Os sem-diploma

Assim como Lula e José Alencar fizeram pela educação do povo, fiz pela instrução formal dos meus filhos. E, assim como o ex-presidente e seu ex-vice, que acaba de cruzar os umbrais da história, tampouco tirei meu diploma – revoltei-me com o sistema e fui estudar em casa.

Como eles, pela falta de diploma enfrentei preconceito no trabalho remunerado (comércio), no meio social e até no jornalismo – e olhem que não tirá-lo foi opção minha, não da vida que Deus me deu. Sei como é duro, pois, vencer o preconceito, sobretudo quando é velado.

Não, não teria a insanidade de me comparar com Lula ou com Alencar para além da coincidência óbvia sobre diploma. Comparo a eles, sim, todos os brasileiros que não têm diploma, mas que provam que um pedaço de papel não muda o que a pessoa é.

Estudem, jovens. Tirem vossos diplomas. Exorto-vos como sempre exortei meus filhos, dando-lhes as melhores condições de estudar através de escolas caras, viagens, livros, bens culturais em geral. Mas jamais estigmatizem os sem-diploma, como fizeram as gerações que vos antecederam.

Nenhum pedaço de papel substitui o talento. Nenhum professor ensina inteligência. Todos são capazes de aprender, se estudarem. Nem que, como fiz, sem outro mentor que não você mesmo, pois certamente se dedicará a instruir-se como mestre algum faria.

Tags: , , ,

27 Comentário

  1. Acho que me enquadro entre os Sem Nada. Apoio os Sem Terra, sem mídia, sem diploma…Abração Eduardo!

  2. Edu,pela falta de meu pai tive que parar os estudos,mas com a ajuda e o incenivo de minha mãe,como toda grande mulher,conseguimos formar meus irmãos,e les tem o chamado “canudo”,enfrentei como voçe muitas dificuldades pela falta do diploma.Assim como o preconceito racial,o preconceito de classe no Brasil é velado,rigoroso e humilhante.Por isso o ódio da eleite ao torneiro mecanico,provou que inteligencia,carater e dignidade são as melhores referencias,predicados que ela a elite não tem,talvez por isso esse ódio,que sempre foi para mim uma coisa nauseante e por isso parei de ler a velha mídia,não tem nada de bom .Mas parabens a nós,diplomados ou não que vencemos,segundo os ensinamentos de um mestre,vencemos com honra e por isso estamos vivos,não morremos em vida.

  3. Pois é, Eduguim,

    Eu, de origem humilde, estudando à noite, depois de dura jornada, comi o pão que o diabo amassou. Por ter diploma.

  4. Edu, Boa Noite! Estou Triste e choroso. Economicamente o ZÈ, é BILHIONÀRIO. A Coteminas, a maior Indústria Têxtil da América Latina, e referência no trato com o TRABALHADOR, seus milhares de empregados, são tratados com DIGNIDADE SALARIAL, e…..é uma referência SOCIAL. Divide os lucros, dá bolsas de estudos para os filhos dos Trabalhadores… Oferece curso gratuito…e dá assistência até o Segundo Grau ás milhares de famílias dos Trabalhadores……, por isso: O PT MINEIRO, a QUATRO anos, em Cerimônia Formal no PT, por Unanimidade o elegeu PRESIDENTE DE HONRA DO PT MINEIRO, tratantando-se do PT, algo RARO, ele amava a Militância do PT, dizia ser um MIlitante AUTÊNTICO DO PT. Seu legado fica para os Políticos Vigaristas e Entreguistas e Militantes do PIG, sua HONESTIDADE ao lhe dá com a COISA PÙBLICA. Sempre foi BILHIONÁRIO, e nunca OSTENTOU sua Riqueza, era SIMPLES, HUMILDE e GENEROSO, especialmente com os FRACOS. Um exemplo de HUMANIDADES. Uma Grande ALMA HUMANA, Um Homem CÓSMICO. ZÉ, era um NACIONALISTA apaixonado. de Belo Horizonte.

  5. Quando minhas lagrimas rolaram por Jose de Alencar ,elas brotaram naturanmente .
    não chorei pelo diploma ,pelas industrias ou pelo posto alcançado.
    chorei pelo grande homem que mostrou ser Jose de Alencar.

  6. Gostava muito de Zé Alencar.Eta cidadão leal e nacionalista!

  7. Eduardo, parabéns. A você , a Lula, a José Alencar… Brasileiros de fato. Vi uma entrevista do médico que cuidava do falecido e me marcou uma frase dita “Ele me dizia que lamentava por todos os brasileiros que não podiam ter o mesmo tratamento que ele tinha”. Daí entendo o choro de Lula pela morte dele ainda mais. Impossível separar esses dois : Lula e José Alencar. Ficarão pra sempre na memória de quem ao menos tentou fazer esse país recuperar-se dos enormes equívocos cometidos ao longo de sua história. Mas isso , Eduardo, de não ter diploma e vencer, é para poucos. E a maioria dos brasileiros sabe disso. Sabem que tais pessoas são pessoas incomparáveis, únicas. Para ser Lula, José Alencar, Eduardo Guimarães ou tantos outros é preciso estudar muito. É privilégio de poucos vencer nesse mundo sem alguns requisitos básicos como “diploma”. Só resta a nós outros nos rendermos a essas singularidades. Certo que a inveja fala alto em quem não se policia. E ser humano deve sempre fazê-lo. Só a inteligência reconhece que nem todos podem vencer sem alguns requisitos. Quem não compreende isso vive num mundo de infelicidade, repleto de pensamentos e sentimentos ruins que cedo ou tarde levam à derrota.

  8. Os SEM DIPLOMA é um tapa na cara dos arrogantes PIG/Psdb/Alienados. Eles se acham ,por direito divino,os únicos competentes prá governar o Brasil…..A realidade desmentiu essa pretensão ….

  9. A falta de educação formal nunca pode ser a medida de um homem. Porém, a falta de educação formal deve ser circunstância da vida, JAMAIS opção de vida.

    O que me incomoda mais nos discursos do Lula é a romantização da falta de educação formal. Assim como falta de educação formal não deve ser medida de competência de um homem, não deve ser também um troféu a ser exaltado, mas sim uma perda a ser lamentada.

    • Eu optei pela auto-educação e a educação formal só me fez falta em um momento: na hora em que diplomados que não sabiam redigir um bilhete direito gabavam-se de seus diplomas. E também ganhei mais dinheiro, na vida, que a maioria dos diplomados que conheço. Mas só faltei dar sangue para meus filhos estudarem, assim como Lula foi o presidente que mais fez para levar jovens ao ensino superior

      • Desde de 1900 até 2003, criaram-se no Brasil 140 escolas Técnicas. LULA em oito criou 214 escolas Técnicas. Desde JK, não se criava Universidades Federais, LULA criou 14 Universidades. Quando LULA assumiu , 0,3 de Jovens entre 18 e 25 frequentavam Universidade, hoje quase 20 por cento. A Miséria Campeava o País depois de 3 quebras no Governo do PSDB de FHC, Hoje, pagamos o Clube de Paris, FMI….Somos Credores do FMI, entre os 10, e emprestamos 14 bilhões de Dólares ao FMI. Somos a SÈTIMA Economia do Mundo. Por enquanto. O Governo do PSDB e do PIG de Serra foi e é ENTREGUISTA. de Belo Horizonte

        • Opa, opa, opa!
          Não diga que desde JK não se criavam universidades federais no Brasil que isso é uma mentira.
          Afinal, o Figueiredo criou aqui no Rio a UniRio, em 1979, porque seu irmão Guilherme Figueiredo queria ser reitor!
          Em vez de melhorar a UFRJ na ocasião, criou uma nova universidade federal usando um dos prédios da própria UFRJ na Praia Vermelha.
          Tudo para atender ao desejo do mano Gui de ser reitor.
          E vc diz que desde JK não se criavam universidades federais no Brasil? Sem essa!

    • Tenho a impressão que o teu partido, o PSDB-PFL, sempre torceu pela falta de educação formal, pois o teu partido nunca tratou a educação como solução dos problemas nacionais e sim como um gasto que tem de ser mantido por causa da obrigatoriedade constitucional.

      • Ai jisuis, começou….senti o bater de asas de um papagaio chegando.

        Falaí campeão, tou ligado que você vai começar sua verborragia de botequim. Depois eu volto, valeu?

    • Essa é uma leitura pessoal tua, Rodrigo, Lula não seria tão irresponsável assim, dado que é um líder e figura pública notória, de tornar secundária a educação na vida das pessoas.
      Entendo que a mensagem é dirigida, sim, aos mais humildes e que não tiveram a sorte de concluir os estudos, mas mais como estímulo e preservação da auto-estima do que o contrário.
      Algo como: “olha eu sou como vocês; não sou doutor; fui um simples metalúrgico; mesmo assim venci; cheguei ao ápice de uma carreira política;se pude, vocês poderão também galgar novas oportunidades”.
      E, como bem frisou um comentarista acima, foi o presidente que formulou e executou políticas de inclusão no terceiro grau. A prova está aí: filhos de pessoas humildes, que nunca em condições normais teriam como custear a educação superior do seus, com diploma de médicos, engenheiros e tudo o mais.

  10. Seria demais falar da tremenda SORTE/FORTUNA que o nosso Brasil teve/tem ao dispor da dupla LULA/ZÉ ALENCAR ?

  11. Eduardo e colegas do Cidadania; aqueles que são verdadeiramente doutos, sabem que ter o nome inscrito num diploma, de forma nenhuma torna o portador desse diploma melhor que os demais. O diploma, sim, abre portas e facilita em muito a vida profissional. A vida universitária (em certas universidades, pelo menos), se bem aproveitada, pode ampliar em muito os horizontes do indivíduo; e não me refiro às horas passadas no abafamento das salas de aula, entre as prateleiras das bibliotecas ou em meio à vidraria ou maquinário dos laboratórios; tais ambientes têm, é claro, sua importância, mas essa importância não chega aos pés daquela dos momentos de convívio extracurricular entre colegas e professores, onde têm lugar a troca de idéias e as discussões acaloradas, muitas vezes nas mesas de botequins, regadas a litros e litros de cerveja e em meio à fumaça de cigarros, charutos e sabe-se lá o que mais. Aqueles que verdadeiramente cursaram uma universidade, sabem do que estou falando e conhecem aquela cumplicidade permanente, aquela irmandade indelével entre grupos de colegas que, tantas e tantas vezes, deixam de ser meros colegas e acabam virando irmãos de jornada. Essa é a real importância da vivência universitária. Mas esse tipo de engrandecimento não é exclusividade das universidades. Ele ocorre também em outros ambientes, menos eruditos talvez; mas não menos ricos. Há, sem dúvida nenhuma, inúmeros sábios e grandes filósofos ou artistas que nunca passaram nem perto de uma universidade. Como há, também, inúmeros doutores e catedráticos cujo valor como pessoa é tão limitado, que simplesmente desaparecem se comparados a outros indivíduos, muitas vezes sem qualquer bagagem acadêmica. A universidade, antes de mais nada, é, ou deve ser, um centro de vivência; um local para troca de experiências e informações, que de maneira nenhuma se restringem ao mero currículo acadêmico. Essa é minha impressão sobre a importância do ensino superior; e posso afirmar sem sombra de dúvida, que meus tempos de USP foram as melhores épocas de minha vida; temporadas cheias de paixão, de descoberta, de aventura e que me marcaram para sempre. A maior parte daquilo que sou hoje, veio daí. Como poderia ter vindo da vivência em outros universos ou do convívio com outras pessoas. A universidade é ótima; mas não torna ninguém melhor do que ninguém.

  12. Luiz Inácio, o nordestino que se formou na Escola e na Universidade da Vida e por nós brasileiro foi reconhecido com louvor.

    Apesar de não ter os diplomas do finado FHC, de não ser economista como o finado Serra (pelo menos ele diz que é economista, suas ações o desmente), foi Lula que tirou o Brasil da crise que os tucano-pefelês jogaram o país com as suas sandices neo-liberais.

    Parabéns ao Lula.

    Parabéns ao nosso grande José Alencar.

    • Os não diplomados se tornam um verdadeiro aguilhão para os diplomados vaidosos e exploradores.

  13. Ora, qualquer um pode ter um cérebro. É um artigo comum. Toda criatura covarde que rasteja pela terra ou que nada pelos mares lodosos tem um cérebro! De onde venho, temos universidades, locais de muita sabedoria onde os homens tornam-se grandes pensadores. E quando eles saem, têm pensamentos profundos e com o mesmo cérebro que você tem. Mas eles têm algo que você não tem: um diploma.

    (Fala de O Mágico de Oz)

  14. Procuro uma explicação. Qual o significado de termos elegido um Lula e um Jose Alencar? Um torneiro mecânico pelo SENAI. Operário qualificado. Por que do preconceito contra Lula.
    A gente é de acordo com as nossas circunstâncias. Convivi com torneiros mecânicos na área metalúrgica. Sempre me indignei com o tratamento preconceituoso contra Lula. As circunstancias dá para transcendê-las com esforço de auto conhecer-se cotidianamente até o ultimo alento. Presença virtual e real.
    Vamos colocar assim. Quanto mais conhecimentos e informações assimiladas, mais perfeito é o SERVIR. Mais responsabilidade, mais mérito cidadão
    No afã de desenvolver-se de evoluir normalmente busca-se o conhecimento, daí a escolha de Dilma uma agente que pode ser mais perfeita pois domina a formação superior. Isso também demonstra que a escolha foi alem de reflexiva foi intuitiva. Está alem da razão. Por isso que ela usa o termo honrar a confiança.
    Ai daquele que usa do conhecimento técnico ou filosófico, digamos para o exclusivo proveito próprio. Ainda mais se explora o outro. Comete crime de lesa evolução contra si e contra os outros. Causa das doenças.
    Neste sentido Lula e Jose Alencar sem formação superior se tornam verdadeiros opróbrios dos que a tendo não cumprem sua missão. A cobrança é mais contundente. A cobrança sem ódio, depreendida de julgamento é muito mais fulminante quando parte de um simples do povo, do chão de fabrica contra a elite. Elite falsa. Daí a reação raivosa. Terrível aguilhão para os fraudam o conhecimento adquirido.
    Jose Alencar por outro lado é o exemplo de que o dinheiro acumulado pertence genuinamente só a quem sabe usá-lo para si e para os que contribuíram.

  15. Assino embaixo de cada letra de seu excelente texto! Sou um com diploma, obtido em uma das melhores Universidades Públicas de Pernambuco, graças ao fato de ter podido estudar em escolas particulares caras. Todavia, apesar disso, conheço inúmeras pessoas sem diploma que são de uma cultura fantástica; como também considero que o melhor de minha formação cultural não veio com o diploma universitário, mas da base cultural que formei por vontade própria, e a despeito da educação formal, através da leitura dos grandes clássicos da literatura, política e filosofia. Assim, reitero sua opinião de que a instrução formal não é nem de longe o único caminho para a formação intelectual(muitas vezes até a dificulta, pelo caráter tecnicista e passivador da escola. Embora também possa facilitá-la, pela possibilidade de acesso que permite a alguns bens culturais, pela proximidade com a informação e pelo contato com alguns professores que marcam nossas vidas)e também aconselho todos os jovens que estudem, tirem o diploma, mas que nunca deixem de ler, ver bons filmes e ouvir música de qualidade excelente.

  16. Tô nesse time aí. E muito bem acompanhado por sinal. Lula, José de Alencar e last but not least, nosso Edu

  17. Poiz ben!
    a fauta de diproma comprica…não abre portas
    mas a verdade é…só abre portas porque vc esta relacionando com pessoas da sua area, daí um fica bem em cima de outro …isso chama relação de oportunidade.
    como disse muitos ai…”o diploma é apenas papel”……a verdade é ….temos uma concorrencia enorme.
    acredito que o trabalho seja mais vantajoso para a vida de um homem do que estudar. porque quando vc trabalha vc apenas acumula e muitos são felizes…quando vc estuda há uma chance de vc desistir e muitos n são felizes…

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.