Caso Bolsa Família desvendado; parem a investigação da PF

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

Todos têm direito a ter qualquer opinião sobre qualquer coisa. E se o que pensamos sobre qualquer assunto não for injurioso, difamatório, calunioso ou preconceituoso contra pessoas ou instituições, temos o direito de difundir publicamente. Só não temos o direito de apresentar nossas convicções como fatos. Fazer isso é trapaça, pura e simplesmente.

Este Blog, por exemplo, julga que difundir um boato sobre extinção do Bolsa Família não poderia interessar ao governo federal, mas interessaria à oposição. E pensa, também, que a antecipação do pagamento do benefício pela Caixa Econômica Federal não poderia fazer os beneficiários concluírem, autonomamente, que isso significaria a extinção do programa social.

Os beneficiários do Bolsa Família somam 13 milhões de famílias, ou cerca de 50 milhões de pessoas. Estima-se que metade desse contingente – pais e mães dessas famílias beneficiadas –, vota. A mera suspeita de que o governo Dilma iria extinguir o programa por certo causaria revolta contra si em cerca de 1/5 do eleitorado brasileiro.

A oposição, no entanto, teria muito a ganhar caso fosse instilada tal dúvida nesse expressivo naco do eleitorado. Se cerca de 25 milhões de pessoas se indispusessem de forma tão veemente contra o governo, desapareceria, do dia para a noite, a vantagem que elegeu Dilma Rousseff em 2010.

Por fim, a teoria ventilada por setores da oposição e da grande mídia de que o governo espalharia o boato para depois desmenti-lo e de que, assim, mostraria aos beneficiários a importância do benefício que lhes paga, é ainda mais inverossímil. Por que o governo julgaria que os beneficiários do programa não valorizam sua importância?

A possibilidade de o governo ter sido o autor do boato cai por terra diante de matéria do portal UOL divulgada na semana passada que mostrou que mesmo após os veementes desmentidos do governo algumas famílias entrevistadas afirmaram que ainda não acreditavam que o programa Bolsa Família não iria acabar.

Sejamos francos: dizer que o governo levantaria dúvidas sobre a continuidade do programa apesar de ser facilmente imaginável que pessoas tão humildes, como mostra a matéria supracitada, poderiam demorar a acreditar que não é verdade que o benefício seria extinto, é uma literal sandice.

Resta, então, a teoria de que a antecipação do dia de pagamento do benefício pela Caixa fez os beneficiários concluírem, por si sós, que isso significaria que o Bolsa Família iria acabar.

A teoria que se tornou consenso em toda a grande imprensa brasileira e que a oposição já trata como fato inquestionável afirma que, em 24 horas, alguns beneficiários que conseguiram sacar o dinheiro antes foram capazes de espalhar por 12 ou 13 Estados – mas não em todos os 26 Estados brasileiros – que o programa social seria extinto.

A teoria de que a culpa pelo pânico é da antecipação do pagamento do Bolsa Família tampouco se dá ao trabalho de explicar por que, se essa antecipação ocorreu nos 26 Estados brasileiros e no Distrito Federal, só em 12 ou 13 Estados ocorreu o pânico. E por que só houve pânico nos Estados do Norte e do Nordeste e na Baixada Fluminense.

Essas dúvidas são mais do que suficientes para obrigar qualquer analista sério a no mínimo não tratar essa versão como fato. Ou seja: quem está tratando essa suposição sobre o pânico dessas famílias como fato está tentando enganar a sociedade, está mentindo.

A conduta esperável de um grande meio de comunicação ou de um jornalista de renome ou de um líder político de expressão é a de aguardar a conclusão da investigação do ocorrido pela Polícia Federal, conclusão que, inclusive, poderá ser posta em dúvida se não vier revestida de provas inquestionáveis. Mas só após ser conhecida.

Contudo, a seriedade obriga a reconhecer que pessoas que têm posições que as obrigam a ter responsabilidade no tratamento de um caso assim e que não poderiam se antecipar e difundir conclusões como verdades absolutas, infelizmente não estão só na oposição e na mídia oposicionista.

Apesar de estarem se tornando incontáveis os jornalistas de grandes meios de comunicação e os políticos de oposição que estão difundindo como fato inquestionável a versão sobre a culpa pelo pânico ser da Caixa, a ministra da Secretaria Nacional de Direitos Humanos, Maria do Rosário, foi a primeira a se aventurar em difundir conclusões precipitadas, acusando a oposição.

Um blogueiro ou um colunista de um grande jornal até podem expor suas opiniões no sentido de que possa ter ocorrido isso ou aquilo, mas políticos da oposição e autoridades do governo, nunca. Têm obrigação de, no mínimo, esperar o fim da investigação da Polícia Federal.

O principal pré-candidato de oposição a presidente da República, o senador tucano Aécio Neves, e a ministra Maria do Rosário, por exemplo, agiram muito mal. Contudo, a ministra deu apenas UMA declaração pelo Twitter e, inclusive, recuou da declaração. Errou? Sim, errou. Agora, o que Aécio Neves está fazendo é vergonhoso.

Aécio está culpando pessoalmente sua provável adversária na eleição do ano que vem e exortando-a a “pedir desculpas” pelo que ainda ninguém sabe se de fato aconteceu. Ele está sendo incrivelmente irresponsável. Está fazendo politicagem, não pode fazer as afirmações que está fazendo. Está mentindo.

Quanto à “grande imprensa”, se alguém, algum dia, chegou a duvidar de que é partidária da oposição – ainda que ouse se dizer “isenta” –, não pode ter mais dúvidas. Esse bando de jornalistas que está afirmando que a antecipação do pagamento do benefício pela Caixa foi a causa do pânico daquela população sofrida, não passa de um bando de picaretas.

Tags: , ,

181 Comentário

  1. Eduardo.
    Belo trabalho de esclarecimento.
    Já digitei aqui por mais de uma vez e já li no post de hoje, opinião idêntica:
    A Presidenta devia ter requisitado a rede de Tv e rádio e falar para todo o Brasil que se tratava de uma

    • Eduardo, você já leu o artigo do Fernando Henrique publicado

      pelo Estadão ? Leia porque é bastante esclarecedor. Põe as

      coisas nos seus devidos lugares em assuntos importantes

      como privatização e política economica. Aposto que, nessas

      alturas o Mantega está firme lá, lendo e aprendendo.

      E que negócio é esse de que a presidente Dilma está perdendo

      popularidade ?

      Vamos ter de reverter isso.

  2. Aécio coitadinho,se agarra a qualquer factoide para aparecer e se consolidar como principal oponente da Presidente na corrida eleitoral.Versão cabocla do Capriles,está cada vez mais parecido.Ao se agarrar à bóia de fhc,campeão de votos e simpatia popular,vai submergir num verdadeiro abraço de afogados.Vai ecim,ser direita na vida.

  3. Eduardo.
    Belo trabalho de esclarecimento. Essa “tucanhede” “é a voz do dono” (by RCA Victor)
    Já digitei aqui por mais de uma vez e já li no post de hoje, opinião idêntica:
    A Presidenta devia ter requisitado a rede de Tv e rádio e falar para todo o Brasil que se tratava de uma
    GRANDE MENTIRA.
    A Presidenta deixa uma lacuna em não ter se manifestado veementemente nesse sentido.
    Ela não herdou do Lula a coragem que costumamos ver no grande lider.

    • Realmente uma falha. Mas o Ministério da Educação não fez por menos. Colocou empregada doméstica como utensílio em pesquisa sobre renda familiar.

  4. São vermes humanos que não possuem nada dentro da caixa crâniana. A massa que ocupa os cérebros desses humanos estão comprometidas pela atrofia e assim sendo não existe o processo cognitivo que transforma o pensamento em compreensão.

    Hoje tive que dar um isbregui no motorista do taxí que peguei. O verme humano veio logo com o discurso do PIG- Partido da Imprensa Golpista, sobre a economia do Brasil e expunha suas opiniões políticas sobre o país, que eram de assustar qualquer ser que pensa e tem discernimento do situação econômica e política no Brasil.

    Resolvi não gastar saliva e disse que não discutiria política com ele pois ele estava com o cérebro completamente comprometido pela manipulação da imprensa. No fim da corrida eu voltei ao tema e disse: fica esperto; o povão já sabe da verdade; seu discurso político é vergonhos;, não se exponha dessa forma pois o que o senhor está dizendo é baboseira; besteira; não tem fundamento; não condiz com a realidade do Brasil; Você está reproduzindo o que ouve na imprensa golpista; acorda!!! Viva o Brasil e viva o ex-presidente Lula; Não sei, mas acho que ao menos esse idiota vai pensar um pouco. Ou vai viver para sempre no limbo e manipulado.

    O jogo do PIG é podre. Assim como eles todos também são.

    Apesar desses vermes vamos caminhando a conta gotas, mas caminhando.

    O puto do taxista é um cérebro vazio e flutuante. Nada do que ele me disse era verdade, impressionante.

    Edu ,mais um texto arrasante e lúcido.
    Grande abraço.

  5. Não é necessário colocar a Cantanhêde no “paredón”. Ela apenas descreve algo que de fato aconteceu, e faz, a partir disso, uma suposição cuja possível veracidade não pode ser sumariamente excluída. E viva a democracia!

    • Negativo, ela afirma que é um fato, ou seja, mente. Estou cheio de dar espaço para você mentir. Tento ser democrático, mas não está certo a direita negar espaço a quem diverge e ainda ter espaço nos veículos de esquerda. Não estou sendo democrático, estou sendo trouxa. Mentiras descaradas como essa que você escreveu não podem ser difundidas. Estou ajudando a sua laia a mentir.

      • Não faz isso, Lucas.
        Pessoal já anda tonto com tantos imbróglios
        ainda vem você confundir o raciocinio do
        Eduardo

      • Relendo, com mais atenção, a coluna dela, pude compreender melhor a razão pela qual você está investindo de forma tão atabalhoada, furiosa e injustificável contra mim. Na verdade, ela faz uma breve, mas precisa resenha dos fatos que atestam mais essa patuscada do governo do PT. Mas não fica aí. Demonstra, também, como várias estrelas do lulopetismo, de Maria de Rosário a Lula da Silva (passando, obviamente, pela presidente), tentaram, de forma clara ou velada, responsabilizar a “oposicinha” pela lambança. De quebra, nos faz lembrar de como o PT é useiro e vezeiro nessas armações, e de como o partido, talvez por isso mesmo, se empenha tanto em estabelecer o “controle social da mídia”. Tudo isso é fato, e não posso negar. Por fim, ela faz, a partir disso tudo, uma “suposição”, a saber: “…se os repórteres Aguirre Talento e Daniel Carvalho não tivessem descoberto e publicado na Folha que a origem do tumulto tinha sido na própria Caixa, a versão de que havia uma conspiração oposicionista teria certamente se imposto, antes do resultado da PF”. Essa “suposição” se encontra na frase com que você abre a sua postagem. Eu fiz questão de assinalar que não passava de mera “suposição” porque ela usou o condicional, dizendo que tal coisa certamente aconteceria (a versão da conspiração oposicionista) se algo não tivesse acontecido antes (“se os repórteres Aguirre Talento e Daniel Carvalho não tivessem descoberto e publicado na Folha que a origem do tumulto tinha sido na própria Caixa”). Quanto a mm, acusado, injustamente, de estar mentindo, apenas disse que a veracidade da “suposição” da Cantanhêde “não poderia ser sumariamente excluída”. Ou seja, nem sequer admiti o que ela “sugeria”, preferindo, de forma cautelosa e ética, ficar com o benefício da dúvida. Pois foi a isso que você chamou, equivocadamente, de mentira.

        Quanto ao mais, jamais tomo a iniciativa de desqualificar aqueles que divergem de mim, mas sempre me defendo do jeito que posso quando tentam me desqualificar. Mesmo assim, atento à sua responsabilidade de editor do blog, prefiro não responder às ofensas que me fez. Guarde-as, apenas, já que são da sua própria lavra. Não acho, por outro lado, que você está sendo trouxa ao permitir que vozes discordantes tenham espaço aqui, pois isso é democrático, Além disso, como bem afirmou o grande Nelson Rodrigues, ‘Toda unanimidade é burra”,

        Por fim, não leve a sério a alusão ao “paredón”. É apenas u’a metáfora. Tanto que foi colocada entre aspas.

        • Mas quem garante que os dois jornalistas estão certo?
          Pra mim essa eliane deve ser muito mal amada,coitada.
          Daqui a mais 5 aninhos vão aposentar essa baranga e ai ninguem nunca mais vai ouvir falar dela.

      • Estou retirando as palavras do meu último comentário, em que respondo, no mesmo nível, às ofensas que você me dirigiu (de forma injusta ( no meu entendimento). Prefiro respeitá-lo, na condição de responsável que é por este espaço, ainda que tenha me excluído sem nem sequer levar em consideração a explicação que dei, educadamente, no comentário anterior (não publicado por você. Fique em paz

        • Lucas Daniel,
          Sabes muito bem que a suposição de Cantanhede é sobre as consequências de algo que ela, peremptoriamente, apresenta como um fato que teria sido “descoberto”.
          Na se faça de desentendido, pois seus textos passados e presente mostram sua capacidade de entender a “palavra escrita”, o que denuncia seu sofisma. Aliás, prática corrente no pseudo-jornalismo que bombardeia a vulnerabilidade de um povo construída ao longo de décadas de linguagem hipnótica em imagens e palavras.
          Mas, passando pela regulação e democratização da mídia, ainda que a longo prazo, a liberdade se consolidará, como todas as outras coisas que esse povo merece.

          • Ora, Cristiano, o próprio presidente da Caixa, Jorge Heredia, teve que admitir que o banco estava na origem do imbróglio, logo após a revelação do fato “descoberto” pelos repórteres da Folha, de que já havia quem tivesse sacado o depósito antecipado no dia anterior à grande movimentação. E, ao fazê-lo, teve que desmentir versão anteriormente apresentada pela própria Caixa sobre a liberação dos recursos. E esse foi o fato no qual a Cantanhêde se baseou para supor que, se ele não tivesse ocorrido, a versão de uma conspiração oposicionista certamente prosperaria. Como você pode ver, eu entendi bem. Mas você, ao que parece, não compreendeu.

            Quanto às ilações que você faz a respeito do papel que a ‘mídia” vem tendo nesse caso, julgo-as totalmente equivocadas, pois acho que ela está cumprindo exatamente o papel que lhe cabe. E nem me fale nessa pretensa “‘democratização da mídia”, que não é outra coisa senão censura pura simples dos meios de comunicação, A exemplo do que faziam os tiranos – e fazem, ainda hoje! – o que se pretende, na verdade, é matar o mensageiro pelo simples fato de que as notícias trazidas por ele não são boas.

    • Suposição? Esses calhordas tratam como FATO.

      Estúpidos e mercenários esses “jornalistas”.

  6. Partindo desta lorpa repulsiva e diabólica, eterna boba da corte, pode se esperar tudo, inclusive nada! Na verdade ela não passa de uma fantoche a serviço de uma burguesia putrefata, infensa a qualquer tipo de mudança na sociedade, por mais paliativa que possa parecer!

  7. Eduardo, no mínimo, pode-se dizer que a colunista não foi cuidadosa. Sobre a senhora Cantanhede, pode-se dizer que:

    1) Escreveu uma matéria sobre saúde pública, há tempos, que pode ter levado muitas pessoas a se vacinarem dupla ou triplamente.

    2) Expôs o PSDB no vídeo das “massas cheirosas”. Criou um fato (um vídeo, ainda por cima!) que serve de mote para as pessoas ridicularizarem o PSDB. Tomara que esse Partido tenha dado uma forte bronca na mesma e não a contrate mais para seus eventos.

    3) Escreveu neste ano uma matéria dando o caráter de emergência a uma reunião sobre o setor elétrico que faz parte de uma agenda normal.

    4) Agora, escreve de uma forma tal que fica parecendo que a futrica do Bolsa Família foi criada pela Caixa, ou pela atuação da Caixa, sendo que o assunto é grave e está sob investigação.

    Não a considero uma pessoa simpática (vi-a uma ou duas vezes na TV), mas isso é subjetivo de minha parte. Os fatos acima são objetivos.

    A Folha de São Paulo tem defeitos, mas costuma dar abertura a jornalistas com diferentes opiniões. Entretanto, a Folha perde credibilidade com coisas dessa natureza. Deveria tomar alguma providência a respeito e conversar seriamente com Cantanhede. Liberdade de imprensa não é liberdade para escrever qualquer bobagem.

  8. Gosto e assisto o programa Globo Mews em Pauta. Só nos dias em que Eliana Cantahêde não é escala para falar mal do Brasil e do governo.

  9. Não se poderia mesmo esperar outra coisa de Aécio Neves. A política não é nenhum jogo asséptico, a prova de contaminação com uma sujeirinha aqui, uma sujeirona acolá. Tenho minhas dúvidas se, em uma situação análoga, só que na oposição, as pessoas que hoje integram o governo agiriam de modo diferente. Não é da tradição política do Brasil que as forças políticas se congreguem em torno do núcleo de uma política de estado comum.

    As reformas administrativas iniciadas na era FHC, com o Plano Diretor da Reforma do Aparelho do Estado (http://bit.ly/18G4emn), foram duramente criticadas pelos integrantes do partido ora no poder – já que estes estavam, na ocasião, nas fileiras oposicionistas e o Brasil não conta com qualquer tradição de conglobamento de forças políticas em torno de metas mínimas comuns.

    O que está acontecendo hoje com o que foi preconizado naquele documento do Ministério da Administração e Reforma do Estado – Mare, capitaneado pelo então ministro Luiz Carlos Bresser Pereira (http://bit.ly/14hF0DK)? Está sendo posto em prática, com grande desenvoltura, pelo atual governo, com maior competência do aquela demonstrada pelo governo FHC. Atual governo cujos integrantes, em grande parte, outrora tanta revolta demonstraram com relação a tal diretriz política de estado.

    É complicado esperar atitude generosa de Aécio Neves para com a política de estado Bolsa-Família. E o triste é que, uma vez eleito, ele, que dá a entender ter a intenção de rever o benefício, talvez para agradar a seu eleitorado cativo, a classe média-média e média-alta, mantê-lo-á, com a maior tranquilidade do mundo, como se nunca tivesse feito qualquer reparo ao mesmo. Há muita mesquinharia no mundo político brasileiro, o que impede atitudes racionais de parte a parte, pelo menos em grande parte dos momentos. As urnas vão à frente de tudo.

    Por sinal, é facílimo falar hoje algo e amanhã adotar pratica diametralmente oposta. O que o povo não lê – e o povo brasileiro lê pouco, logo se informa infimamente -, o povo esquece. As pessoas esquecem do que dizem os políticos e raramente fazem qualquer cotejo entre suas falas e suas práticas. Essa atitude é um privilégio para leitores críticos de blogs como este e mesmo para leitores da imprensa tradicional dotados de senso analítico minimamente desenvolvido – o que demanda leitura, coisa que o brasileiro não tem… Leitores… Uns gatos pingados dentro do universo populacional brasileiro.

    • Pois eh, meu caro, “Levemente Insano”, na sua brilhante analise historica, com a qual concordo integralmente, vemos materializada a famosa declaracao de Lula, afirmando que quando se estah na oposicao eh legitimo fazer bravatas, mas depois que se vira governo a coisa muda de figura…..ou, em outros termos….vale tudo para se conseguir o poder.
      Agora Aecio Neves usa do mesmo principio. Simples assim.

    • Só pra lembrar: Quando candidata em São Paulo a petista Martha Suplicy recebeu um dossiê revelador de falcatruas envolvendo FHC, Serra e o falecido Serjão Mota e contas em paraísos fiscais. Tal dossiê fora rejeitado à época por falta de elementos probatórios e também por sua origem nada confiável, Maluf. Diante disto, cai por terra esta estorinha de que o PT agia igualmente quando na oposição!

  10. Aécio quer que Dilma peça desculpa sobre Bolsa Família (http://glo.bo/11vajsU)

    E Dilma parece querer falar apenas quando estiver suficientemente dotada de informações que a impeçam de falar qualquer bobagem. É o mínimo de ponderação que se pode esperar de um político revestido de grandes responsabilidades como é o caso da presidenta. Ela falará. Mas apenas na hora certa. Correta sua atitude de maturar melhor sua manifestação. Pressa, aqui, só à oposição interessa. O texto acima “linkado” não me deixa mentir.

  11. Alcoolismo e drogadição são doenças, temos que ter paciência com certos candidatos à presidência da república.

    • Concordo…..alias esse mesmo tipo de paciencia jah foi posta em pratica por oito anos, entre 2003 e 2010. :-)

      • Ahhh… tucaninho raivoso !!!

        • raivoso, eu? ….rs… :-)
          nao mesmo!
          apenas usei de ironia para lembrar a Selminha que acusar adversarios na tentativa de desqualifica-los eh algo muito dificil de ser feito no ambito da politica. Todos…..absolutamente todos tem seus defeitos e ninguem estah imune a que os mesmos sejam explorados.
          Ela fez mencao a duas supostas fraquezas de Aecio Neves, uma delas que coincide exatamente com uma das supostas fraquezas do ex-presidente Lula.
          Se nao eh justo (e eu concordo que nao eh justo mesmo!) que se emitam julgamentos sobre a pessoa do ex-presidente usando tal premissa, tambem nao considero justo que se faca o mesmo com Aecio ou outro qualquer candidato.

          • Nunca Lula foi detido ou abordado por estar bêbado, ou por estar dirigindo bêbado. Não sei de onde saiu isso que vocês vivem repetindo, como se fosse verdade. Você poderia esclarecer melhor a situação à qual se refere ?

          • @nina rita O sr. ex presitente só quis extraditar um cidadão, que era casado com uma brasileira e tinha filho brasileiro, que dizia a verdade, porquê não o processou por difamação?

          • Laura, francamente, você não bebe ? Só bebe água e sucos ? Quantas pessoas você conhece que não bebem absolutamente nada de alcoólico ? Eu bebo. Bebo cerveja, vinhos, caipirinha etc, como todo mundo. Nunca ninguém me fez crítica por isso. Sou branca, de classe média e formação superior. Dirijo há mais de 35 anos e nunca fui parada por nada, nunca mostrei minha carteira de motorista. O fato que você menciona nem sequer seria notícia não fosse protagonista o presidente Lula: é um fato banal, cotidiano, corriqueiro, como “fulano foi visto comendo carne de porco”. Ele irritou-se com a má fé, com a intenção da notícia. A intenção era pregar-lhe na pele a tatuagem “bêbado”, Depois, confirmando essa intenção, foi mostrado de bermudinha e outros adereços para compôr a imagem de quê ? de UM BRASILEIRO TÍPICO. Agora, um político de alto escalão ser pego cometendo infração, de trânsito por exemplo, e ainda estar bêbado ao ponto de dispensar o bafômetro, é bem diferente. Beber na hora certa, locais certos é um hábito social normal. Apenas certos religiosos e moralistas extremos condenam isso. Ficar fazendo menção toda hora a esse episódio, sendo que Lula nunca cometeu um deslize sequer por estar bêbado, é baixaria não é ? Fala a verdade ?

  12. Relendo, com mais atenção, a coluna dela, pude compreender melhor a razão pela qual você está investindo de forma tão atabalhoada, furiosa e injustificável contra mim. Na verdade, ela faz uma breve, mas precisa resenha dos fatos que atestam mais essa patuscada do governo do PT. Mas não fica aí. Demonstra, também, como várias estrelas do lulopetismo, de Maria de Rosário a Lula da Silva (passando, obviamente, pela presidente), tentaram, de forma clara ou velada, responsabilizar a “oposicinha” pela lambança. De quebra, nos faz lembrar de como o PT é useiro e vezeiro nessas armações, e de como o partido, talvez por isso mesmo, se empenha tanto em estabelecer o “controle social da mídia”. Tudo isso é fato, e não posso negar. Por fim, ela faz, a partir disso tudo, uma “suposição”, a saber: “…se os repórteres Aguirre Talento e Daniel Carvalho não tivessem descoberto e publicado na Folha que a origem do tumulto tinha sido na própria Caixa, a versão de que havia uma conspiração oposicionista teria certamente se imposto, antes do resultado da PF”. Essa “suposição” se encontra na frase com que você abre a sua postagem. Eu fiz questão de assinalar que não passava de mera “suposição” porque ela usou o condicional, dizendo que tal coisa certamente aconteceria (a versão da conspiração oposicionista) se algo não tivesse acontecido antes (“se os repórteres Aguirre Talento e Daniel Carvalho não tivessem descoberto e publicado na Folha que a origem do tumulto tinha sido na própria Caixa”). Quanto a mm, acusado, injustamente, de estar mentindo, apenas disse que a veracidade da “suposição” da Cantanhêde “não poderia ser sumariamente excluída”. Ou seja, nem sequer admiti o que ela “sugeria”, preferindo, de forma cautelosa e ética, ficar com o benefício da dúvida. Pois foi a isso que você chamou, equivocadamente, de mentira.

    Quanto ao mais, jamais tomo a iniciativa de desqualificar aqueles que divergem de mim, mas sempre me defendo do jeito que posso quando tentam me desqualificar. Mesmo assim, atento à sua responsabilidade de editor do blog, prefiro não responder às ofensas que me fez. Guarde-as, apenas, já que são da sua própria lavra. Não acho, por outro lado, que você está sendo trouxa ao permitir que vozes discordantes tenham espaço aqui, pois isso é democrático, Além disso, como bem afirmou o grande Nelson Rodrigues, ‘Toda unanimidade é burra”,

    Por fim, não leve a sério a alusão ao “paredón”. É apenas u’a metáfora. Tanto que foi colocada entre aspas.

    Relendo, com mais atenção, a coluna dela, pude compreender melhor a razão pela qual você está investindo de forma tão atabalhoada, furiosa e injustificável contra mim. Na verdade, ela faz uma breve, mas precisa resenha dos fatos que atestam mais essa patuscada do governo do PT. Mas não fica aí. Demonstra, também, como várias estrelas do lulopetismo, de Maria de Rosário a Lula da Silva (passando, obviamente, pela presidente), tentaram, de forma clara ou velada, responsabilizar a “oposicinha” pela lambança. De quebra, nos faz lembrar de como o PT é useiro e vezeiro nessas armações, e de como o partido, talvez por isso mesmo, se empenha tanto em estabelecer o “controle social da mídia”. Tudo isso é fato, e não posso negar. Por fim, ela faz, a partir disso tudo, uma “suposição”, a saber: “…se os repórteres Aguirre Talento e Daniel Carvalho não tivessem descoberto e publicado na Folha que a origem do tumulto tinha sido na própria Caixa, a versão de que havia uma conspiração oposicionista teria certamente se imposto, antes do resultado da PF”. Essa “suposição” se encontra na frase com que você abre a sua postagem. Eu fiz questão de assinalar que não passava de mera “suposição” porque ela usou o condicional, dizendo que tal coisa certamente aconteceria (a versão da conspiração oposicionista) se algo não tivesse acontecido antes (“se os repórteres Aguirre Talento e Daniel Carvalho não tivessem descoberto e publicado na Folha que a origem do tumulto tinha sido na própria Caixa”). Quanto a mm, acusado, injustamente, de estar mentindo, apenas disse que a veracidade da “suposição” da Cantanhêde “não poderia ser sumariamente excluída”. Ou seja, nem sequer admiti o que ela “sugeria”, preferindo, de forma cautelosa e ética, ficar com o benefício da dúvida. Pois foi a isso que você chamou, equivocadamente, de mentira.

    Quanto ao mais, jamais tomo a iniciativa de desqualificar aqueles que divergem de mim, mas sempre me defendo do jeito que posso quando tentam me desqualificar. Mesmo assim, atento à sua responsabilidade de editor do blog, prefiro não responder às ofensas que me fez. Guarde-as, apenas, já que são da sua própria lavra. Não acho, por outro lado, que você está sendo trouxa ao permitir que vozes discordantes tenham espaço aqui, pois isso é democrático, Além disso, como bem afirmou o grande Nelson Rodrigues, ‘Toda unanimidade é burra”,

    Por fim, não leve a sério a alusão ao “paredón”. É apenas u’a metáfora. Tanto que foi colocada entre aspas.

    • Quanto à liberdade deste blog, acho que Eduardo Guimarães tem razão em ter dúvidas quanto a sua extensão. De fato, vocês têm toda liberdade de se expressar nos blogs de esquerda, mas _ A RECÍPROCA NÃO É VERDADEIRA. Ou seja, não publicam nossas manifestações, nem mesmo quando, neutramente, apenas tentamos corrigir um fato veiculado de maneira incorreta. Você acha que isso é liberdade de imprensa ? Só vocês usufruem disso, têm toda liberdade aqui e acolá, mas nós não.

      • Bem, eu não edito blog nenhum, mas, se editasse, todas as opiniões seriam bem-vindas, desde que respeitados os limites éticos que devem vigorar em qualquer campo de expressão. Por outro lado, não acho que deva ser incluído nesse maniqueísmo de “‘direita x esquerda” simplesmente pelo fato de expressar opiniões divergentes daquelas que são consagradas aqui. Aliás, já ouvi acusações semelhantes, mas de sinal invertido, por causa de comentários que fiz em blogs tidos como “de direita”. Portanto, não me prendo a isso. O divisor de águas, para mim, é a democracia. Fora dela, encontram-se os autoritários ou totalitários, tanto à esquerda quanto à direita.

  13. Caro Eduardo,

    A Ministra Maria do Rosário não falou nenhuma mentira, disse a pura verdade, pois quem espalhou essa notícia do fim do bolsa família só pode ser mesmo da oposição. Agora isso não significa que seja de uma oposição partidária. No Brasil temos oposição midiática, oposição na base aliada, oposição no meio empresarial, oposição na classe média, nas elites, etc…Ou seja, não existe só oposição partidária.

  14. Faltou a Dilma ir em cadeia nacional explicar para a população que todos os projetos sociais não estão em extinção´. Não vai ! a oposição deita e rola. A PF está na mão da oposição.Será que vai cumprir com sua obrigação?

  15. Seu argumento poderia estar certo se nao partisse de falsas premissas. O boato nao era somente q o bolsa familia ia acabar. Tem varios depoimentos de pessoas q acreditavam q era um bonus da dilma para o dia das maes. Teve depoimento uma pessoa q foi informada q era um presente mas q nao havia dinheiro pra todo mundo outra disse q informara sobre um erro e q rinha q sacar antes q o erro fosse descoberto. Ou sejA , tem varios boatos o q reforca a tese de nao existencia de uma fonte unica para oa boatos

    • Por que, diabos, uma única fonte não poderia espalhar vários boatos de forma a tornar a confusão ainda maior?

      • Eu concordo com vc, é possivel, Edu, que tenha sido uma unica fonte inventando os boatos. Mas esse inventador de boatos, no minimo, teria que saber que a Caixa havia antecipado a disponibilidade dos recursos na conta dos beneficiários. Ou seja, ainda que tenha sido um inventador de boatos mal intencionado ele contou: 1- com a antecipação da Caixa sem a qual o boato não vingaria e, 2- com a obtenção ou prévia, ou muito rápida dessa informação a cerca da disponibilidade antecipada dos recursos, para que pudesse rapidamente criar “suas” (dele) versões em forma de boato .Em qualquer hipotese, eu não vejo como esse boato tivesse prosperado sem a antecipação da Caixa, ainda que não seja ela a fonte original dos boatos. Obrigado pela atenção!

  16. Pra nossa sorte, a oposição está patinando. Senão vejamos:

    1) Marina Itaú não consegue assinaturas para criar sua Rede, um partido que não é partido.

    2) A candidatura de Dudu Campos já foi desautorizada por quatro dos seis governadores do PSB, além de outros dirigentes do partido. Dudu se retraiu e recolheu-se às atividades em seu estado.

    3) O nobre senador Aébrio Neves é réu em processo que corre no Tribunal de Justiça de MG, fruto de uma denúncia do Ministério Público Estadual. A acusação é desvio de verbas públicas, nada menos que R$ 4,3 bilhões (sim, com b mesmo). Não bastasse isso, o Ministério Público de MG (1) agora está investigando o repasse de verbas públicas para a rádio Arco-Íris, de propriedade de Aébrio e sua irmã. O Ministério Público quer saber se existe mesmo um pote de ouro no fim da rádio Arco-Íris.

    Vai sobrar quem para ser candidato da oposição? Eu aposto em Zé Bolinha de Papel, pelo PSDB ou pelo tal MD, e Joaquim Batman, pelo Partido Militar.]

    ________________
    (1) Tenho certeza que essas investigação do Ministério Público de MG contra Aébrio não têm NADA A VER com um certo político careca de SP. Ele não faria isso, não é mesmo?

  17. Refraseando Nelson Rodrigues:”Cheirosa mas ordinária”). Estou me referindo à madame acima.
    Uma pergunta: por que a confusão aconteceu em uns 10-11 estados e não no Brasil todo? Afinal, há beneficiários do BV pelo país todo.
    Penso que tudo foi um teste para o que vem por aí, na Copa das Confederações e vai até 2014. Até lá, serão boatos e mais boatos.
    Aproveitando o ensejo, slogan do PSDB para as próximas eleições:
    “Aécio Neves: não fede mas como cheira”.

    • Corrigindo: BF e não BV. BV é Bônus por Volume. Mutreta da Globo que o Supremo, para condenar Dirceu e Pizzolatto, considerou crime. Mas só é crime para condenar petistas.

  18. PMDB ameaça dar apoio a Campos nos Estados onde a aliança com o PT patina – http://on-msn.com/17J2BVt

    Acho essa notícia bem interessante. E, o que aparentemente tem pouca relação com o que foi falado neste post, na verdade se revela de fundamental importância. Explico: manter o PMDB satisfeito é uma preocupação bem maior para o governo do que prestar esclarecimentos sobre o “caso Bolsa-Família”. Este se resolve simplesmente com o dinheiro materializado via cartão magnético. O povo quer saber é se o dinheiro vem. Enquanto passar o cartão e recolher o numerário, sinceramente, não vejo como o governo atual deixar de se capitalizar eleitoralmente por essa importante política de estado a qual ele teve coragem e vontade política de bancar, dando-lhe a envergadura necessária – coisa que o PSDB, que reivindica a paternidade do programa, talvez com alguma justiça, diga-se de passagem, não teve coragem, capacidade e/ou vontade política para fazer.

    Daqui a pouco, com a miséria ainda mais reduzida, a grande massa poderá achar pouco o histórico do programa BF para fazer sua opção eleitoral. Os vinte e cinco milhões de votos poderão chegar à seguinte conclusão: com PT ou sem PT, o programa continua. Quem acredita mesmo que qualquer político estrategicamente sensato, desses com capacidade de angariar votos necessários para a ida a um segundo turno presidencial, mexerá no formato do programa? Será mesmo que alguém deseja mexer com a força dos cinquenta milhões de beneficiários citados no post? Diante de uma ameaça vã de suspensão do programa houve um considerável pânico. Imaginemos o que ocorreria se, passado o cartão na rede bancária, no dia do benefício, o dinheiro simplesmente não vem? Outro dia um político baiano disse que o BF está evitando uma guerra civil no sertão nordestino assolado pela seca atual. A supressão do BF não poderia causar uma onda de revolta no Brasil? Que presidente desejaria isso?

    Ora, o povo pode sentir que o BF é garantido e, com base nisso, resolver experimentar o novo. O povo sabe que os serviços de saúde e educação são muito ruins. E o governador de Pernambuco tem um discurso muito bonito sobre choque de gestão. Aliás, reparemos bem: a imagem do governador de Pernambuco é até mesmo mais palatável do que a do senador e ex-governador de Minas Gerais Aécio Neves. O pernambucano fala melhor. E não há vídeos do mesmo posando embriagado por bares do Rio de Janeiro… Aécio, dada a característica de exploração de aspectos morais em campanhas para presidente, tem hábitos etílicos pouco ortodoxos para quem quer ser presidente do Brasil, o que o torna presa fácil em uma campanha presidencial. O vídeo dele aparentemente bêbado em um bar, que circula pela internet, circulará furiosamente quando a campanha presidencial estiver a todo vapor. Se vencer Dilma em 2014 é muito difícil, com isso se tornará virtualmente impossível. Eduardo Campos, ademais, nunca foi pego em blitz etílica. Que currículo alcoólico Aécio tem. Isso para não falar no currículo partidário, já que FHC não é querido pela população como Lula o é, até hoje.

    Campos é a ameaça. Mas não para 2014. Ele visa 2018. Assim como o PMDB. Ele apenas avisa que tem 2018 em mente ao ameaçar pular fora em 2014. E escrevam: em 2014, o PMDB estará com Dilma. O problema é 2018. O “caso Bolsa-Família” em nada ameaça Dilma para a próxima eleição. A menos que o dinheiro deixe de sair da boca do caixa rápido. Dilma tem mais com o que se preocupar. É por isso que ela, muito espertamente, ainda não saiu em cadeia nacional acusando a oposição de ter criado a boataria em torno do programa. Para quê municiar o candidato para 2014, quando a situação está sob o mais absoluto controle?

    Toda energia tem que ser centralizada no grande desafio que será a eleição de 2018 – a de 2014, sinceramente, está no papo, a menos que ocorra uma hecatombe política de capacidade nuclear. Em 2018, sim, muita gente virá com força. Creio que Aécio retornará para Minas Gerais ou ficará pelo senado, pois não demonstra capacidade para voos de amplitude nacional, apegado que é à sua vida boêmia. Eduardo Campos tem esse ano de 2018 em mente, sem ter laços etílicos visíveis via internet. Aécio é a menor das ameaças.

  19. “Os beneficiários do Bolsa Família somam 13 milhões de famílias, ou cerca de 50 milhões de pessoas. Estima-se que metade desse contingente – pais e mães dessas famílias beneficiadas –, vota. A mera suspeita de que o governo Dilma iria extinguir o programa por certo causaria revolta contra si em cerca de 1/5 do eleitorado brasileiro.”

    Olha o Eduardo confessando (ainda que de forma involuntária) que esses benefícios sociais servem para comprar o voto do povão.

    • Que bom que os votos são comprados com uma política de estado útil.

      Os tucanos, hoje em dia, devem pensar: – Por que não fizemos isso do Bolsa-Família, com essa dimensão que a coisa tem hoje, se fomos os pais da ideia? Quantos votos poderíamos ter obtido. Hoje poderíamos estar em um governo do sucessor de José Serra, que poderia ter sido eleito em 2002, reeleito em 2006 e que poderia ter feito o seu próprio sucessor em 2010… (Essas são palavras literais de um hipotético tucano, não as minhas, frise-se)

      Mas não. O PSDB não teve ambição nessa seara, a social, e deixou de “comprar” os tais votos, com os resultados eleitorais que conhecemos. Fez um governo que insiste em chamar de “técnico”, nome que lhe dá o tal mercado. O diabo é que o mercado não tem cinquenta milhões de pessoas para darem sustentação eleitoral aos seus candidatos… Contemplou-se o mercado em detrimento da massa humana… É uma pena o mercado não votar. (É uma pena não vivermos em uma ditadura, podem pensar outros)

      Tudo que o governo, de qualquer partido que seja, faça em benefício da população, não deixa de ser “compra” de voto. Por exemplo: eu, brevemente, terei que gastar uma fortuna com uma creche para meu filho, já que não disponho de uma creche pública. Mais tarde, outra fortuna com a educação básica da rede popular. EU VOTARIA EM QUEM ME PROPORCIONASSE UMA EDUCAÇÃO PÚBLICA GRATUITA DE QUALIDADE, DEFINITIVAMENTE. ACEITARIA “VENDER” MEU VOTO EM TROCA DESSE SERVIÇO, SIM, COM MUITO ORGULHO!!!

      ESTOU A ESPERA DE QUEM QUEIRA COMPRÁ-LO. MEU VOTO ESTÁ “À VENDA”, SIM. EIS O PREÇO. NÃO PODERIA TER MAIOR AUMENTO NA MINHA RENDA DO QUE A SUPRESSÃO DESSA FUTURA DESPESA.

      O mercado é pragmático, afinal de contas. Eu, eleitor, idem. Vou para a opção que me seja vais vantajosa monetariamente. Isso é pecado, segundo o credo do mercado, que só vê o dinheiro na sua frente?

      • Felizmente, nem todos têm os mesmos critérios que você. Há os que votem pelo progresso coletivo. Tente pensar a longo prazo, no futuro de seus filhos, numa sociedade melhor, não só no seu problema atual da creche. São esses como você que vendem o voto, e sustentam as nefastas práticas coronelistas. O Projeto Bolsa Família foi originado do Fome Zero. Foi concebido, originalmente, para muito mais que simples ajuda material; era um grande projeto de promoção social, não com cunho assistencialista, mas para promover ascensão social de parte da população excluída dessa possibilidade. Essas populações são as mais vulneráveis de serem cooptadas pelo banditismo, e, um programa de inclusão adequado abre alternativas, alguma saída para tal propensão. Isso vai melhorando a sociedade como um todo, mas, é a longo prazo. Portanto, não só os que recebem o auxílio votariam nos governantes promotores de tal, mas também, quem quer uma sociedade mais pacificada.

        • Bolsa Familia originado do Fome Zero?
          Onde? Quando?
          Bom….vamos supor que voce estah enganada e nao tentando enganar…
          Clicando aqui vc vai aprender sobre a origem do Bolsa Familia:
          http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_Ato2004-2006/2004/Lei/L10.836.htm

          E clicando aqui voce vai aprender sobre a origem do Fome Zero:
          http://pt.m.wikipedia.org/wiki/Programa_Fome_Zero

          Viu? Nem eh assim tao dificil lidar com a verdade. :-)

          • Desculpe minha falha. Obrigada por corrigir. Voltei à fonte e vi que tinha entendido errado. No Blog das Frases, Carta Maior, Saul Leblon diz “Criado há dez anos sob o guarda-chuva da política brasileira de segurança alimentar , apelidada de Fome Zero, o Bolsa Família tem poder inflamável 14 vezes superior à escala das mobilizações registradas no Norte e no Nordeste.” Foi apelidado de Fome Zero, e não criado a partir deste.

    • Muito bem apontado! Eles mesmos admitem que apoiam as compras de votos e que são facilmente comprados, vergonha desse pais!

  20. São Paulo. Após o fim de semana de tumulto causado pelo boato de extinção do Bolsa Família, que se espalhou pelo país e gerou uma corrida dos beneficiários a agências da Caixa, o rumor levou governo e oposição a uma nova rodada de troca de acusações. Já a presidente Dilma Rousseff, demonstrando indignação, afirmou que o responsável por disseminar a falsa informação é “criminoso”.

  21. Uma pergunta : Por onde anda a campanha de regulação e democratização da mídia, via projeto de inciativa popular? Não vejo nenhuma associação e sindicato com o pé firme nesse sentido. Faz -se necessário que blogueiros lutem por essa causa.

  22. Engracado a argumentacao da sr Laura, e obvio que eu escolho um governo que traga progresso ao povo de um modo geral, se eu vejo que os brasileiros estao melhorando as suas condicoes de vida isso e otimo. O que voce quer, que eu vote em um retrogrado que impoe dificuldades ao povo e traga somente beneficios a quem ja os tem. Isso nao e vender voto e escolher o melhor. E uma coisa muito obvia, afinal nao sou masoquista.

  23. Sr Apolonio

    O MST esta com uma campanha muito seria e estruturada para regulamentar a midia desse pais. Todas as informacoes e estrategias estao no site do MST. E dificil, mas pelo menos algum movimento social tomou a iniciativa de comecar.

  24. Acho que o fato mais importante a respeito deste boato sobre o fim do Bolsa Família vem
    sendo constantemente relegado nas análises feitas até agora. Somente o economista
    Rodrigo Constantino, em um artigo, foi no cerne da questão. Esse boate e o consequente
    pânico que ele causou expôs ainda mais claramente o uso político do programa, sua ineficiência para
    desenvolver o país e seu uso exagerado entre pessoas que dela não necessitam somente para
    o governo tirar votos. O artigo está reproduzido aqui:

    http://www.brasil247.com/pt/247/economia/103406/Constantino-Classe-m%C3%A9dia-%C3%A9-esfolada-e-n%C3%A3o-recebe-nada-em-troca.htm

  25. Ora, Lucas Daniel, de novo?
    Eu, você e todo mundo entendemos perfeitamente que o artigo da colunista, com intuito de parar a investigação da PF, espera vender o erro da CEF como toda a fonte do problema.
    Sobre a “estorinha de matar o mensageiro”, ela só se aplicaria ao que o governo defende se as “notícias ruins” fossem verdadeiras e não manipulações do “mensageiro”, que é o que vemos há tanto tempo e a que me referi.
    No mais: apesar de algumas lamentáveis opiniões que você manifesta, respeito a forma como geralmente as manifesta aqui, quase sempre considerando o básico da comunicação social e a notória “bile” do tambem respeitável editor (sem ofensa, Eduguim); mas a exemplo dele, tambem tenho dúvidas sobre o espaço aqui cedido para certas vozes.

    • Sim, Cristiano, sou eu de novo! Na verdade, eu não “entendi” o imbróglio do mesmo jeito que você. Longe disso!. É hilária a suposição de que o artigo da colunista tivesse “o intuito de parar a investigação da PF”. Como poderia? Quanto a “vender o erro da CEF como toda fonte do problema”, parece que é o que a própria PF está fazendo até o presente momento, pois leio, no noticiário do dia, que “a antecipação do pagamento do Bolsa Família pela Caixa Econômica Federal é hoje a principal linha de investigação sobre as origens do boato de encerramento do programa, disseminado há duas semanas.Segundo a Folha apurou, os investigadores da Polícia Federal passaram a apontar erros internos cometidos pelo banco estatal como o mais importante foco do caso depois que os primeiros sacadores do benefício foram ouvidos em depoimentos nos 13 Estados onde ocorreram as corridas às agências”. Acho que isso basta, não é mesmo?

      Sobre a “estorinha de matar o mensageiro”, parece que tem, mesmo, tudo a ver com o caso, pois a principal linha de investigação da PF contraria frontalmente a suposição feita, antes, por alguns governistas, de que o imbróglio fosse devido a uma conspiração oposicionista. E Cantanhêde, a mensageira, foi uma das vozes que veicularam essa “notícia ruim”.

      No mais, creio que só posso lamentar pela sua lamentável opinião sobre as minhas opiniões, simplesmente porque são divergentes das suas. E ainda bem que o editor do blog, apesar de tudo, continua permitindo que “certas vozes” se manifestem neste espaço, pois isso, certamente, o torna bem mais democrático. Bem ao contrário do que você demonstra pensar e querer.

  26. Vamos à Lógica mais elementar para desmascarar o cabedal de mentiras que a direita midiática está tentando impor ao país como fatos, aproveitando-se desse ataque terrorista ao Bolsa-Família para obter ganhos eleitorais para o decadente Aécio Neves : Só um completo imbecil poderia acreditar que o Governo espalharia um boato contra si mesmo, uma mentira que só traria prezuíjos para a Presidenta; já que o fim do Bolsa-Família “queimaria” o Governo com um setor da sociedade, as camadas oprimidas, no qual têm grande popularidade, além de até um cego perceber o quanto os eleitores beneficiados pelo programa o valorizam, bastando para isso consultar-se qualquer pesquisa de apoio ao Goverrno Dilma dentro desse agrupamento social para constatarmos que há uma quase unanimidade favorável à Presidenta(o que derruba, se é que é necessário fazê-lo, o argumento maluco de que o Governo “testaria” com esse boato o valor que os beneficiados dão ao Bolsa-Família). Além do mais, não é necessário ter-se Doutorado em Ciências Sociais para facilmente enxergar que o prezuíjo não cessaria por completo após o desmentido(além de que qualquer situação de instabilidade; informações desencontradas e contraditórias sobre um assunto importante; no mínimo prejudica a credibilidade dos envolvidos nesse assunto); já que o comportamento das classes mais pobres; que possuem um pessissimismo natural referente à qualquer melhora a eles destinada, pessissimismo resultante de séculos de descaso e opressão a que foram submetidos pelo modelo social excludente vigente nessa Sociedade até 2003, e que vem aos poucos sendo desmontadfo por Lula e Dilma; é o de acreditar facilmente em más notícias referentes a quaisquer benefícios que possuam e ter dificuldade em acreditar quando essas notíciais são desmentidas, preferindo aderir sempre à informação de que serão prejudicados. Portanto, só se fôsse formado por completos lunáticos, o Governo Dilma espalharia um boato referente aquele que é talvez seu maior sucesso político e administrativo junto à população, para desgastar-se e ter dificuldade em desmentí-lo depois devido à própria maneira de pensar das pessoas atingidas pela mencionada mentira. Além do que, quanto ao outro absurdo sustentado pela direita como Verdade inquestionável, POR QUE CARGAS D’ÁGUA A CAIXA ECONÔMICA FEDERAL ANTECIPARIA O PAGAMENTO DOS BENEFICIADOS, DEVIDO A UMA MUDANÇA NO SISTEMA QUE ACARRETARÁ ALTERAÇÕES NAS DATAS DE PAGAMENTO EM TODO O BRASIL, E ESSA MUDANÇA SÓ CAUSARIA PÂNICO EM TREZE ESTADOS, CIRURGICAMENTE CONCENTRADOS NAS REGIÕES NORDESTE, NORTE E CENTRO-OESTE, POR SINAL AQUELAS QUE MAIS APOIAM DILMA E NAS QUAIS SERIA MAIS “ACONSELHÁVEL” TESTAR-SE O PODER DE IMPACTO DE UM BOATO CONTRA O GOVERNO, JÁ QUE FAZÊ-LO EM SÃO PAULO, ONDE DILMA E AS FORÇAS PROGRESSISTAS SÃO ODIADAS, NÃO PROVARIA A COMPETÊNCIA PARA BAIXEZAS DE NINGUÉM,POIS LÁ QUALQUER SANDICE , DESDE QUE DITA CONTRA O GOVERNO, É IMEDIATAMENTE TOMADA PELA POPULAÇÃO COMO VERDADE. Portanto, é evidente que não se pode divulgar como Verdade nenhuma conclusão sobre a causa dos boatos; até porque não existe nenhuma investigação policial concluída para provar qual a verdadeira origem dos boatos; contudo se divulgar algumas “opiniões” como fatos é sem dúvida um crime monstruoso e irresponsável, mostrando a desonestidade e o oportunismo larápio de quem o faz, sustentar algumas “opiniões” malucas, sem no mínimo estabelecer todas as ressalvas óbvias que as tornam inverossímeis(e que não necessitam de um exercício de dedução complexa para serem observadas) quando se é “jornalista” profisisonal; portanto devia-se ter o compromisso ético com a informação e a prática profissional de analisar com equilíbrio aquilo que será divulgado, sem contar que essa divulgação ocorre em concessões públicas e/ou em meios que sustentam-se com dinheiro píublico; evidencia a canalhice, a politização e o terrorismo de uma oligarquia midiática controlada por treze famílais; que decidem o que devemos ou não saber e, do que saberemos, como nos será contado, e sua sua indiscutível assossiação, juntamente com os “jornalistas” amestrados que a servem, para destruir não somente este Governo, mas qualquer proposta progressistas destinada a modificar o quador social excludente vigente na Sociedade. Não é à toa que os “alvos” das mentiras, das “conclusões” estapafúrdias e dos ataques dos barões da mídia são sempre os mesmos, ou seja, os atores sociais, as propostas e as organizações que fazem parte da mudança em curso que vem transformando este país de lixo construído para a exploração de uma minoria e dos EUA numa potência com um projeto de desenvolvimento autônomo. Assim, ninguém nunca verá mentiras e sabotagens contra os bancos, os empresários, os latifundiários, os milicos, a Igreja; mas sempre teremos ataques, boatos, mentiras, desmoralizações, golpes contra o Bolsa-Família, o ENEM, a Petrobrás, os sindicatos, o MST. Nessa “seleção” de negatividade; para a mídia só um lado tem problemas; já podemos ver um sinal bastante forte de quem são os interessados, provavelmente os autores, dos boatos que atingem o Bolsa(alguém se lembra que o maior ataque contra o ENEM, o roubo de provas do exame, ocorreu numa gráfica da Folha de São paulo?). Não dá para concluir definitivamente nada, mas pode-se ter um grande indício, apontado pela Lógica, não por preconceitos, substanciado pelos fatos anteriores e todo um histórico de conduta. Continuo com a firma convicção de que foram a direita e a CIA os responsáveis pelo boato e com a esperança de que o Goevrno investigue-o sem medo e aproveite as conclusões para mostrar ao país a urgência em democratizar-se e regular-se as comunicações, vitais para que não vejamos a informação ser transformada em arma para terroristas.

  27. nada de novo nas muralhas
    da casa grande que vacila
    pelo brasil afora
    e até dentro do são paulo bandeiroso

    dilma NOVAMENTE
    presidenta do brasil?
    e quem irá pro governo
    dum são paulo
    menos cioso de sua tradição
    HOSTIL?

  28. Ta parecendo como o caso da quebra do sigilo bancário, do caseiro, do mensalão, do “banco de dados”, Rosemary,as mortes do pinheirinho e assim vai nada é real.

    O indio morto pela policia é uma mentira do PIG , o policial apenas atirou para o lado e o índio pulou na frente do projétil.
    Estas coisas acontecem pode acreditar. O desemprego nunca esteve em um nível tão baixo e mais de 50 milhões recebem bolsa família.
    Tem coisas que só acontece no Brasil.
    A oposição é acusada de criar um boato que só a prejudicaria .
    A saúde é “gratuita” mais o cidadão tem que pagar plano de saúde.
    A segurança publica é “gratuita” mas tem que pagar segurança particular.
    A educação publica é “gratuita” mas o cidadão tem que pagar escola particular.
    Tudo é de graça mas tudo é pago e muito bem pago com impostos.

  29. De tudo que li e ouvi, só uma coisa ainda não entendi: por que a Caixa não informou sobre a antecipação do crédito do bolsa família? Afinal, isso seria recebido como “boa notícia”, então por que não avisou aos beneficiários da antecipação?

    Em tempo, o motivo da antecipação eu entendi. A CAIXA explicou. Só não vi a explicação do motivo de não avisarem aos beneficiários.

    Prefiro aguardar a investigação da Polícia Federal para me aventurar a eleger responsáveis por esse absurdo.

  30. Acho que o boato surgiu no meio das próprias pessoas que dependem do benefício por causa do desconhecimento do que estava acontecendo. Todo mundo acredita mais na pior versão dos fatos. O banco deveria ter divulgado amplamente a mudança com alguma antecedência.

  31. Agora, espalham nos sites “informação” de que Olívio Dutra teria encaminhado um projeto, cujo número menciona corretamente, que implica num pagamento mensal aos presos de um salário mínimo. Fui conferir, trata-se de ESTATUTO DO PRESO, data de 2011 e é da autoria de Domingos Dutra/PT/MA, li todo e não achei menção a tal benefício. Me reportei ao informante, mas ele não corrigiu, continuou postando em outras matérias o mesmissimo texto.

  32. este é meu 1º comentário no blog. Vou discordar um pouco do seguinte trecho:

    “Quanto à “grande imprensa”, se alguém, algum dia, chegou a duvidar de que é partidária da oposição – ainda que ouse se dizer “isenta” –, não pode ter mais dúvidas.”

    Infelizmente o que não falta são pessoas cegas nesse país que acreditam em tudo que o PIG publica. Tais pessoas, e minha família esta inclusa entre elas (sou o único que está abrindo os olhos) não conseguem perceber.

    Meu pai é particularmente triste, pois tem décadas de consumo de plim plim e duvido que algum dia irá abrir os olhos…

    Bom, um dia as máscaras vão cair, e espero que não demore muito…

  33. Ok…Mas Pq até hoje o Ministro da (in)justiça nao conseguiu investigar os fatos? Esse Ministro foi colocado representando a midia (tucanos)…e faz de tudo para constranger o PT! …Se O ministro nao tem competencia para descobrir a origem dos boatos, deve entregar o Cargo! e se candidatar a governo de SP pelo PSDB!

  34. É um milagre que a esquerda tenha conseguido diminuir a desigualdade de renda das famílias diante da ferrenha defesa que a Folha faz do projeto político da oposição. Antes fora o “Brasil um país de todos” não tão contundente como o atual “País rico é pais sem pobreza”
    Pessoas da oposição como o Lucas Daniel não consegue enxergar a atuação tendenciosa de nossa mídia; sendo o Estadão o único a expressar sua ideologia para mim extremista de Estado mínimo versus Mercado livre. O Estadão portanto como Carta Capital expressaram o porque apoiaram Serra e Dilma. Já Folha e Globo não tem essa coragem que livre empresas possuem na defesa de seus interesses.
    É tão absurda certas colocações de democracia com a mídia que temos e que pessoas estão conformadas com ela pois simplesmente ela cumpre aquele papel de “oposição porque a oposição eleita está fragilizada”.
    Temos nossas convicções e buscamos firmá-la na blogosfera, pois quanto aos 3 jornais brasileiros trago ao meu favor a opinião do maior algoz do PT, o paradoxal Joaquim Barbosa quando disse recentemente na Costa Rica serem tais jornais de tendência de direita, que mereceu até uma admoestação de articulista da Veja.
    Se tal individuo JB; também para atender a mídia que tanto apóia a oposição sem voto; descobriu o “domínio funcional dos fatos” para condenar o projeto político do PT a quem mais poderia inutilmente apelar para convencê-los de que nossa mídia escrita e falada está politicamente contra o projeto da esquerda que é a diminuição da desigualdade de renda das famílias.

  35. Eduardo, faz como a Dilma… deixa o Aócio Neves falando pras paredes…

    Reclamação de bêbado não pode ser levada a sério…

  36. Sou enfermeira de profissão e após ter-se divorciado com o meu marido solicitei empréstimos junto numerosos de bancos para refazer-me mas rejeitaram-me e decidi encontrar um prestamista específico que poderia fazer-me este empréstimo. Infelizmente para mim, aquando da minha investigação, caí sobre vigaristas que se faziam passar para prestamistas que prometem-me de mim transferem a soma a que queria emprestar (25.000 euros) e enganaram-me qualquer que tinha. Estava sobre o ponto de cometer-me suicídio quando, vi o nosso testemunho de casamento tenho que tivesse falado da minha situação e que mim tem aconselhar um prestamista Específico que pôde fazer-me este empréstimo para mim sair de esta impasse financeiro na qual encontrava-me. Não havia porque procurava este empréstimo desde mais de 2 anos e em 72 Horas, mim pude obter este empréstimo com este Sr. ele concedo empréstimo em todos os domínios. Aconselhar-vos -ia que contactasse-o. É o que salvou-me. Eis o seu endereço enviar por correio eletrónico: roberto.erbetta01@gmail.com

Trackbacks

  1. Silêncio no Fórum de Paz na Colombia | SCOMBROS
  2. Caso Bolsa Família é desvendado | Altamiro Borges

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.