Dilma e a estratégia do avestruz

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

Sim, tenho críticas ao governo Dilma. Não as digo mais porque já tem muita gente acusando-o de tudo e, assim, uma crítica a mais, mesmo sendo justa, será vista como parte dos ataques de grupelho político que ignora os avanços épicos obtidos pelo Brasil nos últimos dez anos. Afinal, devido à mediocridade das críticas os governos petistas blindaram-se contra todas elas.

Uma dessas críticas, porém, precisa ser feita agora. Recebo nesta terça-feira (25.2), pelo Facebook, mensagem de Raquel de Lima, da seção de Brasília do Fórum Nacional pela Democratização da Comunicação (FNDC). Veja, abaixo.

—–

10:22

Fndc Democratização da Comunicação

Olá, Eduardo, tudo bem?

Estamos divulgando um manifesto do FNDC contra a postura do governo, expressada por meio do secretário-executivo do MiniCom no último dia 20, de não realizar o debate sobre a democratização da comunicação no Brasil.

Não sei se recorda, mas, na segunda-feira passada, divulgamos a intenção de apresentar um projeto de lei de iniciativa popular para um novo marco regulatório da comunicação. Estamos na luta em busca de apoio e divulgação para a causa. Assim, encaminho o link da nota pública, divulgada na sexta: http://bit.ly/WZQTxj .

Aproveitando a oportunidade, gostaríamos de saber se podemos contar com a sua assinatura no manifesto. Obrigada pelo apoio!

Teu apoio será muito valioso! Obrigada! Nos colocamos à disposição.

Raquel

Raquel de Lima

FNDC – FÓRUM NACIONAL PELA DEMOCRATIZAÇÃO DA COMUNICAÇÃO

61 XXXXXXXXX

NOTA PÚBLICA: GOVERNO FEDERAL ROMPE COMPROMISSO COM A SOCIEDADE NO TEMA DA COMUNICAÇÃO – Campanha FN

www.paraexpressaraliberdade.org.br

Este site trata sobre um novo projeto de comunicação para o Brasil

*

11:01

Eduardo Guimarães

Raquel, foi uma semana dura. Vou divulgar aqui no FB e depois aproveitarei o material no Blog. Desculpe o esquecimento

*

11:02

Fndc Democratização da Comunicação

Nada, só temos a agradecer o apoio! Podemos divulgar que você assina? Abs., Raquel

*

11:05

Eduardo Guimarães

Sim, claro, podem divulgar.

—–

Após receber a mensagem escrevi várias notas no próprio Facebook e no Twitter, mas tenho que escrever sobretudo aqui, onde se concentra a maioria das pessoas que leem o que escrevo.

A crítica que faço ao governo Dilma, portanto, é a de não enfrentar uma situação particular do Brasil que faz do nosso país uma republiqueta no que diz respeito à comunicação eletrônica de massas.

Segundo a nota do FNDC, o secretário-executivo do Ministério das Comunicações comunicou à entidade que estão suspensas as tratativas sobre o início dos debates sobre o novo marco regulatório das comunicações por conta de estarmos em “período pré-eleitoral”.

Como é que é?! Quer dizer que políticas públicas de interesse do país estão submetidas à agenda eleitoral do governo que está sendo considerada UM ANO E OITO MESES antes da próxima eleição?!

Não foram Reinaldo Azevedo, Ricardo Noblat ou Eliane Cantanhêde que disseram isso, foi o secretário-executivo do MIniCom. Ele, indiretamente, acusou o governo Dilma de conduzir as políticas públicas do país ao sabor de seus interesses político-eleitorais.

Vejam que não se trata de pedir envio do marco regulatório ao Congresso em período que um membro do governo diz que é “pré-eleitoral”. Trata-se da abertura de debates sobre o tema. O governo acha que simplesmente debater o assunto irá interferir no processo eleitoral de… 2014!

É uma brincadeira. Só pode ser.

Só quero lembrar ao governo Dilma uma coisa: vocês sabem muito bem que nunca os procurei para nada. Faço o que faço aqui neste Blog por absoluta convicção de que o país está sendo bem governado, na medida do possível, e de que grupos de interesse tentam interromper os avanços sociais, econômicos, tecnológicos, culturais e políticos que o país experimenta.

Nunca pedi nada nem ao governo Lula, nem ao governo Dilma porque eu não quero pedir, quero dar minha contribuição pessoalmente desinteressada para sustentar um projeto político exitoso por quase todos os ângulos que se olhe, menos pelo ângulo da civilização das comunicações eletrônicas no país.

Nessa questão das comunicações, no entanto, o que se vê é exatamente o que se veria se o governante fosse José Serra ou Marina Silva, respectivamente o segundo e o terceiro colocados na eleição presidencial de 2010.

Até posso entender a visão de que ainda não existem as condições ideais, sobretudo no Congresso Nacional, para apresentar um projeto de lei contendo um arcabouço legal igual ao de Estados Unidos, Alemanha, França, Inglaterra, Dinamarca, Suécia, Suíça, Bélgica, Argentina, Venezuela, Equador, Bolívia, entre outros. Mas não querer nem discutir?

O governo Dilma Rousseff está cometendo um erro muito grave. Falta ambição em democratizar de fato o país, e este país só será democrático de fato e de direito quando um grupelho político que não enche um cinema não puder mais usar concessões públicas de rádio e televisão para tentar vender ao país a sua ideologia e os seus interesses políticos, pois o espectro eletromagnético, por onde trafega a comunicação eletrônica, pertence a todos, não a meia dúzia.

Devo concluir fazendo uma confissão. Estou cansado de lutar, de pôr dinheiro e tempo neste Blog para apoiar o projeto político que abracei e, apesar dos meus esforços em forma de ações concretas, ver o governo ficar lambendo seus algozes.

Ano que vem, muito poucos podem imaginar o uso criminoso que será feito de concessões públicas de rádio e televisão para os mesmos coronéis midiáticos tentarem, mais uma vez, colocar algum despachante tucano no Palácio do Planalto.

Enquanto isso, o governo pelo qual tenho trabalhado tanto diz, não a mim, mas a grupos que tentam apenas abrir o diálogo que ele, governo, não está disposto nem mesmo a conversar. Troca, pois, os amigos por inimigos que tudo farão para usar o que é de todos em benefício de um grupelho político-partidário. Isso só poderá dar porcaria. Quem viver, verá.

Tags: , , , , , ,

108 Comentário

  1. Concordo, Edu, e acho lamentável que ainda estejamos presos a interesses dos que alimentam o nosso ridículo sistema partidário…

  2. Governo medroso, triste ver o quanto é bajulada essa mídia porcaria apesar de trapacear 365 dias no ano, mas essa idéia de democratizar tem que emanar do povo, tem que vir de baixo para cima.

  3. Com certeza, Eduardo, vai dar m…..
    Faz muito tempo, postei aqui e em outros blogs, que a Tia Dilma estava preocupada com seus projetos como, Minha Casa Minha Vida, Brasil Carinhoso, Brasil Sem Miséria, os de infraestrutura, Copa de 2014 e outros; porém não iria se ocupar das questões seríssimas das comunicações.
    Claro, entendo que tem feito muito pelo país e sua gente, mas existem problemas inadiáveis e a não regulação das comunicações é o principal. Fica claro assim, o motivo da pasta de comunicação ser comandada pelo Paulo Bernardo. Ele sentou em cima do projeto do Franklin Martins e ponto final.
    Talvez a falta de apoio do Congresso a deixe muito insegura, mas é preciso dar início ao debate e a esclarecer à população que continua a ser enganada pela Direita.
    Creio que ela aposte em que um bom desempenho da economia e a redução do Custo-Brasil seriam suficientes para aplacar a ira da Direita, mas enganasse redondamente, pois nas próximas eleições a Direita e o PIG vão BARBARIZAR.
    Quem viver verá.

  4. “este país só será democrático de fato e de direito quando um grupelho político que não enche um cinema não puder mais usar concessões públicas de rádio e televisão”

    A Dilma não quer discutir isso porque muita gente no congresso ficaria também sem as concessões. E muita gente no Brasil não tem interesse em termos no Brasil apenas imprensa pública, como em Cuba.

  5. Triste, pois vivemos na mais terrível das ditaduras, que é o controle das mentes e corações pela mídia. A população brasileira esta sendo imbecilizada. O Brasil, infelizmente, esta se transformando numa nação de boçais e sabemos como isto termina. O pior é ver uma Presidenta que foi vitima de uma ditadura tomar este tipo de atitude. proibir o simples debate…. infelizmente acho que tem gente de “rabo preso”.

    • É isso. A democracia que temos é tão somente a democracia governamental, e… ainda assim, incompreendida ao não balizar publicamente seu posicionamento contra as ditaduras midiática, econômica e/ou finaceiro-rentista.

      A questão é:

      Nas circunstâncias e conjunturas que nos são afetas seria possível um balizamento público de questões dessa natureza?

      Talvez não. Pelo menos até os desdobramentos das eleições realizadas em 16/10/2014, talvez não; a partir daí, sim, já seriam outros quinhentos. Que não sejam outros quinhentos anos de mesma má índole, socio-excludente.

      Edu, seja como for, meu caro, comungo de seus ideais. Acredito no senso de responsabilidade política do PT, no governo da presidenta Dilma e entendo um pouco da complexidade política nacional; portanto, compreendo sua conduta e seu desapego.

      Vida longa, Eduardo, digníssimo cidadão do mundo.

      E que jamais haja dúvida de que sua motivação política seja estritamente determinada pelas injustificáveis agruras secularmente impostas à população brasileira.

  6. Edu

    VocÊ viu a reporcagem do Fantastico com o menor que diz ter atirado o rojão que dilacerou o menino Kevin Espada no jogo Corinthians e San José-BOL pela Libertadores?

      • Fez bem, porque aquilo foi uma das coisas mais nojentas e repugnantes que já vi.

        como a Globo ousa se prestar a essa farsa pra salvar aqueles marginais travestidos de torcedores que mataram o menino Kevin Espada de 14 anos.

        Isso ai seria motivo de sobra pra cassar a concessão publica da Globo.

  7. é uma pena mesmo, será que depois de reeleita e no segundo mandato terá coragem de mexer nesta ditadura midiática????

    • Caso seja reeleita, lógico, porque ano que vem o PIG desencadeará o apocalipse, de forma jamais vista.

    • E é isso mesmo que deve acontecer. A Dilma irá com tudo para cima da mídia após a reeleição. Quem a conhece sabe que ela está engolindo a seco os ataques. Mas após a reeleição a conversa é outra.

  8. Como a Dilma faz um governo pífio, não tem quase nada para colocar em cima da mesa, ela tem medo de qualquer coisinha, até medo de falar ela tem . “Hoje quem governa o Brasil é a reeleição”, Aécio Neves.

    • Sim, um governo pífio que fez as taxas de juros caírem a níveis jamais alcançados no pós-redemocratização, que pela primeira vez na história reduziu em um terço o custo da energia elétrica, que fez o país viver uma situação de pleno emprego na qual, hoje, só não tem emprego quem não quer. Tão pífio que é aprovado por mais de 70% dos brasileiros, aliás. Pensando bem, você, João Pedro, é um tremendo idiota. Por que dei bola para você? Sei lá, mas foi a última vez.

      • O governo é pífio mesmo, olha o crescimento da economia, as taxas de investimentos são as mais baixas comparada com os governos anteriores e sem persperctivas de crescimento. As privatizações simplesmente não andam. Sobre a taxa de juros o que a Dilma baixou não refletiu quase nada no dia dia das empresas e das pessoas. A taxa de emprego já estava bastante alta com o governo Lula, não teve nenhuma medida da presidenta.

        Sim, a diminuição da energia foi importante, mas você sabe muito bem que o custo para empresas de energia foram enormes, um setor que necessita de muitos investimentos ainda. Agora, Não entendo o porquê de você ficar tão puto com meus comentários. É apenas um contraponto!!!

        • Como escreveu direitinho, vou responder. Odeio burrice. O nível de emprego melhorou muito de 2010 para cá, não por Dilma exclusivamente, mas pela continuidade do projeto. Você acha pouco o brasileiro estar conseguindo emprego cada vez mais fácil e estar ganhando cada vez melhor? Você é um ET, meu caro. 99,99% dos brasileiros sentem isso na pele. Esse é o vosso erro: acham que negando qualquer mérito vão convencer alguém. Certo que não convenceriam se fossem moderados, mas ao menos seriam ouvidos. Ah, e você está com pena das empresas que cobram a segunda maior tarifa de energia do mundo no país que tem a maior facilidade para gerar energia hidrelétrica? Puxa, você é muito bonzinho com esses multibilionários. Garanto que eles lhe serão eternamente gratos. Fique aí, sentado, esperando a recompensa.

          • João Pedro não precisa trabalhar, Eduardo. Só pode.

          • Não acho pouco, já lavei pratos nos EUA na década de 90 e ter oportunidades no Brasil é muito bom. Só não vejo o porquê de dar tanto crédito ao governo Dilma por causa disso, ninguém cria tanto emprego assim por decreto, esse ambiente pró-emprego vêm melhorando desde os tempos do governo Sarney. Mas, do ponto de vista eleitoral, isso é muito bom para o projeto de reeleição da presidenta.

            Só fico preocupado com o poder de investimento da empresas de energia, se elas perdem receitas, junto se vai a capacidade de investir, e sabemos que precisaremos de muito investimento nesse setor. Além do mais, não tem só bilionário investindo em ações últimamente, até a “classe C” já conheceu a bolsa.

          • Ah, você só pode estar brincando. Quando FHC deixou o poder o desemprego estava em 12%. Vocês tucanos inventam dados e espalham por aí. Veja, abaixo, o desemprego no Brasil desde 2002, segundo o IBGH – foi subindo ao longo do governo FHC e começou a cair no governo Lula

            Ano/Mês Jan Fev Mar Abr Mai Jun Jul Ago Set Out Nov Dez Anual
            2002 12.9 12.5 11.9 11.6 11.9 11.7 11.5 11.2 10.9 10.5 12.6
            2003 11.2 11.6 12.1 12.4 12.8 13.0 12.8 13.0 12.9 12.9 12.2 10.9 12.3
            2004 11.7 12.0 12.8 13.1 12.2 11.7 11.2 11.4 10.9 10.5 10.6 9.6 11.4
            2005 10.2 10.6 10.8 10.8 10.2 9.4 9.4 9.4 9.6 9.6 9.6 8.3 9.8
            2006 9.2 10.1 10.4 10.4 10.2 10.4 10.7 10.6 10.0 9.8 9.5 8.4 9.9
            2007 9.3 9.9 10.1 10.1 10.1 9.7 9.5 9.5 9.0 8.7 8.2 7.4 9.3
            2008 8.0 8.7 8.6 8.5 7.9 7.8 8.1 7.6 7.6 7.5 7.6 6.8 7.8
            2009 8.2 8.5 9.0 8.9 8.8 8.1 8.0 8.1 7.7 7.5 7.4 6.8 8.1
            2010 7.2 7.4 7.6 7.3 7.5 7.0 6.9 6.7 6.2 6.1 5.7 5.3 6.7
            2011 6.1 6.4 6.5 6.4 6.4 6.2 6.0 6.0 6.0 5.8 5.2 4.7 6.0
            2012 5.5 5.7 6.2 6.0 5.8 5.9 5.4 5.3 5.4 5.3 4.9 4.6 5.5

          • Beleza Eduardo, eu só disse que o ambiente de emprego tem melhorado deste o Sarney. A tabela que você expõe, só diz que o governo do PT melhorou a taxa. Infelizmente, essa nova metodologia começou em 2002.

            Essa nova metodologia do IBGE, bem heterodoxa por sinal, começou em 2002, então não se tem uma base dela durante o governo FHC.

          • O primeiro dado é de 2002 – com 12% de desemprego – e nos anos anteriores também foi uma desgraça e eu e mais 200 milhões vivemos aquilo. Vocês não conseguem entender que todo mundo lembra. Eu quero ser democrático, mas isto é uma perda de tempo, estou discutindo com alguém que está aqui para não dar o braço a torcer. Está na cara que você integra a
            equipe tucana que atua na rede. Portanto, não vou lhe dar palanque aqui

          • Rapaz, eu adoro ver um direitóide tomar um goleada assim. Dá pra ver como jogam desesperados, sem ataque e sem defesa.

        • Neste vídeo de entrevista do site Terra, Carlos Cavalcante, diretor da FIESP – https://www.youtube.com/watch?v=Vsvdm6KdIkU – mostra quem são os maiores acionistas da CESP: Banco Credit Suisse, HSBC London, UBS – União de Bancos Suíços, agência de Londres.

          Então quem fica com dó dos “investidores” da CESP, na verdade está com dó de banqueiros ingleses.

          Deixa de ser otário.

        • Que custo as empresas de energia tiveram na redução? Você sabe me dizer? Você sabe como funciona o mercado de energia elétrica no Brasil? Quanto dinheiro essas empresas investiram no setor energético?
          Você sabia que o preço da energia caiu porque nós não precisamos mais pagar (de novo) pelos investimentos que já pagamos? E também porque não precisamos mais contribuir com fundos para os quais já mandamos dinheiro suficiente?
          Mas, tudo bem, se está com dó dos acionistas e das empresas de energia, faça uma doação para eles. Felizmente você é livre para isso.

        • Antes de falar é melhor informar-se. Olha o que diz Requião sobre custo de energia.

          http://www.youtube.com/watch?v=HjxicV5xlYo

  9. Mujica aceitou a remoção da juíza que investiga as torturas que houve durante a ditadura no Uruguai e Dilma, que também sofreu no mesmo inferno não apóia nem o debate sobre a democratização da mídia.

    Será que Freud explicaria isso?

  10. Edu excelente seu post, agora quero dizer uma coisa, queria saber onde tem a fala desse cara da Minicom dizendo que não podemos discutir, debater a regulamentação da mídia? ora bolas, sabemos que a Presidente Dilma ja manifestou desde o inicio do governo que quem controla a midia é o controle remoto, só que esqueceu que todos os canais que trocamos, são todos da extrema direita e sem ter o contraditório então esse negócio de democratizaçao da Mídia só virá através da regulação baseando-se no que ja tem colocado na própria constituição federal, nao podemos simplesmente deixar que a MÍDIA DA EXTREMA DIREITA dite o que devemos ou nao discutir, discordar, concordar ou seja lá o que for, precisamos realmente de alternativas para o contraditório, a velha midia vai continuar, mas temos quer ter outros canais televisivos que possam contradizer e rebater o que a velha midia diz a população.. em resumo o governo que está ai (até final de 2014) está abdicando de se defender, o que é um direito de todos. se a extrema direita ataca, temos por direito nos defender, em politica nao existe aquela máxima de dar a outra face, nao cabe e seria ate muita ingenuidade querer se comportar como tal.
    Por fim apóio qualquer iniciativa que possa no futuro se criar uma regulamentação de mídia nos moldes daqueles paises que ja o tem, como Argentina e inglaterra mais especificamente.
    abraços Eduardo Guimarães.
    P.S: nao desista de lutar pois é isso que a extrema direita mais quer, que o povo nao lute e eles tomem de assalto o Brasil como ocorreu em 1964.

    • Exatamente, Marcos, hoje o controle remoto está inoperante.

      Eu concordo com a frase da Presidenta: “o único controle da mídia deve ser o controle remoto.” Hoje, NÃO É

      • Continuando:

        Hoje, o controle remoto está inoperante pois o verdadeiro controle da mídia é exercido por meia dúzia de famílias. É por isso que temos que pôr nosso bloco na rua, começar a discussão nos bairros, nos sindicatos, avançar a discussão já iniciada nas redes sociais.

        Eu quero que meu controle remoto FUNCIONE. Quero colocar num canal e ver opinião de direita. Quero colocar em outro canal e ver opinião de esquerda. Quero ver e ouvir os líderes do Movimento dos Sem Terra serem entrevistados em horário nobre.

        Detalhe importante: democratização da mídia NÃO TEM NADA A VER COM CONTEÚDO. Essa é uma falsificação que o PIG difunde para bloquear a discussão. Democratização da mídia é proibir a propriedade cruzada dos meios de comunicação. Proibir o oligopólio da mídia. Só assim poderemos dar voz a todos, e não apenas aos apaniguados dos Marinho, Civita, Mesquita e Frias.

        • mais do que tudo, como você mesmo diz, quero é poder ver em horário nobre debates, entrevistas, opiniões (seja de qual lado for) nao ficar vendo novela, futebol e o escambau.
          queria ver a mídia como um todo (radio, tv e jornais) dando importancia realmente a POLITICA (não somente a partidária), veja eles aceitam ceder espaços a propaganda politica, ao contrario dos que muitos de nós pensam, esse horario nao é gratuito, ledo engano. Precisamos realmente ter outros veículos de comunicaçao independente dessa velha mídia e que possam este sim passar a informações que na velha mídia são censuradas(pois nao interessam a direitona), mas para isso é necessário quebrar o monopólio da concessão dada a apenas um lado, por incrível que parece um governo de esquerda só concede espaços a midia tradicional. o Brasil seria bem melhor se houvessem pluralidade de manifestação e mais do que isto, todos respeitando o contraditório, dando plena liberdade de opinião, seja qual for a opinião de cada um (de esquerda ou de direita) abraço Locatelli

  11. Com indignação igual, igual também é o meu desencanto com nesse quesito do governo Lula/Dilma, Edu.

    Como observou o Locatelli no Azenha: Dilma, por juros menores, enfrentou os banqueiros ; Dilma, por uma conta de luz justa, enfrentou governadores com doutorado antipovo e os grandes acionistas. Mas, covardemente, no meu modo de ver, abaixa para PiG até a bunda aparecer, tanto que fiquei surpresíssimo com as palavras dela na sua última aparição em rede nacional.

    Será que essa recuada é devido a um grande puxão de orelhas que levou por fazer aquela aparição em rede nacional? Na verdade, acho que não, Dilma e grande parte do PT parecem sofrer da síndrome de estocolmo.

    Praece que eles não dão a mínima pra quem os apoia não somente num pleito ou por uma questão de sucesso econômico temporal, mas por um ideal, por saber e ter certeza de que o caminho progressista é o mais viável e mais justo.

    É frustrante, pois esta semana já tem a sua ladainha: Operação Porto Seguro e Adams (e acredito que o caso de Santa Maria/Boate Kiss, pois Genro já foi envolvido- Mas os caos na segurança pública em SP e SC não respingam nada, nadica nos seus respectivos governadores, até parece que não acontece nada do outro lado.

    Triste covardia.

    • Olá, andre.

      Realmente fico impressionado pois enfrentar banqueiros realmente não é para qualquer um. Quem tem o dinheiro, tem o poder. E os banqueiros são os “donos” do dinheiro. E a Dilma enfrentou.

      Os investidores do sistema elétrico são, em sua maioria, banqueiros. Aqui em Sampa, a CESP está nas mãos do Credit Suisse, HSBC London e União de Bancos Suíços. Ou seja, cachorros grandes, muito grandes. E a Dilma foi lá e enfrentou.

      Aí na hora de enfrentar os Marinhos, a Dilma vai lá e faz omelete.

      No livro “O Hobbit” (agora filme) há um dragão quase indestrutível, pois suas escamas são impenetráveis. Mas ele tem, no peito, uma falha, uma escama faltando. É o seu ponto fraco. Não vou contar o resto pois pode haver gente querendo assistir o filme. O que quero dizer é que Dilma pode fazer tudo certo, eliminar a miséria, distribuir renda, construir casas, etc. Uma presidenta forte, pois está implementando medidas que resultam em um Brasil melhor. Mas se ela não corrigir esse gravíssimo erro, que é não enfrentar a falta de democracia nos meios, isso pode ser um erro fatal, que resulte em prejuízo para o Brasil. Inclusive um golpe de estado.

      • Então, Locatelli, aí é que está o calcanhar de Aquiles (ou o peito do dragão), nós sabemos muito bem o quanto essa mídia nojenta vem tentando, e conseguindo, influenciar todo o jogo político e social deste país, mas sempre colaborando com o mesmo grupo de conservadores inimigos do bem-estar da nossa gente.

        Poxa, não é concebível um governo fechar os olhos para essa parte do campo de batalha. Embora esteja o governo em excelente apreciação popular, tudo muda, pois, como você mesmo disse, é água mole em pedra dura. E vou além, não há fidelidade e, tristemente eu concluo, muito pouca ideologia de esquerda. O uqe há é um jogo de poder e de vingaça saindo, por exemplo, de Heloísa Helena, passando por Critóvam Buarque até chegarmos a Eduardo Campos e algumas cobras criadas dentro próprio PT. Ou seja, tirar esse poder manipulador da mídia é enfraquecer os traidores, pois a oposição sempre haverá e ninguém em sã consciência quer uma ditadura de esquerda, mas um jogo justo onde os interesses sejam pautados pelo povo e não por porta-vozes da elite e do Império (O jargão é velho, mas não mudou. Você sabe).

        Um abraço.

  12. Do meu ponto de vista, considero que Dilma está sendo cautelosa.

    Ela tem o segundo mandato, para apoiar o projeto.

    • Mas é exatamente isso que a mídia quer evitar.

      • Prezados Rossi e Antonio Lyra: pois é, será que ela terá um segundo mandato? Haverá eleições em 2014? O PT será autorizado a concorrer nessas eleições? Tudo depende da trupe midiática do joaquim, que é pautada pela mídia golpista. Se o PIG tiver força, impedirá a realização de eleições, ou então impedirá a participação do PT, Via gurgel, joaquim cachoeira, veja, etc. Dois ex-presidentes do PT já foram condenados, Dirceu e Genoino. Gurgel já remeteu a denúncia contra Lula para MG, onde o ministério público é um departamento do PSDB. O cronograma do golpe de estado segue sem atrasos.

        • Caro Locatelli,

          Sua colocação é o bastante para justificar a cautela de Dilma. A condenação de dois dirigentes do partido mais querido e popular do Brasil já deveria ser suficiente para colocar este povo nas ruas.

          A simples suposição de uma possível interdição do PT para as próximas eleições já deveria tirar o povo das ruas e colocá-lo na jugular de quem está fazendo esta ameaça.

          E onde está este povo? Estamos atrás dos nossos computadores deitando faladeiras e Dilma (e Lula) sabem com quem e como devem contar na hora da verdade.

          Quem tem o curriculum da Dilma (e do Lula) e tiveram a coragem de fazer o que nunca dantes feito, não deveriam ser nomeados como medrosos.

          • É verdade, temos que reconhecer a imensa coragem que Lula e Dilma têm para mudar o Brasil e enfrentar as poderosas forças que não querem essa mudança.

            No entanto, não querer nem mesmo abrir a discussão sobre democratização da mídia não fará com que o PIG deixe de atacar Dilma. Ao contrário, o PIG se sente forte ante um governo que não se atreve a enfrentá-lo.

            Ser moderado não resolve nada, não é antítodo para golpes de estado. Manoel Zelaya (Honduras) é homem moderado e foi deposto por um golpe de estado. Fernando Lugo (Paraguai) é homem moderadíssimo e foi deposto por um golpe de estado. Chávez, Rafael Correa e Evo Moralez são dirigentes mais assertivos e radicais. Eles derrotaram golpes de estado em seus países, com a ajuda firme do movimento popular.

            Aliás, João Goulart, presidente brasileiro em 1964, era homem centrista. Era um latifundiário!! E foi deposto acusado de “comunista”.

            Então, repito, ser moderado não é antítodo para golpes de estado. Ao contrário: é um estímulo para que a direita se utilize deles.

  13. Este governo,em que pese seus acertos(queda dos juros,tarifas de enegia,distribuição de renda,etc)peca ao subestimar a ameaça que a mídia conservadora,sempre à espreita,representa para as democracias na América Latina.Acorda Dilma.O histórico da nossa imprensa recomenda não confiar apenas no remote-control.

  14. Podem escrever aí: o mais feroz inimigo da reeleição (óbvio, claro) será, primeiro, a gangue de dona Judith Brito e, segundo, o “aliado” PMDB.

  15. Edú, como modesto participante da mesma luta, permita-me subscrever seu texto: ele diz tudo o que eu penso e tenho dito há anos pelos meios ao meu alcance. O que esse funcionário do MC afirma mostra o quão distantes podem estar os burocratas do poder dos reais interesses populares. Se todo o Governo pensa desta maneira, não vejo como apoiá-lo de forma alguma.
    A Democracia depende da pluralidade de informação e ampla liberdade de expressão. Isso não existe hoje no Brasil, onde apenas uns poucos membros da mais arcaica elite podem manifestar-se e, como vc diz, “pautar” o debate nacional. Esta questão é muito maior do que Dilma, Lula, PT ou qualquer circunstância partidária ou eleitoral. Ou se muda o quadro ou não temos Democracia – é disso que se trata.
    Dilma deve escolher: ou continua afagando os que lhe darão um golpe amanhã ou depois, ou age como estadista e compra esta briga, em favor do povo brasileiro. Meu voto e de meus amigos e leitores dependem do que ela fizer nesta área estratégica.

  16. Os terroristas esquerdopatas que estão neste governo não botam a imprensa sob sua chibata porque não podem e não porque não querem. Elementar.
    E nunca vão conseguir.

  17. Acho que não é possível permanecer sem perder nunca. É preciso ter coragem ou não se vai a lugar nenhum.

  18. Gente, tenham paciencia, no segundo mandato a Dilma dará a resposta. Com certeza fará a regulamentacäo da mídia. Näo podemos neste momento jogar o fardo fora. Eu passo horas nos blogs buscando sempre bom post para distribuir por e.mail, faco minha parte e acho que esse é o caminho. Acredito na Dilma e tenho certeza que ela está de saco cheio da mídia, mas o momento näo é esse. Ela é inteligente e saberá a hora que deverá puxar o tapete da mídia, assim como fez com os banqueiros e os empresários da energia. Vamos com calma.

    • concordo com a Leia. confio na presidenta. chamá-la de “covarde” é coisa de fogo-“amigo”, ou de mestre de obras feitas, pura pretensão de quem a subestima ou pensa que sabe melhor do que ela o momento certo de atacar o problema. já deviam estar carecas de saber (pelo menos desde 2002) que tudo tem seu tempo e que certas coisas são mais lentas e difíceis aqui no brasil, porque nós não somos venezuela, equador, argentina e nem uruguai. eu também adoraria se fizéssemos agora a regulamentação da mídia, mas repito que confio no sentido de oportunidade de Dilma. e já que parece que o ministério das comunicações não dará prosseguimento a debate algum, cabe a nós continuar essa batalha, sem ficar de mimimi e muito menos chamando a presidenta disso ou daquilo.

  19. enquanto ela mantiver helena chagas e bernardo nos ministerios, a bagunça dessa imprensa de merda continuará.já passou da hora da dilma acordar.esse papo de controle-remoto, é para boi dormir.
    reinaldo carletti

  20. “O que queres comprimir, primeiro deves deixar que se expanda bem.
    O que queres enfraquecer; primeiro deves deixar que se fortaleça bem.
    O que queres destruir; primeiro deves deixar que desabroche bem.
    Àqueles de quem queres tirar, primeiro deves dar o bastante.
    Chama-se a isso ‘conhecer bem o invisível’.
    A brandura triunfa sobre a dureza.
    A ‘fraqueza’ triunfa sobre a força.” (Lao-Tzu)

    Compreendo a sua decepção ao governo neste assunto. Mas acredito que para fazer o que a Cristina fez com o Clarín na Argentina ainda falta um pouco mais de tempo. Dilma não pode errar! Lembre-se que o peixe morre pela boca. Os “do contra” estão cavando a própria cova com esse discurso violento. Abraço.

  21. Só um comentário: avestruz não põe a cabeça em buraco, isso é mito, alem de figura de linguagem. Nem avestruz faz isso…
    No mais, assino embaixo do seu texto.

  22. Mesmo com a internet sendo alternativa para contestar “as verdades” da mídia-oposição, os seguidores dessa mídia engolem sem água as notícias e ilações lançadas via satélite e as repercutem com mais enfase sem ao menos analisar se confere com a realidade que o cerca. Quanto mais tempo é dado para essa armação mídia-oposição, com mais força ela virá a fim de esculhambar o governo Dilma, não podemos esquecer o espetáculo, quase circense, que foi o julgamento da AP 470 pelo STF. Se é pressão que move o governo popular da Presidente Dilma, que façamos pressão então.

  23. Sempre digo: parte do PT, o Governo Dilma (o Governo Lula, também) sofrem da tal Síndrome de Estocolmo. Só pode ser isso meu Deus do céu!!!
    Já fui membro da direção do PT aqui em Rio das Pedras-SP, no final de 2003, recebemos uma visita da coordenação regional/Campinas do PT, para uma “avaliação do 1º ano de Governo Lula, fiz muitos elogios, e uma crítica:
    O PT, e o Governo Lula não podem imaginar que a Elite será amiga e parceira só porque chegamos ao comando do País. Temos que ter bem claro, quem são os nossos aliados de sempre, os de ocasião, os adversários e os inimigos.
    E pasmem, citeu os grandes grupos de comunicação do país como INIMIGOS.
    Quem viveu, viu, está vendo, e verá.
    É isso aí…. dói, e dói muito….

  24. Eduardo.

    Não quero fazer defesa cega da Dilma. Você tem razão em dizer que é realmente escandaloso não partir para uma discussão sobre a mídia, mas o que adiantaria fazê-la agora?
    Acho que em primeiro lugar, os eleitores tem que votar em deputados e senadores que não sejam ligados à concessões de rádio e tv. E sabemos que existe uma bancada gigantesca, inclusive de aliados (leia-se fisiologistas) que possuem essas concessões. Inclusive o Collor, que vem batalhando na desmoralização e enfrentamento da PGR. Os presidentes da Câmara e Senado idem.
    Acho que Dilma não quer comprar uma briga que não pode vencer para não desmoralizar-se. Acredito que caso haja uma reformulação nas bancadas do congresso a partir de 2014, com sangue novo e menos fisiologismo, aí sim, Dilma poderá peitar.
    Mas acho que a discussão deve iniciar de baixo mesmo. Sindicatos, jornalistas progressistas, blogs, estudantes, para que a sociedade tenha pelo menos a informação do que ocorre nas comunicações do país.
    Eu aposto que mais de 80% do brasileiro não sabe o que é regulação da mídia. A base social tem que começar a dizer para aí sim, o governo entrar em campo com a sociedade ciente do que é isso.
    Acho que é por isso que Dilma não quer comprar essa briga agora. Mas que revolta a gente, revolta.

    • Teríamos que ter a lista com nomes de candidatos à senador e deputados federal que tem qualquer vinculo com a mídia, dono de rádio ou TV. Assim poderiamos trabalhar , informando o eleitor sobre o perigo de votar neste ou naquele candidato.

  25. FORA DE PAUTA, MAS MUITO IMPORTANTE, ACHEI ESTE SITE QUE TEM A TRANSCRIÇÃO DA ENTREVISTA DA BLOGUEIRA PIGUEANA AO Salim Lamrani:

    http://www.pragmatismopolitico.com.br/2013/02/o-bate-papo-que-desmascarou-a-blogueira-yoani-sanchez.html

    Boa Leitura!!!

  26. A dengue subiu 190 %, assim creio, será a crise da semana.
    O mosquito da dengue vai acabar com o Brasil e a culpa é do Lula, da Dilma e do PT.
    O Álvaro Dias vai convocar o mosquito da dengue para depor no Senado e o Zé Bolinha, diz que ele possui um Xoke de jestão para matar o mosquito.

  27. O simples fato desse tema ser abordado ( e até parece que já não foi exaustivamente tanto que já temos até um projeto pronto feito por Franklin Martins) já será motivo de dividir a base do governo em torno desse assunto que convenhamos tem um peso enorme.
    O que a Dilma precisa agora é unir forças para se reeleger. Desgastar gratuitamente o governo com esse tema, é inútil E digo gratuitamente, porque sabemos que não vai passar de jeito nenhum no Congresso Nacional. Isso é um fato comprovado pelo fracasso que foi a CPI do Cachoeira, onde não conseguimos convocar sequer um único jornalista pra prestar esclarecimentos (nem digo depoimento). Nossa base “aliada” não é tão aliada assim quando o tema é regulamentação da mídia.

    O PIG do nosso país é mais forte que o PIG da Venezuela e da Argentina e Cristina e Chavez sabiam previamente que conseguiriam aprovar no Congresso Nacional. NÃO É O NOSSO CASO!!!

    Portanto nada tem a ver com coragem ou não da nossa presidenta. Dilma só não quer entrar numa guerra pra perder, o que faz ela muito bem diga-se de passagem.

    Esses ataques fora de hora de que “o governo fica lambendo seus algozes” ou “troca os amigos por inimigos” é totalmente descabido e sem razão de ser pra tanta ira. Me desculpe Edu (pode me chamar de chapa branca o quanto quiser, como já fez) mas discordo totalmente de vc.

    Abordar esse tema agora É TUDO QUE A OPOSIÇÃO QUER QUE O GOVERNO FAÇA. Eduardo Campos já berrou lá de Pernambuco que é contra a regulamentação da mídia e desde então ganhou um apoio incondicional do PIG. Por causa desse tema (talvez) perdemos o PSB e trouxemos para o PIG o candidato ideal para derrotar Dilma. Melhor que qualquer tucano.

    Me irrita um pouco essa cobrança pra cima do governo, como se estivesse nas mãos da Dilma. Esses #RegulaDilma pra lá e pra cá, sem nenhuma postura séria das consequências graves que acarretaria na campanha de reeleição, é muito preocupante. Tem que usar é: #RegulaCongressoNacional são eles que vão votar e pior, são eles que vão derrotar essa proposta facilmente e ainda usar o PIG em benefício próprio por conta disso, como fez Eduardo Campos.

    Concordo com o governo, esse assunto é pra depois da reeleição. Ou podemos perder tudo, não só a regulamentação da mídia como a própria eleição da Dilma e todo nosso projeto político vai por água abaixo.

    • Mas nem conversar pode? Você leu o post?

      • Claro que eu li, não estou te respondendo o que vc escreveu??? Eu já não comecei assim:

        “O simples fato desse tema ser abordado ( e até parece que já não foi exaustivamente tanto que já temos até um projeto pronto feito por Franklin Martins) já será motivo de dividir a base do governo em torno desse assunto que convenhamos tem um peso enorme”.

        Como eu ira te responder sem ter lido??? Ta me estranhando Edu? Essa aí é a minha visão, uai!!!

        • Dani, então leia de novo. Eu não cobrei regulação.

          • Leia vc novamente , que a sua cobrança ta pior do que vc imagina.
            E juntei esse seu texto com os comentários que escreveu no Facebook

            “Anotem aí: Dilma se arrependerá amargamente por não ter tido coragem de bancar um marco regulatório da mídia à altura do momento histórico que vive o país. Não vai demorar. E dizer “eu avisei” não irá me confortar”.

            “Você que apoia o governo Dilma e, assim, diz amém para tudo que faz, saiba que este governo é que está fazendo oposição a si mesmo ao se acovardar diante da mídia. E irá pagar por isso. Pode escrever e me cobrar ano que vem”.

            “Em 2014, veremos uma ofensiva inédita da mídia eletrônica para reconduzir o PSDB ao poder. Se você acha que já viu tudo o que o PIG poderia fazer, vai se surpreender”.

            “A legislação regulatória das comunicações eletrônicas que se quer no Brasil existe nos EUA, na Europa desenvolvida, na Argentina, no Equador, na Venezuela etc. Seria facílimo explicar isso ao país. O ano eleitoral não tem nada que ver com o peixe, ao contrário do que diz o Ministério das Comunicações”.

            “Ainda há tempo para o governo desencadear o processo de regulamentação da mídia eletrônica, impedindo que seja usada eleitoralmente

            A falta de regras para utilização eleitoral de concessões públicas de rádio e TV facultará à direita midiática uma ofensiva nunca vista

            Exorto, pois, o governo federal a refletir sobre a desistência do marco regulatório da mídia anunciada pelo secretário-executivo do MiniCom”

            Como vc vê Edu, eu te leio sempre que possível. Sua opinião é importante pra mim.
            Mas discordo desse texto e principalmente do tom do artigo.

          • Dani, só se eu fosse senil teria esquecido tudo que escrevi poucas horas antes. Você não entendeu que até admito o governo não enviar o projeto agora, mas não admito o governo romper o acordo com o FNDC e suspender até as discussões do tema com a sociedade civil.

    • Muito bem, Dani. É tudo isso o que eu penso também.

  28. Prezado Eduardo:

    1. O texto de hoje lembra-me um ditado muito popular aqui na Bahia. ” Quem não ouve conselho; ouve, coitado ! ”

    2. Para o leitor João Pedro . Seria bom você ler a revista Carta Capital que está nas bancas. Lá tem dados sobre o governo do PSDB e o governo do PT. Não diga que os dados foram manipulados, pois, são dados oficiais o IPEA, Banco Central e Ministério da Fazenda.

    3. Ao general Azevedo:
    Acredito que você é o personagem principal daquela marchina de carnaval dos anos de 1950
    ” chegou o general da banda ê ê,…chegou o general da banda ê á….”
    Você não serve para ser general nem no exército de Branca Leone.

  29. Eduardo,

    Discordo de seu posicionamento de se “abster” das críticas ao governo Dilma, Lula; PT, enfim. Isto só consubstancia seus comentários – como neste belo texto que escreveu. Por vezes enxergo um ufanismo (já lhe disse isto antes) que abstrai sua capacidade de interpretação política. E, ademais, nós, leitores de seu blog, somos instruídos o suficiente – para o bem ou para o “mal” -, para dissernirmos a informação.

    Monocórdico, continuo insistindo na pusilanimidade do governo Dilma e Lula. Querem contemporizar a dicotomia povo-elite. Abrandar o maniqueísmo político. Querem ser mais reais do que o Rei.

    Há muitas críticas a serem feitas. A indústria da aviação, por exemplo, é uma lástima. Vergonhosa. Vem por aí o Open skies. Absolutamente sob os auspícios da Dilma. A Solange (ex-diretora da Anac) era cupincha do Lula e fez o que fez para a aviação do país. Já perdemos todas as empresas nacionais. Não existe mais aviação de capital nacional no Brasil. Sintomático, sobretudo em um governo que se diz nacionalista e do povo. Há exemplos mais contundentes de que o governo está fraco, acuado, e seria muito bom ler seus argumentos a respeito.

    Na minha opinião, você (e muitos dos seus leitores) pode ser bem mais elegante com as vozes dissonantes. Por vezes se imbui da arrogância característica da falta de argumentos da direita fascista do nosso país. Imagino que seja quase insuportável tolerar a maldade e perversidade deles, mas a virtude da esquerda, em um regime democrático, deve estar na razão, no raciocínio. Viva Che!

    Saudações…

  30. Ano que vem a velha mídia vai ecoar novamente os elogios à Dilma de “abortista”, “sapatona”, “terrorista”… o que a Dilma fez contra isso?

  31. Edu, infelizmente devo concordar com Dani Tristão: não vejo espaço para avançar nessa questão antes das eleições de 2014. Acho que, se a Dilma mexer nisso e for derrotada, estará pedindo para correr ainda mais riscos à sua reeleição. Agora, uma vez reeleita, ela terá QUATRO ANOS para partir para uma briga com o PIG, e aí pode ser que ela compre essa briga. Pode ser…

    Outra coisa: sugiro a ela que não se limite a tal “ley de medios”. Acho que a questão não pode ser enfrentada apenas com uma lei (embora defenda totalmente uma legislação nesse sentido), pois o grande problema das comunicações do Brasil é que, durante a ditadura militar, uma certa família construiu uma certa TV praticamente sem concorrência, e essa TV, jogando muito baixo, ainda mantém grande penetração no território brasileiro. Será que uma lei nova, sozinha, vai conseguir mudar isso?

    Tenho propostas adicionais (não substitutas) à nova regulamentação: (1) apoiar maciçamente todas as mídias alternativas (inclusive e especialmente rádios comunitárias); (2) apoiar (até com crédito do BNDES) empresários que queiram entrar prá valer na concorrência da TV aberta; (3) reduzir (ou eliminar) a propaganda pública federal na TV monopolista; (4) flexibilizar (não escancarar!) a possibilidade de parcerias entre empresas estrangeiras e empresas nacionais (estas obrigatoriamente majoritárias na sociedade) que queiram competir no mercado da TV aberta.

    Continuando: (5) criar uma lei que consiga quebrar o “monopólio virtual” da TV monopolista nas transmissões futebolísticas (permitindo que suas concorrentes tenham alguma condição real de obter os direitos dos jogos e, se possível, transmiti-los no mesmo horário do jornal e das novelas da TV monopolista). Nesta última proposta, não sei se essa lei poderia permitir que o Governo comprasse o direito de transmissões e pudesse usar a TV Brasil em parceria com outras emissoras, ou se essa lei poderia garantir o direito de que todas as televisões pudessem simultaneamente transmitir os jogos, desde que pagassem um preço justo pelos direitos aos clubes. Só sei que qualquer alternativa ao “monopólio virtual” de hoje é vantajosa…

    Por fim, acredito que outros colegas tenham propostas adicionais de como combater o monopólio televisivo no Brasil, e sugiro que eles as postem aqui. Ou o problema é enfrentado com todas as possíveis armas, ou infelizmente não vamos conseguir avançar.

    Abs, Fábio Faiad.

  32. Eduardo, assim como todos pensávamos que a Dilma tinha amolecido com a ameaça de apagão acho que está acontecendo a mesma coisa com relação à regulação da imprensa. Na hora certa ela foi à televisão falar da redução do preço da energia elétrica e calou a boca da oposição. Acredito que a hora certa para dar o golpe final no PIG será no segundo mandato. Você mesmo prevê um ano duríssimo com ataques orquestrados no STF e na mídia. Não podemos arriscar entregar o ouro pros bandidos agora. Com certeza será o primeiro ato da presidenta ao ser reeleita. Aí ela vai ter muito mais cacife para enfrentar os poderosos do PIG.

  33. É ENOJANTE ESSA POSTURA DO GOVERNO DILMA! FAÇO MINHAS CADA UMA DAS SUA PALAVRAS E PERGUNTO À PRESIDENTA O QUE ELA ESPERA AGINDO DESSE JEITO!!!!!!!!!???????? AFINAL, SE É ÓBVIO QUE O GOVERNO NÃO PODE FICAR REFÉM DAS TREZE FAMÍLIAS QUE CONTROLAM AS COMUNICAÇÕES NO BRASIL(E SÓ UMA PARCELA DESSE TOTAL CONTROLA AS COMUNICAÇÕES RADIOFÔNICAS), TRANSFORMANDO ESSE SEQUESTRO DO PODER CONSTITUÍDO POR UMA OLIGARQUIA NUMA SABOTAGEM AO INÍCIO DAS DISCUSSÕES DESTINADAS A DEMOCRATIZAR AS COMUNICAÇÕES, E COMO RESULTADO , TAMBÉM O PAÍS; É IGUALMENTE EVIDENTE QUE ESSE SEQUESTRO, NO QUE CONCERNE AO QUE DEVE SER A INTENÇÃO DE DILMA AO REALIZÁ-LO, QUAL SEJA CONSEGUIR UMA TRÉGUA DIANTE DOS ATAQUES DIÁRIOS QUE SOFRE DOS CORONEIS DA MÍDIA, NÃO ADIANTARÁ NADA. A menos que se acredite que a Presidenta é uma completa ingênua, dessas que creem em fadas, Dilma sabe perfeitamente que ainda este ano, e com uma intensidade ainda maior em 2014, irá iniciar-se uma guerra sanguinária dos barões da comunicação para tentar impedir a reeleição da Presidenta e a continuidade do projeto petista no poder em direção aos 16 anos de duração. Portanto, não serão os “recuos” contemporizadores do Governo; que não se justificavam nem se conseguissem acalmar a ditadura midiática, pois está em jogo a democratização de um setor fundamental da Sociedade brasileira; que farão Globo e sua turma amaciarem na campanha diária destinada não somente a desmoralizar a Presidenta, seu partido e as ações de Governo, mas principalmente a destruir o projeto democrático-popular e retirá-lo do poder até mesmo pelo golpe. Em recente entrevista à Carta Capital, Gilberto Carvalho colocou muito bem esse problema, lembrando que é um milagre que o PT tenha conseguido governar, e continuar no poder com uma popularidade altíssima, diante do bombardeio diário que sofre dos barões da mídia, que censuram qualquer possibilidade do Governo e dos que o apoiam ao menos defenderem-se dos ataques. Entretanto, como bem lembrou Carvalho, essa resiliência não é eterna, ao menos não no médio prazo, uma vez que a continuidade de tantos ataques sem resposta, aliada ao “esquecimento” que o tempo produzirá nas mentes dos cidadãos sobre o caos que o país atravessou durante do desgoverno FHC, e a chegada de novos eleitores que sequer viveram esse período, poderão miná-la a ponto de os danos que hoje os ataques de Globo e criminosos associados não conseguem produzir na popularidade do governo, começarem a aparecer, se não em 2014, ao menos nas próximas eleições. Lembrando, para os vagarosos de plantão, que a possibilidade de ainda não haver danos à imagem do Governo nas próximas eleições(que é só uma possibilidade, não uma certeza, já que Globo e congêneres começam desde agora a preparar as suas “balas de prata golpistas” para este ano e para o próximo)não tornam adiável a urgência em democratizar-se a mídia, já que a democratização será somente o primeiro passo para uma lenta formação de consciência crítica em cidadãos que, acostumados desde sempre a repetir o pensamento único vendido pela mídia, não serão incialmente receptivos às outras versões vendidas por uma mídia progressista, não aliada ao projeto neo-liberal conservador que constitui o discurso da mídia oligarquizada. Portanto, contar com a sorte; com o carisma de Lula, que não é eterno; ou com as lembranças dos tempos de FHC, mais distantes a cada dia, é irresponsabilidade política e histórica, só mantida por um Governo que demonstra estar paralisado pelo medo, afasta-se dos aliados, atrasa a democratização que faz parte da razão de ser da Sociedade que constroi diariamente, cede aos aliados e principalmente renuncia ao único caminho para se promover a libertação dos homens, o caminho da construção do discurso histórico como produto de um modelo social que construiu-se de forma coletiva.

  34. Olha essa agora que tá rolando nas redes sociais, e Ela não quer nem discutir sobre, fazer o quê ?

    http://www.alertatotal.net/2013/02/mercado-especula-que-veja-revelara.html

  35. Edu,

    É fácil entender o teu sentimento. Difícil é o contexto desta “reforma” da comunicação.
    O que se pretende com essa atitude do governo é evitar um desgaste desnecessário. Não há mais o que se discutir ou debater sobre a regulação da mídia. Todos os que participariam deste debate já sabem de cor e salteado o que precisa ser feito. Então, o que se precisa agora é de ação para colocar as propostas em prática. Isso, nós também já sabemos que não será feito agora. A menos que se direcione o foco para isso. Ficar rediscutindo, reabrindo, reiniciando o debate não leva para lugar algum. A regulamentação da mídia é uma reforma, semelhante a tantas outras que o Brasil precisa. Talvez a mais difícil. E observe que não avançamos muito em questão de reformas nos últimos 500 anos. Então, você pode até ter razão quanto as críticas, mas ter razão não significa muito. Os escravos tinham razão, os sem-terra tem razão, os sem-moradia tem razão, e mesmo assim continuamos na mesma. O que precisamos é agir. E nisso você é um exemplo. Criou um blog de sucesso, que mostra justamente que há alternativas. Mas é preciso ir além da internet. As organizações sociais, e principalmente, as que lutam pela democratização da mídia precisam ir a luta pelo espectroeletromagnético. Requerer canais, tantos quanto for possível. Disputar as renovações. Denunciar os canais que funcionam com outorga vencida. E requere esses canais. Disputar com o pig cada palmo do espaço de comunicação. E oferecer alternativas aos consumidores, anunciantes e população.

    • Ok, Cleo. Belo comentário, mas com o governo do lado do PIG, aí é um poder muito grande, inexpugnável. Sem apoio algum do governo, só podemos espernear num simples blog, que bem sei o tamanho e não basta pra lutar

      • Até pouco tempo o Brasil não tinha mais jeito, não havia salvação, nem mesmo alternativa, mas, veja o quanto evoluímos. Em 200 milhões de pessoas, devem haver ideias para evoluirmos esta questão.
        Também não adiantaria nada o governo mandar representantes para o debate, sabendo que nada além disso seria feito. Esse é o momento para pensar e focalizar no que é mais fácil conquistar agora. Talvez investir na questão do incentivo público para o fortalecimento da mídia alternativa.
        O que me preocupa mais é que novas concessões de mídia continuam sendo feitas. Se os movimentos sociais não entrarem nesta disputa, os agentes privados terão cada vez mais poder, e influênciarão cada vez mais o governo. Política e comunicação estão juntas em cada uma das emissoras privadas deste país.

  36. Este é um governo de coalizão.
    Acreditar que a Presidenta, ou o PT, manda sozinha(o) é infantilidade.
    Dilma não abandonou nada.
    O acordo é fazer esta disputa no Congresso, compromisso do PT.
    Primeiro há que convencer o PMDB, onde muitos caciques são donos de empresas midiáticas.
    O PMDB, gostemos ou não, é o fiel da balança.
    Sem apoio do PMDB não tem como, a vaca vai pro brejo.
    E se for… a direitona toma conta.
    E se tomar conta… a gente vai morar na Grécia, de novo.

  37. Tucanos perderam definitivamente o resto de senso de ridículo que ainda tinham:

    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,dilma-cospiu-no-prato-em-que-comeu-diz-fhc,1001439,0.htm

    Alguém precisava indicar um bom geriatra a FHC…

  38. Quanto mais Dilma distribuir renda, mais ela terá oposição furiosa da mídia rentista (1). Os bancos lucraram menos nos últimos meses exceto, é claro, a Caixa Federal e o BB, que capitanearam a redução de juros. Isso é motivo mais do que suficiente para que a direita continue articulando um golpe de estado (cujo cronograma não teve nenhum atraso).

    Manter aberto o diálogo com a Frente Nacional pela Democratização das Comunicações seria um excelente trunfo. Seria como se Dilma avisasse: “se vocês continuarem com a atitude golpista, eu posso acelerar a discussão sobre propriedade cruzada de meios”.

    Fechar esse diálogo, como foi feito, é um recado claro de Dilma ao PIG (partido da mídia golpista): “estou pronta para apanhar calada”.

    Há uma ilusão em certos setores de esquerda. É a ilusão de que, se formos moderados e cordatos, se baixarmos a voz sempre que formos atacados, a direita se acalma. João Goulart (presidente deposto pelo golpe de 1964) tinha essa ilusão. Salvador Allende (presidente deposto pelo golpe militar no Chile) também tinha. Aliás, semanas antes de ser assassinado pelos golpistas, Allende nomeou para Chefe das Forças Armadas ninguém menos do que o general Pinochet, que foi o líder do golpe.

    O mundo está numa encruzilhada. A direita que ver aplicada no Brasil a mesma política econômica que o FMI e o Banco Central Europeu estão aplicando na Europa. Os resultados aqui serão ainda piores do que lá, pois nossas economias são muito mais frágeis do que a dos países europeus. Os líderes de centro-esquerda da América Latina estão a aplicar polítca OPOSTA: fortalecendo o Estado, distribuindo renda e estimulando a economia. Isso a direita não perdoa.

    ____________
    (1) A velha mídia (tv aberta, rádio e veículos em papel) tem lado. O lado de banqueiros e especuladores. É, por isso, chamada de mídia rentista. É por isso que essa mídia tem as posições que tem. Enquanto CUT e FIESP comemoram a redução da Selic e dos juros bancários, Miriam Leitão e Sardenberg torcem o nariz e dizem que “ainda não era hora”. É por isso que, enquanto CUT e FIESP festejam a redução da conta de luz, “comentaristas” da velha mídia dizem que será um desastre, que prejudica os coitadinhos dos investidores, que faltará investimentos, bla, bla, bla. Quem são, por exemplo, os investidores majoritários da CESP? Banco Credit Suisse, HSBC London e UBS – União de Bancos Suíços. Ah, então está explicado, a velha mídia (PIG) está simplesmente defendendo a classe social que representam: banqueiros e especuladores.

  39. Muita gente aqui fala que se a Dilma vencer as eleições… no segundo mandato… preocupada estrategicamente com as eleições…Claro, claro, vai haver eleições, mas antes disso o Lula e a Dilma serão impedidos de se candidatar por terem sofridos algum tipo de processo e condenação por causa da ficha limpa. O PT será suspenso por algum tempo de participar das eleições. Tudo isso são planos explicitados pelos fatos e pelas declarações dos adversários e que estão sendo há já algum tempo implementados pelo consórcio judiciário/mídia para recolocar o PSDB no poder. A etapa presente é a de conformar as consciências através desses ataques midiáticos. A seguinte é a de desencadear a ação garantida pela aceitação dos “fatos” pelas mentes anestesiadas. Mas Dilma, Lula (ele não ia sair pelo Brasil em fevereiro fazendo política?) e o PT não têm inteligência ou alguns têm os seus interesses focados em outras questões para enxergar este processo que se passa por debaixo de seus narizes!

  40. fora de pauta ..meninos eu li

    O ministério da Cultura avisa que o “vale cultura” (provavelmente operacionalizado na base de RENUNCIA fiscal , ou seja, beneficiando a quem já estiver empregado) poderá ser usado pra PAGAR assinatura de TV a cabo.

    Enquanto isso os blogueiros independentes (informais desempregados) que se lasquem, ou que arrumem emprego no gUverno (aqui vale alienação e/ou alinhamento conveniente tb)

    Enquanto isso, qq tipo de EXIGÊNCIA por melhor qualidade na programação e conduta ÉTICA, esta fica pra qq outro governo ..pro BRASIL do futuro que governantes medíocres insistem em adiar

    Então é assim, VALE cultura (mais um vale MULETA das ditas esquerdas “PÔgrecistas”) será usado pra turma se deliciar com novela, futebol, carnaval, realyties de todos os calibres, programas de auditório e de incentivo ao consumo de MACONHA, álccol e MBA

    que beleza ??!

    ps – daqui eu só fico pensando de onde o governo vai querer TRIBUTAR pra compensar tanta bondade pois, convenhamos, a arrecadação não para de aumentar ..mesmo com o país PATINANDO, de pibinho em pibinho ..cá entre nós, será que já não estava na hora de DESONERAR ???

    http://www.youtube.com/watch?v=2Xo8IjO5CKo

  41. 26 de fevereiro de 2013

    AÉCIO MANDA PREFEITO DO PSB DAR MAIS CARGOS A TUCANOS E É OBEDECIDO

    O prefeito de Belo Horizonte, Marcio Lacerda (PSB), vai abrir mais espaço no governo para os aliados do PSDB na reforma do secretariado a ser anunciada ainda esta semana após intervenção do senador e pré-candidato tucano à Presidência, Aécio Neves.

    O clima entre os dois partidos havia “azedado” porque Lacerda queria nomes técnicos em cargos importantes. Chegou a recusar sugestões do PSDB mineiro.
    […]

  42. A grande oportunidade foi jogada fora. Na CPI do Cachoeira, poderia ter desmascarado a Editora Abril e a Globo por participação em quadrilha. Mas o governo tapou os olhos e fingiu que não era com ele. Quando o relatório do PT foi recusado e apareceu aquela coisa como relatório final, desanimei. Vai ser difícil vencer esta mídia escravocrata deste país

  43. O PIG está em festa. E já estão preparando as “denúncias”, os dossiês e as bolinhas de papel para 2014. Tudo com o aval do prevaricador e de Barbosão.

  44. Caro Eduardo !

    A Dilma precisa se defender do PIG, eles não vão sossegar. Estão em plena campanha para 2014.

    O boato sobre boato. Desta vez tentando colocar Petrobrás, Lula, Dilma, Mantega e Gabrieli num mega (?) escândalo.

    http://www.alertatotal.net/2013/02/mercado-especula-que-veja-revelara.html

    abraço
    Marcos

  45. Enquando a “avestruz” etá com a cabeça no buraco, veja como a REUTERS trata ela neste slide show de título Women in power

    http://www.reuters.com/news/pictures/slideshow?articleId=USRTR2PMY1#a=1

  46. Falta coragem ao governo Dilma e ao PT. Aliás, não me agrada o viés conservador da atual presidente. Estão esperando o quê, afinal?

    Ficam com esse papo idiota de controle remoto. Controle remoto pra que? Pra escolher entro o bispo Macedo e o BBB?

    Eu quero cultura na TV, e não idiotice.

  47. E muito duro agente perder uma democracia por falta de luta
    E muito duro agente perder uma democrácia por omissão
    E muito duro agente perder uma democrácia por alienação
    E muito duro agente perder uma democrácia por que sabemos que nosso governo fornesse munição ao inimigo.

  48. Prezado Eduardo Guimarães, a cada dia a sua agonia.Acompanho a sua luta pela democratização da mídia no Brasil. Tu és um intimorato guerreiro neste campo de batalha. Os inimigos são poderosos mas tu tens a chama do ideal de um pais menos desigual e mais justo socialmente. Vamos em frente, que a vitória está próxima.Abraços fraternais.

  49. Perfeito, Eduardo. Tudo está dito, com clareza.Teu texto e os comentários do Locatelli, sem desdém aos demais comentaristas do blog, dilatam as possibilidades de reflexão sobre as posições governamentais sem descontinuar o apoio ao governo. Espero que outros companheiros se nutram dessa capacidade crítica para permitir ao nosso país caminhar mais firme e agilmente na direção de um novo mundo melhor.

Trackbacks

  1. http://altamiroborges.blogspot.com.br/ | " F I N I T U D E "
  2. Dilma e a estratégia do avestruz | Altamiro Borges

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.