Mentira de Veja sobre “robôs” do Twitter pode gerar ação judicial

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

A edição da Veja desta semana traz matéria que constitui uma das mais grosseiras tentativas de manipulação do público entre tantas outras que a revista vem praticando ao longo dos anos. Sob chamada de capa que cita “Táticas de guerrilha para manipular as redes sociais”, a matéria acusa o PT de fraudar a rede social Twitter através do uso de “robôs” que enviariam mensagens contra Veja.

A matéria, ao ser publicada na capa, mostra que Veja acusou o golpe do fim de semana retrasado, quando internautas promoveram no Twitter o que se convencionou chamar de “tuitaço”, ou seja, milhares de internautas enviando mensagens contendo uma expressão qualquer precedida do símbolo cerquilha (#), expressões que, naquela rede social, são chamadas de hashtags. Naquele caso, a hashtag foi #VejaVaiPraCPI.

O Twitter é uma rede social em que políticos e demais celebridades travam campeonatos de número de “seguidores”. Há pessoas públicas que chegam a ter milhões de seguidores. Por conta disso, foi criado um ranking dos assuntos mais comentados naquela rede social sob alguma hashtag, o Trending Topics, sendo comum ver na mídia comentários sobre que assunto ganhou destaque.

O Twitter é uma rede social de grande influência e, por isso, celebridades e políticos se dispõem até a responder a cidadãos comuns quando abordados. Recentemente, durante o episódio envolvendo o filho do empresário Eike Batista, que atropelou e matou um ciclista, o magnata e o rapaz passaram a responder a qualquer um que os questionasse.

Desde que surgiram as suspeitas contra a Veja devido ao envolvimento do editor da revista Policarpo Júnior com a quadrilha do bicheiro Carlinhos Cachoeira, a publicação foi parar no primeiro lugar dos Trending Topics várias vezes por meio de hashtags como #VejaBandida, #VejaVaiPraCPI e, no último sábado, #VejaTemMedo.

Nesta semana, a revista publica matéria sobre o assunto, com chamada de capa, por conta do que lhe representa de pernicioso aparecer nessa situação em uma rede social acessada por centenas de milhões de pessoas no mundo inteiro. E, como de costume, não hesitou em inventar uma história para tentar negar que muita gente a esteja questionando.

Abaixo, trecho da matéria “As táticas de guerrilha para manipular as redes sociais”

—–

A internet aceita tudo. Chantagistas contrariados fazem circular fotos de atrizes nuas (vide o caso Carolina Dieckmann), revelam características físicas definidoras (”minimocartaalturareal1m59cm”), apelidam sites com artigos do Código Penal (”171″, estelionato) e referenciam-se em doenças venéreas – por exemplo, na sífilis (grave doença infecciosa causada pela bactéria Treponema pallidum) – para formar sufixos de nomes.

É lamentável sob todos os aspectos que uma inovação tecnológica produzida pelo engenho, pela liberdade criativa e pela arte, combinação virtuosa só possível sob o sistema democrático capitalista, baseado na inovação, na economia de mercado e na livre-iniciativa, tenha nichos dominados por vadios, verdadeiros limbos digitais onde vale tudo – da ofensa pura e simples a tentativas de fraudar a boa-fé dos usuários.

(…)

A rede mundial é descentralizada, não possui um comando único nem um mecanismo de regulação. Falta-lhe uma cabeça como, talvez, a do atual presidente do PT, Rui Falcão, alguém com estatura moral, motivações nobres, enfim, mão forte para fazer baixar, em nível planetário, um pouco de ordem e respeito sobre esse reino virtual tão vulnerável.

(…)

Assim como a engenharia genética pode modificar aquilo que surgiu espontaneamente na natureza, a computação pode alterar o destino de uma ideia lançada na rede. Nesse caso, o produto é invariavelmente um monstro, porque esse processo não apenas viola regras explícitas de uso das comunidades virtuais, mas também corrompe os princípios da livre troca de informações e opiniões na internet. É virtualmente impossível saber quem programou um robô malicioso – e isso envenena ainda mais as águas e mina as bases da comunicação de boa-fé na rede. Mas é possível flagrar o seu uso.

A situação se torna preocupante quando os robôs que fraudam um serviço como o Twitter são postos a serviço da propaganda ideológica. E piora ainda mais, ganhando os contornos da manipulação política, quando eles trabalham para divulgar teses caras ao partido que ocupa o poder. Isso, infelizmente, começa a acontecer no Brasil. Nas últimas semanas, o vazamento de informações da Operação Monte Carlo, da Polícia Federal, e a subsequente instauração de uma CPI para investigar o contraventor Carlinhos Cachoeira puseram sangue nos olhos de certa militância petista.

(…)

A artilharia de esquerda se voltou contra outro alvo de longa data: a imprensa independente, e VEJA em particular. Uma das estratégias adotadas foi a organização dos chamados tuitaços. (…) Em pelo menos quatro desses episódios ocorridos em abril, ou militantes e simpatizantes petistas marcaram data e horário de cada evento ou registraram em inglês o significado das hashtags utilizadas ou mandaram as mensagens iniciais dos tuitaços. (…)

Mas a análise aprofundada desses episódios – e em especial daquele identificado pelo marcador #vejabandida – mostra que dois artifícios fraudulentos foram usados para fingir que houve adesão enorme ao movimento. Um robô, que opera sob o perfil “@Lucy_in_sky_”, foi programado para identificar mensagens de outros usuários que contivessem os termos-chave dos tuitaços, replicando-as em seguida.

Além disso, entraram em ação “perfis-peões”, ou seja, perfis anônimos, com pouquíssimos seguidores e muitas vezes criados de véspera, que replicam sem parar mensagens de um único tema (ou melhor, replicam-nas até atingir o limiar de retuítes que os tornaria visíveis aos mecanismos de vigilância de fraudes do Twitter.

Essas manobras para ampliar artificialmente a visibilidade de uma manifestação na internet já ganharam nome no marketing e na ciência política: astroturfing, palavra derivada de Astro-Turf, marca americana de grama sintética que tenta se vender como natural. O objetivo é sempre o mesmo: passar a impressão de que existe uma multidão a animar uma causa, quando na verdade é bem menor o número de pessoas na ativa.

Uma amostragem de 5.200 tuítes recolhidos durante um dos tuitaços recentes revelou que 50% das mensagens partiram de apenas 100 perfis – entre eles robôs e peões, que ajudam a fazer número, mas não têm convicções. Da China vem o exemplo mais alarmante desse tipo de fraude. O Partido Comunista Chinês arregimenta pessoas encarregadas de manipular a opinião pública, inundando a internet com comentários favoráveis ao governo. Elas formam o chamado 50 Cent Party (Partido dos 50 Centavos), cujo nome remete aos 50 centavos de iuane – ou 15 centavos de real – que cada ativista supostamente recebe por post publicado.

Dos mesmos teclados alugados saem ataques à democracia de Taiwan, território reclamado por Pequim.

(…)

O presidente do PT tem um perfil ativo no Twitter, e com frequência ajuda a animar tuitaços. Pouco depois da ascensão de Falcão ao comando do partido, em 2011, o PT lançou o Núcleo de Militância em Ambientes Virtuais – as chamadas MAVs. Um dos auxiliares parlamentares de Falcão na Assembleia Legislativa de São Paulo, um funcionário público de 47 anos formado em geografia, recebeu no começo do ano a missão de selecionar um estrategista de mídias digitais para “refinar e profissionalizar” as ações do PT na internet – o que significa trazê-las para o âmbito de controle da direção do partido.

A utilização massiva da internet, das redes sociais e de blogueiros amestrados faz parte das táticas de engodo e manipulação da verdade no Brasil. Internautas, fiquem de olho neles.

—–

Conheço as pessoas que compõem o MAV, do PT. É um pequeno grupo que se dedica à comunicação do próprio partido entre si na internet. Reitero que esse grupo não tem relação alguma com os tuitaços contra a Veja. Posso afirmar isso porque estive envolvido nos dois últimos tuitaços e praticamente fomentei o penúltimo valendo-me de anúncio que fiz no Twitter sobre reportagem que a TV Record veicularia sobre a relação entre Veja e Cachoeira.

Mas não é isso o que importa neste texto. Alguns blogs já deram a informação de que, no fim da tarde de domingo, um tuiteiro que usa o pseudônimo @pagina2 teve uma idéia singela, mas brilhante: por que não tentar fazer contato com o perfil no Twitter que a matéria da Veja acusa de ser um robô?

O @pagina2 obteve êxito. Entrou em contato com o perfil que Veja cita na matéria, o @Lucy_in_Sky_, e descobriu que se trata de uma carioca de 59 anos. Veja, abaixo, a reprodução do perfil dela no Twitter.

O mesmo tuiteiro, @pagina2, então, pediu uma entrevista ao “robô” @Lucy_in_Sky_. A entrevista está sendo largamente reproduzida na internet por seu teor explosivo, porque comprova cabalmente que Veja mentiu na matéria “As táticas de guerrilha para manipular as redes sociais”. Para quem não leu, reproduzo o texto e, em seguida, sigo comentando.

—–

Tuiteira de 59 anos é acusada de ser robô programado pelo governo para atingir Veja

Para justificar campanha contra Veja no Twitter, Reinaldo Azevedo acusa tuiteira de ser um robô programado pelo governo para atingir alvos políticos. Blogueiro também censurou comentário da acusada rebatendo denúncia.

Em “Como Fraudar a Internet”, Reinaldo Azevedo afirma que o perfil @lucy_in_sky_ “foi programado para identificar mensagens de outros usuários que contivessem os termos-chave dos tuitaços, replicando-as”. Seria perfeito para explicar mais um protesto contra a revista, se a dona do perfil não fosse uma pacata carioca de 59 anos, estudiosa do comportamento humano, amante dos animais e profissional da saúde. “Foi como tomar um tapa na cara”, conta ela.

Lucy (sua identidade será preservada), soube por amigos, no sábado que seu perfil era acusado de operar um esquema fraudulento para atacar a revista Veja com hashtags como #VejaTemMedo e #VejaBandida. “Trabalho e estudo. Não tenho muito para dar minha opinião, mas acho importante fazê-la. Por isso tantos retuítes”.

O perfil de Lucy tem exatos 3 anos. “Entrei no twitter, a princípio, por curiosidade, mas depois percebi todo o alcance social e político. Procuro participar de vários tuitaços que mostrem minha opinião política. Participei do #ForçaLula e sempre que posso faço campanha contra crueldade com animais”.

A conta de Reinaldo Azevedo é simples, mas não fecha. Ele usa o exemplo da China, que recruta jovens com tempo disponível para lançar mensagens de apoio ao governo na internet. Na cabeça da Veja, o regime chinês é muito parecido com o brasileiro. Nada faria mais sentido se o governo também pagasse militantes para detonar inimigos políticos.

Afinal, quem fica na frente de um computador, num final de semana, sem ser pago? Só para fazer política? “Quando eu vejo algum tweet que expresse minhas opiniões e posições, eu retuíto”. Diante de tantos RTs contra Veja, Reinaldo Azevedo criou uma fantasia: Lucy era um programa criado por petistas com a única intenção de detonar Veja “O que me impressionou na reportagem da Veja foi a história detalhada que eles inventaram, dizendo como é que eu “funcionava” como robô. Teve até infográfico”

Na noite de ontem, Lucy acessou o blog de Reinaldo Azevedo e deixou uma mensagem, afirmando ser dona do perfil acusado de ser robô. Seu comentário foi censurado e Azevedo continua afirmando que Lucy não passa de uma ficção virtual.

@pagina2: Você já deu RT na Mariana Godoy e na Real Morte elogiando a Regina Casé. Não é propriamente um RT anti-Veja, não é?

@Lucy_in_Sky_: Claro que não!!!! rs Não sei por que cismaram com isso!

@pagina2: Como reagiu quando viu seu perfil na Veja?

@Lucy_in_Sky_: Foi muito ruim ver na Veja meu perfil exposto daquela maneira, e ainda mais, “provando” que sou um robô. Foi um tapa na cara.

@pagina2: Quem é você, o que gosta de fazer?

 @lucy_in_sky_: Sou profissional da saúde e que tenho 59 anos. Adoro ler, ir ao cinema (recentemente vi “Medianeras”, um filme argentino sobre a nossa contemporaneidade virtual). Não tenho filhos, não gosto de futebol. Faço caminhadas no calçadão, sempre que tenho tempo.

@pagina2: Como usa o twitter?

@Lucy_in_Sky_: Me interesso muito por tudo o que diga respeito ao nosso mal-estar contemporâneo, que faz, muitas vezes, que só possamos fazer política pela internet. Sou partidária dos direitos humanos e também dos animais, não suporto injustiça contra os mais fracos.

—–

Após consultas jurídicas, este blog apurou que o mais novo golpe da Veja para iludir seus leitores e desqualificar a intensa indignação com os métodos da revista que tomou a internet pode render várias ações judiciais à revista.

O PT, enquanto instituição, bem como seu presidente, Rui Falcão, foram falsamente acusados de terem fraudado as regras de uma rede social para difamarem Veja. E a carioca que responde pelo perfil @Lucy_in_Sky_ foi acusada de ser um “robô”, de não existir, de ser uma fraude. Se tivesse sido acusada de ser paga para criticar a Veja, já seria grave. Mas foi acusada de simplesmente não existir (!).

Tudo, absolutamente tudo o que diz a matéria da Veja sobre “táticas para fraudar redes sociais” é que é uma imensa fraude. Grosseira, aliás, porque antes de acusar o perfil @Lucy_in_Sky_ de ser “um robô” a Veja nem se deu ao trabalho de tentar manter um contato, o que mostra que tudo mais que diz sua matéria é produto de invenção, uma mentira.

Dezenas de milhares de pessoas participaram do tuitaço de sábado passado. É fácil comprovar que as alegações da reportagem da Veja são produto de invenção mal-construída, grosseira, irresponsável e criminosa. As vítimas dessas calúnias têm todos os instrumentos para processar a Veja. Certamente conseguirão polpudas indenizações, além de desmascararem mais essa farsa da revista.

Tags: , , , , , , ,

216 Comentário

  1. Fiz hoje uma postagem fundamentada na sua e recebi este comentário:

    “Fica ligeiro, vai no Twitter e confere agora (15:34 horas, 15 de maio de 2012) o perfil da tal @Lucy_in_sky que você acreditou que era brazuca, titia e engajada no politicamente correto…, a verdadeira é inglesa. A robô? Sumiu.
    Acho que vc vai ter de rever seus conceitos. A Veja tinha razão. você também foi enganado pela falsa entrevista da arromba@Lucy_in_Sky”

    O que você me diz?

    • É “@Lucy_in_Sky_”, não “@Lucy_in_Sky”, abestado.

    • Perfil Inglês:Lucy In The Sky
      @LucyintheSkyJKT

      Perfil da carioca: Lucy Sky
      @lucy_in_sky

      Como se vê acima, meu caro Lacerda, o “enganado” aquí é você! Agora, dia 15/05/2012 às 19:21, o perfil em questão continua lá do mesmo jeito que está ha quase 3 anos! Avisa lá pro “tio rey” que que a farsa falhou de novo!

      • Eu enganado, Wanderson? Não. Apenas pedi socorro a vocês diante do comentário que recebi.
        Leia a minha postagem em http://www.muriqui-lacerda.blogspot.com
        Descobri que o cara tem um blog preconceituoso que exalta a veja, o reynaldo, a ditadura, e que faz parte daqueles 4% que odeiam o Lula e a Dilma.
        Agradeço o teu esclarecimento pois não participo do twitter. Vou aproveitá-lo e colocar como comentário da minha postagem.

        • Ok, mas a sua postagem dava a entender que vc estava sendo “cínico”, ao reproduzir o que um troll havia lhe respondido.

      • Procuro no Twitter e @lucy_in_sky_ (com “_” ao final) realmente não existe.
        Algué que acredita no que diz não deveria simplesmente desaparecer. Pelo jeito era um robot ou se acovardou diante dos fatos.

        • Estou lendo o perfil da @Lucy_in_Sky_ , segui e até tuitei para ela. É tão fácil usar a internet — basta um pouquinho de atenção.

    • Um detalhe: o perfil no twitter é @lucy_in_sky_

      com o sublinhado no final. @lucy_in_sky sem sublinhado é outro q não tem nada a ver com a história.
      Seu abestado duplo

    • Esse comentário é bem parecido com um outro, publicado no Brasil Mobilizado. Confira: http://brasilmobilizado.blogspot.com.br/2012/05/lucyinsky-existe-mas-o-reinaldo-azevedo.html

      • Comentário idêntico foi publicado à mesma hora, pelo mesmo cara, no blog Brasil Mobilizado:
        http://brasilmobilizado.blogspot.com.br/2012/05/lucyinsky-existe-mas-o-reinaldo-azevedo.html

        “Roder Rock
        Fica ligeiro, vai no Twitter e confere agora (15:34 horas, 15 de maio de 2012) o perfil da tal @Lucy_in_sky que você acreditou que era brazuca, titia e engajada no politicamente correto…, a verdadeira é inglesa. A robô? Sumiu.”

        O cara está remando contra a maré.
        A autora do blog citado – Avelina Martinez Gallego – respondeu assim:

        “Roder Rock

        acabei de conferir agora(20:38 hs. 15 de maio 21012) o perfil da Lucy Sky existe sim, é brasileira, carioca, engajada e pelo que me consta não é sua tia.
        O TT. é @lucy_in_sky_
        Já o fake do Reinaldão continua espalhando mentiras pela Web.
        Obrigada pela visita”

    • Lacerda, basta perguntar ao seu comentarista que elementos ele tem para comprovar o que alega. Para mim, seu comentarista mente, pois deve ser um defensor da revista.

  2. Precisamos fazer um tuitaço com a hashtag #reinaldoazevedootucanalha…

  3. Meu maior prazer será ver este homem “passar” sem ver “seu partido” voltar ao poder.

  4. Reproduzo aqui um comentário que acabei de postar no blog de reinaldinho azevedo… (E que, claro!!! Será censurado).

    Caro Reinaldo,

    Você fala em liberdade de expressão, mas censura todos os comentários que divergem de “sua” opinião. É, no mínimo, um paradoxo este comportamento.
    Mas como sei que vou ser censurado e, desrespeitosamente, chamado de petralha pelo simples fato de divergir de sua opinião, pois penso que vocês manipulam fatos (vide a história que você e sua revista inventaram dos robôs, que já foi desmascarada nas redes sociais) e mentem a favor de seu partido preferido (que todos sabemos qual é), no intuito de reconduzi-lo ao poder e que gosta de falar apenas a ouvidos moucos e preconceituosos como os seus, vou lhe dizer qual será o meu maior prazer: Vê-lo “passar” desta sem conseguir ver a “Casa Grande” de volta ao poder.
    E viva a Senzala!!!
    Ah… e não vá pensar que sou um “robô”… sou um cidadão que trabalha, paga impostos e sem filiação partidária.
    Moro em Goiânia e estou bem vivo!!! Apenas penso (tenho olhos e ouvidos) e convivo com o que acontece no Brasil real… o Brasil da Senzala.
    Arrivederci…! Passo outras vezes para importuná-lo.

  5. Vamos fazer outro twitaço.

  6. Um coronel resolveu contratar dois pistoleiros para assassinar um desafeto.
    Tudo combinado e ja acertado, com o dinheiro ja no bolso, os dois pistoleiros, Caneta e Tio rei foram caminhando até o legal da emboscada e Caneta perguntou ao Tio Rei.
    Voce conhece o cara que vamos eliminar? Ele ja fez algo contra voce, Ja ouviu algo de alguem que desabonasse o infeliz?
    Tio Rei respondeu, nunca vi o tal sujeito nen mais magro e men mais gordo, nunca fez nada contra min, e nunca ouvi naque de desabonasse ele elemento, mais quer mesmo saber de um coisa.
    Ja estou sentindo um odio terrivel deste pilantra.

  7. Um coronel resolveu contratar dois pistoleiros para assassinar um desafeto.
    Tudo combinado e ja acertado, com o dinheiro ja no bolso, os dois pistoleiros, Caneta e Tio rei foram caminhando até o legal da emboscada e Caneta perguntou ao Tio Rei.
    Voce conhece o cara que vamos eliminar? Ele ja fez algo contra voce, Ja ouviu algo de alguem que desabonasse o infeliz?
    Tio Rei respondeu, nunca vi o tal sujeito nen mais magro e men mais gordo, nunca fez nada contra min, e nunca ouvi nada que desabonasse esse elemento, mais quer mesmo saber de um coisa.
    Ja estou sentindo um odio terrivel deste pilantra.

  8. Isso sem falar do próprio twitter, que é apresentado de maneira grosseira, parecendo uma rede social que qualquer um manipula, repleta de robôs.

  9. Gente mas o perfil dela realmente sumiu, ela me retuitou e me respondeu, hoje vendo minhas menções vi que havia sumido, tentei entra no perfil dela e deu esse usuário não existe, não estou questionando o blog, mas acho que seria bom ver o que aconteceu

  10. Sim, sim. Foi um robô quem produziu aquelas conversas do Policarpo com o Cachoeira. Veja isto, Veja, e coloca na capa da próxima edição.

    No mais, é pura alegria o desespero da veja.

  11. Olha, eu dei uma olhada rápida nas postagens no tuitaço contra a veja e uns dias antes, e encontrei uns perfis que pra mim foram criados só para esse fim, só para tuitar e retuitar contra a veja, todos criados pouco tempo atrás, exemplos:

    http://twitter.com/#!/eisdur (só ativo dia 15 de maio, tem 0 seguidores, segue 7 e 5 tweets) – não mais ativo;

    http://twitter.com/#!/Walmir_Chaves_1 (0 seguidores, seguindo 0, 45 tweets, parou 15 maio…, só um dia 28)

    Tem um que tuitou mais, mas tb praticamente só relacionado com a veja, civita, globo. Primeiro tweet parece que foi em 26 Abr, chega a ter 10 tweets iguais, seguidamente, de cada assunto:

    http://twitter.com/#!/QuedaDaBastilha (13 seguidores, seguindo 6, 215 tweets)

    tenho a impressão que são perfis dedicados para este fim, veja este último que ainda está ativo, posta quase que de 1 em 1 minuto isto (até agora 6 tweets assim):

    @QuedaDaBastilha ‏@QuedaDaBastilha
    O que o Nelson Jobim falou http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,jobim-nega-pressao-de-lula-sobre-stf-para-adiar-julgamento-do-mensalao,878353,0.htm http://zerohora.clicrbs.com.br/rs/politica/noticia/2012/05/nao-houve-conversa-nenhuma-diz-nelson-jobim-sobre-suposta-pressao-3772238.html http://wwwterrordonordeste.blogspot.com.br/2012/05/o-pig-tem-que-mirar-no-exemplo-de-bob.html #RedeGloboBandida Veja Bandida Rede Globo Bandida

    esta é a única atividade do perfil… devem existir outros assim.

Trackbacks

  1. Mentira de Veja sobre “robôs” do Twitter pode gerar ação judicial | Fernando Paiva
  2. A revista lisérgica: Lucy in the Sky – Escrevinhador
  3. O Cafezinho » Blog Archive » Tomando as bençãos lá em cima
  4. A revista lisérgica: Lucy in the Sky « Blog do EASON
  5. A primavera Brasileira contra a máfia das comunicações » Ponto e Contraponto
  6. A revista lisérgica: Lucy in the Sky » O Recôncavo
  7. Mentira de Veja sobre “robôs” do Twitter pode gerar ação judicial
  8. Mentira de Veja sobre “robôs” do Twitter pode gerar ação judicial « Ficha Corrida
  9. A revista lisérgica: Lucy in the Sky « Ficha Corrida
  10. O jornalismo caolho da Veja | Loucura embutida
  11. O retorno de Lucy Sky e a torpeza de Reinaldo Azevedo | Blog da Cidadania
  12. O retorno de Lucy Sky e a torpeza de Reinaldo Azevedo « Blog do EASON
  13. O retorno de Lucy Sky e a torpeza de Reinaldo Azevedo « Ficha Corrida

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.