Globo elogia “apagão” de FHC e leitores da Folha pedem luz cara

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

O primeiro e o segundo maiores jornais do país, entre outros, continuam enveredando por um processo kamikaze em que se recusam a aceitar a derrota da tentativa que fizeram de criar, antes para Lula e agora para Dilma, um problema energético como o que se abateu sobre o Brasil durante o governo Fernando Henrique Cardoso, de triste memória.

Entre sexta e sábado, esses dois veículos publicaram textos literalmente surreais sobre o tal “racionamento” que depois reduziram para “apagão” e depois para “apaguinhos”, mas que terminou em desconto maior nas contas de luz. O Globo, em editorial, e a Folha de São Paulo, na sua seção de cartas de leitores, mostram uma direita à beira da histeria.

Comecemos por O Globo. Em editorial em que diz que Dilma “erra ao explorar energia como tema político” – veja só, leitor: quem explora politicamente o tema é… “Dilma”! – o jornal não se limita a tomar partido da oposição, como faz em qualquer assunto há pelo menos uma década. O Globo, acredite quem quiser, elogiou o racionamento de energia de 2001/2002.

Segundo a Wikipedia, porém, “A crise do apagão foi uma crise nacional ocorrida no Brasil que afetou o fornecimento e distribuição de energia elétrica” e que foi causada por “Falta de chuvas, que deixaram várias represas vazias, impossibilitando a geração de energia, e por falta de planejamento e investimentos em geração de energia”.

No tópico “causas” (do apagão), a Wikipedia elenca fatores que ninguém, absolutamente ninguém tem condições de negar, razão pela qual a tese explicativa sobre por que o país teve que racionar energia sobreviveu aos filtros políticos da “enciclopédia” eletrônica, que extirpam dela qualquer referência que não possa ser comprovada.

Conheça, abaixo, as causas, segundo a Wikipedia, para o Brasil ter tido que racionar energia elétrica durante cerca de oito meses.

—–

A crise ocorreu por uma soma de fatores: as poucas chuvas e a falta de planejamento e ausência de investimentos em geração e distribuição de energia.

Com a escassez de chuva, o nível de água dos reservatórios das hidroelétricas baixou e os brasileiros foram obrigados a racionar energia.

Após toda uma década sem investimentos na geração e distribuição de energia elétrica no Brasil, um racionamento de energia foi elaborado às pressas, na passagem de 2000 para 2001.

O governo FHC foi surpreendido pela necessidade urgente de cortar em 20% o consumo de eletricidade em quase todo o País (a região sul não participou do racionamento, tendo em vista que suas represas estavam cheias e houve retomada de investimentos no setor).

[FHC] Estipulou benefícios aos consumidores que cumprissem a meta e punições para quem não conseguisse reduzir seu consumo de luz.

No dia 7 de dezembro de 2001, felizmente choveu às catadupas e o racionamento pôde ser suspenso em 19 de fevereiro de 2002.

Não obstante, segundo os cálculos do ex-ministro Delfim Netto cada brasileiro perdeu R$ 320 com o apagão ocorrido no final do governo FHC.

Auditoria do Tribunal de Contas da União (TCU) publicada em 15 de julho de 2009 mostrou que o apagão elétrico gerou um prejuízo ao Tesouro de R$ 45,2 bilhões.

—–

Qualquer pessoa minimamente sensata concluirá que o Brasil passou por um problema terrível que torturou a população por absoluta falta de capacidade administrativa do governo de turno. Contudo, para o diário carioca O Globo, o autor do apagão merece elogios.

Leia, abaixo, trecho do editorial “Dilma erra ao explorar energia como tema político”.

Desde as eleições gerais de 2002, ocorre esse tipo de exploração, pois o PT fez do racionamento um dos seus principais cavalos de batalha [sic], atribuindo à administração Fernando Henrique Cardoso inteira responsabilidade pelo que tinha acontecido (embora a mobilização da sociedade para evitar consequências mais drásticas de uma eventual escassez de energia elétrica possa ser apontada como uma das iniciativas mais positivas do governo FH ao fim de seu mandato)

Só para refrescar sua memória, leitor, lembro que o racionamento tucano de energia previa pesadas multas para quem não reduzisse em 20% o consumo de energia em casa ou nas empresas e ameaçava com desligamento do fornecimento quem reincidisse no “crime” de “gastar” mais luz do que o permitido.

A despeito disso, o jornal diz que a “mobilização da sociedade” que, em verdade, foi fruto do medo de ficar nos escuro, constituiu-se em “uma das iniciativas mais positivas do governo FHC”. Ou seja: a falta de investimentos que causou tantos prejuízos à sociedade não foi negativa, foi positiva porque o ex-presidente teria feito toda uma nação, alegre e de mãos dadas, enveredar por um esforço cívico.

Enquanto isso, o mesmo jornal critica o desempenho energético dos sucessores de FHC, que, segundo o presidente da Empresa de Planejamento Energético (EPE), Maurício Tolmasquim, fizeram o país chegar, em fins de 2011, com o Sistema Interligado Nacional (SIN) superando 105 mil MW, instalados em hidrelétricas (77%), termelétricas e fontes alternativas.

O número acima, isolado, não quer dizer muito sem a informação de que a demanda por energia, naquele ano, foi de 56.000 MW médios. Ou seja: os investimentos dos governos Lula e Dilma nos tiraram de uma situação em que só produzíamos 80% da energia de que precisávamos para uma situação em que produzimos quase o dobro de nossas necessidades.

Registre-se que O Globo faz cortesia para FHC com o chapéu alheio, ou seja, do povo, pois a economia compulsória que este teve que fazer não se deveu a FHC, mas às ameaças de represálias do governo tucano a quem não economizasse.

Todavia, mais engraçadas são as seções de cartas de leitores dos jornais oposicionistas. Na Folha de São Paulo, por exemplo, esses leitores, na contramão do sentimento nacional de júbilo com o forte alívio nas contas de luz, praticamente pedem que elas continuem caras, demonstrando amplo desconhecimento sobre a real situação energética do país.

Vale a pena ler e rir, já que chorar não adianta.

—–

Folha de São Paulo

26 de janeiro de 2013

Painel do Leitor

Energia

Atenção, presidenta Dilma, eu não quero desconto na conta de luz. Quero é ter luz todos os dias, o que já não acontece e só vai piorar se o seu governo sucatear as hidrelétricas para obter essa redução de tarifa. Já fico sem luz com demasiada frequência. Como será agora? Não sou pessimista nem do contra, só quero pagar para ter o que eu preciso.

FERNANDA MADUENO (São Paulo, SP)

*

Ao garantir energia elétrica a todos e com desconto, sem mostrar claramente como efetivar essa promessa, o governo parece estar fazendo “gambiarras” financeiras e “gatos” técnicos.

CARLOS GASPAR (São Paulo, SP)

—–

Não deve ter sido fácil a Folha encontrar essas duas peças raras que querem pagar mais caro pela energia elétrica. Uma delas, fica sem luz com freqüência. A tal senhora Fernanda por certo desconhece que quedas de energia que sofre devem ser cobradas do governo do Estado, que não fiscaliza o cabeamento pela cidade, que se rompe toda vez que chove.

Agora, o impressionante é que as únicas duas manifestações de leitores que a Folha publicou vêm de um microcosmo da sociedade que, ao contrário da quase totalidade dela, não deve ter onde enfiar seu rico dinheirinho e, portanto, quer doá-lo a concessionárias que cobram preços entre os mais altos do mundo justo no país com maior potencial de geração de energia.

Essa é a realidade paralela em que vive uma elitezinha minúscula, egoísta, pervertida, sonegadora, racista e, acima de tudo, golpista que infecta o Brasil. Eis por que insisto com a presidente Dilma que faculte às empresas geradoras e distribuidoras de energia elétrica poderem oferecer aos seus clientes a opção de pagarem mais caro pela energia.

Tags: , , , , , , , ,

181 Comentário

  1. Os comentários do jornal apenas prova que ele informa muito mal seus leitores. É sabido de onde vem o desconto da energia, mas os leitores do jornal, ou são mal informados por ele, ou apenas está sendo manipulado pela forma como a mídia trata o tema. O dinheiro dos nossos impostos já pagaram pela construção das usinas há mais de 20 anos e agora não precisamos pagar mais, acabou a parcela, mas as empresas querem continuar recebendo por algo que já foi pago há muito tempo.

    É como comprar um carro e ir pagando as parcelas em vários anos, e agora chegamos ao fim do pagamento, quitamos as parcelas e o carro é só nosso.Por que pagar mais? Isso séria ROUBO! Agora pagaremos só a gasolina que consumimos, além de outros impostos e manutenção, mas o carro já esta pago e ninguém vai fazer com que paguemos mais do que o combinado. A partir de agora é claro, pois outros governos estavam pagando algo já quitado. Um absurdo! Dilma teve muita coragem de enfrentar este setor bilionário de não deixar que ele continuasse nos roubando, espero que ela ainda tenha coragem para enfrentar muito outros setores poderosos.

  2. No blog do Nassif tem um post para “As melhores sobre o veto do PSDB ao vermelho”,hilário.Sergio Guerra e cia perderam uma enorme oportunidade de ficarem calados,pois pior que um erro politico é dizer bobagens em nome de um instituição partidária??? e virar motivo de chacotas pelo tamanho da idiotice que disseram.Vão ouvir piadinhas sobre vermelho por um bom tempo.Vão ficar vermelhos,ops,roxos de raiva.

  3. Olá Edu. Escapou-lhe uma terceira pérola da Folha, na questão da Energia, esta do dia 25/01:

    Energia

    Dilma garante o desconto de 18% na conta de luz para o consumidor (“Primeira Página e “Mercado”, ontem). Realmente, a presidenta vai de encontro ao apagão e incentiva ainda mais o consumo de luz. Só resta saber quem pagará a conta. O Tesouro?

    Luiz Felipe Dias Farah (São Paulo, SP)

  4. Edu,

    Sem querer ser pedante, mas já o sendo, traduzo para vocês as falas da Globo: ” Será o Benedito, a poderosa chefona do PT está acabando com todos nossos cartuchos e teremos que ir até os USA buscar mais com o moreninho”.

  5. São reais essas duas pessoas ou não passam de trolls.
    Se são, vamo dar a elas um atestado de jumentice. O casal de jumentos do anos de 2013 já foi escolidos.
    No mai so nos resta concluir que Joseph Pulitzer ( 1847 – 1911 ) tinha razão ao dizer:
    “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma”.
    Sou a favor de vir a conta com tres opções de pagamento: com redução, sem redução, com acrescimo.
    Os jumentos pagariam com um acrescimo de 100%.

    • Todos pagarão 100% seu mega jumento.

      Ou vc acha que tem almoço gratis?

      Quem vc acha que paga as contas, papai noel??

      Alem de jumento é burro.

      • Eu tento publicar, mas você não se emenda. E, além de ser mal-educado, é burro. Sabe a diferença entre energia nova e velha? Sabe nada, você é só um mero repetidor de palavras de ordem que lê no Reinaldo Azevedo e cia. Vou ter o trabalho de desmontar mais essa. Pior é que não é (só) má fé, é burrice mesmo. E desinformação. Vou ter que te bloquear de novo. É uma merda. Odeio isso. Mas animal a gente tem que tratar como animal. Não tem jeito

        • Faz como bem entender

          Vc não passa de um mero repetidor da palavra de ordem da cúpula do PT.

          Vc não passa de um mentiroso.

          Anime se, este Blog é seu, e vc pode chamar quem vc quiser de animal.

          • O blog é meu mas eu tento fazer com que todos se responsabilizem. Releia o que escreveu naquele comentário. É um absurdo. Além disso, está aqui muito bem explicado por vários leitores a questão. Eu não consigo entender. Não existe apagão nenhum, o desconto vem dos contratos renegociados. Que tipo de idiotas maníacos-depressivos ficam insistindo em um fato que não existe, que não tem passado, presente ou futuro com tanta fé cega, ignorando dados, estatísticas e a própria realidade? É muito doloroso a gente ver algumas pessoas se deixarem levar por seus piores instintos e atuarem como veiculadoras de mentiras que, se colassem, prejudicariam o país. Reflita, meu filho. Você está agindo contra si mesmo, contra sua família e contra seu país ao menos nesse caso específico, tentando espalhar pânico sob uma miserável mentira

          • E se fosse um repetidor da cúpula do PT, qual seria o problema? Ou só podem existir repetidores da direitona fracassada, ressentida e corrupta? Qual seria o problema de ser o vocero do partido que tirou milhões da miséria e que por primeira vez no concerto internacional, permitiu que o Brasil fosse chamado de país sério? Qual seria o problema de ser porta voz de um 80% dos brasileiros que apoiam os dos últimos presidentes? Vergonha e fazer o que o PIG faz.

      • Esse tal Apoio ao Aliança não passa de um PD (Pobre de Direita) que sonha um dia virar burguês.

        Acontece que o clube deles é fechado e não há ingresso para penetra. então o Apoio vai seguir engolindo sapões barbudos, bigodudos e barbichudos, mais seus respectivo postes.

        Falando em postes, será que o tão prometido e desejado racionamento já chegou no Conjunto Manipulacional, Bairro da Babacolândia, onde mora esse tal Apoio ao Aliança?

  6. A choradeira é tal que nos faz pensar se dessa caixinha das Companhias de energia elétricas não saia um mensalão para os tucanos e PiG

    • Com certeza sai, Anac. Como denunciou o Carlos Cavalcante, diretor da FIESP, 60% dos “investidores” da CESP são bancos europeus (!!). Cavalcante também relembrou (o vídeo está no VioMundo) que a amortização das usinas foi prorrogada por 20 anos a mais por FHC. Hmmm.

  7. “uma das iniciativas mais positivas do governo FHC”.
    As iniciativas do governo FHC foram múltiplas;
    As iniciativas do governo FHC foram positivas;
    Umas foram mais positivas que outras;
    Dentre as mais positivas “a mobilização da sociedade ” foi uma delas.

    Ô Seu Eduardo!
    É muita coisa boa naquele governo que ainda está para ser demonstrada!
    O Senhor não perde por esperar: Os Globos hão de trazer, diariamente, novos
    belíssimos argumentos em defesa daqueles bons tempos!

    • “fegacê fez muita coisa boa”
      eu me lembro de apenas uma:
      passou a faixa presidencial para o sucessor.
      um tal de lula!

    • Amigo, já se passaram dez anos e você ainda acredita que “É muita coisa boa naquele governo que ainda está para ser demonstrada!”? Eles mesmos nesses dez anos não conseguiram demonstrar nada, o que mais fizeram nas últimas três eleições presidenciais foi esconder a cara de bobo de FHC, porque queimava o filme, ué, porque será? Nem a mídia golpista faz essa propaganda toda. Fala sério…

  8. “Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma”. (Joseph Pulitzer)

  9. INCOMPETÊNCIA

    Se analisarmos, com a ajuda dos historiadores políticos (ISENTOS E APARTIDÁRIOS), encontraremos duas demonstrações de brutal e inacreditável INCOMPETÊNCIA em todos os governos do Brasil, que são:

    – em 12 de novembro de 1823, com a dissolução da Assembléia e a expulsão de José Bonifácio (o pai da Pátria) e

    – em 2001, com o abominável APAGÃO.

    Este último, quebrou literalmente o já ínfimo crescimento do País na época. A desculpa das crises externas foi balela de intelectuais e/ou masturbações sociológicas apoiadas pela mídia.

  10. E a “taxa do apagão”, que a máquina de propaganda (globo e DITABRANDA) do FHC transformou numa “vitória” do povo brasileiro?

    Até quando esse analfabetismo da imprensa(?) continuará com esta estapafúrdia “vitória”

  11. Oi Eduardo!
    Mais um excelente texto. Ao contrário de outros comentaristas, acho que quem tem paciência, como você, tem sim que dar uma olhada no que diz a mídia golpista para conhecermos melhor o inimigo. A dona de São Paulo que quer pagar mais na conta de luz deveria reclamar com a distribuidora AES Eletropaulo pelas interrupções de luz, empresa que foi privatizada (sabe-se lá como e por qual preço) no desgoverno do Covas do PSDB, com controle majoritário da AES corporation que é ….. norte-americana!!! É fato documentado que esta empresa não cumpriu com os investimentos que deveria ter feito no setor, para felicidade de seus acionistas que devem ter recebido maiores dividendos.

  12. O IMPOSTO DA BARBEIRAGEM ADMINISTRATIVA DO FHC

    A FGV confirmou o fantástico custo imposto à sociedade brasileira pela barbeiragem administrativa que se chamou “apagão de FHC”.

    É confirmada a estimativa feita pela Fundação Getulio Vargas, no segundo trimestre de 2001, que o crescimento do PIB do ano se reduziria entre 2% e 2,5%.

    No nível do PIB nominal da época, isso representou 50 bilhões de reais, além dos quase 10 bilhões de reais, em valor atual, pagos pelos consumidores como “taxa do apagão” para remendar a surpresa causada pela tragédia anunciada desde 1999!

    Ao todo, uma nota de 60 bilhões de reais que, trocada em miúdos, corresponde a uma cobrança de 320 reais que o governo FHC pendurou na conta de cada um dos 186 milhões de brasileiros.

  13. Nem todos que enviam cartas ao Painel do Leitor da Folha estão “na contramão do sentimento nacional de júbilo com o forte alívio nas contas de luz”. Carta publicada na edição de ontem (25/01) em meu nome: “Enquanto a mídia alardeia possíveis apagões no país, provocando incertezas, a presidenta antecipa e amplia corte na conta de luz, cumprindo sua promessa e trazendo tranquilidade”. Na verdade essa carta foi publicada truncada, pois a original que enviei é a seguinte: “Enquanto a mídia oposicionista alardeia possíveis apagões no país, causando incertezas e insegurança, a presidenta Dilma antecipa e amplia corte na conta de luz, cumprindo com sua promessa e trazendo tranquilidade para a população (“Dilma antecipa e amplia corte na conta de luz e ataca ‘pessimistas’”, Mercado, B1, 24/01). Parabéns à presidenta pelo enfrentamento direto com aqueles que, realmente, torcem contra e por preocupar-se com o conforto da população, principalmente daquela mais carente”.

  14. Definitivamente a oposição no país entrou num surto de loucura difícil de sair….

    Defender energia elétrica mais cara para a população é dose…. Acho que chegaram no
    fundo do poço…. Mas nunca se pode duvidar da capacidade idiotizante desse povo!!!

    Com “ideais” como esses é surra em cima de surra nas eleições…..

  15. O PiG/oposição direitista está completamente enlouquecido e, aparentemente, bastante apavorado com as medidas espetaculares que estão sendo tomadas pelo governo da presidenta Dilma, uma após a outra.
    .
    Parece mesmo um projeto kamikaze, como citado e, sinceramente falando, espero que esse “projeto” dê certo…

  16. O mais incrível é que o PIG omite que, terminado o esforço do racionamento, fhc autorizou as concessionárias a aumentar as tarifas para ressarci-las dos prejuízos causados pelo racionamento. Por que o PIG omite isso?

  17. Se os caras apenas torcessem contra ok, afinal, torcida não ganha jogo.
    Ocorre que os caras tão furando a bola quando essa sai do campo, se o jogo é a noite eles sabotam o painel de energia, jogam no gramado sinalizadores, bolas de gude, etc, etc…

  18. “o racionamento tucano de energia previa pesadas multas para quem não reduzisse em 20% o consumo de energia”
    Eduardo, em alguns casos foi quase cinquenta por cento.Lembro que recebi uma carta dizendo o máximo que eu poderia consumir.Lembro que tive de abrir mão do frezer,dos aparelhos de ar condicionado,da maquina de lavar e até o fogão foi desligado da tomada passando a usar fósforos para acender as bocas.Aparelhos de TV só à noite e mesmo assim por tempo limitado.Só quem não viveu,esse sim o verdadeiro apagão, o do fhc,é que enche a boca pra dizer que temos apagões no Brasil de hoje.
    Das duas uma,ou não vivenciou aqueles tempos ou como disse a Dilma no seu pronunciamento existem má informação e interesses escusos.

  19. Eduardo, acho que já disse isto, mais tem hora que acho que você não existe, pois ter estomago para ler editoriais do globo é coisa para super-homens. Quando eu for em SP quero lhe conhecer para saber se voce é de verdade. Um abraço.

  20. Edu, dizem que as páginas amarelas da Veja não são verdes por que se fossem seus leitores as comeriam. Constata-se agora que não são os únicos que relincham, os leitores da Globo, Folha e Estadão, também! A oposição udenista e a mídia golpista se ridicularizam cada vez mais e se superam na mediocridade. Cada leitor tem o jornal que merece, e a recíproca é verdadeira. Eles se merecem! O PIG já era!

  21. Caro Eduardo sua argumentação é impecável, porénm queria contribuir recordando de mais um fato sobre o apagão, que você não mencionou.

    Assim que acabou o racionamento houve um acréscimo à conta de luz de todos os brasileiros, sob a alegação de que seria para “repor” aquilo que as empresas produtoras de energia deixaram de ganhar com o apagão.

    Sim, por mais incrível e absurdo que seja, e é, o fato é que essa cobrança ocorreu e que a alegação foi essa mesma.

    Esses são os tucanos, esses são os que se posicionam contra a redução das tarifas de energia.

    E digo mais, não me espantará se houver aumento de ICMS sobre a energia elétrica nos estados governados pelos tucanalhas, para roubar aquilo que o governo federal devolveu ao povo.

    Uma sugestão minha é que as pessoas se informam sobre o porquê dessa redução de tarifas. Trata-se de um valor cobrado de forma indevida da população, a título de amortização de investimentos a muito amortizados, cobança essa que foi prorrogada de forma injustificável e em prejuízo da população e do País pelo governo tucanalha do infame FHC. O “almoço grátis” que os tucanalhas estão citando foi pago indevidamente por nós para as companhias de energia por obra e [des]graça dos malditos tucanos e agora a presidenta Dilma age proativamente para consertar mais essa injustiça.

  22. O PIG sofre de apagão. Há anos vivem um apagão de credibilidade!

  23. Eu, mal educado??

    Eu não esperava nada diferente de vc.

    • Você mal educado?

      Além de mal educado costuma esconder o nome, pois omite o Neo do nome: Apoio ao NeoLiberal.

      Além de mal educado é um udenista.

  24. É incrível! Eles escrevem para imbecis ou para bandidos.

  25. Que perdao seja pedido aos jumentos, animais de grande ajuda a grande numero de brasileiros.
    Ha de sobrar, sempre, um pouco do capim para esses “jumentos” negativistas.

  26. Eduardo, como o PIG e os políticos subordinados ao PIG ficam repetindo que “isso vai sair do bolso do brasileiro”, que é “caridade com chapéu alheio”, bla, bla, bla, vou reproduzir resumidamente as explicações dadas pelo sr. Carlos Cavalcante, diretor de infra-estrutura da FIESP.
    1) As usinas são patrimônio público. Não são dos “investidores”. Estes apenas têm licença para operar por um tempo:
    2) por isso, as empresas privadas que erguem a estrutura física da usina e da distribuição são ressarcidas, isto é, nós, os consumidores, pagamos a mais, na conta corrente, a compra dessa estrutura, para que seja nossa, seja um BEM PÚBLICO. É a tal da “amortização”:
    3) terminado o prazo de pagamento (digamos, 30 anos) a amortização se ENCERRA. Esse pagamento a mais termina. Nós, o povo, compramos a usina. Pelo menos teoricamente, pois:
    3) FHC, um presidente muito bonzinho (com os ricos) atendeu aos apelos chorosos dos “investidores” e prorrogou a amortização por MAIS 20 ANOS (êpa!). A usina que JÁ ESTAVA PAGA foi paga EM DOBRO por você, por mim e por todos os consumidores. Isso é que é caridade com o chapéu alheio. FHC tirou de nós para dar aos “investidores”;
    4) essa dinheirama paga a mais (imagine, 20 anos, milhões de consumidores, conta de luz mensal) não há como recuperar, pois se for para a justiça, vai parar no stf e aí, bom… já sabe, né? Mas, os “investidores” queriam que Dilma prorrogasse a mamata POR MAIS 20 ANOS!! Isso é que eu chamo de capitalismo sem risco!
    5) A FIESP foi correndo a Brasília alertar a presidenta de que o ministro das Minas e Energia (ministro da base “aliada”) já estava se derretendo todo com o mi mi mi dos “investidores”, tadinhos;
    6) foi aí que Dilma resolveu encerrar os contratos malandros do FHC antecipadamente (eles só terminariam em 2015) e assinar novos contratos sem o famigerado acréscimo, acréscimo esse que os “investidores” queriam que fosse eterno.
    7) Portanto, FHC inventou a mamata, e Dilma a encerrou.

  27. A direita raivosa e seus partidos PIG (Partido da Imprensa Golpista) e PSDB perderam, completamente, o senso do ridículo.

  28. Edu, a falta de discurso e a birutice são tantas que daqui a pouco vão dizer que o PT subornou São Pedro para gerar tanta chuva.

  29. 77%(105) = ~80 mil MW gerados por Hidrelétricas
    33%(105) = ~35 mil MW gerados por Termoelétricas e outros

    35 é menos que a média de 56, mas só não daria conta se as Hidrelétricas chegassem a produzir ZERO de energia. Considerando TODAS as represas, em uma média, até quanto a capacidade delas estaria reduzida? 20%?

    20%(80) = 16 mil MW, somado com as outras fontes dá 51 mil MW.

    Motivo para preocupar? A conta passa raspando.
    Até quanto as represas vazias reduziram a capacidade de geração hídrica?
    O quanto de geração foi adicionada ao sistema nesse tempo? Sei que tem pelo menos uma nova hidrelétrica no SUl que acabou de ser inaugurada e está ainda ligando suas turbinas.

  30. A “impunidade” do PIG é incrível. Impunidade para a idiotize, para previsões também idiotas e para tergiversar os fatos na forma ridícula como no caso da “mobilização” do FHC. Para esses imbecis o dia que o ex-presidente arrotar num ato público, será elogiado pela intensidade ou pelo amortecido da sua flatulência, mas de qualquer jeito terá sido um arroto memorável e oportuno.

  31. Há dias venho procurando em todas as fontes possíveis uma boa explicação para a redução nas contas de energia, sem sucesso, porém: Por que está sendo possível essa redução? É o Tesouro que está bancando essa conta ou as concessionárias? Fica aqui a sugestão de um post sobre o tema, em linguagem acessível aos leigos.

  32. O cangaceiro Lampião tomava decjsões às vezes inusitadas. Ele costumava tripudiar em cima de adversários que vencia, sangrando-os ou queimando-os vivos (essa morte no fogo era reservada especialmente aos traidores, para os quais não havia qualquer hipótese de clemência).

    Mas se o adversário parasse de lutar por algum motivo alheio à sua vontade (acabou a munição ou foi ferido, por exemplo) e desde que não tentasse fugir ou ficasse chorando pedindo clemência, o cangaceiro o deixava vivo dizendo: “Cabra bom e de coragem não pode morrer. Deve viver, que é pra ‘tirar raça”.

    Em bom nordestinês, “tirar raça” significa “reproduzir” ou “deixar descendentes”.

  33. POPULISMO ELÉTRICO

    Não caberia jamais elogiar o “apagão de FHC”, mesmo porque ele foi decisivo para a consumação dessa verdadeira calamidade que foi a eleição de Lula da Silva, depois de este ter sofrido três derrotas em eleições presidenciais, sendo duas logo no primeiro turno. Assim como não caberia elogiar os apagões cada vez mais frequentes da dupla Lula da Silva-Dilma que, sem a escassez de chuvas que acarretou a crise de falta de energia de 2001, só pode ser atribuída à proverbial incompetência dos dois.

    Quanto à suposição de que os leitores da Folha de São Paulo, que é o “Diário Oficial do PT”, possam estar revindicando “luz cara”, não me parece que tenha qualquer fundamento. Seria a algo tão ridículo quanto o comício eleitoreiro que a governanta fez, recentemente, em rede nacional de rádio e televisão, para anunciar que, a partir de agora, os usuários vão pagar menos para ficar às escuras.

    • Só um alienado para achar que a Folha serrista é do PT.

      O Stanley Burburinho – quem será ele? – enviou ao Conversa Afiada uma cronologia que mostra a omissão do governo de Fernando Henrique Cardoso, o Farol de Alenxadria, em preparar o país para enfrentar o apagão, que ocorreu durante a gestão tucana:
      São meus todos os grifos nos textos abaixo – Stanley:
      A CRONOLOGIA DOS ALERTAS
      Não foi por falta de aviso. Houve muitos. Foi por imprevidência mesmo – e crença na salvação das chuvas. Abaixo, alguns dos alertas recebidos por dezenas de autoridades do governo:
      1 – Setembro de 1995 – A Eletrobrás alerta o ministro das Minas e Energia, Raimundo Brito, para o risco de racionamento de energia em 2001-2003 e estima que, nesse período, o consumo terá de cair 10%.
      2 – Maio de 1996 – A Eletrobrás alerta o presidente do BNDES, Luiz Carlos Mendonça de Barros, o secretário Andrea Calabi (Planejamento) e os secretários José Roberto Mendonça de Barros e Pedro Parente (Fazenda) sobre a gravidade da crise. Em documento de 38 páginas, lista medidas emergenciais e prevê racionamento para o período 1998-1999.
      3 – Junho de 1997 – Num encontro em Belo Horizonte, técnicos das distribuidoras de energia alertam para o risco iminente de blecautes em Minas Gerais, Pernambuco, Bahia, Sergipe e Alagoas.
      4 – Janeiro de 1999 – Depois de o Rio Grande do Sul ter sofrido 31 cortes de energia, a secretária estadual de Minas e Energia, Dilma Vana Rousseff, viaja a Brasília e alerta autoridades do setor elétrico de que o problema gaúcho se estenderá ao país caso não se invista em geração e transmissão.
      5 – Março de 1999 – Dias depois do maior apagão da história do país, o físico Luiz Pinguelli Rosa, da Universidade Federal do Rio, avisa, em reunião no Senado, que o blecaute é sinal da vulnerabilidade do sistema de transmissão e da falta de investimentos no setor energético. Estão presentes Rodolpho Tourinho (ministro das Minas e Energia), Mário Santos (do Operador Nacional do Sistema Elétrico, ONS), além dos presidentes de Furnas e Eletrobrás.
      6 – Abril de 2000 – Em reunião com a cúpula do ONS, o presidente da estatal energética gaúcha, Vicente Rauber, propõe um plano imediato de racionamento de energia no país. A proposta é rejeitada.
      7 – Setembro de 2000 – Horácio Lafer Piva, presidente da Federação das Indústrias de São Paulo (Fiesp), divulga uma “mensagem de alerta à indústria” prenunciando escassez de energia no Estado.
      8 – Outubro de 2000 – Num seminário em Brasília, Luis Carlos Guimarães, diretor da Associação Brasileira de Distribuidores de Energia Elétrica, alerta que o país está à beira de um colapso energético. Estão presentes técnicos da Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel).
      9 – Dezembro de 2000 – O ONS entrega ao ministro Rodolpho Tourinho e ao diretor-geral da Aneel, José Mário Abdo, um relatório informando que o nível dos reservatórios de água das represas está razoável.
      10 – 12 de março de 2001 – O ONS entrega novo relatório à Aneel e ao secretário executivo das Minas e Energia, Hélio Vitor Ramos, traçando, desta vez, um quadro sombrio do nível dos reservatórios de água das represas por causa da falta de chuvas.

      11 – 20 de março de 2001 – O ONS informa o novo ministro das Minas e Energia, José Jorge, sobre a gravidade da situação. Três dias depois, no Palácio da Alvorada, FHC reúne-se com a equipe econômica e membros do setor elétrico para tratar do tema. À espera de chuva em abril, descartam o racionamento.
      12 – 25 de abril de 2001 – Sem as chuvas esperadas, o ONS pede oficialmente ao ministro José Jorge, das Minas e Energia, que deflagre um processo de racionamento.
      13 – 8 de maio de 2001 – O governo propõe as primeiras medidas de redução do consumo. Dois dias depois, FHC mostra espanto com a gravidade do problema e com o desencontro de informações dentro do governo. Decide criar um comitê para enfrentar a crise e coordenar o racionamento.”
      “Professor Ildo Sauer, da Universidade de São Paulo, classifica de “irresponsável” política energética do governo federal, e diz que não foi a falta de chuvas que provocou o colapso.
      (…)
      SÃO PAULO – São Pedro é inocente, a culpa é do governo. Essa é a tese do engenheiro Ildo Sauer, professor da Universidade de São Paulo, para a crise energética que vive o país.
      (…)
      “Precisamos desmasacarar a grande mentira do governo de que vai faltar energia porque não choveu. Faltaram investimentos. No ano passado fizemos uma palestra na Câmara dos Deputados mostrando os riscos de um colapso energético, porém o diretor da Operadora Nacional de Sistemas (ONS) disse que não teria problemas porque iria chover”, declarou.
      O especialista frisou que desde 1931 houve 19 oportunidades em que choveu menos que o ano anterior, no entanto não houve necessidade de racionamento.
      “A crise não é de falta d’água, mas sim, de falta de investimentos. O governo seguiu as normas do Fundo Monetário Internacional (FMI)”, ressaltou.
      O engenheiro afirmou, também, que desde 1995 já existe uma defasagem entre a oferta e a procura de energia.
      “Sabendo disso o governo deveria ter planejado um modelo mais consistente para evitar o colapso energético. Não houve investimentos em linhas de transmissão e a equipe de governo foi muito dogmática”.
      Sauder criticou acidamente as medidas anunciadas pelo governo para reduzir o consumo energético em 20%. “As medidas rasgam a constituição, não têm sustentação jurídica. O tarifaço é injustificado e castiga a população. É pior que um castigo físico”.
      Abaixo, um texto que mostra o professor Ildo sendo perseguido pelo FHC e pelo Pedro Parente:
      “10 de maio de 2002
      Governo FHC tenta intimidar Ildo Sauer
      O governo FHC passou a ameaçar os críticos da sua política de energia. Pedro Parente, ministro responsável pela Câmara de Gestão da Crise de Energia Elétrica resolveu pedir explicações ao Reitor da USP sobre os relatórios produzidos pela equipe do professor Ildo Sauer, docente do IEE.
      O professor Sauer demonstrou irregularidades e indícios de improbidade nos contratos de compra de energia emergencial e nas compensações dadas às concessionárias por meio da Medida Provisória 14, de 21/12/2001. Esses estudos orientam o Ministério Público Federal na investigação aberta sobre o caso.
      Em tempo: a edição de hoje da Folha (*): traz declaração da ministra Dilma Rousseff sobre o apagão do governo FHC e o blecaute dos últimos dias: “Sabe aquela árvore de Natal que tem na lagoa Rodrigo de Freitas? Sabe aquela outra que tem no parque Ibirapuera? A hipótese de ter árvore de Natal em 2001 e 2002 era zero, porque não tinha energia”, afirmou.”
      (*

    • Falha de São Paulo é o Diário Oficial do PT? Realmente ocorreu um apagão de bom senso!

  34. APAGÃO DO BOM SENSO

    Aos sinais de alerta não acolhidos durante o governo FHC, e que poderiam ter evitado a crise energética de 2001, podemos somar, agora, as sucessivas advertências feitas durante o governo Lula da Silva e, também, Dilma Roussef, e que, se respeitadas, poderiam evitar os apagões que vêm ocorrendo, com frequencia cada vez maior, nesses dez anos de gestão petista. E isso, é bom que se diga!, dentro de um ritmo de crescimento econômico medíocre (é só comparar com as demais economias emergentes), bem aquém das nossas necessidades, culminando no “pibinho” de 1% (com que caímos na real, depois do usufruto do benefícios do Plano Real e da expansão da economia mundial!). isso nos permite supor que, se houver uma estiagem como a ocorrida em 2001, poderemos nos ver, novamente, diante da necessidade de racionar energia. Ou seja, corremos o risco de ficar sem as luzes “da árvore de Natal da Rodrigo de Freitas e do Parque Ibirapuera, para o desespero da Dilma! O simples bom senso já permitiria semelhante constatação. A não ser que ele também, o bom senso, já tenha sofrido apagão

    • O apagão do bom senso se deu na sua cabeça também!

      “Usufruto dos benefícios do Plano Real”???? O que vem a ser isto? Privatarias? Quebras fiscais do país e suas consequentes idas de joelhos (ou de quatro) ao FMI? O surgimento de um candidato competente (Nosferatu Cerra), que compete, compete, compete?

      Realmente o PIG e suas famiglias vem conseguindo causar apagão de bom senso na cabeça de pessoas. Só espero que a Rede Nacional de Rádio e Televisão Uma Vez Por Semana (mas uma Ley de Medios seria melhor) seja suficiente para trazer de volta o bom senso que o apagão do PIG apagou!

      • Você viu o artigo que mandei do Burburinho?. Aquele tonto não leu. Eles não leem nada que contrarie suas escleroses politicas. Por isso, daqui a trinta anos quando PT ou derivados deles continuem a governar, aparecerá uma múmia destas falando do usufruto dos benefícios do plano Real (inflaçao 8 anos FHC= 100%, Inflação 8 anos Lula= 50%.) Aí voce poderá perguntar, mas não foi do Itamar Franco? E ele responderá que os governantes de 2045, se estão beneficiando com as benesses do plano real e que nunca houve um governante com esse nome.
        Aliás ontem teve apagão na minha casa, só na minha. este Governo de m….

  35. IMPRUDENCIA

    Os benefícios do Plano Real são tão evidentes que nem mesmo o mais imprudente dos petistas poderia negá-los. Exceto se não tiver, do bom senso, nem o senso. Tanto que foi em prol deles que Lula da Silva renunciou às bravatas que proferira por mais de vinte anos, e beijou , piamente,a cruz da macroeconomia tucana., fazendo dela a sua própria agenda econômica. E foi em nome deles que Dilma Roussef elogiou Fernando Henrique Cardoso, ao reconhecer que ele foi “o ministro-arquiteto do plano duradouro de saída da hiperinflação e o presidente que contribuiu decisivamente para a consolidação da estabilidade econômica.”

    Quem, por mais petista e imprudente que seja, poria em dúVida a súbita, mas contrita conversão de Lula da SIlva ao Plano Real? E quem, por mais petista e imprudente que seja, duvidaria da franqueza de Dilma Roussef ao elogiá-lo?

  36. A DIREITA DELIROU COMPLETAMENTE! O DESESPERO DA CORJA MIDIÁTICA DIANTE DO TRIUNFO POLÍTICO E ELEITORAL(SIM, PORQUE NÃO HÁ NADA DE ERRADO EM UM GOVERNANTE RECEBER VOTOS DA POPULAÇÃO POR TER OBTIDO ÊXITOS ADMINISTRATIVOS. PROVAVELMENTE A DIREITA DEVE QUERER QUE AS PESSOAS VOTEM EM QUEM GOVERNA MAL)QUE DILMA OBTEVE AO GARANTIR A REDUÇÃO DAS CONTAS DE ENERGIA NUM PERCENTUAL ACIMA DO PROMETIDO E ANTES DA DATA ESTIPULADA; QUANDO TODA A CANALHA CONSERVADORA TENTAVA INVENTAR UM “APAGÃO” QUE NUNCA TEVE A MENOR POSSIBILIDADE DE EXISTIR(APAGÃO, OU SEJA FALTA DE ENERGIA POR INCOMPETÊNCIA ADMINISTRATIVA EM AUMENTAR A PRODUÇÃO E DISTRIBUIÇÃO TIVEMOS NO GOVERNO FHC); DEIXOU OS REACINÁRIOS FASCISTA BATENDO CABEÇA. O QUE DIZER AGORA AOS BARSILEIROS????????!!!!!!!!!!!! COMO CONTINUAR COM A MANTRA DE QUE O GOVERNO DILMA É INCOMPETENTE ADMINISTRATIVAMENTE E MERGULHA O PAÍS NUM CAOS!!!!!!!!!!!!!!!!!??????????? QUE INCOMPETÊNCIA É ESSA QUE AUMENTA EXPONENCIALMENTE A PRODUÇÃO DE ENERGIA, DIMINUI O PREÇO E ENTREGA ESSA ÊXITO ANTES DO PREVISTO??????????!!!!!!!! QUAL DISCURSO CONTRAPOR DIANTE DESSE FATO??????!!!!!!!!!! COMO FICARÁ O TERRORISMO GOLPISTA COM O QUAL OS CONSERVADORES PRETENDEM VITIMAR O PAÍS ATÉ AS ELEIÇÕES DIANTE DESSA BOMBA LANÇADA PELA COMPETÊNCIA DE DILMA ROUSSELF????????!!!!!!!! Tirando alguns lunáticos como esses “leitores” raivosos do canalha O Globo; que devem literalmente babar de raiva canina, a qual já afetou-lhes o cérebro(não deixa de ser para lá de exemplificativo que sejam de São Paulo, o Estado mais reacionário do país, a última trincheira do nazi-fascismo no Brasil); a maioria esmagadora dos brasileiros; incluindo-se pessoas que não apoiavam Dilma, mas não são desequilibrados mentais e gostam de economizar dinheiro; aprovam com entusiasmo o êxito da Presidenta, além do que ficarão menos receptivos ao já combalido discurso midiático que tenta transformar num caos um país que libertou-se do caos do período FHC com o excelente Governo Lula, do qual Dilma é a continuidade que colhe e aprofunda os sucessos das medidas progressistas implantadas pelo Maior Presidente da História Deste País. Contudo, é emblemático a histeria midiática não somente para que vejamos a que ponto pode chegar a tentativa das treze famílias que controlam as comunicações no Brasil de procurar impor aos cidadãos o modelo sócio-político excludente, já derrotado pelos brasileiros em três eleições, mais ainda almejado por uma minoria de exploradores que desejam reimplantar no país um projeto social que levou-nos à miséria e a crises estruturais como a falta de energia na época do PSDB; mas também para que percebamos com intensidade o golpismo a que este Governo e o partido que o representa vêm sofrendo numa verdadeira guerra autoritária visando destruir não apenas uma agremiação política, mas a ideia de construção de um projeto popular que ela representa e ainda para que possamos transmitir aos cidadãos a urgência em reverter-se tamanho quadro de despotismo de uma minoria em relação às decisões democráticas da população; o que mostra o quanto nossa Democracia é ainda frágil e não concluída; e como torna-se imprescindível a democratização das comunicações como único caminho para acabarmos com a imposição das mentiras de uma oligarquia sobre os fatos concretos vistos pela maioria.

  37. Estamos observando que os chamados “grandes” jornalões da imprensa (marron), refletem apenas as idéias dessa elite retrógrada, golpista e corrupta, pois nada mais são do que porta-vozes desses grandes grupos estrangeiros acostumados a sugar imensos lucros as custas do sacrificio do povo brasileiro. O Lula e agora a Dilma estão conseguindo acabar com essa farra dos pilantras, primeiro foi o corte nos juros e agora a baixa nas tarifas de energia elétrica, estas medidas mexem fundo no bolso dessa camada de lacraias sanguessugas do nosso povo, por isso estão falando essas asneiras.
    Está comprovado que os governos trabalhistas e socialistas são os que mais beneficiam o nosso povo, portanto, vamos apoia-los e reforçar as suas ações em favor do povo brasileiro.

  38. Conforme informação do próprio Ministério do Trabalho, o saldo desfavorável de vagas com carteira assinada em 2012 foi de 1,3 milhão, o pior resultado desde 2009! Ou seja, houve uma queda de 35,76% com relação a 2011 e de 50%, a menor, do que se registrou em 2010! Estes resultados foram prenúncios concretos do que a Organização Internacional do Trabalho, OIT, afirmou, i.é, de que o desemprego voltará a crescer no país e de que nos próximos dois anos teremos mais de 500 mil desempregados no Brasil! Mas para justificar este resultado, o oculto Ministro do Trabalho, Brizola Neto, o atribuiu ao desaquecimento da economia mundial. Declaração muito cômoda que caracteriza os governos populistas e irresponsáveis, i.é, jamais reconhecem suas incompetências! Ao contrário, quando o emprego estava em alta era atribuído ao “extraordinário” governo Lula, agora a responsável será a situação mundial! Na verdade, o governo do PT, sem exceção, é composto de incompetentes, de irresponsáveis, de enganadores do povo ou de corruptos, vide os ex-ministros exonerados! Até o momento o atual Ministro do Trabalho acumula três destas características: tem sido incompetente, irresponsável e tem permanecido ausente de quaisquer discussões que envolvam sua pasta! Mediocridade, que pode ser comprovada pelas declarações em Davos de Mário Draghi, presidente do Banco Central Europeu, de que está havendo um processo altamente positivo de reestabilização financeira na área da moeda única; de que os governos da zona do euro merecem receber créditos pelos “progressos extraordinários” nas suas consolidações fiscais e reformas estruturais e de que, inclusive, tais providências já resultaram em superávits na conta corrente de alguns países! Em outros termos, Draghi disse que o Mercado Comum Europeu está se recuperando ao lado da economia dos Estados Unidos. Mas o incapaz Ministro do Trabalho, senhor Brizola Neto, acha que não! E os petistas querem saber por que ele acha que não? Porque a nossa diplomacia “obediente ao esquerdismo provinciano do PT”, resolveu afastar o Brasil da conferência de Davos e prestigiar outros míopes como Hugo Chaves, Evo Morales e Fidel Castro que pregam uma América Latina Bolivariana! É oportuno lembrar uma lição que o grande presidente dos Estados Unidos, Abraham Lincoln, legou para a humanidade: “é possível enganar parte do povo por todo o tempo; é possível enganar todo o povo por algum tempo, mas é impossível enganar todo povo por todo o tempo!” Ou a de Mao, a de que PT não passa de um “tigre de papel”! É um partido que está se desfazendo à medida em que os fatos desmascaram as mentiras do Lula, dos seus comparsas mensaleiros e de ministros como esse neófito parvo, Brizola Neto, que se comporta muito abaixo do nome que carrega. O PT tenta transparecer uma enganosa glória onde os mesmos são sempre os mesmos! Mal saíram do “sufoco” provocado pela sombra de um apagão que ameaçava o país de um racionamento de energia, a despeito das criminosas termoelétricas num país cuja rede pluvial é uma das maiores do planeta, a presidente infantilmente se fantasiou de militante (só faltou a estrelinha) e toda eloqüente tripudiou a oposição, como se estivesse em campanha e a nação fosse um jogo de empurra-empurra ou fizesse parte de uma disputa meramente político-eleitoreira entre PT e PSDB! Outro fato que vem corroborar a negligência do nosso governo, é o de que a Europa já alcançou o Brasil na produção de biocombustível e nos próximos dois anos vai superar o nosso país como o maior mercado do mundo dessa fonte de energia alternativa, vide relatório da Comissão Européia do Mercado Comum! Deve-se lembrar os recalcitrantes petistas, que desde 2003 os Estados Unidos superaram o Brasil que era o maior fornecedor entre as nações! Mas os petistas teimam ficar em volta do Lula como se ele detivesse todas as soluções dos graves problemas que nos esperam. Ou são muito mais ridículos, ficam repetindo como um gravador quebrado que José Dirceu, José Genoíno, Delúbio Soares e Marcos Valério são pessoas honestas e injustiçadas, isto é, que os verdadeiros desonestos e injustos são os Ministros do Supremo Tribunal Federal! Isto que dizer o seguinte: que os petistas se comprazem em falar uns para os outros as mesmas coisas enquanto os países do primeiro mundo estão passando pela crise e estamos ficando para trás!
    Eugênio José Alati, e-mail: eugeniojosealati@yahoo.com.br
    Em tempo I: é evidente que quaisquer cidadãos poderão discordar! Sejam educados e se precatem, os próximos seis (6) meses vão desmascará-los!
    Em tempo II: meu e-mail que fica à disposição de quem queira me refutar, agora ou daqui há seis meses.
    Em tempo III: muito cuidado com a poupança!
    Em tempo IV: quando o Lula concedeu passaportes diplomáticos para seus filhos pensava que fosse rei, que vivêssemos numa monarquia, que seus filhos fossem príncipes e que a Rose fosse a madame Pompadour!
    Em tempo V: e a “vaquinha” dos cúmplices com a corrupção?
    Em tempo VI: deixo consignado meu voto de pesar pela tragédia do Rio Grande do Sul.

    • Só existe uma palavra para qualificar os lacaois da ditadura, que encamparam o príncipe dos idiotas: CRETINOS!!!!!

  39. PIG, burgês, tucanalhas.. vocês são esclerosados, militantezinhos de merda. Continuem sendo palanque do PT! Impressionante, se alguém é contra o PT logo são tucanalhas.. entendem muito…

    • Só existe uma palavra para qualificar os lacaois da ditadura, que encamparam o príncipe dos idiotas: CRETINOS!

  40. Veja o real pronunciamento de 7 de setembro

  41. Reajuste nas refinarias de 6,6% para a gasolina e de 5,4% para o diesel, a vigorar a partir da meia noite do dia 30 de janeiro de 2013. A noticia está no Portal da Petrobrás. Sem direito a anúncio em cadeia nacional de rádio e televisão.

  42. “Dilma teve muita coragem de enfrentar este setor bilionário de não deixar que ele continuasse nos roubando”
    Hã???
    Que desconto o povo tem?

    “Petrobras aumenta gasolina em 6,6% e diesel em 5,4%” (Aumentou HOJE)

    Não somos o país que mais cobra impostos do povo na lista dos 30 primeiros.
    Somos o 16º(que não é de se comemorar), porém temos o pior índice de retorno. Estamos em último da lista que devolve o benefício à população.
    Brasil, entre os países que mais cobram impostos, é o último a devolver benefícios à população. Ok, já é uma boa coisa não nos cobrarem mais sobre algo que já pagamos. Mas com os novos “apagões” este valor que antes anunciado era de 16%…já foi dito que com os apagões…terá um aumento de 4%…então já são 12%(DIVULGADOS) o valor real…só saberemos depois. Se soubermos.

    O povo supera R$ 1 trilhão pela 1ª vez em imposto de renda…e quem ganha? OS COFRES PÚBLICOS.

    O TABACO vai aumentar, se não aumentou já o imposto;
    O SEGURO DPVAT aumentou agora em janeiro;

    Complicado, muito complicado.
    Salário aumenta um “pouquinho” os produtos aumentam, impostos aumentam…
    O salário dos prefeitos e vereadores aumentaram em até 73,4%(ACM NETO/BA)…uns 30%, 15%…Isso quer dizer que o salário do povo aumenta uns R$40, o dos prefeitos aumentam R$8.000, R$3.000, R$5.000…

    Triste ser brasileiro ver isso e ter que engolir “calado”.

    • Só restou a vocês inventarem boatos. Assim o PT ficará mil anos no poder. Ah, esses impostos já existiam qundo Dilma se elegeu

  43. Imagina o que diria a nossa imprensa golpista, se os piores momentos do governo FHC (tão esquecidos) fossem de responsabilide do governo Lula/Dilma e os melhores momentos do Governo Lula/Dilma (tão atacados) fossem do governo FHC. Cara de pau tem limites. Ou não?

  44. Não, cara de pau não tem limites mesmo! Se tivesse, ninguém se disporia a comparar o tratamento dispensado pela imprensa ao governo FHC, que foi normal, com críticas e elogios, à formidável blindagem que permitiu ao governo Lula da Silva sobreviver ao maior escândalo de corrupção da história deste país – o Golpe do Mensalão Federal, condenado, há pouco, de forma contundente pela Suprema Corte! – , reeleger-se e eleger a sua sucessora-gerente para um terceiro mandato, Com novos e portentosos escândalos. E mais leniência por parte não apenas da imprensa, mas de todos.

    • Só por curiosidade, quem são os veículos que blindaram Lula? Porque na Globo, na Folha, na Veja e no Estadão eu vi ataques de todo tipo a Lula e Dilma desde 2003 até hoje, todo dia. Inclusive hoje. Qualquer dia da semana. Mas você, distraidinho, só viu elogios, né? O que queria que fizessem, que estripassem Lula em praça pública? Porque só faltou isso. Panaca.

  45. A MAIOR BLINDAGEM DE TODOS OS TEMPOS

    Para constatar a formidável blindagem que envolve aquele que foi denunciado, recentememete, pelo principal operador do Golpe do Mensalão Federal, como sendo o “chefe do mensalão’, ou seja, da tal “Sofisticada Organização Criminosa”, basta considerar o fato de que, até agora, nem sequer precisou se sentar no bancos dos réus, ao lado do companheiro que lhe estava subordinado, como o “capitão do time” do qual ele era o generel, e que disse, taxativamente, que “nada fazia no governo sem que ele soubesse”‘. Além disto, não era o “general’, politicamente, o grande beneficiário do esquema criminoso que um dos juízes chamou de “megadelinquencia governamental”, e que desviava dinheiro público para a compra de votos de parlamentares, atentando contra o própria representatividade popular e o regime democrático de tripartição dos poderes?. Se, baseando-se nisto tudo, a “mídia golpista” tivesse exercido sobre ele, o “general”, uma ínfima parte da pressão que exerceu, por exemplo, sobre o Collor, e por delito incomensuravelmente menor, ele teria sido simplesmente escorraçado do poder, sem choro nem vela.

    Algo semelhante está acontecendo, agora, com o “Rosegate”, um portentoso escândalo de corrupção, sobre o qual o “general” já está há quase setenta dias sem dar um pio sequer, sem que seja cobrado pela grande mídia, exceto, talvez, por uns poucos e teimosos veículos de comunicação. Haja blindagem, não é mesmo? Pois é. E é por isso mesmo que ela já é, de longe, a maior de todos os tempos.

    Assim sendo, ninguém há que deseje, em são consciencia, ver Lula da Silva “estripado” em praça públlca. Basta que ele responda, criminalmente, no mais absoluto rigor da lei, por delitos que ocorreram, reconhecidamente, sob o exercício da sua responsabildade de governante – quase que monárquica, já que estamos num regime presidencialista forte, que praticamente ‘alugou’ uma base de apoio, e que governa com medidas provisórias – para que seja, então, condenado ou absolvido.

    Por fim, não vou lhe devolver as ofensas pessoais que você me fez, pois não costumo debater nesse nível. Nem por “distração”.

    • Você precisa começar a acompanhar a mídia golpista, cretino. Blindagem ela fez na compra de votos de FHC e na privataria tucana. Em Lula é pau todo dia

  46. A única compra de votos de que temos notícia, e que tenha sido cabalmente comprovada pela Justiça, é a praticada no Golpe do Mensalão Federal do governo Lula e do PT – o maior escândalo de corrupção da história deste país!

    Quanto à ofensa pessoal que você novamente me dirigiu, recuso-me a devolvê-la, pois não debato nesse nível. Não sou assim nem preciso disso para expor os meus argumentos ou refutar os argumentos alheios. Assim sendo, as suas ofensas sempre falarão mais de você do que de mim.

  47. A adesão da população ao apagão se deveu principalmente pelo apoio total da velha mídia. Foi mais ou menos o que aconteceu com os “fiscais do Sarney”.
    Apesar do apoio total, a população guardou o prejuízo e deu o troco na eleição. Muito suspeita a pesquisa Datafolha dizer que a população apoia o racionamento. Depois virá o troco, não tenham nenhuma dúvida. E será muito pior, pois não haverá apoio da mídia.

  48. A Grande Mídia mais uma vez na beira do redículo ora elogiando o apagão promovido pelo desgoverno tucano FHC em 2001 ou ora com a opinião de leitores da Grande Mídia desinformados pedindo aumento na conta de luz, eita mídia reacionária, fascista, racista e elitista.

Trackbacks

  1. Edu: Globo elogia apagão de FHC ! Quá, quá, quá ! | Conversa Afiada
  2. Globo elogia “apagão” de FHC e leitores da Folha pedem luz cara « O Mensalão
  3. Globo elogia apagão de FHC e leitores da Folha pedem luz cara « Luizmuller's Blog
  4. EDU: GLOBO ELOGIA APAGÃO DE FHC ! QUÁ, QUÁ, QUÁ ! | NIVA
  5. Globo elogia “apagão” de FHC e leitores da Folha pedem luz cara | Blog da Cidadania | O LADO ESCURO DA LUA

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.