Dizei-me com quem andais que vos direi quem sois

O adágio popular cabe como uma luva para uma situação que está não apenas destruindo a imagem do Brasil perante o mundo, mas prejudicando a economia, gerando medo, violência e incerteza entre a sociedade e, o que é pior, sem uma justificativa inteligível.

É triste ver um país em que o padrão de vida melhorou tanto ao longo da última década se deixar levar por um modismo inconsequente que está por arrasar todas as conquistas obtidas com tanto custo nesse período.

Os últimos acontecimentos durante os protestos pelo país, em questão de horas serviram para que os ideólogos da “primavera brasileira” parassem e pensassem que sem Estado e política o que sobra é o caos.

A constante criminalização da política e a militância política travestida de jornalismo fundamentaram a tese dos que querem abolir todas as instâncias democráticas em troca de uma causa que não se apresenta, oculta sob frases feitas e generalistas.

Aos poucos, porém, as pessoas vão se dando conta da verdade. Sobretudo aquelas que se encastelaram no poder e esqueceram que não se governa um país sem fazer política, e que se mancomunam até com o diabo contanto que ele concorde com elas.

Os que acusam Dilma de se aliar a partidos cheios de picaretas em prol da governabilidade ou de se encolher de medo diante de um “jornalismo” mafioso, porém, decidiram ir às ruas ao lado de psicopatas de ultradireita que se aproveitam dos protestos para tocar o terror.

Quem diz que as manifestações são pacíficas e só reagem à violência de uma polícia inegavelmente despreparada, violenta e até corrupta se calam quando fica claro que não precisa polícia nenhuma para o vandalismo eclodir.

Nos últimos dias, a polícia que deu sua contribuição ao vandalismo se recolheu e os protestos degringolaram para a violência do mesmo jeito. E, pasme-se, agora acusam as autoridades de não acionarem a mesma… Polícia!

E quanto à tese de que a própria polícia praticava o terror com infiltrados, apesar do caráter comprovadamente violento dela caiu por terra com as cenas dos últimos dias pelas ruas do país, até porque os autores dessa tese se calaram.

Os que geraram o ambiente que permitiu o caos apesar de não participarem dele, têm que assumir que jogaram centenas de milhares na rua, marcharam ao lado deles e quando desencadearam o terror, agora dizem que nada têm com isso.

Já o governo que pretende governar sem fazer política acaba de ter confirmada a sua queda de popularidade. O instituto Ibope concorda com o Datafolha e mostra que Dilma perdeu popularidade.

Quem prega que ela se mantenha na rota do mutismo e da ojeriza à política se aferra à comparação com a popularidade de outros presidentes com o mesmo tempo de mandato sem levar em conta que a trajetória da presidente é de queda.

Esta, continua dando declarações curtíssimas, não fala ao povo, não lidera o país justamente no momento em que este precisa de liderança, que está sendo usurpada não só do governo, mas da oposição e até da mídia por um grupo de jovens de classe média e alguns vovôs que tentam recuperar a juventude perdida.

Na última terça-feira, assistindo aos telejornais, constato que “um grupo pequeno” tocou o terror pelo país afora, sobretudo no centro de São Paulo. Em um desses telejornais, assisto a 30 minutos incessantes de quebradeira praticada por um “grupo pequeno”.

A avaliação dos telejornais é de que centenas de pessoas destruíram a fachada da prefeitura de São Paulo e arrombaram, depredaram e saquearam dezenas de estabelecimentos comerciais, sem falar em certa rede de televisão que estimulou ao vivo os manifestantes a invadirem a prefeitura ao dizer “culpado por tudo” o prefeito que está há cinco meses no cargo.

Os manifestantes pacíficos que marcharam ao lado de dementes de ultradireita descobrem que estavam em má companhia e, como se tivessem chegado agora e não tivessem nada com isso, querem impedi-los de barbarizar.

Você leva uma matilha de lobos ao centro de uma cidade e quando começam a devorar as pessoas diz que não tem nada com isso porque não está devorando ninguém.

Ninguém tem coragem de dizer isso e, também, que o preço das passagens não tem nada que ver com o peixe.

Várias cidades de todo país cederam aos manifestantes, reduziram o preço da passagem e as manifestações continuaram, com os bandidos que marcharam ao lado dos pacíficos quebrando tudo.

Não é um milagre que “apenas” mutilações e ferimentos entre graves, médios e leves tenham ocorrido entre policiais e manifestantes? Chega a ser inacreditável que ainda não morreu ninguém. Mas, sendo racional, não se pode acreditar que isso não irá mudar.

O que espanta e deprime é ver que ninguém diz o que é preciso porque foi montada uma rede de difamação e intimidação, um verdadeiro tribunal ideológico com pistoleiros ideológicos agindo para calar qualquer divergência.

Nesse processo, muitos que confidenciam em privado que reconhecem o verdadeiro caráter desse movimento que tanto está prejudicando o Brasil por uma causa que ninguém sabe qual é, mas publicamente se omitem, concordam com ele e até o exaltam.

Tudo por medo dos tribunais e dos justiçamentos ideológicos.

Quando as pessoas chegam a ter medo de dizer opiniões legítimas por conta de que serão tachadas de “reacionárias”, “falsos esquerdistas” etc., instalou-se um processo inquisitorial no país.

Desde o primeiro momento, este espaço acusou o risco que representava jogar nas ruas massas incontroláveis. Ao contrário do que dizem alguns pistoleiros ideológicos, aqui jamais houve mudança de rota.

O que tem sido dito é que se deixarem essas manifestações ocorrerem sem contraponto, irão gerar uma tragédia política, econômica e física para o país e que, portanto, se não se pode impedir as pessoas de exercerem o direito de irem à rua, há que ir também e tentar pregar bom senso.

Isso, claro, se não se puder instilar bom senso na sociedade, que precisa entender que um país não pode ser governado por grupos que vão às ruas, mas através daqueles que a maioria eleger pelo voto livre e consciente.

O que sempre foi dito aqui é que não se pode levar massas incontroláveis às ruas e quando saírem previsivelmente de controle ninguém se responsabilizar. E que é antiético inventar uma bandeira fictícia de redução do preço das passagens quando a motivação é outra.

Tags: , , , , , , , ,

417 Comentário

  1. Gente, o NED (National Endowment for Democracy) patrocina vários jornalistas brasileiros. Os jornalistas “amigos da liberdade”.

    Quem não sabe, o NED é braço da CIA.

    Eles estao ao vivo neste momento na radio Itatiaia de BHZ. O grupo MILLENIUM.está ao vivo transmitindo este “momento histórico”. A Mariana na GloboNews está exultante, felicidade incontida, cinismo nos olhos e boca…

    Será que Dilma se segura depois da ultramegablaster manifestação programada pra sabado? A burguesia estará lá em peso. Em peso! E fazendo muito barulho!

    Acorda, Da. Dilma! Pára de assistir ao canal Viva – antes que seja tarde e o País volte pras patas dos inimigos do povo….

    :/

  2. Edu, pelo que to vendo na tv neste momento, pela intensidade da violênncia ocorrendo em Brasília a Presidente Dilma ou vem a rede nacional falar ao povo ou RENUNCIA, golpe pode ser desfechado entre hoje 20/06/2013 e 21/06/2013, se Dilma nao se manifestar AGORA, amanheceremos em ESTADO DE SITIO COM NOVO GOVERNO E ADEUS DEMOCRACIA.

    • Acho que isso já é exagero da sua parte. Também estou lamentando as cenas de violência mas não acho que as coisas estão dessa forma.

      Se a democracia fosse tão frágil assim já teria acabado a muito tempo.

  3. Quem disse que a Globo não tinha força???w hahaahahah Ela esta pondo fogo no país!!!! Bem feito quem mandou não fazer a lei de meios????

    Cade a turma que bradava que este movimento era lindo???

    No primeiro texto do Eduardo, pelo qual ele foi quase crucificado, ele já questionava este movimento quando falava dos coquetéis molotov.

    Cade a turma do PSOL, PSTU e PCO?? porque eles não vão agora com suas bandeiras para a Paulista?? eram valentes e agora estão com medinho né???olha a merda que voces ajudaram a fazer!!!!

    E os anarquistas será que a Globo vai defender o sistema anarquista?? repito o que disse acima, olha a merda que voces ajudaram a fazer!!!

  4. Engraçado pq qdo o MST invadiu e destruiu o congresso tempos atrás o PT não chamava eles de fascistas?? Não sou a favor dos atos de violência nos protestos de hoje, mas qto mais a militância do PT se calar melhor é…apenas colocando os pingos no i”s” a coerência e os critérios devem se manter sempre o mesmo. Mas sabe que isso teve uma evolução, antes as pessoas faziam por causa do futebol, lembra a torcida do Corinthians destruindo um aeroporto e pouco nos indignamos…a indiganção é pq pe um movimento social…apenas para refletir.

    • Os mesmos assassinos que provocam brigas e já mataram pessoas em brigas de torcidas, disfarçados em torcidas organizadas de clubes, estão aproveitando as manifestações para tocar o terror, edir pessoas, destruir e explodir seu ódio animalesco.
      O clima nessas manifestações é horrível, tenso, negativo. Fui conferir e achei a coisa mais horrorosa que já ví nos últimos 35 anos, desde quando comecei a participar de manifestações populares. E olha que lá no começo ainda estávamos em plena ditadura, embora já no início da abertura.
      Não volto nem chego perto dessas manifestações de… de nada, pois não se sabe manifestando o que estão. Manifestações de expressar ódio e negativismo sem rumo;
      Sempre achei que o povo na rua é uma coisa legal, mas o que eu ví hoje na paulista não foi nada legal. Foi uma palhaçada que não vai levar a sociedade nem ninguém a lugar algum. E ainda tem uma grande chance em terminar em tragédia. Vou é ficar na minha. continuar atuando nos canais democráticos que custou-nos tanto para criar e que podem levar a resultados positivos para a sociedade. E torcendo para não ocorrer uma tragédia nessas escabrosas aglomerações sem proposta.

  5. Agora, Eduardo, é hora das esquerdas se mobilizarem, e fazerem protestos nos ícones golpistas e capitalistas…

  6. Edu, temos que pensar na reação.
    Mesmo que o golpe não se concretize, acho que a Dilma se inviabilizou pra 2014.
    E se o golpe ocorrer, temos que organizar a resistência.
    Aguardo ansioso teu próximo post com uma análise geral da conjuntura.

  7. Observando hoje a mudança oportuna do posicionamento da grande mídia sobre movimentos sociais fico temeroso em relação as eleições de 2014, a inercia, a covardia, o medo do PT em reagir a um processo de desconstrução de um legado que se começou a vários anos atras parece que começou, o que era um pensamento reinante na velha direita raivosa e reacionária agora tem se manifestado também nas classes ascendentes e despolitizadas, Algumas escolhas da presidente Dilma como o ministro da justiça, comunicações, procurador geral e outras tantos não poderia ser pior e o tempo esta mostrando isso, a convocação dos militantes petistas pelo Rui Falção hoje não poderia ser num momento pior, porque não houve mobilização antes! Em 2014 O Brasil pode pagar muito caro pela covardia do PT e as escolhas da Dilma, seria um retrocesso terrível, tomara que eu esteja errado

  8. A rede golpe mudou a grade de programação para transmitir o golpe ao vivo. Aquele pessoal da ESPN BRAZIL que fica 24 horas por dia falando mal do país e contra copa e olimpíadas está exultante. O Pig e seus aliados a partir de agora vão pedir lei e ordem. Alegarão que Dilma é fraca e que é necessário um macho para botar a casa em ordem. Quem sabe estão escolhendo entre Barbosa, general Heleno ou Luciano Huck.

  9. Paulista, 20/06/2013. Não havia um único cartaz com uma pauta positiva. Nenhum propunha construir alguma coisa ou defendia uma idéia. Era contra a Copa, contra os partidos, contra o feliciano, contra o Ronaldo, pela redução da maioridade penal (e já dizendo que era por ser contra os manores infratores),contra a Globo, contra a Dilma, contra, contra, contra, contra… Só negativismo, nenhuma proposta inclusiva, nenhuma preocupação com a miséria, com o País, com o povo, com o salário, com nada. Nenhuampropostaq de construir nada, de fazer nada. Parece uma grande cartase negativista. Participo de manifestações populares a 35 anos, mais do que a idade da maioria dos participantes, nunca ví clima tão tenso, tão fragmentado, agressivo, desagradável. Passei pela primeira vez em uma hoje, porque havia a perspectiva de participação da CUT e do PT, que até tentaram fazer uma manifestação propondo as pautas do partido, mas o nível de agressividade de algumas pessoas era impressionante. Não eram todas e nem ao menos a maioria, mas o ódio de uma minoria era algo assustador. Berravam xingamentos de baixo calão e boçais até babando, ameaçando e ofendendo. Ví um jovem alto avançar em cima de uma senhora de idade baixinha que discutia com outra senhora, gritava palavrões e xingamentos em cima dela e ví a hora em que ia bater na mulher. Coloquei-me entre os dois e o jovem saiu correndo como se estivesse com medo. Sou um homem de meia idade gordinho que não põe medo em ninguém, o rapaz estava covardemente ameaçando fisicamente a mulher porque sabia que ela não podia esboçar nenhuma reação. E isso é só um exemplo. Lamentavelmente essa história de manifestação democrática, povo na rua, democracia, passa longe desse fenômeno de boçalidade que são essas manifestações. Aconselho a todos que fiquem longe, ainda ocorrerá uma tragédia nessa muvuca sem rumo, sem propósito, onde o espiríto cívico é apenas uma desculpa para agredir alguém ou alguma coisa.

  10. Isso tudo terá um final trágico. O saldo disso tudo para o governo Dilma infelizmente é negativo, nem ex-presidente Lula consegue reverter esse quadro.

    Que coisa, a esquerda não se manifesta e quando se manifesta se colocam a favor dos manifestantes do Mackenzie. Medo de ter os manifestantes contra? Antes tivessem eles contra e estivesse em dia com o pessoal que da a cara para bater.

    Que horror, tanto trabalho e militancia perdida. O castelo está desabando e o único que quis segurá-lo foi o prefeito de São Paulo que como todo esquerdista de verdade bateu o pé e firme disse que não revogaria o valor das passagens. Mas a pressão, vinda dos manifestantes e da presidencia da república e por incrivel que possa parecer até do ex- presidente Lula o fez voltar atrás.

    Parabéns ao Haddad.

    Triste foi ver grandes ídolos, abrindo as pernas para os neoconservadores do Mackenzie.

  11. Agora está surgindo o movimento “Chega de movimento”. Fique em casa, saia da rua!

    Concordo, chega de incitar ódio, violência e vandalismo.

  12. Estive na manifestação desta quinta-feira aqui em Jundiaí. Foram cerca de 10 mil pessoas.

    Até a hora em que deixei o movimento (cerca de 21h), não havia qualquer vandalismo, ainda bem.

    Pelo contrário: tinha uma moçadinha muito ordeira, embora ativa. Estudantes secundaristas em sua maioria; vários professores; servidores públicos do Judiciário e da Prefeitura; aposentados.

    Havia pessoas com crianças em carrinhos de bebê e outras passeando com cães.

    Cantamos o hino nacional por diversas vezes.

    A pauta foi – ao que me pareceu – nessa ordem:

    – Contra corrupção;

    – Menos copa e mais investimentos em educação e saúde;

    – abaixo o Feliciano (havia muita gente do movimento gay na manifestação. Aliás, foi a única bandeira admitida: a do arco-íris).

    – contra a PEC 37;

    – contra o Renan.

    Honestamente, ninguém gritou fora Dilma ou o PT. Mas bandeiras partidárias não seriam admitidas. Às vezes tinha um burburinho sobre alguém que teria entrado com bandeiras de partido, mas eram apenas boatos.

    Dos prédios, as pessoas piscavam as luzes dos apartamentos ante nossos gritos de “vem pra rua”, ao que seguiam nossos aplausos.

    Vendo aqueles meninos e meninas com rostos de crianças, lembrei-me de mim mesmo, há 20 anos, como cara-pintada. À época nos levantamos apenas contra um canalha; hoje eles, se levantam contra todos os canalhas.

    Com certeza, os meninos de hoje são melhores que os meninos de 20 anos atrás: convivem bem melhor com a diversidade. Acho que não marcharíamos ao lado do movimento gay como eles fazem hoje.

    Melhores frases: – Meu cu é laico;
    – Feliciano, vai pra cura que o pariu!

    Minha hérnia de disco me forçou a ir embora relativamente cedo da passeata. Não tenho mais 14 ou 15 anos, mas 36.

    Espero que esse movimento tão bonito não tenha sido manchado pela violência mais tarde, como aconteceu em Campinas.

    OBS: como não podia deixar de ser, cantaram-se hinos contra a Globo também. Como há 20 anos…

  13. A propósito, vejam este artigo sobre a manifestação em Jundiaí, escrito por CONHECIDO MILITANTE PETISTA.

    Vejam as fotos da manifestação pacífica :

    http://tudo-em-cima.blogspot.com.br/

  14. Cadê o Edu? A massa dos sem partido e sem líderes o pegaram?
    A “democracia” sem partidos, classes, propostas, sem cérebro, ganhou. Tentei conversar com jovens “que estão fazendo a revolução”. Estão achando tudo “lindo”. Inclusive apanhar da polícia. Fui!

  15. Não resta a menor dúvida de que o movimento escapou das mãos do MPL e dos partidos de esquerda, que são satélites mais ou menos próximos do PT, para transformar-se numa imensa caixa de ressonancia do clamor popular contra esses dez anos pontuados por períodos de autêntica “megadelinquencia governamental”. Isto, para usar a expressiva definição que o ministro do Supremo, Celso de Mello, deu do governo que pariu o Golpe do Mensalão Federal..

  16. “Entendam um pouco a revolta dos brasileiros.”

    Em 2005/2006 surgiram acusações sofridas pelo governo do Presidente Lula enquadrando dezenas de membros da sua equipe em uma ação chamada “Mensalão”. “Uma sofisticada quadrilha” assim descrita pelo ex-procurador-geral da república Antônio Fernando de Souza. “O mais atrevido e escandaloso esquema de corrupção e de desvio de dinheiro público flagrado no Brasil” dito pelo procurador-geral da república, Roberto Gurgel.
    A denominada ação penal 470 levou o Supremo Tribunal Federal brasileiro a um julgamento de 38 réus deste escândalo do “mensalão” no dia dois de agosto de 2012.
    Renan é o presidente do Congresso Nacional e o presidente do Senado Federal e os crimes de que é acusado podem render até 23 anos de prisão.
    Henrique é o presidente da Câmara Federal e no dia da sua eleição um dossiê de 25 páginas, frente e verso, chegou ao gabinete de todos os deputados com um apanhado de reportagens informando sobre sua condenação no Estado do Rio Grande do Norte, com direitos políticos cassados e respondendo a vários processos incluindo improbidade administrativa.
    Genoíno é um Deputado Federal que passeia pela câmara mesmo sendo condenado a seis anos e 11 meses de prisão no julgamento do mensalão por corrupção ativa e formação de quadrilha.
    Feliciano é Deputado e preside a comissão de direitos humanos e minorias da Câmara dos Deputados. Dentre outras coisas descabidas declarou “Africanos descendem de ancestrais amaldiçoados por Noé”, “a AIDS é o câncer gay”.
    Blairo é um Senador ganhador do motosserra de ouro do Greenpeace alguns anos atrás e hoje preside a comissão de meio ambiente do Senado, e sua posição em relação ao código florestal é favorecer os produtores rurais.
    Quase vinte dos oitenta e um Senadores ocupam o cargo sem terem recebido um único voto, são chamados biônicos.
    A Proposta de Emenda à Constituição nº 37. O projeto, conhecido como PEC da Impunidade, pretende tirar o poder de investigação criminal dos Ministérios Públicos Estaduais e Federal, modificando a Constituição Brasileira. Na prática, se aprovada, a emenda praticamente inviabilizará investigações contra o crime organizado, desvio de verbas, corrupção, abusos cometidos por agentes do Estado e violações de direitos humanos.
    Os Ministros do governo da presidente Dilma são nomeados na busca por satisfazer interesses partidários e em troca de apoio político e não por meio de um sistema de gestão que considera o mérito, como aptidão, a razão principal para se atingir a posição de Ministro de Estado:
    Ministério das Cidades Aguinaldo Ribeiro (segundo o projeto excelências, da ONG transparência Brasil, em 2006, Ribeiro foi acusado de improbidade administrativa e responde a processo no Tribunal Regional Federal. Ele ainda responde a processo no Superior Tribunal Federal por crime contra a lei de licitações).
    Ministério do Esporte Aldo Rebelo (O policial militar João Dias Ferreira envolveu Apolinário Rebelo, vice-presidente do PC do B-DF e irmão do deputado Aldo Rebelo, no suposto esquema de desvios no ministério do esporte, informa uma reportagem de Fernando Mello e Maria Clara Cabral, publicada no jornal Folha de São Paulo).
    Ministério da Saúde Alexandre Padilha (Vereadores da capital mineira denunciaram o ministro da saúde, Alexandre Padilha, por improbidade administrativa ao falar de recursos do governo federal para Belo Horizonte numa eventual gestão do ex-ministro Patrus Ananias (PT)). A acusação foi no ministério público eleitoral.
    Ministério da Educação Aloizio Mercadante (Envolvido no escândalo dos aloprados, ocorrido em 2006 e que culminou com a confecção de um dossiê contra o José Serra, à época candidato do PSDB ao Governo de São Paulo).
    Ministério da Agricultura Antônio Andrade (A revista ISTOÉ revelou a gravação de uma conversa na qual o ministro da agricultura reconhece ter operado com recursos ilegais durante a campanha municipal de 2012, quando respondia pelo diretório do PMDB do Estado de Minas Gerais).
    Ministério das Relações exteriores Antônio Patriota (Graças a uma mediação malfeita por Patriota, a presidenta passou pelo constrangimento de tomar um chá de cadeira de mais de uma hora do presidente da África do Sul, Jacob Zuma. No palácio do planalto e em embaixadas a impressão de autoridades e diplomatas é de que falta um norte político para o Itamaraty).
    Ministério dos Transportes César Borges (Foi acusado pelo Ministério Publico Federal por grampo ilegal. A denúncia trata do episódio do grampo telefônico feito na linha do ex-deputado federal Geddel Vieira) em 2003. (Teria quase 200 horas de conversas telefônicas do deputado — inclusive com o então presidente da república na época, Fernando Henrique Cardoso — e feito uso político das informações).
    Ministério da Defesa Celso Amorim (Aos olhos do serviço diplomático dos estados unidos, em especial durante a era Bush, a posição independente do ministério das relações exteriores, capitaneado por Celso Amorim, hoje ministro da defesa, parecia uma constante provocação. Nos telegramas vazados pelo wikileaks, é acusado de dificultar as relações bilaterais por suas “inclinações antiamericanas”, definidas por um ministro “nacionalista” e um secretário-geral “antiamericano virulento”).
    Ministério de Minas e Energia Edison Lobão (Convidado para prestar esclarecimento sobre o seu envolvimento no esquema de cobrança de propina na agência nacional do petróleo. Apontado pelo wikileaks como homem de confiança do imperialismo para gerir privatização do setor elétrico).
    Ministério da Integração Nacional Fernando Bezerra (É acusado de maquiar orçamento de prevenção a desastres. Levantamento da ONG contas abertas e do site da revista VEJA e com base em dados do sistema integrado de administração financeira do governo federal mostra que, na realidade, a poucos dias do fim do ano, só um terço dos recursos previstos no orçamento da união para 2012 foi gasto. O índice é ainda pior do que os modestos 51% apresentados por Fernando Bezerra).
    Ministério do Desenvolvimento Fernando Pimentel (É acusado pela procuradoria-geral da república de ter concorrido ativamente para o desvio de R$ 5 milhões da prefeitura de Belo Horizonte em 2004, no seu primeiro mandato como prefeito da capital).
    Ministério da Previdência Social Garibaldi Alves (A justiça do Estado do Rio Grande do Norte condenou por improbidade administrativa e foi intimado após ter o nome citado nos autos do escândalo da máfia dos gafanhotos, pelo deputado estadual Luiz Almir, que também está relacionado como réu no escândalo. O parlamentar citou que encaminhava amigos para pedirem emprego a Garibaldi).
    Ministério do Turismo Gastão Dias (Foi duramente criticado quando secretário de educação do governo Roseana entre 1995 e 1998, por apoiar a implantação de tele centros nas escolas do Estado. A corregedoria geral do Maranhão concluiu que mais de R$ 171 milhões foram utilizados irregularmente no projeto).
    Ministério da Fazenda Guido Mantega (Espalha-se a denúncia de que o grupo JBS FRIBOI, obteve informação privilegiada do Ministério da Fazenda para virar sua posição no mercado de juros futuros).
    Ministério do Meio Ambiente Izabella Teixeira (pressionou pela aprovação de empreendimento portuário do ex-senador Gilberto Miranda na ilha de bagres, no porto de santos, litoral paulista).
    Ministério da Pesca Marcelo Crivella (está sendo acusado de utilizar a estrutura pública do ministério que lidera para fomentar o crescimento de uma ONG ligada a ele e à igreja da qual faz parte).
    Ministério da Ciência Marco Antônio Raupp (A deficiência no quadro de recursos humanos do INPA, Instituto Nacional de Pesquisas da Amazônia, que é uma referência mundial em pesquisas revela a falta de sensibilidade do Ministro para questões básicas).
    Ministério da Cultura Marta Suplicy (Teria ocultado dívidas da Prefeitura para que as contas de seu governo se enquadrassem nos requisitos da Lei de Responsabilidade Fiscal e fossem aprovadas pelo Tribunal de contas do Município).
    Ministério das Comunicações Paulo Bernardo (Acusado de utilizar aviões de empresários com obras no governo federal, principalmente contratos milionários de obras em execução no Paraná).
    Isto acima é apenas a ponta de uma questão muito maior, qual seja o desejo de saneamento do processo corrupto, corruptível e corruptor da política no Brasil por parte das pessoas que sentem na pele as consequências da falta de saúde, educação, trabalho, lazer, cultura, esporte e segurança.
    Sérgio Alberto Bastos da Paixão

  17. Parabéns, Sérgio! Ainda tem maluco querendo tirar a legitimidade dos protestos por falta de pauta de reivindicações! Só a PEC 37 já justificaria essa movimentação! Por incrível que pareça, esses malucos alienados, que não veem nada de anormal na corrupção institucionalizada, culpam a “direita”, a “midia pig” e a caçulinha do hospício, a “internet pig”, pelos protestos. Aguardem, o Brasil vai pegar no tranco…

  18. ALERTA AOS LÍDERES DAS PASSEATAS
    A PROVA DE QUE A CIA E OS PARTIDOS DE OPOSIÇÃO SE INFILTRARAM NESSES MOVIMENTOS É QUE ESTÃO DANDO RUMOS DIFERENTES AS PROPOSTAS INICIAIS. OS MOVIMENTOS DE RUAS DOS SINDICATOS E DAS CENTRAIS DOS TRABALHADORES CESSA, QUANDO A REINVIDICAÇÃO É ACEITA. ENTÃO VAMOS LÁ: A QUEM INTERESSA A PERMANÊNCIA DESSES JOVENS IDEALISTAS NAS RUAS? A CIA E OS PARTIDOS DE OPOSIÇÃO, PORQUE ELES ACHAM QUE VÃO PREJUDICAR A DILMA EM TODAS AS PESQUISAS ATÉ A ELEIÇÃO. O LEMA AGORA É A LUTA CONTRA A “CORRUPÇÃO”. TUDO BEM, MAS AONDE ESTÁ LOCALIZADA ESSA CORRUPÇÃO PARA SE COBRAR DAS AUTORIDADES, SENHORES MANIFESTANTES? DIGAM-NOS EM QUE LUGAR DO EXECUTIVO FEDERAL, ESTADUAL E MUNICIPAL; TAMBÉM NOS ORGÃOS FEDERAIS, ESTADUAIS E MUNICIPAIS ESTÁ A CORRUPÇÃO! NÃO SE PODE TOMAR PROVIDÊNCIAS IMEDIATAS POR ACUSAÇÕES SEM PROVAS OU INDÍCIO DE PROVA PARA SE COMEÇAR O INQUÉRTO DA APURAÇÃO! GRITAR NAS RUAS “ABAIXO A CORRUPÇÃO” SEM DAR MEIOS AS AUTORIDADES PARA LEVAR ESSES CORRUPTOS PRA JULGAMENTO E DEPOIS PARA A CADEIA, AÍ NÃO DÁ, É INFANTILIDADE, PORQUE ESSE BRASIL É DEMOCRÁTICO E TEM O JUDICIÁRIO FUNCIONANDO.

    • O “domicílio” da corrupção é Brasília, mas ela tem “residências” por quase todo o país. Como é muito antissocial, quer ficar “invisível” aprovando uma sinistra PEC 37, que proíbe o Ministério Público de procurá-la.

  19. O Eduardo Guimarães está há muitos meses cobrando respostas do governo federal contra as mentiras e campanhas odiosas realizadas pela oposição e pelo PIG. Nunca foi ouvido. E estamos nesta noite de sexta, dia 21 de junho, assistindo as televisões e os portais de internet fazendo campanha para o cancelamento da Copa das Confederações, agora, no meio da disputa. O UOL está à frente desse movimento com pesquisa entre membros das manifestações sobre opções eleitorais e enquete eletrônico para se opinar pelo fim da Copa das Confederações – o placar está em 70% pelo cancelamento dos jogos.

    O fato principal é que os meios de comunicações, a elite, as oposições e algumas instituições estão oferecendo respaldo para estimular o protesto na parte mais truculenta com a destruição do patrimônio público e privado, com o claro objetivo de golpear o governo e desmoralizar o país. Cancelar os jogos é o mesmo que dizer que o Brasil não tem competência para realizar qualquer evento, o que, convenhamos, está longe de ser verdade.

    Infelizmente, não há muito o que fazer nesse momento, pois em momentos de intensas paixões do povo e atos produzidos e provocados por milicianos e mercenários, sem qualquer ação da polícia, não vai dar em boa coisa. Preparemos para maiores tragédias.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.