“Indecisos”, pero no mucho

Há que reconhecer que a Globo encontrou uma fórmula extremamente eficiente para favorecer a Serra no debate de ontem. É de se imaginar que poucos tenham se dado conta dessa fórmula até que foi possível vê-la em uso.

O modelo de “indecisos escolhidos pelo Ibope” inquirirem os candidatos poupou a estes e ao público dos bate-bocas dos debates anteriores e, assim, favoreceu a Dilma, que ficou muito mais calma desta vez.

A petista foi favorecida ao não ter que se confrontar diretamente com o adversário, pois nos debates anteriores esteve mais nervosa do que ele.

Aí termina qualquer favorecimento ou igualdade de condições para ela, porque o modelo do debate constituiu-se, também, em uma armadilha devido aos tais “indecisos”. Em suas perguntas, pintaram um quadro muito ruim do Brasil.

Saúde, Educação, Segurança, Saneamento, tudo o que perguntaram sobre esses tópicos – e sendo eles de várias partes do país – colocou a candidata do PT em desvantagem, pois diziam frases como “somos tratados como animais na saúde”.

E de quem é a responsabilidade por 500 anos depois do descobrimento ainda haver gente recebendo serviços públicos básicos de má qualidade?

Houve, também, favorecimentos sutis. Willian Bonner modulou a voz para o modo ironia ao cortar a fala de Dilma quando ela estourava o tempo, o que não ocorria quando Serra fazia o mesmo.

Nas considerações finais, por longos segundos Dilma foi enquadrada de muito longe, aparecendo pequenina no centro da tela. Quando a câmera se aproximou, pegou-a meio que de lado.

Já Serra entrou num belo enquadramento de frente do começo ao fim de sua fala final. E a câmera se aproximou de seu rosto quando ele, previsivelmente, deu aquela choradinha básica ao concluir.

Houve empate no primeiro bloco, com questões mornas e poucas indiretas ou até menções ao governo federal, ao PT ou ao governo de São Paulo por cada candidato ao criticarem indiretamente as administrações adversárias.

No segundo bloco, Dilma não foi bem na questão sobre saúde. O “indeciso” não era de São Paulo e, como em outros tópicos, sua crítica remetia ao problema em termos federais.

Ela poderia ter respondido que havia que comparar a situação de hoje com a que Serra e FHC deixaram, mesmo sem citá-los. Naquele momento, porém, começou a enumerar programas em andamento que, diante de crítica forte à situação atual, não explicam nada.

No terceiro bloco, Dilma venceu. Abordou com paixão e sinceridade a questão pobreza e miséria quando um “indeciso”  quis saber como parar de dar o Bolsa Família. E rechaçou acusação indireta do adversário sobre o Estado estar arrecadando muito porque os impostos são altos, respondendo que arrecada-se muito hoje porque o bolo sobre o qual arrecadar é maior devido à economia crescer mais do que no governo passado.

Um ponto digno de nota foi a audiência. Durante o debate, no Twitter falava-se em 29 pontos. Não deve ter ficado muito longe disso.

Com tal audiência e com uma vantagem de Dilma que não é tão confortável  – sempre de acordo com as pesquisas –, foi bastante arriscado ela participar daquele jogo. Sobretudo porque não é possível que sua campanha não soubesse que os “indecisos” fariam o que fizeram.

Contudo, Dilma teve uma postura muito boa. Em algumas respostas a eleitores pareceu ter sido eficientemente intimista e adotado um tom sincero. Soube responder sem hesitação a tudo e teve sangue-frio até para brincar com Bonner quando o relógio a prejudicou.

Se não houver abstenção em desfavor de Dilma em um nível que desequilibre o estimado em termos de intenções de votos, ela deve manter a vantagem que lhe dão as pesquisas. Serra precisaria ter extraído muito mais dessa oportunidade.

Tags: , , , ,

80 Comentário

  1. No dia 31 a surra que vamos dar nesta direitona sectária e bur ra ficou ainda melhor depois deste debate armado. É DILMA e depois vamos curtir o feriado.

  2. ♫ Isso que está sendo chamado de “close do Kamel”, no fim do debate de ontem, foi na verdade um lento zoom-in – truque de câmera muito adequado para filminhos moralistas a la Walt Disney e para os achaques de escroques como o $ilas Malacheia. Mas eu, cinéfilo inveterado, não pude deixar de achar que o mais adequado seria um zoom-out idêntico àquele do final do filme cult “O incrível homem que encolheu”. Procurem no You Tube, meus filhos; garanto que está lá e vocês verão uma bela fábula, embora ingênua, sobre a insignificância do homem no universo. E depois meditem na insignificância desse artefato chamado “José Serra” na história deste país – abençoado por Deus como dizia o Jorge Ben. E tenham juízo amanhã; não se integrem à fraude desesperada chamada “Zé Bolota”… ☺☺☺

  3. Hei Dilma!!! Agora chega de Globo, dá-lhe o troco……. Não dê moleza, lhes de uma lei de cala boca e não se esqueça das penalidades, até a cassação da concessão, se for o caso.

  4. Helio Franco – 4 horas atrás

    Concordo plenamente.
    A TV Globo é suja em tempo integral.
    Cabe a nós deixar de uma vez por todas de assistir a essa excressência.
    Ou será que vamos perder algo de vital em nossas vidas? Eu nem futebol assisto lá.

    Caro Eduardo: 12% é uma diferença não confiável?

  5. Simples: escolheram "indecisos" e selecionaram perguntas que se adequassem ao roteiro traçado. Qualquer um percebeu.

  6. Amanhã ei de ver minha candidata com a vitória nas mãos, com a graça de Deus.
    Ele sabe que o Serra não faria melhor que a Dilma.

  7. Os “indecisos” convocados pela globo lançaram idéias com perguntas reacionárias sem pé e nem cabeça.
    Um jogo emaranhado para favorecer ao candidato Serra. Eles perguntavam coisas e questionavam fatos como se o Brasil estivesse sendo destruído…ainda bem que eu não faço parte dessa casta de indecisos neoliberais e de cerébros robotizados…foi uma choça, mas Dilma foi bem e é o que nos importa
    saravá

  8. Se Dilma for eleita, como eu espero e para isso votarei nela, é indispensável que promulgue imediatamente a lei de mídia para colocar esse píg no devido lugar.

  9. Dilma Rousseff, rumo a vitória neste dia 31.

    Dilma Rousseff presidenta do Brasil.

  10. E
    Eduardo, de inicio o "debate" me pareceu uma armadilha.
    Aquele pessoal escolhido teria MESMO digitado aquelas perguntas? Com exceção dos dois advogados, os demais, (que me desculpem; não é desmerecimento) me parecera despreparado para o nível das perguntas e acho também que tudo não passou de armação da "maquina de fazer doidos" ( como dizia o Stanislaw Ponte Preta). Acho que a idéia deles seria abrasar a Dilma. Quebraram a cara. Nem mesmo o zoom ajudando o serra valeu pontos. Tenho mais dizer. A Dilma não pode perder se não houver "algo podre nesse reinado midiatico". Não haverá tempo útil para retirarem da Dilma esse 12 ou 14 pontos que seriam mais ou menos sete a oito milhões de votos. Não há como, se tudo não for roubado na cara de pau. Deus meu; isso daria até revolução do povo nas ruas, quebra-quebra e outros… Sei não.

  11. Concordo com o Rodrigo: enquadrar o Serra é maior fria, pois êle é péssimo ator, não convence ninguém com seu modo, digamos assim, charlatão por demais. Espero que êle se dê conta de que sua trajetória política foi descendente, que perdeu o pouquinho de vergonha na cara que ainda tinha, e saia da cena caladinho… coitadinho… medíocrezinho… como sempre foi. Está ando mensagem de erro por meu nome ser longo demais? Então tá legal!Eu aceito o argumento… vou diminuir meu nome ,mas não vou me diminuir…

  12. Dilma presidenta do Brasil. Valeu a pena a luta.

Trackbacks

  1. Tweets that mention “Indecisos”, pero no mucho | Blog da Cidadania -- Topsy.com

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.