Não foi Marina quem conduziu a Bandeira Olímpica, foi o Brasil

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

Algumas polêmicas são tão inúteis quanto é possível que sejam. Por exemplo, um certo incômodo que causou a escolha de Marina Silva para conduzir a Bandeira Olímpica durante a abertura das Olimpíadas da Grã Bretanha. Esse incômodo não tem o menor sentido.

A escolha de uma personalidade política, porém, não foi a mais adequada. Até porque os outros escolhidos pelo Comitê Olímpico Internacional (COI) não eram políticos e, ao convidarem política de um país para receber a honraria, entraram em terreno incerto.

Os outros escolhidos foram Ban Ki-moon, secretário-geral da ONU, o ex-boxeador Muhammad Ali, o fundista etíope Haile Gebreselassie, o maestro argentino Daniel Barenboim e quatro ativistas de direitos humanos, alguns ganhadores do prêmio Nobel.

Todavia, o que parece é que o COI cometeu apenas uma gafe ao querer homenagear o Brasil, próxima sede dos Jogos Olímpicos.

Há milhares de Marinas Silvas espalhadas pelo mundo. Ou seja: pessoas que lutaram contra a pobreza, a ignorância e a adversidade e se tornaram expoentes na defesa de boas causas. O que se depreende é que cabia um lugar ao Brasil, daí a escolha dela.

Marina não foi escolhida entre tantos brasileiros por sua ação política, mas por seu simbolismo em um mundo que tem na defesa do meio ambiente uma das suas causas mais urgentes. A mim pareceu isso.

Sejamos claros: há pessoas que claramente pareceram ter sentido desagrado por Lula não ter sido escolhido. Sobre isso, francamente acho que não faria sentido. Haveria certo desagrado de outros ex-chefes de Estado que estariam à altura de ser homenageados.

A escolha poderia não ter recaído sobre uma personalidade política? Poderia, mas será que vale a pena pagar mico semelhante ao que pagou repórter da Globo ao perguntar a um dirigente do Instituto de Estudos Políticos de Paris por que escolheu Lula e não FHC para homenagear?

Ora, foi ridículo o que fez a mídia àquela época. O Science Po escolheu Lula assim como o COI escolheu Marina. Não cabe perguntar por que nas duas situações. Quem escolhe, nesses casos, é quem concede a homenagem. Ponto.

Ora, bolas, que se dê a Marina a honraria. Apesar de sua atuação política dúbia e questionável durante a campanha eleitoral de 2010, não se pode negar a ela o mérito de sua belíssima trajetória de vida.

Alguns parecem sugerir que teria havido má intenção na escolha de Marina. Não se pode descartar nada, obviamente. Grupos de pressão brasileiros como a mídia podem ter feito gestões para materializar essa escolha. Todavia, se isso ocorreu foi uma idiotice.

Aliás, se a pressão por Marina ocorreu mesmo, só não foi um furo n’água como ataque político porque algumas pessoas passaram recibo…

Particularmente, senti orgulho ao ver o Brasil ter sido um dos raros países que tiveram cidadãos escolhidos para a homenagem. É óbvio que a escolha tem relação com o fato de que sediaremos os próximos Jogos Olímpicos e todos sabem a quem isso se deve.

Muito melhor do que perder tempo com essa bobagem teria sido refletir sobre quem mais está perdendo com as Olimpíadas de 2012. Afinal, as atenções do mundo se voltaram para Londres na sexta-feira e não foi a Globo que transmitiu o evento.

Tags: , , , , ,

141 Comentário

  1. Ah Edu como gosto de ler seus textos e como vc foi coerente neste. Parabéns continue assim, pois terás saúde e vd longa. Como tem comentários persecutório por aqui. Tanto dos trolls como dos esquerdas radicais.

  2. Edu, pela locução durante a apresentação das pessoas que estavam carregando a bandeira olímpica, entendi que ela foi convidada por conta de ter ganho o “2007 Champions of the Earth”, um prêmio da ONU. Penso também que pelo fato dela ser brasileira, essa foi uma forma de fazer uma deferência ao Brasil.
    Muito barulho por pouca coisa.
    Abraços!

  3. Eduardo, uma pessoa simples, humilde, uma jovem mulher, fez com que o hino nacional fosse executado e ganhou medalha de ouro para o Brasil, fazendo história e emocionando a todos os verdadeiros brasileiros. A mulher brasileira foi hoje motivo de orgulho para o nosso país, superando a todas as outras gringas com as quais se defrontou, sem nenhum complexo de viralatas.. De onde ela veio mesmo? Lá, do mais pobre estado brasileiro, aquele estado ao qual o Zotollo, o executivo da Phillips com origem nobre, da arrogante nobreza paulistana, digno legionário do movimento “Cansei”, referiu-se como descartável: “se o Piaui for varrido do mapa, ninguém ficará chateado”. Uma declaração para a história de um pretenso sábio, a raciocinar com a mesma lógica linear de um certo eterno candidato, que despreza as regiões onde tem sua origem muitas das pessoas mais simples deste país. A dívida desta nação para com o ex-presidente Lula é impagável, por ter sido ele aquele que levantou a cerviz deste povo tão humilhado e depreciado pelos seus próprios compatriotas.

    • Merecida a medalha e motivo de orgulho. Detalhe: ela é das Forças Amadas. Da Marinha Brasileira. Disciplina é tudo para conseguir sucesso numa competição como essa.

  4. Marina Silva é reconhecida mundialmente pela militância em favor da preservação ambiental. Isso, concordemos ou não ( e eu, pessoalmente, não concordo) é um fato que a credenciaria, em tese, a receber do COI a homenagem.
    Mas é claro como água que, em terras britânicas, não se pode conceber que a escolha tenha se devido apenas a esse aspecto. o COI não vive no éden, e tem uma atuação claramente política em todo o mundo. Da mesma forma, creio, que o Comitê Olímpico do Reino Unido.
    Não se pode esquecer, ainda, que Marina disputou e perdeu a ultima eleição presidencial e esse fato não poderia ser desconhecido das autoridades inglesas.
    Foi, para dizer o mínimo, deselegante não a escolha mas fazê-lo sem comunicar a Dilma a intenção, colocando-a claramente numa saia justa completamente inadmissível para uma chefe de Estado. Ficou claro para mim que os ingleses advertiram Dilma sobre que tipo de política ambiental eles querem para o Brasil, e usaram Marina para fazer isso.
    E tanto foi isso que a tropa de choque marinista ficou completamente alvoroçada na internet, como se a líder tivesse tirado uma revanche sobre Dilma, pela eleição dos ingleses.
    Jogo político, sem dúvida, mas de quinta categoria.
    Mas Dilma é que nem elefante, não é de esquecer um agravo. Vai ter troco, não contra Marina claro, mas contra sua Majestado o Reino Unido.

  5. Não concordo Eduardo. A Escolha de Marina foi de caso pensado. Esse Comitê Olimpico é uma extensão do poder Americano e Inglês. E nada seria feito sem a concordância do governo inglês em Londres. A EScolha de Marina é uma provocação pura e simples. E uma prova de como essas ONGs ambientalistas, patrocinadas por petroleiras americanas e inglesas são apenas “cabeças de ponte” como os mercenários colombianos, libios , e tunisinos, gente da pior espécie, criminosos, assassinos, assalariados pela OTAN. Marina é só mais uma “atriz” paga e apoiada pelos EUA. Uma “oposicionista” que parece estar “mais à esquerda” do que Dilma para enganar os trouxas. Marina é Serra. Marina apoiou Serra por baixo dos panos. Marina é mais Arnaldo Jabour de saias.

  6. Eduardo,polêmico não sei, mas deselegante politicamente foi.Nenhuma surpresa vinda de um reinado que não consulta mas impera.Aliás a Inglaterra que tantas terras e povos subjulgou, tantas colônias, colonos e escravos , tantas riquezas subtraidas dos povos do mundo inteiro , está de olho na Amazônia e a marina se presta bem ao jogo colonialista.

    • E porque eles teriam que prestar contas ao Brasil? O Comitê Olímpico por acaso é órgão brasileiro?

      • Não idiota .. não é um orgão brasileiro, mas como disse a Angela, foi “politicamente deselegante”. Não custaria nada o COI COMUNICAR ao governo brasileiro a escolha da Marina para ser “porta-bandeira”. Além dela destoar completamente dos outros personagens escolhidos, a “luta” dela pelo meio-ambiente foi para o brejo com suas posições reacionárias e obtusas ao se aliar ao que pior há na política brasileira … O PSDBostas e os DEMoníacos, que de defesa do meio ambiente não tem absolutamente nada.. nadinha.

        • Falou e disse. E acrescento: Marina e massa de manobra dos paises ricos que cobicam a Amazonia na medida em que ela repete que o governo brasileiro nao cuida da floresta. Entao usam o discurso dela para lutar pela internacionalizacao da Amazonia. Quem apioa isso nada mais e que entreguista abjeto.

  7. Caro Edu
    O comentario nao tem nada a ver com o texto, seria pedir muito
    um comentario seu ao problema de saude do Chaves, voce viu
    a disposicao do presidente nesta semana, como fica as
    declaracoes do Merval, fica porisso mesmo. Desculpe pelas
    palavras sem pontuacao, nao conseguir lidar ainda com este
    computador. Grato

  8. Eu consigo compreeender o seu ponto de vista, Edu, mas discordo…
    Marina Silva foi escolhida porque faz o mesmo discurso do Greenpece…

  9. Os mervais vêem usando a saúde das pessoas como forma de os criticar.

  10. Dica do Stanley Burburinho no twitter:

    Lembro que o vice da Marina Silva é dono da Natura Cosméticos e que está com processo no STF por enganar os Índios da tribo Ashaninkas ao repassar os conhecimentos seculares destes Índios sobre o uso da planta Murumuru, que a Natura usa em seus produtos, ganhou milhões e não repassou um centavo para os índios. Foi ele, o vice da Marina, dono da Natura que emprestou seu jatinho de US$ 55 milhões para Marina viajar Brasil afora, em 2010, para fazer campanha.

    • Que bom que encontrei seu comentário, Roberto. Estou há dias buscando essa notícia sobre o roubo que a Natura fez aos indígenas, patrocinado pela Marina. A Marina não é ingênua, não, gente. Ela é uma direitista, e “não prega prego sem estopa”. É uma traíra.

  11. Entendo a sua colocação caro Edu, ela é diplomacia pura mas…

    Marina causou o adiamento da vitoria de Dilma no primeiro turno pelos motivos errados, e para direitos humanos ? Marina está fora de sintonia faz tempo.

    Para mim essa questão do COI mostra carga politica pura e simples, mas é o que você diz, a grande colaboradora do Serra ( Rede Globo) nem percebeu o furo e não poderia dar, pois está boicotando os jogos olimpicos .
    Coitada da direita brasileira, os astros conspiram contra ela e agora que Dilma mostrou seu desapontamento com a regressão do PRB em SP, a coisa tá mais que Russa, oh manno.

    Serra achou que deu o bote, só que de cobra peçonhenta, Dilma se tornou especialista.

    P.S. E eu achando que Celso iria honrar o sobrenome!!!! De Russo até agora só o Renato Manfredini Júnior.

    Seraaá só imaginação
    Seraaá que vamos conseguir vencer
    Oh,oh,oh,oh,

    Não Zezinho, só na sua imaginação que vais conseguir vencer e nem chamando os Russos passará para o 2° turno.

  12. A Marina Silva? Ahhh, aquela ex-ministra do Meio Ambiente do Governo Lula e que lutava pelas causas do Meio Ambiente.

    Se o que essa Marina Silva defende hoje em dia, tivesse sido vencedor das eleições de 2010, não teríamos uma campeã olímpica do judô: Sarah Menezes, pois esta atleta e muitos outros milhares de atletas não teriam condições de mostrar suas capacidades se o Brasil fosse um Estado Mínimo como querem os tucanodemonistas da coligação udenista (PSDB-PFL-PPS).

  13. Mas que o PIG tentou fazer deste fato um constrangimento para Dilma, isso tentou!

  14. Parece que ninguem percebeu isso,a entrada da marina na ultima hora no evento para conduzir a bandeira olimpica ,nada mais é do que um processo de desmoralização da presidenta Dilma com vista nas próximas eleições e tambem,quem não se lembra do pronunciamento de abertura das olimpiedas passadas quando tiraram este direito do presidente LULA ; E a direita em ação,a Imprensa nacional com certeza arquitetou isso com a monarquia inglesa,e a blabarina dizendo que ficou sabendo de ultima hora e de substimar nossa inteligencia ,o fato eque ela rancorosa e ciumenta não perde por esperar o retorno vai ser nas urnas,e na verdade ela quis mesmo constranger a presidenta Dilma.

  15. A extrema direita espoliadora e escravista procura desesperadamente um vetor político dotado de carisma para engabelar a grande maioria dos pobres que votam. É a forma “limpa”, alternativa ao golpe, para o qual via de regra apelam os entreguistas, ao visarem o poder e falarem de democracia, a democracia que lhes convém. Tais entreguistas, traidores da pátria, se aliam a interesses de fora que querem o nosso subsolo e entregam o que não lhes pertence em associações minoritárias com gringos descompromissados com o país, em troca de propinas (exemplo a PRIVATARIA TUCANA, o maior dos maiores escândalos, livro que o dr.Gurgel se nega ler). Lembro que em certa oportunidade o ACM Neto chegou a clamar, quase que desesperado, por um títere das elites, (quem sabe um político negro “a la Obama”), dotado de carisma suficiente para bater o Lula, a grande dor de cabeça dos vendilhões da pátria.
    Creio que Marina Silva tem carisma e não é pouco. Há que trazer esta mulher de volta das mãos sequiosas dos verdadeiros ladrões da nossa pátria, das quadrilhas que salivam pela Petrobrás, BB e CEF e as incontáveis riquezas da nossa Amazônia. É preciso que se encontre uma fórmula tal que não permita que ONGs hipócritas e prêmios interesseiros concedidos a ela, Marina, venham a desviar em definitivo este quadro, a meu ver muito promissor. É nefasta a influência sobre a Marina Silva de políticos com sérios vícios como José Serra, Agripino Maia, Alvaro Dias, FHC (a vaidade dele atrapalha demais), além do PIG, um enclave estrangeiro nas comunicações, e de tantos outros, especialmente as ONGs infiltradas pelos serviços secretos do império, todos a se comportarem como inimigos da nossa nação soberana. Creio que não seria bom para o país subestimar o carisma e potencial desta mulher.

  16. Tô super por fora, não assisti à abertura, e só tô sabendo disso agora. Achei essa escolha deslocada e fora de propósito, pra não dizer estranha, sinceramente suspeita, mas enfim… não vejo o por que de não se chamar alguém ligado ao esporte inclusive, mas bola pra frente, só não vejo ingenuidade nisso não…

    • Marcellus,
      Como você, também não assisti a abertura.
      Penso o mesmo sobre o assunto, deveria ser um ex-atleta, muitos ainda vivos como Pelé ou qualquer outro..
      Essa escolha da Marina foi pontual e politicamente incorreta, além da falta de diplomacia do COI.

  17. Marina não me representa. Perdeu esse direito ao ser rejeitada nas urnas, não ganhou nenhum Nobel, não tem militância ambiental atualmente (se julga muito boa para isso) . Se gostam dela, que fiquem com ela. Aqui não contribuiu com nada e pelo visto, atrapalha.

  18. Não me senti representado vendo a brasileira Marina carregando a bandeira olímpica. Confesso que fiquei surpreso com aquela estranha no ninho. Mas é coerente com a ecologia pensada pelo anfitrião. Marina transformou-se na porta-bandeira da ecologia retórica, tão apoiada pelos impérios.

  19. Grande honra prá ela, prá muitos nada a acrescentar!!1 Mesmo assim é uma cidadã brasileira , uma brasileira a mais, nem pior que nós nem melhor!!! Se foi representar ….bravos !!!com certeza foi digna desse convite e parabéns a ela … E com certeza DILMA nossa presidenta não tá nem ai!!!

  20. Como vivem espoliando o Brasil, poderiam levá-la. Seria ótimo uma Marina nos USA, uma na Alemanha, outra na Inglaterra, mais uma para a Itália e ela fazendo nesses países o que ela fez aqui. :-) :-) :-)

  21. Vou plagiar o CQC…que saudades do PV,quando queriam só a liberação das drogas…Hoje,são a pp droga.Marina está para o PV, como o rei da Espanha está para a WWF.Protegem no discurso mas a prática é outra!!!

  22. Eduardo,

    Não existem milhares de Marinas espalhadas pelo mundo.

    Garanto que o mundo seria melhor se existisse.

    Não que ela seja uma santa.

    Pois santo só existe no céu.

    Mas alguém que tenha poder, como ela teve, e que de fato lutou pelo meio ambiente.

    Porque ser ministra do Meio Ambiente no Brasil é para poucos.

    Não apenas do Meio Ambiente, ser Ministro no Brasil é para poucos.

    O Brasil hoje é importante.

    20 anos atrás é pouco provável que qualquer politico brasileiro fosse destaque lá fora por coisas boas.

    Ou por coisas trágicas, como um Chico Mendes.

    Marina foi listada quando Ministra no Governo Lula como uma das 10 pessoas que poderiam ajudar a salvar o planeta.

    Ou seja, esto explicando porque ela foi lembrada. Também está explicada tal reverencia porque ele foi notada, de certa forma mais lá fora do que aqui.

    A polemica foi causada pela própria reação do nosso Governo.

    Se tivessem o mínimo de frieza (algo absolutamente indespesável para quem tem certos cargos), teriam feito cara de paisagem. Não teria polêmica. Mas não … ainda tivemos aturar um ministro importante corneteando …

  23. Com tanta gente longe da plítica e, principalmente, mais coerente e significativa e representativa do Brasil num momento como este, é de doer o coração ter que aturar Marina carregando a Bandeira Nacional. Vamos ver como esta dona de beterraba nas bochechas vai usar este momento.

  24. A escolha de Marina infelizmente foi puramente política e não por sua trajetória de vida.

  25. Não acho que devemos fazer a idiotice de espernear pelo não convite a Lula(ele é muito maior do que isso), mas tenho certeza de que a escolha de Marina foi política. Afinal, o COI não vive em outro planeta, sabe das “dubiedades”(nome politicamente correto para cinismos, mudança de lado)da gloriosa Bla-blárina Silva, como bem disse PHA), além de sua aliança com um dos setores mais reacionários deste país, os evangélicos. Também não concordo que possamos compara a não convocação de Lula, com a não premiação da Science Po a FHC, simplesmente porque ao não premiar o tucano a Universidade Parisiense foi fiel aos ideais humanistas que diz representar, aos quais Lula está ligado e o tucano não(afinal, mesmo para quem admira o neo-liberalismo, não dá para afirmar que ele é Humanista, no máximo, sendo muito cego, dá para dizer que é eficiente do ponto de vista econômico. Claro que com muita cegueira e hipocrisia, a situação da Europa e dos EUA é um atestado dessa “eficiência”). Já o COI, que diz defender nas Olimpíadas os mesmos valores humanistas, foi coerente com o quê ao premiar Marina : com a aliança dela com o “verdismo-capitalista” da Natura????????!!!!!!!! Ou com a ligação de Marina com o “verdismo-multinacional do Greenpeace??????!!!!!!!!!!!! Talvez admire o “verdismo-global” de Marina ao aliar-se a Globo para tentar impedir a construção das hidrelétricas do Rio Madeira????????!!!!!!!!!! Não sou favorável a dar essa importância ao COI, mas que Marina não merece nada, além de ter sua hipocrisia desmascarada, lá isso é verdade.

  26. O problema é que ela é uma ativista política de atuação mais do que suspeita, que esteve sempre do lado do que há de pior na política brasileira e notabilizou-se pelo prestígio que desfruta perante as ONGS internacionais que de preocupação com o meio ambiente não têm é nada. Na última campanha teve como aliado e vice, um notório transgressor do meio ambiente, processado por biopirataria e diversos outros crimes ambientais. Usou na campanha, inclusive, um jato de U$$ 50,0mi. Deve ser de algum abnegado defensor da na natureza, ou seria da NATURA?

  27. Olá Eduardo,

    Veja o que publicamos no site do Ricardo Young sobre o aparelhamento da sociedade e a posição partidária e egoísta dos detentores do poder: goo.gl/aW40G

    Att,

    @RYassessoria

  28. Caro Edu, fico preocupado com uma série de comentários no face sobre os gastos de Dilma nas Olimpíadas, segundo as informações gastos demais de 900 mil reais com a comitiva e que poderiam ficar na embaixada sem tantos custos. Eu acho que devemos buscar sempre a coerência das informações, mas não tenho nada pra contrapor esses comentários, infelizmente…

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.