Que os porta-vozes da ditadura sintam vergonha

Ao final do capítulo de ontem da novela Amor e Revolução, pela primeira vez o depoimento não foi de um ex-perseguido político ou de um dos algozes da ditadura; foi de um dos que empreenderam uma missão impossível, naqueles anos terríveis: lutar pela justiça em meio a um regime em que a injustiça era a principal característica.

A novela trouxe o depoimento de um advogado de presos políticos.Comedido, a princípio, o advogado Belisário Santos relatou como era praticamente impossível lutar com os meios da lei para defender pessoas contra as quais não havia o menor fundamento legal para prender e, muito menos, para torturar ou matar.

Sua explicação foi simples: “Eles faziam o que queriam e davam um arremedo de legalidade às suas arbitrariedades”. E arremata: “Ao advogado, cabia fazer o que era possível”, pois “a defesa era muito limitada”. Desse ponto em diante, emocionou-se e suas palavras perderam o tom formal. Então, chegou próximo das lágrimas.

Não só muitos dos perpetradores daquele horror quanto os que hoje têm amplo espaço na grande imprensa para mentir, distorcer os fatos, tentar passar à sociedade que teria havido alguma espécie de “guerra”, estão assistindo a novela. E, a cada capítulo, podem não sentir remorso, mas sentem medo e vergonha das revelações que são feitas.

Medo, não precisam sentir. Não há pena por interpretar mentirosamente a história. E os co-autores de tudo aquilo que ainda vivem, tampouco. Não há hipótese de serem punidos. Infelizmente. Mas o que se espera é que sintam, se não remorso, ao menos vergonha.

Espera-se que todos aqueles que, tendo participado ou não da ditadura, defendem-na, sintam vergonha das mentiras que contam há tanto tempo. Espera-se que se envergonhem de seus filhos, netos, bisnetos, que, agora, sabem que têm pais, avós, bisavós cúmplices de crimes de lesa-humanidade, verdadeiros monstros.

Tags: , , ,

76 Comentário

  1. Como você é sonhador Eduardo, essa gente que torturou ou apoiou tortura o faria novamente. Quanto aos filhos, são criados a imagem e semelhança dos pais, então porque teriam vergonha de seus velhos que foram psicopatas sociais iguais a eles. Qual a diferença dos irmãos Marinho e de Otávio Frias Filho para seus progenitores? Se houver alguma é para pior.

  2. Edu, acho que você pede demais. Da mesma forma que não há a hipótese dessa canalha ser punida, acredito que não haja a de que os filhos, netos e afins os vejam como monstros.
    Acredita que os filhos do Bolsonaro sintam ou sentirão vergonha do pai que têm?
    Biologia é destino, Edu.
    Um abraço.

    • Na grande maioria dos torturadores, cúmplices e fãs dessa maldita ditadura, esconde dos filhos suas faces de ódio na aplicação das torturas.
      A grande imprensa, partícipe dessas aberrações, beneficiaria em troca das benesses ditatoriais, esconderam tudo até que a blogosfera se manifestasse com sua amplitude. Blogs como o Cidadania e os demais (alcunhados de “blogs sujos”), como gêiseres, aumentam a temperatura do ideário de expor os fatos escondidos.
      Se nossos filhos nada sabem hoje, saberão, não demorará. Nossos netos terão mais informações e trocarão diálogos entre eles e os netos dos torturadores.

  3. Eduardo, tuas palavras fazem sentido para mim e milhões de seres humanos, mas para àquelas bestas fera não significam nada, pois a vida de outrem nada significavam!

  4. “Amor e Revolução”, independentemente das críticas artísticas que lhe são feitas, com ou sem razão, exerce um papel importante… É a primeira apresentação midiática a tocar numa ferida aberta; que ainda está aberta apesar da anistia, pois a verdade a ela referente, até hoje, não foi resgatada (espera-se que o seja, em breve). Entretanto, não creio que essa novela consiga fazer com que “os porta-vozes da ditadura sintam vergonha”… Por uma única e simples razão: dentre os que participaram, apoiaram ou defenderam de qualquer maneira aquele regime sanguinário e covarde, poucos, se algum, têm a capacidade de sentir vergonha por seus atos. Gente assim, fascista de coração e alma, não tem princípios. Despreza quaisquer ditames morais, humanísticos e elevados. A tais pessoas, interessa unicamente o aqui e o agora; não há passado nem futuro, mas apenas conveniências pessoais e imediatas. Não existe o coletivo; tudo se restringe ao individual. Esse é o espírito de qualquer regime autoritário; o egoísmo levado às últimas consequências…

  5. Olha aí a importância da novela quando a mesma tem em vista o bem do País ao invés de aprofundar o racismo e a desigualdade social, que é o que a Globo faz com os seus dramas bobos recheados de empregadas domésticas negras e a elite nos seus cruzeiros e festanças

    “Eles faziam o que queriam e davam um arremedo de legalidade às suas arbitrariedades”

    Disse tudo

  6. Que ao menos se saiba quem são, o que fizeram, contra quem fizeram. Que se conheça seus nomes, seus rostos, onde vivem. Enfim, que fiquem expostos. Pessoas que torturaram não tem direito a sentir vergoha, a não ser quando é decorrente de arrependimento.

    • Quem são? São a sociedade brasileira da época que apoiou o golpe, Igreja, TFP, classe média…

      • Igreja, TFP, classe média…

        Em agosto de 1946, Eisenhower visitou o Rio de Janeiro. Ostentava a auréola de herói, de libertador da Europa. O ex-Chanceler Otávio Mangabeira, então como deputado da UDN, beijou-lhe a mão, publicamente, numa atitude espetacular de humildade e servilhismo, que o Congresso aprovou. Era toda a burguesia brasileira que se prostrava diante do imperialismo estadunidense. Mas as classes médias e o proletariado não aceitavam, tranquilamente, aquela postura de submissão.
        (…)
        A burguesia consolida a consciência de classe para si. Os grupos dominantes compreenderam que a guerra civil os precipitaria num abismo. O exemplo cubano impressionava: pela primeira vez a bandeira do Socialismo tremulava na América Latina. E quando o Presidente Goulart prestigiou, em telegrama, o esmagamento do proletariado paulista pelo Governador Carvalho Pinto, nunca se exaltou tanto a “Indole pacífica” do povo brasileiro. Era a união nacional da burguesia.
        Ficaram insistindo na violência apenas os setores de extrema direita derrotados com a renúncia de Quadros. Grupos terroristas, entre os quais o Movimento ou Milicia Anticomunista (MAC) apareceram perpetrando atentados a bomba, apoiados pela CIA e cobertos por Lacerda, no Governo da Guanabara.
        (…)
        A CIA estabeleceu no Brasil extensa rede, com o apoio de latifundiários comerciantes, industriais, amatilhando os radicais da direita, para atos de terror e sabotagem, lutas de guerrilhas e antiguerrilha. Havia campos de treinamento e vários depósitos de material bélico em fazendas e igrejas, espalhados pelo país.
        As organizações de extrema direita são: Ação de Vigilantes do Brasil, Grupo de Ação Patriótica, Patrulha da Democracia (promovia a formação de 15 “democratas” nos locais de trabalho, edifícios, bairros, clubes e até nas igrejas), Mobilitação Democrática Mineira e outras surgiam e operavam em todos os Estados, como forças
        para-militares, espécie de milícias fascistas, nun crescente processo de irradiação. Foi em Minas onde esses bandos mais se desenvolveram, à sombra da Polícia Militar, cujo adestramento, estava a cargo da CIA. Foram esses Acordos de Cooperação Técnica (Ponto IV), firmados com os Estados Unidos, que permitiam a penetração e o contrôle das polícias estaduias do Brasil pelos estadunidenses.
        (…)
        As verbas da Aliança para o Progresso, a fim de pretensamente promover certa melhoria (de caráter assistencial) nos padrões de vidada população nordestina, constituiram apenas um dos instrumentos com que o imperialismo estadunidense jogou, para conter ou esmagar qualquer revolução. Vários jornais da época noticiaram, inclusive o Diário de Notícias do RJ, que o Departamento de Estado solecitava ao Itamarati vistos para militares estadunidenses que entravam no Brasil sob os mais diferentes disfarces (religiosos, comerciantes, Corpos de Paz etc. No início de 1963, havia mais de quatro mil vistos concedidos.
        (…)
        E’ certo que 4.968 estadunidenses (estatísticas oficiais de embarque) chegaram ao Brasil, apenas em 1962, batendo todos os recordes de imigração originária dos Estados Unidos e superando quase todos os n˙meros registrados durante os anos da Segunda Guerra Mundial, quando, oficialmente, instalaram suas bases militares no Nordeste.
        (…)
        A Embaixada dos Estados Unidos tomou ostensivamente o caráter de aliciamento e de corrupção, com o objetivo de formar ela própria uma clientela dentro do Brasil.

        “A Presença dos Estados Unidos no Brasil”
        Muniz Bandeira.
        ————

        (…)
        O modelo agroexportativo de desenvolvimento implantado no Brasil pelos militares produziu um “milagre econômico” onde o PIB – Produto Interno Bruto – sobe,
        enquanto a maioria da população morre de fome. Quando se segue tal orientação política, a oposição popular inevitavelmente aumenta, o que, então, se reprime com terror e tortura. (…) A dívida e o caos econômico estabelecidos pelos militares garantem, de forma geral, que as regras do FMI sejam obedecidas – a menos que as forças populares queiram entrar na arena política. Neste caso, os militares garantem a “estabilidade”. O Brasil é um exemplo esclarecedor desse caso. Graças, ao tão aclamado “milagre econômico” que se seguiu ao golpe da burguesia sem falar nas torturas, assassinatos e outros instrumentos de controle da população.

        “What Uncle Sam Really Whants”
        Noam Chomsky, Odonian Press, 1992.
        ————

        1984
        São Paulo

        O último chefe da junta militar, o general Figueiredo,
        passa o governo aos civis.
        Uma vez lhe perguntaram o que ele faria se fosse
        um operario que ganha o salário mÌnimo, e o general
        respondeu: — Daria um tiro na cabeça.

        AA.VV. , Retrato do Brasil, cadernos,
        São Paulo, Ed. Três, 1984.

  7. Me diga uma coisa : esse negócio de privatizar aeroportos, no momento,
    não lhe parece mais importante ?

    • Luiz.
      Creio seja um pouco fora do foco do post.
      É um assunto discutível e duvido que o nosso Eduardo não venha aborda-lo no momento adequado.

    • Caro Luiz Freire.
      Aonde você leu ou ouviu dizer que haveria privatizações dos aeroportos ? Até onde sei haverá uma concessão pública por tempo determinado, lançado através de edital público.
      “As obras previstas incluem a construção de novos terminais de embarque e novas pistas, reforma, modernização e adequação do sistema viário, entre outras. Pelo modelo de concessão, a empresa vencedora da licitação executa a obra necessária e, em contrapartida, explora comercialmente o aeroporto, com aluguel de lojas e cobranças de tarifas aeroportuárias pela sua administração”
      Ao final do prazo de concessão tudo voltará para as mãos do Estado ou seja volta a ser patrimônio do povo brasileiro.

    • Caro Luiz Freire! Por que mudar de assunto!

  8. Acompanho diariamente Amor e Revolução, mas ontem por acaso acabei não vendo o capítulo, assim só soube desse depoimento ao ler o seu texto; por sinal, seria excelente que o Cidadania publicasse o vídeo em que o advogado Belisário Santos, num depoimento emocionado, relata uma Verdade, que precisa ser conhecida por todos, sobre as monstruosidades de um regime assassino, que ainda por cima tinha o displante, o cinimismo de tentar dar uma aparência de legalidade aos sequestros, assassinatos e torturas que praticava(como se fôsse possível tornar “legais” essas atrocidades. Não existem legalidade ou moralidade que justifiquem atos tão vis). A novela do SBT desempenha um papel importantíssimo ao revelar para o grande público brasileiro(habitualmente alienado pela programação imbecilizante e pelo pensamento único da ditadura midiática; apoiadora, beneficiada pela ditadura e até hoje um dos bastiões para a manutenção do poder nas mãos dos que realizaram o golpe militar – a classe dominante e os EUA) os crimes dessa classe, como também de seus patrões ianques, os quais continuam tentando impedir quaisquer mudanças na ordem sócio-econômica excludente que os beneficia, e que ainda não foi totalmente extirpada de nosso país; como também a revelação e punição dos crimes que praticaram. Assim, a despeito de algumas omissões bastante criticáveis : como não revelar o papel golpista da imprensa e a continuação de seu apôio após a implantação da ditadura, como instrumento de propaganda e manipulação do “regime”, incluindo-se também o apôio logístico em alguns casos – lembremos da Folha. E ainda por não negar veementemente uma das mentiras da direita para “justificar” o golpe, a de que haveria o planejamento de um inexistente golpe de esquerda, quando na verdade a ditadura foi implantada para impedir a construção de um propjeto de desenvolvimento capitalista autônomo, o que foi sempre o objetivo do Governo Goularth; pois bem, apesar dessas falhas, a novela caminha para ser um ponto importante para que finalmente os brasileiros compreendam necessidade de tornarem-se protagonistas na construção da Nação, o que significa nos seus próprios destinos. Mesmo com suas limitações na abordagem histórica(sempre relacionadas ao fato de ainda não denunciar todos os crimes e barbaridades da ditadura), defeitos na construção artística e problemas de linguagem(mais que justificáveis, dada à simploriedade intelectual a que a mídia acostumou propositadamente nosso povo), a novela do SBT já tornou-se um passo definitivo, tanto para a revelação dos crimes dos monstros torturadores da ditadura e de seus comandantes, através da implantação da Comissão da Verdade; como também para a mais que necessária punição jurídica desses degenerados pelos horrores que cometeram, a qual terá que ocorrer, já que temos o dever Jurídico e Moral de fazê-los apodrecer na cadeia!

  9. Vendo a novela eu lembro daquela resposta que Dilma deu ao Agripino: “Eu tenho orgulho de ter mentido na tortura”. Que bravura tem essa mulher. Quantos homens não aguentaram, tamanha barbárie.

  10. So quem viveu naquele terrivel periodo de ditadura sabe muito bem o que aquilo significou na vida de muitas familias.A herança desse periodo negro é muito pesada para que se possa assimila-lo sem traumas e é lamentavel que ainda existam pessoas que defendam tal regime de terror.Mas os que defendem tal situação na verdade ou não viverem nesse periodo e apenas repetem aquilo que por ventura tenham lido na imprensalona ou tem interesse que tal periodo de nossa historia seja simplesmente esquecido como se nunca houvesse existido,pois estão metidos nisso até o pescoço.Não ha meio termo.

  11. Por enquanto o castigo maior e pior para os algozes da ditadura é viver nas sombras, escondendo o passado. Como muitos torturadores hoje não têm coragem de falar nem para os filhos. Vivem em uma eterna prisão, isolados pelos muros da verdade.

    • Pior são os filhos que sabem. Precisam estar eternamente escondendo o passado do pai. Aqueles que hoje pensam de forma diferente, até porque foram criados por mães amorosas que não compactuavam com as aberrações, sofrem talvez mais do que nós que só acompanhamos o sofrimento das famílias torturadas.
      Como conviver com um amor a um pai que tem um passado que não merece nehum orgulho e não merece servir de exemplo para os netos?

    • Caro Gerson,

      Na mosca. Acrescento “vivem apriosionados, assombrados, é aquela velha frase sempre em voga: “O teu passado te condena”

      Brasília, 27/4/2011

    • Em minha opinião eles não têm nem terão vergonha nem remorso. Canalhas não têm consciência.

      • Não lembro direito quem fez a seguinte afirmação: “os canalhas mudam com o passar do tempo: tornam-se mais canalhas”. Tenho a impressão que o autor foi o Millor Fernandes.

  12. É isso aí Edu, verdadeiros monstros. Infelizmente esses assassinos continuarão impunes.

  13. Não tem muita diferença do que é hoje: falta Justiça em vários casos. Os phuderosos ainda mandam e desmandam sem que a Justiça consiga alcançá-los. A pessoa tem direito à ampla defesa, ao contraditório, mas não vê todas essas ações se transformarem em Justiça.
    Se antes havia pressão sobre o Judiciário, hoje, o Judiciário, principalmente as altas cortes, estão de costas para a sociedade. Conluio ou Omissão?

    • Conluio,omissão,falta de etica,falta de sensibilidade moral.A estrutura do Judiciario que aí está tem que vir abaixo,para que possamos refundar um Judiciario mais democratico em sintonia fina com os anseios mais legitimos da população brasileira.O que nós temos hoje é um Poder Judiciario Feudal a serviço de interesses escusos,um poder paralelo praticamente, que inviabiliza qualquer projeto do Executivo ou do Legislativo que fira seus interesses corporativos e que visem sua democratização.

  14. Infelizmente não acredito que essas pessoas, pelo menos a maioria delas, venham a sentir remorso. Elas criam uma espécie de barreira, um escudo fantasioso onde convencem a si mesmos que faziam aquilo defendendo o país do perigo comunista. Admitir a culpa então, acho impossível. A única forma de zerar esse período nefasto era punir exemplarmente todos esses “animais”, porque não eram mais que isso, pondo em prática verdadeira taras misturando sadismo com loucura, e pior, com o apoio e acobertamento do poder.

  15. Da mesma forma que o remorso, a vergonha, que é uma espécie de pudor, é um sentimento que os psicopatas – e estamos falando de gente com esse perfil psicológico – não são capazes de experimentar. O máximo que esses depravados morais vão sentir é revolta, porque acham absurdo que seja questionado o direito que creem natural de submeter o outro a seus caprichos sádicos. Para eles, o mundo está a seu serviço. A postura mais esperada dessa gangue de torturadores aposentados é que posem de injustiçados perante filhos, netos e bisnetos, que provavelmente tenderão a reconhecê-los assim.

  16. Eduardo,
    Não consigo entender como alguém tem coragem, ainda hoje, de defender toda esta brutalidade. Assisti o documentário “O dia que durou 21 anos” e fiquei pensando como nossos “nacionalistas”, não nos obrigaram a cantar nas escolas o hino nacional dos EUA. Se serviram algum interesse, certamente não foi o nosso. Se Jango tivesse reagido teriam usado as forças americanas contra seu próprio povo. Como não se envergonham te terem traído seu país, torturado e matado seu povo para defender os interesses do Brother Sam. Ver isso ser contado diariamente na novela é assustador, e dá pelo menos uma vaga idéia, do que passaram aqueles que se voltaram contra a ditadura. Não sei se não é prejudicial assistir tanto horror e covardia (não tenho outra palavra para descrever torturador – COVARDES) e depois ir dormir. Tenho dormido com uma sensação de revolta, não consigo explicar exatamente o que sinto, mas é algo muito pesado.

  17. Prezado Eduardo,

    não esqueça que ainda há representantes no Congresso. Veja:

    Quem é Bolsonaro para falar em direitos humanos?
    http://www.youtube.com/watch?v=W-tHKVx_Zrk&feature=player_embedded

    Foi muito bem feito o trabalho pelo PIG para que grande parte dos brasileiros não conheçam os Direitos Humanos e ainda por cima sejam contra e tenham absoluto desprezo.
    Acompanhe o que o secretário-geral da Anistia Internacional, Salil Shetty, em missão oficial no Brasil diz:
    “sua ‘impressão’ é a de que Brasil vê os direitos humanos como um problema”.
    O Link é:
    A Anistia e os direitos humanos no Brasil
    Enviado por luisnassif, qua, 27/04/2011 – 07:34
    http://www.advivo.com.br/blog/luisnassif/a-anistia-e-os-direitos-humanos-no-brasil#more

    E tudo isto no Brasil do século XXI (!?!).

    Cordialmente, María Edith

  18. Ah Edu, voce tem um coração muito bonzinho!!! Acredita que essa gente tem remorsos ou vergonha ??

  19. Coinciência você tocar neste assunto hoje, Eduardo, justamente hoje, no café da manhâ, minha funcionária doméstica me perguntou se as torturas na novela aconteceram de verdade.
    Estamos precisando mais de novelas que informem os telespectadores e não somente as que alienam.
    Mas, confesso, que não aguento assistir certas cenas das torturas, são muito reais e passo mal.

    • Precisamos acabar com todas as novelas. Elas são a negação da Arte. Pobre país que precisa deste tipo de programas.
      Vamos incentivar o cinema, o teatro e tantas outras formas de ARTE.
      Denunciar a ditadura e seus horrores ficaria bem melhor num documentário.

      • Para isso, florear a vida (pois foi o que entendi ao você dizer “que esse tipo de coisa é a negação da arte” – O quê é arte?), já temos os “não somos racistas” da rede globo, o canal da disney, etc.

  20. Prezado Eduardo,

    para complementar, existe um livro da Ana Beatriz Barbosa Silva. Mentes perigosas. O psicopata mora ao lado. Explica de forma clara como funcionam estas pessoas frias e perversas, sem sentimento de culpa. Não são apenas os torturadores que se classificam neste perfil. O universo é muito mais amplo e diverso.

    Cordialmente, María Edith

  21. Prezado Eduardo,

    veja esta noticia: “Justiça condena RS a indenizar por tortura durante o regime militar”

    Cordialmente, María Edith

    Justiça condena RS a indenizar por tortura durante o regime militar
    Decisão é tida como ‘inovadora’ por entidades de defesa dos direitos humanos

    26 de abril de 2011 | 21h 17

    Elder Ogliari, de O Estado de S.Paulo
    PORTO ALEGRE – A 5ª Câmara Cível do Tribunal de Justiça considerou a tortura como crime imprescritível e condenou o Estado do Rio Grande do Sul ao pagamento de R$ 200 mil, por danos morais, a um homem preso e agredido pelo regime militar em 1970.
    A decisão, tomada por unanimidade no dia 20 de abril, foi vista como “inovadora” pelo Movimento de Justiça e Direitos Humanos do Rio Grande do Sul. “Abriu-se uma porta e um precedente”, avalia o conselheiro da organização não governamental, Jair Krischke. “A Justiça começa a entender que é preciso reparar esses males”.
    O autor da ação, Airton Joel Frigeri, foi preso em abril de 1970, aos 16 anos, quando estava empregado como auxiliar de escritório do Sindicato dos Metalúrgicos e estudava no Ginásio Noturno para Trabalhadores, em Caxias do Sul, na serra gaúcha. Acusado de ter ligação com o grupo guerrilheiro VAR-Palmares, foi levado para delegacias de Caxias do Sul e Porto Alegre e, ainda, para a Ilha do Presídio, no Lago Guaíba, sofreu choques elétricos, golpes com pedaços de madeira e borracha e ouviu outros presos sendo torturados. Solto em agosto daquele ano, foi proibido de estudar e passou a ser visitado por agentes do SNI, Dops e Polícia Civil até 1978, mesmo tendo sido julgado e absolvido pelo Superior Tribunal Militar.
    Em 1998 Frigeri recebeu R$ 30 mil de indenização prevista por lei estadual a presos ou detidos por motivos políticos entre 2 de setembro de 1961 e 15 de agosto de 1979. Em 2008, considerando a reparação insignificante diante dos danos que sofreu, levou o caso à Justiça. No julgamento de Primeiro Grau, a ação foi considerada extinta, por prescrição. Decidiu então recorrer ao Tribunal de Justiça.
    http://www.estadao.com.br/noticias/nacional,justica-condena-rs-a-indenizar-por-tortura-durante-o-regime-militar,711107,0.htm?p=1

  22. Os torturadores e assassinos não sentem vergonha nem remorso e não se sentem presos e oprimidos porque escondem o que fizeram até de familiares, acredito que até se julguem espertíssimos e especiais porque fizeram e aconteceram e estão gozando de liberdade e boas condicões financeiras e admiracão de grande parte das pessos com quem convivem.Porque? Porque a maioria do povo brasileiro é bovino, covarde e incapaz de mover um dedo mindinho para colocar essa escória na cadeia. Não basta que sejam conhecidos seus nomes e apontados como assassinos de seu próprio povo, o certo, o justo é que fossem presos até a morte e não importa que tenham 90 anos, que fizessem o atalho para o inferno direto da cadeia, isso é o justo!
    A única impossibilidade para que isso aconteca é que não temos cidadãos nesse país como há em abundância na Argentina, gente de fibra, brios, caráter, orgulho e sangue na veia, aqui só há comocão, mobilizacão e voz quando o assunto é futebol, todo o resto nem cócegas faz no povo…

  23. Edu o que importa não é o que fizeram e sim o que são capazes de fazerem,sitando um exemplo, é só o governo reservar metade das vagas na Aman para alunos de escolas públicas, que assim o povo terá seus representantes nas forças militares e em caso de um novo golpe militar, teríamos quem iria se opor a estes horroes…VIVA O EDU NO CONGRESSO NACIONAL…

  24. Boas notícias: a Justiça condenou o estado do Rio Grande do Sul a indenizar uma vítima de tortura. Ainda é pouco. Mas ainda há esperança, sim, de que os torturadores sejam condenados. É preciso que a sociedade civil se mobilize.

  25. Abaixo à ditadura midiática!

  26. olá, Eduardo que tu e a tua família estejam sempre guardados por Deus e pelos respectivos guias espirituais. Eduardo, este pessoal para sentir vergonha é necessário que tenham amor, compaixão, humanidade e isto, infelizmente, eles não possuem em seu interior. é preciso uma grande esperança e crença na humanidade para esperar tal comportamento. Edu que bom que sejas assim! quanto a eles somente um momento de profundo arrependimento os mudará. isso é possíve? é! porém será que eles sentirão o toque de Deus em suas almas já que elas já estão mortas desde a tenra infância?

  27. “A pior de todas as torturas é o terrorismo. O terrorismo mata, o terrorismo tortura”

    http://www.sbt.com.br/amorerevolucao/depoimentos/?c=162

    Não consegui achar nos textos do PCB antes, durante e depois de 1964 qualquer intenção de promover a democracia no país e mas sim de impor uma ditadura comunista no país.
    Pelo contrário a motivação era a tomada do poder por meio da violência, prova disso vemos na historia que onde o comunismo-socialismo tornou se governo somente trouxe miséria e desgraça.
    É um grande engano (ingenuidade) atribuir a ação dos terroristas o intento democrático, aqueles que pensam e reproduzem esta mentira ou o fazem por inocência e alienação ou por cinismo, com a intenção de promover a desinformação ao publico e recontar a historia.
    A sociedade brasileira reagiu a este intento revolucionário e é demonstrado isso pela TOTAL falta de apoio da população aos que os que desejavam impor pela força o comunismo no país.
    Agora a foco da luta mudou e usa o método de Antonio Gramsci , mudando a moralidade do cidadão brasileiro, promovendo a dependência dele para com o estado, transformando necessidades em direitos, mas isso é outra historia.

    • Alinaça Liberal: torturador profissional, pois com essas palavras não dá margem a mais nada! Espero que seus filhos tenham alguma noção de consciência social e não sejam estúpido feito o pai. Deus tenha piedade de tua alma! (se é que você acredita Nele!)

    • Acho que vc deveria ter o minimo de respeito pelas familias daqueles que tombaram em sua luta contra uma ditadura assassina,sanguinaria e violenta.Muitos sequer participaram da luta armada como foi o caso do jornalista Wladimir Herzog ou de Rubens Paiva,covardemente assassinados.Suas postagens,são uma verdadeira afronta à inteligencia das pessoas que tem a infelicidade de ler seus comentarios.

      • Sim eu tenho, apenas não seleciono os que me convém .

        • Hummmm… Conta outra…

        • O senhor Aliança Liberal pode até achar que tem respeito por aqueles que ele diz serem os terroristas pela sua otica completamente distorcida ou seja os verdadeiros patriotas que lutaram contra uma ditadura terrorista que promoveu um verdadeiro massacre nas hostes oposicionistas,não so assassinando e mutilando adversarios,mas cassando a palavra dos que se opunham de forma renitente às atrocidades cometidas pelos esbirros do regime militar.O respeito que o senhor Aliança Liberal diz ter pelos que tombaram em sua luta contra as atrocidades de um regime que se manteve por 21 na ilegitimidade pois jamais teve o apoio de amplos setores da população brasileira e que se manteve por tanto tempo graças ao terror que promoveu,tal respeito manifestado pelo senhor Aliança Liberal,digo,soa para mim como um verdadeiro escarnio.E de escarnio é o que as vitimas dos assassinos a soldo do Estado Brasileiro e os familiares de tais vitimas é o que menos precisam.Mas quando derrotados a unica arma que resta aos pseudo Liberais,é o escarnio.Pois tambem são liberais quando lhes convem.Liberais de coturno.

    • A única coisa que o que esse cara escreve nos leva a perguntar é: de onde será que ele copiou e colou tanta bobagem?

      Mas o interessante que gente como o AL é exatamente a razão pela qual os torturadores, estupradores e assassinos de 64 não sentem a menor vergonha do que fizeram: ainda há os que são tão paranóicos, descerebrados e desalmados quanto eles. Um pequeno círculo que vive de se retro-alimentar, uns reafirmando os outros, em um círculo, sem necessidade de se preocupar com coisas como fatos ou lógica.

      Vivem em seu próprio mundinho, onde a esquerda dos anos 50/60 tinha batalhões e tanques pra “impor uma ditadura”. Projetam seus próprios vícios e pecados nos outros, culpando-os POR AQUILO QUE ELES FIZERAM. Querem que os desculpemos por terem nos submetido ao que dizem que queriam nos poupar, e não percebem o quão insanos e hipócritas eles são.

      Em resumo: é problema mental mesmo, a completa incapacidade de sentir vergonha ou de sair de sua versão fantasiosa da realidade.

      • Pierre sua desonestidade e latente veja que por exemplo na Intentona Comunista, eles tinham armas e “tanques”.

        • Você está falando de governos ditadores que oprimiam seus povos… Não interessa se eram de direita ou de esquerda. O que interessa é que aqui ocorreu uma DITADURA DE DIREITA…. Pessoas inocentes foram mortas… Já se tem provas de que não havia qualquer “ameaça comunista”. O problema é que seu país (USA) estava preocupado com as mudanças que João Goulart pretendia implementar, pois se ele tivesse êxito, várias empresas americanas que forneciam serviços públicos teriam que pagar seus débitos com o governo brasileiro. E se isso ocorresse, algumas fechariam (e este é apenas um ponto).
          Os americanos tinham medo de que a União Soviética implantasse uma “sede” aqui. E em nome deste medo, patrocinaram o GOLPE militar.
          Você sabia que existia uma esquadra se dirigindo para o Brasil (Operação Brother Son) para o caso de o governo oferecer resistência… Ainda dizem que Goulart foi covarde!!!! Ele evitou muito derramamento de sangue de gente inocente… Mas não adiantou, pois psicopatas tipo você assumiram esta função.
          Os americanos começaram a se arrepender do que fizeram quando viram o que os militares estavam fazendo. Mas, mesmo depois de ver os militares matando pessoas a rodo, eles continuaram injetando dinheiro para o golpe.

          AL

          Eu sei que esta sua conversa não passa de hipocrisia, pois todos sabem quem são as pessoas que seguem vocês (skin heads, neo-nazistas, homofóbicos, sociopatas e psicopatas em geral).
          Eu tenho certeza que você deve ter conhecimento da história, portanto, você tentar distorcer acontecimentos tão óbvios, só fica ridículo para você mesmo.

        • E o que aconteceu com a “intentona”, papagaio? Quantos DIAS durou?

          Quantos tanques colocaram nas ruas?

          Quantas DÉCADAS antes de 64 ela ocorreu?

          Não viaja. Mesmo assumindo como verdadeira a história contada pela direita sobre a intentona, e admitindo que foi uma tentativa fracassada de um golpe de estado, a reação a ela foi a correra: foi reprimida e debandada em horas e dias, sem a MENOR condição de provocar seu intento.

          O próprio nome “intentona” significa “intento louco” e foi dado por vcs, da direita! Ou seja, mesmo vcs admitem que foi uma tentativa impossível, facilmente debelada. É esse o “perigo comunista” que levou ao absurdo de 64?

          Tu não tens vergonha, não? Depois de desmascarado como um mero papagaio desonesto, vc ainda continua com essas palhaçadas, sem nem mesmo perceber que só reforça o argumento contrário?

          Se toca, meu!

        • Desonestidade é a sua,usar o pseudonimo de Liberal,sendo amantes de ditadores TERRORISTAS,como Pinhochet,Fujimori e outros.Isso é que é ser desonesto até a medula.

          • Provavelmente ele tem medo de revelar seu verdadeiro nome. Julga os outros por si. Mas devia ficar depreocupado, pois aqui ninguém vai bater nele ou torturá-lo. O que norteia este blog é a liberdade de opinião, o livre se expressar. Ah… a menos que para o senhor “aliança liberal” isso de pensar e se expressar livremente represente uma tortura…

  28. Alo Edu: Repasso texto de um militar honrado. Esse sim um herói.
    Sérgio Macaco: o homem que fez diferença
    Por WB 15/06/2008 às 18:16

    Sérgio era admirado por indianistas como os irmãos Vilas-Boas e o médico Noel Nutels. Foi amigo de caciques como Raoni, Kremure, Megaron, Krumari e Kretire. Os índios o chamavam “Nambiguá caraíba” (homem branco amigo). Aos 37 anos, Sérgio Macaco (como era conhecido na Aeronáutica) já tinha seis mil horas de vôo e 900 saltos em missões humanitárias, de resgate e socorro em geral. Todavia o tipo de tarefa que lhe seria proposta ali pelos oficiais não era nem um pouco digna ou solidária.

    Dia 12 de junho de 1968, o capitão para-quedista Sérgio Ribeiro Miranda de Carvalho, convocado a uma reunião, foi recebido no gabinete do ministro da Aeronáutica pelos brigadeiros Hipólito da Costa e João Paulo Burnier, que viria a se tornar conhecido como torturador e assassino.

    Sérgio era admirado por indianistas como os irmãos Vilas-Boas e o médico Noel Nutels. Foi amigo de caciques como Raoni, Kremure, Megaron, Krumari e Kretire. Os índios o chamavam “Nambiguá caraíba” (homem branco amigo). Aos 37 anos, Sérgio Macaco (como era conhecido na Aeronáutica) já tinha seis mil horas de vôo e 900 saltos em missões humanitárias, de resgate e socorro em geral. Todavia o tipo de tarefa que lhe seria proposta ali pelos oficiais não era nem um pouco digna ou solidária.

    ? O senhor tem quatro medalhas por bravura, não tem? ? indagou Burnier.

    Sérgio respondeu afirmativamente. Então o brigadeiro continuou:

    ? Pois a quinta, quem vai colocar no seu peito sou eu ? fez uma pausa. ? Capitão, se o gasômetro da avenida Brasil explodir às seis horas da tarde, quantas pessoas morrem?

    Achando que a pergunta se referia apenas à remota hipótese de um acidente na cidade do Rio de Janeiro, Sergio respondeu:

    ? Nessa hora de movimento, umas 100 mil pessoas.

    Foi nesse momento que os dois brigadeiros começaram a explicar um terrível plano terrorista das Forças Armadas e qual deveria ser a participação de Sérgio. Os dois propuseram que ele, acompanhado por outros para-quedistas, colocasse bombas na porta da Sears, do Citibank, da embaixada americana, causando algumas mortes. Em seguida viria a grande carnificina: queriam que dinamitasse a Represa de Ribeirão das Lajes e, simultaneamente, explodisse o gasômetro. As cargas, de efeito retardado, seriam colocadas pelo capitão Sérgio, que depois ficaria aguardando, no Campo dos Afonsos, o surgimento duma grande claridade. Aí ele decolaria de helicóptero e aportaria no local da tragédia posando de bonzinho, prestando socorro a milhares de feridos e recolhendo mortos vítimados pela ação da própria Aeronáutica.

    Colocariam a culpa nos grupos esquerdistas que lutavam contra a ditadura. Sérgio seria tido como herói por salvar as supostas vítimas dos “comunistas” e receberia sua quinta medalha, enquanto a ditadura teria um pretexto para aumentar a repressão a socialistas e democratas.

    O capitão se negou a participar de uma ação tão vil. Declarou corajosamente aos bandidos fardados:

    ? O que torna uma missão legal e moral não é a presença de dois oficiais-generais à frente dela, o que a torna legal é a natureza da missão.

    Outros em seu lugar simplesmente encolheriam os ombros e obedeceriam aos superiores, iriam se desculpar dizendo que estavam apenas “cumprindo ordens”. Mas Sérgio era ético, íntegro, não tinha obediência cega a ninguém, seguia acima de tudo sua consciência e valores. Era um homem de verdade: denunciou o plano diabólico e evitou aquela que seria a maior tragédia da nossa história.

    Foi perseguido pela ditadura, discriminado, removido para o Recife, reformado na marra aos 37 anos, cassado pelo AI-5 e pelo Ato Complementar 19, curtiu prisão… só não puderam quebrar-lhe integridade e honra, sua firmeza de ser humano. Sérgio se recusou a ser anistiado. “Anistia-se a quem cometeu alguma falta”, costumava dizer. “Não posso ser anistiado pelo crime que evitei”.

    Em 1970, necessitando de um tratamento de coluna, aconselharam-no a não se internar em unidade militar, pois certamente seria assassinado lá dentro. Graças ao jornalista Darwin Brandão, com auxílio do médico Sérgio Carneiro, o capitão acabou sendo tratado clandestinamente no Hospital Miguel Couto.

    Nos anos 90, o Supremo Tribunal Federal determinou indenização e promoção de Sérgio a brigadeiro. Tal sentença dependia, porém, da assinatura de Itamar Franco. Itamar, como se sabe, não é nenhum modelo de virtude e, não por acaso, foi vice do corrupto Fernando Collor de Mello, que foi prefeito biônico de Maceió durante a ditadura e se criou politicamente graças ao regime militar…

    Por seis meses, o presidente Itamar Franco ? mesmo sabendo que Sérgio estava acometido de um câncer terminal no estômago ? guardou, na gaveta, a sentença do STF favorável ao capitão. Só a assinou três dias depois da morte do herói ocorrida em 4 de fevereiro de 1994.

    Sérgio Ribeiro Miranda de Carvalho (cuja história é narrada no documentário “O Homem que disse Não” do diretor francês Olivier Horn) foi enterrado no cemitério São Francisco Xavier no Caju sem honras militares. É lembrado, entretanto, por todos aqueles que valorizam vida, ética, honestidade, coragem. Sérgio provou que, ao contrário do que muitos dizem, uma pessoa pode mudar a História: cada um de nós faz diferença no mundo.

    • Ah! Itamar, Itamar, quem não te conhece que te compre! Se eu já tinha motivos suficientes para não votar nele para nada mais (a última foi para governador, para que Azeredo não se reelegesse), agora tenho mais um motivo. Obrigado Sr. Ronaldo Pereira.

  29. Pois é, Edu, concordo com a neide.
    Tá aí o Bolsonaro com seus filhos que não me deixam mentir.

    Essa gente que tortura é perversa, psicopata no mais alto grau de degenerescência mental.

    UM ser humano normal jamais teria coragem de infringir suplícios dantescos em outro ser humano motivado apenas por questão ideológicas.

    Aliás, não havia questão ideológica nenhuma.

    Os carniceiros sentiam prazer em fazer o que faziam.

  30. O PIG é o ultimo refugio dos assassinos da ditadura militar brasileira.Combater denodadamente o PIG é indiretamente exigir que os assassinos da ditadura militar sejam colocados no banco dos réus e sumariamente condenados por crimes de lesa-humanidade.

  31. As Forças Armadas são como a igreja católica, inclusive na estrutura hierárquica.
    As FA, como a Igreja, são inerentemente não democráticas: não há como um subordinado hierárquico peitar um superior sem risco de prisão, degradação, punição ou, dependendo do poder que tenha a instituição, morte . Vale o bordão: “manda quem pode, obedece que tem juízo”. Que o digam os Alfeus de Alcântara Monteiro e Sergios “Macacos”.
    Como pode tal organismo defender a democracia, se esta lhe é totalmente estranha?
    Basta que nos descuidemos para que as FA instalem casas de tortura por todo o Brasil e a Igreja inaugure novamente os Tribunais de Inquisição.
    E ainda querem comprar aviões caríssimos para “defender” nossas fronteiras? Acham que dá para confiar nas FA? Deve-se colocar tais armas nas mãos desses senhores?
    Atualmente o exército só tem utilidade em campanhas de vacinação anti-rábica. Vale a pena manter toda essa estrutura caríssima pra isso? O que esses sujeitos fazem o tempo todo? Nada! Devem ficar elaborando dossiês, listas de desafetos a serem oportunamente eliminados e tramando contra a democracia; na primeira oportunidade entregam o país e utilizam armas contra o povo.
    Agora se fala em um partido político “para agremiar os militares e simpatizantes”. Já pensaram?
    Um “partido político” singular cujos membros têm acesso irrestrito ao arsenal da Nação? Como o NSDAP de Hitler, que tinha as mesmas características?
    Deus nos livre…precisamos, urgente, repensar as FA. Algum país pacífico no mundo já deve ter implementado mecanismos de proteção que nos sirva de modelo.

    • A unica proteção contra as forças armadas é a extinção das forças armadas.Policia de fronteira,nos ja temos:Policia Federal.

    • Scan, também acho que o mundo seria bem melhor se não existissem Forças Armadas e Igrejas… De fato, essas instituições têm sido as principais “vitaminas” do autoritarismo, onde quer que seja… Teríamos, assim, um mundo com muito menos imposições e opressão, onde cada um teria a liberdade de criar sua própria religião, cultuar o Deus que bem entendesse ou, até mesmo, não ter nenhum Deus, se assim quisesse… Pena que isso, provavelmente, nunca passará de uma utopia libertária… Voltando à Terra, ao nosso mundo nu e cru, já ficaria muito feliz se tais instituições se recolhessem aos seus devidos papéis; sem interferir em assuntos que nunca lhes disseram respeito…

  32. Capitão Sérgio “Macaco” de Carvalho.

    http://www.youtube.com/watch?v=c48gbiOgnG8&feature=player_detailpage

  33. Acabei errando o nome do sr. Ronaldo. Chamei-o pelo sobrenome do sr.Roberto. Ao sr. Ronaldo Sanches minhas desculpas.

  34. O que é “terrorismo”? A Constituição responde muito bem no inciso 44 do art. 5º: “É crime inafiançável e imprescritível a ação de grupos armados, civis ou militares, contra a ordem constitucional e o Estado Democrático”. Logo, todos eles, “civis ou militares”, que em 1964 agiram “contra a ordem constitucional e o Estado Democrático”, segundo a Constituição, foram terroristas. O País tinha uma Constituição, uma “ordem constitucional, um Estado Democrático”, com Executivo, Legislativo e Judiciário. Um grupo de “civis e militares”, sobretudo de militares, rasgou a Constituição, destruiu a ordem constitucional e acabou com o Estado Democrático.
    Segundo a Constituição, foram “terroristas”. Derrubaram o Presidente e assaltaram o Executivo. Cassaram metade do Congresso e mutilaram o Legislativo. Expulsaram ministros do Supremo e castraram o Judiciário.
    TODOS, militares ou civis, que comandaram o golpe de 1964 foram terroristas. Mourão Filho, Amaury Kruel, Castelo, Costa e Silva, Médici, Geisel, Figueiredo, Golbery, Lacerda, Magalhães e Ademar de Barros. Todos agiram “contra a ordem constitucional e o Estado Democrático”. TODOS agiram como terroristas. Quem diz é a Constituição.
    E não há a menor prova ou indício que mostre que seria implantada uma república sindicalista ou comunista no Brasil. Os golpistas, lógico, sempre procuram justificar seus golpes. A questão é que em 1965 teríamos eleições para presidente. E JK tinha chances. Aí, Lacerda, Magalhães e Ademar foram bater nas portas dos quartéis.
    No voto, eles não ganhariam. Apelaram para o golpe. Até hoje é assim. Lembram-se da campanha do ano passado?

  35. FORA DE PAUTA: Os seguintes vocábulos lembram qual governo ? : Grandes Usinas hidroelétricas/Ferrovia transnordestina e Norte-sul/Transposição do Rio S.francisco/Renascimento da Indústria naval brasileira/desenvolvimento regional desconcentrado/Prouni/Novas universidades/muitos Cefets/Bolsa-familia/investimento em favelas/reformulação do INSS/Desemprego em baixa/Salário mínimo valorizado/Política externa soberana/Copa do mundo/Olimpiada/Novas Refinarias(Ma-Ce-Pe-Es-Rj)/Pré-sal/Brics/Inclusão social em expansão/Ampliação da classe média/ G20/ Credor externo/Terceiro maior credor dos EUA/…… Quem advinha ?

  36. Mais, muito mais do que porta-vozes da ditadura, os donos das principais empresas de comunicação do país foram os mandantes.

    • O Presidente João Goulart acabou de anunciar a Reforma agrária, a nacionalização das refinerias de petrólio e o fim da evasão de capitais para o exterior; e o embaixador dos EUA, indignado, o ataca com grande fragor. Da sua embaixada, enorme quantidade de dinheiro chove sobre os envenenadores da opinião pública e sobre os militares que preparam o golpe de Estado. Todos os meios de comunicação defendem um manifesto que pede o golpe. Até o Lions Club o subscreve !!

      Dez anos após o suicídio de Vargas, ecoam, multiplicados, os mesmos clamores. Políticos e jornalistas invocam o messias de farda capaz de por ordem nesse caos. A TV transmite filmes onde aparece o muro de Berlin dividindo ao meio as cidades brasileiras. Jornais e rádio esaltam as virtudes do capital privado, que transforma desertos em Oasis, e a bravura das forças armadas, que impedem aos comunistas de roubarem a água. Nas avenidas das maiores cidades, a Marcha da Família com Deus pela Liberdade invoca piedade aos céus.

      Marcos Sá Corrêa,
      1964 visto e comentado pela Casa Branca,
      Porto Alegre, L Y PM, 1977.

      Bomba atômica

      Falando à imprensa de Miami, Júlio de Mesquita Filho, diretor do Estado de São Paulo e um dos líderes civis do movimento contra Goulart, vaticinou que “a guerra atÙmica se tornaria inevitável, se a ditadura da esquerda dominasse o Brasil” e convidava publicamente os EUA a intervirem no Brasil, assim como Lacerda o fizera através do Los Angeles Times.

      “A Presença dos Estados Unidos no Brasil”
      Muniz Bandeira.

  37. Edu,

    Para eles uma mentira contada várias vezes vira verdade.
    Até hoje, os filhotes da ditadura, são a favor de matar quem ousa pensar diferente deles.
    Um gosto eu tenho, passarão para a história como crápulas que foram.

  38. Sentem vergonha coisa nenhuma. Esses caras são uns doentes. Quem já viu, por exemplo, um pedófilo envergonhar-se de ter abusado de uma criança? Eles sentem é orgulho e um prazer mórbido em relatar suas “façanhas” em detalhes.

  39. Almir
    27/04/2011 • 20:37.
    Realmente, são doentes, psicopatas, e estes não tem qualquer tipo de sentimento, dor pelo outro, compaixão.
    São frios e calculistas.

  40. Eduardo, vou te relatar uma estranheza técnica, que ocorreu quando tentei acessar seu blog agora, a qual pode não ser nada(no máximo um problema de meu próprio equipamento), mas de qualquer forma é importante que você fique alerta : Tenho dois computadores em casa, um de mesa, o desk top, e um lep top. Costumo usar mais o primeiro, deixando o segundo apenas para viagens, já que considero o desk mais confortável; todavia, ao acessar o Cidadania por ele, só conseguia entrar numa espécie de versão desatualizada do blog(para ser exato, a edição do Cidadania em que a matéria mais recente era a referente ao comportamento de Aécio e Requião). O texto sobre a ditadura; que acessei de manhã no computador do trabalho, não se encontrava. Usei o lep top e consegui acessar a versão atualizada do Cidadania; todavia, o problema persistiu no desk top e só consegui entrar na versão correta do blog através do google. Como eu, outros podem estar vivendo ese problema e sendo enganados por não perceberem o engodo ou por não terem um segundo equipamento para tirar a prova. Procure consultar seu pessoal técnico para ver se há algo errado com o blog ou se foi apenas meu computador que pirou. Um detalhe : no blog de PHA não está ocorrendo esse problema.

  41. Eduardo, eu fico pensando em que “estágio democrático” nós estaríamos se Lula não tivesse se elegido presidente? Por isso é hora de aproveitarmos essa onda democrática e recuperarmos o tempo perdido. Vamos cobrar as mudanças que esse país precisa para avançar em vários setores, como, por exemplo a Reforma Política, a Comissão da Verdade, a Reforma da Mídia, a Reforma Tributária, a Reforma do Código Florestal, etc..Ou seja, aproveitando a frase que lí numa camiseta: “A história é nossa e é feita pelo povo”.

  42. Para o Aliança Liberal, assista, não dói.
    http://www.youtube.com/watch?v=dej7t3FYyDE&feature=player_embedded

  43. Eduardo.
    Este tipo de gente, normalmente, não sente qualquer remorso ou vergonha, pois acreditam que o que fazem ou fizeram está correto e é para o bem da população de “bem”. Haja visto o Holocausto.
    O que os nazistas fizeram era motivo para que todos os que ainda estão vivos, cometerem suicídio coletivo pela vergonha. E, no entanto, durante o dia eles matavam tanto que já não conseguiam mais olhar para os judeus. Depois começaram a eliminá-los atirando na nuca, Mas não surtiu o efeito desejado. Os soldados sonhavam com as pessoas que matavam. Foi a partir daí que surgiu a câmara de gás. E quando chegavam em casa durante a noite, eles beijavam seus filhos e esposas como se nada tivesse acontecido além de um dia normal de trabalho. A família ainda sentia orgulho.
    É claro que não podemos comparar o genocídio nazista com os assassinatos que ocorreram aqui, mas a motivação era a mesma.
    Infelizmente, até hoje ainda tem gente que acredita e tenta incutir uma falsa verdade, utilizando-se da velha máxima nazista de Joseph Goebbels de que “uma mentira contada várias vezes acaba se tornando verdade”.

    Lamentável.

    http://todeolhomalandragem.blogspot.com

  44. Procurem um vídeo no goglee ou direto no youtube
    15 filhos de guerrilheiros brasileiros falam de suas vidas em meio à ditadura.
    É muito emocionante e triste… vejam

  45. Os monstros torturadores, militares sem o menor sentimento humano, poderiam não terem nascido para que esta carnificina elaborada por bactérias humanas, na época da ditadura militar no Brasil, não tivesse ocorrido.

    A cada depoimento dado pelas vítimas torturadas, fica a sensação de que esses torturadores eram seres mostruosos, trogloditas que não mereciam ter ganhado a vida.

    Coisa pavorosa, Deus guarde a humanidade de seres com este perfil monstruoso.

    Viva a democracia.
    Viva os Direitos Humanos
    Viva a legalidade

    Viva a nossa presidenta Dilma, que também foi vítima de monstros como esses.

  46. Continue acreditando no ser humano Edu, hoje em dia é casa vez mais difícil ser humano, estamos perdendo nossa essencia.

  47. Carlos J.Ribeiro

    “TODOS, militares ou civis, que comandaram o golpe de 1964 foram terroristas. Mourão Filho, Amaury Kruel, Castelo, Costa e Silva, Médici, Geisel, Figueiredo, Golbery, Lacerda, Magalhães e Ademar de Barros. Todos agiram “contra a ordem constitucional e o Estado Democrático”. TODOS agiram como terroristas. Quem diz é a Constituição.”

    gostaria de saber do Sr. aonde o Carlos Lacerda comandou golpe de 64 ? Quando o sr. puder me provar eu agradecerei muito.

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.