O capitalismo ainda vai te pegar

A mídia vende Cuba como se fosse o inferno na Terra, mas se este povo soubesse o que nos custa o capitalismo e o que propicia o socialismo cubano, seguramente não pensaria assim. Vou lhes contar, pois, a história que estou vivendo para que possam refletir sobre como o capitalismo (sobretudo o brasileiro) é uma obscenidade gerida com doses cavalares de burrice.

Novamente, minha filha Victoria está internada. Já faz mais de um mês. Portadora de paralisia cerebral e de uma síndrome que já ingressou num célere estágio degenerativo, precisa que todos os procedimentos médico-hospitalares lhe sejam dados com presteza porque sua situação de saúde se agrava a cada dia.

Por força de sua enfermidade, não tem como se alimentar por via oral. Após o fracasso de uma gastrostomia (colocação de sonda no abdome para receber alimentação pastosa), pois seu corpo rejeitou o procedimento, agora está se alimentando por uma sonda que lhe entra pela narina e vai até o estômago.

Victoria não pode se alimentar por via oral porque, devido à paralisia cerebral, “broncoaspira” alimentos e líquidos, ou seja, estes passam para o pulmão durante o processo de deglutição. Com a sonda nasal a menina não aspira líquidos ou alimentos, mas aspira a própria saliva.

Para sanar o problema, no fim do ano passado os médicos lhe retiraram as principais glândulas salivares de forma a diminuir o que chamam de “Sialorréia”, que nada mais é do que salivação excessiva. Não adiantou. As glândulas cresceram e ela voltou a salivar intensamente.

A criança não sai do hospital porque está, simplesmente, afogando-se na própria salivação, o que lhe produz uma pneumonia após a outra. Estava melhorando da que pegou quando foi parar no hospital, mas a salivação é incontrolável e, nos últimos dois dias, voltou a ter problemas pulmonares.

E por que ela piorou? Porque não está sendo feito um procedimento que pode lhe salvar a vida. E por que não é feito? Simplesmente porque a seguradora Sul América não autoriza, dando seguidas desculpas falsas para recusá-lo, pois não está querendo gastar.

O procedimento é conhecido como “botox salivar”. Com aplicação de botox dentro da boca, Victoria pararia de salivar e, conseqüentemente, de adoecer. O efeito desse procedimento é imediato. Mas o plano de saúde não autoriza porque diz que a bula do medicamento não cita o uso que os médicos estão recomendando.

É um procedimento conhecido e reconhecido. Não há dúvida de que funciona, segundo a equipe do hospital Santa Catarina, onde Victoria está internada. Mas o plano de saúde questiona a sua validade e vai segurando a autorização.

Os médicos de Victoria já disseram à nossa família que se ela contrair uma pneumonia mais grave, dificilmente resistirá. Ela já está muito debilitada. A cada dia que ela passa se afogando na própria saliva corre risco de morte, portanto.

E o convênio segura a autorização e expõe minha filha a tal risco.

Claro, resta o recurso à Justiça, mas é um recurso extremo que se tenta evitar ao máximo. Se até o fim desta semana a Sul América continuar com essa atitude imoral, produto do capitalismo mais obsceno que se possa imaginar, certamente recorrerei à lei que supostamente protege inocentes da ganância desses mafiosos que dirigem essas arapucas ditas “planos de saúde”.

Mas e daí? E se até fazer tudo isso for tarde demais? E se até que passe o prazo razoável para recorrer a um recurso extremo como ir ao Judiciário, até procurar advogado, até pagá-lo, até ele entrar com a ação e até o juiz decidir, minha filha não puder esperar?

O capitalismo está a um passo de matar uma criança inocente. Mais uma entre as milhões de crianças que mata todos os dias pelo mesmo método que descrevi e por miríades de outros.

Por que falei de Cuba? Porque naquele país não se pode comprar carros de 500 mil dólares nem vestidos de dez mil, mas quando um ser humano precisa de cuidados tem o que há de melhor na medicina moderna. Jamais um grupo de burocratas colocará a vida de uma criança cubana em risco para economizar dinheiro para o patrão.

É por isso que no último ranking de Desenvolvimento Humano (IDH), mensurado pelo Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento, Cuba figura em 51º lugar na escala intermediária dos países de desenvolvimento elevado, enquanto que o Brasil figura na 75º posição (dados referentes a 2007).

Voltando à Victoria, o pior é que os burocratas da Sul América são burros. Se ela continuar nessa trajetória sem o procedimento de que precisa, não demora e irá parar na UTI. Se isso ocorrer, em uma semana a seguradora gastará talvez o dobro ou o triplo do que está tentando economizar.

Vejam o custo social de todo um povo para que alguns poucos possam comprar carros de 500 mil dólares ou vestidos de 10 mil. E o pior é que nem pagando caríssimos planos de saúde se consegue fugir dessa tragédia, o que mostra como essa classe média leitora da Veja atira no próprio pé ao defender e exaltar um sistema econômico tão obsceno e burro.

E o mais trágico é que, cedo ou tarde, grande parte dos que defendem essa insanidade acabarão sendo vítimas dela, como bem simboliza a imagem acima.

Tags: , ,

86 Comentário

  1. Boa sorte Edu!
    Desejo de coraçao que você e sua esposa vejam uma luz nessa escuridao momentânea que se encontram e que seja o melhor para sua menina.
    Abraços,
    Neide

  2. Mais uma copia das coisas podres do "capetalismo" americano. Aqui nis estates estas casos sao de rotina e quantos morrem ate desistindo de brigar e se deixando morrer, pois nao tem nada de justica de emergencias. Esta coisa de "seguro" de saude e o maior cambalacho que eu ja vi na vida.

  3. Eduardo,acompanho seu empenho e carinho com a sua filha.Que Deus te de forças.Quanto a Cuba ontem perdi a paciência com 2 colegas de trabalho.Eles falavam da miseria cubana.Falei q bem perto de onde estavamos tinha gente com fome.Apelei.Aguntei muito tempo esses leitores da Veja e do JN.

  4. A promoção da saúde, educação, etc., jamais poderiam ser MERCADORI. Em 2001, nos últimos dias de vida do meu querido e digno pai, recebi um telefonema de um atendente do plano de saúde (às 3 horas da manhã), solicitando que a família providenciasse a sua transferência da UTI do Instituto do Coração, para um hospital de retaguarda. Simples assim, como se estivessem tratando de um “saco de batatas”. Uma semana depois ele veio a falecer, com dignidade (se é que podemos dizer assim), depois de muita briga e no mesmo hospital. Foi uma das situações mais tristes de minha vida. Sem advogado, só com a força do meu amor e a voz da indignação. Um dos valores que meu pai nos deixou como legado foi o do respeito à vida, ao próximo e aos direitos civis. Por esses valores seguirei, com ou sem plano de saúde, passando aos meus e a outros o respeito à HUMANIDADE, igualdade, exercício da CIDADANIA e acreditando serem esses os princípios que norteiam e nortearão as políticas públicas voltadas à promoção da vida.

  5. Eduardo, acompanho seu blog por motivos políticos, mas também tenho acompanhado a trajetória da vitória e torcido por ela. Sobre o momento atual, eu gostaria muito de saber: você conhece alguém do instituto da Criança do HC ou de algum outro hospital especializado no caso da Vitória? há alguma possibilidade de transferi-la? Digo-lhe isto pq meu pai se tratou de câncer por anos no HC. Eu sei que naum se trata do mesmo caso, e sua filha é pequenina, mas uma coisa é fato: infraestrutura privada de saúde não vai tentar todos os procedimentos mesmo, pq custam caro, e sim, uma instituição privada visa lucro (é horrível mas é exatamente o q vc está vivendo). Nos casos realmente complexos, é só a estrutura pública q dá conta, e no caso do HC inclusive por ter pesquisa vinculada. Sobretudo, naum quero gerar mais angústia em vc, só apontar outros caminhos. espero poder ajudar, e melhoras pra querida Vitória!!!!

  6. Eduardo, desculpe-me se talvez esteja sendo ingênuo, mas você já recorreu à ANS? Tive um problema com a liberação, para mim mesmo, de um procedimento. Gritei, esperneei, ameacei a operadora de processo, fui aos sites de reclamação, à jornais, mas não chegava sucesso, e olha que era com relação a um dos meus rins, mas entrei em contato com a ANS através de mensagem pelo próprio site da agência e em 5 dias obtive a liberação.

    Boa sorte, espero muito que as coisas melhorem em breve.

  7. Não sei se a informação serve para alguma coisa,mas o vigilante que trabalha aqui ao lado tem um filho que tem paralisia cerebral e já está na terceira aplicação de botox via SUS e APAE. 0800. a história dele é muito linda, de como ele descobriu os seus direitos, parou de pagar plano de saúde, é bem atendido pelo SUS e com a economia e mais o abono a que a criança tem direito comprou um carro 0km para que possam levá-lo a todas as atividades. Hoje a criança faz várias terapias, tem órtese, prótese, já fez três cirurgias e tem melhorado a olhos vistos, fisica e mentalmente. e como ele diz, "até os remédios são de grátis, com ele eu não gasto nada,porque até a alimentação e as roupas é o governo que paga através do abono".
    Bem, eu só ia dar a informação, acabei me estendendo, pq acho a história linda.

  8. Os seus posts são sempre perfeitos quando tratam da insanidade do sistema capitalista e dos males que ele causa sem que a sociedade se dê conta disso minimamente.

    O grande truque do capitalismo é ter criado uma máquina midiática – cinema, TVs, revistas, internet (maior parte) que serve como agente propagador desses ideias, a criança já vai sendo ensinada a achar essas aberrações do capitalismo como coisas "NORMAIS" que são assim mesmo.

    Como o sistema educacional da imensa maioria é pobre e não ensina a pensar, a ter pensamento crítico sobre as coisas – e a elite que tem acesso a um bom sistema educacional, este antes reforça o capitalismo do que o questiona -, está feito o círculo perpétuo da manutenção desse sistema.

    O Brasil é provavelmente o país onde o pobre mais defende o patrão e o direito que este tem de explorá-lo.

    E daí da-lhes ridículos papagaios repetindo críticas que sequer compreendem a Cuba, ou condenando a Dilma "terrorista" e coisas do tipo.

    O fim da concentração da mídia na mão de poucos grupos é urgente para quebrar este pensamento único que torno o povo escravo que pensa ser livre.

    Por fim, você ainda tem acesso aos "luxos" de um hospital particular, mas sei que sabe bem que se sua filha dependesse do INDECENTE E SUCATEADO serviço público de saúde do estado de São Paulo ela não teria tido a mínima chance de vida.

  9. Eduardo.

    Já procurou ligar para a ANS (www.ans.gov.br) para saber se o procedimento é obrigatório? No site da ANS tem seu número. Veja o que eles dizem.

  10. Que uma luz se acenda na mente desses burocratas e percebam a besteira que estão fazendo. Boa sorte!

  11. Pois é o capitalismo cada vez tira a qualidade da educação e o acesso a saúde daqueles que mais precisam pra dar objetos de capricho para poucos enquanto muitos morrem de fome!
    Desejo que sua filha melhore logo e que de tudo certo, porque uma criança não tem culpa do sistema injusto no qual vivemos!
    Eu tenho um fotolog onde escrevo sobre os problemas causados pelo capitalismo, http://www.fotolog.com.br/ideaiseverdades caso se interesse, passe lá pra dar uma lida!
    Abraços!

Trackbacks

  1. Tweets that mention O capitalismo ainda vai te pegar | Blog da Cidadania -- Topsy.com

Leave a Response

Please note: comment moderation is enabled and may delay your comment. There is no need to resubmit your comment.