O amor simbiótico

Buzz This
Post to Google Buzz
Bookmark this on Delicious
Bookmark this on Digg
Share on FriendFeed
Share on Facebook
Share on LinkedIn

Cientificamente, amor é manifestação de sintoma psicológico decorrente de percepções inconscientes ligadas à necessidade do ser humano de manter laços afetivos com seus congêneres. O amor, por esse conceito, seria uma ilusão da mente humana.

Será?

O conceito de amor entre um homem e uma mulher está entre as uniões psicoafetivas mais frágeis, depois do conceito de amizade. É passível de ruptura quando fatores mutantes como percepção de aparência ou da natureza do caráter do outro não estiverem mais presentes.

Já o amor entre pacientes consangüíneos de primeiro grau, como são os genitores e seus filhos, sói ocorrer em outro nível, eventualmente intensificado por fatores ligados a processo genético de transferência para os filhos de elementos físicos e psíquicos extremamente fortes em seus ascendentes diretos.

Abrindo mão do cientificismo e adentrando mais o campo prático das relações humanas, percebe-se nos pais que são entusiastas do papel de genitores uma tendência a experimentarem como que uma transferência simbiótica do sofrimento dos filhos para eles mesmos.

O sofrimento de um filho transforma-se no dos pais, freqüentemente chegando a fazer com que sintam a mesma dor emocional causada a filhos que, por sua vez, estiverem experimentando dor emocional ou física.

Ainda que existam relatos de transferência de sofrimento físico, não há reações realmente comprovadas nesse nível , mas, seguramente, o sofrimento de qualquer natureza de um filho pode se transformar em sofrimento até maior para os pais, em termos psicológicos.

O amor dos pais por um filho é simbiótico, nesse aspecto. Não há sofrimento maior de um ser vivente diante da dor de um semelhante do que aquele que pode experimentar quem gera outra vida.

Evidentemente que ninguém é capaz de sofrer mais do que aquela que gera uma vida dentro de si e a vê padecer em qualquer momento desde a sua concepção. A relação simbiótica que a mãe mantém com aquele ser que gera dentro de si é incomparável e incompreensível para os demais.

Todavia, aquele pai que faz da paternidade o ponto central de sua vida, esse é capaz de experimentar o segundo nível mais alto de dor de um ser humano diante do sofrimento de outro.

Este pai está passando por esse tipo de dor, neste momento. Felizmente, se é que se pode usar o termo, trata-se do sofrimento emocional de um filho crescido e não pela saúde da caçulinha Victoria, que tem lutado pela vida nos últimos anos. Vale avisar aos amigos.

Tags: ,

50 Comentário

  1. sr. eduardo,
    vi a foto.
    e o que eu vi?
    vi uma família feliz.
    bom domingo à todos.

  2. contem com nossa torcida, Edu e familia.
    Tudo passa, mesmo os maus momentos que nos parecem insuportáveis.

    Abraços

  3. Caro Eduardo,
    Que família linda !
    Tenha muita força.
    Que muita luz te ilumine.
    abração á todos
    Ricardo Grillo

  4. O crescimento dos filhos se dá por sucessivos impactos dolorosos com a realidade;penso que só o que podemos fazer para dar conta deste processo é nos transformamos juntos,mais e mais,até aonde for preciso,na profundezas de nós mesmos,abandonando vaidades,modelos,esperanças idealizadas,fôrmas pré-concebidas.Com doçura e humildades máximas,confiando no triunfo do AMOR.Não desista.

  5. Estimado Eduardo,
    A minha vida toda tenho superado os reveses me colocando nas mão de Deus.
    Confie em Deus, conte com as minhas orações e Eucaristias na intenção de você e sua família.
    Boa semana.
    Abraços.

    • Amigo:

      eu sei bem o que é sofrer por ver o sofrimento daqueles que geramos e amamos.
      O quanto nos sentimos impotentes quando nada podemos fazer e só nos resta
      amar cada vez mais, estar mais presente, oferecer nosso colo, nosso apoio,
      nossa compreensão e nosso sorriso por baixo das lágrimas que não deixamos
      correr. Confortar.
      E … ter esperança, muita esperança, de que as nuvens escuras darão
      lugar a dias mais claros, mais amenos, mais tranquilos e bonitos.
      Abraços

  6. Eduardo, diz ao teu filho para mandar a bola “prá frente”… É o conselho de alguém que já passou por muito sofrimento, provavelmente, do mesmo tipo. Nada justifica a auto-comiseração; além disso, o mundo é redondo e dá muitas voltas!

  7. Por essa sua grandeza de se doar à sua família mas também à justiça, aos seus semelhantes, àqueles que com você compartilham o desejo do bem à humanidade, saiba amigo: Você nunca estará sózinho!
    No coração de cada um dos seus leitores há, um pensamento em forma de prece por sua família.
    Um afetuoso abraço.
    Magali

  8. Eduardo Guimarães
    Ontem no post “A Primavera dos Amordaçados” um Homem fez um comentário carregado de emoção. Ele disse que ao ler o que você havia escrito chorou muito, que não como nem bebe, inclusive água, há nove meses. Na ultima cirurgia a que foi submetido perdeu a voz, mas que a primavera irá devolvê-la porque você falará por ele, assim como falará por todos os brasileiros.
    Você foi educado, Edu, aliás, como lhe é característico, estimando lhe melhoras, contudo, gostaria de lhe pedir um pouquinho mais meu amigo, gostaria que se fosse possível você visitasse o Blog do Lucas “Casa do Noca” e deixasse uma mensagem para amenizar um pouco o drama que o Lukas está vivendo.
    Eis o Link:
    http://www.casadonoca.blogspot.com/
    Terça feira agora, dia 26/07 o Lucas novamente vai operar, e eu só peço a Deus que esteja com o meu amigo a todo momento.

    • Vou sim, pode deixar

    • Wilsoleaks,
      Não conheço o lukas mas fiquei muito comovida com seu relato,e acredito que muitos outros companheiros de blog devem sentir o mesmo.Assim desejo que a operação seja um sucesso e que na primavera ele já esteja gozando de plena saúde.um abraço.

  9. “DOR FÍSICA X DOR EMOCIONAL
    26 de outubro de 1998

    O maior medo do ser humano, depois do medo da morte, é o medo da dor. Dor física: um corte, uma picada, uma ardência, uma distenção, uma fratura, uma cárie. Dor que só cessa com analgésico, no caso de ser uma dor comum, ou com morfina, quando é uma dor insuportável. Mas é a dor emocional a mais temível, porque essa não tem medicamento que dê jeito.

    Uma vez, conversando com uma amiga, ficamos nessa discussão por horas: o que é mais dolorido, ter o braço quebrado ou o coração? Uma pessoa que foi rejeitada pelo seu amor sofre menos ou mais do que quem levou 20 pontos no supercílio? Dores absolutamente diferentes. Eu acho que dói mais a dor emocional, aquela que sangra por dentro. Qualquer mãe preferiria ter úlcera para o resto da vida do que conviver com o vazio causado pela morte de um filho.

    As estatísticas não mentem: é mais fácil ser atingida por uma depressão do que por uma bala perdida. Existe médico para baixo astral? Psicanalistas. E remédio? Anti-depressivos. Funcionam? Funcionam, mas não com a rapidez de uma injeção, não com a eficiência de uma cirurgia. Certas feridas não ficam à mostra. Acabar com a dor da baixa-estima é bem mais demorado do que acabar com uma dor localizada.

    Parece absurdo que alguém possa sofrer num dia de céu azul, na beira do mar, numa festa, num bar. Parece exagero dizer que alguém que leve uma pancada na cabeça sofrerá menos do que alguém que for demitido. Onde está o hematoma causado pelo desemprego, onde está a cicatriz da fome, onde está o gesso imobilizando a dor de um preconceito? Custamos a respeitar as dores invisíveis, para as quais não existem prontos-socorros. Não adianta assoprar que não passa.

    Tenho um respeito tremendo por quem sofre em silêncio, principalmente pelos que sofrem por amor. Perder a companhia de quem se ama pode ser uma mutilação tão séria quanto a sofrida por Lars Grael, só que os outros não enxergam a parte que nos falta, e por isso tendem a menosprezar nosso martírio. O próprio iatista terá sua dor emocional prolongada por algum tempo, diante da nova realidade que enfrenta. Nenhuma fisgada se compara à dor de um destino alterado para sempre.”
    Martha Medeiros

    http://pensador.uol.com.br/medo_de_errar/6/

  10. Eduardo, o que o seu filho passa, são lições a serem aprendidas e somente ele terá que ser aprovado nesta lição. Caso seja reprovado, daqui hà algun tempo passará de novo pela mesma experiência até aprender. É por isto que estamos aqui nesta vida. Tudo é um grande aprendizado. Uma boa maneira de passarmos nos testes que a vida nos oferece é fazermos uma auto-análise e ao fazermos isto, compreenderemos o próximo.
    Em amizade Divina,
    Maria José

  11. Caro Eduardo,
    Toda a minha solidariedade a você e a sua família. O sofrimento emocional é cruel e somente muita paciência e apoio da família para que se possa sair dele. Somente uma família unida pelo amor e compreensão mútua, como é a sua, é capaz de ajudar seu filho a superar esse momento difícil. É preciso muita força e equilíbrio, mas vocês vão superar mais essa crise. Fé e esperança, amigo, sobretudo em vocês mesmos.

  12. Prezado Eduardo
    Bem sei como é dura essa experiência que você relata acima. Se existe algum consolo, é o de pensar que, da mesma forma, quando nossos filhos vivem momentos excepcionalmente felizes, nós nos sentimos no céu! Ainda virão grandes emoções positivas, pode acreditar. E torço para que vocês ultrapassem este episódio sem maiores estragos.
    Um grande abraço.

  13. Eu concebo o amor como o maior dos dons divinos concedido ao homem. Fui criada ouvindo algum destes hinos, dentre outros. Que o Senhor esteja sempre com você e sua família, querido.

    Oração pela família
    http://www.youtube.com/watch?v=-IRFxJI0Rm8

    Vem entre nós morar
    http://www.youtube.com/watch?v=ah9IAPgUpSg

    Como agradecer.

    http://www.youtube.com/watch?v=CFBfc2DJjAk

    Não me esqueci de ti
    http://www.youtube.com/watch?v=kO4jbrK4mBs

    Um certo Galileu
    http://www.youtube.com/watch?v=3mM0o-MABX8

  14. Edu, neste momento de dor, tenha a minha solidariedade…
    Grande abraço…

  15. Eduardo,
    Em outras ocasiões já demonstrei meu interesse de conhece-lo pessoalmente e a sua família… vendo essa foto de sua família só ratifico minha vontade, agora estou mais perto, deixei Salvador para minha mulher e minha filha caçula, estou no Rio e minha filha mais velha agora está em Campinas… como pai e casado há 24 anos, viver assim não faz sentido pra mim, por isso, talvez sem saber do que se trata sua dor, posso dizer que pra mim está sendo muito dificil enfrentar essa vida assim e a busca por dar sentido a ela tem sido procurar ajudar o outro… o que precisar, estou a sua disposição!!!
    Jovino

  16. Prezada família, tenham força, que Deus com amor de pai que é de vocês lhes protejam.

    Abraço com o afeto de amigo que não conhecem.

  17. Eduardo,

    Entre os familiares e os amigos o sofrimento humano deveria sempre ser compartilhado.

  18. Edu
    Eu e uma amiga acabamos de receber um e.mail preocupante.
    Ela acabou de reenvia-lo para o e.mail do blog.

  19. Prezado Eduardo, tenho lido quase diariamente tuas ótimas postagens, lido muitos e muitos comentários de teus frequentadores de teu blog, mas faz um bom tempo que não tenho me manifestado.
    Sei que temos no dia a dia de nossas vidas provas que precisamos superar. O teu exemplo de vida familiar, profissional e de civismo já é uma questão de magnitude de um ser humano vencedor. Ainda assim volta e meia vão haver transtornos, mas com a tua bravura você há de superá-los. Continue firme e forte, tenha fé e perseverança, Deus te ilumine.

  20. Edu, não querendo ser indiscreta (já sendo), o que está acontecendo?

  21. Que Deus fortaleça toda família, o Apóstolo Paulo disse “Quando sou fraco é que sou forte”.

  22. Um abraço, amigo.

  23. O amor, ele também tem um lado bastante interessante, quando se ama e alguém te sacaneia, rejeita e tripudia, a pessoa fica com as emoções em frangalhos, porque se livrar daquela dor intensa que toma o teu ser, mas ao mesmo tempo não consegue, porque o outro te persegue, é como se tivesse o prazer te destruir, porque ousou amá-lo, ou algo do tipo.

    Mas aí você é vencido pelo tempo, você tem trabalhar as duas coisas que que te causaram tudo isso, tirar o amor, porque não se escolhe a quem amar e tirar todas as mágoas e ressentimentos e conceder o perdão. Não porque a pessoa mereça o perdão, mas porque o perdão é bom para quem dar, não para quem recebe.

    Chega o momento que suportar tudo isso dentro de você, não dá. É dobrar os joelhos no chão, chorar copiosamente e pedir uma libertação, arrancar junto com o amor a dor, a mágoa, o ressentimento, porque se não pedirmos isto, podemos nos tornar pessoas odiosas. Pessoas odiosas podem se tornar o poço para perder qualquer resquício de presença divina que há em você, é um risco tremendo que se corre.

    Não deixe de amar, mas se algum dia você não teve um amor não correspondido e falou isso com alguém, verifique se valha a pena dizer isto, porque se a pessoa for fazer chacota de você, não declare, porque você terá que lidar apenas com a decepção do não correspondido e isso passará.

    Mas a declaração e a chacota juntos trazem muita dor e se você não se sentir capaz de suportá-los, não corra riscos, porque dói, dói demais. Mas desista e não meça as pessoas por aquele que te feriu, siga em frente porque amar nunca vai deixar de ser divino, seja ele qual a espécie for:ágape, eros, paternal, filial, fraterno. Todos são originários do agapal.

    Nunca deixe de perdoar, não há em nós essa condição, porque é impossível alguém quando nos fere profundamente, é muita dor, é muito sofrimento interior que passamos. É como se tivéssemos sendo testados: ao mesmo tempo que amamos alguém de maneira profunda temos desse mesmo alguém um contraponto de machucar, machucar, ferir, ferir. Temos duas opções: odiá-lo, amá-lo, esquecê-lo.

    Amar não dar, porque deve ser correspondido, odiá-lo não dar porque é permitir que o outro te aniquile enquanto ser humano. Resta o caminho do perdão seguido do esquecimento. O perdão, penso, deve ter o esquecimento, porque biblicamente quando se perdoa, é como se aquilo nunca tivesse existido.

    Em outras palavras, o próximo ponto é continuar trabalhando a mente e,se acreditar em alguma coisa, pedir para que aquela pessoa seja retirada da mente, como se ela nunca tivesse existido. Evitar a pessoa de todas formas, lugares que eventualmente você sabe que ela estará, não aparecer, enfim tocar a vida para que a última fase se realize e nos libertemos.

  24. Eduardo, como sempre, estamos aqui do seu lado.Pela admiração que sentimos pelo seu trabalho e por seu caráter, compartilhamos sua dor, seja ela qual for e de que origem for. Fica a torcida e a fé na superação rápida deste obstáculo.

  25. A vida é dinâmica, Eduardo.
    O que hoje é sofrimento amanhã será uma quase imperceptível sombra.
    Abraço no filhão.

  26. Seja qual for o problema, nobre Edu, meu apoio e solidariedade a você aos seus familiares… “Junto e misturado”, pro que der e vier… Fé em Deus e força aí, irmão!…

  27. Eduardo
    Nós torcemos por você e sua família e tenho certeza que terá a proteção de Deus para todos os embates que enfrenta em todos os campos na vida.

  28. Que família linda. Parece aquela família do interior onde as pessoas convivem mais, se visitam, se respeitam e se amam. Nem parece um família de cidade grande onde a correria é muita e não se tem tempo para nada, nem ninguém. Um bom exemplo de família e de pais. Parabéns. Árvore boa dá bons frutos. Em frente. Abraço. VERA

  29. “Embora ninguém possa voltar atrás e fazer um novo começo, qualquer um pode começar agora a fazer um novo fim.”
    Chico Xavier.

  30. Tudo muda Eduardo, a vida é um caleidoscópio de circunstâncias, esse sofrimento mútuo vai passar.

  31. Olá companheiro Eduardo.

    Das poucas fontes de informação de qualidade que estão em meu blog, este seu é o que mais leio. Tenho confiança e simpatia por você e seus ideais, que partilho.

    Sabe, esse tema do amor simbiótico é muito interessante. Falei há pouco com meus pais em Uberlândia. As coisas lá não estão nada bem. Meus pais, dois sexagenários, com problemas de saúde (e sem plano médico) mal conseguem qualquer atendimento no SUS. Minha avozinha que vive com eles também está bem mal de saúde. Como estou em SP e mal consigo ir lá, estou com um aperto no peito muito grande. Dureza! Sei que é a vida!

    Quando nos falamos por telefone ficamos fingindo um para o outro porque sabemos e sentimos essa questão do amor simbiótico (e da dor).

    Como agora estou falando às vezes pelo skipe e vejo o sofrimento no rosto de minha maezinha e de meu paizinho, assim que desligo fico arrebentado.

    Desculpa, acho que falei aqui sobre isso por causa do tema do amor simbiótico. Valeu e espero que sua dor (simbiótica) passe logo.

    Abraços, William Mendes

  32. Eduardo,
    No momento tudo que ele precisa está ao seu lado,o apoio dessa família querida.A dor que agora sente sabemos que infelizmente só o tempo faz passar.Mas o bom é que com certeza vai passar.Por enquanto somo ao amor de pais e irmãos o meu carinho ,apoio e desejo que logo logo ele volte a sorrir com o coração leve.Um grande abraço a toda família.

  33. Porisso há um ditado popular que diz: quem a meu filho dá mel, minha boca adoça.

  34. É mulher né? Um jovem nessa idade geralmente sofre por causa de desilusões amorosas. Ah, os meus vinte anos.. uma paixão era capaz de me jogar doente na cama. Mas também de me lançar as nuvens. Cara, você deve se lembrar, é o céu e o inferno.
    Por mais que ele esteja sofrendo agora, tem mais que aproveitar toda a intensidade do amor juvenil. Ih, caramba fiquei até nostálgico

  35. Filhos para quem pode “suportá-los”.

    Graças a Deus que não os tenho.
    Não sobreviveria a perda de um.
    Não suportaria vê-los sofrer.

    Para ter filhos tem que ser MUITO forte e eu não sou.

  36. FILHOS…
    Te amei no segundo que ouvi bater seu coração. Logo que vc nasceu. Qd vi teu rosto fiquei ainda mais apaixonada. Vc tinha 1min de vida e já sabia que morreria por vc. Hj ainda penso assim.
    QUANDO ESCOLHEMOS TER FILHOS TOMAMOS A DECISÃO DE PERMITIR QUE NOSSO CORAÇÃO POSSA CAMINHAR FORA DO CORPO.
    É o que sente o coração de quem tem filhos que ama mais que tudo…♥ A mais pura verdade

  37. Eduardo,

    O sofrimento filial é algo indescritível. Perdi minha mãe, que morreu com 37 anos de idade, quando eu tinha apenas 17. Três anos depois morreu meu pai, que contava 47 anos de idade. Uma tragédia que quase me sucumbiu.

    Hoje sou um garoto de 60 anos de idade, casado com uma mulher maravilhosa que me deu três filhos igualmente maravilhosos. E esses filhos já me deram duas netinhas lindas: Domitila e Luiza. Um(a) terceiro(a) vem por aí.

    Sobrevivi.

    Você, que é um camarada bem mais estruturado emocionalmente que eu, haverá de superar a dor e o sofrimento de hoje. E Victória, sua maravilhosa filha, haverá de ser muito feliz, principalmente por ter um pai tão amoroso.

    Abraços,

    Chiquinho.

  38. Eduardo,

    Perdoe-me pelo esquecimento. Desejo plena recuperação para seu filho.

    Abraços,

    Chiquinho.

  39. Meus pesames aa familia toda, Eduardo. Nossas preces estao com voces.

  40. Vânia. Você por ser Mulher, como todas as Outras, e sòmente Vocês, são predestinadas e priviliadas pela nossa Mãe Natureza com o Instinto Maternal, o mais Poderoso de todos os instintos E por isso são os únicos Seres e mais nenhum outro ser, capazes de gerarem Vidas conscientes e reflexivas que dão Existência a Tudo. Vocês Mulheres e seus Filhos são verdadeiramente a maior riqueza de qualquer povo acima de qualquer outra e sòmente Vocês e mais nada. Nós homens deveríamos ser meros coadjuvantes. E não somos por causa e motivos da nossa cultura machista terrìvelmente alienante. Meus parabéns.

  41. Toda a minha solidariedade à dor do seu filho, mas se for pelo que acredito que seja, dor de amor, ou seja, aquela que sempre encontra qualquer um que viva, avise-o que irá doer muito, mas passará e, após terminar ele irá sentir-se mais forte, saber que valeu a pena viver tudo e estará pronto para um novo amor.

  42. Caro Eduardo

    Estou sofrendo muito com a dor da minha filha, ás vezes ,tenho até vergonha. Choro muito e fico deprimida.
    Tenho mais duas filhas, mas penso constantemente nessa, virou meu foco. Atrapalha até meu casamento.
    Meu marido não pensa da mesma forma, e acha um exagero meus sentimentos. Agora escondo dele.
    Ela é tão nova, tão bonita mas sua dor apaga tudo isso.
    Obrigada por compartilhar sua dor, vi que não sou a única a senti-la tão intensamente.

    Um abraço maternal para seu filho.

  43. Edu,já senti a dor da perda de uma filha e um filho.Quis morrer e achava que mesmo morrendo, aquilo que me esmagava,não cessaria.O tempo é senhor de tudo e amenizou,embora meu coração ainda sangra. Quisera que estivessem vivos e me incomodando hoje! Filhos crescem e nos aborrecem,por vezes.Mas isso faz parte do aprendizado.Tudo se resolverá,fique certo disso. Lendo os comentários acima,quero deixar um abraço ao Lucas que estará sendo operado.Força Lucas,estarei pedindo por ti.

  44. amor

    LEIA SOZINHO porque no passado eu também não acreditava que ia dar certo, mas? funciona mesmo!!! Entrei neste site e fiz esta prece. Fiz para ver se ia dar certo e deu, assim que acabei meu amor ligou. A pessoa que eu copiei também não acreditava mas para ela também funcionou! AGORA VEREMOS?
    Diga para você mesmo o nome do único rapaz ou moça com quem você gostaria de estar (três vezes)?
    Pense em algo que queira realizar na próxima semana e repita para você mesmo (seis vezes).
    Se você tem um desejo, repita-o para você mesmo (Venha cá ANJO DE LUZ eu te INVOCO para que Desenterre CALC de onde estiver ou com quem estiver e faça ele ME telefonar ainda hoje, Apaixonado e Arrependido, desenterre tudo que esta impedindo que CALC venha para MIM , afaste todas aquelas que tem contribuído para o nosso afastamento e que ele CALC não pense mais nas outras? mas somente em MIM. Que ele ME telefone e ME AME. Agradeço por este seu misterioso poder que sempre dá certo. Amém?).
    Publique esta simpatia por três vezes , basta copiar e colar por três vezes em in forum diferente esta simpatia abaixo e logo em 48hs você terá uma linda surpresa, beijos Ainda esta noite de madrugada o TEU amor dará conta de que TE ama, algo assim acontecerá entre 1 e 4 horas da manhã esteja preparada para o maior choque de sua vida! Se romper esta corrente terá má sorte no amor. Deus vai lhe abençoárá e sua vida não será mais a mesma LEIA SOZINHO porque no passado eu também não acreditava que ia dar certo, mas? funciona mesmo!!! Entrei neste site e fiz esta prece. Fiz para ver se ia dar certo e deu, assim que acabei meu amor ligou. A pessoa que eu copiei também não acreditava mas para ela também funcionou! AGORA

  45. Pelos poderes de São Cipriano, o (T.B.) virá agora, atrás de mim, (S.C.). Ele vai vir apaixonado, cheio de amor e tesão para me pedir em casamento o mais rápido possível. SÃO CIPRIANO, terei esse poder, que ele deixe de vez todas as outras pessoas e assuma para todos o que sente por mim.
    SÃO CIPRIANO, afaste dele qualquer mulher, que (T.B.) me procure a todo momento, HOJE e AGORA, desejando estar ao meu lado, que ele tenha a certeza que eu sou a mulher perfeita para ele, que ele não possa mais viver sem mim.
    Que o (T.B.) sempre tenha a minha imagem em seu pensamento todos os momentos.

    AGORA, COM QUEM ESTIVER, AONDE estiver, ele irá parar, porque o pensamento dele está em mim. E ao deitar que tenha sonhos comigo e ao acordar pense em mim e me deseje, ao comer pense em mim, ao andar pense em mim, a todo o momento dos seus dias tenha o pensamento em mim, que queira me ver, sentir meu cheiro, me tocar com amor, que (T.B.) queira abraçar-me, beijar-me, cuidar de mim, proteger-me, amar-me nas 24 horas de todos os seus dias, fazendo assim com que me ame a cada dia mais e que sinta prazer somente por ouvir a minha voz.

    São Cipriano faça (T.B.) sentir por mim um desejo fora do normal como nunca sentiu por outra e nunca sentirá. Que tenha prazer apenas comigo e que seu corpo só a mim pertença, que só tenha paz se estiver bem comigo, (S.C.). Agradeço por estar trabalhando em meu favor e vou divulgar SEU, nome São Cipriano, em troca de amansar (T.B.) e trazê-lo apaixonado, carinhoso, devotado, dedicado, fiel, e cheio de desejo aos meus braços agora, para que assuma o nosso amor, e se case comigo o mais rápido possível. Peço isso aos poderes de SÃO CIPRIANO.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.