Como o previsto, reviravolta no mensalão vai ganhando forma

 

No fim da tarde da última sexta-feira, na Globo News, no programa Conta Corrente, a apresentadora Leilane Neubarth teve como que um ataque de pânico ao ser instruída por um professor de Direito Penal sobre o que vai se tornando cada vez mais provável que ocorra na fase dos embargos do Julgamento da Ação Penal 470, vulgo mensalão.

Ao ser informada pelo jurista de que os réus do dito “núcleo político” daquele processo – sobretudo o ex-ministro José Dirceu – não só podem escapar do regime fechado como, até, virem a ser absolvidos, a mulher chegou à beira do descontrole.

Gesticulando muito, com o cenho sobressaltado e aos berros, dizia que “a sociedade não iria entender” e que “iria se indignar” se tal fato se materializasse. O professor em questão, porém, ponderou com ela que alguns resultados “apertados” como o de Dirceu no tópico “formação de quadrilha” tornam absolutamente justa uma eventual absolvição.

Dirceu foi condenado por 6 votos a 4. Dois dos ministros que o condenaram – Cezar Peluso e Carlos Ayres Britto – não estão mais no STF. A rigor, o sucessor de Peluso, Teori Zavascki, bastaria para absolver Dirceu nesse tópico. A votação estaria empatada e o empate favorece o réu.

Aliás, vale dizer que, caso a presidente Dilma Rousseff nomeie a tempo o sucessor de Britto, Dirceu pode ser absolvido por 6 votos a 4, invertendo o resultado que o condenou por “formação de quadrilha”. E mais: 12 dos 25 condenados poderão ser beneficiados, muitos dos quais seriam totalmente absolvidos.

Tal cenário foi descrito neste Blog por várias vezes. Abaixo, os posts em que foi previsto o cenário que a mídia agora admite que pode se concretizar.

18 de dezembro de 2012 Golpe do STF: trunfo jurídico da direita midiática é precário

27 de dezembro de 2012 – 2013, o ano do golpe

1 de março de 2013Barbosa não pode garantir prisão dos réus do mensalão até julho

7 de abril de 2013Mídia teme que novos membros do STF absolvam “mensaleiros”

Como se vê, não foi por falta de aviso que Globos, Folhas, Vejas e Estadões agora estão em pânico com a possibilidade de reversões no julgamento do mensalão que aumentarão ainda mais a possibilidade de as condenações que não forem revertidas aqui no Brasil terminem sendo revertidas em Cortes Internacionais às quais os linchados pelo STF fatalmente recorrerão.

Seja como for, a ficha da mídia tucana está caindo.

Na Folha, por exemplo, um daqueles seus “especialistas” de plantão que sempre dizem o que ela quer já admite a reviravolta no julgamento, apesar de pôr em dúvida que os embargos infringentes dos réus possam ser apreciados, o que, segundo fontes fidedignas consultadas pelo Blog, não passa de “torcida”, pois os recursos dos réus poderão ser opostos, sim.

Abaixo, um dos vários textos que estão saindo nos jornalões reconhecendo a possível reviravolta.

—–

FOLHA DE SÃO PAULO

23 de abril de 2013

Novos integrantes da corte podem fazer a diferença daqui em diante

JOAQUIM FALCÃO ESPECIAL PARA A FOLHA

Embargo quer dizer obstáculo. Infringente é o que infringe, contraria uma norma. Entrar com embargos infringentes é colocar um obstáculo à execução da condenação dos réus. Alegar que ao condenar, o Supremo Tribunal Federal teria contrariado uma norma. Dado passo em falso.

Se deu passo em falso, o julgamento ou parte dele pode ser revisto. Que passo foi esse? Não sabemos. É cedo. Primeiro o Supremo tem que decidir se podem colocar obstáculos. Se sim, julga então se deu ou não passo em falso.

Depois de tanto cuidado, dos ministros, defesa e acusação, é pouco provável que os ministros com votos vencedores no Supremo digam que a corte deu passo em falso. Mesmo assim, o esforço da defesa é assegurar a possibilidade desta pouca probabilidade. Vai conseguir? Não sabemos.

Um dos fatores que pode influenciar esta batalha é que a composição do tribunal está mudando. É menos provável que os mesmos ministros digam que eles próprios deram um passo em falso do que novos ministros digam que os anteriores deram passo em falso.

No sistema de votos individuais, composições diferentes do Supremo seriam mais prováveis de gerar decisões diferentes. Isto é, rever condenações.

Sabemos como César Peluso votou e sua linha de argumentação. Mas não sabemos como Teori Zavascki votará. Sabemos como Ayres Britto votou e sua linha de argumentação. Não sabemos nem quem é o futuro ministro nem como votará. Sabemos como Roberto Gurgel acusou. Não sabemos como o futuro procurador-geral da República agirá diante dos obstáculos infringentes, se aceitos.

A presidente Dilma Rousseff até agora se manteve equidistante do mensalão. Mas agora, complicou.

Se não indicar um novo ministro a tempo de julgar os embargos, torna o empate mais provável. Em alguns casos, como na condenação de José Dirceu por quadrilha, basta o voto de Teori Zavascki a favor do réu e a manutenção dos votos dos demais. O que favorece os réus.

Se a presidente da República indica um novo ministro, interfere do mesmo modo. Como ele votará?

De qualquer modo, o simples fato de estarmos discutindo embargos já é vitória da defesa. A outra hipótese era que os réus estariam em breve cumprindo pena.

JOAQUIM FALCÃO é professor de direito constitucional da FGV Direito Rio

—–

Para quem acha que se trata de uma análise isolada, até Merval Pereira reconheceu a mesma coisa em sua coluna em O Globo.

Há ainda, porém, duas possibilidades (pequenas) de até mesmo José Dirceu ser absolvido das duas acusações pelas quais foi condenado.

O ministro Celso de Mello se comprometeu com a direita midiática a adiar sua aposentadoria, que havia anunciado, para que Dilma não possa nomear um terceiro substituto para o grupo que fez as condenações absurdas que se viu no ano passado. Mas ele ainda pode pedir para sair. Além disso, algum ministro que votou errado no ano passado pode decidir salvar sua biografia e mudar de voto.

No caso de Dirceu, se um só ministro entre os que o condenaram no ano passado mudar seu voto e se os dois novos ministros votarem a seu favor, estará livre de qualquer condenação. Como se vê, a única vitória política que a direita midiática obteve nos últimos dez anos pode virar pó. Assim como foi previsto aqui.

Mas a cereja do bolo da reviravolta no julgamento foi deixada para o fim. A publicação do acórdão do mensalão sofreu uma imensa mutilação de trechos do processo que só fazem reforçar a defesa.

Ao todo, foram 1336 supressões de diálogos entre os ministros, muitos deles verdadeiros bate-bocas. Os jornais O Estado de Minas e Correio Brasiliense foram os que deram manchetes mais precisas sobre o significado desse fato.

Abaixo, trechos das matérias

—–

O Estado de Minas

23 de abril de 2013

Sumiço de bate-bocas abre brecha para defesa

Brasília – Quatro meses após a conclusão do julgamento do mensalão, o Supremo Tribunal Federal (STF) publicou nessa segunda-feira o acórdão do processo. A aguardada divulgação dos votos dos ministros da Corte manteve a série de polêmicas que envolveu o caso: alguns magistrados suprimiram trechos dos debates travados em plenário durante o julgamento, o que gerou críticas de réus e até de magistrados do próprio STF.

O ministro Luiz Fux retirou do acórdão todos os 520 comentários e colocações feitos ao longo dos quase cinco meses do processo. Com isso, o acórdão traz trechos sem sentido, em que ministros respondem questionamentos feitos por Fux, por exemplo, sem que a fala dele com a pergunta apareça no documento. O ministro Celso de Mello excluiu boa parte de suas participações em debates. Advogados de condenados reclamam da supressão e garantem que vão recorrer contra o cancelamento de trechos dos votos de ministros.

O acórdão do mensalão, que tem 8.405 páginas, foi divulgado pelo Supremo na manhã dessa segunda-feira. O relator do processo, presidente Joaquim Barbosa, e o revisor, ministro Ricardo Lewandowski, mantiveram a íntegra de suas polêmicas e acaloradas discussões no plenário. Os constantes bate-bocas entre esses ministros foram transcritos e incluídos no acórdão.

O regimento interno do STF determina que as notas taquigráficas ou transcrições de áudio do julgamento devem fazer parte do acórdão. Por isso, para o ministro Marco Aurélio Mello, a supressão de trechos de discussões e votos do acórdão contraria a legislação. “Se um ministro não quer que um determinado comentário não entre no acórdão, então que se policie para não falar”, critica Marco Aurélio. Ele acredita que essa supressão poderá dar brecha para que condenados recorram da decisão. “A defesa se vale de qualquer aspecto que entenda válido para socorrer os interesses do defendido”, justificou.

(…)

Na tarde dessa segunda-feira, os advogados dos réus já se debruçavam sobre o documento. Alguns esperavam a publicação do acórdão para definir a estratégia para rebater o resultado e outros apenas pretendiam reforçar apontamentos já feitos. “Eu transcrevi as sessões transmitidas pela tevê e comecei a redigir o embargo sobre os pontos relevantes de omissões que identifiquei, agora falta checar os possíveis pontos de contradição”, comentou Marcelo Leal, advogado do ex-deputado Pedro Corrêa.

Um item que chamou a atenção da maioria dos defensores foi a ausência de frases ditas por alguns ministros em plenário. “O fato de o ministro Fux ter tirado do acórdão o que disse me parece ser uma omissão e nós podemos pedir que ele declare o que foi retirado. Isso pode vir a ser considerado contraditório”, adiantou Luiz Fernando Pacheco, advogado do deputado José Genoino (PT-SP). “Se esses cancelamentos sugerirem alguma supressão de pontos relevantes, pode-se ensejar em embargo de declaração por omissão”, concorda Luiz Francisco Corrêa Barbosa, que defende Roberto Jefferson. O prazo para a apresentação de recursos vai de hoje até 2 de maio. (Colaborou Edson Luiz)

*

Correio Brasiliense

23 de abril de 2013

Chance para a defesa

Ministros excluem partes dos votos no acórdão e advogados garantem que vão recorrer contra a supressão de trechos do julgamento

HELENA MADER

DIEGO ABREU

ADRIANA CAITANO

Quatro meses após a conclusão do julgamento do mensalão, o Supremo Tribunal Federal publicou ontem o acórdão do processo. A aguardada divulgação dos votos dos ministros da Corte manteve a série de polêmicas que envolveu o caso: alguns magistrados suprimiram trechos dos debates travados em plenário durante o julgamento, o que gerou críticas de réus e até de magistrados do próprio STF. O ministro Luiz Fux retirou do acórdão todos os 520 comentários e colocações feitos ao longo dos quase cinco meses do processo.

Com isso, o acórdão traz trechos sem sentido, em que ministros respondem a questionamentos feitos por Fux, por exemplo, sem que a fala dele com a pergunta apareça no documento. O ministro Celso de Mello também excluiu do acórdão boa parte de suas participações em debates. Advogados de condenados reclamam da supressão e garantem que vão recorrer contra o cancelamento de trechos dos votos de ministros.

 

(…)

O regimento interno do STF determina que as notas taquigráficas ou transcrições de áudio do julgamento devem fazer parte do acórdão. “Em cada julgamento, as notas taquigráficas registrarão o relatório, a discussão, os votos fundamentados, bem como as perguntas feitas aos advogados e suas respostas, e serão juntas aos autos, com o acórdão, depois de revistas e rubricadas”, diz o regimento do Supremo.

Para o ministro Marco Aurélio Mello, a supressão de trechos de discussões e de votos do acórdão contraria a legislação. “Sempre fui radicalmente contra esse cancelamento. O regimento é claro e diz em bom português que as discussões travadas serão degravadas e comporão o acórdão. Se um ministro não quer que um determinado comentário não entre no acórdão, então que se policie para não falar”, critica Marco Aurélio. O ministro acredita que essa supressão de votos poderá dar brecha para que condenados recorram da decisão. “A defesa se vale de qualquer aspecto que entenda válido para socorrer os interesses do defendido”, justificou. “O que nós falamos ali no plenário não mais nos pertence. Depois que abrimos a boca e verbalizamos, isso pertence às partes interessadas”, concluiu Marco Aurélio.

(…)

O procurador-geral da República, Roberto Gurgel, também tentou minimizar os efeitos da supressão de trechos dos debates travados durante o julgamento. “O que é importante é que os argumentos essenciais e as discussões principais constem no acórdão. E pelo que tenho notícia, algumas supressões feitas não eram substanciais, não tinham importância fundamental. E isso possibilitou a publicação do acórdão em um menor tempo”, justificou Gurgel.

Na tarde de ontem, os advogados dos réus já se debruçavam sobre as mais de 8 mil páginas do documento. Alguns esperavam a publicação do acórdão para definir a estratégia para rebater o resultado e outros apenas pretendiam reforçar apontamentos já feitos. “Eu transcrevi as sessões transmitidas pela tevê e comecei a redigir o embargo sobre os pontos relevantes de omissões que identifiquei, agora falta checar os possíveis pontos de contradição”, comentou Marcelo Leal, advogado do ex-deputado Pedro Corrêa.

Um item que chamou a atenção da maioria dos defensores foi a ausência de frases ditas por alguns ministros em plenário. “O fato de o ministro Fux ter tirado do acórdão o que disse me parece ser uma omissão, e nós podemos pedir que ele declare o que foi retirado. Isso pode vir a ser considerado contraditório”, adiantou Luiz Fernando Pacheco, advogado do deputado José Genoino (PT-SP). “Se esses cancelamentos sugerirem alguma supressão de pontos relevantes, pode-se ensejar em embargo de declaração por omissão”, concorda Luiz Francisco Corrêa Barbosa, que defende Roberto Jefferson.

Colaborou Edson Luiz

—–

Qual o significado de tudo isso? Basicamente, a Justiça brasileira tenta escapar da desmoralização. O julgamento do mensalão foi tão atentatório ao Estado de Direito que os próprios juízes que o conduziram retiraram do processo os maiores excessos que cometeram. Mas não todos. Falta retirar as condenações nazistas que perpetraram.

Tags: , , , , ,

163 Comentário

  1. Esse linchamento foi comandado pela mídia e teve como carrasco o joaquim batman e sua trupe.

    E hora de lutar por eleições diretas para o stf. O senador Roberto Requião (PMDB-PR) já está com projeto de lei no Congresso para que o cargo de juiz não seja mais vitalício, como se estivéssemos numa monarquia do século 19, mas que o juiz tenha um mandato de 8 anos. Se aprovado, já será um enorme avanço na moralização do poder judiciário que é, de longe, o mais corrupto dos 3 poderes da República.

    • Locatelli, vamos dar apoio à esse projeto. Quem sabem uma petição…

    • É isso aí, Locatelli! Espero que esse projeto do lei do senador Requião seja aprovado e que os primeiros ministros a serem substituídos sejam o Gilmar Mendes e o Celso Mello. E já vão tarde pois já fizeram muita m—a no stf (minúscula mesmo).
      Aproveitando, quero citar um comentário de um comentarista do blog do Nassif:
      “Fracassei em tudo o que tentei na vida
      Tentei alfabetizar as crianças brasileiras, não consegui
      Tentei salvar os índios, não consegui
      Tentei fazer uma universidade séria e fracassei
      Tentei fazer o Brasil desenvolver-se autonomamente e fracassei
      Mas os fracassos são minhas vitórias
      Eu detestaria estar no lugar de quem me venceu.”
      Darcy Ribeiro

      Ministro Lewandowski, obrigado por não querer estar no lugar daqueles que tentam derrotá-lo.

      • Desculpe-me: “projeto de lei…”

      • Grande e saudoso Darcy!

      • Ótimas as manifestações contra a forma como foi julgada a ação penal 470, que pela primeira vez na história condena os réus sem prova material dos crimes praticados. O julgamento se processou com fundamento na “teoria do conhecimento pleno dos fatos”, aperfeiçoada pelo jurista alemão Claus Alexin. Segundo os juizes que tinham conhecimento, mesmo sem prova material dos crimes, dos fatos ocorridos, Esta postura dos ministros foi criticada pelo jurista alemão, porquanto, Dirceu, inobstante a mais alta autoridade dentre os julgados, contra ele deveria haver prova material de que ele era o comandante das ações supostamente ilícitas e que teriam dado causa a todo esse processo 470.

    • Concordo integralmente com a proposta de 8 anos e que são mesmos os campeões de corrupção.

    • Devemos cobrar dos demais senadores que votem e aprovem o projeto de lei do senador Roberto Requião.

    • Nádia, Helena, Helder e Luís: eu topo. Vou mandar um e-mail para a acessoria do senador Requião e ver a quantas anda esse projeto para divulgarmos aqui, no face e no twitter. É o mínimo que podemos fazer.

      Atenção: esse projeto não estabelece eleições diretas, apenas um mandato. Acho que o Requião avaliou (corretamente) que é preciso dar um passo por vez e, assim, ganhar força política.

  2. “Aliás, vale dizer que, caso a presidente Dilma Rousseff nomeie a tempo o sucessor de Britto, Dirceu pode ser absolvido por 6 votos a 4, invertendo o resultado que o condenou por “formação de quadrilha””

    é… Se a Dilma andar rápido e colocar um “pau mandado” como o Levandowisky ou o Toffoli, qualquer petista será inocentado… de qualquer crime!

    é isso q vc chama de justiça ou o q vc quer na verdade é a manipulação da justiça em favor dos petistas?

    • É antigo, seu dimas: O pau que dá em chico dá em Francisco. Sacou? Copiou?

    • O choro é livre. Lenço é barato.

    • Não é preciso colocar juiz “petista”. Lewandovski não é petista.

      Não é preciso fazer como nos EUA onde o presidente da república nomeia juízes de seu partido. O que não pode é nomear gente como Fux (nomeado por Dilma), cujas festas são bancadas por advogados de réus, ou alguém como Gilmar Dantas (nomeado por FHC), o qual tem, digamos, supostas conexões com Demóstenes Torres e com a quadrilha de Cachoeira. Também não pode ser um “juiz” como o Batman, que se acha o rei do mundo, acusa a todos de serem desonestos enquanto ele, Batman, manda fazer uma reforma (supostamente) superfaturada em seus quatro banheiros, com dinheiro público.

      Acima de tudo, o que se percebe é que a trupe do joaquim batman é subordinada à mídia oposicionista (Globo, Folha, Veja e Estadão) e obedece às ordens dessa mídia. Isso é o que não pode continuar.

    • vc quer mesmo é ver os capangas da casa grande prendendo inocentes. Enquanto isso os BANDIDOS dos tucanos livres, leves e soltos…assim vc adora não é?

    • Cala a boca, idiota!!
      Vai cantar em outro terreiro!!

    • Dos Reis o que se quer é a aplicação da Constituição. Sugiro que você leia o artigo 102 da CF/88 e veja se existe possibilidade de “funcionário mequetrefe” ser julgado pelo STF. O foro foi ampliado e não privilegiado. Lewandoski levantou essa questão. Dos 38 apenas 3 poderiam ser julgados pelo STF, como o tribunal fez para o mensalão tucano (você sabe que existiu?) E as privatizações você sabe que existiram? Onde está o domínio do fato para o seu Esquecidinho Henrique Cardoso? E para o Fleury, Secretário de Segurança e Comandante da PM no caso do Carandiru?

    • O finado FHC colocou o Gilmar Dantas e a Ellen Gracie no STF e ninguém do PIG reclamou que eles eram pau mandado do finado FHC.

      Já que o cargo de ministro do STF é político, que a Dilma coloque alguém que tenha a mesma visão de mundo que ela.

      Ou o eleitor e leitor do PIG se esquece que nos EUA é assim?

      • Exatamente, nos EUA o presidente nomeia membros de seu partido para a Corte Suprema.

        Aqui, além de o stf ter se tornado um departamento da mídia golpista, ainda por cima comete graves ilegalidades jurídicas. Por exemplo:

        – o estatuto da magistratura proíbe juízes de ter empresas comerciais. O “coroné” Gilmar é dono de uma escola e nenhum de seus pares o questiona;

        – a regra básica do direito é que cabe ao acusador o ônus da prova. A trupe do joaquim batman estabeleceu novas regras: se o réu for petista, é culpado, mesmo que não haja provas. Se o réu for banqueiro, é inocente e não se fala mais nisso. Se o réu for da oposição, o julgamento fica adiado até o crime prescrever por decurso de prazo;

        – como este post está mostrando, é ILEGAL suprimir parte dos votos dos ministros do stf. Pois é exatamente isso que eles estão fazendo. Mas, como disse o joaquim batman, o stf está acima de críticas.

    • ridícula ideia.
      o PT nos seus grandes lideres até hoje, nas escolhas que tem impacto no sentido da democracia republica,nunca se portou como os partidos daCasa Grande. Como escolher brindeiros, sem estar nem ai para a CF, nem muito menos , o espirito da CF. E sendo todos humanos, qualquer um ignorante em politica sabe por que. Mas voce nao sabe ou faz o tipo que nao sabe o por que?

    • Não esqueça jamais que os escândalos (Privatizações entre amigos, Alstom, SIVAM, Compra do segundo mandato e etc.) da era FHC, que jamais foram ou serão julgados, foram infinitamente maiores e nocivos aos interesses da nação do que o SUPOSTO mensalão. Tucanos não tem memória e nem vergonha.

      • Esses tucano-pefelês têm memória seletiva, juntamente com os mafiosos das famiglias do PIG. Só lembram do que lhes interessam.

    • Há, vc quer que condenem pela “Teoria do Fato”, provas tênus e condenar por que a litúrgia do cargo permite.
      A tucanada anda aflita com a possibilidade de se concretizar a verdade. Olhem para o vosso r.bo.

  3. Com o provavel deslinde da farsa juridico-midiatica,a situação da oposição que ja era desesperadora,se torna bem pior,se é que possa existir algo pior.Tudo indica que em 2014 será a quarta derrota consecutiva do PIG e seus associados(PSDB et caterva).Por isso,não esperem refresco em 2014,a batalha vai ser feroz,o jogo vai ser sujo,os golpes vão ser baixos.Tudo se pode esperar de um inimigo que se encontra em um estado de panico.

    • Prezado Dimas

      A coisa está tão feia para a oposição que aqui em Ressaquinha MG, onde moro, e na vizinha Alfredo Vasconcelos, o PSDB não teve alternativa senão apoiar os candidatos do PT vencedores nas duas cidades. Em Ressaquinha a disputa estava entre dois deputados federais da base da Presidenta Dilma: Reginaldo Lopes, PT São João Del Rei e Luís Fernando Faria, PP Santos Dumont. Dois candidatos a prefeito, cada um apoiado por um desses deputados. Como o prefeito apoiado pelo PSDB em 2008 saiu fora, o PSDB que tinha colocado o vice-prefeito na chapa do PSL, não teve alternativa senão apoiar um nome do PT para prefeito. Só assim Bonifácio Andrada pode continuar participando da política da minha cidade.

      É bom lembrar que há dez anos isto seria impensável.

      Sei apenas desses dois exemplos. Não me faria surpresa se viesse a saber de outros.

  4. Nunca teremos uma democracia de verdade sem que retiremos o poder de fato de um conjunto de atores que adentraram em cena havia muito tempo, sem pedir licença aos eleitores.
    Estes compostos basicamente de empresários do setor financeiro, comunicação e empresários de diversos setores, nos impõem viver a margem do caminho da riqueza.
    Porque um governo que soma inúmeros avanços econômicos, sociais e de prestígio internacional, tenha sido colocado numa situação dessa? A única razão é que estes sequestradores da vontade popular, não querem e tudo farão para manter seus privilégios.
    Manipulam nossas instituições, inclusive a maioria do Congresso. Agora o judiciário, não devemos nos surpreender com sua má conduta, afinal nesta infeliz jornada da 470. Se levantarmos meio por cima o que se tem notícia a seu respeito em tempos recentes como : inúmeras decisões de favorecimento explícito a réus criminosos, tráfico de influencias, recebimento de vantagens no cargo, posições de julgamento muito antes de processos iniciarem o julgamento, calúnia, uso da imagem e da instituição para benefício próprio e outras tantas, o que fizeram foi uma sequencia lógica de suas vidas!
    Dilma, vamos está passando da hora da indicação. Seria por acaso a pá de cal do mentirão????

  5. Se isso acontecer de verdade, poderemos começar a acreditar na justiça brasileira. Não dá para levar a sério um julgamento que foi feito dessa forma, sobretudo, porque se tratava da mais alta corte do país. Um açodamento sem paralelos, uma pressa inexplicável para levar alguns réus à prisão, que nos fazem pensar, com certo fundamento, que o objetivo principal não foi o de fazer justiça, mas sim o de fazer política.

  6. Caro Eduardo Guimarães, quero de antemão lhe parabenizar pela brilhante e esclarecedora reportagem. Sabemos que todo esse teatro montado pela mídia ” patidarizada,” usando o STF (algumas figuras, claro!!!) como meio para atingir os seus objetivos eleitoreiros, fez com que o Partido dos Trabalhadores fosse muito prejudicado nas últimas eleições. Espero que toda essa farsa seja desfeita e que em 2014 a justiça seja feita e os eleitores tomem a decisão mais acertada, votando em quem realmente quer o melhor para o Brasil. Pessoas como você, PHA, Azenha, Nassif e tantos outro blogueiros que lutam por um Brasil mais justo, merecem toda nossa consideração e apreço. Continuem sempre assim, pois somente com essas atitudes por parte de vocês, teremos um futuro melhor para o nosso País.

  7. O que tentaram esconder? Por vergonha? Tarde demais. A História já registrou!

  8. Reviravolta? Só rindo mesmo… Cara, os ministros não vão trair a Nação. Não vão trair a democracia. Não vão trair o Estado de Direito. Não existem mais embargos infringentes. O único recurso que resta é o embargos de declaração, que não pode alterar o mérito do julgamento. Depois que a Nação sair vitoriosa desta guerra, eu espero que você publique todos! os meus comentários regozijando-me com o resultado. Com certeza eu vou entrar em transe… Vai ser uma loucura! E não vale ficar nervosinho. Daqui em diante não vou comentar mais nada até que a vitória da Nação não possa mais ser contestada. Quem viver, verá.

    • “Oxente”! Abriram a porteira do manicômio e deixaram o pateta do Mickey Mouse escapar?

    • “Cara, os ministros não vão trair a Nação. Não vão trair a democracia. Não vão trair o Estado de Direito.”

      É patético ver um lambe botas de milicos ditadores torturadores falar assim. Eita velhaco sem noção.

    • Cara… Esse negócio que você fuma deve ser do bom.

  9. A “influência” do presidente do stf está se dirigindo para outro poder:

    “PEC que cria tribunais federais não deve sair
    Após reunião entre Renan Calheiros e a Ajufe, o presidente do Senado sinalizou que não deve promulgar a proposta de emenda”

    http://noticias.band.uol.com.br/brasil/noticia/?id=100000592988

  10. A Leilane, coitada, (até que consegue…) repete à exaustão aquilo que é comandada. Desde as coberturas de carnaval da década de 1980 nunca deu mostras de ser inteligente. É bonita… Bem critérios des escolha à parte, por mais que os ventrílocos repitam o que a vetusta famiglia Marinho ordene, jamais conseguirão proibir o galo de cantar, o sol de nascer. A Globo perdeu grande parte de sua credibilidade, e, ao que tudo indica, vem perdendo Ibope e com isso, perderá dinheiro. É capaz de chafurdar cada vez mais forte, porém, o número de incautos é menor! Seria melhor cair com dignidade. Podemos mostrar o que isso significa a eles…

  11. Boa noite, Eduardo

    cada dia fico mais triste com o Judiciário Brasileiro, principalmente por causa da atuação da Corte Suprema, representada pelo STF. Todos aqueles que acompanharam essa ópera bufa perceberam o quanto o SUPREMO se apequenou diante da mídia golpista!!! mas, O Brasil e o Povo Brasileiro percebeu direitinho essa encenação!!!
    Torço muito para que o JUDICIÁRIO BRASILEIRO reveja sua postura diante do MENTIRÃO e voltemos todos a ter CONFIANÇA e ESPERANÇA nele.

    Afinal, até o ALÍCIO sabe que OS MINISTROS DO SUPREMO VOLTARAM COM A FACA NO PESCOÇO!!!
    Não é mesmo, ALÍCIO?

    Um abraço.

  12. Agora Joaquim deve deixar o STF e assumi seu emprego na globo. A farsa do mentirão começa a ser desvendada. KKKKKKKK

  13. A SUPRESSÃO DESSAS FALAS É A CONFISSÃO ESCRITA(OU MUDA?)DO GOLPE QUE ELES PERPETRARAM!!!!!!!!! É A DECLARAÇÃO CLARA, PARA O BRASIL E PARA O MUNDO, DE QUE NUNCA HOUVE JULGAMENTO, NO SENTIDO LEGAL QUE O TERMO DEVE POSSUIR NO ESTADO DE DIREITO, MAS SIM UMA ARMAÇÃO POLÍTICA DESTINADA A GOLPEAR A ESQUERDA BRASILEIRA, POSSIBILITANDO À EXTREMA DIREITA RETORNAR À FORÇA AO PODER, COMO O FEZ NO GOLPE MILITAR DE 64!!!!!!!!!! É A PROVA CLARA DE QUE O STF(COM AS EXCESSÕES DE LEWANDOVSKY E TOFFOLLI, ESSE ÚLTIMO SÓ EM ALGUNS MOMENTOS)ESTAVA À SERVIÇO DA CLASSE DOMINANTE(E DA MÍDIA QUE É SEU ARAUTO)PARA DESTRUIR O PARTIDO E AS LIDERANÇAS QUE REPRESENTAM A MUDANÇA NESTE PAÍS(COM TODOS OS DEFEITOS QUE MERECEM SER CRITICADOS, PRINCIPALMENTE QUANTO À LENTIDÃO DESSA MUDANÇA, O PT AINDA É A ÚNICA FÓRMULA CONCRETA, VIÁVEL E BEM SUCEDIDA QUE ESTÁ TRANSFORMANDO, MESMO LENTAMENTE, ESSA MERDA DE SOCIEDADE EXCLUDENTE EM QUE VIVÍAMOS(E HOJE, EMBORA AINDA SEJA MUITO INJUSTA, JÁ MELHOROU BASTANTE EM RELAÇÃO AO PASSADO).!!!!!!!!! ESSE ACÓRDÃO MUTILADO É A SENTENÇA INDISCUTÍVEL DO REACIONARISMO E DO ÓDIO DE CLASSE QUE CONDUZIRAM AS “AVALIAÇÕES” DO STF!!!!!!! É A PROVA INEQUÍVOCA(JUSTAMENTE EM UM “JULGAMENTO” QUE CARACTERIZOU-SE POR CONDENAR PESSOAS SEM PROVAS, ENQUADRANDO-AS EM CRIMES QUE SEQUER TINHAM CARACTERIZAÇÃO PARA DEFINIR SUA EXISTÊNCIA)DE QUE O JUDICIÁRIO BRASILEIRO PRECISA SER REFORMADO PARA TORNAR-SE MAIS TRANSPARENTE E DEMOCRÁTICO, DEIXANDO DE SER UM FRONT OLIGÁRQUICO CONSERVADOR, DESTINADO CADA VEZ MAIS A GARANTIR OS PRIVILÉGIOS DE UMA DIREITA DERROTADA NAS VIAS DEMOCR[ATICAS HÁ DEZ ANOS!!!!!!!!!! A supressão das falas de Fux, só para se ter uma ideia mais precisa da gravidade do ocorrido no STF, retirou entre outras coisas, as “brilhantes” colocações do Ministro onde entre tantas maravilhas, Fux afirmava que cabia ao réu provar sua inocência, contrariando o mais elementar dos princípios, o da presunção de inocência, previsto no Direito de todas as Nações civilizadas do mundo, ao menos desde o iluminismo. Não conheço todas as supressões, mas sou capaz de apostar que a deturpação da Teoria do Domínio do Fato(uma teoria do Direito Estrangeiro, que ainda assim precisou ser usada de forma totalmente desfigurada para “justificar” a condenação de José Dirceu)deve constar entre os textos retirados. Afinal, como ficariam nossos Ministros, à luz do Brasil e principalmente do mundo civilizado, quando deixassem asseverado por escrito que, para condenar um político de esquerda, utilizaram de forma errada uma teoria estranha ao Direito brasileiro, Afinal, a teoria do Domínio do Fato só permite a condenação de um comandante pelas ações de seus subordinados se houver provas a garantirem que o superior sabia das ações criminosas de seus comandados e, ou foi cúmplice delas ou omitiu-se de denunciá-las. Sem essas provas(é aí que mora o problema, caros Ministros, nas civilziações modernas só condenam-se pessoas com provas, não por antipatia!)não é possível culpar-se um superior pelos crimes de seus comandadds, simplesmante porque a não existênciua de provas do conhecimento dessas ações pelo chefe, exime-o de culpa por demonstrar que ele não sabia do que ocorria. Em outros dos absurdos desse caso, podemos lembrar o que ocorrerá QUANDO A SOCIEDADE CIVIL, E MUNDIAL, SOUBEREM QUE HÁ DOIS RELATÓRIOS DO CONGRESSO E DA CGU, MOSTRANDO QUE O DINHEIRO DA VISANET NÃO É PÚBLICO(OS QUAIS NEM ERAM NECESSÁRIOS, JÁ QUE QUALQUER ESTUDANTE DE CONTABILIDADE PODERIA “ORIENTAR” NOSSOS MINISTROS SOBRE A DEFINIÇÃO ELEMENTAR DE RECURSOS PÚBLICOS COMO SENDO SOMENTE AQUELES QUE CONSTAM DO ORÇAMENTO DA UNIÃO). TAMBÉM QUE OS SERVIÇOS PRETADOS PELAS EMPRESAS DE MARCOS VALÉRIO AO BANCO DO BRASIL DE FATO SE REALIZARAM(HAVENDO PROVAS MATERIAIS DE SUA REALIZAÇÃO, COM O O REGISTRO DO NÚMERO DE ANÚNCIOS DA VISA PUBLICADO EM TV’S INTERNAS DE AEROPORTOS) E QUE ENTRE OS DIRETORES QUE APROVARAM A CONTRATAÇÃO DOS SERVIÇOS DE PUBLICIDADE ESTAVAM TRÊS TUCANOS; NOMEADOS POR FHC E MANTIDOS POR LULA; OS QUAIS SIMPLESMENTE FORAM ESQUECIDOS PELO GLORIOSO JOAQUM BARBOSA, QUE DEIXOU-OS EM UM PROCESSO À PARTE, QUE CORRE EM SEGREDO DE JUSTIÇA, FOCANDO SUAS “CONDENAÇÕES”, E SUA FÚRIA HISTRIÔNICA, EM PIZOLLATO (COMO SE ELE TIVESSE APROVADO OS CONTRATOS SOZINHO, EMBORA PIZOLLATO NÃO TIVESSE PODERES PARA APROVAR NADA SOZINHO), SIMPLESMENTE PORQUE ELE ERA O ÚNICO DIRETOR PETISTA DA INSTITUIÇÃO!!!!!!!!!!!! SEM CONTAR QUE ESSES CONTRATOS, EXATAMENTE OS MESMOS, JÁ ERAM FEITOS COM AS EMPRESAS DE VALÉRIO DESDE 2001, OU SEJA DESDE O TEMPO DE FHC, SEM QUE NUNCA FOSSEM CONSTESTADOS.Esses são apenas alguns dos inúmeros descalabros desse caso; cujos exemplos de arbítrios não faltam(condenar pessoas por corrupção ativa sem a prova exigida em lei, o ato de ofício; julgar em última instância pessoas sem foro prtivilegiado, contrariando o determinado na Lei); contudo, muita água ainda passará sobre essa ponte, não sejamos tolos em achar que a direita irá abandonar assim facilmente sua última trincheira para voltar ao poder, a possibilidade de desmoralizar o PT eleitoralmente com a exploração do julgamento e principalmente, já que essa possibilidade torna-se cada vez menos provável após o triunfo do partido nas eleições de 2012; a utilização do julgamento como o caminho para dar o golpe togado com que tanto sonha, retomando o poder em 2014, ou antes disso, após colocar Lula e Dilma na cadeia, preferencialmente fechando o PT. Se de fato esse julgamento for desmoralizado ou revertido ainda dentro de nossas esferas legais, sem a necessidade de recurso às Cortes Internacionais(o que acho pouco provável de acontecer, conhecendo nosso Judiciário para lá de reacionário e o apoio que a não meno reacionária mídia, detentora do monopólio da opinião e da informação, lhe fornece e sabendo que está em jogo talvez a última chance da direita voltar ao poder sem precisar pegar em armas); contudo, se realmente ocorrerem mudanças importantes após o julgamento dos recursos, a máquina midiática será imediatamente acionada para tentar minimizar essas mudanças ou ao menos dar voz aos “indignados” com a “politização” do judiciário (sempre que o Judiciário decidir em favor das forças populares, ainda que seguindo critérios técnicos, estará politizado)e iniciará uma nova guerra para tentar salvar sua reputação e manter ao menos parte da marca “mensalão” que tanto se esforçaram para colar no PT. Parece pouco diante de quem talvez estará interpretando seu canto de cisne com essa desmoralização(a desmoralização do “mensalão” será a chance para abrirmos uma enorme discussão neste país, trazendo para os brasileiros a urgência de temas como a democratização da mídia e do Judiciário), e de fato será pouco, evidenciando a decadência de um poder outrora inquestionável; contudo isso não quer dizer que deveremos ficar menos alertas diante de um possível “enfraquecimento” brutal da mídia em um futuro próximo, uma vez que ao perceber-se derrotada nesse golpe e vendo aproximar-se praticamente sua sentença de morte em 2014, a direita(midiática e principalmente econômica)deverá partir para extremos, com o apoio de Washington), os quais não sabemos ao certo onde podem chegar(vejam o caso da Venezuela!). O que não quer dizer que devamos recuar, pior do que os perigos da luta são os horrores da derrota para o que existe de pior neste país e está por trás dessa farsa de “julgamento”. Por ora, cabe à mídia alternativa divulgar para o Brasil o início do desmonte dessa fantasia e principalmente cabe a Dilma honrar os votos que lhe foram dados e nomear imediatamente um novo Ministro e um Procurador Geral que façam jus ao projeto que os brasileiros escolheram em 2010.

  14. eduardo,
    imagine se o juíz fosse empregado de um escritório de advocacia,
    com salários altos e muitas vantagens indiretas,
    depois de seis anos em cima de uma mesma ação (por ex. BBB470)
    apresentassem esse trabalho cheio de furos, sem pé nem cabeça,
    o que aconteceria:
    a) rua, sem direito a nada,
    b) reforma nos 4 !!!! banheiros do apartamento funcional ao custo módico de 90 “paus”.

  15. Este senhor que atende pelo nome Fux é realmente lamentavel ao suprtmir 529 intervençoes.
    Eu como cidadao brasileiro tenho um sentimento horrivel de INSEGURANÇA JURÍDICA.
    Me envergonho desta súcia de juizes(nao todos)que escreveram uma página ridícula e trágica da história da
    do Brasil.Oxalá consigam se redimir.

  16. O Lewandoski é um príncipe. Só em aguentar a impertinência, o mau humor e a falta de educação de um colega demonstra o seu equilíbrio e sua inteligência emocional. A tal da Leilane tem prazer quando fala em “pibinho”. Que jeito esquisito de ter prazer. O PIG pode cortar os pulsos e vai pedir impeachment da Dilma, do Lula, do Edu, do povo, do Supremo, do Renan, do Magalhães, do Figueiredo, da Cristina, do Chaves, do Maduro, dos “blogs sujos” e até do mervalzinho e do marin. CUIDADO!!!!!

  17. Presidenta nomeie….02 ministros constitucionalistas…..paracolocar a corte no su devido lugar!!! de sua livre escolha:sem aval de politicos e do lobby do judiciario!!! a memoria de Vitor Nunes Leal,Evandro Lins e Silva e Hermes Lima…ministros do supremo, aposentados pela ditaduram, a agradecem!!! Feliz escolha!!

  18. Senhor Eduardo, o senhor considera caixa dois crime? POis os próprios advogados assumiram a existência de caixa 2, e o próprio Dirceu disse que houve, sim, envolvimento de dinheiro, mas este foi dinheiro privado, o que não deixa de ser crime.

    • claro que é crime. Mas se todo o seu bairro sonega impostos e só você for punido, o que significa isso? Seria normal?

    • Se é ou não crime, nesse momento não mais importa.
      Está prescrito e Inês é morta.

    • Caixa 2 é um crime bem praticado por toda a sociedade empresarial, geralmente, a prática do caixa 2 enseja em penalidades pecuniárias e reclusão que pode variar de um a cinco anos.

      Além disto, quanto ao “núcleo político”, não há provas de ligação com o caixa 2 de José Dirceu e nem de Genoíno. JPC e Delúbio, ao meu ver, têm ligação com o caixa 2 para pagamento de gastos de campanha. Seria correto, em primeira instância, que eles tivessem sido julgados antes da prescrição do crime. JPC, mesmo como deputado, deveria ter sido julgado em primeira instância, pois a corte interamericana, da qual o Brasil faz parte, determina que para julgamentos penais, quem tem foro privilegiado deve ter o duplo grau de instâncias, ou seja, deve ser julgado em pelo menos 2 instâncias, o chamado desmembramento. Pois os políticos do PSDB em seu mensalão estão com estes direitos garantidos.

      O mensalão do PSDB possui provas materiais e ligação com verbas públicas. Já o do PT… deixa para lá. Mas vamos torcer que a reviravolta mostre a verdade e desmascare o PIG/PSDB/DEM/PPS/STF/PGR.

  19. Edu, minha admiração por você cresce cada vez mais. Tudo que você previu poderá acontecer. Tenho medo da “mão pesada” do JB e do topetudo Fuxlândio.

  20. Eita, Edu, não foi à toa que o PHA te chamou de “jurisconsulto da predileção deste ansioso blog”…
    Excelente texto, mais uma vez (pra variar…).
    E a dona Dilma? Por que não indica logo o substituto do poeta e punguista da moral alheia, Ayres Britto?
    Tá esperando colocarem a corda no pescoço do Dirceu?
    Qual seria o interesse em criar tanta expectativa? Falta de nomes? Será possível?
    Ou tá esperando o Herr Civita lhe fornecer algum?

  21. companheiro, o trecho do correio repete o do estadão

  22. Prezado Eduardo,

    Façamos justiça aos capixabas, o dr. Piovesan é de Vitória.

    Abraços,
    L.

  23. Maravilha, Eduardo, maravilha!!

  24. Caro Eduardo
    As leis, que foram feitas para protegerem os donos da casa grande, teve o azar de ver que alguns petistas, atingiram o status da mesma casa grande, e que por isso, as mesmas tiveram que sofrer adaptações para punir os petistas, para servir de exemplo aos demais.
    Torço para que ZD, e demais, saiam dessa armadilha, livres, e de brinde, ZD candidato a qualquer cargo, para eu dar o meu apoio.
    Saudações

  25. Olha ..cuidado com o canto da vitoria ..o tiro pode sair pela culatra ..da minha parte continuo vendo o enterro dum movimento, o apagar das luzes.

    Vejo no horizonte a denuncia de que mais uma bandeira teria sido manchada ..a bandeira que combateria a maracutaia, o CASUÍSMO, o deixa disso que os meus são iguais aos teus.

    Quanto ao judiciário, realmente penso que acerta os que dizem que JAMAIS poderíamos acalentar mandatos vitalícios, mas daí o povo eleger juiz ? ..e quem seria o candidato ? Talvez o Tiririca ou o Romário ? ..eleição direta não né ..afinal, se não conseguimos cobrar retidão, PREPARO, coerência e compromisso de político, o que dirá de candidato a togado Çupremo ? ..desculpe, o problema esta mais embaixo

    ps 1 – SIM, o mensalão nos moldes “comercializados” NÃO existiu, mas outros crimes de maior ou menor gravidade ocorreram ..SIM, o dinheiro que irrigou e corrompeu, em boa parte foi privado, mas nem por isso este fato descaracteriza que houve atos de corruptos e corruptores intermediando compromissos e consciências ..SIM, a reunião de inúmeras pessoas sincronizadas para se cometer ilícitos, juridicamente NÃO é caracterizado como reunião de escoteiros, mas como crime de QUADRILHA

    ps 2 – eu só sossego quando LULA e DIRCEU disseram como, quando, com quanto e QUEM do PT errou ..essa de se passar por um camarada fiel, que protege BANDIDO, de com seus atos fazê-lo se misturar a multidão dizendo que não trai “amigo”, essa não é comigo que NÃO tenho rabo preso ..que cada um cumpra com o seu DEVER, e que se responsabilize por seus delitos tb.

    Enfim, é chegado a hora da COPA …combinando com tanta impunidade (lembrando ainda de Pimenta, Lalau, Maluf, Quercia, Ubiratan, o Sombra etc) nada melhor do que celebrarmos os bons fluídos por que passam os protegidos sacudindo uma bela duma CAXIROLA

    agora vamos lá, aprendendo o HINO nacional ao som da CAXIROLA (pqp, mais essa agora ??!! )

    http://globotv.globo.com/globocom/g1/v/carlinhos-brown-ensina-a-tocar-a-caxirola-no-planalto/2531453/

  26. Sra. Leilane
    A Sra. fez a mesma pergunta ” a sociedade não iria entender” quando a acusação sobre os dirigentes da Escola de Base fora falsa? quando o Sr. Pimenta do jornal Estadão assassinou sua namorada, uma jornalista? quando o Daniel Dantas se livrou da cadeia com 02 HC “gangurus” (segundo PHA)? quando o STF e PGR sentaram sobre o mensalão tucano? quando o Cachoeira, o Perillo e gangue se livraram na CPI fajuta?
    Então sra. Leilane Neubarth (nome estrangeiro) vá se danar..vá catar coquinnho…..

  27. Contraria qualquer lógica o ato de remover de um documento a informação dentro dele que leva à uma determinada conclusão. Como condenar uma pessoa sem ter como saber – por ter sido “suprimido” – o que levou à condenação da mesma?

    A nossa “justiça” já é um circo, mas eu não imaginei que fosse capaz de chegar à este ponto, de poderem dizer os maiores absurdos e depois simplesmente “mandar tirar o que eu disse”. E deveria ser um crime.

  28. Petistas são Co dentados pela justiça. Aí, a presidente do Brasil (que é do PT) escolhe um juiz. Na revisão desse caso, o referido juiz muda um voto de culpado de seu predecessor para um de inocente.

    E ninguém vê nada de esquisito nisso. Esse é o Brasil.

    • Esquisito é culpar sem provas. Isto sim é. Então, pela sua lógica, fhc colocar gilmar dantas como ministro do stf é algo altamente esquisito. gilmar dantas já inocentou “cerra” e aliados de processos de improbidade administrativa, sem falar em dar 2 habeas corpus para seu “irmão” de fé, daniel dantas.

    • Para você quando um presidente escolhe um juiz deveria agir como os que FHC escolheu. Brindeiro nunca mudou um voto seque, todos foram a favor do presidente que o nomeio.

      No caso deste julgamento, a mudança do voto é uma obrigação para um juiz sério e honesto e sem partidarismo.

      O que se viu, foi um julgamento que humilhou o Brasil perante as cortes internacionais.

    • Para este não vale a pena retrucar, pois paraeste conta a amizade de Gilmar Dantas com Bermudes

    • Esquisito mesmo é ver a sua cara nesta foto ridícula olhando pra não sei o quê, se achando o último iluminado…
      Isto sim é que é esquisito. O resto, é coisa de brasileiro que não se conforma em ser brasileiro.

    • Já que você está convicto de que houve roubalheira, responda-me esta pergunta: Por que será que quanto mais o PT rouba, mais os roubados melhoram de vida? Explica aí, vai.

  29. diziam que tinha grego que filosofava no modo assim— peripatetico..
    Um juiz , numa revisao legal, dá seu voto.
    O sucessor, que teve tempo e nao está sob uma faca no pescoço, teria que votar igual ao do predecessor. Isso pra nao ficar esquisito. Com leme mas á deriva, pode cortar o prefixo ai em cima.

  30. Excelente a matéria, parabéns Edu. Agora, o que não dá para entender é o juiz mediático pretender desdizer o dito ao retirar seus pronunciamentos. Depois de matar no peito quer agora ficar na moita, é isso?

  31. Já disse que ganharam no tapetão. Honduras e Paraguai. Neste a conseqüência imediata foi que a Venezuela pode entrar para o MERCOSUL e a prova de que Lugo não cometera crime de responsabilidade do massacre.
    Agora na blogosfera a enxurrada de artigos que prova o julgamento político injusto na AP 470. E portanto puxam o tapete dela. Ou seja as conseqüências são funestas para a Direita. Alias estamos torcendo para que haja uma verdadeira oposição. Não esta que estes a seguir defendem

    EntãoRomanelli, Rodrigo Leme, ALiberal e …… quero ver os seus comentários neste aqui/ http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/acordao-do-mensalao-tem-mais-de-mil-supressoes

  32. É sonhar , e muito, que esses juízes não seguirão o que a “irmãozinhos de suas magnificalturas” determina. E como ficarão os encontros dessas “supremas irmandade”, contumazes antro de golpistas?
    Por fim, como o eleitorado entenderia uma eventual absolvição dos petistas? A Presidenta seria beneficiada em 2014 ? Duvido! O negócio e empurrar para depois da eleição presidencial e esperar se a Corte da OEA dê uma cacetada no Somos Todos Fariseus.

  33. O MENSALÃO – Mas o que foi o mensalão? Houve desvio ou roubo do dinheiro público? Quem pegou dinheiro e a quem pertencia esse dinheiro? A quem entregaram o dinheiro mencionado e mostrado em vídeos? Afinal o Roberto Jefferson que fez acusações, provou o quê?
    Lula foi o maior culpado desta embrulhada toda por ter dado ouvidos a “conselheiros” que o amedrontaram com a possibilidade dum processo de impedimento, depois das “acusações” do Rob. Jefferson. Demitiu José Dirceu! Errou muito! Era exatamente isso que a turma da direita bolorenta mais o PIG e todos os urubus que ficam pairando à volta do O.G.U. queriam. Queriam José Dirceu fora do governo e conseguiram! Com Lula amedrontado e sem José Dirceu para continuar freando os golpistas, foi fácil montar toda essa fantochada que é o Mensalão. Existem erros na administração federal? Existem e muitos! Gravíssimos! Pendentes então se fala, mas o tio Gurgel “achou” por bem resolver logo esta pendência do Mensalão, antes que esfriasse a inflamada “denúncia” do ator Roberto Jefferson que sempre teve uma ação recheada de confusões administrativas desde os tempos de Collor onde era um pilar de falação midiática.
    E o nosso famoso Joaquim Barbosa foi cooptado pela turma que não aguenta mais ficar tantos anos sem acesso ao O.G.U., não são só do PDSB, até os maiores passarões do PMDB estão muito matreira e silenciosamente envolvidos na monumental maracutaia. É uma multidão que cultiva a corrupção neste País e que José Dirceu conhece bem! Bem até demais, o suficiente para os desmascarar no momento certo!

  34. Parece que este projeto do Senador Requião é um bom começo. É consenso que do jeito que está não pode continuar. Lembram de gilmar mendes recebendo “orientações” de Serra em plena sessão do stf?

  35. Vamos ver eu devo acreditar nas instituições brasileiras no caso o STF ou no PT?

    Se o STF liberar da condenação réus como José Dirceu o recado que esta sendo dado novamente a população é que o crime compensa.

    E sempre o que se planta colhe.

    E o Eduardo defendendo o governo.

  36. Nada disso vai acontecer, Edu. Os caras vão para cadeia de qualquer jeito, nem que o Gilmar Mendes tenha de ir lá e colocar as algemas. O Teori não vai votar. E a Dilma vai esperar passar isso para indicar o próximo ministro!

  37. Caro Eduardo,

    A se confirmar a absolvição do núcleo político do “mensalão”, este, sim, será a maior ameaça à reeleição da Presidenta Dilma.
    Imaginem dioturnas manchetes dizendo que “Dilma altera formação do STF para absolver petistas” ou “Dilma consegue livrar os mensaleiros da cadeia”. Dá até margem para publicarem: “Dilma é bandida também”.
    A mídia oposicionista criará uma crise com desfecho imprevisível que, talvez, possa ser amenizada com pronunciamentos em cadeia nacional da própria Dilma e, nos horários partidários, do maior comunicador do PT, o presidente Lula, explicando que o julgamento foi político por isso e por aquilo.
    Mesmo assim, o estrago será grande.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.