Internet em debate em SP

Convido os leitores de São Paulo e redondezas para um importante debate sobre inclusão digital e liberdade na internet. Estarei presente ao evento. Abaixo, a pedido dos seus organizadores, reproduzo o release que me enviaram.

—–

O jornalista Luis Nassif, a deputada federal Manuela D’Ávila e o presidente da Telebrás, Rogério Santanna, participam neste sábado, 26 de fevereiro, do debate “Internet: Acesso Universal e Liberdade da Rede”.

O evento será promovido pelo Centro de Estudos da Mídia Alternativa Barão de Itararé, em São Paulo, na sede do Sindicato dos Bancários. Neste mesmo dia, será lançada a campanha BANDA LARGA É UM DIREITO SEU! Uma ação pela Internet barata, de qualidade e para todos, organizada por dezenas de entidades da sociedade civil.

O objetivo do Seminário é discutir, em duas mesas, os principais desafios que o Brasil deve enfrentar para garantir uma internet rápida, barata e de qualidade para todos, com liberdade de expressão. A primeira mesa, “A Luta por uma Internet Livre e os Ataques Conservadores à Rede”, contará com os professores Sérgio Amadeu e Marcos Dantas, além de Nassif e Manuela.

Já a mesa da tarde, “O Plano Nacional de Banda Larga e a Luta pela Universalização da Internet no Brasil”, terá como debatedores Rogério Santanna — que detalhará os planos da Telebrás para a área —, Percival Henrique, da Associação Nacional pela Inclusão Digital e membro do Conselho Gestor da Internet no Brasil, e da jornalista Renata Mielli (Barão de Itararé).

“A internet tem sido um fator importante para promover maior diversidade e pluralidade na comunicação”, afirma Renata. “Lutar para que o acesso à rede seja universalizado, acabando com a exclusão digital, e defender a liberdade de expressão são bandeiras estratégicas de todos que lutam por uma comunicação e uma sociedade mais democráticas.”

Segundo a secretária-geral do Centro Barão de Itararé, “é preciso que as pessoas tomem conhecimento dos ataques que a internet está sofrendo e se mobilizem contra tais iniciativas, no Brasil e no mundo. Ao lado disso, é preciso exigir do Estado políticas públicas de acesso a internet — barata, de qualidade e para todos”.

O valor da inscrição para o debate é de R$ 20,00 e deve ser feita pelo e-mail: contato@baraodeitarare.org.br ou pelo telefone 11 3054-1829. Na ocasião, haverá o lançamento do gibi Eu Quero a Banda Larga, produzido pelo Barão de Itararé.

PS. O endereço é Rua São Bento, 413 – Ed. Martinelli – Centro – São Paulo/SP

Tags: , , ,

21 Comentário

  1. sabia que vc ñ abandonaria seus leitores.
    obrigada po permanecer ativo.

  2. Que papo é esse de Banda Larga e internet, meu irmão!
    Tô tentando enviar mensagens na aba de “Críticas e Sugestões” do Blog do Planalto, já se vão 3 dias e sempre da “falha”.
    Os moradores atuais do Planalto não conseguem fazer o Blog oficial funcionar, imaginem governar.
    Chama o “TORNEIRO MECÂNICO” de volta rápido; a “guerrilheira” vai ser colonistas da Folha.

  3. Edu e colegas, boa noite!

    Eu e muitos dos seus leitores ficamos contentes de constatar que, apesar do desalento provocado recentemente, você está e continua firme da luta.

    É gratificante saber.

    Edu, sabe o horário deste evento?

    Abraço!

  4. “Uma ação pela Internet barata” esta histórinha eu já ouvi e sei quem vai pagar o pato de novo.
    ……….
    Se estatizar algo produz beneficios ao povo pq não estatiza a agricultura faria mais sentido pelo menos .
    ………
    BANDA LARGA NÃO É UM DIREITO SEU quando financiado por roubo .

    • Será que é essa é sempre a ação da direita? O medo? Vocês não sabem convencer, ou usar outra emoção que não seja o pânico?

      Sério, cansa. E causa sociedades doentes.

      • Pra ser justo indique um serviço que o estado faça que seja barato e bem feito ,fora cobrar impostos?lembrando que “serviço publico gratuito” não existe.

        • aiiii, aliança liberal, até mesmo você parece cansado de escrever bobagens hahahaha dá pra perceber.

          • Bobagem é ser da elite branca burguesa e fazer protesto contra a elite branca burguesa e defender aqueles que vão colocar a corda no seu pescoço isso sim é irracional.

        • Indique um serviço privado que seja barato e bem feito.
          Em outros países os serviços públicos são baratos e melhor realizados que por iniciativa privada.
          Se informe.

          • Esquece de todo aumento da produtividade reduzindo preços e servoços.
            Já que falamos em internet e computadores veja a redução dos custos a ponto de grande parte da população ter internet e computadores .
            Nada disso foi devido ao estado,pelo contrário .

      • O troll em questão é porta voz da direita demotucanalha e como ela e absolutamente contra a popularização da Internet.

        Aliás o modelo neoliberal que o troll defende é a favor de uma pequena eliote detentora de todos os privilégios e que a grande maioria permaneça na miséria, na exclusão e na ignorância, para facilitar a exploração e opressão em benefício da elite.

        O rsto é a ladainha de que “o Estado não deve fazer nada”, já amplamente desmentida pela realidade factual, mas que é o único argumento que essa tucanada tem…

        • Ai, que papinho mais Rosa Luxemburgo….estamos no séc XXI, acorda aí vai…

        • Um que não sou simpatizante do PSDB , e sim sou demo = povo e logicamente não sou com a expansão da internet ,a questão é que desejo que as pessoas tenham renda para fazer isso sem que presizem confiscar outros isso sim causará danos a sociedade .

  5. A deputada Luiza Erundina está criando uma frente parlamentar pela democratização da mídia, precisamos entrar em contato com os deputados que elegemos nos Estados para que os mesmos façam integrem a tal frente

  6. Eduardo, já vi que vale a pena e tentarei estar lá!

    Fabio

  7. Caro Eduardo
    É isso aí: tem que bater nessa tecla que é o dinheiro público, o maior financiador desses meios de comunicação “partidarizados”.
    O Governo Federal deve respeito e satisfação ao contribuinte. Portanto, tem obrigação de justificar as verbas públicas utilizadas e os critérios que adota nessa distribuição, e exigir que tais grupos de comunicação, os barões midiáticos, abandonem essa postura golpista às normas constitucionais e ao estado de direito.
    O Legislativo e o Judiciário também estão a dever ações positivas. O primeiro pelo desleixo em regularizar as relações dos veículos de comunicação de massa às normas constitucionais vigentes e o segundo por se furtar a coibir satisfatoriamente as ações sistemáticas de ofensas a honra, calúnias etc dessas empresas contra cidadãos sem o devido direito de defesa, de resposta e reparação ao cidadão ofendido.
    E continuo na campanha: o Governo Federal patrocina a baixaria do PIG, portanto é farinha do mesmo saco.

  8. Espero que você escreva um texto com os resultados desse encontro, vital para garantir-se a construção de um dos pilares da verdadeira liberdade de expressão(que um dia ainda teremos no Brasil), a qual, sem dúvida passa pela universalização da Internet de Banda Larga, embora tenha na democratização dos meios de comunicação que constituem o espectro rádio-elétrico, rádio e televisão, sua mais importante etapa , a ser realizada com a máxima urgência!

Trackbacks

  1. Internet em debate em SP | Blog da Cidadania | Telecomunicações no Brasil
  2. Internet em debate em SP | Blog da Cidadania | Mídia e Telecomunicações

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.