadeira história seja conhecida do povo brasileiro.

        • Diz que no final do livro tem algo sobre o fato do suposto filho do FHC com a jornalista Mírian Dutra. Diz que é coisa prá gargalhar de tão inusual. Outra coisa: eu não sabia que o padrinho do Thomas Dutra Cardoso – ou algo assim – é exatamente o Alberico de Sousa Cruz, o todo poderoso chefe da Mírian Dutra na Globo, que, evidentemente blindou o FHC nesse caso extra-conjugal. O tal Alberico substituiu o Armando Nogueira e hoje esse cargo é ocupado pelo Ali Kamel. Mostra toda a aliança e blindagem entre tucanos e a Globo.

          • Alberico Souza Cruz, que substituiu Armando Nogueira depois daquela famosa edição do debate Lula-Collor em 1989, foi o responsável pela queda do Min. da Saúde Alceni Guerra, que lhe tirou uma namorada, deputada. Por vingança, armou aquele escândalo das bicicletas. Lembram? Alceni Guerra foi inocentado.

    • Êpa, você deve estar confundindo FHC com Lula, não, companheiro? Dele é que o pessoal não se esquece.

      De qualquer forma, FHC precisa explicar essa história. Agora está ficando feio para ele.

    • Incomoda porque FHC comparativamente é aquele mauricinho cujo ato na direção criminosa de sua ferrari matou um cidadão inocente deixando a míngua sem condições de sobrevivência mulher e filhos, recém nascido e menores impúberes. O mauricinho acaba saindo impune do crime praticado por fazer parte de uma elite poderosa que detém o poder econômico financeiro que lesa o pais por séculos e mantem orgãos da Justiça – MP e Judiciario – reféns de seus interesses. Deu para entender imbecil de ma-fé?
      Sofremos as consequências ainda hoje do crime praticado por fhc, Ao contrario Andres Perez da Venezuela, Fujimori do Peru, Menen na Argentina, Sanchez do Lozada na Bolívia, FHC no Brasil é o único que permanece impune, sendo homenageado pela imprensa e pior tratado como guru dos traidores da pátria.

    • Tá tudo dominado, Arimateia! Se a imprensa desse bendito país não tivesse o rabo preso (diferentemente do que alardeia certo jornalão), essa sua cambada a muito tempo estaria dormindo na cadeia!

    • Sabe porque? Porque a mídia e os poderosos o protegem! Já imaginou o que representava na época, a quantia de 200 mil reais? O pior cego é aquele que não quer ver! Só mesmo pessoas insensatas não têm conhecimento dos mal feitos durante o governo de FHC! Segurou o dólar a 3 reais, e imediatamente após a reeleição o dólar foi pra 6 reais. Nossa poupanças caiu pela metade, tendo como parâmetro o DOLAR. Um tio meu, aposentado na época e que complementava seus rendimentos com sua poupança, chegou a passar muito mal!

      • Complementando, Sr.ARIMATÉIA, consiga alguém para fazer a conversão dos 200 mil reais, para o tempo atual, multiplique pelo número de deputados AGRACIADOS com o presentinho e saberá quem é FHC!

  6. Mais uma comprovação “consubstancial” do “Estamos no limite da irresponsabilidade”.

    Quanto tempo o país ainda levará para tentar rearrumar o entreguismo do “traidor da pátria”!?

    • Ô Henrique
      Desculpa aí, mano velho. O comentário aí abaixo não tem nada a ver com você que tá mais pra Enrique Ricardo Lewandowski.

  7. Puts, mais um dossiê que o PT manda publicar. Se fosse sério isso, mandariam para o MP para enquadrar FHC, igual estão fazendo com José Dirceu, onde o Lula escapou por pouco!!!!

    • Fernando Henrique, Carlos Henrique… De Henrique em Henrique a gente ainda vai a pique.

    • Henrique, o assunto é FHC, o príncipe da privataria.

      Sinto muito, mas tenho que dizer: chupa essa manga!

      Como é que fica? O que é que você tem a dizer sobre o livro, hein, camarada?

      • Ô Luiz Henrique
        Desculpa aí, companheiro de luta.
        O comentário aí acima não tem nada a ver com você que tá mais pra Paulo HENRIQUE Amorim.

    • O imbecil de ma-fé provavelmente por ter como leitura a veja e cia ltda teve seus neurônios suicidados. Portanto é incapaz de fazer uma analise singela de que no Brasil uns sempre foram mais iguais do que outros. E que o judiciário e mp tem como perfil preferencial para aplicar a força da lei inapelavelmente o cidadão que faz parte dos três ps: pobre, p… e preto. Desde que todos ladrões de galinhas e que não detenham milhões em contas nos paraísos fiscais. E por serem os petistas amadores ladrões de galinha com os dois pés, corpo e a alma originários da senzala, a injustiça brasileira, a quem o coxinha imbecil de ma-fé dá total crédito, os acrescentou ao rol dos que enchem as prisões imundas do Brasil, verdadeiras sucursais do inferno.

  8. Edu, não esquece de enviar, se puder, um exemplar pro presidente do STF e outro pro novo Procurador da República. Um abraço.

  9. Seria muito conveniente remeter ao novo procurador, exemplar desse livro… Vamos ver se ele também é seletivo…

  10. Não é que a verdade, neste caso, tarde ou falhe. Mas, ela surge na hora oportuna.
    Tomara, por direito e por dever, sigamos sempre firmes, certos e denodamos a construir a quase inexiste, verossímil História do Povo Brasileiro. Sobremodo pela comprovada revelação do seu lado e estrutura de tudo e de todos, que no Brasil, adotam a hipocrisia, a improbidade e a soberba, afim de se locupletarem. Contra todos e tudo, que aqui existe. E é a razão ser da Pátria livre, que este Blog, seus leitores e gente como o Autor em foco, de um modo público ou silencioso, repito, estamos a construir.

  11. Impressionante que com tantas provas, nada aconteça a tucanalha! Provas “provadas”, diferentemente do que aconteceu com os acusados no caso do mentirão – AP 470! Os “inimputáveis” tucanos e suas “compras”, além das propinas já delatadas!

  12. Vamos para academia brasileira de letras pedir um autografo.kkk

    Já pensaram,o homem que vendeu a alma do povo brasileiro, com
    aquela farda ridícula autografando esse livro e o mídianinja gravando
    pela web.kkkk

  13. Mas… Uma pergunta me sobressalta, Edu:
    Se FHC é o Príncipe da Privataria, quem seria o rei?
    Será que é quem eu estou pensando?

  14. Por que o Edu teve de pegar essa matéria no PIG? Na época desse escândalo o PHA, o Nassif, o Mino Carta, o Azenha não falaram nada? Por que será?
    Esse PIG…

  15. Com os grandes líderes históricos do petismo a um passo de entrarem no xilindró no maior escândalo da história, seus esbirros pagos com dinheiro público correm mais uma vez pra fabricar outro folhetim de meia pataca pra atacar o FHC sem nenhuma prova real que o sustente. É mais uma denúncia vazia, uma bala de festim como foi o tal livro da privataria tucana e a lista de Furnas.

    • Caro, chupa essa manga. Como é que você sai dessa? Hein? Hein?

    • É o Roberto Freire em carne e osso? Cruz credo!!
      Peço encarecidamente que quando os paulista o expulsarem de lá não venha para a Bahia!! Por favor!!

    • Esbirro é o seu nariz, cara. Vá trollar na Patagônia, ou melhor, na Sibéria.

    • É o cristão-novo por aqui?
      Amigão do Jungman?
      Aquele que foi funcionário público de conveniência do estado de SP? Ou foi da cidade de SP?
      Que não se elege mais nem pra síndico de condomínio lá em Pernambuco, quanto mais pra vereador?
      E que por isso foi a SP se candidatar a deputado, já que pelo jeito, lá a ajuda foi boa, né?
      Vem fazer o que aqui, mizinfio?

    • É na (in)justiça praticada que TUDO COMEÇA. Quando vcs pensam que venceram, na realidade é quando começa e continua o fracasso. A historia mostra das inúmeras injustiças praticadas, sentenças condenatórias que levaram a pena de morte inocentes tidas como definitivas e terminativas de uma época deram inicio a revoluções que mudaram radicalmente mundo e continuam mudando ainda hoje. E não adianta os covardes, os pilatos, os traidores comemorarem a vitoria de Pirro. O tempo é o senhor da razão….
      Não se esqueça que seu nome ficará do mesmo lado da historia como ficou Pilatos, Barrabás, judas. A historia não o esquecerá. Não os esqueceremos. E cobraremos com juros e correção monetária. Não espere por esperar, Nem seus descendentes….

    • Hahahahahahahahahahahahaha. Maior escândalo da história?!
      Robertinho Freire, não seja tão ridículo!
      O maior escândalo da história é o stf (com minúsculas mesmo) com medinho do PIG, fazendo o que o PIG quer. Os barões do PIG e muitos dos seus lambe–botas é que deveriam estar na cadeia por todo o mal que já fizeram e continuam fazendo a este país. Em vez disso, os ministrinhos do stf morrem de medo do PIG e/ou são alinhados ideologicamente com essa mídia porca, imunda, bandida, que infelicita o nosso país.
      Os capachos lambe–botas do stf não merecem ocupar os cargos que estão ocupando. Para mim, o que estão fazendo no caso do falso “mensalão”, condenando pessoas sem provas, escondendo provas, entre outras barbaridades, é CRIME. Houvesse verdadeira JUSTIÇA, os ministrinhos do stf é que deveriam ser processados, julgados e condenados pelos crimes que estão cometendo. Um bando de lambe-botas do PIG, muitos deles vaidosos, amantes dos holofotes midiáticos, arrogantes com os “fracos”, capachos dos “fortes” (PIG). Que quadro profundamente lamentável e perigoso sob diversos aspectos.

  16. Eduardo, agora ficou feio demais para os tucanos. E aí, como é que fica, defensores do demotucanato?

    E não tem papinho de “veja bem”, “isso é coisa de petista”, por que ISSO É COISA DE TUCANO e de altíssima plumagem!

    Que babado, meu!

  17. Edu, vamos enviar mais livros da privataria tucana, honoraveis bandidos, principe da privataria, e outros ao novo PGR, para ver se ele é da turma dos ladroes dos cofres publicos quem nem o Gurgel???…., eu colaboro, e só dizer numero da conta e o banco

    • Sugiro mandar livros para o novo procurador geral da república, para testá-lo e também para a Academia Brasileira de Letras, um para cada acadêmico.

  18. Na verdade Edu
    Eu fico na realidade triste com uma história desta.
    Todos somos em última análise brasileiros, com romantismo mesmo, deveríamos cuidar, zelar por nosso país, e quando descobrimos uma podridão desta envergadura, chego a conclusão que Lula sempre foi a opção de longe mais acertada que tive e terei em toda a minha vida,
    Para a grande imprensa é motivo de chacota o amor ao país, torço pra que não perca-se a mobilização e que pressionemos o governo e o próprio Lula pra entrar de cabeça na democratização da mídia, que de onde sai as cabeças deste dragão nojento.
    Abs.

  19. Na verdade Edu
    Eu fico na realidade triste com uma história desta.
    Todos somos em última análise brasileiros, com romantismo mesmo, deveríamos cuidar, zelar por nosso país, e quando descobrimos uma podridão desta envergadura, chego a conclusão que Lula sempre foi a opção de longe mais acertada que tive e terei em toda a minha vida,
    Para a grande imprensa é motivo de chacota o amor ao país, torço pra que não perca-se a mobilização e que pressionemos o governo e o próprio Lula pra entrar de cabeça na democratização da mídia, que de onde saem as cabeças, como a de FHC, deste dragão nojento.
    Abs.

    • Concordo com você. É triste. Sinto-me triste, no fundo. Votei em FHC duas vezes e o que vemos agora? Corrupção em larga escala.

      Uma coisa é você descobrir que seu candidato não é o que você pensava, em termos ideológicos.

      Outra, é descobrir que ele se fez com base em corrupção. Se pelo menos tivesse sido para salvar pessoas, como fez Oscar Schindler. Ou como Abraham Lincoln. Mas foi para se tornar presidente, para ter poder. E não consta que FCH tenha salvo nada, visto que entregou o Brasil em muito má situação econômica e social.

      Este sim é o VERDADEIRO MENSALÃO. O outro, é o mentirão, segundo Hildergard Angel.

      E o PIG, que papelão!

      • Leonel Brizola desde o inicio alertou que a PRIVATARIA era um crime de lesa pátria. Alertava também sobre o mal que o monopólio das comunicações fazia ao Brasil. Não por acaso foi eleito o inimigo numero um da poderosa Globo, que o impediu de ser presidente da republica. E por pouco foi Brizola impedido na fraude PROCONSULT/GLOBO de assumir o governo do Rio de Janeiro como governador eleito. A direita sempre odiou o Brasil e trabalhou contra os interesses do país. Getúlio foi levado ao suicídio depois de campanha sórdida da mídia contra seu governo. TUDO porque Getúlio criou a PETROBRAS, COMPANHIA SIDERÚRGICA NACIONAL e a CLT com salario mínimo que retirou o povo brasileiro da semi-escravidão. Juscelino acusado de ser corrupto teve seu governo 50 anos em 5 atacado pelo PiG da época, liderado pelo corvo, Carlos Lacerda, que também apoiou o golpe a Jango.Acusado de comunista por querer implantar a reforma agraria e não se submeter a ordens do império USA. A historia do Brasil não nega o lado escolhido pela direita, sempre contra o Brasil.

        • Uma coisa assim enfraquece o PSDB até a medula. Na campanha do ano que vem, esse livro tem que ser popularizado para todo o Brasil.

          Que mensalão, que nada! O que FHC e o PSDB fizeram foi um acinte ao povo brasileiro!

  20. E o que diziam na época do escândalo o Nassif, o PHA, o Azenha, o Mino? Por que tiveram de citar matéria da Folha? A Folha não é PIG? Por que esses achacadores que levaram um pé na bunda da Imprensa séria não falaram nada na época? Cadê os artigos deles naquela época? Estavam em silêncio por quê? Vagabundos vendidos! Esses ratos acima citados defendem qualquer governo, desde que lhes paguem bem! É por isso que o Merval, o Reinaldo Azevedo têm credibilidade! Que credibilidade tem Nassif e PHA? Que credibilidade tem o maluco do megafone? Todos vagabundos que se vendem ao governo de plantão.

    • Ô cabra valente este tal de Mascarenha!! Se não foi torturador deve ter sido pelo menos puxa-saco de milico!!
      Eu fui militar na época da ditadura e quando ia numa delegacia por qualquer motivo vi muito cabra valente todo cagado após uma seção de pau de arrara, palmatória, etc. Às vezes simplesmente porque alguém não foi com a cara dele.
      Para não alongar muito, as pessoas que você citou são apenas jornalista e não super heróis (como você supõe que é) e não estavam em condições de desafiar “osome” do ame-o ou deixe-o, quem tinha o poder de exceção sob seu controle. Outra coisa: não havia Internet, estúpido!!

    • Sugiro você maneirar seu vocabulário, isso aqui não sua casa.

  21. Não há mal que sempre dure. Civita já foi (embora seus filhos estejam dando continuidade à seu legado fascista naquela revistinha lixo), Serra está a beira do ostracismo (só a mídia paga com o dinheiro dos contribuintes paulistanos é quem acredita no moribundo), Gurgel já pegou o ônibus lotado da PGR e agora terá que se haver com os processos que receberá como “pessoa comum” de prevaricação e etc., O jornal Estadão, a vanguarda do atraso no país, briga ferozmente com os fatos tentando todos os dias fazer voltar àqueles velhos tempos da ditadura em que era conhecido como “o maior jornal do Brasil” (graças à Deus hoje existe a Internet), Roberto Jefferson (o arauto do “mentirão” da Rev. Veja) já não tem cacife nem pra se eleger como síndico de prédio; Aécio Neves (aquele mesmo que disse que “a ditadura no país -que matou e torturou muita gente inocente – foi uma revolução”) não convence e nem cresce: FHC, o príncipe da sociologia no Brasil ainda respira (porque a imprensa paga e comprada assim quer), mas a cada dia que passa seus “podres” estão subindo à superfície minando seu discurso hipócrita; e apesar de se ocultar como “imprensa” e usar o conceito da imprensa para publicar suas sandices e mentiras, a mídia paga pelo estado de SP aos poucos revela-se como o que exatamente é: um partido político interessado no erário.

    Chegará o dia neste país (eu creio!) que a hipocrisia terá fim. Que não será mais possível esconder golpes, truques, armações, maledicências e ideologias disfarçadas com “cara de bom moço” como fazem esses sábios fascistas cuja única intenção é enganar e manipular o povo brasileiro, e as pessoas de boa fé.

    Não há mal que sempre dure.

    Chupa FHC!
    PSDB Nunca Mais.

  22. Edu,

    Nada disso, para mim, é novidade. Só gostaria de saber porque a midiaZONA ($$$$$$$$) não toca no assunto do trem-bola , roboanel, e mensalão tucanomineiro.

  23. Eduardo,

    Quando saiu o Livro “A privataria tucana” um leitor aqui do blog sugeriu que você movesse uma campanha para envio de alguns exemplares para o “falecido” PGR, o Sr. Gurgel.

    Agora, que temos um novo PGR valeria a pena você mover outra campanha dessa e encaminhar alguns exemplares deste livro, “O principe da privataria”, para ele, não acha ?!?

  24. Edu, estamos de PGR novo, vamos ver se ele é da turma do FHC ou é honesto, podemos comprar este livro e outros atraves da campanha que foi feita anteriormente, pode contar comigo, é só dar a conta que deposito minha parte para que os livros sejam enviados ao PGR e quem sabe ao STF, pois esta dificil aguentar tantos ladroes dos cofres publicos brasileiros!!!

  25. Até quando a justiça podre desse país vai continuar fingindo que nada viu? E aí Barbosa! quero ver todo o seu empenho com relação aos tucanos. Será que você e seus colegas de STF, com raríssima exceção, terão coragem de enfrentar o pig e a casa grande?

  26. A cada dia a tampa do bueiro se abre mais.

    Só não sente o cheiro quem é de má fé ou quem não tem olfato.

    • Existe uma terceira alternativa, Osvaldo; talvez não aja mau cheiro algum.
      Todos estes “malfeitos” começaram a aperecer na ultima metada do governo FHC espalhados pelo PT para desconstruir o governo. Saiu daí a história da falência do Brasil por três vezes e as tais privatarias. Depois mudaram para a bobagem da herança maldita. Tudo isso porque os petistas tem pavor da imagem de FHC que, só por si, pode tirá-los do poder. E isso vem até hoje; não param de falar no homem.
      Se FHC protestasse veementemente pelas mentiras oa petezada talvez estivesse mais tranquila. Mas a cada reedição destas acusações totalmente desprovidas de provas, FHC dá uma risada e continua tocando a vida deixando os lulo petistas estrebuchando de raiva.

  27. Eduardo, mande umas duzentas cópias para o Supremo e para o novo PGR. Quem sabe esse eles vão ler?

    • PGR e STF, está TUDO DOMINADO.
      O Dantas pego passando bola disse que, no STF , estava garantido. pois tinha padrinho e nunca morreria pagão. Recebeu 2 Hcs canguru.

  28. É só as eleições se aproximarem começam os tais dossiês. O PT não muda a tática!!! A mesma que um certo ditador socialista alemão fazia, “uma mentira repetida mil vezes se torna verdade”!!!

    • Dossiês são coisas de Aécio e Chirico Serra…

    • Dossiê do PT? Sem essa, mano véio!

      Não consta que o jornalista que escreveu o livro seja militante petista.

      Além disso, dossiê verdadeiro tem mais é que ser escrito e publicado! Dossiê falso é que é maracutaia!

  29. Mais um livro que comprarei com gosto, lerei, divulgarei e emprestarei… no final presentearei alguém difícil de abrir a cabeça.

  30. Prezado Edu.

    o PT é composto por mais de 1 milhão de afiliados, porém
    nesse montante todo, mais de 95% são totalmente ignorantes,
    imagine se somente 50% dessa turma comprassem e ajudassem
    a divulgar o livro e avisassem mais 10 pessoas cada um? Como faço campanha
    o ano inteiro, te afirmou com toda segurança, que tem muitos petistas
    que não deveriam nem em ter o direito em ter um título de eleitor. Como?
    Porquê, fizeram a opção pela ignorancia.

    • Os cães ladram e a caravana passa.

    • A esmagadora maioria dos petistas é ignorante, né?
      Hummm… Sei… E qual seria a sua fonte de informações?
      Será que é a mesma fonte que diz que a massa tucana é cheirosa?

  31. Eu já sabia!.
    Mas muitos como não deu na Globo e nos demais órgãos do PiG ficaram cegos, surdos e mudos para a VERDADE. Hoje com a internet é mais difícil o imbecil de ma-fé se dizer ignorante no assunto. Sabe e se continua apoiando é porque a imbecilidade faz parte de sua genética. Vendo e fazendo uma comparação dos ilícitos praticados pelos tucanos e petistas, vemos claramente uma graduação. Aos tucanos profissionais ladrões de milhões é garantido a impunidade Quem tem o MP, Judiciário e o PiG como padrinhos não morre pagão. Já aos petistas amadores ladrões de galinha é garantida a punição exemplar com pena de prisão. Os petistas têm o perfil dos que enchem as prisões imundas do Brasil. Tudo como antes no quartel de Abrantes. E vc poderá ser a próxima vitima da (in)justiça brasileira. Um dia ela te pega. Nisso, se vc não faz parte dos 1%, ela não falha nunca.

    • Anac, no caso dos petistas, pelo menos no que se refere ao “mensalão” (o termo mais exato é “mentirão”), por tudo o que acompanhei sobre o assunto, não houve desvio de dinheiro público. O único ilícito ocorrido foi o uso de caixa 2 para pagar as dívidas de campanhas dos partidos aliados. Mas o dinheiro do caixa 2 venho de empréstimos legais feitos pelo PT. Não houve desvio de dinheiro da Visanet. E a Visanet é uma empresa privada, não pública. O que o stf (com minúsculas mesmo) está fazendo nessa julgamento do chamado “mensalão” é algo CRIMINOSO

    • Anac, no caso dos petistas, pelo menos no que se refere ao “mensalão” (o termo correto é “mentirão”), por tudo o que acompanhei sobre o assunto, não houve desvio de dinheiro público. O único ilícito ocorrido foi o uso de caixa 2 para pagar as dívidas de campanhas dos partidos aliados. Mas o crime de caixa 2 já estava prescrito. É importante observar, porém, que o dinheiro do caixa 2 veio de de fontes legais e empréstimos legais feitos pelo PT. Não houve desvio de dinheiro da Visanet. E a Visanet é uma empresa privada, não pública. Essa ação penal do chamado “mensalão” está repleta de erros grosseiros e manipulações por parte da pgr e do stf (ambos com minúsculas mesmo). Há inocentes que estão sendo condenados para que os ministrinhos dos stf deixem os seus patrões do PIG felizes. O que o stf está fazendo nesse julgamento do chamado “mensalão” é algo CRIMINOSO e esses ministrinhos prestarão contas à história pela postura criminosa, vergonhosa, indigna, covarde, que vêm adotando.
      Considero o PT, entre os partidos de maior expressão, de longe, o partido mais honesto (ou, se alguém preferir, o menos corrupto). E são os seus governos que estão promovendo grandes mudanças (para melhor) no nosso país. E se não fazem ainda mais, é porque temos uma sociedade conservadora, com instituições muito conservadoras, algumas até golpistas e reacionárias (como o PIG), que tornam muito difícil e até perigoso um avanço mais rápido do que o que vem ocorrendo no país. Até porque não temos um amplo contingente da população brasileira bem politizado, esclarecido politicamente, que pudesse apoiar os governos progressistas em tentativas mais ousadas do que as que já vêm sendo feitas.

  32. Dossiês fabricado por petistas? Será que esses demotucanos doentes tem noção da realidade? Ou nasceram ontem ou desembarcaram recentemente vindo de outros planetas. A denúncia sobre a compra de votos para garantir a aprovação da emenda da reeleição foi feita por alguns dos parlamentares comprados e repercutiu aos quatro ventos, apesar da mídia ter tentado esconder do fato. Não conseguiu esconder, mas tratou de forma diferente do que tratou o chamado mensalão do PT. Não escalou seus repórteres investigativos, não pautou o jornal das 8 com longas reportagens sobre o assunto, não pressionou o MP (naquele momento comandado pelo BRINDE IRO), não pressionou o congresso a instalar uma CPI mista para investigar a denúncia. Não fez nada. Duas semanas depois, esqueceu e fez esquecer o assunto. Esses fatos só se tornaram conhecidos por conta do trabalho sério e corajosos de jornalistas, como Dória, Amauri, Biondi que publicaram livros e reportagens com provas contundentes sobre esses crimes cometidos pelos tucanos, infelizmente até agora, não denunciados formalmente, mas que joga por terra a falsa imagem de bons moços desses queridinhos da mídia e desses coxinhas que, vez por outra, vem dar pitaco aqui nesse espaço.

  33. Ahhh! fiquei sabendo agora, será que amanhã cedo consigo comprar? Mudando de pato pra ganso, estive na manifestação contra Globo na praça Gel Gentil Falcão, me deparei com os black bloc, fiquei conversando com um deles, me assustei com a falta de informação dele, não conhece a história de Getúlio Vargas, JK, sobre o golpe de 64 conhece muito pouco, o que sabe é o que passa na mídia. O rapaz me dizia que quer ver mudança no país, criticou partidos, sobre a Síria ele está a favor da invasão dos EUA, é a favor da revalida dos médicos cubanos, foi contra a PEC 37, olha, foi muito custo convencê-lo, contei à ele sobre Getúlio, JK, ditadura, globo, folha, CIA, EUA, etc…ele me ouvia com cara de surpreso ao mesmo tempo entusiasmado, mas, percebi que estava gostando de me ouvir. Espero ter plantado uma sementinha em um jovem engajado, mas, totalmente desinformado.

  34. Que entregar alguns livros desses na posse do “principe” na Academia Brasileira de Letras ?

    Será que seus colegas de fardão conhecem o passado sombrio do seu mais novo colega ?

    Vai ser hilário ver a cara dos “imortais”…kkk

  35. Quem pagou

    As livrarias brasileiras já chegou um livro interessantíssimo, indispensável, que tira a máscara da Fundação Ford e, com ela, a de Fernando Henrique e muita gente mais:
    “Quem pagou a conta? A CIA na guerra fria da cultura”, da pesquisadora inglesa Frances Stonor Saunders (editado no Brasil pela Record, tradução de Vera Ribeiro).

    Quem “pagava a conta” era a CIA, quem pagou os 145 mil dólares (e os outros) entregues pela Fundação Ford a Fernando Henrique foi a CIA. Não dá para resumir em uma coluna de jornal um livro que é um terremoto. São 550 páginas documentadas, minuciosa e magistralmente escritas:

    “Consistente e fascinante” (“The Washington Post”). “Um livro que é uma martelada, e que estabelece em definitivo a verdade sobre as atividades da CIA” (“Spectator”). “Uma história crucial sobre as energias comprometedoras e sobre a manipulação de toda uma era muito recente” (“The Times”).

    Milhões de dólares

    1 – “A Fundação Farfield era uma fundação da CIA… As fundações autênticas, como a Ford, a Rockfeller, a Carnegie, eram consideradas o tipo melhor e mais plausível de disfarce para os financiamentos… permitiu que a CIA financiasse um leque aparentemente ilimitado de programas secretos de ação que afetavam grupos de jovens, sindicatos de trabalhadores, universidades, editoras e outras instituições privadas” (pág. 153).
    2 – “O uso de fundações filantrópicas era a maneira mais conveniente de transferir grandes somas para projetos da CIA, sem alertar para sua origem. Em meados da década de 50, a intromissão no campo das fundações foi maciça…” (pág. 152). “A CIA e a Fundação Ford, entre outras agências, haviam montado e financiado um aparelho de intelectuais escolhidos por sua postura correta na guerra fria” (pág. 443).

    3 – “A liberdade cultural não foi barata. A CIA bombeou dezenas de milhões de dólares… Ela funcionava, na verdade, como o ministério da Cultura dos Estados Unidos… com a organização sistemática de uma rede de grupos ou amigos, que trabalhavam de mãos dadas com a CIA, para proporcionar o financiamento de seus programas secretos” (pág. 147).
    FHC facinho

    4 – “Não conseguíamos gastar tudo. Lembro-me de ter encontrado o tesoureiro. Santo Deus, disse eu, como podemos gastar isso? Não havia limites, ninguém tinha que prestar contas. Era impressionante” (pág. 123).

    5 – “Surgiu uma profusão de sucursais, não apenas na Europa (havia escritorios na Alemanha Ocidental, na Grã-Bretanha, na Suécia, na Dinamarca e na Islândia), mas também noutras regiões: no Japão, na Índia, na Argentina, no Chile, na Austrália, no Líbano, no México, no Peru, no Uruguai, na Colômbia, no Paquistão
    e no Brasil”
    (pág. 119).

    6 – “A ajuda financeira teria de ser complementada por um programa concentrado de guerra cultural, numa das mais ambiciosas operações secretas da guerra fria: conquistar a intelectualidade ocidental para a proposta norte-americana” (pág. 45).
    Fernando Henrique foi facinho.
    Os americanos não estavam jogando dinheiro pela janela. Fernando Henrique já tinha serviços prestados. Eles sabiam em quem estavam aplicando sua grana. Com o economista chileno Faletto, Fernando Henrique havia acabado de lançar o livro “Dependência e desenvolvimento na América Latina”, em que os dois defendiam a tese de que países em desenvolvimento ou mais atrasados poderiam desenvolver-se mantendo-se dependentes de outros países mais ricos. Como os Estados Unidos.

    Montado na cobertura e no dinheiro dos gringos, Fernando Henrique logo se tornou uma “personalidade internacional” e passou a dar “aulas” e fazer “conferências” em universidades norte-americanas e européias.
    Era “um homem da Fundação Ford”. E o que era a Fundação Ford? Uma agente da CIA, um dos braços da CIA, o serviço secreto dos EUA.

  36. FHC comprou a reeleição, vendeu patrimônio público a preço de fim de feira, e quebrou o país três vezes. Na terceira quebra, o então presidente Clinton teve que interceder no FMI, pois o organismo não queria mais nos emprestar dinheiro, pois temia que não tivéssemos como pagar.

    http://images.orkut.com/orkut/photos/OgAAAHvfB0mpNP1vSTxpJJHIx0KyGUxwGyFPKrlE1cy5KAdWjVJTcbGLq57e-hOk3hm9g7V3oOrcmXnkcBtJj8aFVvEAm1T1UJyt3I2Cc2FN3bln9G0kMxk-8PRl.jpg

  37. Edu, vai ter campanha para enviar o livro para o novo procurador Janot?

  38. Comprarei o meu hoje e sugiro uma campanha para enviarmos exemplares do livro aos principais “jornalistas” amestrados da mídia reacionária(aquele grupo de pilantras que se traveste em baluartes da”moral”, desde que seja somente contra o PT), vermes da laia de Merval Pereira, Eliane Catanhede, Augusto Nunes, Cláudio Humberto, Arnaldo Jabor e outros tantos vigaristas da informação que adoram bancar as prostitutas de seus patrões, servindo-os através de ataques canalhas, mentiras sórdidas e mistificações alucinadas somente contra o lado progressista do espectro político. Evidentemente, também o novo Procurador Geral da República precisa ser informado desse escândalo que, SE TIVESSE COMO SEU PROTAGONISTA, LULA, DILMA OU QUALQUER OUTRO APOIADOR DOS GOVERNOS PETISTAS, JÁ TERIA CAUSADO “ATAQUES” DE HISTERIA PSEUDOINDIGNADA DE NOSSA MÍDIA CONSERVADORA E SERVIDO PARA VARRER O PARTIDO E TODA A ESQUERDA DA FACE DA TERRA. É fundamental que a Sociedade brasileira seja informada de mais um dos roubos desse ladrão FHC e de toda a quadrilha do PSDB que vendeu o patrimônio público dos brasileiros a preço de banana(na verdade entregou as empresas públicas brasileiras, e as riquezas que possuíam – em casos como o da Vale do Rio Doce, riquezas minerais nem sequer mensuradas em sua real dimensão ) a preço de banana e ainda emprestando o dinheiro para os gringos comprarem nosso patrimônio com os recursos do BNDES. E não somente o Brasil, livros como “O Príncipe da Privataria” e “A Privataria Tucana” devem ser enviados para o mundo, através das organizações internacionais, veiculadas à ONU, que denunciam casos de corrupção governamental em todo o planeta. É indispensável que as Nações Unidas sejam informadas sobre o que o neo-liberalismo realizou no Brasil, e em toda a América latina, para que tanto esses bandidos sejam levados à cadeia(Fujimori já está preso no Peru, Salinas foi condenado no México e Menem é processado na Argentina), como para as populações roubadas terem mais um argumento que demonstre a necessidade de recuperarem o patrimônio roubado, reestatizando as empresas doadas aos estrangeiros em setores fundamentais como TELECOMUNICAÇÕES(NO LIVRO, HÁ UMA CITAÇÃO DO EX-TUCANO BRESSER PEREIRA QUE RESUME TUDO : “SÓ UM IDIOTA ENTREGARIA AS TELECOMUNICAÇÕES AOS ESTRANGEIROS”), MINERAÇÃO, FINANÇAS, FERROVIAS, PETRÓLEO(DEVEMOS LUTAR PELO RETORNO DO MONOPÓLIO DA PETROBRÁS NA EXPLORAÇÃO DE PETRÓLEO, RETIRADO POR ESSE VERME E DESPREZÍVEL FHC)E TANTAS OUTRAS ÁREAS VITAIS DE NOSSA ECONOMIA QUE FORAM DADAS AOS GRINGOS, AUMENTANDO AINDA MAIS OS HORRORES DA DEPENDÊNCIA E AS AMARRAS AO NOSSO DESENVOLVIMENTO. Por sinal, também as passeatas progressitas, que começam a ocorrer no país e devem focar-se no apoio incondicional ao Governo Dilma, precisam escancarar esse livro e as cobranaças que ele desencadeia, mostrando-o à Sociedade brasileira, denunciando a mídia conservadora que protege o PSDB e explicitando a hipocrisia dos “manifestados” mauricinhos; MPL, black blocs, mídias “ninja, boxeadora ou karateca”; casas “fora ou dentro do eixo” e quaisquer outras “organizações” de fascistas juvenis, “reacionários” travestidos cuja hipocrisia indignada fica ainda mais visível em momentos como esse, quando recordamos que em nenhuma de suas “passeatas”, nas quais a “corrupção”, dos outros, foi um tema central, houve referência a escândalos desse nível, quando ao menos o livro “A Privataria Tucana” já foi lançado há mais de um ano, e a compra da reeleição é assunto conhecido, e censurado pela mídia conservadora, desde os anos 90. Portanto, o livro de Palmério Dória é nitroglicerina pura, tanto porque novamente desmoralizaremos o moralismo hipócrita dos conservadores(último bastião de quem não pode comparar projetos políticos, pois levaria uma surra), como também porque mostraremos ao Brasil e ao mundo os absurdos que a direita promoveu durante a hegemonia conservadora dos anos 90 e ainda porque iremos conscientizar a juventude progressista sobre quem é quem no jogo político, mostrando como age a direita e principalmente escancarando para eles os engodos conservadores que tentam disfarçar-se de “juventude” rebelde, mas não passam de conservadores, velhos retrógrados cuja “indignação” cabe numa liquidação de shopping.

  39. Velha mídia combate “Mais Médicos” com mentiras:

    http://www.vermelho.org.br/noticia.php?id_noticia=222802&id_secao=6

  40. 31/08/2013 – 03h00
    Opinião: Gestão Dilma pode ter 3º pior PIB republicano
    REINALDO GONÇALVES
    ESPECIAL PARA A FOLHA

    Fatos, nada além de fatos. A taxa média anual de crescimento do PIB é 4,5% na era republicana. Nesse período somente dois presidentes são responsáveis por taxas de crescimento do PIB menores do que 2,0%, como média anual do mandato.

    Os governos que atingiram a apoteose da mediocridade são: Fernando Collor (-1,3%) e Floriano Peixoto (-7,5%). Neste último o desempenho econômico pode ser explicado, em grande medida, pela ruptura institucional e pela crise política. Já a crise política no governo Collor é explicada, principalmente, pelo desempenho econômico medíocre.

    No período 2011-14, as taxas de crescimento do PIB são: 2011 = 2,7% e 2012 = 0,9%. Previsões apontam para crescimento da ordem de 2,0% em 2013 e 2014.

    Portanto, a taxa média anual deve oscilar em torno de 2,0%.

    O fato é: o governo Dilma pode ter o terceiro pior desempenho da história republicana, com 30 presidentes.

    Outro fato evidente: o desempenho da economia brasileira é medíocre pelos padrões internacionais atuais. Vejamos o de crescimento do PIB da economia mundial: 2011 = 3,9%; 2012 = 3,1%; 2013 = 3,1%; e 2014 = 3,8%.

    Os dados de 2013-14 são projeções do FMI e significam crescimento médio anual de 3,5% no período 2011-14.

    Se considerarmos o grupo dos países em desenvolvimento, o FMI aponta para crescimento médio anual de 5,4% no período 2011-14. Temos, então, dois fatos neste período:

    1) em todos os anos a taxa de crescimento do PIB brasileiro é bem menor do que a do PIB mundial e as dos países em desenvolvimento; e 2) dado o crescimento médio anual do PIB brasileiro de 2,0%, é evidente que o Brasil comporta-se como vagão de 3ª classe que fica para trás.

    O Brasil fica para trás e isto não se explica pelo que ocorre no mundo. O fracasso brasileiro vem de escolhas erradas feitas pelos grupos dirigentes e setores dominantes. O Brasil embrenha-se em trajetória de desenvolvimento às avessas.

    Esta trajetória é marcada, na dimensão econômica, por: fraco desempenho, crescente vulnerabilidade externa estrutural, transformações estruturais que fragilizam e implicam volta ao passado e ausência de mudanças ou de reformas que sejam eixos estruturantes do desenvolvimento de longo prazo.

    Fatos, nada além de fatos.

    REINALDO GONÇALVES é professor titular de economia da UFRJ e autor do livro “Desenvolvimento às Avessas” (LTC, 2013)

  41. FHC, boca de sovaco, já era para estar preso há muito tempo. Pilantra!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!

  42. ♫ Já comprei pela internet. Uma das coisas das quais sinto falta, aqui em Guarujá, é de uma livraria como aquelas da Siciliano em São Paulo, onde a gente podia ir de madrugada e folhear o que nos interessasse. Também, com um povo que cada vez lê menos e essa molecada (e adultos também!) fuçando desesperadamente nessas porcarias eletrônicas, o que se poderia esperar? 1984?

  43. Prezado Eduardo:

    Tem uma maneira de ir divulgando como andam os processos do mensalão do PSDB ? Só ficaremos sabendo se os blogs “sujos” divulgarem.
    Outra coisa: parace que o novo PGR quer o mesmo tratamento AP 470 para o mensalão tucano ? Será que ele consegue ? Vamos deixá-lo sozinho nessa luta ? Não está na hora de apoiar o homem ?

    http://correiodobrasil.com.br/noticias/politica/mensalao-tucano-nao-sera-julgado-antes-de-2015-afirma-promotor/641052/

  44. Esse texto é bem apropriado para divulgarmos neste momento em que o Tucanato almeja voltar ao poder.
    O povo precisa conhecer a sujeira que está abaixo do tapete do Tucanato.

Trackbacks

  1. Livro diz que FHC “vendeu o país p...
  2. Livro diz que FHC “vendeu o país para comprar sua reeleição” | C O O LTURA
  3. Livro diz que FHC “vendeu o país p...
  4. “Vendeu o país para comprar reeleição” | Altamiro Borges

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.