Nova ‘mervalice’ elogia o PSOL, defende a Veja e ataca o PT

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

“Mervalices” são batatadas que o jornalista da Globo Merval Pereira espalha toda vez que comete um comentário político. Há cerca de duas semanas, por exemplo, o mordomo tucano (vide foto acima) afirmou que o governador de Brasília, Agnelo Queiróz, tinha mais evidências de relações suspeitas com Carlinhos Cachoeira do que o governador de Goiás, Marconi Perillo.

Batatada é pouco para definir aquele comentário. Já havia, então, dezenas de informações sobre negociatas e apadrinhamentos envolvendo o governador e o bandido goianos, enquanto que, contra o governador de Brasília, só existiam comentários de membros da quadrilha sobre relações dela com um ex-assessor direto de Agnelo.

Gravações feitas pela Polícia Federal mostraram os criminosos aludindo a uma suposta ligação do então chefe de gabinete de Agnelo, Claudio Monteiro, com o grupo de Cachoeira. Integrantes da quadrilha discutiram pagamento de mesada a ele para obterem benefícios em contratos no setor de limpeza pública.

A conversa foi gravada em janeiro do ano passado. O diretor da Construtora Delta na região Centro-Oeste, Claudio Abreu – que foi preso na semana passada -, ligara para Idalberto Matias de Araújo, o Dadá. Conversaram sobre nomeação de um aliado da quadrilha na direção do Serviço de Limpeza Urbana de Brasília (SLU).

Os criminosos citaram dois nomes: Marcelão, que seria o ex-assessor da casa militar do GDF, Marcello Lopes, e Claudio Monteiro, chefe de gabinete de Agnelo Queiroz. Abaixo, o diálogo.

—–

Dadá: “O Marcelão tá aqui comigo, entendeu. Eu tava falando para o Carlinhos, o seguinte. Ele veio da reunião com o Claudio Monteiro entendeu, então ele tava falando o seguinte, que é ideal você dar um presente pro cara. A nomeação só vai sair na terça-feira no Diário Oficial.”

Claudio Abreu: “Dada, resume. O que é que é pra dar pra ele, Dadá?”

Dadá: “Dá o dinheiro para o cara, meu irmão.”

Claudio Abreu: “Faz o seguinte. Vamos dar R$ 20 mil pra ele e R$ 5 mil por mês, pronto! Nós vamos dar R$ 20 mil pra ele agora e R$ 5 mil por mês, entendeu?”

Dadá: “Vou falar com o Marcelão aqui.”

—–

Segundo a investigação, Claudio Monteiro foi o responsável pela indicação do nome de João Monteiro na direção do SLU. A PF não comprovou se o chefe de gabinete do GDF recebeu o dinheiro. A apuração da polícia indica que a quadrilha esperava que João Monteiro facilitasse negócios da Delta na coleta de lixo do DF, mas o único contrato fora firmado na gestão anterior à de Agnelo.

Foi a isso que Merval se referiu como sendo mais grave do que o envolvimento de Marconi Perillo com Carlinhos Cachoeira e sua quadrilha. Todavia, de lá para cá, explodiram indícios gravíssimos contra o governador de Goiás que têm sido amplamente difundidos na grande mídia e na blogosfera. Mas o que a este blog parece mais grave ganhou pouca repercussão.

Na semana passada, chegou a ser manchete principal de primeira página da Folha de São Paulo o fato de que a quadrilha tentou entregar uma caixa de dinheiro no palácio do governo de Goiás. Segundo a Polícia Federal, o governador tucano mandava recados para o bicheiro por meio de Demóstenes Torres.

Marconi Perillo vinha negando qualquer relação com Cachoeira. Entretanto, gravações da PF ventiladas pelo site Congresso em Foco – e que não ganharam repercussão na mídia – mostram que o governador de Goiás mentiu, pois ele mesmo tomou a iniciativa de ligar para o contraventor a fim de parabenizá-lo por seu aniversário.

Perillo e Cachoeira chegam a marcar um jantar. De acordo com a PF, trataram de assuntos de interesse do grupo de Cachoeira”. Cinco dias depois dessa reunião, apontam as investigações, a quadrilha tentou entregar uma caixa de dinheiro no Palácio das Esmeraldas, a sede do governo goiano.

A conversa entre Marconi e Cachoeira, que então aniversariava, aconteceu às 20h48 de 3 de maio de 2011. Perillo ligou para o bicheiro a fim de parabenizá-lo, chamando-o de “Liderança” e reclamando por não ter sido convidado para a festa de aniversário.

Veja, abaixo, o diálogo entre Carlinhos Cachoeira e Marconi Perillo capturado pela Polícia Federal.

—–

03/05/2011 20:48:12

RESUMO: MARCONI parabeniza CARLINHOS por seu aniversário e confirma jantar entre eles.

CARLINHOS: Oi.

HNI: CARLOS?

CARLINHOS: É.

HNI: Um momento, por favor, que o GOVERNADOR MARCONI vai falar.

MARCONI: Liderança!

CARLINHOS: Fala, amigo, tudo bem?

MARCONI: Rapaz, faz festa e não chama os amigos?

CARLINHOS: O que é que é isso…

MARCONI: Parabéns.

CARLINHOS: Tudo bem? Obrigado pela lembrança, viu, GOVERNADOR.

MARCONI: Que Deus continue te abençoando aí, te dando saúde, sorte.

CARLINHOS: Amém, muito obrigado, viu?

MARCONI: Um grande abraço pra você, viu?

CARLlNHOS: Obrigado aí, viu?

MARCONI: Eu vou falar com o EDIVALDO pra gente marcar uma conversa, tá?

CARLINHOS: Exatamente. Tô esperando, viu?

MARCONI: Já tá marcado. Quinta-feira, não tem?

CARLINHOS: É, quinta-feira. O SENADOR me ligou, tá? Obrigado pela lembrança.

MARCONI: Tá bom. Um abraço, tchau.

—–

Para não crucificarmos só Merval, não foi só ele que disse que havia mais indícios de ligação entre Agnelo e Cachoeira do que deste com Perillo. Reinaldo Azevedo, Ricardo Noblat, Eliane Cantanhêde e muitos outros pistoleiros do PIG disseram a mesma coisa.

O leitor que decida se isso procede, se a citação de assessores de um se compara com a relação de amizade do outro, que envolve até envio de pacote de dinheiro ao palácio do governo de Goiás.

Neste domingo, porém, as mervalices de Merval se tornam muito mais esclarecedoras sobre quem é quem na política brasileira.

O mordomo tucano, em artigo, desmancha-se em elogios ao PSOL (com ressalvas), absolve a Veja de suas relações escandalosas com a quadrilha de Cachoeira e com o próprio e, naturalmente, faz do PT o grande alvo das investigações, apesar de que a íntegra do inquérito que vazou recentemente praticamente não contém nada que desabone os governistas.

Abaixo, a coluna de Merval Pereira deste domingo (29.04) em O Globo

—–

O GLOBO

29 de abril de 2012

As gravações que revelam escândalos da República

por Merval Pereira

Os vazamentos dos documentos sigilosos referentes à investigação da Polícia Federal sobre a relação do Senador Demóstenes Torres com o bicheiro Carlinhos Cachoeira que o Supremo Tribunal Federal enviou ao Congresso estão por toda a parte, e já nem são mais seletivos. Há fatos para todos os gostos.

Tanto a chamada “grande imprensa” quanto uma variedade imensa de blogs, de várias tendências políticas e com diversos interesses em jogo, estão divulgando sem parar documentos e gravações, para desespero, suponho, do senador autointitulado bedel da CPI.

Aliás, muitos dos documentos vazaram enquanto estavam sob a guarda do Supremo, e continuaram vazando mesmo antes de chegarem ao Congresso.

Eles demonstram mais uma vez que o relacionamento de jornalistas da revista Veja com o bicheiro Carlinhos Cachoeira e seus asseclas nada têm de ilícito, ficando preservada, por tudo que se conhece até o momento, a tênue linha que separa a ética jornalística de atos que podem comprometê-la.

O caso do jornal popular inglês News of the World, que colocou seus diretores e proprietários no banco dos réus na Inglaterra, é exemplar dessa diferença: lá os jornalistas contratavam arapongas para espionar celebridades e políticos.

Aqui, até o momento está demonstrado que a revista se utiliza de gravações realizadas para revelar os escândalos da República.

E em diversos momentos, como revelam as gravações, a revista se colocou contra os interesses de sua fonte de informações, divulgando notícias que desagradaram o bicheiro e sua turma.

A já conhecida gravação em que Cachoeira se queixa de que o diretor da sucursal de Brasília da revista Policarpo Junior não dá nada em troca das informações que recebe é uma evidência disso.

O máximo que aparece nas novas gravações é um tratamento íntimo do bicheiro com o jornalista, e um pedido de uma notinha na revista, fatos que podem desagradar os que tentam politizar o caso para se vingar, mas não chegam a condenar a revista nem seus jornalistas.

As gravações mostram também, de maneira evidente, o trabalho do senador Demóstenes Torres de proteger a empreiteira Delta por interesse direto do bicheiro.

Tanto que o PSOL já decidiu aditar à sua representação contra Demóstenes no Conselho de Ética do Senado, todo o material que receber da investigação da Polícia Federal sobre o esquema Cachoeira, através do senador Randolfe Rodrigues, seu representante na CPI.

O Partido Socialismo e Liberdade, aliás, indica que terá nessa CPI um papel semelhante ao que o PT originalmente tinha quando estava na oposição.

Seus membros são praticamente todos oriundos da base petista, formados na dissidência primeiramente dentro do próprio partido, depois na formação de um novo partido que se quer distante do “pragmatismo” que passou a ditar as regras do governo Lula.

Por motivos errados a meu ver, pois o gatilho para a dissidência foi a reforma previdenciária que o ex-presidente Lula acertadamente tentou levar adiante no início de seu governo, o PSOL já pressentia os rumos que o PT no governo tomaria, e seus fundadores desembarcaram dele antes que estourasse o escândalo do mensalão, em 2005.

Embora insista em teses arcaicas como a implantação do socialismo no país, objetivo que o próprio PT deixou como letra morta em seu estatuto, o PSOL guarda uma certa indignação com as atitudes pouco republicanas na prática política brasileira que é saudável.

Seu instrumento de pressão, a maioria das vezes inócuo pelos próprios vícios do sistema em vigor, são as comissões de Ética e as CPIs no Congresso, como a reforçar a ideia de que o primeiro passo para uma reforma política seria a reforma de nossas práticas políticas.

O partido pretende ampliar o anexo de sua representação à Comissão de Ética com diálogos ‘pouco republicanos’ de Demóstenes com o contraventor, publicados na imprensa, segundo seu líder, o deputado federal Chico Alencar.

Ele contesta a tendência declarada pelo relator da Comissão de Ética, senador Humberto Costa, de desconsiderar as gravações, afirmando que “não se sustenta” a tese de que elas podem ser anuladas pelo Supremo.

Alencar utiliza-se do argumento do próprio Humberto Costa, que já declarou que o julgamento do senador de Goiás no Conselho é político, e não se cinge às tecnicalidades jurídicas.

“Portanto, tudo o que — sendo veraz, por óbvio — contribui para a análise política da quebra da Ética e do Decoro Parlamentar tem que ser levado em consideração. Assim cobraremos”.

Na análise do líder do PSOL, “há alguns parlamentares na CPMI que confiam uns nos outros, pois são independentes e não têm medo de seu passado e de seu presente, isto é, não têm ‘telhado de vidro’. Nem estão ali para blindar correligionários”.

O deputado Chico Alencar admite que “não são muitos os que não recuarão por conveniências políticas, é verdade”.

Mas acha que os “independentes” são em número suficiente para, em último caso, fazer um voto em separado, denunciando o que, na verdade, está em questão: “o padrão degenerado da política brasileira, no qual os interesses privados, legais e ilegais, imbricam-se com os negócios públicos, e capturam, para o enriquecimento ilícito de pessoas e empresas, as instituições”.

Chico Alencar considera que o caso guarda semelhanças, nesse aspecto da promiscuidade do público com o privado, com o caso do mensalão:

“Trata-se da tarefa de ‘republicanizar a República’, e a oportunidade é singular”, diz ele.

Ele chama a atenção para uma declaração do governador petista do Rio Grande do Sul, Tarso Genro, segundo quem “tomar a denúncia como produto de uma conspiração é errado: é deixar de lado que o Estado brasileiro — historicamente cartorial, bacharelesco e barroco nos seus procedimentos, e forjado sob o patrocínio de um liberalismo antirrepublicano — tem um sistema político, eleitoral e partidário totalmente estimulante a desvios de conduta e a condutas que propiciam a corrupção”.

Genro, por sinal, foi uma das poucas lideranças petistas que, em decorrência do escândalo do mensalão, tentou liderar um movimento dentro do partido para sua “refundação”.

—–

Sempre que algum pistoleiro do PIG trata das relações escandalosas da Veja com a quadrilha de Cachoeira toma o cuidado de não reproduzir uma linha das escutas da PF – e olhem que só o que vazou, até agora, é lateral, pois as centenas de conversas entre Policarpo Jr. com Cachoeira e sua quadrilha, bem como os almoços, jantares e festas, ainda estão ocultos e só devem vir à tona durante os trabalhos da CPI.

Merval e companhia não reproduzem o teor do material da PF sobre a Veja porque, se o fizessem, desmontariam a tese sobre se tratar de mera relação repórter-fonte. Vale relembrar, pois, do que se trata o que a mervalice chama de simples “pedido de uma notinha na revista”.

Como se vê, não foi um simples “pedido de uma notinha na revista” Veja, mas uma determinação da quadrilha sobre onde deveria ser publicada uma nota para prejudicar adversários dos criminosos. E isso é só parte do que existe, pois, repito, não se conhece, ainda, o teor dos grampos das conversas entre Policarpo, Cachoeira e companhia.

Outro ponto que vale notar é a utilização que a direita midiática faz do PSOL. Com efeito, ganha todo sentido do mundo a máxima de que esse partido representa a esquerda de que a direita gosta. É apresentado como uma agremiação de ingênuos sonhadores com um socialismo “ultrapassado”, mas que seriam “honestos”.

O PSOL tem três deputados federais e um senador. Não tem como influir em nada. Apenas posa de Grilo Falante sempre disposto a atacar os ex-companheiros petistas e a aparecer no Jornal Nacional para ganhar elogios de gente como o mordomo tucano, que sempre toma o cuidado de, em meio a tais elogios, ridicularizar as ideias “caquéticas” do partido.

—–

PS: na tarde deste domingo, coincidentemente após este post, Ricardo Noblat teve um gesto de grandeza e reconheceu o erro em post em que recua e afirma que não surgiram, contra Agnelo Queiróz, evidências iguais às que existem contra Marconi Perillo.

Tags: , , , , , , , ,

139 Comentário

  1. O Sr Merdal, é a exacerbação da arrogância e da prepotência político-midiático-criminosa do PIG, enfiando-nos goela abaixo, agraciando um medíocre vendido que em nada soma à literatura brasileira, ao contrário, rubra de vergonha muitos dos que tomam assento na casa de Machado de Assis. Essa é a face cultural da delapidação de nossos patrimônios.

    • Tá tudo dominado,incluso a ABL ou não foi lá que um tal doutor,sabemos agora de que, teve assento também?

  2. Marcus Sá,
    Parabéns pela diferenciação dos “lados”. Nosso interesse só existe por questão de respeito, amor à Pátria e por queremos um Brasil melhor e mais justo para todos.Eles, ao contrário, querem seus privilégios, nem que for preciso vender-se para manipular, desinformar. Isso tem que ter um fim, e, o Psol que está servindo de instrumento de manobra, que fique atento.

    • Esses trouxas ainda não aprenderam a lição marina que depois de usada e abusada,a deslumbrada “heroina” foi devidamente descartada jogada na lata do lixo pelo PIG.

  3. Esses caras estão brigando com a realidade há muito tempo….

  4. Merval=lugar tenente do pig…pago para defender o patrao e seus aliados!!!!

  5. Só há uma explicação para as patacoadas do Merval: o cara anda “se achando” depois que virou “imortal” da ABL. Tá ficando maluco. Daquí a pouco, começa achar que é a reencarnação do Machado de Assis, compra um daqueles cavalinhos de vasoura infantis e sai gritando pelas ruas: “AO VENCEDOR, AS BATATAS!”

  6. Não importa os interesses ideológicos do Site Brasil 247, desde saibamos distingui-los será muito bom prá nós leitores da blogosfera e pra democracia brasileira, por isso Eduardo posto a mais recente briga dos jornalistas Reinaldo Azevedo e Leonardo Attuch:
    Bateu desespero na Editora Abril. Só isso explica o novo ataque de Reinaldo Azevedo ao 247; leia a resposta de Leonardo Attuch

    29 de Abril de 2012 às 13:35

    Leonardo Attuch _247 – Reinaldo Azevedo está com medo. Só isso é capaz de explicar o novo ataque que faz, neste domingo, ao 247. No texto de Reinaldo (leia mais aqui), ele resgata uma reportagem de Veja da qual a revista deveria se envergonhar. Afinal, os ataques que Veja desferiu contra mim renderam à Abril uma condenação judicial com direito a indenização financeira (leia mais aqui) e retratação formal, publicada nas suas páginas (leia mais aqui).

    Ou seja: quando brigou comigo nos tribunais, a Abril perdeu. E, no confronto de ideias, perderá novamente.

    Reinaldo nos acusa de sair em defesa do governador do Distrito Federal, Agnelo Queiroz. Tudo porque decidimos publicar uma reportagem, com um diálogo extraído dos grampos da Operação Monte Carlo, publicados em primeira mão no 247.

    – “Será que agora ele cai?”, pergunta Carlos Cachoeira a Cláudio Abreu, diretor da Delta, referindo-se ao governador Agnelo Queiroz.

    – “Arrebentou, hein, o bicho arrebentou, hein”, responde Abreu.

    – “Foi bom demais”, prossegue Cachoeira.

    – “Mas eu já tinha falado pro PJ lá: PJ, vai nesse caminho”.

    “PJ” é Policarpo Júnior. E o tema da conversa é uma reportagem publicada na revista Veja, associando o governador Agnelo Queiroz à prática de grampos ilegais. “Será que agora ele cai?”

    Quando um veículo de comunicação se presta a ser usado por um bicheiro/empreiteiro, que tenta emparedar governos legitimamente eleitos na busca de seus interesses comerciais, isto é notícia. Pelo menos, no 247. Na Veja de outros tempos, também seria. Mas, hoje, a revista está acuada. Age nos bastidores para que seu publisher, Roberto Civita, não seja convocado a depor na CPI.

    Compreensível. Civita teme ser humilhado. Reinaldo, não. Dá a cara a tapa. E, nele, o medo provoca reações extremas. Até mesmo o delírio de que tinha em mim um fã.

    O que está ocorrendo no Brasil de hoje é muito simples. Antes, quatro famílias controlavam a informação no Brasil e ditavam a agenda pública. Hoje, com a democratização da internet e o avanço das redes sociais, todos participam do processo de elaboração e depuração das notícias. O modelo não é mais vertical. Na era do jornalismo 2.0, é horizontal. Com isso, antigos impérios se tornam vulneráveis.

    Neste novo mundo, as famiglias tradicionais perdem poder. E tendem também a perder anunciantes, uma vez que haverá cada vez mais fornecedores de conteúdo jornalístico num mundo plural, interativo e democrático. Se Veja tem seu público, há também aqueles que preferem defini-la como #VejaBandida ou #VejaGolpista, duas hashtags que se tornaram os assuntos mais comentados do mundo no Twitter.

    Reinaldo nos ataca dizendo que José Dirceu e Delúbio Soares publicam artigos aqui. Mas ele não menciona César Maia, Arthur Virgílio, Gabriel Chalita, Eduardo Braga, Manuela D´Ávila, Walter Feldman, Marcos Cintra, Xico Graziano, Luciano Siqueira e muitos outros, de variados perfis políticos. Até mesmo Demóstenes Torres e Reinaldo Azevedo poderiam publicar artigos na nossa página, porque, no 247, a opinião é livre – é isto que garante a pluralidade. Também nos condena dizendo que somos “livres como um táxi”. Mas os passageiros aqui são os leitores. E muitos continuam garimpando informações nos inquéritos da Operação Monte Carlo sobre a parceria editorial entre Cachoeira e Veja, que rendeu benefícios políticos e comerciais ao contraventor.

    É disso que Reinaldo tem medo.

    • De fato Civita tem medo de ser humilhado caso compareça à CPI para depor.Mas é justamente isso que nós todos queremos,que ele seja humilhado,que ele saia algemado da CPI.Pode ser que isso aconteça ou não aconteça,mas se acontecer será muito bom.Mas o mais importante é que ele seja intimado a comparecer à CPI.O resto vem por tabela.

  7. Eduardo, prezo muito o estômago de quem, como você, é obrigado a beber de águas podres que vêm de Veja, Globo e Folhas. Sinto pela sua futura saúde. Falo sério, seríssimo. A mim, que, há tempos, me proibí qualquer acesso a estes veículo, e fico ciente de seus males através de vocês, digo-vos: nada melhor que não ter de usar estes meios de descomunicação pra nada. Nem na latrina. Creia-me. A vida já é uma desgraça em si, pior ainda com estes detritos pela sala.
    Um abraço, fazia tempo que não aparecia por aqui.
    Sem falar que, é feroz deixar de ler um Joyce ou um Guimarães Rosa para sucumbir ao nível de um Merval ou Azevedo.

  8. Do blog O Cafezinho do Miguel do Rosário uma idéia superinteressante, cortar verbas estatais ” dinheiro público” de revistas e jornais que se comunaram com bandidos:

    Uma das consequências mais positivas, diria até revolucionária, da CPI do Cachoeira, poderia ser considerar “inidônea” a revista de Roberto Civita, retirando-lhe o direito de receber publicidade estatal. Não é razoável que a sociedade brasileira financie uma publicação que conspira com bandidos para derrubar governos democráticos, eleitos, sempre com muita luta, pela mesma sociedade. Seria um exemplo, e faria outros órgãos de mídia pensarem duas vezes antes de se acumpliciarem a corruptos e corruptores com vistas a promover interesses financeiros escusos.

    Pelo amor de Deus! Tantas revistas, jornais e blogs por aí precisando de publicidade para conseguirem se afirmar, não é possível que o Estado continue ajudando a promover a concentração da mídia sem sequer atentar para a questão da ética jornalística, para usar uma linguagem leve, ou da bandidagem midiática, para sermos mais claros.

    *

    • Ronaldo Sanches foi na veia.Por que o estado brasileiro gasta dinheiro do povo em anúncios nos panfletos confessadamente golpistas,e agora atuando subsidiariamente com o crime?

      • Uma boa ideia declarar inidonea um orgão de imprensa que colabore com o crime organizado. Mas é preciso ver como seria amparada na Lei uma declaração destas. A Lei 8666/93 , das licitações, fala sobre isso. Precisamos estudar mais. Ë uma proposta interessante.

  9. Não percamos mais tempo com essa figura.
    Esses caras não são formadores de opinião coisa nenhuma. Só são lidos por uma minoria de reacionários (como eles) que não elegem nem um vereador de Ribeirão Preto.

  10. Cachoeira-Demóstenes-Perilo protegiam grupos de extermínio, está nas gravações.
    Em 2006 Demóstenes e Perilo eram adversários e alguém deu tiros na casa de Demóstenes, a acusação é de que foi a mando de Perilo.
    São pessoas perigosas e violentas, barra pesada.
    Civita vem para o Brasil, fica poderoso na mídia, associa-se a bandidos ( bicheiros, contraventores, corruptores, chantagistas profissionais, arapongas ) e tenta derrubar a presidenta democraticamente eleita. Ajudado pela Globo e suas co-irmãs, empresas privadas fazendo uso da concessão pública para impedir a democracia.
    Só no Brasil.

    • São violentos,sem duvida alguma,mas não são intocaveis,muito pelo contrario.E isso será provado.

  11. MERVAL É O GRANDE PORCÃO DA MÍDIA…

  12. Serra investia na Veja prá ajudar na derrubada da República juntamente com Cachoeira e Demostones?
    Serra deu R$ 34 milhões à revista
    Veja quando era governador de SP

    Tucano escolheu um ex-jornalista da revista para assumir sua campanha à Prefeitura de SP
    Do R7

    José SerraValter Campanato/ABr

    Compra das assinaturas representava cerca de 25% da tiragem da Nova Escola

    Publicidade

    Um levantamento feito junto ao Diário Oficial do Estado de São Paulo mostra que o ex-governador José Serra, quando ocupava o cargo, pagou cerca de R$ 34 milhões ao longo de um ano ao Grupo Abril, responsável pela publicação da revista Veja.

    A pesquisa feita pelo jornalista Altamiro Borges em 2010, do jornal Correio do Brasil, revela que o dinheiro era transferido do governo paulista para o grupo por causa da assinaturas de revistas.

    Parte do dinheiro foi destinado para a compra de cerca de 25% da tiragem da Nova Escola e injetou alguns milhões nos cofres de Roberto Civita, o empresário que controla a Editora Abril.

    Leia mais notícias no R7

    Além disso, na época, o tucano também apresentou proposta curricular que obrigava a inclusão no ensino médio de aulas baseadas nas edições do Guia do Estudante, outra publicação do grupo.

    Caso Cachoeira e a Veja

    Nesta semana, gravações feitas pela Polícia Federal, à qual o R7 teve acesso, mostraram que Cláudio Abreu , ex-diretor da Delta Construções, deu orientações a um dos redatores-chefes da revista Veja, Policarpo Júnior, para produção de uma reportagem sobre Agnelo Queiroz (PT-DF).
    Dias antes, foi publicada uma denúncia sobre a atuação do governador na operação Caixa de Pandora, que derrubou o antecessor e rival José Arruda (ex-DEM).
    Aparentemente, o grupo de Cachoeira tentava abastecer a revista com informações que interessavam a seus negócios.

    Entre o dia 29 e 30 de janeiro, membros do grupo discutiram a repercussão da matéria e usaram a história para pressionar o governo pelo cumprimento de uma promessa não identificada pelo inquérito da PF.

    Recentemente, Serra, atual pré-candidato do PSDB à Prefeitura de São Paulo, anunciou o jornalista Fábio Portela, ex-editor de Brasil da revista Veja, como coordenador de imprensa de sua campanha.

    • Inúmeras vezez o câncer incrustado na democracia brasileira,a famigerada globo,acusou os movimentos sociais de estarem “doutrinando” as crianças nas escolas dos acampamentos.As assinaturas para as escolas que os tucanóides fazem para “ajudar” o amiguinho golpista cívita é o que mesmo?Esses salafrários querem criar uma geração alienada para cotinuarem usurpando o que é de todos.

  13. Cara de Pau, teu nome é Merval.

  14. O Eduardo é uma figura… Enrola, enrola, se contorce, se contorce, mas acaba reconhecendo, subliminarmente, que o governo do Distrito Federal, de Agnelo, do PT, é o mais corrupto do Brasil, depois do da Dilma, é claro…

      • Eduardo,deixe que a revelação chocante dos fatos cale a boca desse vagabundo que se apresenta aqui sob a alcunha de Augusto.Quem defende delinquente como esse Augusto defende é tambem delinquente.Não adianta mostrar para um delinquente como o Augusto nem a materia do Noblat.Ele vai continuar defendendo quem lhe paga a marmitex do jantar.

        • Camarada, não sou eu que fico defendendo o ex-governador do Distrito Federal Agnelo Queiroz, do PT. É vocês que o defendem.

          • Ô bobalhão, nem a mídia mais reacionária do país acusa o governo Dilma de corrupto.
            Você está sendo mais realista do que os teus patrões.

          • Em hipotese alguma,troll vagabundo,se dirija à minha pessoa,delinquente.Gente desclassificada que se mete com bandidos como vc é bandido e vc é bandido,vagabundo.Não sou seu camarada

        • As gravações mostraram que o pessoal do Carlinhos Cachoeira tentou infiltrar no governo do Agnelo Queirós, sem conseguir. O Marconi Perigo está muito mais enrolado, e agora se sabe que o tal Cachoeira o indicou para concorrer ao governo de Goiás. Ou seja, um contraventor controlando o aparelho de um Estado importante como Goiás.

          Mas os soldados demotucanalhas nada disso lhes convence. Por isso esses delinquentes imbecis vêm aqui. Pode saber esse tal Augusto deve ser o Armando Valadares com outro nome.

    • Edu, resposta na bucha ao meio xará porem troll integral.

    • Pois é inocente “fútil”, semana passada o TRE cassou mais tres prefeitos na minha região, antes dois já tinham “dançado”. Todos por corrupção, apropriação indevida de bens públicos e licitações fraudulentas. Todos de plumagem preta e bico comprido e amarelado.

  15. “Época também foi usada em defesa da Delta

    NUM GRAMPO DE 29 DE JULHO, O ARAPONGA JAIRO MARTINS ANTECIPA AO TENENTE-CORONEL PAULO ABREU QUE ÉPOCA HAVIA FECHADO UMA REPORTAGEM DE TRÊS PÁGINAS COM “PORRADA NO AGNELO”; “QUE DEUS ABENÇOE”, RESPONDE ABREU, QUE ERA O CANDIDATO DE DEMÓSTENES À PRESIDÊNCIA DA SLU, CONTRATANTE DE CAVENDISH

    247 – Neste domingo, no jornal O Globo, o jornalista Merval Pereira saiu em defesa dos métodos de Veja e do jornalista Policarpo Júnior nas suas relações com Carlos Cachoeira (leia mais aqui). Segundo Merval, o inquérito revela apenas uma pequena intimidade e o pedido pela publicação de notinha na coluna Radar, feito pelo contraventor.

    No entanto, vários trechos do inquérito revelam que o bicheiro usou a imprensa com frequência em defesa de seus interesses econômicos e políticos. E Veja não foi a única publicação instrumentalizada pela quadrilha. Época também.

    É o que revela um diálogo entre o araponga Jairo Martins, funcionário de Cachoeira, e o tenente-coronel Paulo Abreu, da Polícia Militar do Distrito Federal, que também recebia recursos da quadrilha. Abreu era remunerado pela Delta, empresa de Fernando Cavendish, que tentava ampliar seus tentáculos no Distrito Federal.

    Na conversa, de 29 de julho deste ano, Abreu antecipa uma reportagem que sairia em Época com “porrada no Agnelo”. Paulo Abreu responde: “Que deus abençoe”.

    Servidor do Distrito Federal, Abreu era o candidato de Demóstenes Torres (sem partido/GO) e da Delta à presidência da SLU, empresa de limpeza urbana do Distrito Federal, que contratava a própria Delta.

    Ou seja: o método da empresa de Cavendish envolvia a publicação de denúncias na imprensa e, sem seguida, a tentativa de obter vantagens por meio do senador Demóstenes Torres.

    Ouça, abaixo, trecho do diálogo entre Jairo e Abreu:

    RESUMO

    PAULO ABREU PEDE PARA JAIRO DEIXAR O PAGAMENTO DA DELTA EM SUA CASA.

    FALAM SOBRE REVISTA EPOCA REPORTAGEM SOBRE AGNELO.

    DIÁLOGO

    ( … )

    JAIRO: Ué, como que você vai fazer? Fala ai, ué .

    PAULO ABREU: ( … ) vocês passa aqui em casa e deixar isso aqui cara.

    JAIRO: Tá beleza, tá beleza, eu passo ai, é perto da ALAMEDA, né ?

    PAULO ABREU: Fica depois da ALAMEDA, depois da ALAMEDA vira a direita ( … )

    JAIRO: ( … ) a revista época fechou agora a edição dela, três página, porrada no AGNELO geral.

    PAULO ABREU: Que Deus abençoe …”

    http://www.brasil247.com/pt/247/midiatech/56922/%C3%89poca-tamb%C3%A9m-foi-usada-em-defesa-da-Delta.htm

  16. Matéria do R7 ajuda a ligar os pontos, remetendo à Namaria News e ao Blog do Miro.
    Cachoeira grampeava, Veja publicava, restante do PIG amplificava, Demóstenes e Álvaro Dias trombeteavam, o Governo Federal e o PT eram abalados, “Cerra” como Governador e membro otório da oposição assinava Veja (e mais o conteúdo (?) Abril) para as escolas de Sumpaulo por 34 milhões, e Cachoeira grampeava… Cachoeira, Perillo e Demóstenes tinham negócios em comum e usavam a Veja pra alavancar os negócios deles e afastar a concorrência…
    Se isso não é a máfia, é o que? Dá pra fazer um Infográfico da maracutaia.

  17. A Dilma afirmou q preferia isso aí do que o silencio da ditadura. Bem… eu, sinceramente, não sei qual é o pior.

  18. O que impressiona nesses diálogos é como os políticos brasileiros fazem revelações tão abertamente. Claro que não sabiam que estavam grampeados, mas como podem falar abertamente sobre roubos, maracutais, ligações perigosas e corrupção tão despreocupadamente?

  19. Reportagem na TV Anhanguera, repetido da Globo, sobre a conversa entre Perillo e Cachoeira, grandes amigos. Não deu no JN

    http://g1.globo.com/videos/goias/jatv-2edicao/t/edicoes/v/gravacao-feita-pela-pf-mostra-conversa-entre-carlinhos-cachoeira-e-marconi-perillo/1924574/

  20. É tanta sujeirada, que se o pt não tivesse ACOVARDADO tanto seria a hora da “REVOLUÇÃO”

  21. “[…] o mordomo tucano […]”… Não poderia haver legenda melhor que essa para a foto que ilustra este post!… Ainda mais se lembrarmos que “O culpado é sempre o mordomo.” Só que na foto acima, ele aparece ao lado de seu principal cúmplice, o famigerado Zé Bolinha, de triste memória… Cana pros dois!

  22. Edu,

    Esse sujeito perdeu a noção do rídiculo, aliás ele não deve ser alcunhado de jornalista, deve ser chamado de Ministro do STF, pois ele já processou e condenou todo mundo do PT, novecentas e noventa e nove vezes. Quem esse pretotente presume que é para absolver o detrito de maré baixa?

    EM TEMPO: “Traídas. É assim que se sentem as integrantes do grupo Ação em Cidadania, composto por mulheres da alta roda de São Paulo, em relação ao Senador Demóstenes Torres”.
    O mais patético do vídeo das tais integrantes do grupo da Ação em Cidadania é que elas nem sabem o que estão falando, para quem irão falar ou com quem devem falar. Mas, há um componente de resquício daquilo que o Mino denominou de “Mervais”. Ligaram para o gabinete do Ministro Joaquim Barbosa com uma arapuca armada. Assistam o vídeo a seguir é impagável: http://www.youtube.com/watch?v=H2Qu3kwNVcM

    • Gente que coincidência: elas falam em nome da sociedade (não ousariam explicar sociedade de quem com quem), assim como o Demóstenes ia pedir desculpas ao Berlusconi, “em nome do Povo Brasileiro” sobre a não extradição de Cesare Battisti.
      ‘A CPMI é pra encobrir o “Mensalão”.’
      Seriam elas, somente leitoras do PIG, ou parte dele?
      Quem são?
      A próxima reunião será para cobrar do Marco Maia a abertura da CPI da Privataria Tucana?
      E para cobrar de Dilma, a reestatização da Companhia Vale do Rio Doce, seguindo o exemplo da Cristina Kirchner que devolveu a YPF ao Povo Argentino?
      A conferir…

  23. A foto deste post foi tirada na portaria de qual hotel ? Pela aparência do porteiro deve ser em Paris. Acertei ?

  24. Arapongagem em hotel foi obra de Cachoeira

    Posted By Redação Carta Capital On 29 de abril de 2012 @ 10:50 In Política | 16 Comments

    78No ano passado, a revista Veja alardeou em uma matéria de capa a suposta interferência do ex-ministro José Dirceu, afastado do Planalto sob o impacto do “mensalão”, no governo Dilma Rousseff. A reportagem, que mostrava integrantes do governo em reuniões extra-oficiais com o ex-ministro no Hotel Nahoum, em Brasília, virou caso de polícia quando alguém questionou de que maneira as imagens do circuito interno haviam sido captadas.

    O repórter “investigativo” foi acusado de tentar invadir o apartamento onde Dirceu estava hospedado. Os métodos criminosos para obter “o furo” davam indícios de que algo cheirava mal no reino da editoral Abril. Um ano depois, com a revelação do inquérito da Operação Monte Carlo, a origem da fumaça começa a ser explicada.

    Leia também:
    ‘É para o governador’
    A influência de Demóstenes junto a Gilmar
    Site vaza teor de inquérito do STF [1] [2]

    As investigações sobre a atuação do bicheiro Carlinhos Cachoeira para preservar seus interesses em Brasília apontam com todas as letras o envolvimento de políticos e jornalistas com a quadrilha. É o caso de Policarpo Júnior., chefe da sucursal da Veja em Brasília, citado em diálogos do inquérito policial.

    Abaixo, os detalhes sobres os métodos pouco ortodoxos utilizados pela revista na tentativa de constranger o governo. O diálogo, publicado no blog de Luis Nassif (leia clicando AQUI [3]), foi obtido a partir do documento disponibilizado pelo site Brasil 247, que teve acesso ao relatório.

    Confira:

    1) 2 DE AGOSTO 2011- Araponga Jairo diz a Cachoeira que vai almoçar com “Caneta” (Policarpo Junior). Depois do almoço, relata que Policarpo quer as imagens gravadas no Hotel Naoum.

    TELEFONE NOME DO ALVO

    316010027450207 Jairo Martins de Souza – MONTE CARLO

    INTERLOCUTORES/COMENTÁRIO

    JAIRO X CARLINHOS (PLX)

    DATAlHORA rNlCIAL DATA/HORA FrNAL DURAÇÃO

    0210812011 12:03:39 02/08/2011 12:04:13 00:00:34

    ALVO rNTERLOCUTOR ORIGEM DA LIGAÇÃO TIPO

    316010027450207 316010027445095 316010027445095 R

    RESUMO

    CANETA – MATERIA

    DIÁLOGO

    ( … )

    JAIRO: Deixa eu te falar. Tem uns 15 minutinhos, o caneta me ligou aqui, ta Pra mim almoçar com ele 15 pra OI. A respeito

    daquela, daquela matéria la, ta. Que ta pronta. Que so fala comigo.

    CARLINHOS: Ha, excelente. Ai se me posiciona ai. Brigado, JAIRO!

    (DESPEDEM-SE)

    (ENCERRADA)

    INTERLOCUTORES/COMENT ÁRIO

    JAIRO X CARLINHOS (PLX)

    DATA/HORA INICIAL DATNHORA FINAL DURAÇÃO

    02/08/2011 14:30:50 02/08/2011 14:33:06 00:02:16

    ALVO INTERLOCUTOR ORIGEM DA LIGAÇÃO TIPO

    3 16010027450207 3 I 60 10027445095 3160 I 0027445095 R

    RESUMO

    JAIRO.”CANETA” QUER USAR AS IMAGENS DAS PESSOAS DO HOTEL.

    JD RECEBENDO O PESSOAL E COMEMORANDO A QUEDA DO OUTRO. TODO MUNDO VEM PEDIR A BENÇÃO

    DELE.

    DIÁLOGO

    CARLINHOS: E ai, JAIRO, o que que cIe queria?

    JAIRO: Como sempre queriam fuder a gente, né? É, diz que tem uma puta de uma matéria, né ? Pra daqui a duas semanas, que .

    naquele período que ele me pediu, o cara recebeu 25 pessoas lá, sendo que 5 pessoas assim importantissima, mas pra sustentar a

    matéria dele. ele tem que usar a<; imagens, entedncu? Que era o combinado era não usar, né?

    CARLINHOS: As imagens lá do hotel ?

    JAIRO: É, as imagens das pessoas entendeu?

    CARLlNHOS:É, se ele combinou tem que cumprir, né?

    ( … )

    JAIRO:Ai cle quer que eu tente cu convencer o amigo lá, a deixar usar, usar de uma maneira que não complique, né?

    CARLlNI-IOS: É mas ai, pra tentar convencer o amigo, você tcm que falar, ai é o meu caso, entendeu? “Ó, você tem que

    conversar com ele, porque ele pelo menos é o dono lá, do pessoal de lá”.

    JAIRO: Ah, fechou, fechou, fechou então.

    CARLINHOS:Põe ele pra pedir pra mim, tá.

    JAIRO: TA, eu vou pedir ele pra pedir pra você

    ( … )

    CARLINHOS: E o que que é basicamente. é o JD recebendo o pessoal lá e comemorando a queda do outro?

    JAIRO: É, a importânci, a influência dclc,nos momentos de crise ( … ) todo mundo vem pedir a benção dele.

    ( … )

    ENCERRADA

    2) 11 de agosto de 2011. Cachoeira conta a Demostenes que Policarpo pediu autorização para divulgar fitas do Hotel Naoum.

    INTERLOCUTORES/COMENTÁRIO

    CARLINHOS X DEMOSTENES(PLX)

    DATAlHORA INICIAL DATA/HORA FINAL DURAÇÃO

    11/08/201120:05:52 11/0812011 20:06:45 00:00:53

    ALVO INTERLOCUTOR

    316010027445095 3160 I 0027449459

    ORIGEM DA LIGAÇÃO

    316010027449459 R

    TIPO

    RESUMO

    DEMOS TENS fala que o primeiro assunto está com o estrangeiro e o segundo já tem reunião. CARLINHOS diz que o assunto

    do ZÉ vai estremece o partido .

    DIÁLOGO

    CARLINHOS: Fala Doutor.

    DEMOSTENES: E ai professor. Já tô aqui … aquele assunto … o primeiro já tá sendo tratado pelo estrangeiro, certo? E o segundo

    já tem uma reunião marcada aqui.

    CARLINHOS: Excelente. Amanhã cê lá vindo á tarde?

    DEMOSTENES: Vou à tarde aí. Na hora que Chegar nós falamos. Tem alguma novidade aí?

    CARLINHOS: Tem nada. Nada de nada. Tive com o POLICARPO ontem, não sabe nada, nem (ininteligívcl) assunto morto pra

    ele. Foi pedir permissão para o trem lá do ZÉ é feio viu, aquele que eu te contei. Aquilo lá vai dar uma estremicida, viu. É uma

    bomba dentro do partido.

    ENCERRADA

    1) 11 de agosto. Demóstenes diz a Cachoeira que fitas do Naoum podem motivar uma CPI do PT

    TELEFONE NOME DO ALVO

    316010027445095 CARLOS AUGUSTO DE ALMEIDA RAMOS – MONTE CARLO

    INTERLOCUTORES/COMENTÁRIO

    CARLlN~IOS X DEMOSTENES(PLX)

    DATA/HORA INICIAL DATA/HORA FINAL DURAÇÃO

    11/08/2011 20:06:48 11I08/20t 120:07:15 00:00:27

    ALVO INTERLOCUTOR ORIGEM DA LIGAÇÃO TIPO

    316010027445095 316010027449459 316010027445095 R

    RESUMO

    CARLINHOS diz que viu cenas e DEMOSTENES diz que é bom pois eles podem fazer a CPI do PT

    DIÁLOGO

    CARLINHOS: Eu vi, eu vi as cenas lá, viu?

    DEMOSTENES: Isso é bom, hein. Isso é bom que dá um tiro direto neles aí né, c a gente faz a CPI do PT.

    CARLINHOS: Exatamente. Bcle7.a.

    DEMOSTENES: Falou Mestre. um abraço.

    CARLINHOS: Outro doutor. Tehau .

    ENCERRADA

    2) 15 de agosto Cachoeira autoriza Jairo a negociar entrega das fitas a Policarpo

    TELEFONE NOME DO ALVO

    316010027445095 CARLOS AUGUSTO DE ALMEIDA RAMOS – MONTE CARLO

    INTERLOCUTORES/COMENTÁRIO

    CARLINHOS X JAIRO(PLX)

    DATA/HORA INICIAL DATA/HORA FINAL DURAÇÃO

    15/08/2011 10:12:29 15/08/2011 10:13:07 00:00:38

    ALVO INTERLOCUTOR ORIGEM DA LIGAÇÃO TIPO

    3 16010027445095 3160 I 0027450207 316010027450207 R

    RESUMO

    CARLlNHO orienta JAIRO sobre conversa com POLICARPO. Diz que eles tem que pedir aquele assunto pra ele.

    DIÁLOGO

    JAIRO: Oi.

    CARLINHOS: JAIRO. Nós temos que matar a conversa com o POLICARPO aI… cê sempre deixa pra mim decidir, tá? Quem vai ter a decisão mesmo é ele. Não fala que cê já falou com o cara, que já tá tudo liberado, não, tá bom? Que nós temos que pedir aquele assunto pra ele.

    JAIRO: Tá beleza, beleza Devo falar com ele logo mais, aí eu te falo, te chamo.

    Despedem-se

    ENCERRADA

    3) 21 de agosto – Cacheoira antecipa a Demostenes todo o conteúdo da matéria que Veja publicará com base nas fitas do Naoum

    TELEFONE NOME DO ALVO

    316010027445095 CARLOS AUGUSTO DE ALMEIDA RAMOS – MONTE CARLO

    INTERLOCUTORES/COMENTÁRIO

    CARLINHOS X DEMOSTENES(PLX)

    DATNHORA INICIAL DATNHORA FINA-L DURAÇÃO

    021081201121:03:35 02/08/201121:06:25 00:02:50

    ALVO INTERLOCUTOR ORIGEM DA LIGAÇÃO TIPO

    316010027445095 3160 I 0027449459 316010027449459 R

    DIÁLOGO

    CARLINHOS: Ó DOUTOR,

    DEMÓSTENES: Fala PROFESSOR, e ai? Tranquilo o

    CARLINHOS: Beleza novidade ai?

    DEMÓSTENES: Uai, nada. liguei fiquei o dia inteiro fora do ar ai, saber se. tem alguma coisa

    CARLINHOS: Não, s6 o POLlCÁRPIO que vai estourar ai, o JAIRO arrumou uma fita pra ele lá do hotel lá, onde o DIRCEU, .

    DIRCEU, é, recebia o pessoal na época do tombo do PALOCCI ai, ai ele vai demonstrar, mas não vai ser esse final-de-semana

    não, tá? Vai ser umas duas vezes ai pra frente, que ele planejou a queda do PALOCCI também, recebia só gente graúda lá:, tá?

    Isso quer dizer que os momentos importantes da República, o DIRCEU que comanda.

    DEMÓSTENES: Exatamente, ai é bom de mais, uai, o que que é isso?

    . CARLINHOS: É vai sair ai, já falou com o JAIRO, hoje almoçou com o JAIRO, e perguntou com o JAIRO se podia, quando for

    estourar. por, por a fita na veja online c o JAIRO veio perguntar pra mim. ai eu falei pra ele: “não, deixa não. manda ele pedir pra

    mim”.

    DEMÓSTENES: Exatamente, é claro ué. Ai não, né ? Ai ninguém guenta, né ?

    CARLINHOS: É mas ai vai mostrar muita coisa, viu? Ai vai por fogo ai na REPÚBLICA, porque vai jogar o PALOCCI contra

    ele, porque ai vai vir cenas né? Dos nego procurândo o DIRCEU no hotel.

    DEMÓSTENES: Exatamente, ai é ótimo, fantástico.

    ( … )

    ENCERRADA

    ——————————————————————————–

    Article printed from Carta Capital: http://www.cartacapital.com.br

  25. Merval é o Porta-voz oficial do “Tucanistão”.

  26. re re re tá com inveja ? só porque o “ERVAL” é imortal ? é isso ?

    vem cá, como vc consegue ler (até aqui, dever de ofício ..até entendo) ..mas depois comentar as BOBAGENS que estes caras inventam ?

    aliás, abaixo, só pra vc, o “HINO oficial da Academia CACHOEIRENSE de letras” ..outra piada pronta de Pindorama .. um hino dedicado a uma turma que “adóóóga” colocar a imaginação em dia

    abrá

    http://www.youtube.com/watch?v=CfKokUF-2uc

  27. Wikipédia:

    “NÁUSEA ou ENJOO é a sensação de desconforto no estômago com uma vontade urgente de vomitar.
    A náusea também é uma defesa do organismo, já que é a preparação para o vômito e a expulsão de substâncias que podem estar causando problemas ao organismo. (…) A náusea é um sintoma geral e inespecífico, que chama a atenção para um problema do organismo que nem sempre é facilmente detectável. (…) Existe também a náusea de origem psicológica, como aquela que ocorre quando vemos alguma coisa repugnante, pode ser também tonturas repentinas. É a forma da consciência subjetiva de dizer que não aceita aquilo.”

  28. No Facebook:
    Paulo Búfalo, Presidente do PSOL/S.
    Paulo Bufalo:
    “No cenário político nacional elogiar o PSOL é fácil e atacar o PT também, agora, sobre a “defesa da Veja” eu não concordo, não sei você já que cada vez mais o governo que defende é amigo da Revista como demonstrou a comemoração de Dilma pela capa da Revista na última edição de março de 2012.”

    Roberto Ribeiro:
    “Minha defesa do governo não inclui defender a amizade dele com o Partido Nazista da Imprensa, em 2009 participei de uma manifestação do Movimento dos Sem Mídia, em frente à Folha, que havia publicado um artigo do César Benjamin acusando Lula de tentativa de estupro de um colega de cela na época da ditadura militar. Tenho enviado e-mails a palamentares do PT para que, mesmo usando fraldas, intimem o Roberto Civita para ser interrogado na CPMI-Veja-Cachoeira-Delta. Pior do que “festejar” capa da Veja, como você diz, Dilma foi à festa da Folha, jornal que emprestava carros para transportes de presos políticos. Jornal que publicou na capa uma ficha falsa da então guerrilheira Dilma. Separo as coisas. Assim como, não entendo por que aqueles que se “aliaram” à EPTV/Campinas/Globo para escorraçar a Quadrilha Dr. Hélio/Demétrio, não questionam a emissora, nem o MP/SP e o Gaeco sobre as possíveis ligações de José Carlos Cepera com a Sabesp. Seletividade?”

  29. Caro Edu:

    Acho que isso merece até um comentário teu,pois pessoas inocentes, como nosso querido governador Carlos Alberto ( Beto ) Richa, estão sendo envolvidos indevidamente com esta sujeira da CPI do cachoeira.

    Veja só que barbaridade acaba de divulgar o site Barsil 247: gravações provam que o ex-Cabo Idalberto e o deputado-delegado Franceschini (PSDB/Paraná) são íntimos e trabalhavam juntos criando matérias para o Consórcio Veja-Cachoeira-AlvaroDias… Será isso possível? O ínclito delegado-da-PF e deputado federal, metido com Demóstenes e Companhia? Como assim? Será verdade? Não acredito!!! O Franceschini Transferindo o título para Brasília para ser governador? Como assim? Eu não estou entendendo mais nada…O Franceschini não é do “Bem” e Agnelo, do “Mal”?

    http://www.brasil247.com/pt/247/brasil/57006/%E2%80%9CV%C3%ADtimas%E2%80%9D-de-arapongas-eram-os-espi%C3%B5es-do-DF.htm

    Edu: há aqui alguma confusão: o deputado delegado Franceschini é amigão do governador Beto Richa. E este jura que nunca teve nenhum contato com o Cachoeira, nem com essa turma que queria implantar o jogo de Loterial estadual terceirizada no Paraná. Deve ser algum engano. O Beto não pode estar envolvido com jogos, nem com o Demóstenes e com o Cachoeira. De jeito nenhum…O senhor tem que fazer alguma coisa para impedir que nosso governador Beto, nosso senador Alvaro Dias e este nobre deputado-delegado do PSDB sejam envolvidos com essa gente que nos decepcionou tanto, como esse Demóstenes, por quem, apesar da careca e sua cara de goró ( um bicho que dá em pau podre), eu própria nutria uma simpatia tremenda, não por sua aparência, mas por sua elevada coragem e retidão moral…

    Por favor Edu, ajude-nos a desfazer essa confusão…
    Estou tão desorientada…

    • Lamentavelmente,minha cara Poliana,o governador do Paraná está metido até os ultimos fios de cabelo com a mafia do cachoeira.É mais uma decepção para vc,eu sei.Mas,o bonitão vai ter que se explicar na CPI.

  30. http://osamigosdopresidentelula.blogspot.com.br/

    segunda-feira, 30 de abril de 2012

    Perillo e Cachoeira providenciaram ‘mensalinho’ para Claudio Humberto
    Diálogos captados durante a Operação Monte Carlo da Polícia Federal entre Carlinhos Cachoeira, Demóstenes Torres e Claúdio Abreu (ex-diretor da empreiteira Delta) mostram que o governador Marconi Perillo (PSDB-GO) articulou um ‘mensalinho’ (pagamento mensal através de empresa de Cláudio Abreu) para o jornalista Cláudio Humberto.

    Demóstenes Torres participou da intermediação.

  31. Há que se fazer um “escracho” na porta da ABL na hora do “Chá das Cinco” .
    É a única forma de constranger este autista, Merval.

  32. Merdal, acorda cara, a casa caiu faz tempo, parece que somente vc não viu.

  33. Merdal, O Imortal, vai feder eternamente…

  34. MerDal é a cara da personagem de Walt Disney, o Goofy.
    Pra mim, isto diz TUDO!

    ;D

  35. O erro mais grave do PSOL, neste momento, é não assumir a luta por uma Lei Geral das Comunicações. O deputado Jean Willis, convidado a participar de encontros de blogueiros, declinou.

    Essa atitude é coerente com o fato de que sindicalistas do PSOL vão às reuniões com a Veja debaixo do braço, para repercutir matérias do panfleto cachoerístico.

  36. Impressionante como no meio de um artigo de tão brilhante análise apareça uma crítica tão rasa e simplista como a que faz em relação ao PSOL Eduardo. A fala do Chico Alencar denuncia a raiz de todo esquema de corrupção existente no Brasil, o financiamento privado de campanha e as chantagens posteriores que se seguem a este financiamento. Tema que você já abordou com maestria por diversas vezes em seu blog. Não vi nenhum “desmanche” de elogios como cita. Que a extrema-direita use a esquerda pra atacar o Governo é fato, mas desqualificar estes excelentes Deputados (Chico Alencar, Jean Wilys e Ivan Valente) apenas por causa das Mervalices é de um exagero e má vontade incrível. Principalmente a parte reducionista da crítica que diz que “as mervalices de Merval se tornam muito mais esclarecedoras sobre quem é quem na política brasileira.”. Injusto, muito injusto este comentário!

  37. 1 KILO DE PIRULITO SANTA RITA
    se aparecer por aqui alguém que já leu 1único livro do Merval…
    Se não aparecer ninguém o prémio vai para quem já viu 1único livro do jornalista
    se não aparecer ninguém o prémio vai para quem já conheceu alguém que leu o livro do jornalista ..
    Acho que vou ter que distribuir 1 KILO de pirulito nos faróis da cidade

  38. para de mentir seu ordinário

  39. o lula só segue a politica de FHC

  40. Esse tal do Augusto deve ser um daqueles que dependiam dos governos de Roriz e do Arruda e que agora está na rua da amargura. Faz parte dos grupos dos chantagistas, dos golpistas, dos boicotadores e dos sabotadores. Esse tipo de gente que perdeu as mamatas, que não querem ver as mudanças ficam agora acusando os políticos sérios que estão moralizando a administração pública. Vá procurar a sua turma sr. Augusto.

  41. meu Deus, até na ABL existe ranso do corrupto cachoeira,qual a diferença entre a turma do demostenes,marconi e cachoeira,com a CAMORRA italiana.

Trackbacks

  1. Matéria Incógnita » Grupo Anonymous entra em cena para atacar revista Veja

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.