Mídia moralista sai em defesa da quadrilha de Perillo e Cachoeira

Os ataques midiáticos ao relatório da CPI do Cachoeira e a soltura deste pela Justiça justamente quando as provas de seus crimes engolfam o governador de Goiás, Marconi Perillo, o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, e o editor de Veja Policarpo Júnior, desnudam a farsa do julgamento do mensalão e a tese ridícula de que aquele tribunal de exceção teria inaugurado uma nova era em que poderosos também seriam submetidos à lei.

A indignação da mídia tucana e de sua militância com a corrupção – na América Latina, há “partidos” da mídia que têm até militância –, portanto, fica absolutamente caracterizada como produto de um descaramento que esbofeteia o Brasil. É tudo tão escancarado que é impossível que alguém de boa fé não esteja notando como a indignação com a corrupção no PT dá lugar à defesa apaixonada de um grupo político que aprisionou Goiás naquele que, agora sim, é o maior escândalo de corrupção já visto no país, pois atinge a casa dos bilhões de reais.

A cúpula da quadrilha que aprisionou Goiás, segundo o relatório da CPI, era formada, basicamente, por Cachoeira, Demóstenes, Perillo, Gurgel e Policarpo. O que pesa contra esses quatro é estupefaciente e dispensará a Justiça do uso da famigerada teoria do “domínio do fato” devido à vastidão de provas materiais que pesam contra eles.

Sobre Cachoeira e Demóstenes nem é preciso dizer nada, mas sobre Perillo e Gurgel lembremo-nos de que os “atos de ofício” que comprovam atos criminosos são intermináveis. Perillo se envolveu em negócios imobiliários com Cachoeira, nomeou quem ele pediu – há gravações da PF mostrando que o bicheiro determinava os nomes de quem queria pôr no governo e as nomeações aconteciam –, mas as atividades criminosas da quadrilha jamais foram alvo de ações do governo goiano e, por fim, o procurador-geral da República, sabendo de tudo que acontecia, e ao contrário do que fez com o PT e seus aliados, engavetou tudo.

A esta altura, a imprensa deveria estar cobrando a CPI para que fizesse um relatório duro condenando um esquema imenso, muito maior do que o do mensalão (do PT) em todos os sentidos, tanto em número de integrantes da quadrilha como em valores desviados. E tudo com o concurso do chefe do Ministério Público Federal. Entretanto, ao contrário da corrupção que possa haver no PT, a do PSDB, do DEM e do MPF gerou defesa desabrida dos corruptos pelos moralistas de plantão.

Então vamos combinar: se um escândalo dessa magnitude for abafado, se o relatório da CPI aliviar para Perillo, Gurgel e Policarpo ou se o relatório for desfigurado e o Ministério Público e a Justiça não fizerem nada, acabou o Brasil. Estará comprovado que estamos vivendo em um Estado ditatorial que persegue um grupo político enquanto protege outro – e quando se alude a Estado não se está falando do Poder Executivo, mas do Judiciário e do Legislativo.

Como acreditar em um país em que crimes escancarados, atrevidos (para usar termo da moda) e incomensuráveis são praticados à larga e, após serem descobertos, seus autores são poupados devido ao grupo político que integram? Como acreditar em um país em que a Justiça, a imprensa e o próprio Legislativo tratam a corrupção de um lado com rigor irrefreável e a de outro com tolerância total?

Quando se fala em CPI do Cachoeira, fala-se em Goiás. Essa história da empreiteira Delta e dos governadores de Brasília e do Rio de Janeiro é cortina de fumaça para desviar o foco da transformação daquele Estado em parque de diversões de corruptos locais.

A empreiteira Delta provavelmente tem muita sujeira contra si, mas essa investigação precisa de sua própria CPI. E contra Agnelo Queiróz e Sergio Cabral até agora não surgiu uma mísera prova, um mísero indício crível. Nem com todo “domínio do fato” do mundo se torna possível acusá-los.

Contra Agnelo, pesa apenas uma única e isolada menção da quadrilha a um codinome que seria o do governador, menção que não se confirmou se foi a ele mesmo, e nada mais. Contra Cabral, pesa ainda menos porque não há menção alguma da quadrilha a ele. Tudo o que há é uma filmagem de um jantar do governador do Rio com o dono da Delta, Fernando Cavendish, em Paris, apesar de as relações desse personagem envolverem nomes como José Serra, Gilberto Kassab e muitos outros oposicionistas ao governo federal.

Que se faça a CPI da Delta, então. Mas a do Cachoeira é sobre Goiás e as autoridades que acobertaram e até ajudaram a quadrilha do bicheiro a transformar aquele Estado, repito, em parque de diversões de um grupo criminoso que movimentou bilhões de dinheiro público.

A Justiça que está para prender José Dirceu sem que contra ele pese um grama do que pesa contra Perillo pôs em liberdade um mafioso como Cachoeira. Essa é a “nova era” que o julgamento do mensalão (do PT) inaugurou?

Este país só não virou uma piada completa, ainda, porque a Justiça tratar acusados de corrupção de acordo com a filiação partidária de cada um não tem graça nenhuma. Portanto, se essa CPI não fizer a denúncia que tem que fazer contra Perillo, Gurgel e Policarpo – e, claro, por tabela contra os empregadores deste último – terá acabado a ilusão de que vivemos em uma democracia. O último a sair, portanto, que apague a luz.

 

Fugi do convescote da direita no STF

 

Após a visita que fiz ao gabinete do ministro Ricardo Lewandowski consegui entrar no plenário do STF, onde ocorreu a posse do novo presidente daquela Corte, o ministro Joaquim Barbosa.

O que vi ali foi a fina flor da fauna demo-tucano midiática. Merval Pereira e um grupo de distintos senhores se exibiam em frente a um exército de cinegrafistas e fotógrafos que se postou diante da bancada dos ministros que ali dariam posse a Joaquim Barbosa.

Pelo auditório, flanavam o indefectível Merval Pereira (Globo), Renata Lo Prete (Folha de SP), Heraldo Pereira (Globo) e outros expoentes da mídia demo-tucano-judiciária. Na verdade, o PIG praticamente ocupava todos os espaços.

Um fato curioso: encontrei o jornalista Kennedy Alencar e decidi cumprimentá-lo, à diferença do que fiz com o resto do PIG ali presente. Surpreendi-me por ele me conhecer…

Após algumas palavras, brinquei com ele: “Cuidado que o Serra está por aí”. Comentário de Kennedy: “Vixe!”.

O engraçado é que, segundo soube, os jornalistas do PIG disputaram a tapa o convite para a posse de Joaquim Barbosa e eu, que tive acesso à cerimônia, vendo que nada tinha a fazer ali, virei as costas e fui-me embora.

Tinha que editar o vídeo da mensagem de Lewandowski à blogosfera e sabia que estava em uma festa de um partido político que reúne mídia, partidos de oposição e a cúpula do Judiciário. Então esnobei o STF e me mandei.

Detalhe: não havia um só jornalista da imprensa alternativa. O PIG dominou a posse de Barbosa. Esse é o poder que resta ao PIG: sua relação promíscua com o Judiciário.

Abaixo, algumas imagens que registrei durante minha visita ao STF na última quinta-feira

 

Tags: , , , , , , , ,

181 Comentário

  1. Edu: Força & Saúde.

  2. Prezado Eduguim
    É importante ressaltar que a mídia acusou o golpe do relatório Odair Cunha.
    Eles estão apavorados e sentindo-se encurralados, mesmo porque hoje contamos com a atuação destacada da blogosfera progressista para deixar bem claro o significado dos fatos. Acabou-se a era da divulgação “única” do “pensamento único”.
    Deixe que ladrem e arranquem os cabelos ao lerem o seu excelente post e os comentários afins.
    Estrebucha, direitalha vagabunda.

  3. Edu, sinceramente, não se pode deixar passar essa: se a Justiça e a imprensa estão plenamente partidárias, nós devemos ir às ruas. Conte comigo. Abaixo o golpe.

  4. Pois, petistas são culpados mesmos quando não se congue provar o delitos. JÁ OS TUCANOS SÃO INOCENTES MESMO MESMO COM PROVAS E PRIVATARIAS.

  5. Foto digna para marcar a história de ambos.

  6. E com relação ao que Edu expôs, os corruptos ligados à oposiçâo (tanto políticos quanto jornalistas)? Vc não tem nada a dizer? Não? Já esperava por isso…

  7. Valeu Eduardo. Tamo junto!!

  8. O que dá a perceber é que as fotos são de um penetra em festa alheia.

  9. Para o mundo jurídico, eu repito, para o mundo jurídico, em respeito às leis, e levando em consideração os argumentos dos votos dos ministros do STF, com um depoimento do Roberto Jefferson NA FRENTE DO JUIZ desmentindo todas as besteiras que disse antes:

    F) Houve caixa 2 mas só o Delúbio deveria ser preso por isso, ZD e Genoino nao podem ser condenados, pois sao inocentes e nao mandaram o Delubio fazer a besteira que fez.

    • 1) é simplesmente mentirosa a sua afirmação de q Roberto Jefferson desmentiu o q disse na CPMI quando prestou depoimento e isso já foi esclarecido no próprio julgamento por Ayres Brito q apontou esse erro cometido pelo ministro de defesa do PT Ricardo Levandowisky.

      2) sua interpretação de q o Mensalão é cx 2 é outra das mentiras repetidas por petistas… o Mensalão é CORRUPÇÃO e nada mais. O dinheiro do Mensalão foi usado pra uma infinidade de coisas, inclusive pra comprar apartamento pra amante do Presidente do PTB q morreu em acidente aéreo!

      • Mentiroso é você, filhote. Eu fiz pesquisa, e tem depoimento do Roberto Jefferson NA FRENTE DO JUIZ, COM TODAS AS LETRAS: “Quando eu avisei José Dirceu, ele bateu na mesa e disse: ‘O Delúbio não tem autorização pra fazer isso'”. Não existe prova nenhuma que existiu mensalão para compra de votos (como nomes de deputados e senadores – para ser aprovado, um projeto tem que passar por esses dois, sabia? A vejinha não deve ter informado isso, né?). Você já provou que não assistiu esse julgamento farsesco.

  10. Nada como uma mídia plural, democrática e, extremamente, moralista e guardiã da honestidade.
    (hehehe)

  11. Está tudo armado para o golpe. Todo mundo se ferrará. Até os inocentes que hoje se dizem “indignados” com a suposta corrupção do PT. Vai haver o maior choque de concentração de renda que esse país jamais assistiu. O desemprego, que hoje é de 5% (praticamente pleno emprego) ultrapassará os 30% ou 40% como na Grécia. A quebradeira de empresas será como nos tenebrosos tempos de FHC, uma bancarrota geral. Hordas de famintos invadirão comércios saqueando tudo o que possa servir de comida, igual ao que se observou recentemente no Haiti. E o PIG aplicando doses cavalares e diárias de anestesia nos bocõs, dizendo que está tudo caminhando bem.

  12. Edu, para um certo ministro do Supremo que teria dito que o povo que faz barulho na internet não enche uma Kombi, o manifesto em apoio ao ministro Lewandowski contendo comentários de mais de cinco mil internautas, não só desmente como desmoraliza essa afirmação. Assim sendo peço-lhe permissão para reproduzir abaixo, o texto de Lula Miranda, postado por ANTONIO TADEU, 22/11/2012 – brasilianas.org

    A DECADÊNCIA DA GRANDE IMPRENSA

    O fenômeno não é fruto apenas da obsolescência tecnológica, mas, e principalmente, do anacronismo do seu modo de fazer jornalismo: “denuncismo” seletivo, perda de credibilidade, falta de agilidade, associação ao crime etc.

    Milito na imprensa alternativa desde o começo da década de 1980, portanto lá se vão alguns bons anos – uma vida. Mas nunca imaginei, nem em meus mais delirantes sonhos típicos de um autêntico “utopista militante”, que estaria vivo para ver o dia em que nós, os “do lado de cá”, experimentaríamos tamanha pujança e iminente supremacia, como a que vislumbramos nos dias de hoje.
    Esse dia chegou. E, ainda bem, estou vivo, atento e forte para saborear essa vitória. Mas, advirto já de saída, a fraqueza e arcaísmo da grande mídia não é condição suficiente para alicerçar e manter o êxito dos meios alternativos – até porque muitos destes ainda se deixam pautar quase que exclusivamente pelo oligopólio da mídia grande. Portanto, essa conquista só será completa quando todos os principais veículos da blogosfera tiverem competência, autonomia financeira e completa liberdade para deslanchar seus próprios projetos – sem que incorramos, mais uma vez, nos já conhecidos ciclos de pujança e penúria.
    Já somos hoje mais relevantes e atuantes que a ultrapassada grande imprensa. Os mais talentosos e valorosos estão do nosso lado. Mas ainda falta dar mais alguns derradeiros passos. O que importa é que consolidemos essa nossa utopia – e em sua busca sigamos adiante. Sem apostar a nossa sorte na improvisação, na precariedade e no acaso. Sem descurar do profissionalismo.
    Já há alguns anos testemunhamos jornais importantes e representativos da grande imprensa encerrando suas atividades. Não há o que comemorar, evidentemente, uma vez que muitos colegas já perderam, estão perdendo ou perderão seus empregos. Mas esse fenômeno, a obsolescência da mídia impressa, revela-se inevitável. Inadiável. Afinal, quem quer saber de notícia velha, ultrapassada; quem ainda lê jornal impresso com fatos que ocorreram no dia anterior? Quem? Senão os saudosistas incorrigíveis que ainda gostam de sentir a prazerosa sensação de folhear suas páginas calma e lentamente, após o café da manhã, e emporcalhar os dedos e as mãos. Sim, porque a impressão dos nossos jornais ainda é de qualidade duvidosa. Ou seja, estamos mudando para os meios digitais sem sequer melhorarmos a qualidade da tinta e da impressão dos nossos jornais.
    Em face dessa decadência, que se reflete na diminuição do número de leitores aferidos e, consequentemente, na publicidade, alguns jornais já migraram para outras plataformas (tablets, notebooks, celulares etc.) e estão comercializando seu conteúdo no formato digital, mediante a venda de assinaturas. Alguns desses veículos, por enquanto, ainda fazem um mix e vendem os dois serviços: a mídia impressa, entregue no conforto do lar, e o acesso digital nas várias plataformas a cabo ou móveis ( 3G ou 4G). Ainda. Por enquanto, eu disse. É prudente salientar.
    Uma das principais discussões e polêmicas diz respeito a se o acesso a esse conteúdo oferecido será gratuito, parcialmente gratuito ou pago. Esse é o “nó górdio” da questão. Sairá na frente aquele que conseguir desatar esse nó com maior agilidade, racionalidade e economicidade.
    O mesmo fenômeno se dará com as revistas semanais, que terão que repensar o seu formato e conteúdo se quiserem manter-se vivas. Os seus editores deverão pensar em conteúdos mais perenes – e não somente notícias de anteontem, futilidades e escândalos de ocasião como ocorre hoje.
    É preciso então que saibamos surfar essa onda. Para quem tem, desde sempre, remado contra a corrente da maré, surfar uma onda sequer parece ser um novo desafio; parece mais um convite para uma nova e prazerosa (a)ventura. Mas, repito o alerta: é preciso competência e habilidade para não se deixar afogar por essa vaga que cresce no horizonte. É preciso cuidar da forma, mas, enfatizo, também do conteúdo.
    É nesse cenário que a mídia alternativa tem um terreno, mais ou menos terraplanado, para construir e pavimentar suas vias e veredas – notadamente, portais como os da Carta Maior e do Brasil 247, além, claro, dos blogueiros independentes, progressistas ou “de esquerda”. Estes últimos, aliás, deveriam refutar o indevido rótulo de “sujos” que lhes foi pespegado irônica e injustamente. Mas, em absoluto, devem gastar energia, tempo e sono com isso. “Os cães ladram e a caravana passa”. Deixemos os cães ladrarem seus impropérios, tomados pela sua risível e grotesca fúria, em seu ladrido gratuito e solitário. Sigamos adiante.
    Vale observar e registrar ainda que a decadência da grande imprensa não é fruto apenas de sua obsolescência tecnológica, mas, e principalmente, do anacronismo e decadência do seu modo de fazer jornalismo, de suas inúmeras mazelas: “denuncismo” seletivo, conteúdo fajuto, perda de credibilidade, falta de agilidade, associação ao crime das máfias que compram parlamentares e jornalistas etc. – vide o caso dos jornalistas citados na CPI do Cachoeira e a operação abafa que se seguiu. Sem falar, decerto, no repasto dos hipócritas e nos sabujos do establishment.
    Por isso, assim como antes cobravam dos veículos da grande imprensa, os veículos alternativos não podem descuidar dos pressupostos e insumos essenciais ao bom jornalismo: talento, argúcia, boa formação intelectual, pluralismo de pensamento, direito ao contraditório e franca participação do leitorado. E, acima de tudo, remunerar condignamente os seus colaboradores.
    Quem diria, a tal modesta Kombi (1) está se transformando num verdadeiro trem-bala.
    O futuro nos pertence. Blogueiros progressistas, uni-vos! O momento é nosso.

    N.A.: (1) Alusão à frase supostamente proferida por certo ministro do Supremo, que teria dito que o povo (que faz barulho na internet) “não enche uma Kombi”.

    Video: http://bit.ly/WM73N2

  13. Quando soube da, ainda hipótese, de se retirar Gurgel e Policarpo do Relatório, percebi que, se ao menos há essa hipótese no ar, se há “conversas” a serem tidas com parlamentares a essa altura do campeonato, que possam mudar conteúdos capitais do relatório antes da sua leitura, e se essa ignomínia corre o risco de realmente acontecer, nos resta o esfacelamento em absoluto sentimento de desistência e descrença em tudo. De total prostração diante da sordidez incombatível.

  14. Eduardo, soube, pelo Brasil 247, uma pequena notícia de que JB vetou nomes de alguns jornalistas que cobrem o STF. Depois ficou enfurecido com o vazamento, porque ele tinha falado “in off” com o jornalista, e coibiu a veiculação, com isso, não se ficou sabendo quem eram, apenas que Lewandowski contemporizou, e os autorizou. Quem seriam esses jornalistas vetados por JB ? A notícia dizia serem jornalistas próprios do meio, ou palacianos, uma coisa assim.

  15. Edu, ao olhar as fotos e vê-lo sendo recebido por Lewandowski, eu me senti presente através da sua pessoa, e tenho certeza que essa é a sensação da maioria dos eleitores que freqüentam o Blog da Cidadania. Os blogs progressistas ganham espaço e cada vez mais relevância como instrumento formador de opinião, não mais será possível ignorá-los, graças às pessoas determinadas e patriotas como você. Sinto orgulho de fazer parte dessa construção, cada um de nós é um tijolinho que edifica essa grande muralha de resistência à mídia hegemônica, que em breve deixará de sê-la, pois as redes sociais é um processo irreversível.

  16. CPI do Collor e PC, a dos Anões do Orçamento, do Fim do Mundo, da Petrobrás, dos Correios, do Banestado, das favelas, do trafego aéreo, das Sanguessugas, do Bingo, do Apagão, dos títulos públicos, das milícias, dos cartões corporativos, do judiciário etc etc.

    Depois destas e tantas outras eu já cantava com a enorme possibilidade de acertar ..que esta também NÃO iria dar em nada, que só vinha pra ofuscar e fazer fumaça.

    Triste mesmo é que ainda tem órgãos oficiais e outros, auto denominados alternativos, que tentam nos enganar com isso, com este CIRCO.

    EVIDENTE que é um escândalo terem soltado o Cachoeira, mas tb, penso, FALTAM leis e CADEIAS !!! CADEIAS e LEIS para mantê-lo preso.

    Evidente que este TAMBÉM não é o maior de todos, e que NÃO devia ficar restrito somente a um grupo seleto de corruptos regionais, pois a coisa é epidêmica, pega a todos e em todas as bandeiras ..em diversas Instituições

    Vou te dizer viu, hoje eu não sei se choro pela IMPUNIDADE que campeia, ou pela PESCARIA SELETIVA que tenta safar da bandalheira os companheiros das diversas quadrilhas

    nota – sem, por exemplo, o fim do direito a mentira, do foro e prisão especial, o fim das prescrições por prazo/idade, sem o respeito a VIDA, a celeridade e cumprimento efetivo das penas, sem uma LEI DE IMPRENSA que coíba a divulgação da MENTIRA, da notícia sem prova, que combata a boataria e a ofensa sem base, sem direito a resposta, desculpe ..não tem jeito e nem vai ter tão cedo

    A MAIOR FUNÇÃO SOCIAL de uma pena não é o castigo, a vingança e/ou a reinserção, mas o EXEMPLO e a certeza da PUNIÇÃO (..e depois me vem ministro falar em desarmamento como solução ..ahh vá)

    VENDENDO COMO COMPREI – foi noticiado em SP que um grupo de “sem teto” tentou invadir um prédio no centro aonde moravam 2 famílias, a do proprietário e uma outra ..consta que o proprietário, sabendo que vivemos num país sem leis nem regras claras, que não respeita a propriedade e o esforço HONESTO, sem autoridade, nem polícia e/ou justiça rápida, consta que ele expulsou a BALA os meliantes que queriam tomar o seu lar (parece que feriu uns e matou outros) ..se assim, se ASSIM, minha solidariedade a este cidadão de 64 anos, brasileiro, este que parece ter sido mais um elo frágil da corrente social escolhido por grupos de baderneiros para “sanear e purgar” os males seculares desta Nação que abriga MILHÕES de pilantras.

  17. Caro Edu,

    Desculpe-me a franqueza, mas acho que o senhor colocou o nobre jornalista Kennedy Alencar em maus lençóis. Ainda que ele tivesse feito qualquer comentário em relação ao Serra, isso deveria ter ficado em off, porquanto todos sabem o quanto Serra é capaz de perseguir quem dele diga ‘tantim assim”.

    No mais, parabéns pelos excelentes textos e pelo papel de cidadão combativo com quem tem se mostrado.

    Grande abraço!

  18. Mais um pouco sobre a tucanalha a ilustrar-nos a seriedade como esta corja de direita e seus patrões do PIG, assaltam instituições e o dinheiro publico.

    Será que é por conta destes assuntos é que estamos sentindo um pouco a ausência de trolls em suas páginas Edu? Onde está o já saudoso Christoph (Ex-Campineiro) do seu blog. O que aconteceu com o encantado defensor da lógica germânica aplicada à direita tupiniquim? O que aconteceu com o troll amante das brejas artesanais, do ardoroso Serrista e também seguidor do blog do Coturno Noturno?

    Volta Suwelack, volta!

  19. Não consigo decifrar e acho que jamais conseguirei.
    Qual dos dois ministros é mais trapalhão:
    Se Paulo Bernardo, ou José Eduardo Cardoso!

  20. Parabéns Eduardo pela tua luta pela democratização dos meios de comunicação desse país. Ao ler a tua coluna nos permite ter uma visão mais clara do que ocorre em nosso país e fica evidente que o PIG se tornou unha e carne com atual STF. Aguardemos os próximos movimentos do STF para confirmar ou não os maus preságios.

  21. A mídia estampou, que surgia um novo Brasil com o julgamento do mensalão. Passando para a opinião pública que estávamos livres da corrupção.

    Um semana depois,a mesma mídia se juntou para defender Marconi Perillo, Policarpo Junior e Roberto Gurgel. As manchetes e os editorias pipocaram na imprensa,. Todos em desacordo com o NOVO BRASIL que a imprensa fez surgir,

    Como jornalistas, eles sabem do envolvimento dos três que foram indiciados pela CPI.
    Sabem muito mais do que qualquer leitor deste blog.

    Pergunto, onde ficou o novo Brasil que tanto propalaram,. Será que punindo o PT , houve o liberou geral. Façam que damos cobertura.

    Seria um novo Brasil de conveniência?

  22. A midiota, PiG, é um mar de esgoto…

  23. Parabéns Edu, pela iniciativa e coragem. Você nos representou muito bem. Um grande abraço

  24. As famiglias do PIG tentam transformar numa ondinha de lago este tsunami que é a ligação estreita e umbilicalmente criminosa e mafiosa de Perillo e Cachoeira.

    Não é por acaso que as famiglias do PIG tem este predicado singelo de famiglias, são todas quadrilhas de mafiosos que se associam ou apoiam mafiosos como o Cachoeira e os chefes das Privatarias Tucanas.

    Ley de Medios já.

  25. Agenda do Estadão e PIG inteiro até a eleição de 2014, esfriar a Economia, e insistir no denuncismo fajuto. Dilma ou Lula, vencerão

  26. Se essa pesquisa ibope estiver minimamente correta, minha leitura é a seguinte:
    Povão sabe das coisas, em 2014, estará ao lado de Lula p/ reeleger Dilma.
    Povão & Lula 2018.
    Simples assim!

  27. Parabéns Edu. Mais uma vez você provou que é um Cidadão com “C” maiúsculo.

    Destaco no seu texto o seguinte parágrafo:
    “Então vamos combinar: se um escândalo dessa magnitude for abafado, se o relatório da CPI aliviar para Perillo, Gurgel e Policarpo ou se o relatório for desfigurado e o Ministério Público e a Justiça não fizerem nada, acabou o Brasil. Estará comprovado que estamos vivendo em um Estado ditatorial que persegue um grupo político enquanto protege outro – e quando se alude a Estado não se está falando do Poder Executivo, mas do Judiciário e do Legislativo.”

    Sugiro então (se é que posso…) que no momento você, com a sua inteligencia, centre esforços em (1) apoiar o relatório do relator Odair, para que seja mantida a redação original, sem alterações (2) denunciar os deputados da base aliada que integram a CPI que estão pressionando o relator a alterar o relatório, (3) denunciar as manobras dos órgãos da mídia que estão pressionando o relator a alterar o relatório.

    Por fim um comentário: que coragem a sua em adentrar o serpentário!

  28. As vezes a gente perde as esperanças. Até quando o governo vai continuar se submetendo a isso tudo? Dilma vai nomear mais dois ministros ” técnicos”? Nao adianta esperar justiça da justiça corrompida como esta, alias, sempre foi. Nao adianta esperar que essa mídia corrosiva e anti- nacional definhe por si so, atolada no próprio lodaçal. Deve haver enfrentamento. Nao há outro caminho.

  29. Edu, gostei da sugestão do E. Braga: vamos abrir outra frente de batalha, tão rápido quanto a direita cria obstáculos ao Brasil. Apoiar o relatório original da CPMI e exigir indiciamento dos bandidos maiores, que a tucanada (e o MIro Teixeira, vergonha brizolista) querem proteger. Seja nosso líder novamente.

  30. Prezado Eduardo
    Tudo certo só que o TÍTULO ficou incompleto… Deveria ser: “Mídia moralista sai em defesa da quadrilha formada por Marconi Perillo, Cachoeira, Demóstenes, Roberto Gurgel e Policarpo Jr. e garantida pelo STF”
    Abraço
    Castor

  31. Bem Edu, é uma situação lamentável, gostaria de entender por que Lula e Dilma indicaram na maioria inimigos para o Supremo e para a Procuradoria Geral.

    Esses cargos são de indicação, todo bom político levará os fins públicos em vista(experiência, conhecimento, jurídico, etc), mas indicará um aliado, não um inimigo, não dá para entender estas escolhas.

    Não sei como será o Teori Zavascki, mas a Dilma já tem uma nova vaga para preencher, e com a possível aposentadoria do Celso de Mello terá outra, então ela terá a chance de começar a equilibrar as coisas no Supremo.

    Falando agora da procuradoria, Gurgel por exemplo mais parece um oposicionista que foi empossado(o que Lula estava pensando quando o escolheu?), dedica-se a investigar tudo o que for do PT e a engavetar tudo o que é da oposição que lhe é amiga…

    Ainda bem que logo ele sai, só espero que a Dilma acerte na sua escolha. Depois do mensalão, impossível não terem aprendido a lição.

  32. Tá tudo dominado! Pode ter certeza absoluta que a mídia e o Judiciário vão proteger cinicamente os ladrões da turminha de Cachoeira. Sem contar o relatório da CPI, que já nasceu incompleto(deveria ter indiciado Civita e Gurgel – este último terá apenas a “análise” do seu caso encaminhada para o Conselho Nacional do Ministério Público, o qual ele passou a dominar após uma mudança que realizou na composição daquele Conselho); relatório esse que poderá ficar ainda mais deformado, uma vez que há indícios de que, além do já citado conteúdo capenga, a oposição e os “governistas” de direita – PMDB e aliados conservadores – conseguirão deformá-lo ainda mais, talvez retirando os indiciamentos de Policarpo e Perillo(sem contar o próprio relator que parece querer recuar das acusações que pretendia expor em seu texto). A ÚNICA FORMA DE IMPEDIRMOS ESSE CIRCO É IRMOS ÀS RUAS DENUNCIAR O ABSURDO QUE PODERÁ ACONTECER NESTE PAÍS : ENQUANTO O PT(QUE NÃO ERA RÉU)E ALGUNS DE SEUS COMPONENTES SÃO CONDENADOS SEM PROVAS – COM DIREITO À DETURPAÇÃO DE UMA TEORIA JURÍDICA ESTRANGEIRA, FABRICADA DE FORMA COMPLETAMENTE DIVERSA DE SUA DESTINAÇÃO VERDADEIRA PARA TENTAR EMBASAR UMA CONDENAÇÃO SEM PROVAS – O PSDB, A MÍDIA E OS ASSECLAS QUE OS SERVEM SÃO POUPADOS EM UM ESCÂNDALO DE CORRUPÇÃO MAIS DO QUE PROVADO – COM ABUNDÂNCIA DE PROVAS MATERIAIS – PROTEGIDOS CINICAMENTE PELOS MESMO MORALISTAS HIPÓCRITAS QUE RELINCHAVAM HISTERICAMENTE EXIGINDO A CONDENAÇÃO SUMÁRIA DE UM PARTIDO POLÍTICO, COM O ÚNICO OBJETIVO DE INVIABILIZAR ELEITORALMENTE AS FORÇAS POPULARES, AGORA OU EM 2014. Se não agirmos mobilizando a Sociedade brasileira, acontecerá com essa CPI o mesmo que o ocorrido com a da Privataria(que sequer nasceu) e com a Operação Satiagraha(também recheada de provas de roubalheira do PSDB – apoiado pela mídia – durante as privatizações de FHC e que acabou morta pela direita através de desculpas jurídicas patéticas. EM SUMA, OS BRASILEIROS TÊM QUE SABER QUE NESTE PAÍS, A JUSTIÇA CONDENA A ESQUERDA SEM PROVAS E COM A DIREITA, MESMO SE ESTANDO CHEIO DE PROVAS PARA CONDENÁ-LA, NÃO SE CONSEGUE SEQUER ACUSÁ-LA , SE ESSAS ACUSAÇÕES NASCEREM NUMA CPI, ELES IMPEDEM O SURGIMENTO OU A FAZEM PRODUZIR UM RELATÓRIO CAPENGA, E SE CHEGAREM À JUSTIÇA, ELES PARAM A INVESTIGAÇÃO USANDO QUALQUER BABOSEIRA JURÍDICA. ESSA É A DITADURA MIDIÁTICO-JUDICIÁRIA QUE VIVEMOS, APOIADA PELO MINISTÉRIO PÚBLICO, E QUE SÓ TERÁ FIM SE FORMOS ÀS RUAS, JÁ QUE O GOVERNO DILMA TEM DE MEDO DE TODOS OS DOIS. É hora deste país saber o que está ocorrendo, já que o objetivo deles é o golpe, único caminho para voltarem ao poder em 2014, e tenham certeza de que se não os impedirmos na marra eles o levarão a cabo, com direito a condenar o PT sem provas, absolver Cachoeira e a Veja com um caminhão de provas para condená-los, e nomear Roberto Gurgel para o STF, com direito a liminar dele para prender Lula e Dilma.

  33. Cachoeira virou uma espécie de astro de cinema em GO, seja quando vai a um hospital, ao túmulo da mãe, à recepção no condominio de luxo, tá lá a midia para ovacioná-lo, imagina só se fosse do PT

  34. Foi de dar nojo ver Merval Pereira e outros globais bajulando Barbosa, enfim, aparecendo às custas de Lula, sem Lula o Barbosa não teria chegado ao posto que chegou, o que fez Barbosa senão dar uma de capitão do mato no julgamento do mensalão, dizem que costumamos machucar quem os faz o bem, pelo jeito isso é verdade. Edu, veja que na entrevista de Lula aos bloggueiros progressistas, ao responder uma pergunta de Tulio Vianna sobre a indicação de Barbosa e outros, Lula disse que seu unico critério foi a competência. Sim Lula não olhou se o indicado era de esquerda ou de direita, olhando apenas o lado técnico. Foi esse o grande erro de Lula. Não se pode ignorar a visão politica do agente publico
    http://www.advivo.com.br/blog/ooooooooo/a-entrevista-do-presidente-lula-aos-blogueiros-progressistas

  35. Tenho verdadeiro nojo da globo e mais ainda da veja, estou indignada com o que fizeram com Dirceu e Genoíno, o Ministro Lewandovsky é o único que merece vestir aquela toga, os outros me envergonham

  36. É preciso saber qual moral é esta né, Eduardo? Deve ser aquela que o PH definiu de Epístola aos Parvos. Moral de quem? da Globo? Que moral a Globo tem para falar de moral? A construção da moral que ela cria na maioria da mente dos brasileiros, educados por novelas e BBBs? De fato deve ser a moral dos parvos.

    A cretinice o cinismo desta gente beira ao ridículo, Eduardo, infelizmente.

  37. Edu,
    Concordo com o post do Brasileiro. Está mesmo tudo dominado. Infelizmente não acredito nessa história de “mobilização da sociedade”. Acho que só a Presidente Dilma, com o apoio popular que possui pode reverter esse quadro, se estiver disposta a enfrentar essa quadrilha : para começar “ley de medios”,´já. em seguida indicar para ministros do supremo pessoas comprometidas com os verdadeiros interesses do povo brasileiro. Idem para o próximo PGR, se não me engano, em julho/2013 .Não esquecendo, também, de substituir o atual ministro da Justiça.
    Cordiais Saudações.

  38. Como já se sabia, o julgamento da AP470, o chamado “mensalão do PT”, não passou de um espetáculo midiático para “ingrêis” ver e brasileiro iludido aplaudir.

    A “virada” contra a corrupção no País serviu apenas para o que sempre serviu: Condenar pretos, pobres, pu**s e agora, PTistas (Mesmo que sem provas) e nada mais!

    Esperneiam-se pelo pelo pedido de indiciamento do sr PGR (PREVARICADOR GERAL DA REPÚBLICA) Roberto Gurgel, pelo “jornalista” (JOrnalista bandido, bandido é – segundo o Dep Delegado Protógenes Queirós) Policarpo Jr da veja, pelo governador de Goiás Marconi Perillo, o mesmo que nomeava funcionários e os destituía a mando de Cachoeira. Está tudo lá, COM PROVAS (MUITAS), escutas, documentos, testemunhos, atos de ofício etc, mas a mídia clama por clemência e acusa de revanchismo a atitude do relator da CPMI do Cachoeira.

    Ora, mas e o que fazer com as fartas provas já investigadas pela PF e as tantas outras colhidas e juntadas pela CPMI? Lixo? Não…!!! Há que se fazer justiça!

    Sem a mãozinha do PREVARICADOR GERAL Roberto Gurgel que engavetou a Operação Vegas e não deu continuidade ou encaminhamento ao processo, eleito não seria o governador Marconi Perillo (PSDB-GO), reeleito não seria o senador cassado Demóstenes Torres (DEM-GO) e creio que preso há mais tempo e talvez até condenado já estaria também o chefe de todos eles, o bicheiro Carlinhos Cachoeira.

    A mídia tem cor, tem lado e tem cara… Ela não é branca, mas é racista, é de direita e tem a cara da oposição!

  39. MENTIRAS – O jornal “O Globo”, em sua edição de 22.11.12, na feroz competição com a “Veja”, a “Folha”, o “Estadão” e a Rede Bandeirantes pelo troféu “O Maior Mentiroso do Brasil”, deu mais um passo para a conquista do título: em apenas uma manchete, alusiva ao Relatório Final da CPI do Cachoeira, alcançou o prodígio de publicar 3 mentiras em 8 palavras, ou seja, quase 50% de “aproveitamento” ! Vamos a esse verdadeiro exemplo de desonestidade e esculhambação da liberdade de imprensa :”Relator poupa aliado, e ataca jornalista e procurador-geral”. Primeira mentira: O relator não poupou “aliado”, no caso o governador do DF, o petista Agnelo Queiroz. A questão é que nada foi encontrado contra ele, ao contrário do Sr. Marconi Perillo, governador de Goiás, e do deputado Lereia, ambos do PSDB e contra os quais há dezenas de provas que os colocam atolados até o pescoço no mar de lama do bicheiro Cachoeira. Segunda mentira: O relator não “atacou” jornalista, pois o tal “jornalista”, o diretor em Brasília da revista “Veja”, Sr. Policarpo Jr. era mais um cúmplice do contraventor Carlos Cachoeira (“Demóstenes Torres e Cachoeira eram consultados antes da publicação de notícias. O bicheiro conseguia impedir a publicação das que contrariavam seus interesses. Terceira mentira: o relator não “atacou” o procurador-geral da Justiça, pois já é mais do que sabido que o pastiche de Jô Soares, o ridículo Sr. Roberto Gurgel, em vez de procurador-geral da Justiça revelou-se ocultador-geral do PSDB/DEM, havendo acobertado durante mais de 2 anos a corrupção de Cachoeira e a roubalheira executada por seus empregadinhos, quase todos do PSDB/DEM.
    É isso aí. Três mentiras em oito palavras! Essa é a “liberdade de imprensa” defendida pelos bilionários donos da nossa grande mídia. Liberdade para mentir, caluniar, omitir, desinformar, e nada, absolutamente nada, lhes acontecer.
    Tony, por correio eletrônico (JORNAL HORA DO POVO SP)

  40. Parabens Eduardo. Voce presta um grande serviço ao nosso País! Boa sorte um abraço!

  41. É interessante que quando olhamos ao espelho aquela figura que procura os seus ideais e não encontra, tem que achar um culpado. Desta vez a culpa é da imprensa e pelo outro lado, logo no inicio não se sabia e continuam sem saber de nada pondo a culpa eterna das desventuras governamentais, na imprensa.

    Houve e sempre haverá os pólos distintos da mesma vara de medição e contra-força de governos em se tratando de política e suas filosofias do pensamento divergente. Não adianta tentar misturar as realidades. Se de um lado o governo tem o poder, do outro, no sistema capitalista, os El capo di tutti capi, aquele que ajudou financeiramente o atual governo também levanta suas forças mediante o poder financeiro.

    Não adianta falar de imprensa golpista e outras coisitas mais. Na próxima corrida do ouro ao governo central, haverá outros contras e outros a favor do que para uns é o grande erro e para outros a grande verdade ainda que do contraditório para as partes.

Trackbacks

  1. Mídia moralista sai em defesa da quadrilha de Perillo e Cachoeira « Ficha Corrida
  2. Mídia moralista sai em defesa da quadrilha de Perillo e Cachoeira « andradetalis

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.