A primavera dos amordaçados

Chego ao Brasil após uma viagem de trabalho ao exterior de duas semanas. Viagem que, agora percebo, ocultou o que estava acontecendo por aqui. Porque não se consegue sentir o pulso de uma nação estando fora dela, apesar da internet. E o que encontro é esse quadro político desalentador para qualquer cidadão sinceramente devotado a lutar para que, um dia, tenhamos uma democracia de verdade neste país.

Diria que a situação é mais do que desalentadora; é alarmante. E a gravidade dela requer medidas graves e corajosas. Alguém tem que fazer alguma coisa para interromper um processo que ameaça causar um grave retrocesso político no Brasil. Está se formando uma armadilha que, se ninguém fizer nada para desarmá-la, tem tudo para devolver o poder a falsos democratas, a gangsters que amealharam fortunas imensas durante a ditadura militar.

Detalhe: refiro-me às famílias Marinho, Mesquita, Frias e Civita, que erigiram Globo, Estadão, Folha e Veja graças a muito dinheiro público que receberam de doação da ditadura militar.

Com recursos espoliados da Nação, essas famílias ricas erigiram um aparato de propaganda política que durante décadas a fio foi capaz de seduzir corações e mentes de parcela majoritária do povo brasileiro de forma a que votasse sempre naqueles que manteriam a desigualdade de renda estarrecedora que persiste há muito, mas que, na última década, diminuiu mais do que em qualquer outro período da história recente.

Em meados da década passada, começou uma reação dessa máquina de propaganda conservadora a processo redistribuidor de renda que apenas iniciava. O governo Lula desencadeou esse processo passando por cima de um aparato político que, então, pairava acima da nação, sendo capaz de exercer pressão quase irresistível sobre a sociedade e sobre os Poderes constituídos – Executivo, Legislativo e Judiciário.

Com seu carisma pessoal, com a caneta do Poder Executivo e com a militância que reuniu em torno de si Luiz Inácio Lula da Silva fez o índice de Gini ter a maior melhora em cinqüenta anos, caindo de 0,58 para 0,50 entre 2003 e 2009 – ainda não se sabe a quanto caiu em 2010.

Para tanto, o governo anterior colocou pobres na universidade – que, antes, era exclusividade dos setores mais abastados da sociedade – como nunca antes na história deste país, tirou dezenas de milhões da miséria e fez do Brasil um player global, retirando-o das sombras em que era mantido por governantes eleitos sob influência dos países ricos.

Como se sabe – vale explicar -, o índice de Gini mede a concentração de renda nos diversos países do mundo. E é disso que se trata, de distribuição de renda. Esse é um processo traumático porque, para dar a muitos, há que tirar de poucos e esses que detêm essa parcela imensa e injusta da riqueza nacional certamente jamais aceitarão perder seus privilégios, até porque têm paixão por sentirem-se “diferenciados” ou “exclusivos”.

Essa mentalidade está nas propagandas para vender produtos aos ricos brasileiros. Cartão de banco, comércio, vivendas, bairros, restaurantes, escolas, tudo o que o dinheiro pode comprar para “diferenciar” uma parcela minúscula da sociedade do seu conjunto. E como tudo isso custa muito caro, a maioria tem que pagar para que a ínfima minoria tenha tais “exclusividades”

Lula conseguiu interromper esse processo criando oportunidades para os mais pobres e, para tanto, valeu-se apenas de sua verve, de seu carisma e da sua coragem quase sobrenatural, ou seja, de elementos de caráter de tal ordem de grandeza que o retiraram da pobreza extrema do Sertão nordestino e o levaram à Presidência da República em poucas décadas,

Esse é o exemplo e é isso o que falta ao país nessa encruzilhada histórica. Todavia, Lula e Pelé, entre outros fenômenos em diversas áreas, são prodígios que talvez este país nunca veja iguais. Por isso, haverá que criar pequenos Lulas, por exemplo. Quem sabe milhares deles em um país de milhões. Um pequeno exército de pessoas capazes de pôr um objetivo na mira e persegui-lo sem titubear e sem mudar de rumo.

Estamos em uma situação grave. A sucessora escolhida por Lula decidiu que conseguirá conviver com o sistema, fazê-lo aceitar o processo redistribuidor em curso. Nesta semana, reuniu-se informalmente com jornalistas de grandes meios de comunicação que vêm fustigando o padrinho político dela e o seu próprio governo, inclusive pedindo que o povo vá às ruas contra esse governo.

Enquanto isso, os veículos dos jornalistas que Dilma tentou amansar tratam de fustigar o partido dela, seu governo e o homem que convenceu os brasileiros a votarem nela. No mesmo dia em que a Folha noticia a entrevista concedida pela presidente, o jornal a acusa de ter permitido a instalação dos corruptos que ela ora demite do Ministério dos Transportes.

Se Lula está ou não de acordo com essa estratégia, ainda vamos saber nos próximos dias. Mas uma coisa é certa: a presidente Dilma Rousseff estancou o enfrentamento da elite conservadora que pretende arrasar o PT e seus aliados nas eleições municipais do ano que vem e retomar o poder para o PSDB em 2014.

Por outro lado, a militância que se formou em torno de Lula durante seu governo de oito anos e que levou Dilma Rousseff ao poder, está se desintegrando. A desmobilização é clara e progressiva inclusive na internet. Muitos se viraram contra o governo Dilma e tal militância passou a brigar entre si, atônita com a perda da liderança de Lula, que tenta ganhar espaço que deixou de ter quando “desencarnou” da Presidência.

Para impedir a venda da idéia de que o governo federal do PT inventou e promove a corrupção no Brasil e que a oposição tucana é a reserva moral e política da nação, que ninguém se iluda: serão necessários atos de coragem e de inteligência extremos. Esses poderes que se agigantam controlam a comunicação de massas no Brasil e não podem ser combatidos com flores.

Televisão, rádio, grandes jornais, revistas e portais de internet que encontravam resistência nesta última, em termos comunicacionais, de repente perderam a oposição. A blogosfera se desarticulou e já chega a repercutir, eventualmente, o grande noticiário moralmente seletivo, obviamente que devido à postura daquela que, pelo cargo que ocupa, é a líder política dos brasileiros e a única com espaço para se fazer ouvir.

Lula denunciava que o moralismo da mídia era seletivo e Dilma não denuncia. E como ele não é mais presidente, a mídia escolhe o que repercutir do que diz, sempre editorializando a abordagem de suas manifestações.

Enquanto isso, a imprensa que puxa os cordões dos tucanos, que se valeu deles e que pretende usá-los como despachantes da elite que concentra renda, trata de acusar o ex-presidente de desvios morais como o de ter obtido vantagens pessoais e para a própria família em um país que teve um presidente tucano que saiu do poder bem mais rico do que entrou e que jamais teve sua vida íntima questionada pela mídia.

A única saída é provar que a mídia é moralmente seletiva, ou seja, que só fiscaliza e denuncia a corrupção (verdadeira e forjada) de um lado, o do PT, e que esconde a corrupção da oposição onde ela governa, sobretudo nos Estados que se tornaram as cidadelas do PSDB, São Paulo e Minas Gerais, onde imperam os “golden boys” da direita brasileira, Fernando Henrique Cardoso, José Serra e Aécio Neves.

Este cidadão decidiu fazer a sua parte e engendrou um meio de mostrar à sociedade que sua imprensa moralista é, na verdade, um antro que acusa políticos realmente corruptos e outros sérios, mas só de um lado, enquanto acoberta roubalheiras muito piores de governos tucanos como o de São Paulo, Estado que tem cofres públicos muito mais cheios do que os de muitos países.

Como já foi dito, porém, será necessário um ato ousado e desesperado. É um ato que pode até custar caro a quem o empreender, mas que pode fazer a sociedade ouvir uma simples pergunta: “Por que a mídia só critica a corrupção em governos do PT e de seus aliados e não faz o mesmo com a corrupção do PSDB e dos aliados dele?”.

Fazer o Brasil se perguntar isso é o grande desafio da esquerda. Mas como fazer se os meios de comunicação de massa não permitem e a militância que se formou para sustentar o governo anterior está desmantelada, desmotivada e se desintegrando?

Este blogueiro e cidadão vem comunicar que descobriu um jeito. Alguém terá que se sacrificar, mas tem um jeito. Esse sacrifício pode fazer a militância despertar.

Diante disso, faz-se, aqui, um ultimato: ou a mídia trata os políticos de todos os partidos da mesma forma ou alguém irá se sacrificar e desencadear um processo que fará o país se perguntar por que ela protege o PSDB enquanto ataca o PT, e que interesse ela pode ter para colocar os conservadores de volta no poder. O que pretende ganhar com isso ou o que pode ganhar com isso.

Quem acha que isto é um blefe pode pagar para ver – e, particularmente, julgo que irão pagar. Julgo firmemente que ninguém acreditará em que é possível que uma iniciativa isolada possa fazer o país se questionar sobre o moralismo seletivo das famílias Marinho, Frias, Mesquita e Civita. Então fiquem atentos, companheiros, porque setembro está chegando e trará a primavera aos amordaçados.

Tags: , , , , , , , , , , , ,

187 Comentário

  1. Há muito não lia coisa tão paranóica e fora da realidade….
    E saber que a elite corrupta do PT diverte-se e manipula a militância enquanto se refestela nas estatais, fundos de pensão, DNIT´s da vida, o escambau.
    Sugestão: tente criar um blog semelhante aos nassif e Amorim da vida. Petrobrás, BB, CEF estão aí para patrociná-lo.

    • Alguns babacas que se acham politizados, esclarecidos e que só leem VEJA e assistem ao JN não conseguem enxergar a corrupção nos governos do PSDB e DEM. Não conseguem por limitações de raciocínio ou por alienação mesmo. As roubalheiras desses partidos são sofisticadas, bem engendradas e como se não bastassem, contam com a proteção da imprensinha desonesta. Um exemplo de roubo descarado mas que o cidadão comum teria dificuldade de entender caso fosse noticiado é: combinar com os amigos para abrirem uma empresa. Essa “empresa” fatura alto vendendo para o estado onde o amigão é governador. Durante toda a existência, essa “empresa” sonega milhões em impostos ao fisco estadual. O “honesto” governador faz seu sucessor que de mentirinha, resolve executar a empresa por sonegação. A “empresa” deve dezenas de milhões de reais e a ela é oferecida uma generosa negociação: algo como pagar apenas 10% da dívida que é prontamente aceito em imóveis. Só que pessoas do mercado imobiliário avaliam que esses bens só valem 2% da valor original da dívida. Resumo: o empresário que pagou seus impostos religiosamente sente que fez o papel de idiota. Conclusão: Os dois envolvidos (ambos do PSDB), gozam de grande prestígio na imprensa mentirosa, desonesta. Denuniciem os corruptos, mas o faça esquecendo as cores partidárias. Isso seria jornalismo de verdade.

    • Quero dar os aprabens ao Edu e contradizer o sr Valter, pois a muito nao via um artigo com tanta lucides e nao lia exatamente o que esta me preocupando nomomento, ou nos reorganizamos e botamos a boca no trombone, contra a Imprensa Golpista, ou vamos pagar muito caro, pois a ação destes meios esta violenta e creul contra o governo, e por conseguinte contra o povo que este governo defende e nós sustentando eles. ja começo minha parte repasssando este artigo a todos os meus 2500 contatos.

    • Para alguém que não possue cérebro, até que ele sabe escrever. Ou ele só aprendeu juntar as letras? Será esse cara um E.T. cooptado pelos antigos donos do governo? Um “jornalista” da VEJA a FOLHA no GLOBO pela ótica do ESTADÃO? ” – Santa Dúvida, Batman, que tal chamar-mos o Chapolin Colorado para nos ajudar?” Diria o Robiiinnn das Pedaladas.

    • essa cria que fez esse comentário ridículo, deve ser uma das viúvas do serra kkk

    • Um conselho Valter, largue as drogas da Veja e da Globo e continue frequentando este blog, assim quem sabe você deixe de ser um alienado!

    • Válter, me manda uma cópia do áudio do grampo envolvendo o DEMÓstenes e o o Gilmar Mendes. Aproveita e divulga o raio X do Objeto de 2,5 kgs – segundo Índio da Costa – que atingiu careca do teu correligionário Serra. Pode mandar também a relação das CPI’s dos governos tucanos em SP e MG. Os malfeitos verdadeiros e supostos do PT e aliados todos, ou quase todos, foram divulgados pelo PIG. Se não podes ter respostas para as patifarias desses canalhas – demo-tucanalhas – então cara, deixa de ser besta, bobão!

  2. Edu, estarei nas barricadas ao seu lado.

  3. Quero dar os aprabens ao Edu e contradizer o sr Valter, pois a muito nao via um artigo com tanta lucides e nao lia exatamente o que esta me preocupando nomomento, ou nos reorganizamos e botamos a boca no trombone, contra a Imprensa Golpista, ou vamos pagar muito caro, pois a ação destes meios esta violenta e creul contra o governo, e por conseguinte contra o povo que este governo defende e nós sustentando eles. ja começo minha parte repasssando este artigo a todos os meus 2500 contatos.
    o LULA precisa nos ajudar, fazer o q ele esta se propondo, ir a rua e falr diretamente com a população, caravanas do LULA Já, vamos para meio do povo provar que a midia é “LOBO EM PELE DE CORDEIRO”

  4. Não entendi bem, mas alguém vai atear fogo nas vestes? Se for quero ser avisado com antecedência para acompanhar o evento. Os petistas vão rir muito, enquanto degustam charutos caros. Bem, fiquei curioso, mas setembro está aí.

  5. Edu, fiquei com a impressão de que vc está demasiadamente pessimista quanto à situação da militância dilmista e da atuação dela junto à mídia. Ok, concordo com vc que a estratégia dela foi NÃO partir para o confronto: quem fará isso será Lula, agindo na sociedade, utilizando sua figura agora mítica. Dilma assumirá a imagem de um governo mais classe média, inclusive recuperando a tal pedida “ética e moralidade”. Se eu gosto da posição da presidenta? Não, como petista, preferiria que ela partisse para o confronto.
    Agora: o que virá em setembro???? Não pode ser em agosto não? rsrs

  6. Maravilhoso texto! Com exceção da inadequada comparação entre um canalha como Pelé e alguém extraordinário, fantástico como Lula, no resto, concordo com cada letra do que você disse! Seu texto se coaduna com minha proposta, lançada sexta-feira neste espaço, na qual conclamava a mídia alternativa a produzir a contra-informação mais do que necessária para que sejam expostos à população os inúmeros escândalos de corrupção do PSDB e, como consequência disso(e muito mais importante do que o denuncismo em si)que as pessoas percebam os interesses polítcos, o projeto de poder e a estratégia de dominação classista que são o verdadeiro motivo que direcionam a ação da ditadura midiática, constitutída e estruturada nacionalmente como um instrumento de poder de uma setor da Sociedade, uma minoria que beneficia-se da apropriação da maior parte da riqueza nacional, enquanto condena milhões à miséria, e que vem desesperando-se com a modificação progressiva desse modelo excludente, empreendida desde 2003 com a ascensão de Lula ao poder e continuiada por Dilma(os quais,a despeito da maravilhosa mudança que estão levando a cabo, não tiveram a coragem de atacar essa estrutura autoritária de poder, representada pelo controle das comunicação por uma minoria e pela censura do direito de expressão de todos os outros setores da Sociedade), poder que agora, mais do que nunca, aproveitando-se da saída de Lula da Presidência(e da natural redução de seu espaço político)e do fato de Dilma acovadar-se diante dos coronéis eletrônicos, exponencia seu golpismo visando desmoralizar o Governo Federal e conseguiir que os brasileiros votem no grupo que representa os interesses da minoria de privilegiados e do status quo que condenou a maior parte da população à miséria durante mais de 500 anos. Embora a covardia de Dilma seja um dos aspectos que estimularam o recrudescimento do golpismo midiático(que nunca cessou, mas adquiriu novo ritmo ao perceber a fragilidade da Presidenta), Lula também merece muitas críticas nesse aspecto, uma vez que passou oito anos apanhando da mídia e só resolveu reagir um pouco às calúnias dos barões da comunicação no fim de seu mandato, tendo contudo o mérito de transformar essa reação na elaboração de um projeto de democratização das comunicações(subsidiado pelo apôio a inúmeros encontros regionais e por uma Conferência Nacional, organizados pela Sociedade Civil), projeto que poderia ser o mote para que Dilma, aproveitando-se das bases para o avanço montada por seu antecessor, ainda que tardiamente, desse continuidade ao que ele começou e finalmente democratizasse as comunicações neste país, tanto pela aprovação e implantação de uma Lei de Medyos, que garantisse a todos os setores sociais o direito de expressarem seus pontos-de-vista em meios que são concessões públicas e/ou sustentam-se com direito público; como pela universalização de uma banda larga pública e barata, patrocinada pelo estado(outro passo iniciado por Lula, que recuperou a rede de fibra ótica pública que fôra privatizada por FHC e recriou a Telebrás). Entretanto, como já referido nesse texto, o Governo Dilma acovardou-se e a cada dia demonstra que abandonou esses projetos : a Lei de medyos foi esquecida no Congresso e a universalização da banda larga caminha para a privatização, ou seja, para ser realizada pelas multinacionais do setor(que invadiram o Brasil com as canalhas privatizações do FHC)o que garantirá que os usuários de INTERNET neste país continuem limitados a uma determinada classe social e às cidades maiores. São recuos como esse que são percebidos pelos barões da comunicação. Sem contar um outro tão terrível quanto os primeiros; e que nunca foi realizado por Lula : O Governo Dilma, com medo do denuncismo, “dança” conforme a música da mídia. Ou seja, acreditando que com isso aplacará a sanha dos barões da comunicação e de seus “jornalistas” amestrados, a Presidenta corrobora as inúmeras denúncias midiáticas; realizadas sem fundamentação legal e que negam o direito de defesa aos acusados; passando a condenar previamente de acordo com os “julgamentos” dos barões da comunicação, o que, além de violentar princípios elementares do estado de Direito e da justiça, a fragilizia ainda mais e obviamente nem de longe acalma o ódio dos coronéis eletrônicos. Pelo contrário, sentindo-se fortes diante da passividade da presidenta, esses canalhas estimulam-se a lançar, através de seus lacaios de gravata, uma quantidade ainda maior de mentiras e ataques contra o Governo Dilma e seus aliados estaduais e municipais, enquanto calam-se diante da roubalheira dos partidos conservadores. Por sinal, para que você(que mora numa cidade e num estado controlados pela direita, portanto onde não existem denúncias contra tais administrações, apesar da gritante corrupção de ambas)tenha um ideia do recrudescimento dos ataques midiáticos às administrações que apóiam o Governo(na esferal estadual, mas principalmente na municipal, devido às eleições de 2012), em Recife, cidade administrada pelo PT há 11 anos, tornou-se uma verdadeira obsessão da mídia conservadora(Globo à frente, mas também das outras emissoras e dos jornais locais)retirar o partido do poder municipal, impedindo a reeleição do Prefeito João da Costa. A Globo e seus asseclas estão em guerra contra o prefeito, chegando a extremos antes inimagináveis mesmo para eles, como o de colocar “jornalistas” em cada ponto de engarrafamento da cidade(os quais, como em qualquer metrópole do mundo, são inúmeros e imensos)ou até mesmo de filmar buracos nas vias públicas. Nem preciso dizer que ações exitosas da prefeitura, como a construção de moradias para pessoas que antes viviam em fevelas, o orçamento participativo ou a educação municipal que é uma das melhores do Brasil, são censuradas, tudo com o objetivo de realizar o sonho dos conservdores midiáticos, retomar a Prefeitura em 2012, o que tenho certeza que não conseguirão, uma vez que a população daqui não deixa-se enganar pelo golpismo da mídia. Contudo o mesmo pode não ocorrer em outras partes do Brasil, onde os ataque são os idênticos, e é por isso que precisamos reagir. Deixei uma ideia, e pelo jeito você tem outra que considera melhor. Apoiarei aprioristicamente qualquer projeto seu que vise acabar com esse golpismo e permitir aos brasileiros o direito de informarem-se de modo democrático, ouvindo todos os setores envolvidos, sobre a realidade nacional; como também compreender os motivos que levam a que apenas uma classe social expresse seu projeto político sem contestação. Espero que a Sociedade Civil organizada também participe dessa luta. De minha parte, contribuirei com recursos e ideias para que a sua reação seja exitosa, já que de ações desse tipo depende a construção da liberdade neste país.

  7. Òtimo! Desde os ataques desferidos por Veja à UnB, tenho pensadoo muito em como furar o bloqueio da grande mídia e tentar falar a um número maior de pessoas. Espero com ansiedade.

  8. Para desvelar o péssimo fazer político dos tucanos paulistas basta perguntar o que o Estado de São Paulo tem feito para e por seus habitantes? Afinal, para que serve esse governador além de fechar delegacias, aumentar pedágios e principalmente, esconder-se no palácio. Vamos resgatar suas promessas de campanha e provar que nada foi feito e sabemos nós, nada será feito!

  9. Caro Edu,

    Que Deus te ouça e os anjos digam amém!!! Pois algo precisa ser feito. Unidade é palavra chave. Estamos contigo.

  10. Em campinas fato estranho, no inicio manchetes , quando a coisas começaram a chegar na sabesp…a oposição e imprensa ficaram mudas…ai tem.

  11. Um idiota “valter” escreve um bocado de sandices e nós ficamos perdendo tempo com essa carniça…

  12. Tags: Civita, comunicação, corrupção, folha, Frias, globo, marinhos, Mesquita, mídia, moral seletiva, psdb, pt, veja…

  13. É isto mesmo Edu….não podemos mais ficar de braços cruzados… vamos a luta. Um antigo revolucionário brasileiro e tambem poeta chamado Geraldo Mourão dizia que o Brasil não tem POVO tem PÚBLICO…vamos desmenti-lo… vamos junto!!!!!

Trackbacks

  1. A primavera dos amordaçados « Blog do EASON

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.