PSDB e mídia vinculam aumento da gasolina a energia mais barata

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

Os principais jornais de quarta-feira (30) amanheceram com destaque principal de primeira página para o primeiro aumento de gasolina da Petrobrás para as refinarias desde 2005, há mais de sete anos. Em média, o aumento deverá ser de 6,6% nos produtores.

Todavia, como a gasolina é misturada com 20% de álcool, o reajuste aos consumidores deverá ser de míseros 4% nas bombas.

Dias antes do aumento, o PSDB passou a inundar redes sociais na internet com a versão de que o governo estaria dando com uma mão ao consumidor e tirando com outra, vendendo a história de que o aumento da gasolina anularia o da energia elétrica.

Além disso, o partido de oposição vem alardeando que o suposto “escambo” governamental teria a intenção de anular, nos índices de inflação, o peso do aumento da gasolina.

Os jornais desta quarta-feira compraram integralmente a versão tucana e deram a ela um destaque grandiloqüente em suas primeiras páginas. Nos telejornais será a mesma coisa: tentarão vender ao público que ninguém ganhou nada com a redução da conta de luz.

Detalhe: fracassado o alarmismo sobre racionamento, apagão etc., a direita midiática teve essa idéia de “jênio” (By PHA).

Trata-se de uma falácia. Estudo do Sindicato Nacional da Indústria de Componentes para Veículos Automotores (Sindipeças) mostra que a frota brasileira de veículos automotores tem 32,9 milhões de automóveis e comerciais leves, 1,54 milhão de caminhões, 354 mil ônibus e 11,674 milhões de motocicletas. Com isso, relação de veículos por habitantes no país é de 1 para 4. Ou seja: só um quarto dos brasileiros tem algum veículo.

Não é preciso ser muito esperto para notar que é uma empulhação dizer que 4% de aumento no preço dos combustíveis anulará média de 20% de desconto nas contas de luz (18% para residências e 32% para empresas), pois 98% dos brasileiros têm energia elétrica em casa e só ¼ tem veículos.

O peso da redução no preço da energia elétrica, portanto, é muito maior do que o aumento irrisório no preço dos combustíveis. E isso sem falar que, de 2005 para cá, todos passaram a ganhar salários muito maiores enquanto que os combustíveis não subiram.

Até mesmo em termos de politicagem a estratégia da mídia e do PSDB para desgastar o governo Dilma é inepta. É óbvio que não são 25% dos brasileiros que têm carro ou qualquer outro veículo. Neste país de renda concentrada, uma minoria tem vários veículos.

A reação da grande maioria, mesmo de quem acreditar que o governo trocou aumento em combustível por desconto na energia elétrica, será de desprezo pelo aumento. A esmagadora maioria que não tem carro achará muito justa a troca que não houve.

Tags: , ,

179 Comentário

  1. Fácil, fácil nossa presidenta desmente estes boatos: duvidam!?rede nacional nesta corja!

    • Que venha novamente outra Rede Nacional de Rádio e Televisão para a presidenta Dilma explicar o que o PIG confunde.

    • O que se precisa são números aproximados do que representa a diminuição nas tarifas elétricas e o aumento dos combustíveis x consumo. É esse o tipo de argumento que destrói o remereme da oposição. O dado que 25% da população possui veículo automotivo e 98% consome energia elétrica é perfeito, mas falta uma idéia do valor pecuniário representado por tudo isso. Algum economista, por favor…

  2. Acabei de pagar R$ 2,73 no litro.

    Se a Dilma reajustar a gasolina pra R$ 50,00 (CINQUENTA REAIS) o litro eu pago feliz e ainda dou caixinha pro frentista. #ProntoFalei

    • Ai tbm não né…!!!

    • Ter dinheiro é outra coisa né?

      • Ter prazer principalmente.

        • vc paga pq vc é um idiota onde ja se viu , os maiorais pagam quanto pela gasolina , enquanto o povo continuar pagando a gasolina cara vai continuar aumentando quem tem dinheiro opde gastar a vontade mas e o pobre coitado que não tem trabalha duro pra conseguir ter um carro e sair de vez em quando agora sobe a gasolina , sobe o onibus pro trabalhador , o oleo de comida e muitas outras coisas dependentes agora na argentina eles lavam quintal com gasolina pq é mais barato que agua e isso não é mentira pq eu vi eu estava la e vi …oque acontece é que o povo deixa essa falta de respeito acontecer …..faz uma greve , ninguem compra gasolina pra ver se não abaixa

          • POXA VIDA COMO VOCÊ É IDIOTA, SE FOSSE NO GOVERNO FHC NEM CARRO VOCÊ TERIA, PORTANTO ACORDA GAROTA

          • No final do governo FHC o pacote do melhor ARROZ na minha cidade custava R$ 12,50, com dois anos depois do governo LULA esse mesmo pacote de ARROZ, o preço caiu para R$ 6,00. no governo do FHC quem tinha 50 anos não Conceguia emprego, hoje no governo da DILMA até velho de 80 anos se quiser tem empregos pra todo mundo; que Deus abençoe o Lula e a Dima, AMEM. a única coisa que fiquei TRISTE com o Lula foi a amizade que ele fez com o CACHORRO LOUCO DO IRÃ. o resto tudo bem;

  3. Desde as primeiras horas desta tarde eu venho acompanhando este post do Edu e os comentários, chega a ser cômica a avalanche de neoliberais (alguns sumidos há tempos) tentando desmerecer uma coisa pela outra.

    Veio até um avatar da Míriam Leitão com as mais urubuzentas predições.

    Não adianta, a turma da kombi perdeu de vez a compostura; O negócio é fazer espuma e mostrar ( a quem, não sei) que há “muita” gente insatisfeita (por incrível que pareça, o termo é este: insatisfeita) e que esse negócio de diminuir tarifas não vai colar, a massa (cheirosa, é claro) sabe bem o que o governo deve fazer, e o certo a se fazer só os homens probos – os daqui: http://www.youtube.com/watch?v=bjMNHP7X9n0 – sabem fazer.

    É doido, é surreal.

  4. Entendo os seus cálculos mais a sua conta é de “gasolina pra carro”. O aumento foi no Diesel e também na gasolina. Toda e qualquer empresa que usa transporte rodoviário em alguma fase da sua produção ou distribuição é afetada. E a população também. Não estou defendendo o PSDB nem o Governo federal, mas o Brasil ainda tem uma das gasolinas mais caras do mundo e uma tarifa energética também. Isso implica no “Custo Brasil” que acaba por afastar investimentos no país, e por aí vai. Nenhuma alteração do macro ambiente econômico nacional tem uma causa e efeito simples (como a que você citou no texto.) esta tudo enraizado em como as tarifas e as instituições trabalham com novos cenários para (tentar) crescer.

  5. Mto bem, Rafael, vc falou q temos a gasolina mais cara do mundo, bem como tarifas energéticas bastante incrementadas… Q isso agrega valores, q desembocarão no já famoso “custo brasil”. Mto bem, cara: vc não está vestindo camisas…. apenas rebatendo raciocínio, simplista. Mas, diga, lá, a gasolina não está com seu preço amarrado, desde 2005? Vc concorda q essa prática foi pra inibir índice inflacionário… Não concorda? Mas, vc se esqueceu de considerar q o valor real da energia elétrica, consumida seria de quase R$ 7,00; enqto as distribuidoras cobravam coisa de dez vezes, mais… Vc se esqueceu. Tdo bem, Vc confessou q não veste camisa, alguma e tem consciência q o “custo brasil” é criação desde antes do Ciclo do Açúcar, nos tempos coloniais, neh? Agora, explica pra gente, o q de errado no simplismo do Eduardo?

  6. O que eu acho engraçado é o governo dizer que a 8 anos a gasolina nem o Diesel não sofrem nenhum, eu disse NENHUM, aumento. Bom possuo carro movido unica e exclsivamente a gasolina batizada com alcool a 6 anos e assim que comprei o carro eu abastecia o tanque a R$ 2,15, agora tem posto vendendo a R$ 3,10 aqui no rio, acho que sou ruim de conta mais isso não é um aumento de 144% em 6 anos, e o governo tem coragem de dizer que a gasolina não sofre aumento a 8 anos. Sou burro mesmo. Fora o fato de que o Diesel também era muito mais barato, e o etanol e gás natural então nem se fala, pois este último não chegava a R$ 0,90 centavos, hoje em dia tenta achar um posto que venda a menos de R$ 1,40 e seja feliz.

  7. O mais engraçado disso tudo é o pessoal conformado com esses aumentos, inclusive da própria notícia.

    Não faz nenhum sentido o país que exporta gasolina barata para fora, importar gasolina nesse valor para o consumidor interno…

    Não faz sentido esse aumento absurdo! O governo apesar de controlar apenas o aumento da Petrobrás (que é 6%) o valor chega ao consumidor quase 10% (aqui em Brasília), e o governo juntamente com a ANP tem a obrigação de conter esse valor, ele tem que controlar esse aumento absurdo. O preço é livre até certo ponto.

    Eu procurei em vários lugares, e se alguém tiver condições de me explicar o porque da venda do nosso petróleo para a Argentina a R$0,50 e para o Brasil (entenda-se refinarias brasileiras) esse valor é de R$1,10 (mais que o dobro) e agora ainda aumenta.

    Podem descobrir o mundo de petróleo no país, podem haver produtores de etanol a rodo e o preço não vai baratear… Existe uma máfia muito maior por trás disso tudo, que vem desde antes do governo Lula, e que só se fortaleceu nesse período.

    Eu sempre fui contra, sinceramente a todo tipo de privatização. Mas sinceramente, tenho acreditado que esse será o melhor caminho, tirar das mãos da Petrobrás essa “autonomia”.

    • O comentário mais sensato que vi até agora!

    • O comentário mais sensato que vi até agora! 2
      Os comentários doscegos que apoiam, assim como a matéria, só valem pra dar risada

    • Vá saber o que são “commodities”, depois construa seu comentário.

      • Certo sr. espertão, explica ai pra gente entao pq os outros paises vendem “commodities”, como a gasolina comprada no BR, por menos da metade do preço final que pagamos aqui?? Explica também pq o litro de gasolina no Paraguay custa menos da metade do que no BR, sendo que no Paraguay não tem 1 poço de petróleo sequer…
        Só não esquece de citar os quase 60% (sessenta.. isso mesmo….) de imposto que incide sobre a gasolina….
        ah… detalhe, a gasolina no Paraguay não é batisada com etanol pra baratear, igual a nossa aqui…….

  8. 7 anos se passaram sem nenhum aumento da Petrobras, nestes 7 anos o combustível não parou de aumentar nas bombas, o preço das passagens de ônibus não pararam de aumentar, a tarifa dos pedágios (sobretudo de São Paulo, administrado pelo PSDB) não pararam de aumentar e ai?, dá pra acreditar que este reajuste de preços da Petrobras será o start do fim do mundo?.

  9. O IPEA aponta outro número sobre a questão dos veículos, segundo o instituto 47% das famílias possui um veículo http://www.ipea.gov.br/agencia/images/stories/PDFs/comunicado/101214_comunicadoipea73.pdf

    • Não li, mas você deve ter se enganado. Pode ser em alguma região, mas não no Brasil todo. Pena que não tenho tempo de ler. Mas se puder colar o trecho que diz isso aqui, seria interessante.

    • O cálculo é feito por domicílio, não por pessoa. 53% das famílias brasileiras não possuem carros, não 47% dos brasileiros possuem carros.

      E Edu, na sua conta aí, tem que separar as frotas de instituições, que são enormes, pois quem tem ou dirige carro da empresa não paga a gasolina! rs…

  10. Era evidente que a corja midiática tentaria anular o impacto extraordinário da redução das contas de energia na popularidade do Governo Dilma usando a “tese” patética de que essa redução seria anulada pelo aumento dos combustíveis. Sem contar os argumentos já citados no post : diferença de percentuais(comparar 4% de aumento com uma redução de 18% para as residências e 32% para as empresas) e a abrangência dos dois insumos, enquanto menos de 25% dos brasileiros têm carro, 98% têm energia em casa, devemos ressaltar que os combustíveis não aumentam desde 2005 e a energia sofria aumento “velados”, não repercutidos na mídia, todo ano(quem paga conta de luz sabe do que estou falando). Portanto, o novo “palno infal[ível”(para usar um expressão deste blog, parafraseada de Cebolinha) dos coroneis eletrônicos está condenado a ter o mesmo fim dos outros planos infalíveis de outrora, levados a cabo desde sempre e em quantidade ainda maior devido ao desespero que a redução das contas de energia trouxe à direita midiática, tanto pelos óbvios dividendos eleitorais que trará para Dilma e o PT, como pela pressão que os patrões estrangeiros dos conservadores, controladores das distribuidoras de energia, fizeram em seus comandados. Novamente cabe ressaltar a urgência em democratizarmos as comunicações no país, já que numa mídia onde todas as vozes pudessem se expressar, a direita midiática veria seus tubos de ensaio golpistas desmoralizados em escala nacional.

  11. Vale a pena ler no “NOVO JORNAL ” :Aécio Neves : ” PROTOCOLO DE INTENÇÕES ” criou ” CARTEL DAS EMPREITEIRAS ” . ACORDA BRASIL !!!!!! LEVANTA BRASIL !!!!!!!

    • AÉCIO NEVES? KKK eu que diga,moro em minas, e sei que o ICMS daqui é o maior do BRASIL. graças ao Sr. Aécio, ex governador de minas, tudo aqui é mais CARO que nos outros estados, esse jamais vai ter meu voto

  12. Por que vocês estão assumindo a redução da Energia Elétrica a Dilma? Se nós sabemos que a redução deste valor na conta ERA UMA OBRIGAÇÃO DO GOVERNO, uma vez que os Custos de Construção das Hidrelétricas já haviam sido amortizados através das contas de energia pagas pelos povo, desde aos anos 90? É uma idiotice creditar a Dilma o fato da energia ter sido reduzida… ERA UMA OBRIGAÇÃO DO GOVERNO não renovar os contratos que permitiam tal acrescimo na conta… AS HIDRELETRICAS JÁ FORAM PAGAS E AS EMPRESAS JÁ LUCRARAM…

    Não sejam cegos!

    Élton Lima, Santo André SP!

    • Dilma nada podia fazer, assim como Lula, pois as concessões estavam vigentes. Só foi possível fazer agora porque as concessões estão vencendo. Informe-se para não sair por aí dizendo asneiras.

  13. A conta é simples: se uma família gasta 100 de conta de luz por mês, passará a gastar 82,00 (economia de 18,00). Se a mesma família gasta 100 para encher o tanque passará a gastar 105,00 (acréscimo de 5,00). A família continua tendo desconto, nessa simulação, de 13% dos gastos.

Trackbacks

  1. ( E.V.S. )
  2. Matéria Incógnita – Inovação e Criatividade » Energia elétrica e combustível: uma coisa não tem a ver com outra
  3. ( E.V.S. )
  4. PSDB e mídia vinculam aumento da gasolina a energia mais barata « Ficha Corrida

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.