Depois a mídia reclama quando é chamada de PIG

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

 

Depois a mídia reclama quando é chamada de PIG (Partido da Imprensa Golpista). Seu previsível comportamento no que tange ao golpe de Estado “constitucional” no Paraguai, porém, reforça o estereótipo que ela construiu para si mesma ao longo de sua história de apreço pelas rupturas institucionais aqui e em outros países governados pela esquerda.

O grau de amor ao golpismo que se está vendo na mídia brasileira vai do apoio envergonhado da Folha de São Paulo ao apoio desavergonhado dos pistoleiros da Globo. Todos, porém, encarregados de vender ao país a teoria de que haveria algum mínimo resquício de legalidade no processo que derrubou o governo legitimamente eleito do país vizinho.

A Folha, em editorial, constata o óbvio, que o processo não obedeceu aos ritos legais aceitáveis em um processo dessa natureza, mas prega a consolidação do golpe afirmando que “Cumpre ao Brasil respeitar a soberania do Paraguai” aceitando a defenestração de um governo constitucional em um rito sumário imoral, para dizer o mínimo.

Já a Globo, mais descarada, põe Arnaldo Jabor e Merval Pereira para defenderem o golpismo à paraguaia. Os “pensamentos” desses dois se aliam aos de setores da classe política brasileira como o que integra o vice-presidente nacional do DEM, o baiano José Carlos Aleluia, que comemorou o golpe “constitucional” no Paraguai e insinuou que pode se reproduzir aqui.

O comentário de Jabor no Jornal da Globo de sexta-feira (22.06) é o mais emblemático das perversões políticas que acalenta essa meia dúzia de impérios de comunicação daqui e, também, de outros tantos países latino-americanos que vivem sob permanentes ameaças à democracia. Abaixo, a íntegra de um comentário que resume a grande mídia brasileira.

—-

Jornal da Globo

23 de junho de 2012

Comentário de Arnaldo Jabor

Na América Latina existe uma mistura de populismo com slogans de uma velha esquerda enterrada desde a queda do muro de Berlim – autoritarismo disfarçado de democracia.

Assim vive a Venezuela do Chávez, a Bolívia “cocalera” de Morales, a Argentina de Cristina “botox” e o Paraguai, em que o ex-bispo Lugo prometeu reforma agrária para os sem-terra, mas também esmagou o santuário dos guerrilheiros do povo por ter sido acusado de protegê-los.

Tá confuso entender isso, não é? Mas é o Paraguai, é uma caricatura desse esquerdismo-direitista latino. Um exemplo é o próprio bispo católico Lugo, que teve vários filhos ainda de batina roxa, pregando castidade com sexo. Agora em junho, ele atacou os sem-terra, que o elegeram. Morreram policiais e camponeses.

Criticado pelos dois lados, Lugo chamou a oposição para o governo. Aí a mistura entornou e o bispo sem batina foi “impichado” pelo congresso como está previsto na constituição do Paraguai.

Agora a polêmica: foi golpe ou impeachment legal? Os tiranetes latinos já gritam “golpe!”. Mas golpe de quem, da esquerda ou da direita? Uísque falsificado ou escocês?

E o Brasil, qual será sua posição? Vai dar mais grana para o pobre Paraguai, como fez Lula em Itaipu, ou vai oferecer abrigo ao Lugo na embaixada, como fez com Zelaya em Honduras?

—–

“Tiranetes”? Que “tiranetes”? Os presidentes dos países da Unasul que rechaçaram o golpe “branco” no Paraguai – entre os quais está a presidente Dilma Rousseff – podem ser tudo, menos isso. Elegeram-se de forma inquestionavelmente democrática, à diferença dos regimes militares que Globo, Folha e outras organizações criminosas apoiaram durante o século XX.

Note-se que a fala de Jabor alude à vida íntima de Fernando Lugo, como se ele ter gerado filhos enquanto era padre, mas antes de se eleger presidente, justificasse ruptura da ordem institucional em seu país.

Cristina Kirchner, presidente da Argentina, é alvo de machismo de Jabor. “Cristina botox”, ele disse. Bem, se isso for sinônimo de “tirania”, como quer o pistoleiro global, boa parte das mulheres, mães, filhas e irmãs dos barões da mídia ou as socialites do entorno que possam ter usado botox um dia para se embelezarem deixaram de ser democráticas por isso.

Já Merval Pereira, em mais uma de suas mervalices, ao menos inventa alguma desculpa para derrubarem um governo legitimamente eleito em pouco mais de 24 horas. Abaixo, trecho do golpismo mervalista-global:

—–

O Globo

23 de junho de 2012

Dentro da lei

Merval Pereira

(…) Não é possível classificar de golpe o que aconteceu no Paraguai, sob pena de darmos razão ao hoje senador Fernando Collor de Mello que se diz vítima de um “golpe parlamentar”, e que, em entrevista, já chegou a reivindicar de volta seu mandato presidencial. O interessante é que Collor foi impedido pelo Congresso brasileiro num processo que teve a liderança do PT, tanto na atividade parlamentar quanto na mobilização dos chamados movimentos sociais para apoiar a decisão dos políticos (…).

—–

Não há um só analista de política internacional, nenhum especialista acadêmico e nenhum político que concordem com Merval e Jabor. Seus comentários poderiam ser tomados por falta de conhecimento sobre como funcionam as democracias presidencialistas por quem não lhes conhece a história, mas quem sabe como e por que dizem essas coisas sabe que é porque são golpistas mesmo.

Collor? Que bobagem é essa? O processo de impeachment dele, desde a abertura do processo no Congresso até sua saída da Presidência, demorou, aproximadamente, SEIS MESES, enquanto que o processo que derrubou Lugo durou cerca de UM DIA, com DUAS HORAS PARA O PRESIDENTE SE DEFENDER.

Pior é a acusação. O confronto entre sem-terras e forças de repressão do Estado não poderia ser atribuído a Lugo sem investigação sobre o que aconteceu. Testemunhas e evidências ou provas teriam que ser apresentadas ao congresso, teria que ser provado que o presidente da república ordenou alguma coisa ou teve participação direta no caso.

O processo foi tão absurdo que até o agora “presidente” do Paraguai, Federico Franco, reconhece que ocorreu “muito rápido” e se disse “surpreendido” pela rapidez. Ou seja, Merval e Jabor estão sendo mais realistas do que o rei.

Para a América Latina e, mais particularmente, para o Brasil esse golpe “constitucional” não é apenas inaceitável, mas, aliado ao comportamento da grande mídia e de parte da classe política nacionais e dos outros países da região, é uma ameaça. Escancara quantos poderes acalentam devaneios golpistas.

O golpe “constitucional” em Honduras acabou vingando, mas não era tão importante para o Brasil e para o resto dos países que compõem a Unasul e o próprio Mercosul.

A ruptura democrática no Paraguai, para nós que com ele dividimos uma das maiores usinas hidrelétricas do mundo ou uma fronteira por  onde trafega intensa relação comercial é ameaçadora porque nos afeta diretamente. Bem como aos demais países da região.

Boa parte dos países da Unasul já condenou o golpe paraguaio. Mesmo Dilma Rousseff, muito mais comedida que os líderes dos outros países da organização que o Brasil integra e que propugnou ainda no governo Lula, já deu mostras de que não deve aceitar o que ocorreu. Todos os países da região sabem a porta que será aberta se não houver resposta à altura.

Entretanto, apesar dos protocolos da União das Nações Sul-Americanas, haverá que ver como se comportarão a Organização dos Estados Americanos (OEA) e, claro, os Estados Unidos. A OEA deve ratificar as posições da Unasul, como fez durante o golpe em Honduras. Mas os EUA podem se meter a suprir o que as sanções da comunidade das Américas tirarem do Paraguai.

Por o Paraguai ter uma economia minúscula, os EUA poderão despejar dólares em seus cofres de forma a ter como sustentar o regime de força que acaba de ser instalado e que já começa a promover censura – no mesmo dia da deposição de Lugo, o “presidente” biônico do país mandou a tevê estatal censurar as manifestações de apoio ao presidente deposto.

Do ponto de vista do Brasil, o grande temor é o de que o “pragmatismo” do governo do PT o leve a fazer corpo mole para não provocar marolas políticas, como de costume. O golpismo que a mídia e a oposição abraçam, porém, deveria fazer Dilma se lembrar de que essas forças tentaram e tentam provocar juízos políticos semelhantes contra os dois últimos governos.

Tags: , , , , , , , , , , , , ,

167 Comentário

  1. A cara de pau do Jabor é impressionante!!!

  2. O golpe estilo Ciudad del Este, terra de contrabandistas e falsificadores, vai ficar por isto mesmo.

    Duvido que a Unasul, principalmente por parte de nossos representantes, tenha culhões para tomar alguma atitude.

    Em Honduras foi pior e continuamos amiguinhos, apesar das rusgas iniciais.

    Sem falar no que a Bolívia, o Equador, a Argentina, fizeram com o patrimônio e os interesses de empresas brasileiras.

    O João Grandão não pode magoar seus vizinhos. Abrimos as pernas (permanentemente) em Itaipu para ajudar a garantir o Lugo garanhão e agora vamos ficar a ver aviões (não serão paraguaios, claro!).

    Defender a Democracia é um bom argumento, mas, ao contrário de outras nações, não o utilizamos nem para o bem nem para o mal.

  3. É incrível mas esse é o padrão podre de jornalismo

  4. Não dá pra encarar o cineasta fracassado e o imortal sem livro, Merdal. Quem ganha com o golpe, abra o link abaixo.

    http://www.viomundo.com.br/opiniao-do-blog/o-que-os-estados-unidos-ganham-com-o-golpe-no-paraguai.html

  5. Eduardo, quais são as notícias sobre a Victória?

    Em tempo, Jabor me parece feio por fora e feio por dentro. Parece ser uma das “penas amestradas” do PIG, às quais se referiu Ciro Gomes. Merval, por sua vez, parecer ser outra “pena amestrada”.

    Essa gente não se leva a sério. Não os leio, não os escuto. Não tenho paciência.

  6. Ainda bem que eu ainda não esqueci como é que se acende um fogão a lenha.

    É que os golpistas não tardarão a agir por no Brasil. E aí, nossos prestimosos colaboracionistas vão entregar tudo de mão beijada pros pobrezinhoos dos americanos. Não vai sobrar nem o gás de cozinha.

  7. Vou repetir e repetir,os países da Unasul,principalmente Brasil,Argentina e Bolívia que fazem fronteira com o Paraguai,que não tem fronteiras marítimas,devem fechar as suas ao agronegócios,os principais incentivadores e financiadores do golpe.quando verem se apertando suas finanças,arregam,e o resto vem de lambuja,vão negociar.Mas esta ação tem que ser rápida, já que tem base em tratados.Assim diminuem influencias yankes,torna menos penoso e em menor tempo o sofrimento do povo paraguaio advindo destas medidas.Dar-se um duro recado a golpistas outros de plantão em outros países.Aproveita-se a ocasião e suspende o Paraguai da Unasul,retira -se o ultimo entrave para a entrada da Venezuela,e com isso ganha-se mais um forte aliado contra a turma do golpe.mas novamente,tem de se tomar medidas rápidas,e não entra no ja manjado jogo do embroma,que já começou com o discurso do vice que assumiu que fala em negociação,empurrar com a barriga,e com a ajuda e pressão americanas,acontecer o que houve em Honduras,onde o golpe foi legitimado.Reação já,chega de conversa,o que está em jogo é todas as jovens democracias latinas.o Paraguai pode ser um divisor do futuro politico,social e econômico de nosso continente.

  8. Eduardo, não sei se te agradeço ou te xingo por me informar sobre o Jabor. Assim como as meninas do Jô, achei que ele tinha virado múmia. É impressionante como a Globo rasga a máscara e assume que é golpista mesmo. Assim como ‘defendia’ a queda dos juros, assim como ‘defende’ a transparência da justiça, a globo só defende a democracia da boca pra fora.

  9. Eduardo, veja uma parte do discurso do presidente do Equador sobre a mídia vagabunda:

    Em uma entrevista especial concedida à Carta Maior e aos jornais Página/12, da Argentina, e La Jornada, do México, o presidente do Equador, Rafael Correa analisa o que considera ser um dos principais problemas do mundo hoje: o poder das grandes corporações de mídia que agem como um verdadeiro partido político contra governos que não rezam pela sua cartilha. “Essa é a luta, não há luta maior. Estamos diante de uma guerra não convencional, mas guerra, de conspiração, desestabilização e desgaste”.

  10. Será que alguém leva o Jabour a sério?

  11. É impressão minha mais Jabour está quase uma Carmem Miranda ?

  12. O PIG é o PIG. Em 1954, levaram Getulio Vargas, um presidente trabalhista, ao suicídio. Em 1964, apoiaram o golpe de estado. Durante os dois mandato de Lula, tramaram contra o Governo diuturnamente.

    As investigações da Polícia Federal mostraram que a revista Veja, que é uma espécie de ponta de lança do PIG, estava associada ao crime organizado para, juntos, Veja e Cachoeira, espalharem seus tentáculos pelos três poderes e também no meio empresarial.

    O PIG é o PIG, no Brasil e no mundo. Os governos da América do Sul que tomarem precauções contra a mídia golpista se fortalecerão. Aqueles governos que fingirem que está tudo bem com os meios de comunicação, serão derrubados, mais cedo ou mais tarde.

    Importante lembrar que a mídia golpista, se formos ver bem, é formada por pouquíssimos veículos de comunicação. No Brasil são basicamente a Globo, Folha, Veja, Estadão e meia dúzia de outros menores. São poucas famílias midiáticas que trabalham em prol do capital financeiro e dos interesses dos EUA.

    • Enquanto isto parece que o ministro Bernadão quer colocar um remendão no Marco Regulatório que não regula nada e que atende plenamente os interesses das famiglias do PIG!

      A Ley de Medios, cadê ela?

    • Locatelli, temos sempre que denunciar esses entreguistas safados. Não se preocupam com o Brasil ,mas sim, com os interesses das potencias hegemonicas.Aquele pasquim safado consorciado com criminosos tem que ser sempre lembrado. Corja de fascistas !

    • “Importante lembrar que a mídia golpista, se formos ver bem, é formada por pouquíssimos veículos de comunicação. No Brasil são basicamente a Globo, Folha, Veja, Estadão e meia dúzia de outros menores. São poucas famílias midiáticas que trabalham em prol do capital financeiro e dos interesses dos EUA.

      Não cometa este engano, caro Locatelli.

      Todos os componentes da ABERT – Associação Brasileira de Rádio e Tv – são componentes ATIVOS do PIG, não se iluda.

      A única exceção ocasional é a Record-SP (Cabeça da Rede). A local de BH-MG é amiga do governo estadual local (PSDB/DEMO/etc).

      As radios, desde as grandes redes nacionais como CBN, Jovem Pan, BandNews e as locais grandes como a Itatiaia-BH são completamente PIG. Ou vc acredita que o presidente da Itatiaia seria o atual presidente da ABERT de graça, pela sua simpatia e bela voz?

      E, lembre-se, as grandes Agencias de Noticias são o Globo, Estadão, Folha, etc. E é a eles que as empresas menores recorrem ao montar seu noticiario – raras e honrosas exceções…

      O negócio é feio, muito feio. O bicho está pegando.

      Ou o Brasil se ergue e coloca o PIG na linha e cria rapidamente uma Rede Publica a nivel nacional que sirva de contraponto ao mesmo ou estaremos ferrados.

      Não tenho mais a menor ilusão com relação a isto.

      NÃO SUBESTIME O PIG. Não são “apenas” as 5 ou 6 famosas familias midiaticas do Rio-SP. São na real, a Grande FamiGlia PIG, máfia unida de norte a sul, leste a oeste pelo PODER de possuir a licença de comunicação via radio-tv, se irmanando pela distorção da noticia, por esconder as boas novas que o governo federal conquistou/conquista, por inventar noticias…

      Todas seguindo os ‘Mandamentos do Instituto Millenium’. Não vê quem não quer…

  13. Repetindo:

    O problema do doentio jornalista não é o agora, nem a saudade de NY, é que ele odeia o fato de não poder se comparar ao Glauber Rocha, vai ser sempre medíocre. Comparem as falas e vejam se não são vãs tentativas, é risível se não fosse ridículo.

  14. Ainda é muito cedo para se dizer o que realmente aconteceu no Paraguai nesse enfrentamento entre policiais e supostos camponeses, fato que os golpistas usaram como pretexto para linchar o presidente legitimamente eleito,tirando-o do poder em menos de 48 horas.. Ainda não foram divulgados resultados de qualquer investigação policial, mesmo porque até o atual comandante da polícia militar paraguaia admite que ainda não foi feita uma investigação profunda sobre o ocorrido, segundo li em jornal paraguaio de hoje. Ou seja,em menos de 48 horas votaram o impeachment de um presidente em legítimo exercício de suas funções, sem que tivesse havido sequer uma investigação séria sobre os fatos que, no dizer dos golpistas, exigia o impedimento de Lugo e o seu apeamento do poder. É muita desfaçatez !

    Até agora, as informações que me parecem mais confiáveis sobre as características e causas do “Golpe Expresss”, como vem sendo chamado esse modelito paraguaio de golpe, são as contidas nos artigos do sociólogo e politólogo argentino Atílio Borón:

    http://www.atilioboron.com.ar/2012/06/por-que-derrocaron-lugo.html

    e

    http://www.atilioboron.com.ar/2012/06/lugo-y-la-conexion-del-agronegocios.html

  15. NOTÍCIAS – Mercosul- Geral

    25/9/2005 – Presença dos EUA no Paraguai é profunda

    País, que pode ter base dos EUA, já é encrave militar dos americanos, que treinam forças paraguaias
    http://www.sindlab.org/noticia02.asp?noticia=1526

    • Idílio Grimaldi: Com apoio da mídia, Paraguai inaugura o “golpe transgênico”
      publicado em 23 de junho de 2012 às 21:12

      Monsanto golpeia no Paraguai: Os mortos de Curuguaty e o juízo político de Lugo

      por Idilio Méndez Grimaldi (*)

      publicado no site de Atilio Boron

      Quem está por trás desta trama tão sinistra? Os promotores de uma ideologia que promovem o máximo benefício econômico a qualquer preço e quanto mais, melhor, agora e no futuro.

      Na quinta-feira, 15 de junho de 2012, um grupo policial que cumpriria ordem de despejo no estado de Canindeyú, na fronteira com o Brasil, foi emboscado por francoatiradores, misturados a camponeses que reclamavam terras para sobreviver. A ordem foi dada por um juiz e uma promotora para proteger um latifundiário. Como resultado houve 17 mortes; 6 policiais e 11 camponeses, além de dezenas de feridos graves. As consequências: o governo fraco e temeroso de Fernando Lugo ficou com debilidade crescente e extrema, apesar de cada vez mais direitista, a ponto de ser levado a juízo político por um Congresso dominado pela direita; um duro revés para a esquerda, as organizações sociais e camponesas, acusadas pela oligarquia latifundiária de instigar os camponeses; avanço do agronegócio extrativista nas mãos de multinacionais como a Monsanto, através da perseguição e tomada de terras dos camponeses, e finalmente, a instalação de uma cômoda plateia para os partidos de direita, para seu retorno triunfal nas eleições do Executivo em 2013.

      No dia 21 de outubro de 2011, o Ministério de Agricultura e Pecuária, dirigido pelo liberal Enzo Cardozo, liberou ilegalmente o plantio de algodão transgênico Bollgard BT, da companhia norte-americana de biotecnologia Monsanto, para uso comercial no Paraguai. Os protestos de camponeses e de organizações ambientalistas não se fizeram esperar. O gene deste algodão é misturado com o gene da Bacillus Thurigensis, uma bactéria tóxica que mata algumas pragas do algodão, como as larvas do pulgão, que bota ovos no casulo do têxtil. O Serviço Nacional de Qualidade, Saúde Vegetal e de Sementes, SENAVE, outra instituição do estado paraguaio, dirigido por Miguel Lovera, não registrou dita semente transgênica nos registros de cultivares, por carecer de análise do Ministério da Saúde e da Secretaria de Meio Ambiente, como exige a legislação.

      Campanha midiática

      Durante os meses posteriores, a Monsanto, através da União de Grêmios de Produção, UGP, estreitamente ligada ao Grupo Zuccolillo, que publica o diario ABC Color [o jornal mais importante do Paraguai], arremeteu contra o SENAVE e seu presidente por não inscrever a semente transgênica da Monsanto para uso comercial em todo o país.

      A contagem regressiva decisiva se deu com uma nova denúncia por parte da pseudosindicalista do SENAVE, de nome Silvia Martínez, que acusou Lovera, em 7 de junho passado, de corrupção e nepotismo na instituição que dirige, através do ABC Color. Martínez é esposa de Roberto Cáceres, representante técnico de várias empresas agrícolas, entre elas a Agrosán, recentemente adquirida por 120 milhões de dólares pela Syngenta, outra multinacional, ambas sócias da UGP.

      No dia seguinte, sexta-feira 8 de junho, a UGP publicou no [diário] ABC, em seis colunas: “12 razões para destituir Lovera”. Estes supostos argumentos foram apresentados ao vice-presidente da República, correligionário do ministro da Agricultura, o liberal Federico Franco, que neste momento desempenhava o papel de presidente do Paraguai, na ausência de Lugo, que viajava pela Ásia.

      Na quinta-feira 15 do mês corrente, por ocasião de uma exposição anual organizada pelo Ministério da Agricultura e da Pecuária, o ministro Enzo Cardoso deixou escapar um comentário diante da imprensa sobre um suposto grupo de investidores da Índia, do setor de agroquímicos, que teria cancelado um projeto de investimento no Paraguai por suposta corrupção no SENAVE. Nunca esclareceu do que se tratava. Nessas horas daquele dia se registravam os acontecimentos trágicos de Curuguaty.

      No marco da exposição preparada pelo citado ministério, a multinacional Monsanto apresentou outra variedade de algodão, duplamente transgênico: BT e RR, ou resistente ao Roundup, o herbicida fabricado e patenteado pela Monsanto. A pretensão da multinacional norte-americana era a inscrição no Paraguai de dita semente transgênica, assim como aconteceu na Argentina e em outros países do mundo.

      Previamente a estes fatos, o diário ABC Color denunciou sistematicamente os supostos atos de corrupção da ministra da Saúde, Esperanza Martínez, e do ministro do Meio Ambiente, Oscar Rivas, dois funcionários que não deram decisões favoráveis à Monsanto.

      A Monsanto faturou no ano passado 30 milhões de dólares, livre de impostos (porque não declara parte de sua renda) somente com os royalties pelo uso de sementes transgênicas de soja no Paraguai. A Monsanto também fatura com a venda de sementes transgênicas, de forma independente. Toda a soja cultivada no Paraguai é transgênica, numa extensão de cerca de 3 milhões de hectares, com uma produção em torno de 7 milhões de toneladas em 2010.

      Por outro lado, a Câmara dos Deputados já aprovou o projeto de Lei da Biossegurança, que contempla criar uma agência de biossegurança no Ministério da Agricultura, com amplo poder para a aprovação do cultivo comercial de todas as sementes transgênicas, sejam de arroz, mandioca, algodão e algumas hortaliças. Este projeto de lei contempla a eliminação da atual Comissão de Biossegurança, que é um ente colegiado de funcionários técnicos do Estado paraguaio.

      Enquanto transcorriam estes acontecimentos, a UGP vinha preparando um ato de protesto nacional contra o governo de Fernando Lugo no dia 25 de junho próximo. Trata-se de uma manifestação com máquinas agrícolas, fechando estradas em distintos pontos do país. Uma das reivindicações do denominado “tratoraço” era a destituição de Miguel Lovera do SENAVE, assim como a liberação de todas as sementes transgênicas para seu cultivo comercial.

      As conexões

      A UGP é dirigida por Héctor Cristaldo, apoiado por outros apóstolos como Ramón Sánchez — que tem negócios no setor de agroquímicos –, entre outros agentes multinacionais do agronegócio. Cristaldo integra a equipe de várias empresas do Grupo Zuccolillo, cujo principal acionista é Aldo Zuccolillo, diretor proprietário do diário ABC Color desde sua fundação, sob o regime de Stroessner, em 1967. Zuccolillo é dirigente da Sociedade Interamericana de Imprensa, SIP. O Grupo Zuccolillo é o principal sócio no Paraguai da Cargill, uma das maiores multinacionais de agronegócio do mundo. A sociedade construiu um dos mais importantes portos graneleiros do Paraguai, denominado Porto União, a 500 metros da tomada de água da empresa de distribuição de água do estado paraguaio, no rio Paraguai, sem qualquer restrição.

      As multinacionais do agronegócio do Paraguai praticamente não pagam impostos, mediante a proteção férrea que conseguem no Congresso, dominado pela direita. A carga tributária do Paraguai é de apenas 13% do PIB. Sessenta por cento do imposto arrecadado pelo estado paraguaio é o IVA, Imposto sobre Valor Agregado. Os latifundiários não pagam impostos. O imposto imobiliário representa apenas 0,04% da arrecadação tributária, cerca de 5 milhões de dólares, segundo um estudo do Banco Mundial, ainda que o agronegócio produza cerca de 30% do PIB, que representam cerca de 6 bilhões de dólares anuais. O Paraguai é um dos países mais desiguais do mundo. Oitenta e cinco por cento das terras, cerca de 30 milhões de hectares, estão nas mãos de 2% dos proprietários, que se dedicam à produção meramemnte extrativista ou, no pior dos casos, à especulação com a terra.

      A maioria destes oligarcas possui mansões em Punta del Este ou Miami e tem relações estreitas com as multinacionais do setor financeiro, que guardam seus bens ilegais em paraísos fiscais ou facilitam investimento no estrangeiro. Todos eles, de alguma maneira, estão ligados ao agronegócio e dominam o espectro político nacional, com ampla influência sobre o poder do estado. Ali reina a UGP, apoiada pela multinacionais do setor financeiro e do agronegócio.

      Os fatos de Curuguaty

      Curuguaty é uma cidade que fica na região oriental do Paraguai, a 200 quilômetros de Assunção, capital do país. A alguns quilômetros de Curuguaty se encontra a fazenda Morombí, propriedade de Blas Riquelme, que tem mais de 70 mil hectares na região. Riquelme vem das entranhas da ditadura Stroessner (1954-1989), sob cujo regime juntou uma imensa fortuna, aliado ao general Andrés Rodríguez, que executou o golpe de estado de derrubou o ditador. Riquelme, que foi presidente do Partido Colorado por muitos anos e senador da República, dono de vários supermercados e frigoríficos, se apropriou usando subterfúgios legais de uma área de 2 mil hectares que pertencem ao estado paraguaio.

      Esta área foi ocupada por camponeses sem terra que vinham solicitando ao governo de Fernando Lugo sua distribuição. Um juiz e uma promotora ordenaram o desalojamento dos camponeses, através do Grupo Especial de Operações, GEO, da Polícia Nacional, cujos membros de elite foram, em sua maioria, treinados na Colômbia, durante o governo Uribe, para a luta contrainsurgente.

      Apenas uma sabotagem interna, dentro dos quadros de inteligência da polícia, com cumplicidade da Promotoria, explica a emboscada na qual morreram 6 policiais. Não se compreende como policiais altamente treinados, no marco do Plano Colômbia, puderam cair tão facilmente numa emboscada de camponeses, como quer fazer crer a imprensa dominada por oligarcas. Os colegas dos mortos reagiram e atacaram os camponeses, matando 11, com outros 50 feridos. Entre os policiais mortos estava o chefe do GEO, comissário Erven Lovera, irmão do tenente-coronel Alcides Lovera, chefe de segurança do presidente Lugo.

      O plano consiste em criminalizar, promover o ódio extremo contra todas as organizações de camponeses, para empurrá-los a deixar o campo exclusivamente para o agronegócio. É um processo lento, doloroso, de retirada do campo paraguaio, que atenta diretamente contra a soberania alimentar, a cultura alimentar do povo paraguaio, por serem os camponeses os produtores e recriadores ancestrais de toda a cultura guaraní.

      Tanto a Promotoria quanto o Ministério Público, o Poder Judiciário e a Polícia Nacional, assim como diversos organismos do estado paraguaio, estão sob controle externo através de convênios de cooperação com a USAID, a agência de cooperação dos Estados Unidos.

      O assassinato do irmão do chefe de segurança do presidente da República foi uma mensagem direta a Fernando Lugo, cuja cabeça seria o próximo objetivo, provavelmente através de um juízo político, que em resposta endireitou ainda mais seu governo, tentando acalmar os oligarcas. O que aconteceu em Curuguaty derrubou o ministro do Interior Carlos Filizzola, sendo nomeado Rubén Candia Amarilla, proveniente do partido opositor Colorado, ao qual Lugo derrotou nas urnas em 2008 depois de 60 anos de ditadura, que incluiram a tirania de Alfredo Stroessner.

      Candia foi ministro da Justiça do governo colorado de Nicanor Duarte (2003-2008) e desempenhou o papel de procurador-geral do Estado até o ano passado, quando foi substituído por outro colorado, Javier Díaz Verón, decisão do próprio Lugo.

      Candia é acusado de ter promovido a repressão a dirigentes de organizações camponesas e movimentos populares. Sua nomeação para a Procuradoria Geral do Estado em 2005 foi aprovada pelo então embaixador dos Estados Unidos, John F. Keen. Candia foi responsável por um controle maior da USAID sobre o Ministério Público e foi acusado no início do governo Lugo de conspirar para afastar o presidente do poder.

      Depois de assumir como ministro político de Lugo, o primeiro ato de Candia foi anunciar a eliminação do protocolo de diálogo com os camponeses que invadem propriedades. A mensagem é de que não haverá conversações, simplesmente a aplicação da lei, o que significa empregar a força policial repressiva sem contemplação.

      Dois dias depois de Candia Amarilla assumir, os membros da UGP, encabeçados por Héctor Cristaldo, visitaram o ministro do Interior, a quem solicitaram garantias para a realização do chamado tratoraço. Na ocasião, Cristaldo disse que a manifestação poderia ser suspensa em caso de novos sinais favoráveis à UGP (leia-se a liberação das sementes transgênicas da Monsanto, a destituição de Lovera e de outros ministros, entre outras vantagens para o grande capital e os oligarcas), endireitando ainda mais o governo Lugo.

      Cristaldo é pré-candidato a deputado nas eleições de 2013 por um movimento interno do Partido Colorado, liderado por Horacio Cartes, um empresário investigado em passado recente pelos Estados Unidos por lavagem de dinheiro e narcotráfico, segundo o próprio jornal ABC Color, que publicou vários telegramas do Departamento de Estado, divulgados pelo WikiLeaks, entre eles um que aludia diretamente a Cartes,em 15 de novembro de 2011.

      Julgamento político de Lugo

      Nas últimas horas, enquanto eu redigia esta crônica, a UGP, alguns integrantes do Partido Colorado e os próprios integrantes do Partido Liberal Radical Autêntico, PLRA, dirigido pelo senador Blas Llano e aliado do governo, ameaçavam com um julgamento político de Fernando Lugo para destituí-lo da presidência da República do Paraguai.

      Lugo depende do humor dos colorados para seguir como presidente da República, assim como de seus aliados liberais, que agora o ameaçam com julgamento político, com certeza buscando mais espaço no poder (dinheiro) em troca de paz. O Partido Colorado, aliado a outros partidos minoritários da oposição, tem a maioria necessária para destituir o presidente de suas funções.

      Talvez esperem pelos “sinais favoráveis” de Lugo à UGP — em nome da Monsanto, da pátria financeira e dos oligarcas. Caso contrário, passariam à fase seguinte dos planos de controle deste governo, que nasceu progressista e lentamente terminou conservador, controlado por poderes de fato.

      Entre alguns de seus feitos, Lugo é responsável pela aprovação da Lei Antiterrorista, promovida pelos Estados Unidos em todo o mundo depois do 11 de setembro. Autorizou a implementação da Iniciativa Zona Norte, que consiste na instalação e deslocamento de tropas e civis norte-americanos no norte da Região Oriental — no nariz do Brasil — supostamente para desenvolver atividades em favor de comunidades camponeses.

      A Frente Guazú, coalizão de esquerda que apoia Lugo, não conseguiu unificar seu discurso e seus integrantes perderam a capacidade de análise do poder real, caindo em jogos eleitorais imediatistas. Infiltrados pela USAID, muitos integrantes da Frente Guazú participam da administração do Estado e sucumbem ante o canto de sereia do consumismo galopante, do neoliberalismo. Corrompem-se até o tutano e na prática se convertem em copiadores vaidosos dos novos ricos que integravam recentes governos do direitista Partido Colorado.

      Curuguaty também encerra uma mensagem para a região, especialmente para o Brasil, em cuja fronteira se produziram os fatos sangrentos, claramente dirigidos pelos senhores da guerra, cujos teatros de operação se pode observar no Iraque, Líbia, Afeganistão e agora na Síria. O Brasil está construindo hegemonia mundial junto com a Rússia, Índia e China, denominados conjuntamente de BRICs. No entanto, os Estados Unidos não cedem seu poder de persuasão ao gigante da América do Sul. Já está em marcha o novo eixo comercial integrado por México, Panamá, Colômbia, Peru e Chile. É um muro de contenção aos desejos expansionistas do Brasil em direção ao Pacífico.

      Enquanto isso, Washington segue sua ofensiva diplomática em Brasília, tratando de convencer o governo de Dilma Rousseff a estreitar vínculos comerciais, tecnológicos e militares. Entretanto, a Quarta Frota dos Estados Unidos, reativada há alguns anos depois de ficar fora de serviço depois da Segunda Guerra Mundial, vigia todo o Atlântico Sul, representando outro cerco ao Brasil, se o país não aceitar a persuasão diplomática.

      O Paraguai é um país em disputa entre ambos países hegemônicos, dominado amplamente agora pelos Estados Unidos. Por isso, Curuguaty é também um pequeno sinal para o Brasil, no sentido de que o Paraguai pode se converter em um estopim que pode comprometer o desenvolvimento do sudoeste do Brasil.

      Mas, acima de tudo, os mortos de Curuguaty são vítimas do capital, do grande capital, do extrativismo espoliador, que assola o Planeta e destrói a vida em todos os rincões da Terra em nome da civilização e do desenvolvimento. Por sorte, os povos do mundo também vão dando respostas a estes sinais de morte, com sinais de resistência, de dignidade e de respeito a todas as formas de vida do Planeta.

      (*) Jornalista, investigador e analista. Membro da Sociedade de Economía Política do Paraguai, SEPPY. Autor do livro Os Herdeiros de Stroessner.

  16. O Lugo foi destituído do poder em “apenas 24hs”! Alguém acredita realmente que esse processo foi transparente dando ao Presidente democratimente eleito duas horas para realizar sua defesa? Respeitou o Devido Processo Legal? Ampla Defesa? Alguém acredita realmente que qualquer daqueles parlamentares, deputados ou senadores destituiriam um de seus pares por “fraco desempenho de suas funções”? Só mesmo um cínico responderia “sim” a estes questionamentos. O que fez com que a elite paraguaia levasse a toque de caixa esse “Golpe Parlamentar” foi o temor da realização de uma Reforma Agrária! Nós já vimos esse filme por aqui 1964 com as Ligas Componesas e não terminou bem… E assim caminha a pobre América Latina… É uma pena que ainda existam pessoas por aqui que não tenham aprendido com a própria história…

  17. Pessoal,
    Trabalho em Itaipu. Convivemos harmônica e pacificamente com os irmãos Paraguayos. Nos respeitamos mutuamente, e seguimos um tratado assinado pelos dois países, que está sendo honrado. Não há riscos de esse golpe interferir na soberania do Brasil ou do Paraguay, pois não há um país que predomine sobre o outro nesse projeto. É um exemplo para o mundo de um convívio construtivo entre duas nações. Não se pode tomar medidas como suspender os royaltes de Itaipu para o lado Paraguayo. Os royaltes Paraguayos são Paraguayos e os Brasileiros são Brasileiros.
    A elite de lá representa menos de 1% da população. Mas são os “donos do país” desde a Guerra contra a Tríplice Aliança. Tem o Partido Colorado como predominante, com representantes no Executivo, Legislativo e Judiciário. Por mais de 60 anos estiveram no poder (Governo Federal), incluindo Strossner que era “eleito” por esse partido. Contam com apoio do PiG local e da classe média (opinião manipulada), em troca de alguns privilégios. Inclusive apóiam o golpe, sem qualquer argumento ou noção de coletividade, de sociedade ou nação.
    Lugo furou esse bloqueio centenário, somente no executivo, e tentava realizar um projeto mais socializante. Foi fortemente combatido. O vice-presidente, que agora assumiu, pertence a outro partido, mas há muito passou à oposição e fez “aliança” com o Colorado.
    Nas eleições presidenciais, os candidatos discursam em Guaraní e não em Espanhol, pois o grande eleitorado, no interior do país, sequer fala o Espanhol.
    Hoje estive lá. Conversei com alguns amigos e com populares em geral. Na fronteira falam o Guaraní, o Espanhol e o Português. Percebe-se na população mais simples, que sentiram o golpe. A auto-estima está mais baixa do que nunca. Em síntese, eles dizem algo assim: “É a política. Os poderosos decidem tudo em nosso país. Não podemos fazer nada.” Levando mais adiante a conversa, começam a desabafar. Estão muito frustrados. Numa loja, que não era de Paraguayos, Árabes, Chineses, … , estava repleta de bandeiras Paraguayas. Era a única.
    De alguns adeptos do partido colorado, ouvi algo como: “Em 2013, nosso partido vai corrigir os erros cometidos pelos que estiveram no poder, mas não estavam preparados”. O golpe foi executado em menos de 30 horas, mas talvez perdurem outros 60 anos.
    Fala-se muito por aqui do “perigo do islamismo radical”. Não se comenta, mas é perceptível que a China, sem toques imperialistas, tem fortalecido muito suas parcerias locais. Esses dois fatores podem estar incomodando os EUA. Mas, aparentemente ou pelo menos de forma visível, não há chicago-boys, atuantes em nenhuma atividade econômica, financeira, política ou social. Os comandos podem vir de fora, mas os “donos do Paraguay” e até do lado de cá da fronteira, executam localmente os planos.
    Não queiram mal os irmãos Guaranis. Eles estão subjugados, sofridos e não tem perspectivas. É a segunda menor economia das Américas. Há MUITA miséria.
    Quanto ao contrabando, há quem venda e há quem compre. Pelo que se comenta, o contrabando em grande escala é feito por aviões, ou por containers que sequer chegam ao Paraguai. Ficam nos portos, e lá não tem porto. Pela Ponte da Amizade, passam bugigangas em pequena escala. O grosso é feito pelos poderosos, nas duas pontas.
    Enfim, a Democracia foi ferida. Esperamos que os países Sul americanos unam-se para um contra golpe.

    • As multinacionais pretendem irrigar extensas áreas do Chaco pra produzir comodities a custo baixo, coisa que não trará qualquer benefício para as populações locais, além de arrasar o meio ambiente frágil do bioma. Essa empreitada acarretará um aumento brutal da demanda por energia elétrica (produzida por Itaipu Binacional, claro). Isso significa que os americanos poderão instalar um “gato” pra puxar energia a custo zero – dirão que ficará dentro da cota paraguaia etc e tal. Afinal, não foi àtoa que eles idealizaram e respaldaram a derrubada de Lugo, tendo reconhecido o “novo governo” (fantoche e colaboracionista) algumas horas após a efetivação do golpe.

      E mais: ficarão a cerca de 1000km do pré-sal brasileiro.

    • Muito legal este post. Alguns comentaristas desdenham dos países latinos, os criticando no que são mais semelhantes a nós. Temos as mesmas dificuldades. As semelhança nos une e as diferenças nos enriquecem. Todos somos Paraguai contra os interesses mesquinhos e golpismos.

  18. Vc clicou a telinha da Globo? Horripilante o Jabor nesta foto. O incrível é que é esta expressão que ele demonstra quando aparece para berrar contra os “esquerdistas”

  19. Este Jabor é um legítimo CRÁPULA!Não tenho mais o que dizer deste golpe,tudo que foi escrito por vc Eduardo e todos ou quase todos os leitores,eu assino embaixo!

  20. O Jabor carrega um complexo antigo que até hoje o atordoa: Ele queria ser uma espécie de Bergman brasileiro como cineasta. Como não conseguiu e passou longe disso, resolveu ser comentarista político. E deu no que dá: velha viúva da esquerda e vira-casaca também.

  21. Jabor é um recalcado que quando diretor de cinema só produzia porcaria.

  22. Muito bons os comentários, que ajudaram a esclarecer a situação. O Paraguay é completamente dominado pela exploração absurda e predatória do agronegócio, e o poder colorado, braço político das empresas que dominam o mercado, também se alastra dentro da administração pública, inclusive no Judiciário. Ao que parece Lugo sucumbiu a essas forcas poderosas. Seu discurso de aceitação do golpe mostrou com clareza que não havia outra saída senão se retirar. Uma lástima e um ALERTA para todos os países da região, inclusive para nós.

  23. Estes caras não tem respeito pela inteligência do leitor. Nem senso do ridículo.

  24. Eduardo,

    Quando estampares a foto dessa gente do PIG em teu blog, coloque em tamanho menor, ou, simplesmente não ponha…dá ASCO.

  25. Este pseudo-jornalista e ex-cineasta deve ter feito acordo com o coisa ruim, ou é o próprio.

  26. só pra tentar ajudar a entender ..se é que dá

    Parece que nem tudo é tão americano no caso da queda de LUGO ..importante notar que tem muito brasileiro (BRASILGUAIOS) interessados pra que o desfecho tenha se dado da forma como se deu

    ..em tempo

    SECCIÓN VI
    DEL JUICIO POLITICO
    Artículo 225 – DEL PROCEDIMIENTO

    El Presidente de la República, el Vicepresidente, los ministros del Poder Ejecutivo, los ministros de la Corte Suprema de Justicia, el Fiscal General del Estado, el Defensor del Pueblo, el Contralor General de la República, el Subcontralor y los integrantes del Tribunal Superior de Justicia Electoral, sólo podrán ser sometidos a juicio político por mal desempeño de sus funciones, por delitos cometidos en el ejercicio de sus cargos o por delitos comunes.

    La acusación será formulada por la Cámara de Diputados, por mayoría de dos tercios. Corresponderá a la Cámara de Senadores, por mayoría absoluta de dos tercios, juzgar en juicio público a los acusados por la Cámara de Diputados y, en caso, declararlos culpables, al sólo efecto de separarlos de sus cargos, En los casos de supuesta comisión de delitos, se pasarán los antecedentes a la justicia ordinária.

    ..

    do libelo acusatório chama a atenção o descontentamento que o Congresso Paraguaio demonstra para com o acordo denominado “Protocolo de Ushuaia II” que tem o dedo, mão e pé do IMPÉRIO regional brasileiro, este assinado em dez/2011 e que estabelece penas mais graves e céleres aos membros do Mercosul que se atreverem a atentar contra a ordem democrática nacional. (constitucional)

    Interessante notar tb que já naquele tempo era dado por alguns no PARAGUAI que USHUAIA II estava sendo uma espécie de “salvo conduto” ao presidente agora deposto, e que já à época perdia rapidamente boa parte do apoio no Congresso que, desde criancinha, pensa e defende interesses, valores diferentes de muitas outras correntes regionais.

    http://www.ultimahora.com/adjuntos/imagenes/000/432/0000432478.pdf

    http://diplomatizzando.blogspot.com.br/2012/06/o-paraguai-e-o-protocolo-de-ushuaia-ii.html

    Convenhamos, SEM EMITIR JUÍZO DE VALOR, pois não tenho elementos objetivos e suficientes pra tanto, mas tb seria importante refletirmos por sobre quais tipos de instrumentos uma democracia ferida deveria se valer pra tentar impedir, EM TEMPO, e com menos prejuízos, eventuais desmandos de um presidente atacado por exemplo com a síndrome de Jerusalém, ou por estar se valendo imprevidentemente de temas populistas pra se manter no poder, não ? ..lembrem-se, NUNCA se esqueçam dos DESMANDOS dum COLLOR que clamava pelos DESCAMISADOS virem ao seu socorro ..francamente

    ..E MAIS, novamente apenas pra reflexão, penso que dá pra intuirmos que o tal julgamento sumário, ao menos politicamente (POLITICAMENTE), já vinha sendo costurado de há muito por nossos vizinhos contra seu ex-presidente hoje galgado a senador vitalício ..e pior sem ao menos nós vizinhos estarmos sendo bem informados por essa mesma mídia PIGUENTA que hoje parece ter analista, explicação e opinião pra tudo quanto é acontecimento em questão.

    http://pt.wikipedia.org/wiki/Autodetermina%C3%A7%C3%A3o

    ps – cuidado colegas, cuidado com alguns comentários que já já, se deixarem, quererão chamar nossos filhos À GUERRA

    serenidade já “!!!

    http://www.youtube.com/watch?v=Klo1hlOHfPc

    • O amigo por acaso já sabe acender um fogão a lenha? E um a carvão, sabe acender? Pois trate de aprender o quanto antes, viu?

      Os neocolonizados daqui estão prontinhos pra tentar o golpe, e entregar toddas as nossas reservas energéticas aos imperialistas.

      E, do jeito que as “potências” estão sedentas de recursos naturais, não vão poupar nem o gás de cozinha.

      Portanto, é bom ire procurando saber onde tem uma carvoaria aí por perto e coisa e tal.

      • Almir é impressionante como agem os colonizados. Apesar das centenas de bases militares espalhadas pelo mundo, dezenas de golpes nas costas, os colonizados acham que estamos vendo fantasmas em tudo. Deve ser o medo de ficar sem BigMac e coca cola.

  27. Já ontem em meu comentário havia citado esse monte de merda que relincha para a Globo : acabei ouvindo quase sem querer apenas a última frase do “texto” desse canalha Arnaldo Jabor. No festival de absurdos e preconceitos que o verme desfere há, contudo, uma estratégia clara também levada a cabo pelo outro capacho dos Marinho, Merval Pereira : construir uma capa de legalidade para o golpe branco que ocorreu no Paraguai, do mesmo modo que foi feito em Honduras, o que aponta para uma ação orquestrada em todo o continente, a qual começa “comendo pelas beiras”, realizando-se em países mais pobres e institucionalmente mais fracos, onde as forças populares são ainda menos organizadas que nos países maiores do continente, para postermente atingir as nações mais importantes. VOLTO A REPETIR QUE, ALÉM DAS TENTATIVAS MAIS EXPLÍCITAS DE GOLPE, OCORRIDAS SEM SUCESSO NA VZENEZUELA, EQUADOR E BOLÍVIA; A ARGENTINA CONTINUA SOFRENDO COM AS SABOTAGENS CONSERVADORAS(ATUALMENTE CRISTINA KIRCHNER ENFRENTA UMA GREVE DOS CAMINHONEIROS COM CLAROS OBJETIVOS POLÍTICOS, DESESTABILIZAR O PAÍS, SEMELHANTE À GREVE TAMBÉM DE CAMINHONEIROS QUE DERRUBOU ALLENDE, NO CHILE EM 1973, E FOI ORGANIZADA PELA CIA)E NO BRASIL, QUE JÁ ATRAVESSOU UMA TENTATIVA DE GOLPE BRANCO EM 2005(ATRAVÉS DO CIRCO MIDIÁTICO MONTADO EM TORNO DO INEXISTENTE MENSALÃO)OS BARÕES DA COMUNICAÇÃO DÃO CLARA AMEAÇAS DE GOLPE, NÃO SOMENTE ATRAVÉS DE SEUS LACAIOS, COMO JABOR E MERVAL, MAS ATÉ MESMO USANDO UM SUSPEITÍSSIMO VICE-PRESIDENTE, COM CLARAS ORIGENS NO CONSERVADORISMO NACIONAL, O QUAL TRANSMITE AMEAÇAS DOS CORONEIS ELETRÔNICOS QUE NÃO ADMITEM SUBMETER-SE AOS DITAMES DA LEI E SEREM INVESTIGADOS EM UMA CPI POR SUAS LIGAÇÕES COM UM MARGINAL. Dilma e a UNASUL têm que agir energicamente, esse golpe tem que ser desfeito e Lugo retornar ao poder(a OEA, controlada pelos ianques, deve ser afastada desse processo, do qual, também pode-se retirar a oportunidade para iniciar a construção de um novo foro de debate político para a América latina, em substituição à OEA, feito sem a presença ianque). Mais um êxito conservador será desastroso(a manutenção dos golpistas no poder em Honduras foi um óbvio estímulo para as intenções golpistas da direita nas outras nações de nossa região, como também de seus comandantes nos EUA, que estão por trás de todo esse processo) : se aceitarem o escandaloso golpe político-jurídico paraguaio, os países da América do Sul e da Latina estarão abrindo a porta para futuros golpes em outros países da região, que dessa vez acontecerão em um intervaçlo de tempo menor do que o que separou a ação em Honduras da paraguaia(apesar de sua carência, o Paraguai é bem maior que Honduras e possui instituições mais sólidas, se comparadas as do país caribenho, o que mostra que a afoiteza dos golpistas está crescendo); golpes que terão imediatamente imbecis, canalhas, vermes, pilantras e prostitutas da laia de Arnaldo Jabor e Merval Pereira para justrificarem-nos com os argumentos mais estaparfúdios do mundo. Por sinal, utilizar a vida privada de Lugo; tentar culpar pelos massacres no campo exatamente quem tentava resolvê-los pelo diálogo(e foi destituíudo pelos latifundiários que querem esmagar os sem-terra e não o faziam por serem impedidos por Lugo, que não acelerou mais a reforma agráriia por suas óbvias limitações institucionais e políticas, evidenciadas agora na facilidade com que a direita o derrubou) ou procurar dar um clima de legalidade a um estupro jurídico que derrubou um presidente em um dia, mostra o quanto os barões da comunicação ainda confiam em seu poder de manipulação e também que, como já era de se esperar, estão prontos para cometerem os mais absurdos desatinos mentais para “legalizar” o golpismo em que sempre estiverem envolvidos até o pescoço. A situação é gravíssima e perigosa, está mais do que na hora de, em primeiro lugar, pressionar a Corte Constitucional Paraguaia para anular o impeachement de Lugo; denunciar o papel golpista da mídia latino-americana(com a brasileira à frente) e ir às ruas exigir a democratização das comunicações. Os golpistas estão em plena atividade, nós das forças populares temos que orgnizar a reação antes que saibamos do golpe em nosso país através das manchetes midiáticas mentirosas que o justificarão.

  28. Aos colaboracionistas e neocolonizados que “reclamavam” um posicionamento do governo brasileiro em relação ao golpe que depôs o presidente paragaio, aí vai a nota:
    http://www.itamaraty.gov.br/sala-de-imprensa/notas-a-imprensa/situacao-no-paraguai

    E mais: se LULA não tivesse feito alianças com Sarney, Maluf, Renan, Jáder e Collor, entre outros, teria sido vítima do mesmo golpe que os neocolonizados aplicaram em Lugo.

    Dilma que se cuide.

    • uma democracia não nos é coisa dada pelos deuses ..é ato consentido pela força majoritária

      pra que funcione de forma respeitosa, dum lado tem que haver respeito, serenidade, diálogo, vontade de entendimento..

      e doutro, haver um pleito, reivindicação, NEGOCIAÇÃO

      me diga, com flagelos morais como estes por você citados, o que negociamos e o que ganhamos em troca mesmo? talvez o direito de ficarmos desopilando e falando sozinhos por ex ..ENFIM o que NA SUA VISÃO negociamos que compensou UMA DÉCADA da nossa existência, o que compensou pra que este nosso sentimentos de indignação, desrespeito, INJUSTIÇA e de tudo que ainda temos por fazer (como na educação, infra, saúde e INSTITUIÇÕES cidadã) nos faça pensar que valeu a pena abrirmos mão pra tamanha excreção ?

      valeu a pena ?

      • Ô amigo,

        Nesses ultimos 10 anos tivemos, entre muuuuitas outra coisas:
        – 14 novas universidades federais
        – 214 escolas técnicas federais
        – ENEM (que substituiu os famigerados e elitistas “exames vestibulares”)
        – PROUNI (curso superior em universidades particulares prra quem não pode pagar)
        – FUNDEB
        – reformulação, ampliação e apercoamento do financiamento estudantil – FIES
        – desemprego menor do que 6% (equivalente a pleno emprego)
        – queda (60) dos vergonhosos juros bancários
        – liquidação da dívida com o FMI (que nos humilhava todo santo mês)
        – transposição do Rio são Francisco já em fase final
        – Copa 2014 (se não trouxesse vantagens, americano não fazia)
        – Olimpíadas 2016 (idem)
        – luz para todos
        – cisternas para todos no semi-árido (você não sabe o que é andar 10km carregando uma lata d’água)
        – Bolsa-Família, que deu um pouco de dignidade para 60 milhões de pessoa (7 Haitis) que não tinham sequer
        o que comer

        E você ainda pergunta se valeu a pena?

        FRANCAMENTE!

  29. Almir,
    A Linha de 500 KV que está endo construída com financiamento pelo Focem, vai de Itaipu até perto de Assunção e perto da Argentina. É um lobby de empresas Brasileiras, como a Votorantin, ou multinacionais instaladas no Brasil, como a Alcan, que querem se instalar no país vizinho. Não há nenhum projeto para levar energia elétrica em escala para a região do Chaco.
    A energia produzida por Itaipu é dividida meio a meio. O Brasil consome sua metade e adquire o excedente Paraguayo. Isso faz parte do tratado de 1973, que vai até 2023. O Paraguay vende ao Brasil em torno de 80% da parte da energia que lhe pertence, e de fato lhe pertence. Não há imperialismo nessa relação.
    A questão agrária lá passa mais pela questão do latifúndio especulativo. Durante a ditadura Stroessner, muitas falsas escrituras foram passadas para a propriedade de “amigos do ditador”. As terras foram griladas pelos latifúndios. Muito pouco se produz por lá, mas as multinacionais tem forte influência nessa área, e algum dia passarão a explorar produtivamente a agropecuária naquelas terras, com as bençãos da corrupção de uma minoria numericamente insignificante, mas de uma podridão imensurável. As famílias camponesas, sem representatividade, perderam suas terras. A miséria foi imposta a multidões, que na maioria, sequer falam o Espanhol.
    Os conflitos que envolvem Brasiguayos, tem duas vertentes: uma é que algumas terras foram obtidas dessa forma, com uma escritura falsa, e os camponeses locais a reivindicam de volta. Outra causa, é que os latifundiários Paraguayos manipulam os camponeses para criar o confronto, que o fazem ingenuamente ou desesperadamente, para tentar reaver suas terras, mas isso nunca acontece. Lugo mexeu nessa ferida.
    Muitas empresas tentaram se estabelecer no Paraguay. Mas a corrupção não permitiu, ou cobrou “pedágios” que inviabilizaram os negócios. E é a população mais carente que paga o alto preço, sem meios de subsistência.
    Se a ONU e a OEA fossem de fato o que deveriam ser, já teriam tomado providências há muito tempo. Não no sentido intervencionista, mas de colaboração para ajudar na construção de uma sociedade mais justa e humanitária. Mas essas organizações são o que são e sua única atuação é de proteger o grande capital. O Paraguay hoje é a segunda menor economia das Américas. A miséria é inimaginável.

    • Os neocolonizadores estão na bancarrota, necessitando urgentemente reerguer suas economias combalidas pelo desastre neoliberal. Uma das alternativas é ciultivar comodities (plantations) no Chaco.
      Pra tocar seus projetos, além de água doce (aquífero) precisam de um elemento indispensável: energia. Seja ela limpa ou poluente, renovável ou finita, o que seja. Mas tem de dispor, e para logo. Daí que falei no “gato” que vão instalar em Itaipu, com o beneplácito do governo fantoche e colaboracionista que acaba de se instalar no Paraguai.

      • Almir,
        A produção de commodities para abastecer os mercados neoliberais – países quebrados, é um empreendimento que leva algum tempo para permitir resultados e a necessidade de retorno deles é imediata. É pouco provável que seja essa a intenção. Não há nenhum projeto previsto para levar energia ao Chaco em escala. E o prazo para um “gato” entrar em operação é 3, 4, 5 anos. Embora, para irrigação, a demanda de energia não é alta, mas alguma fonte é necessária.
        Aqui na fronteira sabemos que muitos agrotóxicos e/ou transgênicos proibidos no mundo inteiro, inclusive no Paraguay, são usados clandestinamente, ou sob vistas grossas, com apoio dos grandes laboratórios. Observe que as leis ambientais que permitem ou proíbem produtos e práticas são locais, justamente para permitir manipulação de governos locais, atendendo aos interesses dos laboratórios, que são globais. Essa questão foi um dos fatores integrantes do processo do golpe contra Lugo. Tem a mão santa da Monsanto. Pode haver o interesse de estabelecer na região um grande campo de pesquisas práticas, aplicando produtos novos e/ou proibidos, monitorando os efeitos em cobaias locais. É terrível pensar nisso, mas a situação atual das pessoas daquela região também já é terrível pela extrema miséria, e sem nenhuma perspectiva.

    • Amigos Guaranis,
      Você que está tão pertinho, esclarece muito.
      É muito importante saber diferenciar a “política paraguaia e seu entorno” do POVO Paraguaio, extremamente pobre, enfrentando o que há de pior, sem poder fazer absolutamente nada.

  30. America latina berço de uma nova civilização. Diante desta profecia, antes de abrir o Cidadania.com vou até a “Pagina 12”. Isto porque causa ezremo conforto acessar uma midia independente do PIG argentino, o que ainda não temos no Brasil.

    Como latino americano e depois brasileiro estou feliz com a midia Pagina 12. Aproveito para que leiam http://www.pagina12.com.ar/diario/elpais/1-197104-2012-06-24.html e sintam os gestos humanos que antecederam o golpe de Lugo. Como já dito aqui no Cidadania o Brasil vai agir de acordo com o que a Unasul decidir.

    Esse golpe desnuda pela centésima vez os interesses imperialista dos EUA, pais que já reconheceu o governo espúrio instalado.
    Tem também o twitter do Requião http://www.youtube.com/watch?v=5mq7nHXIO3I&feature=youtu.be a questão da listas para eleição dos representantes no congresso. A oposição jamais se entregará na sua luta para manter os privilégios espúrios. A democracia pra esses 1% só vale quando exercida por eles os extremamente e desigualmente ricos.

  31. E a nossa Ley de Medios, por onde andará?

    É necessário fortalecer as instituições democráticas e regulamentar as ações dos órgãos de imprensa, para que estes sirvam à democracia e ao país e não aos interesses privados de mafiosos como as famiglia Marinho, famiglia Frias, famiglia Civita e outros mafiosos.

    A nossa imprensa do PIG sempre foi vendida e traidora dos sentimentos nacionais, essa imprensa vendida do PIG sempre vai agir dessa forma, pois está nas suas características agir como bandidos e subalternos de interesses estrangeiros. Por isto a necessidade mais que urgente de regulamentar as ações da imprensa em geral.

    Que venha logo a Ley de Medios para regulamentar a imprensa!

    • Que meda dessa “democracia petista” com órgãos de imprensa regulamentados.
      Vão reativar o DOI-CODI para dar uma lição nesses “Pigs” também?

      • A maior parte dos países da Europa tem regulamentação das comunicações. Veja-se o exemplo da Inglaterra, onde o piguento Rupert Murdoch (o Civita deles) foi parar nas barras dos tribunais. Aqui, a Veja fez bem pior do que o Murdoch: associou-se ao crime organizado, formando uma mega-quadrilha junto com Cachoeira, Demóstenes, um certo juiz de nome Gilmar e vários empresários. E até agora, estão soltos!!

        • Regulamentar a imprensa é um eufemismo para cercear a liberdade de expressão, constitucionalmente protegida.
          Contando com o respaldo sobranceiro da nossa Constituição Cidadã, o Código Penal brasileiro, apesar de ultrapassado, basta para a justa condenação dos jornalistas que distorcem a verdade dos fatos e atingem a honra e a dignidade das pessoas.
          Muito cuidado, pois a “regulamentação da imprensa” pode até se apresentar a alguns como remédio, mas na verdade é um amargo veneno que já atinguiu o Brasil em um passado recente.

          • Balela.
            Quem pratica cerceamento de informação é a mídia tradicional , ou como todos nós a conhecemos : PIG, afinal se não tivéssemos a internet livre e verdadeiramente democrática, não saberíamos dos desmandos e mentiras do Sr. Gilmar Dantas, da inoperância do procurador geral da república, das safadezas que ocorreram no RN, da incrível quantidade de provas contra o Serra e toda a sua família com a privataria tucana, da cachoeira de lama que transbordou em Goias e atravessou fronteiras, etc,etc,etc , portanto Sr. Maurício não precisa temer cerceamento de informação pois já vivemos diariamente esse flagelo, pois só nos é passado nos jornalões e televisões o que é de interesse dos patrões, rima fácil e de triste constatação mas que a internet, esse sim um ambiente democrático ficamos sabendo o que nos é diariamente sonegado por quem detem o poder de (des)informar.

          • Sr. Fernando, cerceamento de informação é uma coisa. Liberdade de expressão é outra coisa.
            Com liberdade de expressão cada um divulga (ou não) o que bem entender. E se ferir a honra e/ou a dignidade de alguém com a notícia publicada, responde civil e penalmente.
            Querer obrigar os veículos de imprensa a divulgarem determinadass notícas (para acabar com o “cerceamento de informação”…) não condiz com o estado democrático de direito.

      • Quem pede a censura de órgãos de imprensaq o tempo todo são os tucanos, não os petistas.

        Quem não se lembra do Novo Jornal, censurado em Minas Gerais por ordem do tucano Aécio Neves?

        http://www.novojornal.com/politica/noticia/decisao-do-tjmg-estabelece-censura-previa-em-minas-gerais-31-05-2012.html

        E o tucano Beto Richa que teve o apoio de “amigos” da justiça paranaense para censurar as pesquisas eleitorais em 2010?

        http://www.viomundo.com.br/politica/beto-richa-do-psdb-censura-pesquisas-nesse-caso-nao-e-censura.html

        E o mesmo tucano censurou o blog do Esmael.

        http://www.viomundo.com.br/voce-escreve/justica-derruba-censura-ao-blog-do-esmael.html

        E mais recentemente o deputado tucano que com ajuda dos mesmos juízes “amigos” (e bicudos) do Paraná, censurou o blog do Paulo Henrique Amorin?

        http://www.esmaelmorais.com.br/?p=74931

        Pois então meu caro e emplumado comentarista, veja que quem os censuradores que não admitem a liberdade de expressão são os tucanos, esses sim uma ameaça à democracia.

      • O DOI-CODI não é aquela polícia que o governador fascista Geraldo Alckimin usa para oprimir e assassinar trabalhadores, sem-terras e sem-tetos?

        O DOI-CODI foi um instrumento que o seu grupo político: os militares fascistas e a sua UDN usavam para massacrar quem questionasse a Ditadura Militar.

        Você tem saudade do DOI-CODI e ama a censura das famiglias do PIG, a que você chama de liberdade de imprensa (liberdade para mentir, omitir e apoiar atos ilegais).

  32. Nem Dilma, nem Lula! José Dirceu 2014!

  33. Reproduzindo o que postei no Azenha:

    Azenha

    Ao transcrever o art. 17, fundamental para entender o ocorrido, Maringoni peca por esquecer o seu principal item: “7. la comunicación previa y detallada de la imputación, así como a disponer de copias,medios y plazos indispensables para la preparación de su defensa en librecomunicación;”
    Este sim vai direto ao ponto.
    A questão do art, 225 não é ser vago ou elástico. Ele cumpre perfeitamente sua função: enuncia a possibilidade de impedimento e o quórum necessário. E só! Isso é o cerne do impeachment, a matéria de que cuidou especificamente a Constituição. Sua aplicação, contudo, como a de qualquer dispositivo daquele Texto, não prescinde do exame do todo. É o princípio da unidade da Constituição, coisa que qualquer menino de 10 período do curso de direito sabe (“Quem interpreta um artigo da constituição interpreta ela toda”). Assim, é dela própria que se extraem as regras e os valores (princípios) que informam o sistema jurídico da nação. E a Constituição do Paraguai, claramente, enuncia o princípio democrático (art. 1º), a escolha por sufrágio e a separação harmoniosa e equilibrada de poderes (art. 3º), os direitos processuais mínimos (art. 17), a supremacia da Constituição e a incidência dos tratados internacionais a integrarem o direito positivo paraguaio (art. 137) etc. Aliás, vale transcrever a íntegra desse último, que explicita a nulidade dos atos do Congresso neste processo:

    “La ley suprema de la República es la Constitución. Esta, los tratados, convenios y acuerdos
    internacionales aprobados y ratificados, las leyes dictadas por el Congreso y otras
    disposiciones jurídicas de inferior jerarquía, sancionadas en consecuencia, integran el
    derecho positivo nacional en el orden de prelación enunciado.
    Quienquiera que intente cambiar dicho orden, al margen de los procedimientos previstos en
    esta Constitución, incurrirá en los delitos que se tipificarán y penarán en la ley.
    Esta Constitución no perderá su vigencia ni dejará de observarse por actos de fuerza o fuera
    derogada por cualquier otro medio distinto del que ella dispone.
    Carecen de validez todas las disposiciones o actos de autoridad opuestos a lo establecido en
    esta Constitución.”

    Vale lembrar que o Paraguai é signatário da Convenção Americana de Direito Humanos (Pacto de San José da Costa Rica) que, entre outros, prevê em seu art. 8º, 2, c, a “concessão ao acusado do tempo e dos meios necessários à preparação de sua defesa”.
    Assim, todo o feito é nulo porque afronta o princípio democrático, os direitos processuais mínimos, o Pacto de San José, o equilíbrio dos poderes, a escolha por sufrágio, a defesa plena…
    Isso tudo o PIG já sabia. É banal, prescinde de qualquer saber jurídico aprofundado. Mas é melhor repetir uma burrice como a de que o art. 225 autorizou tudo na forma em que ocorreu!!! Impeachment em 24h constitucional? Em que lugar do mundo? Só se for na casa do Jabor ou do Chapéu… No Paraguai não!

  34. Qual a credibilidade que tem Jabor?

  35. Do http://margemesquerda.blogspot.com.br/2012/06/golpe-constitucional-n-2-como-organizar.html

    “Não nos alienemos, todos os golpes de Estado na América Latina desde sempre se declaravam legais, constitucionais e morais. E todos sempre tiveram apoio americano. Nenhum em nenhum momento assumiu a carapuça de golpe, muito menos de um golpe contra a democracia. Nesse sentido o conceito de “golpe constitucional” sempre foi aludido, a diferença é o caráter civil desse golpe e as condições que os viabilizam. Se as lideranças latino-americanas falharem agora na resistência democrática ao golpe no Paraguai, esse precedente será um golpe fatal para o nosso destino”

  36. Quem nasceu(Jabor) para ser lambe botas e lacaio, demora mas se revela.

  37. Perdão, Eduardo, mas esse Jabor é tão nojento que me recuso a lê até mesmo seu post citando essa figura imbecil, idiota, lambe .. dos patrões e sem opinião própria. Esse cara foi dedurado como “comunista” pelo Jornal O Globo na ditadura militar, e hoje, puxa saco dos filhos de senhor Roberto “ditador” Marinho.

  38. Os canalhas que já não tinham vergonha na cara perderam também o equilíbrio necessário para exercer a canalhice.

  39. Desde que Lugo assumiu o poder nos idos de 2008,sabia,de antemão,que ele não chegaria ao fim de seu mandato.Que as elites latinoamericanas sejam delinquentes,assassinas,golpistas e parias sem nacionalidade,isto já é consenso.Só que a elite paraguaia consegue ser um pouco pior que a media das elites latinoamericanas,formada que é por latifundiarios,contrabandistas e provavelmente traficantes de drogas(basta andar em Pedro Juan Caballero,fronteira com o Brasil,na região de Ponta Porã,MS,para saber do que estou falando).Então jamais um governo progressista lograria chegar ao fim do mandato,recebido nas urnas, em um pais praticamente dominado pelo crime organizado.

  40. Esse senhor, jamais construiu alguma coisa que se pudesse dizer engrandecedor ao País e aos seus compatrícios.
    Lula, quando permitiu que a luz iluminasse o povo, fez aparecer os vampiros camuflados na escuridão. Só alguns: um deles é esse senhor; outro, um gordo – sem discriminação – que acha que é o centro da órbita Sol.
    Nunca criou nada além de frasezinhas de efeito para bobo rir.
    Joga do lado deles, faz gol contra e serve ao golpismo.
    Com esses trejeitos ao falar está mais para Carmen Miranda cantando Tico-Tico no Fubá.

  41. Essa gente está apenas preparando o terreno para quando seus patrões entenderem que já é chegada a hora de tomar o poder.

    Rafael Correia: “Essa é a luta, não há luta maior. Estamos diante de uma guerra não convencional, mas guerra, de conspiração, desestabilização e desgaste”.

  42. Este Arnaldo Jabor é um cidadão desqualificado, faz o jogo da direita não merece respeito.

  43. O Brasil é reverenciado mundo a fora;n há a mais pálida chance de reproduzir “à paraguaia” por cá…ok.Diabos é q nossas instituições são bastantes questionáveis;no limite do perigo…e ném é preciso falar do PiG…q,na sua área escrita,adotou um tal “processo de impedimento rápido” q fica parecendo a coisa mais natural del mundo -são golpistas até dormindo

  44. Arnaldo Jabor é LIXO !!!!
    Não passa de um marionete que decora o texto que o patrão escreve. É preconceituoso, notoriamente da Direita Conservadora e atrasada que governou o Brasil por décadas e décadas. Não diz coisa com coisa, seu discursso decorado é vazio, sem nexo. Agora, além de tudo, é machista, medíocre dizendo o que disse sobre a Pres. da Argentina.

    Volte a fazer seus filmes, pois como comentarista político você não tem credibilidade nenhuma.

    Quanto ao Merval, não vale a pena nem gastar a ponta dos dedos para digitar !

  45. Tenho dó do Arnaldo Jabor.

  46. Quem acha que não existe tirania no Brasil hoje só pode ser cego, surdo ou mudo.

    Esse papinho de esquerda e direita é a maior besteira que já inventaram…. criam-se definições “políticas” pra uma massa se posicionar e seguir fielmente tudo o que o partido fala. Isso implica em assumir posições contraditórias só para aparentemente manter a linha ideológica estabelecida, algo parecido como o duplipensamento orwelliano.

    Vejam as notícias do próprio Google dizendo que o Brasil é o país com maior estatística de sites censurados. O PT já tentou por duas vezes criar uma lei pra censurar críticas contra o governo. O PT está envolvido em inúmeros casos de corrupção, mas como sempre a culpa é do PIG e da direita.

    Já a direita está envolvida até o pescoço com o Cachoeira e tem um passado obscuro com as licitações (embora o PT faça a mesma coisa mas finge que não faz)

    Então não se enganem. Não defendam só pra agradar o seu ego por estar do lado do partido que está no poder, quer se manter no poder ou quer chegar ao poder. ACORDEM.

  47. O impeachment foi mais do que justo e dentro da absoluta legalidade, é importante deixar as paixões de lado e seguir estritamente o que diz a lei. Abraços !

    • Trinta horas para acusar,cercear a defesa e aprovar o impedimento de um presidente eleito democraticamente pela maioria.Isso é que é legalidade.Se a moda pega afastar por incapacidade administrativa,não sobra um tucano para contar as penas.

  48. Eduardo, pela teoria dos mervais e jabours da vida, Geraldo Alckmin, pela desocupação do Pinheirinho, não mereceria um IMPEACHMENT???

  49. Bando de idiota que pensa ser “intelectuais”.
    Já que “adoram” um golpe,porque não questionam a administração tucana de São Paulo?
    Não justificaram o atentado à democracia paraguia alegando incapacidade administrativa?

Trackbacks

  1. Depois a mídia reclama quando é chamada de PIG « Blog do EASON
  2. Depois a mídia reclama quando é chamada de PIG | Blog da … | Media Brasileiro

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.