Aloizio Mercadante bajula Folha e esbofeteia vítimas da ditadura

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

 

Na semana que finda, o ex-delegado da Polícia Civil Cláudio Guerra delatou o comparsa de atrocidades durante a ditadura militar, o fundador do jornal Folha de São Paulo, Octavio Frias de Oliveira (1912-2007). Revelou que ele visitava “frequentemente” o Dops (Departamento de Ordem Política e Social), que, como se sabe, era um centro de torturas.

A denúncia foi feita ao vereador Gilberto Natalini, presidente da Comissão da Verdade da Câmara Municipal de São Paulo. Além dessa denúncia, também revelou que a Folha emprestou carros e ajudou a financiar os órgãos da repressão na época – denúncia que não é nova e que figura no livro Cães de Guarda, da doutora em História Social Beatriz Kushnir.

Palavras do denunciante: “O Frias visitava o Dops constantemente. Isso está registrado.”

Sim, está registrado. Recentemente, a Comissão da Verdade de São Paulo recebeu o livro de visitas do DOPS, onde empresários como Frias parece que davam expediente, sendo “inexplicável” a razão para comparecerem a um centro de torturas e morte seguidas vezes.

Segundo a própria Folha de São Paulo, em matéria publicada na quinta-feira, “Guerra disse também que o publisher da Folha era ‘amigo pessoal’ do delegado Sérgio Paranhos Fleury, um dos mais ativos agentes da repressão”.

O depoimento do congênere de Frias durante a ditadura foi apresentado em vídeo na terça-feira em audiência da Comissão da Verdade na Câmara Municipal de São Paulo.

Verdade seja dita, a Folha publicou as denúncias contra si em sua edição de quinta-feira. A coragem do jornal, porém, contrasta com a covardia do ministro da Educação, Aloizio Mercadante, que enviou carta ao Painel do Leitor da publicação a fim de bajulá-la. Fazendo isso, Mercadante envergonhou o PT e esbofeteou as vítimas da ditadura.

Leia, abaixo, o texto patético de alguém que é fundador do PT e ministro da educação do governo Dilma e que foi publicado na edição da Folha desta sexta-feira.

—–

A Folha publicou notícia de que o empresário Octavio Frias de Oliveira visitou frequentemente o Dops e era amigo pessoal do delegado Sérgio Paranhos Fleury, um dos mais ativos agentes da repressão.

A denúncia partiu do ex-agente da repressão, Cláudio Guerra. Recebi a informação perplexo e incrédulo. Especialmente porque militei contra a ditadura militar na dura década de 70 e tive a oportunidade de testemunhar o papel desempenhado pelo jornal, sob o comando de “seu Frias”, na luta pelas liberdades democráticas.

A coluna de Perseu Abramo sempre foi referência da luta estudantil nos dias difíceis de repressão. A página de “Opinião” abriu espaço para o debate democrático e pluralista. A Folha contribuiu decisivamente para a campanha das Diretas Já.

Ao longo desses 40 anos de militância política, mesmo com opiniões muitas vezes opostas às da Folha, testemunho que o jornal sempre garantiu o debate e a pluralidade de ideias, que ajudaram a construir o Brasil democrático de hoje.

E “seu Frias” merece, por isso, meu reconhecimento. Acredito que falo por muitos da minha geração.

Aloizio Mercadante, ministro de Estado da Educação (Brasília, DF)

—–

Quem escreveu esse texto vergonhoso não foi um general de pijama nem um dos barões da mídia, foi um dos fundadores do PT em 1980, vice-presidente do partido entre 1991 e 1999, senador pelo estado de São Paulo entre 2003 e 2010, ministro da Ciência, Tecnologia e Inovação do Brasil de 2011 a 2012 e que se tornou ministro da Educação no ano passado.

Apesar de Mercadante ser filho de general do Exército, não parece que seja essa a sua motivação para se fazer de desinformado e, assim, dar à Folha o que ela precisava, um depoimento em defesa de Frias pai por parte de alguém que, por ser petista, seria insuspeito de estar mentindo a favor dele – a Folha parece reconhecer que está publicando o depoimento de um adversário político.

Mercadante apenas bajula a Folha como tantos outros petistas que acham que podem ser menos pisoteados pelo jornal se rastejarem diante dele e se ajoelharem em seu altar de mentiras. Mas caso o ministro da educação seja apenas um idiota que chegou aonde chegou sem conhecer a história de seu país, aí vão alguns esclarecimentos a ele.

O homem fardado e a declaração na foto que encima este texto correspondem a Otávio Frias de Oliveira, o falecido fundador do jornal Folha de São Paulo. Imagem e palavras pertencem a momentos distintos de sua vida. Todavia, unidas, explicam quem foi ele.

Frias de Oliveira lutou na Revolução Constitucionalista de 1932, que tentou dar um golpe de Estado contra Getúlio Vargas. Coerente com seu apreço pelo militarismo e pela derrubada de governos dos quais não gostava, apoiou o golpe militar de 1964.

Nesse período, a Folha de São Paulo serviu de voz e pernas para os ditadores que se sucederiam no poder ao exaltá-los e ao transportar para eles seus presos políticos até os centros de tortura do regime.

No dia 21 de setembro de 1971, a Ação Libertadora Nacional (ALN) incendiou camionetes da Folha que eram utilizadas para entregar jornais. Os responsáveis acusavam o dono do jornal de emprestar os veículos para transporte de presos políticos. Frias de Oliveira respondeu ao atentado publicando um editorial na primeira página no dia seguinte, sob o título “Banditismo”.

Eis um trecho do texto:

—–

Os ataques do terrorismo não alterarão a nossa linha de conduta. Como o pior cego é o que não quer ver, o pior do terrorismo é não compreender que no Brasil não há lugar para ele. Nunca houve. E de maneira especial não há hoje, quando um governo sério, responsável, respeitável e com indiscutível apoio popular está levando o Brasil pelos seguros caminhos do desenvolvimento com justiça social-realidade que nenhum brasileiro lúcido pode negar, e que o mundo todo reconhece e proclama. […] Um país, enfim, de onde a subversão -que se alimenta do ódio e cultiva a violência – está sendo definitivamente erradicada, com o decidido apoio do povo e da imprensa, que reflete os sentimentos deste. Essa mesma imprensa que os remanescentes do terror querem golpear.”

(Editorial: Banditismo – publicado em 22 de setembro de 1971; Octavio Frias de Oliveira).

—–

O presidente da República de então era Emílio Garrastazu Médici. Nomeado presidente pelos militares, comandou o período mais duro da ditadura militar. Foi a época do auge das prisões, torturas e assassinatos de militantes políticos de esquerda pelo regime.

Apesar dos elogios de Frias de Oliveira à ditadura, segundo a Fundação Getúlio Vargas foi no governo Médici que a miséria e a concentração de renda ganharam impulso. O Brasil teve o 9º Produto Nacional Bruto do mundo no período, mas em desnutrição perdia apenas para Índia, Indonésia, Bangladesh, Paquistão e Filipinas.

O que Aloizio Mercadante fez, não tem nome. Nem covardia e oportunismo definem seu ato. O petista, porém, engana-se sobre a Folha. Se for candidato a governador, ano que vem, terá oposição feroz do jornal. Sua bajulação foi inútil.

Concluo este texto, portanto, com uma promessa: enquanto eu viver, esse político nunca mais receberá um voto meu. Além disso, exorto quem me lê e concorda com o que aqui foi dito a fazer o mesmo, pois quem age como o ministro Aloizio Mercandante agiu não só não merece confiança, mas merece muita desconfiança.

Tags: , , , ,

302 Comentário

  1. O Mercadante deve desculpas aos familiares dos torturados e à memória deles. Votar nele (tortura), nunca mais.

  2. Essa carta bajulatória, gratuita e ignorante de fatos comprovados sobre a atuação dessa empresa na ditadura, se torna mais patético sabendo-se que o autor, senador petista representante dos paulistas, por ocasião do lançamento do mensalão ficou estaqueado em obsequioso silêncio, não enviando nem mesmo uma cartinha pessoal ao menos a Gushikem, sabidamente sem vínculos com a denúncia. Não satisfeito, em permanente paúra em relação a mídia de oposição, permaneceu nesse mesmo silêncio absoluto por ocasião do espetáculo do julgamento do mensalão, hoje mais que escancarado mentirão, sem enviar nem mesmo uma cartinha pessoal ao menos a Genoíno e João Paulo, condenados sem provas, já que Dirceu lhe causa pavor.
    Patético e cagão, mais seria, como minha Vó ensinava, pura perda de tempo com defunto que não presta.

  3. Esta carta do Min. Mercadante é uma vergonha a todos os brasileiros que lutaram contra a ditadura militar e principalmente aqueles que foram torturados e mortos pelo regime.
    A defesa do apoiamento da folha a ditadura militar por Mercadante, merece de todos os petistas e brasileiros o nosso repúdio.

    Adilson

  4. Não é a toa que o PSDB está há 20 anos no governo de SP. E vai ganhar em 2014.

    Tucano por tucano, o pessoal acaba optando pelo original.

  5. o mercadanta explicitou a covardia do pt em relaçao a midia;
    esse o maior erro do pt , e com isso o pais esta perdendo uma grande oportunidade de avançar numa area crucial e fundamental pra consolidar os avanços sociais.

  6. Não é só o Mercadante que ama o Frias. O Lula também:
    “Ele (Lula) citou ainda uma conversa que teve com o então publisher da Folha, Octavio Frias de Oliveira (1912-2007). “O velho Frias, que era a melhor pessoa que eu conheci na Folha, ele me dizia assim: ‘Lula, os do andar de cima nunca vão deixar você chegar lá. Eles vão sempre trabalhar para você ficar no andar de baixo’. Eu dizia, Frias, nós vamos chegar no andar de cima”, contou.
    http://www.conversaafiada.com.br/pig/2013/02/27/lula-por-que-a-gente-nao-organiza-a-nossa-midia/

    • Não tem nada a ver. Tem muita gente confundindo as coisas. Embora ache desnecessária, a fala do Lula difere em tempo, lugar e conteúdo. Tem muitos bajuladores da grande mídia na esquerda em geral (aliás este não é o caso do Lula), mas o Mercadante ultrapassou todos os limites, pelo voluntarismo, falta de necessidade e tamanhas inverdades (pluralismo, democrático, etc). E por isso nunca mais terá meu voto.

  7. Que mula é esse Mercadante! Meu voto nunca mais mesmo. Nem meu nem da minha família.

  8. QUE INVEJA dos venezuelanos…

    http://www.vtv.gob.ve – show de democracia 24 horas.

    Exemplo nas comunicações.

    Comunicações, a VERGONHA MAIOR do PT…

    Adeus, MercadANTA!

    • Pois é. Só é estranho que não tenha nada que fale mal, nem que seja um pouquinho, das iniciativas governamentais (são todos perfeitas?). Não é isso que nós queremos? Tem que ter também. Se não tiver não há como mudar quando a maioria queira. É. Qualquer tipo de controle é ruim. Como resolver ?? … eis a questão. Como está lá com certeza ainda não é a solução. Só passa o que for elogio … assim também não serve mesmo!!

  9. Caro Edu
    Ainda ruminando minha indignação com a manifestação bajulatória do ministro Mercadante começou vir à mente outras manifestaçoes de líderes do PT com relação à mídia golpista. Lembrei das palavras de Lula por ocasião da morte de Roberto Marinho e da presidenta, durante a festa dos 90 anmos da Folha.
    Conclui que o PT sofre da “servidão voluntária” relembrada por Paulo Nogueira e que nós, de um “esquerdismo ilusório” esperando algo que o PT e seus líderes pelo jeito não darão.
    Abraço

  10. Para quem conhece um pouco o autor, não há surpresas. Ele pode ser tudo, menos patista, assim como não são o cardoso, o bernardo e mais alguns travestidos.

    • Falta ai o Suplicy que por baixo da camisa é tucanodemorolabosta. Mas, tem mais em Sampa. Agora, esta do Mercadante foi surpreendente. Um autêntico Tucano emplumado. Tem gente que até pode ter gostado, mas meu voto ele nunca mais terá. Tenho nojo de traidor.

  11. Mercadante representa a geração petista que esta no poder junto com a Dilma, tendo o mesmo pensamento da presidenta.

  12. O que está acontecendo com a turma do PT? Quanta covardia! Que vergonha!

  13. Tomara que esse mentecapto não concorra ao governo do estado de São Paulo, pois aí não haveria esperança de se livrar do PSDB.

  14. Vergonha na cara! Isso é o que falta ao Mercadante e uma penca de outros “petistas” que renegam suas memórias para fazer bonitinho para a oligarquia.
    Não importa se fazem isso para abrir caminhos. A presidenta já fez isso e o resultado todo mundo que quer conhecer já conhece.
    Faço como o Eduardo Guimarães faz: esse sujeito não entra mais na minha lista de candidatos, mas entra na de políticos oportunistas e não confiáveis.

  15. QUE BAITA BORRABOTAS BIGODUDO!!!

  16. Se era isso que queria, Mercadante conseguiu, notoriedade… Não como um PETISTA histórico,de coragem, mas, como um covarde que não avalia sequer o estrago que causa uma estupidez desse tamanho… O PT NÃO É COVARDE, portanto meu caro MERCADEJANTE desista de pleitear a candidatura a GOVERNADOR, pois, espero que nosso partido não se permita mais uma estupidez…

  17. O Mercadante jogou seu passado na lata de lixo da história. Que pena ! Era um cara que eu repeitava,depois
    dessa perdeu o meu respeito e os votos.

  18. Mercadante e André Vargas, para mim, não existem mais!

    Estamos perdidos, Eduardo. Dilma e o PT estão com medo do PIG e não temos outras opções de votos.

    Prefiro rasgar meu título à votar no PSDB/DEM/PPS/PSD/REDE/SERRA/ETC. Mas temos outras opções?

    Já decidi, enquanto o PT e a Dilma não mudar, meu voto não terá!

    É revoltante…

  19. Covarde, traidor ! Faço minhas as palavras do Eduardo: ” …enquanto eu viver, esse político nunca mais receberá um voto meu.”

  20. Nunca acreditei nesse sabujo, covarde: como dizia meu avô, “poltrão”!
    Vamos exigir do PT que não ceda mais a legenda para esse cretino se eleger. Se ele quiser, que se bandei para a tucanalha, demo, qualquer partido de aliança com o pig.
    Xô, canalha, covarde!

  21. Foi o proprietário (ou publisher) do conglomerado Folha da Manhã, empresa que edita o diário Folha de S. Paulo, o jornal Agora, o maior portal de internet do país, Universo Online (UOL), Instituto Datafolha, a editora Publifolha, a gráfica Plural e o diário econômico Valor, em conjunto com as Organizações Globo. Descendente de uma tradicional família, ao chegar à adolescência, sua família encontrava-se em dificuldades financeiras. Em conseqüência, logo teve de trabalhar. Seu primeiro grande negócio foi o Banco Nacional Imobiliário (BNI), banco especializado em imóveis que, entre outros empreendimentos, financiou o Edifício Copan. Em 1960 construiu a Rodoviária da Luz. Os jornais Folha da Manha, Folha da Tarde e Folha da Noite se transformaram em Folha de S.Paulo e, em 1962, comprou a Folha de S.Paulo de Caio de Alcântara Machado, em sociedade com Carlos Caldeira Filho. Criaram o Grupo Frical (Frias e Caldeira). Em 1965, os dois assumiram o comando da TV Excelsior.

  22. Parabéns Edu, assim como você, eu e muitos petistas ficamos indignados com a carta do Mercadante. Ao contrário do que diz o Ministro, ele representa poucos da geração dele quando bajula a Folha. Infelizmente alguns quadros do PT e do PC do B, até mesmo do PSOL, adoram um holofote, um gravador ou algum repórter com um bloco de anotações. Todos acham que os editores são amigos, muitos ainda acham que dá pra compor com a grande imprensa. Não dá, eles não fazem questão de esconder que são oposição ao nosso governo, como se o papel da imprensa fosse esse. Lembro-me que a globo chegou a fazer um globo repórter especial retratando o Zé Dirceu como herói quando ele virou ministro do governo Lula, a mesma globo via Globonews tempos depois transmitiu ao vivo o julgamento da farsa do mentirão. Eles conseguiram transformar um picaretas em heróis como fizeram com Collor, Demostenes, Gurgel e Gilmar Mendes e transformaram heróis em picaretas como fizeram com o próprio Zé e o Genoíno. Infelizmente o Ministro Mercadante pisou na bola. Mas nós continuamos aqui, lutando por democratização e regulamentação dos meios de comunicação. Abraços.
    Aparecido Luiz
    Sec. de Comunicação do PT_SP

  23. Em toda minha vida votei em candidatos do PT e mesmo assim não me considero petista, pois sou avesso a “istas” e “ismos”. Mas admito que certamente haverá o momento em que, provavelmente, votarei nulo, e será quando o MERCADANTE candidatar-se a cargo proporcional ou majoritário. Nunca votarei nele e nem o ajudarei a eleger-se e, por isso, em eleição proporcional não votarei em candidato do PT. Como não dá pra votar na direita e nessa infantil extrema esquerda que serve de inocente útil para a direita, a saída será o voto nulo. Abomino bajuladores masoquistas e sem vergonha na cara. E para não sê-lo, meu voto o Mercadante não terá. Talvez, só assim o PT expurgue esse indigno. Não dá pra engolir tudo do PT em nome dos avanços sociais e com medo do retrocesso de possível vitória da direita.
    MERCADANTE, NUNCA MAIS!

  24. Francamente, Eduardo. Parece q é gastar vela com defunto ruim… (Jamais pensei q um dia escreveria isso sobre Dilma/PT. PIOR! SEM OS AMADORES DO PT, QUEM OCUPARÁ O EXECUTIVO? GOLPISTA, ORA!!!)

    Tanto quanto vc, tb estou preocupado. Compreendo sua movimentação e ansiedade. Mas, iria sentir-me um tolo ‘gritando’ por um grupo de amadores, apáticos e ingênuos políticos (se alguns forem apenas isso!)… Gritar em defesa de Bernardo, de Helena Chagas e de Cardozo??? Bernardo, q disse o disse sobre militância, e para a escatológica Veja????

    Não consigo compreender Dilma… O problema dela é soberba ou estupidez mesmo? Ela ainda nutre a ilusão de q pode manter relações cordiais com os pulhas do PIG? E, se o copo ainda não havia transbordado, com Mercadante choramingado a morte do velhaco do Frias, o beija-mão de Dilma, do mais novo ‘(natimorto) imortal’, foi a gota d’água… A mulher tá de sacanagem com a nossa cara??? Só pode ser!!!

    E o tanto q vc mesmo escreveu, e as inúmeras manifestações de pessoas q, através de seu blog, manifestaram preocupação da política titubeante de Dilma e do PT pós- Lula… E quantos blogs de esquerda explicitaram a mesma preocupação? E o q aconteceu? Tudo ficou na mais retumbante mesmice…

    Desculpe-me, Eduardo, mas, neste momento, SEM A SINALIZAÇÃO DO PRÓPRIO GOVERNO FEDERAL P Q CORREMOS ATRÁS DO ‘PREJÚ’, PERMANECEREI EM ‘STAND BY’…

Trackbacks

  1. Desculpe a Nossa Falha | Folha X fAlha, jornalismo, #posTV, ativismo e o que mais nos der na telha » Blog Archive » Eduardo Guimarães: “Aloizio Mercadante bajula Folha e esbofeteia vítimas da ditadura”
  2. ALOIZIO MERCADANTE BAJULA FOLHA E ESBOFETEIA VÍTIMAS DA DITADURA | SCOMBROS
  3. Frias, ditadura: o ministro que mercadeja – Escrevinhador
  4. Quinta coluna | Ficha Corrida
  5. DIAS DE ABRIL: O PILOTO SUMIU? | SCOMBROS
  6. Frias, ditadura: o ministro que mercadeja
  7. Catavento #006 | papel na ventania
  8. Frias e ditadura: um ministro que mercadeja | SPressoSP
  9. Aloizio Mercadante bajula Folha e esbofeteia vítimas da ditadura | Blog da Cidadania | BOTEQUIANAS
  10. Aloizio Mercadante bajula Folha e esbofeteia v&...
  11. Aloizio Mercadante: O Ministro que Mercadeja | Diálogo Frágil
  12. Frias e o ministro que mercadeja | Altamiro Borges

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.